Oriente Médio - Terra Santa?

1.416 visualizações

Publicada em

Breve abordagem dos principais conflitos e acontecimentos que ocorreram no Oriente Médio desde o século 19, como a Diáspora Judaica, o Sionismo, a Partilha (1947), o início dos conflitos entre palestinos e judeus, a Guerra de Suez, a criação da OLP, a Guerra dos Seis Dias, Guerra de Yom Kipur, a Intifada, os Acordos de Paz (Oslo I e II), a Guerra Irã-Iraque, Invasão do Kuwait, Guerra do Golfo, Guerra do Iraque (2003), entre outros fatos marcantes.

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.416
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
64
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Oriente Médio - Terra Santa?

  1. 1. Oriente Médio TERRA SANTA? -Ayenne Cota Ulian -Beatriz Vidigal -Bruna Geórgia -Igor Lobato
  2. 2. Países que compõem o Oriente Médio -Afeganistão, Arábia Saudita, Bahrain, Catar, Emirados Árabes Unidos, Iêmen, Irã, Iraque, Israel, Jordânia, Kuwait, Líbano, Omã, Síria e Turquia; -A região que compreende o Oriente Médio está localizada na porção oeste do continente asiático, conhecida como Ásia ocidental;
  3. 3. Localização estratégica
  4. 4. Oriente Médio -População em torno de 260 milhões de habitantes; -Berço das três maiores religiões do mundo: •Judaísmo •Cristianismo (predominante no Brasil) •Islamismo -Concentra cerca de 60% do petróleo do planeta (concentrados na Arábia, Kuwait, Iraque e Irã)
  5. 5. Oriente Médio -Veremos que os conflitos não estão relacionados com religião e sim por disputas territoriais; -A região possui o que podemos chamar de “coquetel explosivo”: •religiões diversas •localização estratégica •petróleo
  6. 6. Diásporas judaicas -A expulsão dos judeus (anos 70 d.C) comandada pelo general romano Tito os forçou a uma nova diáspora, que alcançou a Ásia, a Europa e o norte da África. -Posteriormente, Jerusalém foi ocupada por palestinos (em sua maioria islâmicos)
  7. 7. Diásporas judaicas
  8. 8. Sionismo  No fim do século 19, há o retorno dos judeus a Palestina – o “movimento sionista”;  Os ingleses, após a Primeira Guerra , comprometeram-se a ajudar os judeus a construir um estado livre e independente em território palestino, buscando assim enfraquecer os árabes e conquistar vantagens econômicas na região .
  9. 9. Palestinos x Judeus  O descontrolado ingresso de judeus na Palestina acarretou sérios problemas já às vésperas da Segunda Guerra: as áreas de assentamento judeu e palestino não foram delimitadas; com isso, esses grupos, de características étnicas e religiosas tão diferentes, tiveram que compartilhar o mesmo território, que resultou em na crescente hostilidade entre ambos.
  10. 10. Partilha - 1947  Com o fim da Segunda Guerra, onde a Alemanha Nazista dizimou aproximadamente 6 milhões de judeus, criou-se um cenário onde a existência de uma pátria para os judeus era latente;  O fato sensibilizou a opinião pública mundial e revigorou a ideia de criação de um Estado judeu na Palestina. Em 1947, em assembleia realizada pela Organização das Nações Unidas (ONU), presidida pelo brasileiro Oswaldo Aranha, foi deliberada a divisão da Palestina em dois Estados, o Estado Judeu e o Estado Árabe.
  11. 11. Palestinos x Judeus  Logo, os palestinos se sentem prejudicados e recebem o apoio de outros países árabes;  Em 1948, há oficialmente a criação do Estado de Israel – a Guerra é deflagrada;
  12. 12. Vitória de Israel – fim de 1949  No final de 1949, Israel vence e ainda aumenta seu território para cerca de 70%;  Provisioriamente, palestinos ficam sem país, já que o restante ficou sob controle de outro países árabes;
  13. 13. Guerra de Suez - 1956  Construído entre 1859 e 1869, o Canal de Suez é o mais longo do mundo. São 163 quilômetros que ligam o porto egípcio Port-Said, no mar Mediterrâneo, a Suez, no Vermelho;  A posição estratégica, que permite que mercadorias sejam transportadas da Europa à Ásia – sem contornar a África –, gerou uma disputa internacional, encerrada há mais de 50 anos;  Ingleses e franceses, acionários do canal, com o auxílio de Israel (proibido de navegar em águas egípcias), atacaram o Egito em retaliação à campanha nacionalista do presidente Gamal Abdel Nasser para legitimar o local;
  14. 14. Guerra de Suez - 1956  Nasser tinha por objetivo medir forças com os Estados Unidos, que se negaram a financiar a construção de uma barragem, além de recuperar o controle do canal;  Em um discurso da época, Nasser afirmou que a briga acontecia porque “este canal é propriedade do Egito”. A Guerra do Canal de Suez durou uma semana – os egípcios foram derrotados.
  15. 15. Israelenses vitoriosos na região de Sinai
  16. 16. Criação da OLP - 1960 Organização para Libertação Palestina
  17. 17. Criação da OLP – 1960 Líder: Yasser Arafat
  18. 18. Guerra dos Seis Dias - 1967  Mesmo após a Guerra de Suez, o clima permanecia tenso entre Israel e os países árabes Egito, Jordânia e Síria;  Em junho de 1967, Israel invadiu a Faixa de Gaza, a península do Sinai no Egito, a Cisjordânia e as colinas de Golã na Síria, tornando-se, assim, uma potência ocupante dessas áreas.
  19. 19. Conquistas
  20. 20. Guerra de Yom Kippur - 1973  O episódio começou com um contraataque inesperado do Egito e Síria. Coincidindo com o dia do feriado judaico Yom Kippur, Egito e Síria cruzaram as linhas de cessar-fogo no Sinai e na Colinas do Golã, respectivamente, que vinham capturadas, por Israel, já em 1967 durante a Guerra dos Seis Dias.  Durante os primeiros dias, egípcios e sírios avançaram recuperando partes de seus territórios. O cenário começou a se inverter para o lado de Israel na segunda semana de lutas.
  21. 21. Intifada - 1987  A Primeira Intifada, também chamada Guerra das Pedras, foi uma manifestação espontânea da população palestina contra a ocupação israelense, iniciada em 9 de dezembro de 1987, com a população civil palestina saindo as ruas e atirando paus e pedras contra os militares israelenses;  Israel se manifesta argumentando que a devolução de terras será gradual (já que em 1978 houve a devolução da Penísula do Sinai – um deserto - para os palestinos);  Porém, as regiões onde eles estavam mais concentrados era a Faixa de Gaza e a Csjordânia;
  22. 22. Acordos de Paz  No início dos anos 90 a OLP é reconhecida pelo mundo e ganha força;  Ela, então, retira de seus planos a destruição do Estado de Israel. Criando condições para que acordos mútuos de paz entre palestinos e israelenses aconteçam;
  23. 23. Oslo I - 1993  Por esse acordo, Israel devolveria a Faixa de Gaza e Jericó; a Palestina cessaria os ataques terroristas e buscaria a Paz;  Conhecido como “Terra por Paz”;  Sua assinatura foi feita na Casa Branca;
  24. 24. Yasser Arafat (OLP), Bill Clinton (EUA) e Yitzhak Rabin (Primeiro Ministro de Israel)
  25. 25. Vídeo – Oslo I
  26. 26. Assassinato de Yitzhak Rabin 1995  O Primeiro Ministro é assassinado por um extremista judeu israelense, acusando-o de traição a pátria judaica;  Em 1996, há o segundo acordo, Oslo II, que previa a devolução total da Csjordânia até 1999 – as tropas israelenses deveriam sair do território;
  27. 27. Oslo II – barreiras a sua aplicação  O governo israelense foi retardando ao máximo a saída da Cisjordânia por interesses como: • Água subterrânea; • Cidades históricas para israelenses e palestinos; • Cerca de 300 mil colonos israelenses judeus ocupando a região (e avessos a devolução de terras).
  28. 28. Ariel Sharon – Fim dos acordos de Paz  Toma o poder em 2000 e põe fim aos acordos de paz estabelecidos em Oslo I e II;  Põe fim as politicas de entrega de terras, mesmo porque ele alega que os palestinos não cessaram os ataques terroristas;
  29. 29. Ariel Sharon
  30. 30. Guerra Irã-Iraque - 1980  Irã e Iraque possuem diferenças históricas. Apesar de ambos seguirem a religião muçulmana, a corrente majoritária no Iraque e na maioria dos países árabes é a sunita, enquanto que no Irã predomina o xiismo, ambos diferindo basicamente em relação à questão da linha sucessória do profeta Maomé. Além disso, o Iraque é um país de língua árabe, e o Irã possui a sua própria língua, o persa.
  31. 31. Guerra Irã-Iraque - 1980  Os regimes políticos também são bastante distintos: enquanto o Iraque mantém até hoje um governo de inspiração ocidental e secular, o Irã é um regime controlado por líderes religiosos, os aiatolás, altos dignitários do segmento xiita do islã.  Em 1979, Saddam Hussein assume o Iraque (apoiado pelos EUA);  Na mesma época, o aiatolá Ruhollah Khomeini também assume o poder – ele é totalmente contra os EUA e a cultura ocidental;  Em 1980, Saddam invade o Iraque, em uma guerra que gera muito desgaste para ambas as partes;
  32. 32. Saddam x Khomeini
  33. 33. Guerra Irã-Iraque - 1980  O conflito terminaria a 20 de agosto de 1988, resultando em um considerável enfraquecimento do regime iraniano, que apesar disso, conseguiu manter intacta sua revolução. Aparentemente, Saddam Hussein obteve o que queria, ou seja, inibir a influência iraniana na região;
  34. 34. Invasão do Kuwait - 1990  Em julho de 1990, Saddam Hussein, então presidente do Iraque, acusou o Kuwait de causar a queda dos preços do petróleo e retomou antigas questões de limites territoriais, além de exigir indenizações.  Como o Kuwait não cedeu, em 2 de agosto de 1990, tropas iraquianas invadiram o Kuwait, com a exigência do presidente Saddam Hussein de controlar seus vastos e valiosos campos de petróleo. Este acontecimento provocou uma reação imediata da comunidade internacional.
  35. 35. Invasão do Kuwait  Houveram vários roubos em joalherias e bancos kuwaitianos;  Dois dias após a invasão (4 de agosto), cerca de 6 mil cidadãos ocidentais foram feitos reféns e conduzidos ao Iraque, onde alguns deles foram colocados em áreas estratégicas.  Nesse dia, o Conselho de Segurança da ONU impôs o boicote comercial, financeiro e militar ao Iraque. Em 28 de agosto, Saddam respondeu a essa decisão com a anexação do Kuwait como a 19ª província do Iraque.
  36. 36. Guerra do Golfo - 1991  Perante o desenvolvimento do conflito, a ONU, em 29 de novembro, autorizou o uso da força, caso o Iraque não abandonasse o território do Kuwait até 15 de janeiro de 1991. Uma coalizão de 29 países, liderada pelos EUA, foi mobilizada.  A atividade diplomática intensa fracassou, e em 17 de janeiro de 1991 um massivo ataque aéreo foi iniciado.  Do conjunto de nações participantes, destacam-se os Estados Unidos, a GrãBretanha, a França, a Arábia Saudita, o Egito e a Síria.
  37. 37. Guerra do Golfo - 1991
  38. 38. Guerra do Golfo - 1991  Em março de 1991 os EUA libertam o Kuwait – o maior objetivo é reduzir o preço do petróleo e Saddam voltar para seu território;  O preço é estabilizado;  Saddam continua no poder e, cada vez mais, é motivo de preocupação em outras nações;
  39. 39. Guerra do Iraque - 2003  O mundo vivia ainda o clima de insegurança após os atentados de 11 de setembro de 2001 às torres do World Trade Center, em Nova York, quando o então presidente George W. Bush, em discurso durante Assembleia Geral da ONU, um ano depois, plantou as raízes de uma política de defesa que defendia a invasão do Iraque, sob o argumento de que o país possuía armas de destruição em massa.
  40. 40. Guerra do Iraque - 2003  Sem a aprovação do Conselho de Segurança da ONU, forças americanas e britânicas invadiram o Iraque, a partir da fronteira com o Kwait, em 20 de março de 2003. Menos de um mês depois, as forças de coalizão tomam Bagdá, mas não encontram o presidente Saddam Hussein.  O número de civis mortos nos sete anos de guerra está entre 97 mil a mais de 106 mil, de acordo com a ONG Iraq Body Count. Entre os militares, foram quase 5 mil mortes, além de um sem-número de feridos (veja quadro).
  41. 41. Guerra do Iraque - 2003  O ex-ditador iraquiano seria localizado em dezembro de 2003. Acusado por diversos crimes, entre os quais um massacre de xiitas em 1982, o julgamento de Saddam se arrastaria por mais de três anos. Em novembro de 2006, uma corte de Bagdá o condenou por crimes contra a humanidade. A sentença final foi a forca. Um vídeo feito por celular da execução de Saddam publicado na internet causou polêmica pelo tratamento dado ao ex-líder do Iraque.
  42. 42. Guerra do Iraque - 2003  O Iraque, que já ostentou um dos mais altos padrões de vida da região, viu a pobreza aumentar sob os anos de governo Saddam e vive uma crise humanitária sem escalas desde o início da invasão americana, em 2003.  Além dos custos humanitários, a guerra tem seu preço. Relatório divulgado em julho pelo Serviço de Pesquisas do Congresso dos EUA revelou que o país já gastou mais de US$ 1 trilhão na chamada guerra ao terror, que inclui Iraque e Afeganistão. O valor faz dos conflitos os mais caros desde a Segunda Guerra Mundial.
  43. 43. Guerra do Iraque - 2003
  44. 44. Dicas
  45. 45. Obrigada pela presença, boa noite!

×