SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 27
Baixar para ler offline
CONCEIÇÃO APARECIDA FONTOLAN
Disputa pela hegemonia mundial entre Estados Unidos e
União Soviética após a Segunda Guerra Mundial (1939-1945).
É chamada de Guerra Fria por ser uma intensa guerra
econômica, diplomática e ideológica travada pela conquista
de zonas de influência.
CORRIDA ARMAMENTISTA
A disputa divide o mundo em blocos de influência das
duas superpotências e provoca uma corrida
armamentista que se estende por 40 anos. Com
sistemas econômicos e políticos diferentes, EUA e
URSS colocam o mundo sob a ameaça de uma guerra
nuclear, criando armas com potência suficiente para
explodir o planeta inteiro. Os EUA assumem a liderança
do chamado mundo capitalista livre, e a URSS, do
mundo comunista.
GUERRA FRIA
 A Guerra Fria tem início logo após a
Segunda Guerra Mundial, pois os
Estados Unidos e a União Soviética vão
disputar a hegemonia política,
econômica e militar no mundo.
 A União Soviética possuía um sistema
socialista, baseado na economia
planificada, partido único (Partido
Comunista), igualdade social e falta de
democracia. Já os Estados Unidos, a
outra potência mundial, defendia a
expansão do sistema capitalista,
baseado na economia de mercado,
sistema democrático e propriedade
privada. Na segunda metade da década
de 1940 até 1989, estas duas potências
tentaram implantar em outros países os
seus sistemas políticos e econômicos.
A definição para a expressão Guerra Fria é de um conflito
que aconteceu apenas no campo ideológico, não
ocorrendo um embate militar declarado e direto entre
Estados Unidos e URSS. Até mesmo porque, estes dois
países estavam armados com centenas de mísseis
nucleares. Um conflito armado direto significaria o fim
dos dois países e, provavelmente, da vida no planeta
Terra. Porém ambos acabaram alimentando conflitos em
outros países como, por exemplo, na Coreia e no Vietnã.
PAZ ARMADA
Na verdade, uma expressão explica muito bem este período: a
existência da Paz Armada. As duas potências envolveram-se numa
corrida armamentista, espalhando exércitos e armamentos em seus
territórios e nos países aliados. Enquanto houvesse um equilíbrio
bélico entre as duas potências, a paz estaria garantida, pois haveria
o medo do ataque inimigo.
BLOCOS MILITARES
 Nesta época, formaram-se dois
blocos militares, cujo objetivo
era defender os interesses
militares dos países membros.
 A OTAN - Organização do
Tratado do Atlântico Norte
(surgiu em abril de 1949) era
liderada pelos Estados Unidos e
tinha suas bases nos países
membros, principalmente na
Europa Ocidental.
 O Pacto de Varsóvia era
comandado pela União Soviética
e defendia militarmente os
países socialistas.
Alguns países membros da
 OTAN : Estados Unidos,
Canadá, Itália, Inglaterra,
Alemanha Ocidental, França,
Suécia, Espanha, Bélgica,
Holanda, Dinamarca, Áustria e
Grécia.
MÍSSEIS EM CUBA
Ninguém queria uma guerra nuclear, mas acima de
tudo, Kennedy queria a reeleição. Por isso, mesmo
tendo feito um acordo com Khrushchev, o líder da
União Soviética, manteve a propaganda de valentão
do mundo. Pelo acordo, os mísseis soviéticos seriam
retirados de Cuba em troca de mísseis americanos na
Turquia e o mais importante - a garantia de que a ilha
de Fidel jamais sofreria uma invasão dos Estados
Unidos. Os cubanos foram os grandes vencedores da
crise dos mísseis.
Alguns países membros do Pacto de Varsóvia : URSS, Cuba, China,
Coréia do Norte, Romênia, Alemanha Oriental, Albânia,
Tchecoslováquia e Polônia.
Corrida Espacial
EUA e URSS travaram uma disputa muito grande no que se refere aos
avanços espaciais. Ambos corriam para tentar atingir objetivos
significativos nesta área. Isso ocorria, pois havia uma certa disputa
entre as potências, com o objetivo de mostrar para o mundo qual era o
sistema mais avançado. No ano de 1957, a URSS lança o foguete
Sputnik com um cão dentro, o primeiro ser vivo a ir para o espaço. Doze
anos depois, em 1969, o mundo todo pôde acompanhar pela televisão a
chegada do homem a lua, com a missão espacial norte-americana
MACARTISMO
 Caça às Bruxas
 Os EUA liderou uma forte política
de combate ao comunismo em
seu território e no mundo.
Usando o cinema, a televisão, os
jornais, as propagandas e até
mesmo as histórias em
quadrinhos, divulgou uma
campanha valorizando o
"american way of life". Vários
cidadãos americanos foram
presos ou marginalizados por
defenderem ideias próximas ao
socialismo. O Macartismo,
comandado pelo senador
republicano Joseph McCarthy,
perseguiu muitas pessoas nos
EUA. Essa ideologia também
chegava aos países aliados dos
EUA, como uma forma de
identificar o socialismo com tudo
que havia de ruim no planeta.
Na URSS não foi diferente, já que o Partido Comunista e seus
integrantes perseguiam, prendiam e até matavam todos aqueles
que não seguiam as regras estabelecidas pelo governo. Sair
destes países, por exemplo, era praticamente impossível. Um
sistema de investigação e espionagem foi muito usado de
ambos os lados. Enquanto a espionagem norte-americana cabia
aos integrantes da CIA, os funcionários da KGB faziam os
serviços secretos soviéticos.
CONFERÊNCIA DE YALTA
Em Yalta, são abordadas questões como o
tratamento a ser dispensado à Alemanha após a
guerra, incluindo sua divisão em zonas de ocupação
e a eliminação de sua indústria bélica, e a
perseguição aos criminosos de guerra. Também se
decide pela criação do Estado polonês e lançam-se
as bases para a criação das Nações Unidas. A URSS
concorda em combater o Japão após a derrota final
da Alemanha, recebendo em troca áreas de
ocupação no Leste Europeu e da Lituânia, Letônia e
Estônia.
CONFERÊNCIA DE POTSDAM
Na Conferência de Potsdam, a Alemanha e
a cidade de Berlim são divididas em quatro
zonas de ocupação (sob o comando do
Reino Unido, França, EUA e URSS). O país
perde extensas porções de seu território,
suas Forças Armadas são desmobilizadas
e o parque industrial é reduzido. A Coreia é
dividida entre os EUA (sul) e URSS (norte)
e o Japão se mantém sob ocupação norte-
americana.
CONFERÊNCIA DE SÃO FRANCISCO
A Conferência de São Francisco foi realizada
com objetivo de substituir a velha Liga das
Nações por uma nova organização
internacional. É criada a ONU com o objetivo
de preservar a paz e a segurança coletiva e
promover a cooperação internacional para a
resolução de problemas econômicos, sociais,
culturais e humanitários.
CORTINA DE FERRO
 ÁREAS DE INFLUÊNCIA
 "Cortina de Ferro“
 Após a Segunda Guerra, a
Alemanha foi dividida em duas
áreas de ocupação entre os
países vencedores. A República
Democrática da Alemanha, com
capital em Berlim, ficou sendo
zona de influência soviética e,
portanto, socialista. A
República Federal da
Alemanha, com capital em
Bonn (parte capitalista), ficou
sob a influência dos países
capitalistas. A cidade de Berlim
foi dividida entre as quatro
forças que venceram a guerra :
URSS, EUA, França e Inglaterra.
No final da década de 1940 é
levantado Muro de Berlim, para
dividir a cidade em duas partes
: uma capitalista e outra
socialista. É a vergonhosa
"cortina de ferro".
Até o ano de 1961, os cidadãos berlinenses podiam passar
livremente de um lado para o outro da cidade. Porém, em
agosto de 1961, com o acirramento da Guerra Fria e com a
grande migração de berlinenses do lado oriental para o
ocidental, o governo da Alemanha Oriental resolveu
construir um muro dividindo os dois setores. Decretou
também leis proibindo a passagem das pessoas para o
setor ocidental da cidade.
O muro, que começou a ser construído em 13 de agosto de 1961, não
respeitou casas, prédios ou ruas. Policiais e soldados da Alemanha
Oriental impediam e até mesmo matavam quem tentasse ultrapassar o
muro. Muitas famílias foram separadas da noite para o dia. O muro
chegou a ser reforçado por quatro vezes. Possuía cercas elétricas e
valas para dificultar a passagem. Havia cerca de 300 torres de vigilância
com soldados preparados para atirar.
Em 9 de novembro de 1989, com a crise do sistema socialista no leste
da Europa e o fim deste sistema na Alemanha Oriental, ocorreu a
queda do muro. Cidadãos da Alemanha foram para as ruas
comemorar o momento histórico e ajudaram a derrubar o muro. O ato
simbólico representou também o fim da Guerra Fria e o primeiro
passo na reintegração da Alemanha.
Plano Marshall e COMECON
As duas potências desenvolveram planos para desenvolver
economicamente os países membros. No final da década de 1940, os EUA
colocaram em prática o Plano Marshall, oferecendo ajuda econômica,
principalmente através de empréstimos, para reconstruir os países
capitalistas afetados pela Segunda Guerra Mundial. Já o COMECON foi
criado pela URSS em 1949 com o objetivo de garantir auxílio mútuo entre os
países socialistas.
CONSELHO PARA ASSISTÊNCIA
ECONÔMICA MÚTUA (COMECON -
kOMFORM)-1949
A criação do Comecon resultou da necessidade estratégica
da ex-URSS de defender o Bloco da Europa Oriental da
influência americana , o que de fato não chegou a ocorrer.
O Comecon , principal organização Econômica do mundo
Socialista , foi extinto em junho de 1991 , em razão do fim do
Socialismo Estalinista e da Globalização.
O PACTO DE VARSÓVIA (1955)
Constituiu-se na mais importante organização militar
de defesa mútua do antigo Bloco Socialista , tendo
sido desfeito em 1991 em razão das recentes
transformações do mundo Socialista. Sua sede ficava
em Moscou ,seus antigos membros passaram para a
OTAN.
Forças convencionais do Pacto de Varsóvia e OTAN
FORÇAS
PACTO DE VARSÓVIA E OTAN
mísseis de longo alcance
400.000
500.000
Envolvimentos Indiretos
Guerra da Coreia : Entre os anos de
1951 e 1953 a Coréia foi palco de um
conflito armado de grandes
proporções. Após a Revolução Maoista
ocorrida na China, a Coreia sofre
pressões para adotar o sistema
socialista em todo seu território. A
região sul da Coreia resiste e, com o
apoio militar dos Estados Unidos,
defende seus interesses. A guerra dura
dois anos e termina, em 1953, com a
divisão da Coreia no paralelo 38. A
Coreia do Norte ficou sob influência
soviética e com um sistema socialista,
enquanto a Coreia do Sul manteve o
sistema capitalista.
Guerra do Vietnã: Este conflito
ocorreu entre 1959 e 1975 e
contou com a intervenção direta
dos EUA e URSS. Os soldados
norte-americanos, apesar de
todo aparato tecnológico,
tiveram dificuldades em
enfrentar os soldados
vietcongues (apoiados pelos
soviéticos) nas florestas
tropicais do país. Milhares de
pessoas, entre civis e militares
morreram nos combates. Os
EUA saíram derrotados e
tiveram que abandonar o
território vietnamita de forma
vergonhosa em 1975. O Vietnã
passou a ser socialista.
GUERRA DO VIETNÃ
História da queda do muro de Berlim
Quando a Segunda Guerra Mundial
terminou, a capital alemã, Berlim, foi
dividida em quatro áreas. Estados
Unidos, Grã-Bretanha, França e União
Soviética passaram a comandar e
administrar cada uma destas regiões.
No ano de 1949, os países capitalistas
(Estados Unidos, França e Grã-
Bretanha) fizeram um acordo para
integrar suas áreas à República Federal
da Alemanha (Alemanha Oriental). O
setor soviético, Berlim Oriental, passou
a ser integrado a República
Democrática da Alemanha (Alemanha
Ocidental), seguindo o sistema
socialista, pró-soviético.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Mais procurados (20)

O mundo bipolar
O mundo bipolarO mundo bipolar
O mundo bipolar
 
Guerra fria e o mundo bipolar
Guerra fria e o mundo bipolarGuerra fria e o mundo bipolar
Guerra fria e o mundo bipolar
 
Guerra Fria
Guerra FriaGuerra Fria
Guerra Fria
 
História 9º ano slide Guerra Fria
História   9º ano slide Guerra FriaHistória   9º ano slide Guerra Fria
História 9º ano slide Guerra Fria
 
Apresentação Revolução Russa
Apresentação Revolução RussaApresentação Revolução Russa
Apresentação Revolução Russa
 
Guerra Fria
Guerra FriaGuerra Fria
Guerra Fria
 
Guerra fria completa - YouTube Link: https://youtu.be/XhS9vFASWjU
Guerra fria completa - YouTube Link: https://youtu.be/XhS9vFASWjUGuerra fria completa - YouTube Link: https://youtu.be/XhS9vFASWjU
Guerra fria completa - YouTube Link: https://youtu.be/XhS9vFASWjU
 
Primeira Guerra Mundial
Primeira Guerra MundialPrimeira Guerra Mundial
Primeira Guerra Mundial
 
Revolução Cubana
Revolução CubanaRevolução Cubana
Revolução Cubana
 
Guerra fria 1
Guerra fria 1Guerra fria 1
Guerra fria 1
 
Muro de Berlim (1961-1989)
Muro de Berlim (1961-1989)Muro de Berlim (1961-1989)
Muro de Berlim (1961-1989)
 
3º ano Segunda Guerra Mundial (1939 – 1945)
3º ano   Segunda Guerra Mundial (1939 – 1945)3º ano   Segunda Guerra Mundial (1939 – 1945)
3º ano Segunda Guerra Mundial (1939 – 1945)
 
Resumo a guerra fria
Resumo   a guerra friaResumo   a guerra fria
Resumo a guerra fria
 
Guerra Fria
Guerra FriaGuerra Fria
Guerra Fria
 
Guerra fria
Guerra friaGuerra fria
Guerra fria
 
Guerra fria e globalização
Guerra fria e globalizaçãoGuerra fria e globalização
Guerra fria e globalização
 
Guerra fria
Guerra friaGuerra fria
Guerra fria
 
SEGUNDA GUERRA MUNDIAL
SEGUNDA GUERRA MUNDIALSEGUNDA GUERRA MUNDIAL
SEGUNDA GUERRA MUNDIAL
 
Conflito Entre Rússia e Ucrânia
Conflito Entre Rússia e UcrâniaConflito Entre Rússia e Ucrânia
Conflito Entre Rússia e Ucrânia
 
O fim da urss
O fim da urssO fim da urss
O fim da urss
 

Destaque

Destaque (9)

Guerra Fria
Guerra FriaGuerra Fria
Guerra Fria
 
O papel do BRICS para economia brasileira
O papel do BRICS para economia brasileiraO papel do BRICS para economia brasileira
O papel do BRICS para economia brasileira
 
Consciencia (1)
Consciencia (1)Consciencia (1)
Consciencia (1)
 
Guerra Fria
Guerra FriaGuerra Fria
Guerra Fria
 
Filosofia - A Consciência
Filosofia - A ConsciênciaFilosofia - A Consciência
Filosofia - A Consciência
 
Guerra fria
Guerra fria Guerra fria
Guerra fria
 
Causas y Consecuencias de la Guerra Fría
Causas y Consecuencias de la Guerra FríaCausas y Consecuencias de la Guerra Fría
Causas y Consecuencias de la Guerra Fría
 
A Guerra Fria (1945-1989)
A Guerra Fria (1945-1989)A Guerra Fria (1945-1989)
A Guerra Fria (1945-1989)
 
A Guerra Fria (ppt)
A Guerra Fria (ppt)A Guerra Fria (ppt)
A Guerra Fria (ppt)
 

Semelhante a Guerra Fria EUA x URSS

2oS _ A18 _ L5 _ Guerra Fria _ 3 Nov 20_1700702154.pptx
2oS _ A18 _ L5 _ Guerra Fria _  3 Nov 20_1700702154.pptx2oS _ A18 _ L5 _ Guerra Fria _  3 Nov 20_1700702154.pptx
2oS _ A18 _ L5 _ Guerra Fria _ 3 Nov 20_1700702154.pptxerikmega110
 
Guerra fria - O mundo bipolar
Guerra fria - O mundo bipolar Guerra fria - O mundo bipolar
Guerra fria - O mundo bipolar Elizangela Silva
 
Módulo 8 unidade 1.2 guerra fria
Módulo 8 unidade 1.2 guerra friaMódulo 8 unidade 1.2 guerra fria
Módulo 8 unidade 1.2 guerra friaangelamoliveira
 
Pós 2ª guerra
Pós 2ª guerraPós 2ª guerra
Pós 2ª guerradinicmax
 
Guerra fria prof. josédna. wr.
Guerra fria prof. josédna. wr.Guerra fria prof. josédna. wr.
Guerra fria prof. josédna. wr.Willi Roger
 
A guerra fria texto 1
A guerra fria texto 1A guerra fria texto 1
A guerra fria texto 1Keila Caetano
 
A Guerra fria (ppt)
A Guerra fria (ppt)A Guerra fria (ppt)
A Guerra fria (ppt)Janayna Lira
 
O início da guerra fria até corrida armamentista
O início da guerra fria até corrida armamentistaO início da guerra fria até corrida armamentista
O início da guerra fria até corrida armamentistaNelia Salles Nantes
 

Semelhante a Guerra Fria EUA x URSS (20)

2oS _ A18 _ L5 _ Guerra Fria _ 3 Nov 20_1700702154.pptx
2oS _ A18 _ L5 _ Guerra Fria _  3 Nov 20_1700702154.pptx2oS _ A18 _ L5 _ Guerra Fria _  3 Nov 20_1700702154.pptx
2oS _ A18 _ L5 _ Guerra Fria _ 3 Nov 20_1700702154.pptx
 
Guerra fria
Guerra friaGuerra fria
Guerra fria
 
Guerra fria
Guerra friaGuerra fria
Guerra fria
 
Guerra fria - O mundo bipolar
Guerra fria - O mundo bipolar Guerra fria - O mundo bipolar
Guerra fria - O mundo bipolar
 
Guerra Fria
Guerra FriaGuerra Fria
Guerra Fria
 
Guerra fria-1
Guerra fria-1Guerra fria-1
Guerra fria-1
 
Módulo 8 unidade 1.2 guerra fria
Módulo 8 unidade 1.2 guerra friaMódulo 8 unidade 1.2 guerra fria
Módulo 8 unidade 1.2 guerra fria
 
Guerra Fria
Guerra FriaGuerra Fria
Guerra Fria
 
Pós 2ª guerra
Pós 2ª guerraPós 2ª guerra
Pós 2ª guerra
 
Guerra fria
Guerra friaGuerra fria
Guerra fria
 
Guerra fria
Guerra friaGuerra fria
Guerra fria
 
Guerra fria prof. josédna. wr.
Guerra fria prof. josédna. wr.Guerra fria prof. josédna. wr.
Guerra fria prof. josédna. wr.
 
A guerra fria texto 1
A guerra fria texto 1A guerra fria texto 1
A guerra fria texto 1
 
A Guerra fria (ppt)
A Guerra fria (ppt)A Guerra fria (ppt)
A Guerra fria (ppt)
 
Guerra fria
Guerra friaGuerra fria
Guerra fria
 
Aguerrafria
AguerrafriaAguerrafria
Aguerrafria
 
Guerra fria
Guerra friaGuerra fria
Guerra fria
 
Guerra fria
Guerra fria  Guerra fria
Guerra fria
 
A Guerra Fria
A Guerra FriaA Guerra Fria
A Guerra Fria
 
O início da guerra fria até corrida armamentista
O início da guerra fria até corrida armamentistaO início da guerra fria até corrida armamentista
O início da guerra fria até corrida armamentista
 

Mais de Conceição Fontolan (20)

DESIGUALDADES SOCIECONÔMICAS.
DESIGUALDADES SOCIECONÔMICAS.DESIGUALDADES SOCIECONÔMICAS.
DESIGUALDADES SOCIECONÔMICAS.
 
ÁFRICA
ÁFRICAÁFRICA
ÁFRICA
 
ÁSIA ORIENTAL
ÁSIA ORIENTALÁSIA ORIENTAL
ÁSIA ORIENTAL
 
AMÉRICA LATINA
AMÉRICA LATINAAMÉRICA LATINA
AMÉRICA LATINA
 
ÁSIA : EXTREMO ORIENTE
ÁSIA : EXTREMO ORIENTEÁSIA : EXTREMO ORIENTE
ÁSIA : EXTREMO ORIENTE
 
PAÍSES EMERGENTES
PAÍSES EMERGENTESPAÍSES EMERGENTES
PAÍSES EMERGENTES
 
FLORESTAS TEMPERADAS E VEGETAÇÃO MEDITERRÂNEA
FLORESTAS TEMPERADAS E VEGETAÇÃO MEDITERRÂNEAFLORESTAS TEMPERADAS E VEGETAÇÃO MEDITERRÂNEA
FLORESTAS TEMPERADAS E VEGETAÇÃO MEDITERRÂNEA
 
VEGETAÇÃO : ALTAS MONTANHAS
VEGETAÇÃO : ALTAS MONTANHASVEGETAÇÃO : ALTAS MONTANHAS
VEGETAÇÃO : ALTAS MONTANHAS
 
FLORESTAS SUBTROPICAIS E SAVANAS
FLORESTAS SUBTROPICAIS E SAVANASFLORESTAS SUBTROPICAIS E SAVANAS
FLORESTAS SUBTROPICAIS E SAVANAS
 
SOLO, ORIGEM E FORMAÇÃO
SOLO, ORIGEM E FORMAÇÃOSOLO, ORIGEM E FORMAÇÃO
SOLO, ORIGEM E FORMAÇÃO
 
SAVANAS E FLORESTAS SUBTROPICAIS
SAVANAS E FLORESTAS SUBTROPICAISSAVANAS E FLORESTAS SUBTROPICAIS
SAVANAS E FLORESTAS SUBTROPICAIS
 
FLORESTAS TROPICAIS
FLORESTAS TROPICAISFLORESTAS TROPICAIS
FLORESTAS TROPICAIS
 
RELEVO CONTINENTAL
RELEVO CONTINENTALRELEVO CONTINENTAL
RELEVO CONTINENTAL
 
INDICADORES SOCIAIS
INDICADORES SOCIAISINDICADORES SOCIAIS
INDICADORES SOCIAIS
 
SUDESTE ASIÁTICO
SUDESTE ASIÁTICOSUDESTE ASIÁTICO
SUDESTE ASIÁTICO
 
CONTINENTE AFRICANO
CONTINENTE AFRICANOCONTINENTE AFRICANO
CONTINENTE AFRICANO
 
ÁSIA : EXTREMO ORIENTE
ÁSIA : EXTREMO ORIENTEÁSIA : EXTREMO ORIENTE
ÁSIA : EXTREMO ORIENTE
 
CONTINENTE AFRICANO
CONTINENTE AFRICANOCONTINENTE AFRICANO
CONTINENTE AFRICANO
 
VEGETAÇÃO : ALTAS MONTANHAS
VEGETAÇÃO : ALTAS MONTANHASVEGETAÇÃO : ALTAS MONTANHAS
VEGETAÇÃO : ALTAS MONTANHAS
 
SOLO, ORIGEM E FORMAÇÃO
SOLO, ORIGEM E FORMAÇÃOSOLO, ORIGEM E FORMAÇÃO
SOLO, ORIGEM E FORMAÇÃO
 

Último

Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdfLivro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdfRafaela Vieira
 
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Paula Meyer Piagentini
 
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º BimestreLer e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º BimestreProfaCintiaDosSantos
 
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...azulassessoria9
 
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoSer Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoJayaneSales1
 
19 de abril - Dia dos Povos Indígenas do Brasil
19 de abril - Dia dos Povos Indígenas do Brasil19 de abril - Dia dos Povos Indígenas do Brasil
19 de abril - Dia dos Povos Indígenas do BrasilMary Alvarenga
 
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdf
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdfmúsica paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdf
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdfWALDIRENEPINTODEMACE
 
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Paula Meyer Piagentini
 
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...azulassessoria9
 
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...azulassessoria9
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbyasminlarissa371
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfQueleLiberato
 
Romero Britto - biografia 6º ano (1).pptx
Romero Britto - biografia 6º ano (1).pptxRomero Britto - biografia 6º ano (1).pptx
Romero Britto - biografia 6º ano (1).pptxLuisCarlosAlves10
 
8 ano - Congruência e Semelhança e Angulos em Triangulos.ppt
8 ano - Congruência e Semelhança e  Angulos em Triangulos.ppt8 ano - Congruência e Semelhança e  Angulos em Triangulos.ppt
8 ano - Congruência e Semelhança e Angulos em Triangulos.pptDaniloConceiodaSilva
 
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Paula Meyer Piagentini
 
Modernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e AméricaModernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e Américawilson778875
 
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 

Último (20)

“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
 
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdfLivro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
 
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
 
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º BimestreLer e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º Bimestre
 
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
 
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoSer Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
 
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)
 
19 de abril - Dia dos Povos Indígenas do Brasil
19 de abril - Dia dos Povos Indígenas do Brasil19 de abril - Dia dos Povos Indígenas do Brasil
19 de abril - Dia dos Povos Indígenas do Brasil
 
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdf
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdfmúsica paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdf
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdf
 
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
 
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
 
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
 
Romero Britto - biografia 6º ano (1).pptx
Romero Britto - biografia 6º ano (1).pptxRomero Britto - biografia 6º ano (1).pptx
Romero Britto - biografia 6º ano (1).pptx
 
8 ano - Congruência e Semelhança e Angulos em Triangulos.ppt
8 ano - Congruência e Semelhança e  Angulos em Triangulos.ppt8 ano - Congruência e Semelhança e  Angulos em Triangulos.ppt
8 ano - Congruência e Semelhança e Angulos em Triangulos.ppt
 
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
 
Modernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e AméricaModernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e América
 
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
 

Guerra Fria EUA x URSS

  • 2. Disputa pela hegemonia mundial entre Estados Unidos e União Soviética após a Segunda Guerra Mundial (1939-1945). É chamada de Guerra Fria por ser uma intensa guerra econômica, diplomática e ideológica travada pela conquista de zonas de influência.
  • 4. A disputa divide o mundo em blocos de influência das duas superpotências e provoca uma corrida armamentista que se estende por 40 anos. Com sistemas econômicos e políticos diferentes, EUA e URSS colocam o mundo sob a ameaça de uma guerra nuclear, criando armas com potência suficiente para explodir o planeta inteiro. Os EUA assumem a liderança do chamado mundo capitalista livre, e a URSS, do mundo comunista.
  • 5. GUERRA FRIA  A Guerra Fria tem início logo após a Segunda Guerra Mundial, pois os Estados Unidos e a União Soviética vão disputar a hegemonia política, econômica e militar no mundo.  A União Soviética possuía um sistema socialista, baseado na economia planificada, partido único (Partido Comunista), igualdade social e falta de democracia. Já os Estados Unidos, a outra potência mundial, defendia a expansão do sistema capitalista, baseado na economia de mercado, sistema democrático e propriedade privada. Na segunda metade da década de 1940 até 1989, estas duas potências tentaram implantar em outros países os seus sistemas políticos e econômicos.
  • 6. A definição para a expressão Guerra Fria é de um conflito que aconteceu apenas no campo ideológico, não ocorrendo um embate militar declarado e direto entre Estados Unidos e URSS. Até mesmo porque, estes dois países estavam armados com centenas de mísseis nucleares. Um conflito armado direto significaria o fim dos dois países e, provavelmente, da vida no planeta Terra. Porém ambos acabaram alimentando conflitos em outros países como, por exemplo, na Coreia e no Vietnã.
  • 7. PAZ ARMADA Na verdade, uma expressão explica muito bem este período: a existência da Paz Armada. As duas potências envolveram-se numa corrida armamentista, espalhando exércitos e armamentos em seus territórios e nos países aliados. Enquanto houvesse um equilíbrio bélico entre as duas potências, a paz estaria garantida, pois haveria o medo do ataque inimigo.
  • 8. BLOCOS MILITARES  Nesta época, formaram-se dois blocos militares, cujo objetivo era defender os interesses militares dos países membros.  A OTAN - Organização do Tratado do Atlântico Norte (surgiu em abril de 1949) era liderada pelos Estados Unidos e tinha suas bases nos países membros, principalmente na Europa Ocidental.  O Pacto de Varsóvia era comandado pela União Soviética e defendia militarmente os países socialistas. Alguns países membros da  OTAN : Estados Unidos, Canadá, Itália, Inglaterra, Alemanha Ocidental, França, Suécia, Espanha, Bélgica, Holanda, Dinamarca, Áustria e Grécia.
  • 9. MÍSSEIS EM CUBA Ninguém queria uma guerra nuclear, mas acima de tudo, Kennedy queria a reeleição. Por isso, mesmo tendo feito um acordo com Khrushchev, o líder da União Soviética, manteve a propaganda de valentão do mundo. Pelo acordo, os mísseis soviéticos seriam retirados de Cuba em troca de mísseis americanos na Turquia e o mais importante - a garantia de que a ilha de Fidel jamais sofreria uma invasão dos Estados Unidos. Os cubanos foram os grandes vencedores da crise dos mísseis.
  • 10. Alguns países membros do Pacto de Varsóvia : URSS, Cuba, China, Coréia do Norte, Romênia, Alemanha Oriental, Albânia, Tchecoslováquia e Polônia.
  • 11. Corrida Espacial EUA e URSS travaram uma disputa muito grande no que se refere aos avanços espaciais. Ambos corriam para tentar atingir objetivos significativos nesta área. Isso ocorria, pois havia uma certa disputa entre as potências, com o objetivo de mostrar para o mundo qual era o sistema mais avançado. No ano de 1957, a URSS lança o foguete Sputnik com um cão dentro, o primeiro ser vivo a ir para o espaço. Doze anos depois, em 1969, o mundo todo pôde acompanhar pela televisão a chegada do homem a lua, com a missão espacial norte-americana
  • 12. MACARTISMO  Caça às Bruxas  Os EUA liderou uma forte política de combate ao comunismo em seu território e no mundo. Usando o cinema, a televisão, os jornais, as propagandas e até mesmo as histórias em quadrinhos, divulgou uma campanha valorizando o "american way of life". Vários cidadãos americanos foram presos ou marginalizados por defenderem ideias próximas ao socialismo. O Macartismo, comandado pelo senador republicano Joseph McCarthy, perseguiu muitas pessoas nos EUA. Essa ideologia também chegava aos países aliados dos EUA, como uma forma de identificar o socialismo com tudo que havia de ruim no planeta.
  • 13. Na URSS não foi diferente, já que o Partido Comunista e seus integrantes perseguiam, prendiam e até matavam todos aqueles que não seguiam as regras estabelecidas pelo governo. Sair destes países, por exemplo, era praticamente impossível. Um sistema de investigação e espionagem foi muito usado de ambos os lados. Enquanto a espionagem norte-americana cabia aos integrantes da CIA, os funcionários da KGB faziam os serviços secretos soviéticos.
  • 14. CONFERÊNCIA DE YALTA Em Yalta, são abordadas questões como o tratamento a ser dispensado à Alemanha após a guerra, incluindo sua divisão em zonas de ocupação e a eliminação de sua indústria bélica, e a perseguição aos criminosos de guerra. Também se decide pela criação do Estado polonês e lançam-se as bases para a criação das Nações Unidas. A URSS concorda em combater o Japão após a derrota final da Alemanha, recebendo em troca áreas de ocupação no Leste Europeu e da Lituânia, Letônia e Estônia.
  • 15. CONFERÊNCIA DE POTSDAM Na Conferência de Potsdam, a Alemanha e a cidade de Berlim são divididas em quatro zonas de ocupação (sob o comando do Reino Unido, França, EUA e URSS). O país perde extensas porções de seu território, suas Forças Armadas são desmobilizadas e o parque industrial é reduzido. A Coreia é dividida entre os EUA (sul) e URSS (norte) e o Japão se mantém sob ocupação norte- americana.
  • 16. CONFERÊNCIA DE SÃO FRANCISCO A Conferência de São Francisco foi realizada com objetivo de substituir a velha Liga das Nações por uma nova organização internacional. É criada a ONU com o objetivo de preservar a paz e a segurança coletiva e promover a cooperação internacional para a resolução de problemas econômicos, sociais, culturais e humanitários.
  • 17. CORTINA DE FERRO  ÁREAS DE INFLUÊNCIA  "Cortina de Ferro“  Após a Segunda Guerra, a Alemanha foi dividida em duas áreas de ocupação entre os países vencedores. A República Democrática da Alemanha, com capital em Berlim, ficou sendo zona de influência soviética e, portanto, socialista. A República Federal da Alemanha, com capital em Bonn (parte capitalista), ficou sob a influência dos países capitalistas. A cidade de Berlim foi dividida entre as quatro forças que venceram a guerra : URSS, EUA, França e Inglaterra. No final da década de 1940 é levantado Muro de Berlim, para dividir a cidade em duas partes : uma capitalista e outra socialista. É a vergonhosa "cortina de ferro".
  • 18. Até o ano de 1961, os cidadãos berlinenses podiam passar livremente de um lado para o outro da cidade. Porém, em agosto de 1961, com o acirramento da Guerra Fria e com a grande migração de berlinenses do lado oriental para o ocidental, o governo da Alemanha Oriental resolveu construir um muro dividindo os dois setores. Decretou também leis proibindo a passagem das pessoas para o setor ocidental da cidade.
  • 19. O muro, que começou a ser construído em 13 de agosto de 1961, não respeitou casas, prédios ou ruas. Policiais e soldados da Alemanha Oriental impediam e até mesmo matavam quem tentasse ultrapassar o muro. Muitas famílias foram separadas da noite para o dia. O muro chegou a ser reforçado por quatro vezes. Possuía cercas elétricas e valas para dificultar a passagem. Havia cerca de 300 torres de vigilância com soldados preparados para atirar.
  • 20. Em 9 de novembro de 1989, com a crise do sistema socialista no leste da Europa e o fim deste sistema na Alemanha Oriental, ocorreu a queda do muro. Cidadãos da Alemanha foram para as ruas comemorar o momento histórico e ajudaram a derrubar o muro. O ato simbólico representou também o fim da Guerra Fria e o primeiro passo na reintegração da Alemanha.
  • 21. Plano Marshall e COMECON As duas potências desenvolveram planos para desenvolver economicamente os países membros. No final da década de 1940, os EUA colocaram em prática o Plano Marshall, oferecendo ajuda econômica, principalmente através de empréstimos, para reconstruir os países capitalistas afetados pela Segunda Guerra Mundial. Já o COMECON foi criado pela URSS em 1949 com o objetivo de garantir auxílio mútuo entre os países socialistas.
  • 22. CONSELHO PARA ASSISTÊNCIA ECONÔMICA MÚTUA (COMECON - kOMFORM)-1949 A criação do Comecon resultou da necessidade estratégica da ex-URSS de defender o Bloco da Europa Oriental da influência americana , o que de fato não chegou a ocorrer. O Comecon , principal organização Econômica do mundo Socialista , foi extinto em junho de 1991 , em razão do fim do Socialismo Estalinista e da Globalização.
  • 23. O PACTO DE VARSÓVIA (1955) Constituiu-se na mais importante organização militar de defesa mútua do antigo Bloco Socialista , tendo sido desfeito em 1991 em razão das recentes transformações do mundo Socialista. Sua sede ficava em Moscou ,seus antigos membros passaram para a OTAN. Forças convencionais do Pacto de Varsóvia e OTAN FORÇAS PACTO DE VARSÓVIA E OTAN mísseis de longo alcance 400.000 500.000
  • 24. Envolvimentos Indiretos Guerra da Coreia : Entre os anos de 1951 e 1953 a Coréia foi palco de um conflito armado de grandes proporções. Após a Revolução Maoista ocorrida na China, a Coreia sofre pressões para adotar o sistema socialista em todo seu território. A região sul da Coreia resiste e, com o apoio militar dos Estados Unidos, defende seus interesses. A guerra dura dois anos e termina, em 1953, com a divisão da Coreia no paralelo 38. A Coreia do Norte ficou sob influência soviética e com um sistema socialista, enquanto a Coreia do Sul manteve o sistema capitalista.
  • 25. Guerra do Vietnã: Este conflito ocorreu entre 1959 e 1975 e contou com a intervenção direta dos EUA e URSS. Os soldados norte-americanos, apesar de todo aparato tecnológico, tiveram dificuldades em enfrentar os soldados vietcongues (apoiados pelos soviéticos) nas florestas tropicais do país. Milhares de pessoas, entre civis e militares morreram nos combates. Os EUA saíram derrotados e tiveram que abandonar o território vietnamita de forma vergonhosa em 1975. O Vietnã passou a ser socialista.
  • 27. História da queda do muro de Berlim Quando a Segunda Guerra Mundial terminou, a capital alemã, Berlim, foi dividida em quatro áreas. Estados Unidos, Grã-Bretanha, França e União Soviética passaram a comandar e administrar cada uma destas regiões. No ano de 1949, os países capitalistas (Estados Unidos, França e Grã- Bretanha) fizeram um acordo para integrar suas áreas à República Federal da Alemanha (Alemanha Oriental). O setor soviético, Berlim Oriental, passou a ser integrado a República Democrática da Alemanha (Alemanha Ocidental), seguindo o sistema socialista, pró-soviético.