SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 54
A Guerra do Golfo
Operação tempestade no deserto:
• Em 1990 aconteceu a Guerra do Golfo 
Pérsico, que durou de 02/08/1990 até 
27/02/1991.Essa guerra envolveu, 
primeiramente, dois países: Iraque e Kuwait. 
Depois, outras nações entraram no conflito, 
dentre elas, os EUA.
• Tudo começou quando o presidente 
iraquiano Saddam Hussein acusou o Kuwait de 
praticar uma política de super-extração 
de petróleo causando uma queda nos preços 
e prejudicando a economia iraquiana. Saddam 
também ressuscitou problemas antigos e 
exigiu indenização. Como o Kuwait não 
aceitou foi invadido por tropas iraquianas.
• A atitude de Saddam mobilizou o mundo e 
vários países, liderados pelos EUA, se uniram 
para tentar reverter esse quadro. 
• Os norte-americanos estavam desesperados, 
pois, com a guerra, o Golfo Pérsico foi fechado 
e eles perderam seus fornecedores de 
petróleo: Iraque e Kuwait.
• Em 28 de agosto, o Iraque faz do Kuwait sua 
19ª província e isso aumentou as pressões 
americanas junto a ONU para que ela 
autorizasse o uso da força. Saddam Hussein 
tenta unir a nação árabe em prol da sua causa, 
mas a tentativa foi em vão. Em 29 de 
novembro, a ONU autorizou um ataque contra 
o Iraque e estabeleceu um prazo até 
15/01/1991 para que o exército iraquiano se 
retirasse do Kuwait.
• Como todas as tentativas de paz fracassaram, 
no dia 17/01/91 um gigantesco ataque aéreo 
foi iniciado. Em pouco tempo, o Iraque estava 
destruído.
Bagdá em chamas:
George Bush – Saddan Hussein:
• No dia 28 de fevereiro, o presidente 
americano George Bush (pai) declarou cessar 
fogo mas o Iraque só o aceitou em abril.
• Centenas de pessoas morreram, dentre elas 
civis e militares, milhares de mísseis foram 
usados e o mundo presenciava, pela primeira 
vez, uma guerra com a cobertura total da 
mídia. A TV transmitia, às vezes , ao vivo, 
bombardeios, mortes e destruições.
• O Kuwait perdeu quase 10 bilhões de dólares 
com a queda da produção de petróleo, mas 
voltou a ser independente. O Iraque sofreu 
sanções econômicas e os EUA conseguiram 
despertar o ódio em mais gente.
• Depois de seis semanas de conflito (janeiro/fevereiro 
de 1991), tropas iraquianas deixaram o Kuwait, após 
incendiar suas instalações petrolíferas. 
• O Kuwait se transformou num desastre ambiental. A 
nuvem negra de cerca de 50 poços de petróleo em 
chamas e o gigantesco derramamento de óleo no 
litoral produziram uma profunda degradação do ar, 
dos recursos marinhos e do solo. A enorme mancha de 
petróleo na costa do país era uma ameaça constante 
para pássaros e outros animais.
• Para os americanos, a guerra do golfo nunca 
terminou, pois o objetivo maior - prender 
Saddam Hussein - não foi realizado. Os EUA 
nunca aceitaram a petulância do ditador e 
estavam esperando uma nova chance para 
pegá-lo.
A Guerra do Iraque ou 2º Guerra do 
Golfo:
• Após sofrer com os atentados de 11 de 
setembro, os Estados Unidos decidiram 
empreender uma “guerra contra o terror” 
apontando os governos que poderiam 
representar riscos à paz mundial. Por isso, o 
presidente norte-americano George W. Bush e 
seu Conselho de Estado passaram a fazer uma 
campanha política pregando a intervenção no 
chamado “eixo do mal”. Entre os países que 
compunham esse grupo, estaria o Iraque, na 
época, liderado pelo ditador Saddam Hussein.
• No ano de 2002, os EUA tentavam por meio da 
Organização das Nações Unidas provar que o 
governo iraquiano tinha um grande arsenal de 
armas químicas. Partindo dessa denúncia, George 
W. Bush ameaçou atacar o Iraque caso o governo 
de Saddam não realizasse a destruição de seu 
arsenal militar. Mas os inspetores da ONU que 
foram ao Iraque não conseguiram provas 
concretas das acusações feitas pelos EUA.
• Insistindo que suas denúncias eram verdadeiras, 
o governo dos EUA pediu autorização ao 
Conselho de Segurança da ONU para invadir a o 
Iraque. Sem ter provas reais que justificassem tal 
ataque, a ONU decidiu vetar (proibir) a invasão 
dos EUA. Todavia, ignorando completamente a 
decisão da ONU, George W. Bush buscou apoio 
do governo britânico para que juntos 
promovessem a invasão militar do Iraque.
• Em março de 2003, militares estadunidenses e 
britânicos deram início aos ataques que logo 
tomaram o controle da cidade de Bagdá. Cinco 
dias após a primeira ofensiva, os bombardeios à 
capital e o confronto com o exército iraquiano 
contabilizava um total de mais de 1000 mortes. 
No mês seguinte, Bagdá foi finalmente tomada 
pelas forças anglo-americanas, restando 
enfrentar as tropas e milícias do norte fiéis ao 
ditador Saddam Hussein.
• Em maio, a ONU decidiu suspender todos os 
embargos econômicos há tanto tempo impostos ao 
Iraque e reconhecer a Autoridade Provisória de 
Coalizão, que deveria controlar o país, mesmo com 
a desconfiança da maioria da população. No final 
daquele mesmo ano, as tropas invasoras 
conseguiram capturar o foragido Saddam Hussein. 
Em pouco tempo, o ditador sofreu um processo 
criminal que o levou à pena de morte, sob a 
acusação de ter cometido diversos crimes contra a 
humanidade.
Julgamento de Saddan Hussein:
• Nos dois anos seguintes, a bem sucedida 
ocupação sofreu com a oposição de grupos 
terroristas. Em 2005, a população iraquiana foi 
convocada às urnas para que escolhessem os 
membros integrantes de uma nova Assembléia 
Constituinte. Enquanto isso, dados apontavam 
que os atentados terroristas contra as forças 
estrangeiras alcançavam a faixa de noventa 
ataques diários. Internamente, os conflitos civis 
entre lideranças religiosas xiitas e sunitas 
ameaçavam a estabilidade do Iraque.
• Durante esse período, dados extra-oficiais 
denunciavam que mais de 100 mil civis foram 
mortos na guerra. Enquanto isso, as nações 
responsáveis pela invasão tentavam convencer a 
opinião pública de que estavam garantindo a 
promoção de governos “justos” e “democráticos” 
pelo mundo. Contudo, durante o conflito, os EUA 
não conseguiram provar que o Iraque possuía um 
perigoso arsenal bélico de destruição em massa.
• Por isso, muitos críticos apontam que a guerra 
teve suas motivações fundadas em outras 
questões subjacentes. No campo político, o 
ataque serviria para reafirmar a hegemonia 
político-militar dos EUA após os atentados de 
11 de setembro. Além disso, a guerra traria 
grandes vantagens econômicas para as nações 
envolvidas com o controle sob as reservas de 
petróleo encontradas em território iraquiano.
• Até hoje a guerra não terminou no Iraque.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Ásia - aspectos naturais e geopolíticos
Ásia - aspectos naturais e geopolíticos Ásia - aspectos naturais e geopolíticos
Ásia - aspectos naturais e geopolíticos André Luiz Marques
 
Europa apresentação
Europa   apresentaçãoEuropa   apresentação
Europa apresentaçãorobertobraz
 
Movimentos separatistas no mundo contemporâneo
Movimentos separatistas no mundo contemporâneoMovimentos separatistas no mundo contemporâneo
Movimentos separatistas no mundo contemporâneoElton Zanoni
 
A geopolítica mundial 8º
A geopolítica mundial   8ºA geopolítica mundial   8º
A geopolítica mundial 8ºflaviocosac
 
Aula Sobre GeopolÍtica E Conflitos Internacionais
Aula Sobre GeopolÍtica E Conflitos InternacionaisAula Sobre GeopolÍtica E Conflitos Internacionais
Aula Sobre GeopolÍtica E Conflitos InternacionaisProfMario De Mori
 
Guerra ao Terror
Guerra ao TerrorGuerra ao Terror
Guerra ao Terroreiprofessor
 
Blocos econômicos
Blocos econômicosBlocos econômicos
Blocos econômicoskarolpoa
 
PRINCIPAIS CONFLITOS NA AMÉRICA
PRINCIPAIS CONFLITOS NA AMÉRICAPRINCIPAIS CONFLITOS NA AMÉRICA
PRINCIPAIS CONFLITOS NA AMÉRICAHenrique Pontes
 
Conflitos no mundo geografia
Conflitos no mundo   geografiaConflitos no mundo   geografia
Conflitos no mundo geografiaturmac12
 
A Criação do Estado de Israel e a Questão Palestina
A Criação do Estado de Israel e a Questão PalestinaA Criação do Estado de Israel e a Questão Palestina
A Criação do Estado de Israel e a Questão Palestinaeiprofessor
 

Mais procurados (20)

Ásia - aspectos naturais e geopolíticos
Ásia - aspectos naturais e geopolíticos Ásia - aspectos naturais e geopolíticos
Ásia - aspectos naturais e geopolíticos
 
Europa apresentação
Europa   apresentaçãoEuropa   apresentação
Europa apresentação
 
Unidade 6 oitavo ano
Unidade 6 oitavo anoUnidade 6 oitavo ano
Unidade 6 oitavo ano
 
Terrorismo
TerrorismoTerrorismo
Terrorismo
 
Oriente médio
Oriente médioOriente médio
Oriente médio
 
Nafta
NaftaNafta
Nafta
 
Movimentos separatistas no mundo contemporâneo
Movimentos separatistas no mundo contemporâneoMovimentos separatistas no mundo contemporâneo
Movimentos separatistas no mundo contemporâneo
 
Conflitos no Oriente Médio
Conflitos no Oriente MédioConflitos no Oriente Médio
Conflitos no Oriente Médio
 
A geopolítica mundial 8º
A geopolítica mundial   8ºA geopolítica mundial   8º
A geopolítica mundial 8º
 
Guerra fria
Guerra friaGuerra fria
Guerra fria
 
Aula Sobre GeopolÍtica E Conflitos Internacionais
Aula Sobre GeopolÍtica E Conflitos InternacionaisAula Sobre GeopolÍtica E Conflitos Internacionais
Aula Sobre GeopolÍtica E Conflitos Internacionais
 
Irã x Iraque
Irã x IraqueIrã x Iraque
Irã x Iraque
 
Guerra ao Terror
Guerra ao TerrorGuerra ao Terror
Guerra ao Terror
 
Blocos econômicos
Blocos econômicosBlocos econômicos
Blocos econômicos
 
Capitalismo e Socialismo
Capitalismo e Socialismo Capitalismo e Socialismo
Capitalismo e Socialismo
 
PRINCIPAIS CONFLITOS NA AMÉRICA
PRINCIPAIS CONFLITOS NA AMÉRICAPRINCIPAIS CONFLITOS NA AMÉRICA
PRINCIPAIS CONFLITOS NA AMÉRICA
 
Conflitos no mundo geografia
Conflitos no mundo   geografiaConflitos no mundo   geografia
Conflitos no mundo geografia
 
A Criação do Estado de Israel e a Questão Palestina
A Criação do Estado de Israel e a Questão PalestinaA Criação do Estado de Israel e a Questão Palestina
A Criação do Estado de Israel e a Questão Palestina
 
Afeganistão
AfeganistãoAfeganistão
Afeganistão
 
Mundo Bipolar
Mundo BipolarMundo Bipolar
Mundo Bipolar
 

Destaque (20)

Guerra do-golfo
Guerra do-golfoGuerra do-golfo
Guerra do-golfo
 
Guerra do Iraque
Guerra do IraqueGuerra do Iraque
Guerra do Iraque
 
Guerra do Iraque
Guerra do IraqueGuerra do Iraque
Guerra do Iraque
 
Afeganistão
AfeganistãoAfeganistão
Afeganistão
 
Invasão do Iraque
Invasão  do Iraque Invasão  do Iraque
Invasão do Iraque
 
Guerra do iraque
Guerra do iraqueGuerra do iraque
Guerra do iraque
 
Conflitos pós 1991
Conflitos pós 1991Conflitos pós 1991
Conflitos pós 1991
 
Conflitos étnicos
Conflitos étnicosConflitos étnicos
Conflitos étnicos
 
A Guerra Fria (ppt)
A Guerra Fria (ppt)A Guerra Fria (ppt)
A Guerra Fria (ppt)
 
Guerra do afeganistão
Guerra do afeganistãoGuerra do afeganistão
Guerra do afeganistão
 
Iraque
IraqueIraque
Iraque
 
A guerra contra o terror - Afeganistão e Iraque
A guerra contra o terror - Afeganistão e IraqueA guerra contra o terror - Afeganistão e Iraque
A guerra contra o terror - Afeganistão e Iraque
 
Grupo 04
Grupo 04Grupo 04
Grupo 04
 
Relevâncias a evolução do trabalho
Relevâncias a evolução do trabalhoRelevâncias a evolução do trabalho
Relevâncias a evolução do trabalho
 
Conflitos na américa latina
Conflitos na américa latinaConflitos na américa latina
Conflitos na américa latina
 
Petróleo no mundo
Petróleo no mundoPetróleo no mundo
Petróleo no mundo
 
Ocupacao fronteiras eee
Ocupacao fronteiras eeeOcupacao fronteiras eee
Ocupacao fronteiras eee
 
Afeganistao
AfeganistaoAfeganistao
Afeganistao
 
Descolonização da África e da Ásia
Descolonização da África e da ÁsiaDescolonização da África e da Ásia
Descolonização da África e da Ásia
 
Revolução chinesa
Revolução chinesaRevolução chinesa
Revolução chinesa
 

Semelhante a Guerra do Golfo: Conflito entre Iraque e Coalizão Liderada pelos EUA

Semelhante a Guerra do Golfo: Conflito entre Iraque e Coalizão Liderada pelos EUA (20)

.
..
.
 
DistensãO Entre Eua E Cuba
DistensãO Entre Eua E CubaDistensãO Entre Eua E Cuba
DistensãO Entre Eua E Cuba
 
Iraque
IraqueIraque
Iraque
 
Oriente Médio - Terra Santa?
Oriente Médio - Terra Santa?Oriente Médio - Terra Santa?
Oriente Médio - Terra Santa?
 
Fatos historicos
Fatos historicosFatos historicos
Fatos historicos
 
Atualidades 2 oriente médio conflitos externos
Atualidades 2   oriente médio conflitos externosAtualidades 2   oriente médio conflitos externos
Atualidades 2 oriente médio conflitos externos
 
Dossiê Iraque
Dossiê Iraque Dossiê Iraque
Dossiê Iraque
 
Iraq (2003)
Iraq (2003)Iraq (2003)
Iraq (2003)
 
Guerra Fria 3 F
Guerra Fria 3 FGuerra Fria 3 F
Guerra Fria 3 F
 
Guerra fria
Guerra friaGuerra fria
Guerra fria
 
Conflitos no oriente médio.
Conflitos no oriente médio.Conflitos no oriente médio.
Conflitos no oriente médio.
 
Guerra do Iraque
Guerra do IraqueGuerra do Iraque
Guerra do Iraque
 
Geografia - América Central e Revolução Cubana
Geografia - América Central e Revolução CubanaGeografia - América Central e Revolução Cubana
Geografia - América Central e Revolução Cubana
 
Prova 2 ano atentados terroristas
Prova 2 ano atentados terroristasProva 2 ano atentados terroristas
Prova 2 ano atentados terroristas
 
Prova 2 ano atentados terroristas
Prova 2 ano atentados terroristasProva 2 ano atentados terroristas
Prova 2 ano atentados terroristas
 
Oriente Médio e alguns confrontos.
Oriente Médio e alguns confrontos.Oriente Médio e alguns confrontos.
Oriente Médio e alguns confrontos.
 
A Hegemonia dos EUA
A Hegemonia dos EUAA Hegemonia dos EUA
A Hegemonia dos EUA
 
Invasão do iraque
Invasão do iraqueInvasão do iraque
Invasão do iraque
 
Especifica de História e Atualidades (1)
Especifica de História e Atualidades (1)Especifica de História e Atualidades (1)
Especifica de História e Atualidades (1)
 
19-GUERRA-FRIA-2019-LISTA.pdf
19-GUERRA-FRIA-2019-LISTA.pdf19-GUERRA-FRIA-2019-LISTA.pdf
19-GUERRA-FRIA-2019-LISTA.pdf
 

Mais de Nelia Salles Nantes

A ditadura militar no brasil 2017
A ditadura militar no brasil   2017A ditadura militar no brasil   2017
A ditadura militar no brasil 2017Nelia Salles Nantes
 
A vinda da família real ao brasil
A vinda da família real ao brasilA vinda da família real ao brasil
A vinda da família real ao brasilNelia Salles Nantes
 
2 guerra japão e estados unidos - 2017
2 guerra   japão e estados unidos - 20172 guerra   japão e estados unidos - 2017
2 guerra japão e estados unidos - 2017Nelia Salles Nantes
 
2ª guerra em imagens do dia d ao fim da guerra na europa -2017
2ª guerra em imagens   do dia d ao fim da guerra na europa -20172ª guerra em imagens   do dia d ao fim da guerra na europa -2017
2ª guerra em imagens do dia d ao fim da guerra na europa -2017Nelia Salles Nantes
 
2ª guerra áfrica italia e alemanha
2ª guerra    áfrica italia e alemanha2ª guerra    áfrica italia e alemanha
2ª guerra áfrica italia e alemanhaNelia Salles Nantes
 
A vinda da família real ao brasil
A vinda da família real ao brasilA vinda da família real ao brasil
A vinda da família real ao brasilNelia Salles Nantes
 
Os regimes totalitários na europa
Os regimes totalitários na europaOs regimes totalitários na europa
Os regimes totalitários na europaNelia Salles Nantes
 
A crise de 1929 e o new deal 2017
A crise de 1929 e o new deal   2017A crise de 1929 e o new deal   2017
A crise de 1929 e o new deal 2017Nelia Salles Nantes
 

Mais de Nelia Salles Nantes (20)

A ditadura militar no brasil 2017
A ditadura militar no brasil   2017A ditadura militar no brasil   2017
A ditadura militar no brasil 2017
 
O período regencial 2017
O período regencial   2017O período regencial   2017
O período regencial 2017
 
Brasil 1945 1964 -
Brasil 1945   1964 -Brasil 1945   1964 -
Brasil 1945 1964 -
 
O 1º reinado
O 1º reinadoO 1º reinado
O 1º reinado
 
A independência do brasil
A independência do brasilA independência do brasil
A independência do brasil
 
A vinda da família real ao brasil
A vinda da família real ao brasilA vinda da família real ao brasil
A vinda da família real ao brasil
 
2 guerra japão e estados unidos - 2017
2 guerra   japão e estados unidos - 20172 guerra   japão e estados unidos - 2017
2 guerra japão e estados unidos - 2017
 
2ª guerra em imagens do dia d ao fim da guerra na europa -2017
2ª guerra em imagens   do dia d ao fim da guerra na europa -20172ª guerra em imagens   do dia d ao fim da guerra na europa -2017
2ª guerra em imagens do dia d ao fim da guerra na europa -2017
 
2ª guerra 1942 a 1945 imagens
2ª guerra 1942 a 1945   imagens2ª guerra 1942 a 1945   imagens
2ª guerra 1942 a 1945 imagens
 
2ª guerra áfrica italia e alemanha
2ª guerra    áfrica italia e alemanha2ª guerra    áfrica italia e alemanha
2ª guerra áfrica italia e alemanha
 
A vinda da família real ao brasil
A vinda da família real ao brasilA vinda da família real ao brasil
A vinda da família real ao brasil
 
A 2ª guerra mundial 2017
A 2ª guerra mundial   2017A 2ª guerra mundial   2017
A 2ª guerra mundial 2017
 
A era napoleônica 2017
A era napoleônica   2017A era napoleônica   2017
A era napoleônica 2017
 
A era napoleônica 2017
A era napoleônica   2017A era napoleônica   2017
A era napoleônica 2017
 
A revolução francesa
A revolução francesaA revolução francesa
A revolução francesa
 
Os regimes totalitários na europa
Os regimes totalitários na europaOs regimes totalitários na europa
Os regimes totalitários na europa
 
A crise de 1929 e o new deal 2017
A crise de 1929 e o new deal   2017A crise de 1929 e o new deal   2017
A crise de 1929 e o new deal 2017
 
O despotismo esclarecido 2017
O despotismo esclarecido   2017O despotismo esclarecido   2017
O despotismo esclarecido 2017
 
O iluminismo 2017
O iluminismo   2017O iluminismo   2017
O iluminismo 2017
 
A república velha 2017
A república velha   2017A república velha   2017
A república velha 2017
 

Guerra do Golfo: Conflito entre Iraque e Coalizão Liderada pelos EUA

  • 1. A Guerra do Golfo
  • 3.
  • 4. • Em 1990 aconteceu a Guerra do Golfo Pérsico, que durou de 02/08/1990 até 27/02/1991.Essa guerra envolveu, primeiramente, dois países: Iraque e Kuwait. Depois, outras nações entraram no conflito, dentre elas, os EUA.
  • 5. • Tudo começou quando o presidente iraquiano Saddam Hussein acusou o Kuwait de praticar uma política de super-extração de petróleo causando uma queda nos preços e prejudicando a economia iraquiana. Saddam também ressuscitou problemas antigos e exigiu indenização. Como o Kuwait não aceitou foi invadido por tropas iraquianas.
  • 6.
  • 7. • A atitude de Saddam mobilizou o mundo e vários países, liderados pelos EUA, se uniram para tentar reverter esse quadro. • Os norte-americanos estavam desesperados, pois, com a guerra, o Golfo Pérsico foi fechado e eles perderam seus fornecedores de petróleo: Iraque e Kuwait.
  • 8. • Em 28 de agosto, o Iraque faz do Kuwait sua 19ª província e isso aumentou as pressões americanas junto a ONU para que ela autorizasse o uso da força. Saddam Hussein tenta unir a nação árabe em prol da sua causa, mas a tentativa foi em vão. Em 29 de novembro, a ONU autorizou um ataque contra o Iraque e estabeleceu um prazo até 15/01/1991 para que o exército iraquiano se retirasse do Kuwait.
  • 9. • Como todas as tentativas de paz fracassaram, no dia 17/01/91 um gigantesco ataque aéreo foi iniciado. Em pouco tempo, o Iraque estava destruído.
  • 11. George Bush – Saddan Hussein:
  • 12.
  • 13.
  • 14.
  • 15.
  • 16.
  • 17.
  • 18.
  • 19.
  • 20. • No dia 28 de fevereiro, o presidente americano George Bush (pai) declarou cessar fogo mas o Iraque só o aceitou em abril.
  • 21. • Centenas de pessoas morreram, dentre elas civis e militares, milhares de mísseis foram usados e o mundo presenciava, pela primeira vez, uma guerra com a cobertura total da mídia. A TV transmitia, às vezes , ao vivo, bombardeios, mortes e destruições.
  • 22. • O Kuwait perdeu quase 10 bilhões de dólares com a queda da produção de petróleo, mas voltou a ser independente. O Iraque sofreu sanções econômicas e os EUA conseguiram despertar o ódio em mais gente.
  • 23. • Depois de seis semanas de conflito (janeiro/fevereiro de 1991), tropas iraquianas deixaram o Kuwait, após incendiar suas instalações petrolíferas. • O Kuwait se transformou num desastre ambiental. A nuvem negra de cerca de 50 poços de petróleo em chamas e o gigantesco derramamento de óleo no litoral produziram uma profunda degradação do ar, dos recursos marinhos e do solo. A enorme mancha de petróleo na costa do país era uma ameaça constante para pássaros e outros animais.
  • 24.
  • 25.
  • 26.
  • 27. • Para os americanos, a guerra do golfo nunca terminou, pois o objetivo maior - prender Saddam Hussein - não foi realizado. Os EUA nunca aceitaram a petulância do ditador e estavam esperando uma nova chance para pegá-lo.
  • 28. A Guerra do Iraque ou 2º Guerra do Golfo:
  • 29. • Após sofrer com os atentados de 11 de setembro, os Estados Unidos decidiram empreender uma “guerra contra o terror” apontando os governos que poderiam representar riscos à paz mundial. Por isso, o presidente norte-americano George W. Bush e seu Conselho de Estado passaram a fazer uma campanha política pregando a intervenção no chamado “eixo do mal”. Entre os países que compunham esse grupo, estaria o Iraque, na época, liderado pelo ditador Saddam Hussein.
  • 30.
  • 31.
  • 32. • No ano de 2002, os EUA tentavam por meio da Organização das Nações Unidas provar que o governo iraquiano tinha um grande arsenal de armas químicas. Partindo dessa denúncia, George W. Bush ameaçou atacar o Iraque caso o governo de Saddam não realizasse a destruição de seu arsenal militar. Mas os inspetores da ONU que foram ao Iraque não conseguiram provas concretas das acusações feitas pelos EUA.
  • 33. • Insistindo que suas denúncias eram verdadeiras, o governo dos EUA pediu autorização ao Conselho de Segurança da ONU para invadir a o Iraque. Sem ter provas reais que justificassem tal ataque, a ONU decidiu vetar (proibir) a invasão dos EUA. Todavia, ignorando completamente a decisão da ONU, George W. Bush buscou apoio do governo britânico para que juntos promovessem a invasão militar do Iraque.
  • 34.
  • 35. • Em março de 2003, militares estadunidenses e britânicos deram início aos ataques que logo tomaram o controle da cidade de Bagdá. Cinco dias após a primeira ofensiva, os bombardeios à capital e o confronto com o exército iraquiano contabilizava um total de mais de 1000 mortes. No mês seguinte, Bagdá foi finalmente tomada pelas forças anglo-americanas, restando enfrentar as tropas e milícias do norte fiéis ao ditador Saddam Hussein.
  • 36.
  • 37.
  • 38.
  • 39.
  • 40.
  • 41.
  • 42. • Em maio, a ONU decidiu suspender todos os embargos econômicos há tanto tempo impostos ao Iraque e reconhecer a Autoridade Provisória de Coalizão, que deveria controlar o país, mesmo com a desconfiança da maioria da população. No final daquele mesmo ano, as tropas invasoras conseguiram capturar o foragido Saddam Hussein. Em pouco tempo, o ditador sofreu um processo criminal que o levou à pena de morte, sob a acusação de ter cometido diversos crimes contra a humanidade.
  • 44. • Nos dois anos seguintes, a bem sucedida ocupação sofreu com a oposição de grupos terroristas. Em 2005, a população iraquiana foi convocada às urnas para que escolhessem os membros integrantes de uma nova Assembléia Constituinte. Enquanto isso, dados apontavam que os atentados terroristas contra as forças estrangeiras alcançavam a faixa de noventa ataques diários. Internamente, os conflitos civis entre lideranças religiosas xiitas e sunitas ameaçavam a estabilidade do Iraque.
  • 45. • Durante esse período, dados extra-oficiais denunciavam que mais de 100 mil civis foram mortos na guerra. Enquanto isso, as nações responsáveis pela invasão tentavam convencer a opinião pública de que estavam garantindo a promoção de governos “justos” e “democráticos” pelo mundo. Contudo, durante o conflito, os EUA não conseguiram provar que o Iraque possuía um perigoso arsenal bélico de destruição em massa.
  • 46.
  • 47.
  • 48.
  • 49. • Por isso, muitos críticos apontam que a guerra teve suas motivações fundadas em outras questões subjacentes. No campo político, o ataque serviria para reafirmar a hegemonia político-militar dos EUA após os atentados de 11 de setembro. Além disso, a guerra traria grandes vantagens econômicas para as nações envolvidas com o controle sob as reservas de petróleo encontradas em território iraquiano.
  • 50.
  • 51.
  • 52.
  • 53.
  • 54. • Até hoje a guerra não terminou no Iraque.