A Independência da Índia

11.337 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
6 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
11.337
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
328
Comentários
0
Gostaram
6
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A Independência da Índia

  1. 1. Independência da Índia
  2. 2. Neocolonialismo Na segunda metade do século XIX, países europeus como a Inglaterra, França, Alemanha e Itália, eram considerados grandes potências industriais. Todos esses países exerceram atitudes imperialistas, pois estavam interessados em formar grandes impérios econômicos, levando suas áreas de influência para outros continentes Com o objetivo de aumentarem sua margem de lucro e também de conseguirem um custo consideravelmente baixo, estes países se dirigiram à África, Ásia e Oceania, dominando e explorando esses povos. Durante a corrida imperialista, a grande potência Inglaterra tomara a Índia como colônia. Invadiu o território e o dividiu em províncias, comandadas por ingleses de confiança da corte. O controle da Índia apresentava muitas vantagens econômicas, visto que a localidade é ideal para diversos cultivos e investimentos. Porém, depois de muitos anos de exploração e controle por parte da Inglaterra, deu-se a Segunda Guerra Mundial e entre suas consequências pode-se apontar a descolonização e o surgimento de várias novas nações na África e Ásia.
  3. 3. Na Índia País de dimensões continentais, com certa de 3,3 milhões km², a Índia - dividida em principados – constituía uma das mais importantes colônias britânicas sob o aspecto econômico e em 1885, surgiu o primeiro movimento nacionalista na região, encabeçado por intelectuais indianos. Entretanto, até o fim da Primeira Guerra Mundial o movimento nada conseguiu. A partir daí, passou a enfrentar uma Inglaterra enfraquecida economicamente e com dificuldades para manter o seu extenso Império. Com o fim da Segunda Guerra mundial e as grandes potências destruídas os países desejosos de independência viram a oportunidade perfeita para alcançar o seu objetivo. E na Índia foram formadas duas frentes de libertação em prol da independência:
  4. 4. Frentes de Libertação Hindus Muçulmanos• Como grupo que mais de destacou, oshindus contavam com o Partido doCongresso. Tinha como líder Mohandas • Os adeptos ao islamismo na ÍndiaGandhi. (minoria evidente), se uniram e formaram• Este pregava a resistência à dominação a Liga Muçulmana sob o comando dee a luta contra os britânicos por meio da Mohamed Ali Jinnah.não-violência e da desobediência civil.
  5. 5. Mohandas Gandhi • Nascido em Porbandar, em 2 de outubro de 1869, ficou mais conhecido como Gandhi. Ou até Mahatma “A Grande Alma”. • O hindu ficou conhecido por defender profundamente a Independência da Índia e ser o idealizador e fundador do Satyagraha. O princípio do satyagraha, frequentemente traduzido como “o caminho da verdade” consistia na defesa da não-agressão e não- violência como meio de revolução que também inspirou várias gerações de ativistas democráticos e anti-racismo.
  6. 6. Luta pela Independência Durante a sua luta contra os britânicos, Gandhi, que se tornou o “pai dos indianos”,procurava sempre unir as forças religiosas presentes na Índia; siques, muçulmanos ehindus. Ele pregava que todos deveriam esquecer as diferenças culturais e lutar juntospor uma causa comum: a libertação. E a partir daí, começou a discursar e ganhar a população por onde passava,espalhando seus ideais devido à boa oratória do advogado. Mohandas insistia noprincípio de não-agressão, reforçando sempre que tinha outros meios de revolução nosquais não era necessário derramar sangue. Crescia cada vez mais seus adeptos e a oposição à metrópole, que tentava de todaforma reprimir os movimentos e controlar a população. Sempre utilizando de violência,soldados ingleses cessavam movimentos com matança e o sofrimento dosrevolucionários.Gandhi porém, não “devolvia com a mesma moeda” e investia na sua forma de revolução:
  7. 7. Desobediência e Sabotagem A ação de Gandhi consistia em desobedecer as leis inglesas sem se importar emsofrer as consequências do ato, em boicotar os produtos ingleses e em fazer greves defome para que hindus e muçulmanos deixem de lado as divergências religiosas. Dentre as medidas desobedientes do pacifista, houve uma que merece destaque. AMarcha do Sal. Na Índia era lei: a produção de sal é monopólio da metrópole e é proibidaa comercialização do produto por indianos. Nessa ocasião Gandhi promoveu uma marchacom milhares de muçulmanos, hindus e siques indianos até o mar, para fazerem sal ecomercializarem nas ruas e povoados da Índia. A Inglaterra logo conteve a venda e aprodução, mas era clara a determinação dos revoltosos que preocupavam cada vez maisa metrópole.
  8. 8. Marcha do Sal
  9. 9. Concessão da Independência Além das fortes pressões indianas a Segunda Guerra Mundial contribuiu com que aInglaterra passasse, aos poucos, depois de certo tempo, a conceder certos direitos à Índiae, posteriormente, a Independência definitiva. Isso aconteceu em 15 de agosto de 1947.
  10. 10. Fragmentação e criação do PaquistãoMesmo independente, o país, porém ainda enfrentava forte tensão entre os gruposreligiosos rivais dentro do território. Então viram como solução a separação territorialdevido às diferenças religiosas e se fragmentou em dois. A Índia propriamente dita e oPaquistão. Portanto, a violência religiosa e a disputa por terras prevaleciam.Gandhi, que pregava a paz e a união de hindus e muçulmanos foi assassinado em 1948por um radical hindu. Ainda com território próprio, há muçulmanos que vivem entre oshindus e siques na Índia
  11. 11. Questão da Caxemira A Caxemira é uma região montanhosa ao norte da Índia e do Paquistão. Osconflitos pela região da Caxemira, se iniciaram no final da colonização britânica quando aregião foi dividida entre a Índia e o Paquistão. A Caxemira foi incorporada à Índia, o quecontrariou as pretensões do Paquistão e da população local - de maioria muçulmana - elevou à guerra de 1947 a 1948. O conflito termina com a divisão da Caxemira: cerca deum terço fica com o Paquistão e o restante com a Índia.
  12. 12. Nos dias de hoje... Nos anos 1980, guerrilheiros separatistas passam a atuar na Caxemira indiana. Mais de 25 mil pessoas morrem desde então. A Índia acusa o governo paquistanês de apoiar os guerrilheiros - favoráveis à unificação com o Paquistão - e intensifica a repressão. A situação da área continua tensa - além do conflito com o Paquistão, existe atualmente um forte movimento pró-independência na Caxemira.
  13. 13. Morte de Gandhi Mal o avistaram, cercaram-no.Vinham de longe para ver o Mahatma, "agrande alma", o homem santo que os havialibertado de dois séculos de domíniobritânico. Em meio ao tumulto respeitoso,num repente, espocaram três tiros. Gandhiencolheu-se no chão, baleado por uma mãoque empunhara uma Beretta. As suasroupas, tecidas por ele mesmo na sua rocade fiar, mancharam-se de sangue. Os gritosda multidão comovida e indignadamisturaram-se aos seus fracos ederradeiros gemidos. O apóstolo dasatyagraha, a não-violência, fora executadoa bala. Detiveram o pistoleiro. Chamava-seNathuram Godse, um ativista da RSS(Rashtriya Swayamsevak Sangh), umaorganização da extrema-direita nacionalistado estado de Maharastra, que vira noatentado um protesto contra a secessão dosubcontinente entre hindus e muçulmanos,referendada pelo Mahatma.
  14. 14. “As religiões são caminhos diferentes convergindo para o mesmo ponto. Que importância faz se seguimos por caminhos diferentes, desde que alcancemos o mesmo objetivo? “ ”A força não provém da capacidade física e sim de uma vontade indomável.” “Olho por olho, e o mundo acabará cego. “
  15. 15. • Beatriz Luna nº 3• Mariana Maia n° 14• Thais Simas nº 16• Lucas Freire n° 19

×