SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 12
Baixar para ler offline
OPORTUNIDADE
Instituto Estadual de Educação EDUCANDO SEMPRE
A REVISTA DE QUEM EDUCA DE VERDADE
ENSINO MÉDIO INOVADOR
- Uma nova oportunidade -
ENSINO MÉDIO INOVADOR
As Práticas Pedagógicas
de Laboratório.
GEOGRAFIA
Ensino Médio Inovador e as
Saídas de Campo. A Aprendizagem
na Geografia.
FÍSICA
A Expectativa de Mudança
de Paradigma.
OPINIÃO
A Palavra dos Alunos.
ENSINO MÉDIO INOVADOR Ciência
Cultura
Tecnologia
Trabalho
Iniciativas inovadoras e currículo de
atividades integradas.
03 Editorial
Gestão
04 As Práticas Pedagógicas de Laboratório. Experiências..
Opinião
05 A Palavra dos Alunos do Ensino Médio Inovador.
Na Sala de Aula
06 Física
Ensino Médio Inovador: A Expectativa de Mudança de Paradigma.
07 Língua Inglesa
Vanguardas Artísticas na Sala de Aula.
07 Artes
Menos Expressão. Mais Visualização.
08 Geografia
Ensino Médio Inovador e as Saídas de Campo. AAprendizagem na Geografia.
Artigo
09 Língua Portuguesa
A Magia e o Milagre da Palavra.
Pesquisa e Extensão
10 Química
A Visão de Aluno sobre o Exame Nacional do Ensino Médio.
10 Matemática
Matemática Prática: O Desenvolvimento do Raciocínio Lógico.
11 História
Do Iluminismo no Século XVIII à Política Brasileira do Século XXI.
INSTITUTO ESTADUAL DE EDUCAÇÃOÍndice
OPORTUNIDADE
A revista do Instituto Estadual
de Educação.
Coordenadora Geral: Gilda Mara Marcondes Penha
Coordenador de Ensino: Vendelin S. Borguezon
Assessoria de Ensino: Márcia Regina Leite
Luciana T. R. Gleleppi
Ana Paula dos Santos
Direção de Turno: Sonia A. Scherem
Izabel Freiberger
Nilo Sérgio de Souza
Responsável Escola de Aplicação: Angela Zavarize
Integrador de Escolaridade: Eduardo Zampiron
Depto. Pedagógico: Marli, Kátia, Fabíola, Elizabete,
Gladys, Adiles, Lizete e Maristela.
Coordenadora Adm / Fin.: Heloísa H. R. Cardenuto
Assessoria Adm / Fin.: Maria Luiza Mauro
Henrique S. Duarte Pinto
Responsável pelo RH: Antônio Parente
Responsável pela revista: Vendelin S. Borguezon
Colaboradores: Alunos do EMI
Professores do EMI: Artes - Suzana M. P. da Silva
Biologia - Lourival Bernardi
Educação Física`- Dulcemar
Filosofia - ElvisJ. de Souza
Física - Luiz Fernando Chaves
Geografia - Miriam Lacerda
História - Mariana Romero
Inglês - Giovane Alexandre
Portugues - Maura Girardi
- Rosa Somavilla
Matemática - Jaison Gasperi
Química - Eduardo Zampiron
- Márcio de Souza
Sociologia - Norberto Proschnow
O Instituto Estadual de Educação é uma escola pública com 118 anos, e
tem como missão educacional produzir condições de apropriação e
produçãodeconhecimentos.
Em 2010 implantouo projeto do Ensino Médio Inovador como prática
pedagógica, cuja metodologia vai ao encontro com do ENEM.
Buscamos a qualidade desejada no ensino público.Ainda precisamos de
muitos ajustes, porém o projeto em si superou as expectativas nas ações
desenvolvidas.
O referencial que o Instituto Estadual de Educação busca e oferece em
todas as modalidades: Educação Infantil, Ensino Fundamental dos anos
iniciais e anos finais, Ensino Médio, Ensino Médio Inovador, Magistério
com habilitação na educação infantil e anos iniciais em nível médio,
passa pelas suas práticas pedagógicas inovadoras. Para 2011 o Instituto
ofereceráo Curso deMagistériocomhabilitaçãoemeducaçãoespecial.
Aestrutura pedagógica que o Instituto possui, permite contribuir para
um desempenho acadêmico, de aulas práticas em seus laboratórios e
diversas atividades de cultura e esporte. É o diferencial que permite a
formação humana como princípio norteador do exercício consciente da
cidadania, vivenciando experiências e produzindo conhecimento no
desempenho da educação de qualidade. O Ensino Médio Inovador é
partedestapropostaacorroborarnummelhordesempenhoacadêmico.
AGestão Pedagógica da escola trabalha com a proposta de resgatar o
contexto histórico de qualidade centrada nos eixos de Processo de
ansino-aprendizagem,CapacitaçãoeRecursosHumanoseFísicos.
Sabemos que para enfrentar os novos paradigmas produtivos,
revolução tecnológica, exclusão social, crise moral e ética e
despolitização da sociedade, é necessário um constante repensar
ultrapassando o conceito de organização escolar e ou administração de
situações cotidianas de seu processo administrativo. Contempla, ainda, a
concepção de educação e sua relação com a sociedade em seus diferentes
aspectos, cujo foco maior é a formação cidadã para o estabelecimento de
um "status quo" de transformação social, tendo como agente os atores da
comunidadeescolar.
Cabe-nos o direcionamento e a mobilização capazes de sustentar e
dinamizar a cultura das escolas, de modo que sejam orientadas para
resultados, isto é, um modo de ser e de fazer caracterizado por ações
conjuntas,associadasearticuladas,construindonovos paradigmas.
São as práticas pedagógicas que a escola está desenvolvendo, os
avanços teórico-metodológicos cujos resultados denotam uma prática
pedagógica eficiente, e que fazem parte do conjunto de valorização do
magistério e sua formação, indispensáveis no projeto educacional
brasileiro.
Os bons resultados educacionais perpassam por um conjunto de ações
e investimentos, do qual a prática pedagógica e os resultados não estão
dissociados de investimentos financeiros e pedagógicos, necessitando
também deumaparticipaçãomaiordasociedade
Nestes últimos anos, o Instituto Estadual de Educação tem
proporcionado um aporte metodológico de práticas pedagógicas na
promoção de uma educação de qualidade. Incentivamos os alunos a
complementar sua formação com Língua Estrangeira: Espanhol, Inglês,
Francês, Alemão, e práticas esportivas e culturais, como: Dança,
Ginástica, Coral, Judô, Futsal, Voleibol e Basquetebol, além das
experiênciaspráticasnos laboratórios.
VendelinS. Borguezon
CoordenadordeEnsino
OPORTUNIDADE
É uma revista feita pelo Instituto
Estadual de Educação. Nasceu como
incentivo à produção do conhecimento e
daculturadaescola.
A iniciativa é da Coordenação de
Ensino com professores e alunos do
ensinomédioinovador.
Todas aspublicaçõessão deatividades
desenvolvidasnaescola.
INSTITUTO ESTADUAL DE EDUCAÇÃOEditorial
Novembro 2010 3
Novembro 2010 4
As Práticas Pedagógicas de Laboratório: completodo funcionamentodanatureza.
Experiências.
A leitura e produção de textos no laboratório de Língua
Os alunos do Ensino Médio Inovador do Instituto Portuguesa, promove a capacidade de pensar, refletir,
Estadual de Educação freqüentam o contraturno, com o compreender e agir, entre tantas possibilidades, no mundo
objetivo de diversificar o currículo, intensificando a do trabalho e aprimora a capacidade produtiva e
associaçãodateoriaepráticanos laboratóriosdaescola. investigativados estudantesemsuaformaçãocultural.
Faz parte do programa, o aprofundamento dos conteúdos Para a aluna Fabrícia, as aulas de laboratório são mais
curriculares, bem como a valorização da leitura e aumento interessantes porque podemos vivenciar na prática como as
dadimensãoculturaldo aluno. coisas acontecem, além de fugir da monotonia da sala de
aula.
Os quatro eixos delineados pelo MEC, no programa do
Ensino Médio Inovador; Ciência, Cultura, Trabalho e As alunas Franciely e Marina preferem que as aulas sejam
Tecnologia são trabalhados interdisciplinarmente nos no laboratório, pois adquirem mais conhecimento com os
planejamentos dos professores, em cuja dinâmica diária experimentos.
foram estabelecidas as atividades de EMI em disciplinas
EMI: Educação e Trabalho; Cultura, Esporte e Informática; Já a aluna Flávia acha que é uma maneira diferente de
Iniciação Científica, Pesquisa e Extensão e Língua aprender, é legal combinar a teoria e a prática. É uma
Espanhola. maneira, muitas vezes, de aprender brincando, embora
ressaltaqueéumacoisamuitoséria.
Os conteúdos e projetos são desenvolvidos em aulas
práticas nos laboratórios da escola como uma aprendizagem Também para a aluna Fabiana, as aulas no laboratório são
significativa, por trabalhar com experimentação. Não só se mais interessantes, são diferentes e a participação de todos é
caracteriza como uma ferramenta na problematização dos maior. Prende melhor a atenção dos alunos e até melhora a
conteúdos, como proporciona uma mudança de atitude, disciplina. São coisas novas que não podemos fazer na sala
uma vez que a experiência prática lhe traz uma significância de aula. O nosso conhecimento aumenta, porque as coisas
no processodeaprendizagem. que aprendemos lá são significativas, um exemplo é quando
trabalhamno projetoLego,finalizaaaluna.
Para citar alguns exemplos, as aulas de química no
laboratório são extremamente importantes, principalmente
porque podem testar o que foi estudado na teoria. Pode-se
comprovar que a química é uma ciência experimental, que
temumainteraçãoconstantecomo cotidiano.
No laboratório de Geografia, as aulas de construção de
maquetes proporcionam uma dimensão real da ação
humana sobre a natureza, bem como o laboratório de
Histórianacontextualizaçãodos povos.
No Laboratório de Ciências / Biologia e no Laboratório
Vendelin S. Borguezonde Física, o uso de metodologia científica nas diversas
Coordenador de Ensinoexperimentações permitem um entendimento mais
Gestão
Ensino Médio Inovador
CAPA
Opinião
Novembro 2010 5
O Ensino Médio Inovador é como Quando optei pelo Ensino
u m a o p o r t u n i d a d e m a i o r d e Médio Inovador, logo pensei
conhecimento em relação ao Ensino nas aulas do contraturno como
Médio normal, com professores que uma oportunidade de
cumprem com suas responsabilidades de aprofundar os conteúdos de
estarem presentes nas aulas e estarem sala de aula. Se fosse só
sempre passando os conteúdos. Claro oficinas, pouco interesse eu
que por ser um projeto novo, não ia sair t e r i a , p o i s p r e f i r o
como todos esperavam, alguns a p r o f u n d a m e n t o s d e
problemas com alguns professores, falta conteúdos para me preparar
de interesse, de certos alunos. Mas melhor para o vestibular e
também sairam muitas coisas certas outros desafios que a vida de
como os passeios, salas equipadas para estudante nos trará pela
as aulas, oportunidades de conhecer outros lugares, projetos frente. Confesso que, no
em que os alunos interagissem, o simulado que ajudou muito início, senti que as coisas
os que precisavam de nota dando assim muitas oportunidades e s t a v a m u m p o u c o
paraos alunosseajudarem. embaralhadas, talvez seja impressão minha, mas com o tempo
Aluno: percebi o empenho dos professores, com aulas planejadas e
Maicon Francisco semprenos motivando.
Se vir dois dias para a escola no contraturno, no ínicio foi
O Ensino Médio Inovador é uma proposta um pouco cansativo, hoje as coisas já estão bem definidas,
que me agradou desde que foi anunciada no ano percebo que devemos aproveitar bem as aulas, pois, do
passado, e que apesar de não ter saído contrário, nosso tempo poderá ser melhor aproveitado em
exatamente como todos imaginamos que seria, casa,estudandoparaovestibular elendolivros.
os alunos que estão ali e acompanharam tudo o O Ensino Médio Inovador é um projeto em que devemos ter
que aconteceu desde o começo do ano, mais pesquisa e extensão, pois uma das intenções do Inovador,
percebem uma grande evolução no projeto, que pelo que entendi, seria para deixar o ensino mais dinâmico.
só temtrazidobenefíciospratodosnós. Por isso é elogiável as aulas planejadas dos professores,
Benefícios em primeiro lugar, em se tratando de quando usam bastante os laboratórios. Isto consegue colocar
métodos de ensino: nada mais desestimulante naprática,ateoriaquetantovemosemsaladeaula.
para o aluno do que aquela aula tradicional, na Muitas aulas nos laboratórios, nos exige uma leitura prévia,
qual o professor fala e escreve, e o aluno ouve e istoémuitobom porqueaaprendizagemsetornareal.
copia. O EMI tem como base quebrar essa barreira e estreitar a Nestas aulas, além de práticas, os professores também
relação aluno-professor, começando pela própria sala de aula - utilizam a informática, que é um excelente recurso quando as
onde grande parte dos professores procura interagir com os aulassãobempreparadas.
alunos e, quando possível, tornar a aula mais dinâmica - até as Por fim, acho que o Ensino Médio Inovador é uma
saídas de campo, que além de super divertidas e atrativas, nos excelente iniciativa para melhorar a qualidade da educação, é
fazem aprender com muito mais facilidade, e sem nem elogiável o esforço de todos os professores em acertar nesta
perceberqueestamosaprendendo. novaproposta.
Benefícios também (e muito importantes) nas notas: nesse
quesito o que mais me chama a atenção é que o EMI traz Aluna:
muitas oportunidades para todos, promovendo a verdadeira Vitória Voltolini de Alameida
recuperaçãoparalela deconteúdosenotas.
A realização de um Simulado nos dias 23 e 24 de agosto,
somado a Semana Multicultural, de 13 a 15 de outubro, além
das experiências práticas, foram formas diferenciadas de
avaliação.
Outro ponto essencial do Ensino Médio Inovador são as aulas
no turno contrário ao que o aluno estuda: além de passar mais
tempo na escola, e aumentar o seu currículo, as aulas que
temos no contra-turno serão muito mais aproveitosas por nós
no futuro, do que grande parte dos conteúdos que temos na
grade escolar comum, tais como matemática financeira,
química no cotidiano e as aulas sobre política, com a
professoradeHistória.
E pra finalizar, um recadopara os que aindaachamque o EMI é
só algo que nos faz ter mais horas daquelas mesmas aulas
chatas: ele é muito mais do que isso, ele é uma forma de nos
fazer querer aprender aquilo que normalmente só nos
importamosemdecorar
Aluna:
Dayane Sell Pietro
1º Lugar Simulado EMI
No ano de 2009 foi lançado um projeto para escolas
públicas onde o que, foi proposto era melhorar o ensino médio
nas escolas publicas, fazendo os alunos interagirem mais com
aescola,passandomaistemponamesma.
Esse projeto foi adquirido pela escola, I.E.E, onde vários
projetosforamtestados.
O E.M.I tem muitos pontos positivos pois faz o aluno ficar
mais tempo na escola estudando, com muitos projetos práticos
aonde os alunos podem interagir com os asssuntos das
matérias, outro ponto bom do ensino médio inovador são as
viagens realizadas pelos alunos e professores, também há duas
línguas estrangeiras que os alunos podem ter e não podemos
esquecer da infra-estrutura que o Instituto possui com
auditório,salasinformatizadaseáudiovisual.
Aluno:
Douglas Rizzi Bitencourte
expectativas, suas sugestões, suas reclamações quando
falhamos em algum aspecto estão contribuindo para queEnsino Médio Inovador:
possamos crescer na nossa proposta e que, também, asA expectativa de mudança de paradigma.
Quando os professores se engajaram na
proposta do novo Ensino Médio Inovador lançada pelo
MEC em meados de 2009, sabíamos que muitas
barreiras deveriam ser rompidas, tanto de natureza
individual, quanto grupo e pedagógica, para romper
com o sistema educacional que está posto até o
momento.
Tínhamos apenas uma certeza: alguma mudança na
forma de ensinar deveria urgentemente ser tentada. Não
era possível continuarmos a ensinar da mesma forma
como se ensinava quando nos formamos na
universidadehámuitosanosatrás.
Sabemos que ainda não conseguimos alcançar
todos os objetivos a que nos propomos com o EMI. É
muito difícil romper com os paradigmas entre o velho e futuras novas turmas do EMI usufruirão desse
o novo, deixar de lado, práticas e ranços educacionais aperfeiçoamento e melhora na execução das propostas
que nos acompanharam por anos a fio, por que não dizer, Somos professores aprendizes.
por décadas, mas estamos tentando cada vez acertar Cada atividade cumprida, cada projeto
maisemaisecadavezmais... finalizado, cada mudança de comportamento observado
nos alunos nos fazem vibrar e ter a certeza que realmente
estamos nos encaminhando para uma direção de que
seráplenaemsucesso erealizações.
Luiz Fernando Rech Chaves
Professor de Física
Se conseguirmos fazer com que os nossos alunos
aprendam os valores que estamos trabalhando, que são:
vontade de transformar a realidade e capacidade de
superação das barreiras, que , por certo, haverão de se
interpor nas suas caminhadas através da aquisição e
produção do seu próprio conhecimento, desenvolvendo
a sua autonomia nessa construção e despertando o Curiosidades da Física
espírito de colaboratividade na execução de tarefas
coletivas, valores estes que atualmente são muito O fóton (partícula-onda de luz) leva cerca de 8 minutos
buscados no mercado de trabalho, por certo teremos para sair da superfície do Sol e atingir a superfície da
cumpridocomasnossas propostas. Terra. Mas este mesmo fóton, que é produzido no núcleo
Mas isto não basta, queremos mais. Queremos do Sol, leva aproximadamente 1 milhão de anos para
formar pessoas com objetivos de vida bem definidos, atingirsua superfície!
comprometidas com as suas comunidades, com espírito
solidário, comprometidas com os valores éticos e morais E m c a d a c e n t í m e t r o q u a d r a d o e x i s t e m
dasociedade. aproximadamente 300 fótons remanescentes do big
Aos alunos, fica a certeza de que também estão bang.
nos ensinandoaaprender.Seus anseios,suas
Física
Na Sala da aula
Novembro 2010 6
Vanguardas Artísticas na Sala
de Aula.
Elaborado no contraturno do Ensino
Médio Inovador pelos professores de
Língua Inglesa e Língua Portuguesa no
segundo trimestre deste ano, o projeto
Vanguardas Artísticas visou reforçar e
melhorar a compreensão dos alunos sobre
os movimentos artísticos modernistas
ocorridos entre o fim e o início do século
XX, bem como esclarecer o fato de que tais
movimentos encontram ecos e influências
em obras artísticas e da chamada "cultura
pop" atéhoje.
Além de keynotes com definições,
exemplos de artistas e obras famosas de
cada um dos movimentos artísticos
modernistas - a saber, Expressionismo,
Futurismo, Cubismo, Dadaísmo e
Surrealismo -, as aulas contaram com
vídeos de obras pertencentes aos
movimentos, produzidos à época, assim
como outros da produção contemporânea,
curtas-metragens e trechos de alguns
longas, que contém algum teor das
vanguardas artísticas do início do século
passado.
O projeto foi elaborado prevendo
extensão às aulas de Artes, onde se planeja
aplicar o conhecimento adquirido nas aulas
do contraturno em uma produção prática,
como re-interpretações de obras bastante
características das vanguardas artísticas,
comopinturaseesculturas.
Giovane Alexandre
Professor Inglês
com ilusão de ótica. Eles (os alunos)
tinham por objetivo criar imagens
Menos expressão. Mais geométricas em preto e branco que
visualização. proporcionassem a ilusão de
profundidadequecausasseno
Partindo da ilusão de óptica, os
alunos do Ensino Médio Inovador observadorasensaçãodemovimento.
mergulharam fundo no Op. Art., um Os trabalhos produzidos em sala de
movimento artístico que prega aula com folhas A4 tiveram diferentes
m e n o s e x p r e s s ã o e m a i s r e s u l t a d o s q u e p a r e c e m
visualização. Op art é um termo "engenhosamente combinados". Suas
usado para descrever a arte que constantes excitações ou acomodações
explora a falibilidade (possibilidade
de alguém se enganar) do olho e pelo
uso deilusõesópticas.
A expressão "op-art" vem do inglês
(optical art) e significa "arte óptica".
Defendia para arte "menos
expressão e mais visualização".
Apesar do rigor com que é
construída, simboliza um mundo
mutável e instável, que não se
mantémnuncaomesmo.
Os trabalhos de op art são em geral
abstratos e muitas das peças mais
conhecidas usam apenas o preto e o
branco. Quando são observados, dão provocam vibrações que criam efeitos
a impressão de movimento, clarões de ilusão de movimento nos
ou vibração, ou, por vezes, parecem espectadores devido aos elementos
incharou deformar-se. geométricos padronizados e cores
Apesar de ter ganho força na metade contrastantes numa progressão
da década de 1950, a Op Art passou matemática.
p o r u m d e s e n v o l v i m e n t o Foi interessante observar os alunos
relativamente lento, parece criando suas imagens geométricas e
excessivamente cerebral e comparando com as de seus colegas,
sistemática, mais próxima das visualizando dessa forma os diferentes
ciências do que das humanidades. tipos de movimentos que cada um
Por outro lado, suas possibilidades produziu e os efeitos gerados com a
parecem ser tão ilimitadas quanto as pintura.
daciênciaedatecnologia. Suzana Magali P. da Silva
Professora de Artes
Foi proposto aos alunos um desafio
de fazer obras com efeitos de Para Saber Mais
movimento. Para ter inspiração, as O Depto deArtes do Instituto Estadual
turmas observaram obras de Victor de Educação tem promovido e
Vassarely, desenvolvido o ensino da arte como
u m d o s sujeito criador, propositor, reflexivo e
ícones do inovador. É a construção de uma
moviment identidade de atuação significativa na
o q u e sociedade, onde se inclui desde saberes
g a n h o u universais até os do cotidiano do
força na aluno.
m e t a d e Cada gesto e cada imagem do aluno
dos anos nas formas artísticas, projetam uma
1 9 5 0 e organização de tempo, espaço e
a l g u n s atuação cidadã. A produção lhe
recortes desenvolve habilidade e competência
d e para a autonomia, muito além do
r e v i s t a s cultural,éacidadaniahumanizada.
Lingua Inglesa & Artes
Na sala de aula...
Novembro 2010 7
Ensino Médio Inovador e Saídas de
Campo - AAprendizagem na Geografia.
O acesso às mídias diversas e, principalmente, à
Internet, tem contribuído para a formação de uma
geração irrequieta e ávida por ação. Neste cenário, o
trabalho de campo destaca-se como um recurso
metodológico de ensino-aprendizagem capaz de gerar
maior interesse dos alunos e melhorar a produtividade
do ensino.
Com a implantação do EMI (Ensino Médio
Inovador), o Instituto Estadual de Educação está
proporcionando aos alunos e professores a
oportunidade de realizar experiências de saída de
umaeducaçãointegral.
campo ou viagens de estudo, que têm se mostrado
A riqueza percebida nos debates, nos relatórios
experiências de grande riqueza. Longe de serem
e nos questionamentos após as saídas atestam a
simples aulas de passeio e lazer, as saídas de campo são
necessidade de se investir cada vez mais nesta prática
a possibilidade de observar e viver aquilo que é
pedagógica. Assim, é importante que todos os
abordadoemsaladeaula.
envolvidos, sejam as famílias, os professores, a direção
Tendo o espaço geográfico como um
e os gestores da educação, tenham conhecimento da
dos seus principais objetos de estudo, a disciplina de
importância desta atividade, para que viabilizem,
Geografia é uma das grandes beneficiadas com as saídas
facilitem e incentivem os alunos a participarem destas
de campo. Nelas, conceitos teóricos trabalhados em sala
experiências. Tomara que esta prática se fortaleça e
de aula como as formas de relevo, os extratos vegetais,
se estenda para o restante da Escola, pois o trabalho de
os aspectos climáticos e suas variações regionais podem
campo bem planejado e contextualizado, apresenta-se
ser observados na prática. Também a atividade
como uma bela alternativa na busca da melhoria da
agropecuária e industrial, as fontes de energia e as
qualidade do ensino, colaborando para a formação de
condições de conservação do ambiente são assuntos
alunos que conheçam sua terra, sejam críticos e
que estudados em sala de aula com a utilização apenas
conscientesnestetempodetransformações.
do livro didático podem se tornar enfadonhos e
Míriam Lúcia Cardoso Lacerda
Professora de Geografia
Para Saber Mais
O Morro da Igreja é o ponto habitado mais alto da Região Sul
equejáregistrouatemperaturamaisbaixadoBrasil.
A Serra do Rio do Rastro faz parte do antigo supercontinente
Gondwana.
OsVales dos Rios Urussanga eAzambuja foram ocupados por
desinteressantes, mas são percebidos e analisados com imigrantes italianos que deram início ao cultivo da uva,
envolvimentoduranteestassaídasdecampo. caracterizando-seumvaledauva.
Através das viagens de estudo, os alunos que
estão cursando o novo Ensino Médio Inovador estão
tendo experiências e obtendo conhecimentos que jamais
seriam alcançados dentro dos muros do colégio, pois
elas são também momentos especiais nos quais se pode
trabalhar a interdisciplinaridade, uma vez que se pode
abordar os mais variados aspectos da viagem pelo
enfoque de várias disciplinas. Também não se pode
deixar de mencionar os efeitos de socialização
promovidos pelos momentos de convivênciade alunos e
professores, tanto nos destinos de estudo quanto durante
o trajeto e momentos de refeições, tão importantes para
Geografia
Na Sala da aula
Novembro 2010 8
Essa dedicação nos obriga a repensar,A MAGIA E O MILAGRE DA
radicalmente, tanto a escola quanto a nossa prática.PALAVRA
"As palavras pesam.Talvez sejam a mais genuína
invençãohumana."(FreiBetto)
Escrever é tarefa árdua. Nascemos com a
faculdade da fala e vamos preenchendo essa capacidade
ouvindo os outros. O mágico mundo das palavras vai
invadindo nosso ser e ocupando seu espaço. Esse milagre
chamado palavras, língua, é que, principalmente após a
invenção da escrita, fazem-nos diferentes no mundo,
dominantesdele.
O desafio do ensinar/aprender o Português está
muito mais ligado à dificuldade de ultrapassar as
barreiras que existem entre a língua falada pelos jovens
Nessa perspectiva, procuramos ajudar o aluno a perceberem família, no grupo de amigos ou no social, daquela que
a eficácia comunicativa, mesmo que um dosexigeumnívelmaiordeformalidade.
participantes não domine a língua padrão. Entretanto,A língua é viva e inconstante. A todo momento,
chamando a atenção de que, mesmo havendopalavras novas são criadas e é por meio delas que nós e
comunicação, é necessário um conhecimentonossos alunos expressamos nossas idéias e valores. Em
progressivo da língua para sair-se bem em outrassociedade, somos expostos a múltiplas atividades e
situações.situações comunicativas, a cada instante, um novo
Com isso, estaremos estimulando práticasproduto é lançado, uma nova descoberta nos é
positivas quanto ao ato de escrever, possibilitandoapresentada, e os falantes/alunos criam e recriam
atividades as mais variadas possíveis, como blog, revistalinguagens e palavras.Aqui está o "x da questão", fazer o
eletrônica, jornal mural, cartaz, documentário, relatório,aluno identificar e quando usar os diferentes níveis de
entreoutras.formalidade.
Por fim, esperamos que todo esse processo faça osAescola vive o impasse de oferecer mais do que o
alunos perceberem que a prática da escrita é desafiadorapadrão culto, é preciso que o aluno seja ensinado a
e cativante. Só amadurecemos como escritores/autores
em meio a um conjunto de experiências com a linguagem
eaculturaescrita.
Maura Girardi
Professora de Língua Portuguesa
Para Saber Mais
O Depto de Língua Portuguesa do Instituto Estadual de
Educação tem promovido, concursos literários como:
Redação sobre o Tribunal de Contas de SC, Paternidade
Responsável e promovido encontro de escritores, como
AlcidesBuss quepalestrounodia05deoutubro.
comunicar-se com as pessoas com quem se relaciona,
capacitando-o a usar a flexibilidade da Língua
Portuguesa.
Nosso aluno deverá sair da escola podendo
interpretar os mais diversos estímulos informativos,
conhecer os gêneros para saber como se adequar às
situações do dia a dia, podendo comunicar-se, com
sucesso, tanto na escrita quanto oralmente. Esses
desafios, diante da defasagem entre os estudantes,
exigem de nós, professores, a dedicação para despertar
no aluno a vontade de conhecer as possibilidades e
variedadesdanossa língua.
Alun os do E nsino Mé dio I novad or visi ta m o Mu seu de Ciê nc ia e Te cnologia na PUC RS
Língua Portuguesa
Artigo
Novembro 2010 9
Novembro 2010 10
VISÃO DE ALUNOS SOBRE O EXAME
NACIONAL DO ENSINO MÉDIO
Apresentação
Apresentamos aqui um trabalho que discute as visões de
estudantes do ensino médio sobre o Exame Nacional do
Ensino Médio (ENEM). As atividades do projeto vêm sendo
desenvolvidas pelas alunas Sarah Jimena Moreno de Paula;
Katleen Gonçalves Luiz e Eduarda Coelho Zampiron do
segundo e terceiro ano do Ensino Médio (EM) do Instituto
Estadual de Educação (IEE/SC) via modalidade de Iniciação
Científica (IC) Junior (FAPESC) e sob a coordenação do
professor Eduardo Antônio Zampiron, titular da cadeira de
Química dessa Instituição, cuja orientação pedagógica se
fundamenta nos princípios do Educar pela Pesquisa (Moraes,
2002).
APesquisa
A pesquisa foi aplicada a 39 alunos de escolas públicas e
privadas do município de Florianópolis (SC), durante a
realização do ENEM de 2009, e as informações foram
coletadas por meio de questionário fechado.Aimportância do
projeto se justifica: nas mudanças que o ENEM tem trazido no
sistema de ingresso em cursos de graduação; na natureza
dessa prova - baseada na resolução de situações problemas do
cotidiano dos alunos e não centrada na memorização (Brasil,
2009); e pela proposta de formação Científica Junior como
meiodeaprendizado.
Resultados
Os resultados parciais indicam que um número reduzido de
professores da escola pública trabalham com as questões do
ENEM em sala de aula, como também apresenta dificuldades
de compreensão do que seja uma questão contextualizada no
ensino. Com tais indicativos, reformulou-se o instrumento de
pesquisa para, através de novas questões, levantar e discutir as
visão dos estudantes, do IEE, sobre o Exame. O professor
Eduardo Antônio Zampiron faz parte do Grupo de
Investigação no Ensino de Química (GIEQ) da UFSC e se
insereemumProjetodoObservatóriodaEducação(CAPES).
Eduardo zampiron
Professor de Química
.
EDUARDA ZAMPIRON SARAH
Química & Matemática
Pesquisa e Extensão
MATEMÁTICA PRÁTICA:
O DESENVOLVIMENTO DO RACIOCÍNIO
LÓGICO.
O Desenvolvimento do Raciocínio Lógico é parte importante da
Matemática na solução dos cálculos e leva o aluno a construir uma
base para a aquisição de conhecimentos e habilidades em
matemática. Quando o aluno é estimulado a analisar problemas
lógicas, aumenta o seu desenvolvimento criativo e intelectual, que
além de resolver os problemas matemáticos, também forma
cidadãoscríticoseconscientes.
Assim, os alunos do Ensino Médio Inovador construíram diversos
jogos pedagógicos com o objetivo de desenvolver o raciocínio
lógicoe,conseqüentemente,auxiliá-losnamatemática.
Reversi - é um jogo nascido
na Inglaterra no final do
séculoXIX.
Objetivo: Cercar as peças
do adversário dos dois
lados e virá-los para sua cor.
O jogo termina quando se
completam as 64 casas do
tabuleiro ou quando não é
mais possível virar as
peças. Quem termina com
mais peças de sua cor
vence.
Movimento das peças: Um movimento consiste na colocação de
uma peça em uma casa vazia. Se você não pode capturar nenhuma
das peças do adversário, você tem de passar a vez. Se nenhum dos
jogadorespuderfazerumlance,ojogoestáterminado.
Captura: Você pode capturar seqüências verticais, horizontais e
diagonaisdepeças.
Jaison Gasperi
Professor de Matemática
grande parte dos alunos, a pesquisa acabou envolvendo aDo Iluminismo no Século XVIII à Política Brasileira
comunidade escolar, outros alunos da escola, pais, professores,do Século XXI
funcionários, seguranças, que responderam às questões,Em mais um dia de aula com o Ensino Médio Inovador, em
c o o p e r a n d o d eque discutíamos as revoluções burguesas no século XVIII e os
forma ativa para aideais filosóficos que as inspiraram, em especial o Iluminismo,
execução do projeto.percebi que mesmo abordando conceitos políticos muito
Em cada etapa dopresentes nos dias de hoje, o conteúdo parecia não avançar para
projeto, os alunos se“dentro” da realidade dos alunos. Observando o interesse do
r e v e z a v a mgrupo no tema, notei estampada nos seus rostos aquela velha
registrando imagenspergunta muito embaraçosa com a qual nós professores nos
da pesquisa atravésdeparamos, não poucas vezes, no dia a dia, no exercício de nossa
de fotografias eprofissão: “Por que eu estou estudando isso?” “O que o
vídeos.Iluminismotemavercomaminhavida?”
Posteriormente,Para não ser mais um conteúdo pouco significativo para eles,
r e a l i z a m o s asenti que aquele seria um bom momento de ampliar a discussão
enquete fora dasobre política, ainda mais que estávamos entrando em período de
escola, na Praça XV,eleições no Brasil e, logo, a mídia brasileira começaria a
n o e n t o r n o d abombardear os aparelhos de TV e os jornais com notícias sobre o
Catedral e Câmaratema. Além disso, seria uma excelente oportunidade de
dos Vereadores. Estaaprofundar o conceito de cidadania com eles, uma vez que a
etapa também foimaioria deles tem entre 15 e 16 anos, e começará a exercer o
b a s t a n t edireitodevotoembreve.
interessante, pois osResolvi então redirecionar a temática, começando por
alunos tiveram queampliar os conceitos presentes entre alguns teóricos do
se deparar, destaIluminismo: Qual a idéia de representatividade política e de
vez, tanto com pessoas dispostas a colaborar com a pesquisacontrato social inaugurada – ou ao menos ampliada - por
quanto com pessoas avessas a esse tipo de abordagem. Ali,Rousseau? O que a teoria dos três poderes de governo de
contou muito o poder de persuasão de cada grupo e suasMontesquieu tinha de revolucionária naquele contexto histórico
estratégias na forma de abordar as pessoas. Por outro lado, ir àsdo Antigo Regime? Por que tal teoria foi sendo utilizada por
ruas entrevistar os transeuntes, por si só, acabou inserindo-se navários países, “novos” ou “velhos”, em oposição à antiga ordem?
própria análise e objetivo do projeto, uma vez que os alunosEnfim, como funciona a idéia de Montesquieu de equilíbrio
tiveram de se confrontar, inclusive, com pessoas pouco dispostasentre os três poderes e como no Brasil este equilíbrio já nasceu de
afalarsobre política.forma distorcida, do avesso e, ainda hoje, possui uma série de
Terminada esta etapa da pesquisa, partimos para a compilaçãoproblemas?
dos dados no Laboratório de Informática. Para isso, contei com oApartir destes questionamentos, surgiu a idéia de realizar uma
apoio da Laboratorista Fátima, e com o conhecimento prévio dospesquisa em forma de enquete organizada pelos alunos, com
alunos no trabalho com planilhas e na elaboração de gráficos doparte da população da cidade, sobre o grau de conhecimento e
Programa Excel, metodologia que já tinha sido aplicada peloo p i n i ã o d o s
professor Jaison deMatemáticaemoutros projetoscomeles.cidadãos sobre
Passada esta etapa de análise quantitativa, onde dividimos ast e m á t i c a s
enquetes por perguntas e por faixa etária, entramos na últimarelacionadas com a
parte do trabalho, a análise qualitativa destes dados. Nestepolítica brasileira.
momento, cada grupo ficou responsável por pesquisar os temasNascia ali o projeto
presentes nas perguntas das enquetes: voto obrigatório, voto“ J u v e n t u d e e
nulo, Poder Executivo, forma de escolha dos candidatos, PoderCidadania”, que foi
Legislativo, funcionamento das eleições, e assim por diante. Asendo amadurecido
pesquisa de cada um destes temas deveria levar em conta suae ampliado por todo
história no Brasil, exemplos de sua aplicação em outros países,o grupo. Vários
discussões acadêmicas e políticas sobre os temas abordados,questionamentos
legislaçãopertinente,entreoutrasquestõesrelevantes.pertinentes aos
Por último, e esta é a faseobjetivos da pesquisa foram surgindo, momento onde procurei
em que se encontra o projeto,fazer o papel apenas de mediadora, dando o máximo possível de
os alunos deverão relacionarautonomia para eles na resolução das questões: qual seria o
as pesquisas temáticas com osobjetivo principal da pesquisa? Quem seria o público-alvo da
resultados das enquetes,enquete? Onde e quando seria feita a pesquisa? Qual seria o
analisando o comportamentopróximo passo do projeto, após a aplicação das enquetes? Que
e o conhecimento político daperguntas seriam feitas aos entrevistados? Todos estes
população pesquisada e,problemas foram levantados e resolvidos pelos próprios alunos
quem sabe, lançandono decorrer das nossas discussões. Entraram nas enquetes
hipóteses e sugestões emquestões como: “Você concorda com o voto nulo?”; “Você
relação a possíveis mudançasconcorda com a obrigatoriedade do voto?”; “Você sabe quem
e continuidades no modo de ver a política, dependendo dostrabalha neste prédio?” (se reportando à Câmara de Vereadores);
resultados encontrados. O produto final do trabalho, além do“Você assiste ao programa eleitoral obrigatório na TV?” “Você
relatório completo, que incluirá todas as etapas do trabalhose interessaporassuntos políticos?”.
expostasaqui,seráaproduçãodeumvídeosobre o tema.Começamos aplicando as enquetes dentro da escola, nos
Mariana Taube Romerohorários de aulas e recreios. Esta etapa do projeto foi muito
Professora de História.gratificante, pois além do envolvimento e entusiasmo visível de
HistóriaPequisa e Extensão
Novembro 2010 11
Instituto Estadual de Educação
Dança CELE Coral
Esporte Sala Informatizada Ensino Regular
Festa Junina Formaturas Aulas Práticas no Laboratório
Missão
«Ser uma escola pública com espaço
de apropriação, produção, reflexão, reelaboração
de conhecimentos que ofereçam condições
objetivas e determinadas para que todos os
envolvidos no processo possam construir
sua identidade social na perspectiva
do pleno exercício da cidadania».
Educando Sempre
Projetos
Educacionais

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Jorge Pinto, ESE de Setúbal
Jorge Pinto, ESE de SetúbalJorge Pinto, ESE de Setúbal
Jorge Pinto, ESE de Setúbaledudesafios
 
Relatorio final estágio_não escolar e gestão
Relatorio final estágio_não escolar e gestãoRelatorio final estágio_não escolar e gestão
Relatorio final estágio_não escolar e gestãomkbariotto
 
Artigo relatório de estágio na educação infantil.
Artigo relatório de estágio na educação infantil.Artigo relatório de estágio na educação infantil.
Artigo relatório de estágio na educação infantil.renatalguterres
 
Propostas professora diana para imprimir
Propostas professora diana para imprimirPropostas professora diana para imprimir
Propostas professora diana para imprimirDiana Pilatti
 
Proemi prc - exemplo
Proemi   prc - exemploProemi   prc - exemplo
Proemi prc - exemploSupermarcia
 
Projeto tosco em ação
Projeto tosco em açãoProjeto tosco em ação
Projeto tosco em açãoJane Pereira
 
A IMPORTÂNCIA DOS PROJETOS DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA: O PIBID E SUAS CONTRIBUIÇ...
A IMPORTÂNCIA DOS PROJETOS DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA: O PIBID E SUAS CONTRIBUIÇ...A IMPORTÂNCIA DOS PROJETOS DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA: O PIBID E SUAS CONTRIBUIÇ...
A IMPORTÂNCIA DOS PROJETOS DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA: O PIBID E SUAS CONTRIBUIÇ...pibidgeo
 
ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL II
ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL IIESTÁGIO SUPERVISIONADO EM ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL II
ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL IIFábio Ribeiro Silva
 
Projeto de Intervenção Socioeducativa - 2011
Projeto de Intervenção Socioeducativa - 2011Projeto de Intervenção Socioeducativa - 2011
Projeto de Intervenção Socioeducativa - 2011EC306norte
 
Campos integradores PROEMI
Campos integradores  PROEMICampos integradores  PROEMI
Campos integradores PROEMIPaulo Alexandre
 
Atividades laboratoriais no 1 ciclo do ensino basico
Atividades laboratoriais no 1 ciclo do ensino basicoAtividades laboratoriais no 1 ciclo do ensino basico
Atividades laboratoriais no 1 ciclo do ensino basicoisabel ferreira santos
 
Relatório de estagio supervisionado ii joseane
Relatório de estagio supervisionado ii joseaneRelatório de estagio supervisionado ii joseane
Relatório de estagio supervisionado ii joseaneFranck Lima
 

Mais procurados (20)

Jorge Pinto, ESE de Setúbal
Jorge Pinto, ESE de SetúbalJorge Pinto, ESE de Setúbal
Jorge Pinto, ESE de Setúbal
 
Relatorio final estágio_não escolar e gestão
Relatorio final estágio_não escolar e gestãoRelatorio final estágio_não escolar e gestão
Relatorio final estágio_não escolar e gestão
 
Artigo relatório de estágio na educação infantil.
Artigo relatório de estágio na educação infantil.Artigo relatório de estágio na educação infantil.
Artigo relatório de estágio na educação infantil.
 
PLANO DE AÇÃO PROEMI/JF
PLANO DE AÇÃO PROEMI/JFPLANO DE AÇÃO PROEMI/JF
PLANO DE AÇÃO PROEMI/JF
 
Projeto de intervenção modelo
Projeto de intervenção modeloProjeto de intervenção modelo
Projeto de intervenção modelo
 
Slide proeti
Slide proetiSlide proeti
Slide proeti
 
Propostas professora diana para imprimir
Propostas professora diana para imprimirPropostas professora diana para imprimir
Propostas professora diana para imprimir
 
Proemi prc - exemplo
Proemi   prc - exemploProemi   prc - exemplo
Proemi prc - exemplo
 
Projeto tosco em ação
Projeto tosco em açãoProjeto tosco em ação
Projeto tosco em ação
 
Maria vitoria estagio
Maria vitoria estagioMaria vitoria estagio
Maria vitoria estagio
 
Slides Projeto Final
Slides Projeto FinalSlides Projeto Final
Slides Projeto Final
 
A IMPORTÂNCIA DOS PROJETOS DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA: O PIBID E SUAS CONTRIBUIÇ...
A IMPORTÂNCIA DOS PROJETOS DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA: O PIBID E SUAS CONTRIBUIÇ...A IMPORTÂNCIA DOS PROJETOS DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA: O PIBID E SUAS CONTRIBUIÇ...
A IMPORTÂNCIA DOS PROJETOS DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA: O PIBID E SUAS CONTRIBUIÇ...
 
ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL II
ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL IIESTÁGIO SUPERVISIONADO EM ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL II
ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL II
 
Epem artigo-aciepe
Epem artigo-aciepeEpem artigo-aciepe
Epem artigo-aciepe
 
Projeto de Intervenção Socioeducativa - 2011
Projeto de Intervenção Socioeducativa - 2011Projeto de Intervenção Socioeducativa - 2011
Projeto de Intervenção Socioeducativa - 2011
 
Campos integradores PROEMI
Campos integradores  PROEMICampos integradores  PROEMI
Campos integradores PROEMI
 
Book IBFE - 2º Semestre
Book IBFE - 2º Semestre Book IBFE - 2º Semestre
Book IBFE - 2º Semestre
 
Atividades laboratoriais no 1 ciclo do ensino basico
Atividades laboratoriais no 1 ciclo do ensino basicoAtividades laboratoriais no 1 ciclo do ensino basico
Atividades laboratoriais no 1 ciclo do ensino basico
 
Relatório de estagio supervisionado ii joseane
Relatório de estagio supervisionado ii joseaneRelatório de estagio supervisionado ii joseane
Relatório de estagio supervisionado ii joseane
 
Orientações ao Estagiário da Educação Especial
Orientações ao Estagiário da Educação Especial Orientações ao Estagiário da Educação Especial
Orientações ao Estagiário da Educação Especial
 

Semelhante a A revista iee

Práticas-Experimentais-de-Matemática_EM_Vol1.pdf
Práticas-Experimentais-de-Matemática_EM_Vol1.pdfPráticas-Experimentais-de-Matemática_EM_Vol1.pdf
Práticas-Experimentais-de-Matemática_EM_Vol1.pdfLeticiaDeOliveiraPec
 
Dissertacao lusofona-francirene
Dissertacao lusofona-francireneDissertacao lusofona-francirene
Dissertacao lusofona-francireneDaniele Reis
 
Amanda cristina teagno_lopes_marques
Amanda cristina teagno_lopes_marquesAmanda cristina teagno_lopes_marques
Amanda cristina teagno_lopes_marquesMarcia Gomes
 
Atps projeto de extensão a comunidade
Atps projeto de extensão a comunidadeAtps projeto de extensão a comunidade
Atps projeto de extensão a comunidadeKlebiana Correia
 
Estreitando laços entre teoria e prática pedagógicas (1)
Estreitando laços  entre teoria e prática pedagógicas (1)Estreitando laços  entre teoria e prática pedagógicas (1)
Estreitando laços entre teoria e prática pedagógicas (1)Romulo Coco
 
Relatório de estágio
Relatório de estágioRelatório de estágio
Relatório de estágioLeilany Campos
 
ARTIGO – DESAFIOS, VIVÊNCIAS E EXPERIÊNCIAS EM SALA DE AULA: AS PROPAGANDAS N...
ARTIGO – DESAFIOS, VIVÊNCIAS E EXPERIÊNCIAS EM SALA DE AULA: AS PROPAGANDAS N...ARTIGO – DESAFIOS, VIVÊNCIAS E EXPERIÊNCIAS EM SALA DE AULA: AS PROPAGANDAS N...
ARTIGO – DESAFIOS, VIVÊNCIAS E EXPERIÊNCIAS EM SALA DE AULA: AS PROPAGANDAS N...Tissiane Gomes
 
Dissertação míriam moreira duque
Dissertação míriam moreira duqueDissertação míriam moreira duque
Dissertação míriam moreira duquesergioviroli
 
Cinciasexperimentaisno1ciclo20122013 121028114507-phpapp01
Cinciasexperimentaisno1ciclo20122013 121028114507-phpapp01Cinciasexperimentaisno1ciclo20122013 121028114507-phpapp01
Cinciasexperimentaisno1ciclo20122013 121028114507-phpapp01Catarina Fontinha
 
Projeto de pesquis cpead atualizado
Projeto de pesquis cpead atualizadoProjeto de pesquis cpead atualizado
Projeto de pesquis cpead atualizadoDaniela Menezes
 
PIBIDCIÊNCIAS: ANALISANDO OS RESULTADOS DE UM PERCURSO FORMATIVO DE INICIAÇÃO...
PIBIDCIÊNCIAS: ANALISANDO OS RESULTADOS DE UM PERCURSO FORMATIVO DE INICIAÇÃO...PIBIDCIÊNCIAS: ANALISANDO OS RESULTADOS DE UM PERCURSO FORMATIVO DE INICIAÇÃO...
PIBIDCIÊNCIAS: ANALISANDO OS RESULTADOS DE UM PERCURSO FORMATIVO DE INICIAÇÃO...ProfessorPrincipiante
 
Prática docentes vivenciadas no PIBID e sua infalência na formação de novos P...
Prática docentes vivenciadas no PIBID e sua infalência na formação de novos P...Prática docentes vivenciadas no PIBID e sua infalência na formação de novos P...
Prática docentes vivenciadas no PIBID e sua infalência na formação de novos P...Renato Feliciano
 
Trabalho de pedagogia
Trabalho de pedagogiaTrabalho de pedagogia
Trabalho de pedagogiarere236
 
Apostila ed infantil
Apostila ed infantilApostila ed infantil
Apostila ed infantilRute Pereira
 
Práticas-Experimentais-de-Matemática_EM_Vol2.pdf
Práticas-Experimentais-de-Matemática_EM_Vol2.pdfPráticas-Experimentais-de-Matemática_EM_Vol2.pdf
Práticas-Experimentais-de-Matemática_EM_Vol2.pdfPedroHenriqueMilagre1
 

Semelhante a A revista iee (20)

Práticas-Experimentais-de-Matemática_EM_Vol1.pdf
Práticas-Experimentais-de-Matemática_EM_Vol1.pdfPráticas-Experimentais-de-Matemática_EM_Vol1.pdf
Práticas-Experimentais-de-Matemática_EM_Vol1.pdf
 
Dissertacao lusofona-francirene
Dissertacao lusofona-francireneDissertacao lusofona-francirene
Dissertacao lusofona-francirene
 
Eja 2010
Eja 2010Eja 2010
Eja 2010
 
Amanda cristina teagno_lopes_marques
Amanda cristina teagno_lopes_marquesAmanda cristina teagno_lopes_marques
Amanda cristina teagno_lopes_marques
 
Atps projeto de extensão a comunidade
Atps projeto de extensão a comunidadeAtps projeto de extensão a comunidade
Atps projeto de extensão a comunidade
 
Estreitando laços entre teoria e prática pedagógicas (1)
Estreitando laços  entre teoria e prática pedagógicas (1)Estreitando laços  entre teoria e prática pedagógicas (1)
Estreitando laços entre teoria e prática pedagógicas (1)
 
Relatório de estágio
Relatório de estágioRelatório de estágio
Relatório de estágio
 
ARTIGO – DESAFIOS, VIVÊNCIAS E EXPERIÊNCIAS EM SALA DE AULA: AS PROPAGANDAS N...
ARTIGO – DESAFIOS, VIVÊNCIAS E EXPERIÊNCIAS EM SALA DE AULA: AS PROPAGANDAS N...ARTIGO – DESAFIOS, VIVÊNCIAS E EXPERIÊNCIAS EM SALA DE AULA: AS PROPAGANDAS N...
ARTIGO – DESAFIOS, VIVÊNCIAS E EXPERIÊNCIAS EM SALA DE AULA: AS PROPAGANDAS N...
 
Teofanis eja
Teofanis ejaTeofanis eja
Teofanis eja
 
Dissertação míriam moreira duque
Dissertação míriam moreira duqueDissertação míriam moreira duque
Dissertação míriam moreira duque
 
Cinciasexperimentaisno1ciclo20122013 121028114507-phpapp01
Cinciasexperimentaisno1ciclo20122013 121028114507-phpapp01Cinciasexperimentaisno1ciclo20122013 121028114507-phpapp01
Cinciasexperimentaisno1ciclo20122013 121028114507-phpapp01
 
Caracterização da escola
Caracterização da escolaCaracterização da escola
Caracterização da escola
 
in8014 36638-1-pb
in8014 36638-1-pbin8014 36638-1-pb
in8014 36638-1-pb
 
SLIDE PPP!!!!.pdf
SLIDE PPP!!!!.pdfSLIDE PPP!!!!.pdf
SLIDE PPP!!!!.pdf
 
Projeto de pesquis cpead atualizado
Projeto de pesquis cpead atualizadoProjeto de pesquis cpead atualizado
Projeto de pesquis cpead atualizado
 
PIBIDCIÊNCIAS: ANALISANDO OS RESULTADOS DE UM PERCURSO FORMATIVO DE INICIAÇÃO...
PIBIDCIÊNCIAS: ANALISANDO OS RESULTADOS DE UM PERCURSO FORMATIVO DE INICIAÇÃO...PIBIDCIÊNCIAS: ANALISANDO OS RESULTADOS DE UM PERCURSO FORMATIVO DE INICIAÇÃO...
PIBIDCIÊNCIAS: ANALISANDO OS RESULTADOS DE UM PERCURSO FORMATIVO DE INICIAÇÃO...
 
Prática docentes vivenciadas no PIBID e sua infalência na formação de novos P...
Prática docentes vivenciadas no PIBID e sua infalência na formação de novos P...Prática docentes vivenciadas no PIBID e sua infalência na formação de novos P...
Prática docentes vivenciadas no PIBID e sua infalência na formação de novos P...
 
Trabalho de pedagogia
Trabalho de pedagogiaTrabalho de pedagogia
Trabalho de pedagogia
 
Apostila ed infantil
Apostila ed infantilApostila ed infantil
Apostila ed infantil
 
Práticas-Experimentais-de-Matemática_EM_Vol2.pdf
Práticas-Experimentais-de-Matemática_EM_Vol2.pdfPráticas-Experimentais-de-Matemática_EM_Vol2.pdf
Práticas-Experimentais-de-Matemática_EM_Vol2.pdf
 

Último

From_SEH_Overwrite_with_Egg_Hunter_to_Get_a_Shell_PT-BR.pdf
From_SEH_Overwrite_with_Egg_Hunter_to_Get_a_Shell_PT-BR.pdfFrom_SEH_Overwrite_with_Egg_Hunter_to_Get_a_Shell_PT-BR.pdf
From_SEH_Overwrite_with_Egg_Hunter_to_Get_a_Shell_PT-BR.pdfRodolpho Concurde
 
Apresentação Comercial VITAL DATA 2024.pdf
Apresentação Comercial VITAL DATA 2024.pdfApresentação Comercial VITAL DATA 2024.pdf
Apresentação Comercial VITAL DATA 2024.pdfCarlos Gomes
 
Certificado - Data Analytics - CoderHouse.pdf
Certificado - Data Analytics - CoderHouse.pdfCertificado - Data Analytics - CoderHouse.pdf
Certificado - Data Analytics - CoderHouse.pdfLarissa Souza
 
[ServiceNow] Upgrade de versão - 2ª edição (Revisada, atualizada e ampliada)
[ServiceNow] Upgrade de versão - 2ª edição (Revisada, atualizada e ampliada)[ServiceNow] Upgrade de versão - 2ª edição (Revisada, atualizada e ampliada)
[ServiceNow] Upgrade de versão - 2ª edição (Revisada, atualizada e ampliada)Alessandro Almeida
 
Apresentação Power Embedded - Descubra uma nova forma de compartilhar relatór...
Apresentação Power Embedded - Descubra uma nova forma de compartilhar relatór...Apresentação Power Embedded - Descubra uma nova forma de compartilhar relatór...
Apresentação Power Embedded - Descubra uma nova forma de compartilhar relatór...Dirceu Resende
 
EAD Curso - CIÊNCIA DE DADOS NA INDÚSTTRIA
EAD Curso - CIÊNCIA DE DADOS NA INDÚSTTRIAEAD Curso - CIÊNCIA DE DADOS NA INDÚSTTRIA
EAD Curso - CIÊNCIA DE DADOS NA INDÚSTTRIAMarcio Venturelli
 

Último (6)

From_SEH_Overwrite_with_Egg_Hunter_to_Get_a_Shell_PT-BR.pdf
From_SEH_Overwrite_with_Egg_Hunter_to_Get_a_Shell_PT-BR.pdfFrom_SEH_Overwrite_with_Egg_Hunter_to_Get_a_Shell_PT-BR.pdf
From_SEH_Overwrite_with_Egg_Hunter_to_Get_a_Shell_PT-BR.pdf
 
Apresentação Comercial VITAL DATA 2024.pdf
Apresentação Comercial VITAL DATA 2024.pdfApresentação Comercial VITAL DATA 2024.pdf
Apresentação Comercial VITAL DATA 2024.pdf
 
Certificado - Data Analytics - CoderHouse.pdf
Certificado - Data Analytics - CoderHouse.pdfCertificado - Data Analytics - CoderHouse.pdf
Certificado - Data Analytics - CoderHouse.pdf
 
[ServiceNow] Upgrade de versão - 2ª edição (Revisada, atualizada e ampliada)
[ServiceNow] Upgrade de versão - 2ª edição (Revisada, atualizada e ampliada)[ServiceNow] Upgrade de versão - 2ª edição (Revisada, atualizada e ampliada)
[ServiceNow] Upgrade de versão - 2ª edição (Revisada, atualizada e ampliada)
 
Apresentação Power Embedded - Descubra uma nova forma de compartilhar relatór...
Apresentação Power Embedded - Descubra uma nova forma de compartilhar relatór...Apresentação Power Embedded - Descubra uma nova forma de compartilhar relatór...
Apresentação Power Embedded - Descubra uma nova forma de compartilhar relatór...
 
EAD Curso - CIÊNCIA DE DADOS NA INDÚSTTRIA
EAD Curso - CIÊNCIA DE DADOS NA INDÚSTTRIAEAD Curso - CIÊNCIA DE DADOS NA INDÚSTTRIA
EAD Curso - CIÊNCIA DE DADOS NA INDÚSTTRIA
 

A revista iee

  • 1. OPORTUNIDADE Instituto Estadual de Educação EDUCANDO SEMPRE A REVISTA DE QUEM EDUCA DE VERDADE ENSINO MÉDIO INOVADOR - Uma nova oportunidade - ENSINO MÉDIO INOVADOR As Práticas Pedagógicas de Laboratório. GEOGRAFIA Ensino Médio Inovador e as Saídas de Campo. A Aprendizagem na Geografia. FÍSICA A Expectativa de Mudança de Paradigma. OPINIÃO A Palavra dos Alunos.
  • 2. ENSINO MÉDIO INOVADOR Ciência Cultura Tecnologia Trabalho Iniciativas inovadoras e currículo de atividades integradas. 03 Editorial Gestão 04 As Práticas Pedagógicas de Laboratório. Experiências.. Opinião 05 A Palavra dos Alunos do Ensino Médio Inovador. Na Sala de Aula 06 Física Ensino Médio Inovador: A Expectativa de Mudança de Paradigma. 07 Língua Inglesa Vanguardas Artísticas na Sala de Aula. 07 Artes Menos Expressão. Mais Visualização. 08 Geografia Ensino Médio Inovador e as Saídas de Campo. AAprendizagem na Geografia. Artigo 09 Língua Portuguesa A Magia e o Milagre da Palavra. Pesquisa e Extensão 10 Química A Visão de Aluno sobre o Exame Nacional do Ensino Médio. 10 Matemática Matemática Prática: O Desenvolvimento do Raciocínio Lógico. 11 História Do Iluminismo no Século XVIII à Política Brasileira do Século XXI. INSTITUTO ESTADUAL DE EDUCAÇÃOÍndice
  • 3. OPORTUNIDADE A revista do Instituto Estadual de Educação. Coordenadora Geral: Gilda Mara Marcondes Penha Coordenador de Ensino: Vendelin S. Borguezon Assessoria de Ensino: Márcia Regina Leite Luciana T. R. Gleleppi Ana Paula dos Santos Direção de Turno: Sonia A. Scherem Izabel Freiberger Nilo Sérgio de Souza Responsável Escola de Aplicação: Angela Zavarize Integrador de Escolaridade: Eduardo Zampiron Depto. Pedagógico: Marli, Kátia, Fabíola, Elizabete, Gladys, Adiles, Lizete e Maristela. Coordenadora Adm / Fin.: Heloísa H. R. Cardenuto Assessoria Adm / Fin.: Maria Luiza Mauro Henrique S. Duarte Pinto Responsável pelo RH: Antônio Parente Responsável pela revista: Vendelin S. Borguezon Colaboradores: Alunos do EMI Professores do EMI: Artes - Suzana M. P. da Silva Biologia - Lourival Bernardi Educação Física`- Dulcemar Filosofia - ElvisJ. de Souza Física - Luiz Fernando Chaves Geografia - Miriam Lacerda História - Mariana Romero Inglês - Giovane Alexandre Portugues - Maura Girardi - Rosa Somavilla Matemática - Jaison Gasperi Química - Eduardo Zampiron - Márcio de Souza Sociologia - Norberto Proschnow O Instituto Estadual de Educação é uma escola pública com 118 anos, e tem como missão educacional produzir condições de apropriação e produçãodeconhecimentos. Em 2010 implantouo projeto do Ensino Médio Inovador como prática pedagógica, cuja metodologia vai ao encontro com do ENEM. Buscamos a qualidade desejada no ensino público.Ainda precisamos de muitos ajustes, porém o projeto em si superou as expectativas nas ações desenvolvidas. O referencial que o Instituto Estadual de Educação busca e oferece em todas as modalidades: Educação Infantil, Ensino Fundamental dos anos iniciais e anos finais, Ensino Médio, Ensino Médio Inovador, Magistério com habilitação na educação infantil e anos iniciais em nível médio, passa pelas suas práticas pedagógicas inovadoras. Para 2011 o Instituto ofereceráo Curso deMagistériocomhabilitaçãoemeducaçãoespecial. Aestrutura pedagógica que o Instituto possui, permite contribuir para um desempenho acadêmico, de aulas práticas em seus laboratórios e diversas atividades de cultura e esporte. É o diferencial que permite a formação humana como princípio norteador do exercício consciente da cidadania, vivenciando experiências e produzindo conhecimento no desempenho da educação de qualidade. O Ensino Médio Inovador é partedestapropostaacorroborarnummelhordesempenhoacadêmico. AGestão Pedagógica da escola trabalha com a proposta de resgatar o contexto histórico de qualidade centrada nos eixos de Processo de ansino-aprendizagem,CapacitaçãoeRecursosHumanoseFísicos. Sabemos que para enfrentar os novos paradigmas produtivos, revolução tecnológica, exclusão social, crise moral e ética e despolitização da sociedade, é necessário um constante repensar ultrapassando o conceito de organização escolar e ou administração de situações cotidianas de seu processo administrativo. Contempla, ainda, a concepção de educação e sua relação com a sociedade em seus diferentes aspectos, cujo foco maior é a formação cidadã para o estabelecimento de um "status quo" de transformação social, tendo como agente os atores da comunidadeescolar. Cabe-nos o direcionamento e a mobilização capazes de sustentar e dinamizar a cultura das escolas, de modo que sejam orientadas para resultados, isto é, um modo de ser e de fazer caracterizado por ações conjuntas,associadasearticuladas,construindonovos paradigmas. São as práticas pedagógicas que a escola está desenvolvendo, os avanços teórico-metodológicos cujos resultados denotam uma prática pedagógica eficiente, e que fazem parte do conjunto de valorização do magistério e sua formação, indispensáveis no projeto educacional brasileiro. Os bons resultados educacionais perpassam por um conjunto de ações e investimentos, do qual a prática pedagógica e os resultados não estão dissociados de investimentos financeiros e pedagógicos, necessitando também deumaparticipaçãomaiordasociedade Nestes últimos anos, o Instituto Estadual de Educação tem proporcionado um aporte metodológico de práticas pedagógicas na promoção de uma educação de qualidade. Incentivamos os alunos a complementar sua formação com Língua Estrangeira: Espanhol, Inglês, Francês, Alemão, e práticas esportivas e culturais, como: Dança, Ginástica, Coral, Judô, Futsal, Voleibol e Basquetebol, além das experiênciaspráticasnos laboratórios. VendelinS. Borguezon CoordenadordeEnsino OPORTUNIDADE É uma revista feita pelo Instituto Estadual de Educação. Nasceu como incentivo à produção do conhecimento e daculturadaescola. A iniciativa é da Coordenação de Ensino com professores e alunos do ensinomédioinovador. Todas aspublicaçõessão deatividades desenvolvidasnaescola. INSTITUTO ESTADUAL DE EDUCAÇÃOEditorial Novembro 2010 3
  • 4. Novembro 2010 4 As Práticas Pedagógicas de Laboratório: completodo funcionamentodanatureza. Experiências. A leitura e produção de textos no laboratório de Língua Os alunos do Ensino Médio Inovador do Instituto Portuguesa, promove a capacidade de pensar, refletir, Estadual de Educação freqüentam o contraturno, com o compreender e agir, entre tantas possibilidades, no mundo objetivo de diversificar o currículo, intensificando a do trabalho e aprimora a capacidade produtiva e associaçãodateoriaepráticanos laboratóriosdaescola. investigativados estudantesemsuaformaçãocultural. Faz parte do programa, o aprofundamento dos conteúdos Para a aluna Fabrícia, as aulas de laboratório são mais curriculares, bem como a valorização da leitura e aumento interessantes porque podemos vivenciar na prática como as dadimensãoculturaldo aluno. coisas acontecem, além de fugir da monotonia da sala de aula. Os quatro eixos delineados pelo MEC, no programa do Ensino Médio Inovador; Ciência, Cultura, Trabalho e As alunas Franciely e Marina preferem que as aulas sejam Tecnologia são trabalhados interdisciplinarmente nos no laboratório, pois adquirem mais conhecimento com os planejamentos dos professores, em cuja dinâmica diária experimentos. foram estabelecidas as atividades de EMI em disciplinas EMI: Educação e Trabalho; Cultura, Esporte e Informática; Já a aluna Flávia acha que é uma maneira diferente de Iniciação Científica, Pesquisa e Extensão e Língua aprender, é legal combinar a teoria e a prática. É uma Espanhola. maneira, muitas vezes, de aprender brincando, embora ressaltaqueéumacoisamuitoséria. Os conteúdos e projetos são desenvolvidos em aulas práticas nos laboratórios da escola como uma aprendizagem Também para a aluna Fabiana, as aulas no laboratório são significativa, por trabalhar com experimentação. Não só se mais interessantes, são diferentes e a participação de todos é caracteriza como uma ferramenta na problematização dos maior. Prende melhor a atenção dos alunos e até melhora a conteúdos, como proporciona uma mudança de atitude, disciplina. São coisas novas que não podemos fazer na sala uma vez que a experiência prática lhe traz uma significância de aula. O nosso conhecimento aumenta, porque as coisas no processodeaprendizagem. que aprendemos lá são significativas, um exemplo é quando trabalhamno projetoLego,finalizaaaluna. Para citar alguns exemplos, as aulas de química no laboratório são extremamente importantes, principalmente porque podem testar o que foi estudado na teoria. Pode-se comprovar que a química é uma ciência experimental, que temumainteraçãoconstantecomo cotidiano. No laboratório de Geografia, as aulas de construção de maquetes proporcionam uma dimensão real da ação humana sobre a natureza, bem como o laboratório de Histórianacontextualizaçãodos povos. No Laboratório de Ciências / Biologia e no Laboratório Vendelin S. Borguezonde Física, o uso de metodologia científica nas diversas Coordenador de Ensinoexperimentações permitem um entendimento mais Gestão Ensino Médio Inovador
  • 5. CAPA Opinião Novembro 2010 5 O Ensino Médio Inovador é como Quando optei pelo Ensino u m a o p o r t u n i d a d e m a i o r d e Médio Inovador, logo pensei conhecimento em relação ao Ensino nas aulas do contraturno como Médio normal, com professores que uma oportunidade de cumprem com suas responsabilidades de aprofundar os conteúdos de estarem presentes nas aulas e estarem sala de aula. Se fosse só sempre passando os conteúdos. Claro oficinas, pouco interesse eu que por ser um projeto novo, não ia sair t e r i a , p o i s p r e f i r o como todos esperavam, alguns a p r o f u n d a m e n t o s d e problemas com alguns professores, falta conteúdos para me preparar de interesse, de certos alunos. Mas melhor para o vestibular e também sairam muitas coisas certas outros desafios que a vida de como os passeios, salas equipadas para estudante nos trará pela as aulas, oportunidades de conhecer outros lugares, projetos frente. Confesso que, no em que os alunos interagissem, o simulado que ajudou muito início, senti que as coisas os que precisavam de nota dando assim muitas oportunidades e s t a v a m u m p o u c o paraos alunosseajudarem. embaralhadas, talvez seja impressão minha, mas com o tempo Aluno: percebi o empenho dos professores, com aulas planejadas e Maicon Francisco semprenos motivando. Se vir dois dias para a escola no contraturno, no ínicio foi O Ensino Médio Inovador é uma proposta um pouco cansativo, hoje as coisas já estão bem definidas, que me agradou desde que foi anunciada no ano percebo que devemos aproveitar bem as aulas, pois, do passado, e que apesar de não ter saído contrário, nosso tempo poderá ser melhor aproveitado em exatamente como todos imaginamos que seria, casa,estudandoparaovestibular elendolivros. os alunos que estão ali e acompanharam tudo o O Ensino Médio Inovador é um projeto em que devemos ter que aconteceu desde o começo do ano, mais pesquisa e extensão, pois uma das intenções do Inovador, percebem uma grande evolução no projeto, que pelo que entendi, seria para deixar o ensino mais dinâmico. só temtrazidobenefíciospratodosnós. Por isso é elogiável as aulas planejadas dos professores, Benefícios em primeiro lugar, em se tratando de quando usam bastante os laboratórios. Isto consegue colocar métodos de ensino: nada mais desestimulante naprática,ateoriaquetantovemosemsaladeaula. para o aluno do que aquela aula tradicional, na Muitas aulas nos laboratórios, nos exige uma leitura prévia, qual o professor fala e escreve, e o aluno ouve e istoémuitobom porqueaaprendizagemsetornareal. copia. O EMI tem como base quebrar essa barreira e estreitar a Nestas aulas, além de práticas, os professores também relação aluno-professor, começando pela própria sala de aula - utilizam a informática, que é um excelente recurso quando as onde grande parte dos professores procura interagir com os aulassãobempreparadas. alunos e, quando possível, tornar a aula mais dinâmica - até as Por fim, acho que o Ensino Médio Inovador é uma saídas de campo, que além de super divertidas e atrativas, nos excelente iniciativa para melhorar a qualidade da educação, é fazem aprender com muito mais facilidade, e sem nem elogiável o esforço de todos os professores em acertar nesta perceberqueestamosaprendendo. novaproposta. Benefícios também (e muito importantes) nas notas: nesse quesito o que mais me chama a atenção é que o EMI traz Aluna: muitas oportunidades para todos, promovendo a verdadeira Vitória Voltolini de Alameida recuperaçãoparalela deconteúdosenotas. A realização de um Simulado nos dias 23 e 24 de agosto, somado a Semana Multicultural, de 13 a 15 de outubro, além das experiências práticas, foram formas diferenciadas de avaliação. Outro ponto essencial do Ensino Médio Inovador são as aulas no turno contrário ao que o aluno estuda: além de passar mais tempo na escola, e aumentar o seu currículo, as aulas que temos no contra-turno serão muito mais aproveitosas por nós no futuro, do que grande parte dos conteúdos que temos na grade escolar comum, tais como matemática financeira, química no cotidiano e as aulas sobre política, com a professoradeHistória. E pra finalizar, um recadopara os que aindaachamque o EMI é só algo que nos faz ter mais horas daquelas mesmas aulas chatas: ele é muito mais do que isso, ele é uma forma de nos fazer querer aprender aquilo que normalmente só nos importamosemdecorar Aluna: Dayane Sell Pietro 1º Lugar Simulado EMI No ano de 2009 foi lançado um projeto para escolas públicas onde o que, foi proposto era melhorar o ensino médio nas escolas publicas, fazendo os alunos interagirem mais com aescola,passandomaistemponamesma. Esse projeto foi adquirido pela escola, I.E.E, onde vários projetosforamtestados. O E.M.I tem muitos pontos positivos pois faz o aluno ficar mais tempo na escola estudando, com muitos projetos práticos aonde os alunos podem interagir com os asssuntos das matérias, outro ponto bom do ensino médio inovador são as viagens realizadas pelos alunos e professores, também há duas línguas estrangeiras que os alunos podem ter e não podemos esquecer da infra-estrutura que o Instituto possui com auditório,salasinformatizadaseáudiovisual. Aluno: Douglas Rizzi Bitencourte
  • 6. expectativas, suas sugestões, suas reclamações quando falhamos em algum aspecto estão contribuindo para queEnsino Médio Inovador: possamos crescer na nossa proposta e que, também, asA expectativa de mudança de paradigma. Quando os professores se engajaram na proposta do novo Ensino Médio Inovador lançada pelo MEC em meados de 2009, sabíamos que muitas barreiras deveriam ser rompidas, tanto de natureza individual, quanto grupo e pedagógica, para romper com o sistema educacional que está posto até o momento. Tínhamos apenas uma certeza: alguma mudança na forma de ensinar deveria urgentemente ser tentada. Não era possível continuarmos a ensinar da mesma forma como se ensinava quando nos formamos na universidadehámuitosanosatrás. Sabemos que ainda não conseguimos alcançar todos os objetivos a que nos propomos com o EMI. É muito difícil romper com os paradigmas entre o velho e futuras novas turmas do EMI usufruirão desse o novo, deixar de lado, práticas e ranços educacionais aperfeiçoamento e melhora na execução das propostas que nos acompanharam por anos a fio, por que não dizer, Somos professores aprendizes. por décadas, mas estamos tentando cada vez acertar Cada atividade cumprida, cada projeto maisemaisecadavezmais... finalizado, cada mudança de comportamento observado nos alunos nos fazem vibrar e ter a certeza que realmente estamos nos encaminhando para uma direção de que seráplenaemsucesso erealizações. Luiz Fernando Rech Chaves Professor de Física Se conseguirmos fazer com que os nossos alunos aprendam os valores que estamos trabalhando, que são: vontade de transformar a realidade e capacidade de superação das barreiras, que , por certo, haverão de se interpor nas suas caminhadas através da aquisição e produção do seu próprio conhecimento, desenvolvendo a sua autonomia nessa construção e despertando o Curiosidades da Física espírito de colaboratividade na execução de tarefas coletivas, valores estes que atualmente são muito O fóton (partícula-onda de luz) leva cerca de 8 minutos buscados no mercado de trabalho, por certo teremos para sair da superfície do Sol e atingir a superfície da cumpridocomasnossas propostas. Terra. Mas este mesmo fóton, que é produzido no núcleo Mas isto não basta, queremos mais. Queremos do Sol, leva aproximadamente 1 milhão de anos para formar pessoas com objetivos de vida bem definidos, atingirsua superfície! comprometidas com as suas comunidades, com espírito solidário, comprometidas com os valores éticos e morais E m c a d a c e n t í m e t r o q u a d r a d o e x i s t e m dasociedade. aproximadamente 300 fótons remanescentes do big Aos alunos, fica a certeza de que também estão bang. nos ensinandoaaprender.Seus anseios,suas Física Na Sala da aula Novembro 2010 6
  • 7. Vanguardas Artísticas na Sala de Aula. Elaborado no contraturno do Ensino Médio Inovador pelos professores de Língua Inglesa e Língua Portuguesa no segundo trimestre deste ano, o projeto Vanguardas Artísticas visou reforçar e melhorar a compreensão dos alunos sobre os movimentos artísticos modernistas ocorridos entre o fim e o início do século XX, bem como esclarecer o fato de que tais movimentos encontram ecos e influências em obras artísticas e da chamada "cultura pop" atéhoje. Além de keynotes com definições, exemplos de artistas e obras famosas de cada um dos movimentos artísticos modernistas - a saber, Expressionismo, Futurismo, Cubismo, Dadaísmo e Surrealismo -, as aulas contaram com vídeos de obras pertencentes aos movimentos, produzidos à época, assim como outros da produção contemporânea, curtas-metragens e trechos de alguns longas, que contém algum teor das vanguardas artísticas do início do século passado. O projeto foi elaborado prevendo extensão às aulas de Artes, onde se planeja aplicar o conhecimento adquirido nas aulas do contraturno em uma produção prática, como re-interpretações de obras bastante características das vanguardas artísticas, comopinturaseesculturas. Giovane Alexandre Professor Inglês com ilusão de ótica. Eles (os alunos) tinham por objetivo criar imagens Menos expressão. Mais geométricas em preto e branco que visualização. proporcionassem a ilusão de profundidadequecausasseno Partindo da ilusão de óptica, os alunos do Ensino Médio Inovador observadorasensaçãodemovimento. mergulharam fundo no Op. Art., um Os trabalhos produzidos em sala de movimento artístico que prega aula com folhas A4 tiveram diferentes m e n o s e x p r e s s ã o e m a i s r e s u l t a d o s q u e p a r e c e m visualização. Op art é um termo "engenhosamente combinados". Suas usado para descrever a arte que constantes excitações ou acomodações explora a falibilidade (possibilidade de alguém se enganar) do olho e pelo uso deilusõesópticas. A expressão "op-art" vem do inglês (optical art) e significa "arte óptica". Defendia para arte "menos expressão e mais visualização". Apesar do rigor com que é construída, simboliza um mundo mutável e instável, que não se mantémnuncaomesmo. Os trabalhos de op art são em geral abstratos e muitas das peças mais conhecidas usam apenas o preto e o branco. Quando são observados, dão provocam vibrações que criam efeitos a impressão de movimento, clarões de ilusão de movimento nos ou vibração, ou, por vezes, parecem espectadores devido aos elementos incharou deformar-se. geométricos padronizados e cores Apesar de ter ganho força na metade contrastantes numa progressão da década de 1950, a Op Art passou matemática. p o r u m d e s e n v o l v i m e n t o Foi interessante observar os alunos relativamente lento, parece criando suas imagens geométricas e excessivamente cerebral e comparando com as de seus colegas, sistemática, mais próxima das visualizando dessa forma os diferentes ciências do que das humanidades. tipos de movimentos que cada um Por outro lado, suas possibilidades produziu e os efeitos gerados com a parecem ser tão ilimitadas quanto as pintura. daciênciaedatecnologia. Suzana Magali P. da Silva Professora de Artes Foi proposto aos alunos um desafio de fazer obras com efeitos de Para Saber Mais movimento. Para ter inspiração, as O Depto deArtes do Instituto Estadual turmas observaram obras de Victor de Educação tem promovido e Vassarely, desenvolvido o ensino da arte como u m d o s sujeito criador, propositor, reflexivo e ícones do inovador. É a construção de uma moviment identidade de atuação significativa na o q u e sociedade, onde se inclui desde saberes g a n h o u universais até os do cotidiano do força na aluno. m e t a d e Cada gesto e cada imagem do aluno dos anos nas formas artísticas, projetam uma 1 9 5 0 e organização de tempo, espaço e a l g u n s atuação cidadã. A produção lhe recortes desenvolve habilidade e competência d e para a autonomia, muito além do r e v i s t a s cultural,éacidadaniahumanizada. Lingua Inglesa & Artes Na sala de aula... Novembro 2010 7
  • 8. Ensino Médio Inovador e Saídas de Campo - AAprendizagem na Geografia. O acesso às mídias diversas e, principalmente, à Internet, tem contribuído para a formação de uma geração irrequieta e ávida por ação. Neste cenário, o trabalho de campo destaca-se como um recurso metodológico de ensino-aprendizagem capaz de gerar maior interesse dos alunos e melhorar a produtividade do ensino. Com a implantação do EMI (Ensino Médio Inovador), o Instituto Estadual de Educação está proporcionando aos alunos e professores a oportunidade de realizar experiências de saída de umaeducaçãointegral. campo ou viagens de estudo, que têm se mostrado A riqueza percebida nos debates, nos relatórios experiências de grande riqueza. Longe de serem e nos questionamentos após as saídas atestam a simples aulas de passeio e lazer, as saídas de campo são necessidade de se investir cada vez mais nesta prática a possibilidade de observar e viver aquilo que é pedagógica. Assim, é importante que todos os abordadoemsaladeaula. envolvidos, sejam as famílias, os professores, a direção Tendo o espaço geográfico como um e os gestores da educação, tenham conhecimento da dos seus principais objetos de estudo, a disciplina de importância desta atividade, para que viabilizem, Geografia é uma das grandes beneficiadas com as saídas facilitem e incentivem os alunos a participarem destas de campo. Nelas, conceitos teóricos trabalhados em sala experiências. Tomara que esta prática se fortaleça e de aula como as formas de relevo, os extratos vegetais, se estenda para o restante da Escola, pois o trabalho de os aspectos climáticos e suas variações regionais podem campo bem planejado e contextualizado, apresenta-se ser observados na prática. Também a atividade como uma bela alternativa na busca da melhoria da agropecuária e industrial, as fontes de energia e as qualidade do ensino, colaborando para a formação de condições de conservação do ambiente são assuntos alunos que conheçam sua terra, sejam críticos e que estudados em sala de aula com a utilização apenas conscientesnestetempodetransformações. do livro didático podem se tornar enfadonhos e Míriam Lúcia Cardoso Lacerda Professora de Geografia Para Saber Mais O Morro da Igreja é o ponto habitado mais alto da Região Sul equejáregistrouatemperaturamaisbaixadoBrasil. A Serra do Rio do Rastro faz parte do antigo supercontinente Gondwana. OsVales dos Rios Urussanga eAzambuja foram ocupados por desinteressantes, mas são percebidos e analisados com imigrantes italianos que deram início ao cultivo da uva, envolvimentoduranteestassaídasdecampo. caracterizando-seumvaledauva. Através das viagens de estudo, os alunos que estão cursando o novo Ensino Médio Inovador estão tendo experiências e obtendo conhecimentos que jamais seriam alcançados dentro dos muros do colégio, pois elas são também momentos especiais nos quais se pode trabalhar a interdisciplinaridade, uma vez que se pode abordar os mais variados aspectos da viagem pelo enfoque de várias disciplinas. Também não se pode deixar de mencionar os efeitos de socialização promovidos pelos momentos de convivênciade alunos e professores, tanto nos destinos de estudo quanto durante o trajeto e momentos de refeições, tão importantes para Geografia Na Sala da aula Novembro 2010 8
  • 9. Essa dedicação nos obriga a repensar,A MAGIA E O MILAGRE DA radicalmente, tanto a escola quanto a nossa prática.PALAVRA "As palavras pesam.Talvez sejam a mais genuína invençãohumana."(FreiBetto) Escrever é tarefa árdua. Nascemos com a faculdade da fala e vamos preenchendo essa capacidade ouvindo os outros. O mágico mundo das palavras vai invadindo nosso ser e ocupando seu espaço. Esse milagre chamado palavras, língua, é que, principalmente após a invenção da escrita, fazem-nos diferentes no mundo, dominantesdele. O desafio do ensinar/aprender o Português está muito mais ligado à dificuldade de ultrapassar as barreiras que existem entre a língua falada pelos jovens Nessa perspectiva, procuramos ajudar o aluno a perceberem família, no grupo de amigos ou no social, daquela que a eficácia comunicativa, mesmo que um dosexigeumnívelmaiordeformalidade. participantes não domine a língua padrão. Entretanto,A língua é viva e inconstante. A todo momento, chamando a atenção de que, mesmo havendopalavras novas são criadas e é por meio delas que nós e comunicação, é necessário um conhecimentonossos alunos expressamos nossas idéias e valores. Em progressivo da língua para sair-se bem em outrassociedade, somos expostos a múltiplas atividades e situações.situações comunicativas, a cada instante, um novo Com isso, estaremos estimulando práticasproduto é lançado, uma nova descoberta nos é positivas quanto ao ato de escrever, possibilitandoapresentada, e os falantes/alunos criam e recriam atividades as mais variadas possíveis, como blog, revistalinguagens e palavras.Aqui está o "x da questão", fazer o eletrônica, jornal mural, cartaz, documentário, relatório,aluno identificar e quando usar os diferentes níveis de entreoutras.formalidade. Por fim, esperamos que todo esse processo faça osAescola vive o impasse de oferecer mais do que o alunos perceberem que a prática da escrita é desafiadorapadrão culto, é preciso que o aluno seja ensinado a e cativante. Só amadurecemos como escritores/autores em meio a um conjunto de experiências com a linguagem eaculturaescrita. Maura Girardi Professora de Língua Portuguesa Para Saber Mais O Depto de Língua Portuguesa do Instituto Estadual de Educação tem promovido, concursos literários como: Redação sobre o Tribunal de Contas de SC, Paternidade Responsável e promovido encontro de escritores, como AlcidesBuss quepalestrounodia05deoutubro. comunicar-se com as pessoas com quem se relaciona, capacitando-o a usar a flexibilidade da Língua Portuguesa. Nosso aluno deverá sair da escola podendo interpretar os mais diversos estímulos informativos, conhecer os gêneros para saber como se adequar às situações do dia a dia, podendo comunicar-se, com sucesso, tanto na escrita quanto oralmente. Esses desafios, diante da defasagem entre os estudantes, exigem de nós, professores, a dedicação para despertar no aluno a vontade de conhecer as possibilidades e variedadesdanossa língua. Alun os do E nsino Mé dio I novad or visi ta m o Mu seu de Ciê nc ia e Te cnologia na PUC RS Língua Portuguesa Artigo Novembro 2010 9
  • 10. Novembro 2010 10 VISÃO DE ALUNOS SOBRE O EXAME NACIONAL DO ENSINO MÉDIO Apresentação Apresentamos aqui um trabalho que discute as visões de estudantes do ensino médio sobre o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM). As atividades do projeto vêm sendo desenvolvidas pelas alunas Sarah Jimena Moreno de Paula; Katleen Gonçalves Luiz e Eduarda Coelho Zampiron do segundo e terceiro ano do Ensino Médio (EM) do Instituto Estadual de Educação (IEE/SC) via modalidade de Iniciação Científica (IC) Junior (FAPESC) e sob a coordenação do professor Eduardo Antônio Zampiron, titular da cadeira de Química dessa Instituição, cuja orientação pedagógica se fundamenta nos princípios do Educar pela Pesquisa (Moraes, 2002). APesquisa A pesquisa foi aplicada a 39 alunos de escolas públicas e privadas do município de Florianópolis (SC), durante a realização do ENEM de 2009, e as informações foram coletadas por meio de questionário fechado.Aimportância do projeto se justifica: nas mudanças que o ENEM tem trazido no sistema de ingresso em cursos de graduação; na natureza dessa prova - baseada na resolução de situações problemas do cotidiano dos alunos e não centrada na memorização (Brasil, 2009); e pela proposta de formação Científica Junior como meiodeaprendizado. Resultados Os resultados parciais indicam que um número reduzido de professores da escola pública trabalham com as questões do ENEM em sala de aula, como também apresenta dificuldades de compreensão do que seja uma questão contextualizada no ensino. Com tais indicativos, reformulou-se o instrumento de pesquisa para, através de novas questões, levantar e discutir as visão dos estudantes, do IEE, sobre o Exame. O professor Eduardo Antônio Zampiron faz parte do Grupo de Investigação no Ensino de Química (GIEQ) da UFSC e se insereemumProjetodoObservatóriodaEducação(CAPES). Eduardo zampiron Professor de Química . EDUARDA ZAMPIRON SARAH Química & Matemática Pesquisa e Extensão MATEMÁTICA PRÁTICA: O DESENVOLVIMENTO DO RACIOCÍNIO LÓGICO. O Desenvolvimento do Raciocínio Lógico é parte importante da Matemática na solução dos cálculos e leva o aluno a construir uma base para a aquisição de conhecimentos e habilidades em matemática. Quando o aluno é estimulado a analisar problemas lógicas, aumenta o seu desenvolvimento criativo e intelectual, que além de resolver os problemas matemáticos, também forma cidadãoscríticoseconscientes. Assim, os alunos do Ensino Médio Inovador construíram diversos jogos pedagógicos com o objetivo de desenvolver o raciocínio lógicoe,conseqüentemente,auxiliá-losnamatemática. Reversi - é um jogo nascido na Inglaterra no final do séculoXIX. Objetivo: Cercar as peças do adversário dos dois lados e virá-los para sua cor. O jogo termina quando se completam as 64 casas do tabuleiro ou quando não é mais possível virar as peças. Quem termina com mais peças de sua cor vence. Movimento das peças: Um movimento consiste na colocação de uma peça em uma casa vazia. Se você não pode capturar nenhuma das peças do adversário, você tem de passar a vez. Se nenhum dos jogadorespuderfazerumlance,ojogoestáterminado. Captura: Você pode capturar seqüências verticais, horizontais e diagonaisdepeças. Jaison Gasperi Professor de Matemática
  • 11. grande parte dos alunos, a pesquisa acabou envolvendo aDo Iluminismo no Século XVIII à Política Brasileira comunidade escolar, outros alunos da escola, pais, professores,do Século XXI funcionários, seguranças, que responderam às questões,Em mais um dia de aula com o Ensino Médio Inovador, em c o o p e r a n d o d eque discutíamos as revoluções burguesas no século XVIII e os forma ativa para aideais filosóficos que as inspiraram, em especial o Iluminismo, execução do projeto.percebi que mesmo abordando conceitos políticos muito Em cada etapa dopresentes nos dias de hoje, o conteúdo parecia não avançar para projeto, os alunos se“dentro” da realidade dos alunos. Observando o interesse do r e v e z a v a mgrupo no tema, notei estampada nos seus rostos aquela velha registrando imagenspergunta muito embaraçosa com a qual nós professores nos da pesquisa atravésdeparamos, não poucas vezes, no dia a dia, no exercício de nossa de fotografias eprofissão: “Por que eu estou estudando isso?” “O que o vídeos.Iluminismotemavercomaminhavida?” Posteriormente,Para não ser mais um conteúdo pouco significativo para eles, r e a l i z a m o s asenti que aquele seria um bom momento de ampliar a discussão enquete fora dasobre política, ainda mais que estávamos entrando em período de escola, na Praça XV,eleições no Brasil e, logo, a mídia brasileira começaria a n o e n t o r n o d abombardear os aparelhos de TV e os jornais com notícias sobre o Catedral e Câmaratema. Além disso, seria uma excelente oportunidade de dos Vereadores. Estaaprofundar o conceito de cidadania com eles, uma vez que a etapa também foimaioria deles tem entre 15 e 16 anos, e começará a exercer o b a s t a n t edireitodevotoembreve. interessante, pois osResolvi então redirecionar a temática, começando por alunos tiveram queampliar os conceitos presentes entre alguns teóricos do se deparar, destaIluminismo: Qual a idéia de representatividade política e de vez, tanto com pessoas dispostas a colaborar com a pesquisacontrato social inaugurada – ou ao menos ampliada - por quanto com pessoas avessas a esse tipo de abordagem. Ali,Rousseau? O que a teoria dos três poderes de governo de contou muito o poder de persuasão de cada grupo e suasMontesquieu tinha de revolucionária naquele contexto histórico estratégias na forma de abordar as pessoas. Por outro lado, ir àsdo Antigo Regime? Por que tal teoria foi sendo utilizada por ruas entrevistar os transeuntes, por si só, acabou inserindo-se navários países, “novos” ou “velhos”, em oposição à antiga ordem? própria análise e objetivo do projeto, uma vez que os alunosEnfim, como funciona a idéia de Montesquieu de equilíbrio tiveram de se confrontar, inclusive, com pessoas pouco dispostasentre os três poderes e como no Brasil este equilíbrio já nasceu de afalarsobre política.forma distorcida, do avesso e, ainda hoje, possui uma série de Terminada esta etapa da pesquisa, partimos para a compilaçãoproblemas? dos dados no Laboratório de Informática. Para isso, contei com oApartir destes questionamentos, surgiu a idéia de realizar uma apoio da Laboratorista Fátima, e com o conhecimento prévio dospesquisa em forma de enquete organizada pelos alunos, com alunos no trabalho com planilhas e na elaboração de gráficos doparte da população da cidade, sobre o grau de conhecimento e Programa Excel, metodologia que já tinha sido aplicada peloo p i n i ã o d o s professor Jaison deMatemáticaemoutros projetoscomeles.cidadãos sobre Passada esta etapa de análise quantitativa, onde dividimos ast e m á t i c a s enquetes por perguntas e por faixa etária, entramos na últimarelacionadas com a parte do trabalho, a análise qualitativa destes dados. Nestepolítica brasileira. momento, cada grupo ficou responsável por pesquisar os temasNascia ali o projeto presentes nas perguntas das enquetes: voto obrigatório, voto“ J u v e n t u d e e nulo, Poder Executivo, forma de escolha dos candidatos, PoderCidadania”, que foi Legislativo, funcionamento das eleições, e assim por diante. Asendo amadurecido pesquisa de cada um destes temas deveria levar em conta suae ampliado por todo história no Brasil, exemplos de sua aplicação em outros países,o grupo. Vários discussões acadêmicas e políticas sobre os temas abordados,questionamentos legislaçãopertinente,entreoutrasquestõesrelevantes.pertinentes aos Por último, e esta é a faseobjetivos da pesquisa foram surgindo, momento onde procurei em que se encontra o projeto,fazer o papel apenas de mediadora, dando o máximo possível de os alunos deverão relacionarautonomia para eles na resolução das questões: qual seria o as pesquisas temáticas com osobjetivo principal da pesquisa? Quem seria o público-alvo da resultados das enquetes,enquete? Onde e quando seria feita a pesquisa? Qual seria o analisando o comportamentopróximo passo do projeto, após a aplicação das enquetes? Que e o conhecimento político daperguntas seriam feitas aos entrevistados? Todos estes população pesquisada e,problemas foram levantados e resolvidos pelos próprios alunos quem sabe, lançandono decorrer das nossas discussões. Entraram nas enquetes hipóteses e sugestões emquestões como: “Você concorda com o voto nulo?”; “Você relação a possíveis mudançasconcorda com a obrigatoriedade do voto?”; “Você sabe quem e continuidades no modo de ver a política, dependendo dostrabalha neste prédio?” (se reportando à Câmara de Vereadores); resultados encontrados. O produto final do trabalho, além do“Você assiste ao programa eleitoral obrigatório na TV?” “Você relatório completo, que incluirá todas as etapas do trabalhose interessaporassuntos políticos?”. expostasaqui,seráaproduçãodeumvídeosobre o tema.Começamos aplicando as enquetes dentro da escola, nos Mariana Taube Romerohorários de aulas e recreios. Esta etapa do projeto foi muito Professora de História.gratificante, pois além do envolvimento e entusiasmo visível de HistóriaPequisa e Extensão Novembro 2010 11
  • 12. Instituto Estadual de Educação Dança CELE Coral Esporte Sala Informatizada Ensino Regular Festa Junina Formaturas Aulas Práticas no Laboratório Missão «Ser uma escola pública com espaço de apropriação, produção, reflexão, reelaboração de conhecimentos que ofereçam condições objetivas e determinadas para que todos os envolvidos no processo possam construir sua identidade social na perspectiva do pleno exercício da cidadania». Educando Sempre Projetos Educacionais