SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 99
2ª Guerra: Japão e Estados
Unidos
As bombas atômicas e o fim da
Guerra
• O ataque a Pearl Harbor não foi uma operação
isolada do alto comando estratégico japonês,
mas parte de uma operação maior, que
compreendia ataques simultâneos a colônias
inglesas, holandesas e americanas. O objetivo
desta ofensiva relâmpago era firmar posições
defensivas para, depois, travar uma guerra de
desgaste com Estados Unidos e Grã-Bretanha.
• Os japoneses sabiam perfeitamente do
extraordinário potencial militar que os EUA
poderiam mobilizar. Destruindo a esquadra no
Pacífico em um ataque surpresa, esperavam
ganhar tempo para fixar-se numa área cujo
raio de alcance fosse o maior possível.
• Em janeiro de 1942, lançam a operação de
conquista das Filipinas (EUA) e das Índias
Holandesas (Indonésia), em março de 1942.
Outra tropa japonesa ocupa Singapura, na
Malásia, em fevereiro do mesmo ano. A
cidade de Hong-Kong é ocupada em
dezembro, enquanto a Birmânia se rende em
abril.
• Com essas conquistas os japoneses passam a
controlar 95% dos seringais produtores de
látex, 90% do quinino, e 70% da produção de
arroz e estanho, assim como petróleo, bauxita
e cromo, todos fundamentais para sustentar a
máquina de guerra.
• Isso dava ao Japão uma surpreendente
capacidade de resistência quando os Estados
Unidos iniciam o combate aos japoneses.
Pilotos Japoneses:
Batalha de Iwo Jima:
Batalha de Midway:
Porta aviões dos EUA:
Porta aviões:
Avião Japonês:
Okinawa:
Invasão de Okinawa pelos EUA:
Avião dos EUA:
• Duas bombas atômicas tinham sido
construídas e estavam prontas para
detonação: uma à base de plutônio, chamada
de “Fat Man”, e outra à base de urânio,
chamada de “LittleBoy”.
• O que os americanos queriam era evitar que
os russos, que tinham batido os alemães e
definido o destino da guerra, se sentissem
fortes demais.
• A bomba atômica foi um fator intimidador
usado pelos Estados Unidos contra seus
adversários, especialmente a URSS.
• Alemanha e Itália já haviam se rendido. O
Japão estava para se render. Mas como
mostra do poder dos Estados Unidos e na
tentativa de descobrir o poder da bomba
usando pessoas como cobaias, escolheram 
uma região populosa e sete cidades possíveis 
para o ataque. 
• Entre elas, havia Kyoto, Nyagada, Yokohama,
Kokura, Nagasaki e Hiroshima. Kyoto foi
dispensada da lista, por possuir belos templos.
As principais eram primeiro Hiroshima,
seguido por Kokura e Nagasaki.
Little Boy:
Fat Man:
Ataque Hiroshima: 06/08/1945
• Às 8h15 do dia 06 de agosto de 1945, o
mundo testemunhou um dos momentos mais
sombrios do século XX: A explosão de uma
bomba nuclear sobre Hiroshima, no Japão.
Daquele dia em diante, nossas vidas nunca
mais seriam as mesmas.
• Após um silencioso clarão, ergueu-se um
cogumelo de devastação de 9.000 m de altura
provocando ventos de 640 a 970 km/h,
espalhando material radioativo numa espessa
nuvem de poeira. A explosão provocou um
calor de cerca de 5,5 milhões de graus Celsius,
similar à temperatura do Sol.
• Prédios sumiram com a vegetação,
transformando a cidade num deserto. Quase
tudo foi desintegrado. Num raio de 2 km, a
partir do centro da explosão, a destruição foi
total. Hiroshima tinha na época cerca de 330
mil habitantes, e era uma das maiores cidades
do Japão, o bombardeio matou
imediatamente 50 mil pessoas e feriu outras
80 mil.
• Cerca de 130 mil pessoas, morreram depois, a
bomba lançada é até hoje a arma que mais
mortes provocou em pouco tempo, 221.893
mortos é o total das vítimas da bomba
reconhecidas oficialmente até hoje. A bomba
também afetou seriamente a saúde de
milhares de sobreviventes.
• A maioria das vítimas eram civis: mulheres e
crianças, já que grande parte dos homens
estava lutando na guerra. Milhares de pessoas
foram desintegradas e, por falta de cadáver,
as mortes jamais foram confirmadas. muitas
pessoas sobreviveram por estarem em
prédios à prova de terremotos.
Hiroshima: Menino Carbonizado:
Ataque Nagasaki: 09/08/1945
• No dia 9 de agosto de 1945, a segunda
bomba, chamada “Fat Man” feita de
plutônio, era destinada à cidade de Kokura.
Por causa da péssima visibilidade e excesso de
nuvens, a trajetória do avião foi mudada e a
bomba foi lançada em Nagasaki, cujo céu
estava mais limpo.
• Não houve tempestade de fogo, mas causou
uma terrível destruição. Às 11:02 a “Fat Man”
explodiu a 600m de altura para aumentar os
danos. Edifícios foram destruídos, uma onda
de calor incendiário, detritos e radiação
varreu o solo a partir do ponto de detonação,
causando a maior parte dos óbitos e
destruição de 40% da cidade.
• No dia 15 de agosto de 1945, seis dias após o
bombardeio de Nagasaki e depois de muita
luta interna, o Imperador Hirohito anunciou
através da rádio ao povo japonês, que o Japão
iria se render.
• No Japão, foi a primeira vez na história do país
que um imperador dirigiu sua palavra à nação
pelo rádio. No comunicado, o imperador
Michinomiya Hirohito informou que a situação
mundial o obrigou a negociar com o inimigo,
recorrendo à medida extraordinária da
rendição.
Michinomiya Hirohito
• No dia 02 de setembro de 1945, a bordo do
navio norte-americano USS Missouri, na Baía
de Tóquio, o Japão assinou formalmente sua
rendição, oficializando o fim da guerra.
Assinatura da rendição japonesa:
• A maior e pior consequência da Segunda
Guerra foi, sem dúvida, os milhares de
soldados e civis mortos durante o conflito.
Somente entre judeus foram
aproximadamente 06 milhões de perdas,
principalmente, em campos de
concentração nazistas.
• Mas não foram somente judeus os que
sofreram com os campos de concentração,
milhares de poloneses, ciganos,
homossexuais, eslavos entre outros tiveram o
mesmo fim.
• Com o fim da Guerra, foi criada a ONU -
Organização das Nações Unidas em 1945. É
uma organização mundial que reuniu países
com o intuito de assinar a Carta das Nações
Unidas.
• Essa carta dava poderes de mediação à
organização de modo a intervir em possíveis
conflitos para evitar as consequências da
Segunda Guerra Mundial. Além disso, sua
função também era de manter a paz mundial.
Criação da ONU - 1945:
2 guerra   japão e estados unidos - 2017
2 guerra   japão e estados unidos - 2017
2 guerra   japão e estados unidos - 2017
2 guerra   japão e estados unidos - 2017

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

As bombas atómicas sobre Hiroxima e Nagasaki
As bombas atómicas sobre Hiroxima e NagasakiAs bombas atómicas sobre Hiroxima e Nagasaki
As bombas atómicas sobre Hiroxima e Nagasakitiatex
 
Lançamento da Bomba Atómica
Lançamento da Bomba AtómicaLançamento da Bomba Atómica
Lançamento da Bomba Atómicaracatta
 
Jb news informativo nr. 0161
Jb news   informativo nr. 0161Jb news   informativo nr. 0161
Jb news informativo nr. 0161JB News
 
A 2ª guerra mundial a guerra no pacífico e as bombas atômicas
A 2ª guerra mundial   a guerra no pacífico e as bombas atômicasA 2ª guerra mundial   a guerra no pacífico e as bombas atômicas
A 2ª guerra mundial a guerra no pacífico e as bombas atômicasNelia Salles Nantes
 
Hiroshima e Nagasaki
Hiroshima e NagasakiHiroshima e Nagasaki
Hiroshima e NagasakiSylvio Bazote
 
Ataques de Hiroshima e Nagasaki
Ataques de Hiroshima e NagasakiAtaques de Hiroshima e Nagasaki
Ataques de Hiroshima e Nagasakiestherborges8
 
Guerra Fria
Guerra FriaGuerra Fria
Guerra Friadrvahl
 
Crise dos mísseis
Crise dos mísseisCrise dos mísseis
Crise dos mísseisDavi Ulisses
 
Crise dos misseis de cuba
Crise dos misseis de cuba Crise dos misseis de cuba
Crise dos misseis de cuba turmac12
 
Segunda guerra mundial(banho de lua) atual
Segunda guerra mundial(banho de lua) atualSegunda guerra mundial(banho de lua) atual
Segunda guerra mundial(banho de lua) atualGabriel de Oliveira
 

Mais procurados (19)

As bombas atómicas sobre Hiroxima e Nagasaki
As bombas atómicas sobre Hiroxima e NagasakiAs bombas atómicas sobre Hiroxima e Nagasaki
As bombas atómicas sobre Hiroxima e Nagasaki
 
Lançamento da Bomba Atómica
Lançamento da Bomba AtómicaLançamento da Bomba Atómica
Lançamento da Bomba Atómica
 
Bomba Atomica
Bomba AtomicaBomba Atomica
Bomba Atomica
 
Bomba Atômica - Prof. Altair Aguilar
Bomba Atômica - Prof. Altair AguilarBomba Atômica - Prof. Altair Aguilar
Bomba Atômica - Prof. Altair Aguilar
 
Jb news informativo nr. 0161
Jb news   informativo nr. 0161Jb news   informativo nr. 0161
Jb news informativo nr. 0161
 
Ataque Japonês à Pearl Harbor
Ataque Japonês à Pearl HarborAtaque Japonês à Pearl Harbor
Ataque Japonês à Pearl Harbor
 
A 2ª guerra mundial a guerra no pacífico e as bombas atômicas
A 2ª guerra mundial   a guerra no pacífico e as bombas atômicasA 2ª guerra mundial   a guerra no pacífico e as bombas atômicas
A 2ª guerra mundial a guerra no pacífico e as bombas atômicas
 
Hiroshima e Nagasaki
Hiroshima e NagasakiHiroshima e Nagasaki
Hiroshima e Nagasaki
 
Pós 2 guerra
Pós   2 guerraPós   2 guerra
Pós 2 guerra
 
Guerra da coreia
Guerra da coreiaGuerra da coreia
Guerra da coreia
 
Ataques de Hiroshima e Nagasaki
Ataques de Hiroshima e NagasakiAtaques de Hiroshima e Nagasaki
Ataques de Hiroshima e Nagasaki
 
A Guerra Fria
A Guerra FriaA Guerra Fria
A Guerra Fria
 
Guerra fria
Guerra friaGuerra fria
Guerra fria
 
Trabalho ..[1]
Trabalho ..[1]Trabalho ..[1]
Trabalho ..[1]
 
Guerra Fria
Guerra FriaGuerra Fria
Guerra Fria
 
Crise dos mísseis
Crise dos mísseisCrise dos mísseis
Crise dos mísseis
 
Fatos historicos
Fatos historicosFatos historicos
Fatos historicos
 
Crise dos misseis de cuba
Crise dos misseis de cuba Crise dos misseis de cuba
Crise dos misseis de cuba
 
Segunda guerra mundial(banho de lua) atual
Segunda guerra mundial(banho de lua) atualSegunda guerra mundial(banho de lua) atual
Segunda guerra mundial(banho de lua) atual
 

Semelhante a 2 guerra japão e estados unidos - 2017

HIROSHIMA - BIANCA REIS - DARWIN COLATINA
HIROSHIMA - BIANCA REIS - DARWIN COLATINAHIROSHIMA - BIANCA REIS - DARWIN COLATINA
HIROSHIMA - BIANCA REIS - DARWIN COLATINADouglas Barraqui
 
2ª Guerra Mundial
2ª Guerra Mundial2ª Guerra Mundial
2ª Guerra MundialTiago
 
Segunda Guerra Mundial - resumo
Segunda Guerra Mundial - resumoSegunda Guerra Mundial - resumo
Segunda Guerra Mundial - resumoAlinnie Moreira
 
A segunda guerra mundial
A segunda guerra mundialA segunda guerra mundial
A segunda guerra mundialBruna Bressano
 
Segunda Guerra Mundial
Segunda Guerra MundialSegunda Guerra Mundial
Segunda Guerra Mundialandreaslo16
 
Segunda Guerra Mundial 1939-1945
Segunda Guerra Mundial 1939-1945Segunda Guerra Mundial 1939-1945
Segunda Guerra Mundial 1939-1945alinesantana1422
 
Segunda guerra mundial
Segunda guerra mundialSegunda guerra mundial
Segunda guerra mundialZeze Silva
 
Segunda guerra mundial
Segunda guerra mundialSegunda guerra mundial
Segunda guerra mundialmundica broda
 
Consequências da 2°guerra mundial - VITORIA
Consequências da 2°guerra mundial - VITORIAConsequências da 2°guerra mundial - VITORIA
Consequências da 2°guerra mundial - VITORIADebora Deorio
 
Aula II Guerra Mundial
Aula II Guerra MundialAula II Guerra Mundial
Aula II Guerra Mundialseixasmarianas
 
Estudo de um caso concreto truman
Estudo de um caso concreto trumanEstudo de um caso concreto truman
Estudo de um caso concreto trumanIsabel Moura
 
2° guerra mundial
2° guerra mundial2° guerra mundial
2° guerra mundialceufaias
 
Segunda guerra mundial
Segunda guerra mundialSegunda guerra mundial
Segunda guerra mundialPedro Lopes
 

Semelhante a 2 guerra japão e estados unidos - 2017 (20)

HIROSHIMA - BIANCA REIS - DARWIN COLATINA
HIROSHIMA - BIANCA REIS - DARWIN COLATINAHIROSHIMA - BIANCA REIS - DARWIN COLATINA
HIROSHIMA - BIANCA REIS - DARWIN COLATINA
 
2ª Guerra Mundial
2ª Guerra Mundial2ª Guerra Mundial
2ª Guerra Mundial
 
Bomba Atomica
Bomba AtomicaBomba Atomica
Bomba Atomica
 
Trabalho didática
Trabalho didáticaTrabalho didática
Trabalho didática
 
Ii guerra mundial 9º d
Ii guerra mundial 9º dIi guerra mundial 9º d
Ii guerra mundial 9º d
 
Segunda Guerra Mundial
Segunda Guerra MundialSegunda Guerra Mundial
Segunda Guerra Mundial
 
Segunda Guerra Mundial - resumo
Segunda Guerra Mundial - resumoSegunda Guerra Mundial - resumo
Segunda Guerra Mundial - resumo
 
A 2ª Guerra Mundial
A 2ª Guerra MundialA 2ª Guerra Mundial
A 2ª Guerra Mundial
 
A segunda guerra mundial
A segunda guerra mundialA segunda guerra mundial
A segunda guerra mundial
 
Johnny e Henrique
Johnny e HenriqueJohnny e Henrique
Johnny e Henrique
 
Segunda Guerra Mundial
Segunda Guerra MundialSegunda Guerra Mundial
Segunda Guerra Mundial
 
Segunda Guerra Mundial 1939-1945
Segunda Guerra Mundial 1939-1945Segunda Guerra Mundial 1939-1945
Segunda Guerra Mundial 1939-1945
 
Segunda guerra mundial
Segunda guerra mundialSegunda guerra mundial
Segunda guerra mundial
 
Segunda guerra mundial
Segunda guerra mundialSegunda guerra mundial
Segunda guerra mundial
 
2ª guerra mundial
2ª guerra mundial2ª guerra mundial
2ª guerra mundial
 
Consequências da 2°guerra mundial - VITORIA
Consequências da 2°guerra mundial - VITORIAConsequências da 2°guerra mundial - VITORIA
Consequências da 2°guerra mundial - VITORIA
 
Aula II Guerra Mundial
Aula II Guerra MundialAula II Guerra Mundial
Aula II Guerra Mundial
 
Estudo de um caso concreto truman
Estudo de um caso concreto trumanEstudo de um caso concreto truman
Estudo de um caso concreto truman
 
2° guerra mundial
2° guerra mundial2° guerra mundial
2° guerra mundial
 
Segunda guerra mundial
Segunda guerra mundialSegunda guerra mundial
Segunda guerra mundial
 

Mais de Nelia Salles Nantes

A ditadura militar no brasil 2017
A ditadura militar no brasil   2017A ditadura militar no brasil   2017
A ditadura militar no brasil 2017Nelia Salles Nantes
 
A vinda da família real ao brasil
A vinda da família real ao brasilA vinda da família real ao brasil
A vinda da família real ao brasilNelia Salles Nantes
 
2ª guerra em imagens do dia d ao fim da guerra na europa -2017
2ª guerra em imagens   do dia d ao fim da guerra na europa -20172ª guerra em imagens   do dia d ao fim da guerra na europa -2017
2ª guerra em imagens do dia d ao fim da guerra na europa -2017Nelia Salles Nantes
 
2ª guerra áfrica italia e alemanha
2ª guerra    áfrica italia e alemanha2ª guerra    áfrica italia e alemanha
2ª guerra áfrica italia e alemanhaNelia Salles Nantes
 
A vinda da família real ao brasil
A vinda da família real ao brasilA vinda da família real ao brasil
A vinda da família real ao brasilNelia Salles Nantes
 
Os regimes totalitários na europa
Os regimes totalitários na europaOs regimes totalitários na europa
Os regimes totalitários na europaNelia Salles Nantes
 
A crise de 1929 e o new deal 2017
A crise de 1929 e o new deal   2017A crise de 1929 e o new deal   2017
A crise de 1929 e o new deal 2017Nelia Salles Nantes
 

Mais de Nelia Salles Nantes (20)

A ditadura militar no brasil 2017
A ditadura militar no brasil   2017A ditadura militar no brasil   2017
A ditadura militar no brasil 2017
 
O período regencial 2017
O período regencial   2017O período regencial   2017
O período regencial 2017
 
Brasil 1945 1964 -
Brasil 1945   1964 -Brasil 1945   1964 -
Brasil 1945 1964 -
 
O 1º reinado
O 1º reinadoO 1º reinado
O 1º reinado
 
A independência do brasil
A independência do brasilA independência do brasil
A independência do brasil
 
A vinda da família real ao brasil
A vinda da família real ao brasilA vinda da família real ao brasil
A vinda da família real ao brasil
 
2ª guerra em imagens do dia d ao fim da guerra na europa -2017
2ª guerra em imagens   do dia d ao fim da guerra na europa -20172ª guerra em imagens   do dia d ao fim da guerra na europa -2017
2ª guerra em imagens do dia d ao fim da guerra na europa -2017
 
2ª guerra 1942 a 1945 imagens
2ª guerra 1942 a 1945   imagens2ª guerra 1942 a 1945   imagens
2ª guerra 1942 a 1945 imagens
 
2ª guerra áfrica italia e alemanha
2ª guerra    áfrica italia e alemanha2ª guerra    áfrica italia e alemanha
2ª guerra áfrica italia e alemanha
 
A vinda da família real ao brasil
A vinda da família real ao brasilA vinda da família real ao brasil
A vinda da família real ao brasil
 
A 2ª guerra mundial 2017
A 2ª guerra mundial   2017A 2ª guerra mundial   2017
A 2ª guerra mundial 2017
 
A era napoleônica 2017
A era napoleônica   2017A era napoleônica   2017
A era napoleônica 2017
 
A era napoleônica 2017
A era napoleônica   2017A era napoleônica   2017
A era napoleônica 2017
 
A revolução francesa
A revolução francesaA revolução francesa
A revolução francesa
 
Os regimes totalitários na europa
Os regimes totalitários na europaOs regimes totalitários na europa
Os regimes totalitários na europa
 
A crise de 1929 e o new deal 2017
A crise de 1929 e o new deal   2017A crise de 1929 e o new deal   2017
A crise de 1929 e o new deal 2017
 
O despotismo esclarecido 2017
O despotismo esclarecido   2017O despotismo esclarecido   2017
O despotismo esclarecido 2017
 
O iluminismo 2017
O iluminismo   2017O iluminismo   2017
O iluminismo 2017
 
A república velha 2017
A república velha   2017A república velha   2017
A república velha 2017
 
Trabalho daniel
Trabalho danielTrabalho daniel
Trabalho daniel
 

Último

Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é precisoMary Alvarenga
 
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfssuser06ee57
 
Aula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.ppt
Aula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.pptAula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.ppt
Aula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.pptParticular
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorialNeuroppIsnayaLciaMar
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Mary Alvarenga
 
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....LuizHenriquedeAlmeid6
 
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdfanálise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdfMaiteFerreira4
 
PLANO DE ESTUDO TUTORADO COMPLEMENTAR 1 ANO 1 BIMESTRE.pdf
PLANO DE ESTUDO TUTORADO COMPLEMENTAR 1 ANO 1 BIMESTRE.pdfPLANO DE ESTUDO TUTORADO COMPLEMENTAR 1 ANO 1 BIMESTRE.pdf
PLANO DE ESTUDO TUTORADO COMPLEMENTAR 1 ANO 1 BIMESTRE.pdfLUCASAUGUSTONASCENTE
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroBrenda Fritz
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoVALMIRARIBEIRO1
 
Poema - Reciclar é preciso
Poema            -        Reciclar é precisoPoema            -        Reciclar é preciso
Poema - Reciclar é precisoMary Alvarenga
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptxlucioalmeida2702
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfmaria794949
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...LuizHenriquedeAlmeid6
 
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaO que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaCludiaRodrigues693635
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfManuais Formação
 
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdfPlanejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdfdanielagracia9
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteLeonel Morgado
 
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 

Último (20)

Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é preciso
 
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
 
Aula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.ppt
Aula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.pptAula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.ppt
Aula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.ppt
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorial
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número
 
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
 
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdfanálise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
 
PLANO DE ESTUDO TUTORADO COMPLEMENTAR 1 ANO 1 BIMESTRE.pdf
PLANO DE ESTUDO TUTORADO COMPLEMENTAR 1 ANO 1 BIMESTRE.pdfPLANO DE ESTUDO TUTORADO COMPLEMENTAR 1 ANO 1 BIMESTRE.pdf
PLANO DE ESTUDO TUTORADO COMPLEMENTAR 1 ANO 1 BIMESTRE.pdf
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
 
Poema - Reciclar é preciso
Poema            -        Reciclar é precisoPoema            -        Reciclar é preciso
Poema - Reciclar é preciso
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
 
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaO que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
 
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdfPlanejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
 

2 guerra japão e estados unidos - 2017

  • 1. 2ª Guerra: Japão e Estados Unidos As bombas atômicas e o fim da Guerra
  • 2.
  • 3.
  • 4.
  • 5. • O ataque a Pearl Harbor não foi uma operação isolada do alto comando estratégico japonês, mas parte de uma operação maior, que compreendia ataques simultâneos a colônias inglesas, holandesas e americanas. O objetivo desta ofensiva relâmpago era firmar posições defensivas para, depois, travar uma guerra de desgaste com Estados Unidos e Grã-Bretanha.
  • 6. • Os japoneses sabiam perfeitamente do extraordinário potencial militar que os EUA poderiam mobilizar. Destruindo a esquadra no Pacífico em um ataque surpresa, esperavam ganhar tempo para fixar-se numa área cujo raio de alcance fosse o maior possível.
  • 7.
  • 8.
  • 9. • Em janeiro de 1942, lançam a operação de conquista das Filipinas (EUA) e das Índias Holandesas (Indonésia), em março de 1942. Outra tropa japonesa ocupa Singapura, na Malásia, em fevereiro do mesmo ano. A cidade de Hong-Kong é ocupada em dezembro, enquanto a Birmânia se rende em abril.
  • 10.
  • 11. • Com essas conquistas os japoneses passam a controlar 95% dos seringais produtores de látex, 90% do quinino, e 70% da produção de arroz e estanho, assim como petróleo, bauxita e cromo, todos fundamentais para sustentar a máquina de guerra.
  • 12. • Isso dava ao Japão uma surpreendente capacidade de resistência quando os Estados Unidos iniciam o combate aos japoneses.
  • 13.
  • 14.
  • 15.
  • 16.
  • 18.
  • 19.
  • 20. Batalha de Iwo Jima:
  • 21.
  • 22.
  • 23.
  • 24.
  • 26.
  • 27.
  • 28.
  • 31.
  • 33.
  • 34.
  • 35.
  • 37. Invasão de Okinawa pelos EUA:
  • 38.
  • 39.
  • 40.
  • 42. • Duas bombas atômicas tinham sido construídas e estavam prontas para detonação: uma à base de plutônio, chamada de “Fat Man”, e outra à base de urânio, chamada de “LittleBoy”.
  • 43. • O que os americanos queriam era evitar que os russos, que tinham batido os alemães e definido o destino da guerra, se sentissem fortes demais. • A bomba atômica foi um fator intimidador usado pelos Estados Unidos contra seus adversários, especialmente a URSS.
  • 44. • Alemanha e Itália já haviam se rendido. O Japão estava para se render. Mas como mostra do poder dos Estados Unidos e na tentativa de descobrir o poder da bomba usando pessoas como cobaias, escolheram  uma região populosa e sete cidades possíveis  para o ataque. 
  • 45. • Entre elas, havia Kyoto, Nyagada, Yokohama, Kokura, Nagasaki e Hiroshima. Kyoto foi dispensada da lista, por possuir belos templos. As principais eram primeiro Hiroshima, seguido por Kokura e Nagasaki.
  • 46.
  • 49.
  • 51. • Às 8h15 do dia 06 de agosto de 1945, o mundo testemunhou um dos momentos mais sombrios do século XX: A explosão de uma bomba nuclear sobre Hiroshima, no Japão. Daquele dia em diante, nossas vidas nunca mais seriam as mesmas.
  • 52.
  • 53. • Após um silencioso clarão, ergueu-se um cogumelo de devastação de 9.000 m de altura provocando ventos de 640 a 970 km/h, espalhando material radioativo numa espessa nuvem de poeira. A explosão provocou um calor de cerca de 5,5 milhões de graus Celsius, similar à temperatura do Sol.
  • 54.
  • 55.
  • 56.
  • 57. • Prédios sumiram com a vegetação, transformando a cidade num deserto. Quase tudo foi desintegrado. Num raio de 2 km, a partir do centro da explosão, a destruição foi total. Hiroshima tinha na época cerca de 330 mil habitantes, e era uma das maiores cidades do Japão, o bombardeio matou imediatamente 50 mil pessoas e feriu outras 80 mil.
  • 58.
  • 59. • Cerca de 130 mil pessoas, morreram depois, a bomba lançada é até hoje a arma que mais mortes provocou em pouco tempo, 221.893 mortos é o total das vítimas da bomba reconhecidas oficialmente até hoje. A bomba também afetou seriamente a saúde de milhares de sobreviventes.
  • 60.
  • 61. • A maioria das vítimas eram civis: mulheres e crianças, já que grande parte dos homens estava lutando na guerra. Milhares de pessoas foram desintegradas e, por falta de cadáver, as mortes jamais foram confirmadas. muitas pessoas sobreviveram por estarem em prédios à prova de terremotos.
  • 62.
  • 63.
  • 64.
  • 65.
  • 67.
  • 69. • No dia 9 de agosto de 1945, a segunda bomba, chamada “Fat Man” feita de plutônio, era destinada à cidade de Kokura. Por causa da péssima visibilidade e excesso de nuvens, a trajetória do avião foi mudada e a bomba foi lançada em Nagasaki, cujo céu estava mais limpo.
  • 70.
  • 71.
  • 72. • Não houve tempestade de fogo, mas causou uma terrível destruição. Às 11:02 a “Fat Man” explodiu a 600m de altura para aumentar os danos. Edifícios foram destruídos, uma onda de calor incendiário, detritos e radiação varreu o solo a partir do ponto de detonação, causando a maior parte dos óbitos e destruição de 40% da cidade.
  • 73.
  • 74.
  • 75.
  • 76.
  • 77.
  • 78.
  • 79.
  • 80.
  • 81.
  • 82.
  • 83. • No dia 15 de agosto de 1945, seis dias após o bombardeio de Nagasaki e depois de muita luta interna, o Imperador Hirohito anunciou através da rádio ao povo japonês, que o Japão iria se render.
  • 84. • No Japão, foi a primeira vez na história do país que um imperador dirigiu sua palavra à nação pelo rádio. No comunicado, o imperador Michinomiya Hirohito informou que a situação mundial o obrigou a negociar com o inimigo, recorrendo à medida extraordinária da rendição.
  • 86.
  • 87. • No dia 02 de setembro de 1945, a bordo do navio norte-americano USS Missouri, na Baía de Tóquio, o Japão assinou formalmente sua rendição, oficializando o fim da guerra.
  • 89.
  • 90. • A maior e pior consequência da Segunda Guerra foi, sem dúvida, os milhares de soldados e civis mortos durante o conflito. Somente entre judeus foram aproximadamente 06 milhões de perdas, principalmente, em campos de concentração nazistas.
  • 91. • Mas não foram somente judeus os que sofreram com os campos de concentração, milhares de poloneses, ciganos, homossexuais, eslavos entre outros tiveram o mesmo fim.
  • 92.
  • 93. • Com o fim da Guerra, foi criada a ONU - Organização das Nações Unidas em 1945. É uma organização mundial que reuniu países com o intuito de assinar a Carta das Nações Unidas.
  • 94. • Essa carta dava poderes de mediação à organização de modo a intervir em possíveis conflitos para evitar as consequências da Segunda Guerra Mundial. Além disso, sua função também era de manter a paz mundial.
  • 95. Criação da ONU - 1945: