SlideShare uma empresa Scribd logo
A alegria
de
viver e servir
Sociedade Espírita Renovação
13/03/2019
Eduardo Manoel Araujo
Alegria

Estado de contentamento ou prazer moral; júbilo, regozijo.
Viver

Ter vida; existir.
Servir

Ser útil a alguém ou a algo, auxiliando-o a realizar ou conseguir alguma
coisa; ajudar.

Estar às ordens de; atender.

Zelar pelo bem-estar ou pela saúde de alguém; cuidar.

Trabalhar na defesa de uma causa, de uma ideia ou em favor de alguém.
Fonte: Michaelis
Fonte: Eduardo Manoel Araujo – Palestras em Centros Espíritas
Jesus
Kardec e
Benedita
Kardec e Joana
Jesus, Kardec e Paulo
Joanna
Sentido da viagem
Autodesenvolvimento
Modo de Ser e Viver Caridade
Alegria do
encontro de
almas
DEUS
Amor
Servir
O mandamento maior
“Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma e de todo o teu
espírito; este o maior e o primeiro mandamento.
E aqui tendes o segundo, semelhante a esse:
Amarás o teu próximo, como a ti mesmo. –
Toda a lei e os profetas se acham contidos nesses dois mandamentos.”
(S. MATEUS, cap. XXII, vv. 34 a 40.)
Fonte: Evangelho Segundo o Espiritismo – Cap XI – Amar ao próximo como a si mesmo – item 1 – O mandamento maior – Allan Kardec
Aquele que quiser tornar-se o maior, seja vosso servo;
- e, aquele que quiser ser o primeiro entre vós seja vosso escravo;
- do mesmo modo que o Filho do Homem
não veio para ser servido,
mas para servir e dar a vida pela redenção de muitos.”
(S. MATEUS, capítulo XX, vv. 20 a 28.)
Fonte: Evangelho Segundo o Espiritismo – Cap. VII – Os pobres de espírito - Allan kardec
Servir
Fonte: Eduardo Manoel Araujo – Palestras em Centros Espíritas
Jesus
Kardec e
Benedita
Sentido da viagem
Modo de Ser e Viver
DEUS
AMOR
“O Espírito encarnado se acha sob a influência da matéria;
o homem que vence esta “influência,
pela elevação e depuração de sua alma,
se aproxima dos bons Espíritos, em cuja “companhia um dia estará.
Aquele que se deixa dominar pelas más paixões,
e põe todas as “suas alegrias na satisfação dos apetites grosseiros,
se aproxima dos Espíritos impuros,
“dando preponderância à sua natureza animal.
Fonte: O Livro dos Espíritos – Introdução - Allan kardec
Para servir a Deus
Mais que um ato único, isolado ou ocasional,
o serviço ao Pai do Céu aponta para
uma prática, um modo de ser e viver.
Para servir a Deus, a pessoa necessita renunciar às idolatrias tão comuns na Terra.
Renunciar aos pseudovalores que mais infernizam do que trazem alegria à vida,
tais como o egoísmo, o orgulho, a vaidade,
que se manifestam nos impulsos da prepotência,
no desejo de que o mundo gire à sua volta e
na suposição de que a inteligência humana depende da sua.
Fonte: Todos precisam de paz na alma – Raul Teixeira pelo espírito Benedita Maria
Fonte: www.pensador.com – acesso em 13/03/2019.
Fonte: Eduardo Manoel Araujo – Palestras em Centros Espíritas
Jesus
Kardec e
Benedita
Kardec e Joana
Sentido da viagem
Autodesenvolvimento
Modo de Ser e Viver
DEUS
AMOR
À medida que se amadurece psicologicamente, a alegria de viver constitui uma
razão poderosa para o prosseguimento da atividade de iluminação.
Tal alegria certamente não impede os episódios de reflexão pela dor, de
ansiedade pelo amor, de espera pela saúde, de presença da enfermidade,
de angústia momentânea, de inquietação diante do que esteja ocorrendo.
Esses fenômenos, que fazem parte do curso existencial, não eliminam a
alegria, antes dão-lhe motivo de presença, porque a cada desafio segue
uma vitória; após cada testemunho advém uma conquista; a cada
empreendimento de dor se apresenta um novo patamar de equilíbrio,
fazendo que a alegria seja constante e motivadora para a produção de
novos valores.
A alegria de viver é convite para uma existência rica de produções morais,
espirituais, artísticas, culturais, estéticas e nobres.
Fonte: Vida – Desafios e Soluções - Espírito Joanna de Angelis pelo médium Divaldo P. Franco
Alegria de Viver
Ciclo
Vicioso
Ciclo
Virtuoso
Fonte: Dimensões da Verdade – A sós com os outros – Espírito Joanna de Angelis pelo médium Divaldo P. Franco
Mata a solidão,
asfixiando-a nos tecidos leves da cordialidade
para com os outros.
Não creais que haja um abismo entre ti e os outros.
Se o ves ou o sentes, lança a ponte da afabilidade
e atapeta-a da doçura.
O amor que se enclausura não
amadurecerá em dádivas renovadoras.
Ética do CuidadoÉtica do Cuidado
Ecologia ProfundaEcologia Profunda
Fonte: Dimensões da Verdade – Labor intransferível – Espírito Joanna de Angelis pelo médium Divaldo P. Franco
Opera, com o auxílio divino,
a própria transformação para o bem e a virtude,
e, desde agora, experimenta a glória da ressurreição e da felicidade.
Fonte: Dimensões da Verdade – A sós com os outros / Médiuns em tormento – Espírito Joanna de Angelis pelo médium Divaldo P. Franco
Pelo bem que faças,
lentamente sairá do pantanal do desequilíbrio
onde o passado te precipitou …
Compreenderás que o receber é efeito do dar,
tanto quanto o colher é o resultado do plantar.
486. Interessam-se os Espíritos pelas nossas desgraças e pela nossa prosperidade?
Afligem-se os que nos querem bem com os males que padecemos durante a vida?
“Os bons Espíritos fazem todo o bem que lhes é possível e
se sentem ditosos com as vossas alegrias.
Afligem-se com os vossos males, quando os não suportais com resignação, porque
nenhum benefício então tirais deles, assemelhando-vos, em tais casos, ao doente que
rejeita a beberagem amarga que o há de curar.”
Fonte: O Livro dos Espíritos – Allan kardec
Fonte: Eduardo Manoel Araujo – Palestras em Centros Espíritas
Jesus
Kardec e
Benedita
Kardec e Joana
Jesus, Kardec e Paulo
Sentido da viagem
Autodesenvolvimento
Modo de Ser e Viver Caridade
DEUS
AMOR
Fonte: Dimensões da Verdade – Céu e Inferno - Espírito Joanna de Angelis pelo médium Divaldo P. Franco
O Missionário lionês desde o princípio da Codificação Espiritista,
elegeu a Caridade como a base sobre a qual
se levanta o edifício da felicidade e,
ao mesmo tempo consignou como normativas de segurança,
o Trabalho, a Solidariedade e a Tolerância,
numa admirável síntese dos ensinos evangélicos.
Prática
Amai-vos
Teoria
Instruí-vos
Integridade, Coerência
Reconhece-se o verdadeiro Espírita
pela sua transformação moral, e
pelos esforços que faz
para domar suas más inclinações.
(Allan Kardec, ESE., XVII, 4)
Examina-te
“Nada faças por contenda ou por vanglória, mas por humildade.”
Paulo. (FILIPENSES, capítulo 2, versículo 3.)
O serviço de Jesus é infinito.
Na sua órbita, há lugar para todas as criaturas e
para todas as idéias sadias em sua expressão substancial.
Fonte: Caminho, Verdade e Vida – Francisco Candido Xavier pelo espírito Emmanuel
Esclarecimento de Jesus
Uma boa nova deve trazer alegria
Acender o bom ânimo no espírito dos discípulos
O evangelho terá de florescer nas almas das criaturas antes de no espírito dos povos.
A vida terrestre é uma estrada pedregosa que conduz aos braços amorosos de Deus. O trabalho é a marcha.
Os instantes do amanhecer e do entardecer sereno são pontos de repouso.
A oportunidade de uma hora, de uma leve ação, de uma palavra humilde são convites para semear bençãos.
O homem abusa antepondo a sua vontade imperfeita aos desígnios de Deus.
Cerram os ouvidos à realidade espiritual e vendam os olhos com a sombra da rebeldia.
Sem enxergar a fonte cristalina, a estrela no céu, o perfume da flor, a palavra de um amigo e a
claridade das expêriências que Deus espalhou para sua jornada.
Fonte: Boa nova – Capítulo 8 – Bom ânimo – Francisco Candido Xavier pelo espírto Humberto de Campos
Jesus amorosamente esclarece
A verdade não exige: transforma
A alegria, a coragem e a esperança
devem ser traços constantes nas atividade de cada dia.
Fonte: Boa nova – Capítulo 8 – Bom ânimo – Francisco Candido Xavier pelo espírto Humberto de Campos
Necessidade da Caridade
Ainda quando eu falasse todas as línguas dos homens e a língua dos próprios anjos, se eu
não tiver caridade, serei como o bronze que soa e um címbalo que retine;
ainda quando tivesse o dom de profecia, que penetrasse todos os mistérios, e tivesse perfeita
ciência de todas as coisas;
ainda quando tivesse a fé possível, até o ponto de transportar montanhas, se não tiver
caridade, nada sou.
- E, quando houver distribuído os meus bens para alimentar os pobres e houvesse entregado
meu corpo para ser queimado, se não tivesse caridade, tudo isso de nada me serviria.
A caridade é paciente; é branda e benfazeja; a caridade não é invejosa; não é temerária, nem
precipitada; não se enche de orgulho; - não é desdenhosa; não cuida de seus interesses;
não se agasta, nem se azeda com coisa alguma; não suspeita mal; não se rejubila com a
injustiça, mas se rejubila com a verdade; tudo suporta, tudo crê, tudo espera, tudo sofre.
Agora, estas três virtudes: a fé, a esperança e a caridade permanecem; mas, dentre elas, a
mais excelente é a caridade
(S. PAULO, 1ª Epístola aos Coríntios, cap. XIII, vv. 1 a 7 e 13.)
Fonte: Evangelho Segundo o Espiritismo – Cap. XV – Fora da caridade não há salvação - Allan kardec
O bom samaritano
Sacerdote
Levita
Samaritano
Caridade material e caridade moral
Se pudésseis saber da alegria que experimentei ao encontrar no Além aqueles a quem, na minha
última existência, me fora dado servir!…
Desejo compreendais bem o que seja a caridade moral, que todos podem praticar, que nada custa,
materialmente falando, porém, que é a mais difícil de exercer-se.
A caridade moral consiste em se suportarem umas às outras as criaturas e é o que menos fazeis
nesse mundo inferior, onde vos achais, por agora, encarnados.
Grande mérito há, crede-me, em um homem saber calar-se, deixando fale outro mais tolo do que ele.
É um gênero de caridade isso.
Saber ser surdo quando uma palavra zombeteira se escapa de uma boca habituada a escarnecer;
não ver o sorriso de desdém com que vos recebem pessoas que, muitas vezes erradamente, se
supõem acima de vós, quando na vida espírita, a única real, estão, não raro, muito abaixo,
constitui merecimento, não do ponto de vista da humildade, mas do da caridade, porquanto não
dar atenção ao mau proceder de outrem é caridade moral.
Irmã Rosália. (Paris, 1860.)
Fonte: Evangelho Segundo o Espiritismo – Cap. XIII – Instruções dos Espíritos - Allan kardec
A alegria de servir no lar
O lar é a escola das almas, o templo onde a sabedoria divina nos habilita,
pouco a pouco, ao grande entendimento da Humanidade.
Que fazes inicialmente às lentilha,antes de servi--las à refeição? A interpelada respondeu, titubeante:
— Naturalmente, Senhor, cabe-me levá-las ao fogo para que se façam suficientemente
cozidas. Depois, devo temperá-las, tornando-as agradáveis ao sabor.
Pretenderias, também, porventura,servir pão cru à mesa?
— De modo algum — tornou a velha humilde —; antes de entregá--lo ao consumo caseiro, compete--me guardá--
lo ao calor do forno. Sem essa medida... O Divino Amigo então considerou:
Há também um banquete festivo, na vida celestial, onde nossos sentimentos devem servir à glória do Pai. O lar,
na maioria das vezes, é o cadinho santo ou o forno preparador.
O que nos parece aflição ou sofrimento dentro dele é recurso espiritual.
O coração acordado para a Vontade do Senhor retira as mais luminosas bênçãos de suas lutas renovadoras, porque,s
omente aí, de encontro uns
com os outros, examinando aspirações e tendências que não são nossas, observando
defeitos alheios e suportando--os, aprendemos a desfazer as próprias imperfeições.
Nunca notou a rapidez da existência de um homem? A vida carnal é idêntica à flor
da erva. Pela manhã emite perfume, à noite, desaparece...
O lar é um curso ligeiro para a fraternidade que desfrutaremos na vida eterna. Sofrimentos e conflitos naturais, em seu
círculo, são lições.
Fonte: Jesus no Lar – Francisco Candido Xavier pelo espírito Néio Lúcio
Fonte: Eduardo Manoel Araujo – Palestras em Centros Espíritas
Jesus
Kardec e
Benedita
Kardec e Joana
Jesus, Kardec e Paulo
Joanna
Sentido da viagem
Autodesenvolvimento
Modo de Ser e Viver Caridade
Alegria do
encontro de
almas
DEUS
AMOR
Há, entretanto, mil motivações para a alegria.
O nascer do sol e o cair da tarde; a paisagem marinha e o desafio montanhoso;
o desabrochar das flores; os fenômenos gloriosos da Natureza; a infância
confiante; a velhice dependente; a enfermidade desamparada são convites à
beleza, à alegria do serviço em favor da vida.
Uma mensagem de esperança; um livro de educação e consolo; uma tela de
arte; uma melodia penetrante e evocativa; uma obra representativa da vida
são poemas em louvor da alegria, que não podem ser desprezados.
Fonte: Momentos de Alegria - Espírito Joanna de Angelis pelo médium Divaldo P. Franco
Ser um espírito consciente
Estar encarnado
Saber da espiritualidade
Receber boas influências espirituais
Estar em autodesenvolvimento
Encontros
Aprendizados
Participar da criação divina
Participar da construção da sociedade
Ter saúde
Manifestar a gratidão
Fonte: Eduardo Manoel Araujo – Palestras em casas espíritas
A alegria
Encontro de Almas
Espíritos em evolução
Histórias que cativam
Valores afirmados
Amor incondicional
Espelhos da alma
Aprendizados mútuos
Cura espiritual
Fonte: Palestras Espíritas -Eduardo Manoel Araujo
Encontro de Almas
A alegria vem dos espíritos
que estão participando ativamente
da criação divina
acendendo a suas luzes e
deixando suas sombras suavemente se revelarem
para se curarem
diante do espelho da vida
Fonte: Palestras Espíritas -Eduardo Manoel Araujo
Somos todos espíritos em evolução – crianças na infância espiritual.
Estamos juntos nesta experiência material.
Somos ferramentas de evolução uns dos outros.
Sem o próximo não me conheço e nem desenvolvo a minha resiliência espiritual.
Oportunidade de exercício da humildade, do perdão e do amor.
Amar ao próximo como a si mesmo.
Que tal um encontro de almas com o próximo?
Loucura? Não, alegria de viver e servir!
"Vivas de tal forma que
deixes pegadas luminosas no caminho percorrido,
como estrelas apontando o rumo da felicidade;
não deixes ninguém afastar-se de ti
sem que leve um traço de bondade,
ou um sinal de paz
da sua vida.“
Joanna de Ângelis
A alegria
de
viver e servir
Sociedade Espírita Renovação
13/03/2019
Eduardo Manoel Araujo
A vida é movimento, é amor, é oportunidade de participação na criação divina. (Jesus)
Modo de ser e viver que exige renúncia. (Benedita)
Superando gradualmente as paixões começam as alegrias espirituais.(LE, Joanna)
Alegria mesmo nos sofrimentos (Joanna)
Solitário – Solidário. Pontes. Ética do Cuidado. Ecologia Profunda.
A alegria espiritual atrai boas companhias. (LE)
A química da alegria favorece nossa saúde. (Joanna)
Teoria e prática. Autodesenvolvimento. (Kardec)
A intenção profunda é o que conta. (Paulo)
Há serviço de todos os matizes. (Joanna)
História de Bartolomeu (Jesus)
Caridade móvel de nossa transformação. (Paulo)
O bom samaritano. (Jesus)
Caridade material e caridade moral. (Irmã Rosália)
Alegria de servir no lar. (Jesus)
Alegria de estar em processo de aprendizado.(Joanna)
Alegria do encontro de almas.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

A Porta Estreita (Palestra Espírita)
A Porta Estreita (Palestra Espírita)A Porta Estreita (Palestra Espírita)
A Porta Estreita (Palestra Espírita)
Marcos Antônio Alves
 
Eade i-ii-10-calvário-crucificação-ressurreição
Eade i-ii-10-calvário-crucificação-ressurreiçãoEade i-ii-10-calvário-crucificação-ressurreição
Eade i-ii-10-calvário-crucificação-ressurreição
JoyAlbanez
 
Cap 5 do Evangelho Segundo o Espiritismo, bem aventurados os aflitos aflitos
Cap 5 do Evangelho Segundo o Espiritismo, bem aventurados os aflitos aflitosCap 5 do Evangelho Segundo o Espiritismo, bem aventurados os aflitos aflitos
Cap 5 do Evangelho Segundo o Espiritismo, bem aventurados os aflitos aflitos
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Muitos os chamados, poucos os escolhidos
Muitos os chamados, poucos os escolhidosMuitos os chamados, poucos os escolhidos
Muitos os chamados, poucos os escolhidos
Graça Maciel
 
Trabalhador Espírita, vamos Trabalhar?
Trabalhador Espírita, vamos Trabalhar?Trabalhador Espírita, vamos Trabalhar?
Trabalhador Espírita, vamos Trabalhar?
igmateus
 
Palestra Espirita - Buscai e Achareis
Palestra Espirita - Buscai e AchareisPalestra Espirita - Buscai e Achareis
Palestra Espirita - Buscai e Achareis
manumino
 
Virtudes e vicios
Virtudes e viciosVirtudes e vicios
Virtudes e vicios
Graça Maciel
 
Dimensões espirituais do centro espírita!
Dimensões espirituais do centro espírita!Dimensões espirituais do centro espírita!
Dimensões espirituais do centro espírita!
Leonardo Pereira
 
Palestra Espírita - Bem e mal sofrer
Palestra Espírita - Bem e mal sofrerPalestra Espírita - Bem e mal sofrer
Palestra Espírita - Bem e mal sofrer
Divulgador do Espiritismo
 
Ser espírita
Ser espíritaSer espírita
Ser espírita
Sônia Marques
 
Palestra 22 a força do perdão
Palestra 22 a força do perdãoPalestra 22 a força do perdão
Palestra 22 a força do perdão
Jose Ferreira Almeida
 
Fé pela ótica espírita
Fé pela ótica espíritaFé pela ótica espírita
Fé pela ótica espírita
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Capítulo VI - O Cristo Consolador
Capítulo VI - O Cristo ConsoladorCapítulo VI - O Cristo Consolador
Capítulo VI - O Cristo Consolador
grupodepaisceb
 
O homem de bem, grande desafio
O homem de bem, grande desafioO homem de bem, grande desafio
O homem de bem, grande desafio
Graça Maciel
 
A felicidade não é deste mundo
A felicidade não é deste mundoA felicidade não é deste mundo
A felicidade não é deste mundo
Izabel Cristina Fonseca
 
A realeza de jesus
A realeza de jesusA realeza de jesus
A realeza de jesus
Edemilson G Souza
 
Palestra Espírita - Missão dos espíritas
Palestra Espírita - Missão dos espíritasPalestra Espírita - Missão dos espíritas
Palestra Espírita - Missão dos espíritas
Divulgador do Espiritismo
 
Capítulo vii – o orgulho e a humildade
Capítulo vii – o orgulho e a humildadeCapítulo vii – o orgulho e a humildade
Capítulo vii – o orgulho e a humildade
alice martins
 
Pensamento e vontade
Pensamento e vontadePensamento e vontade
Pensamento e vontade
Dalila Melo
 
Estranha moral ESE Cap XXIII
Estranha moral ESE Cap XXIIIEstranha moral ESE Cap XXIII
Estranha moral ESE Cap XXIII
grupodepaisceb
 

Mais procurados (20)

A Porta Estreita (Palestra Espírita)
A Porta Estreita (Palestra Espírita)A Porta Estreita (Palestra Espírita)
A Porta Estreita (Palestra Espírita)
 
Eade i-ii-10-calvário-crucificação-ressurreição
Eade i-ii-10-calvário-crucificação-ressurreiçãoEade i-ii-10-calvário-crucificação-ressurreição
Eade i-ii-10-calvário-crucificação-ressurreição
 
Cap 5 do Evangelho Segundo o Espiritismo, bem aventurados os aflitos aflitos
Cap 5 do Evangelho Segundo o Espiritismo, bem aventurados os aflitos aflitosCap 5 do Evangelho Segundo o Espiritismo, bem aventurados os aflitos aflitos
Cap 5 do Evangelho Segundo o Espiritismo, bem aventurados os aflitos aflitos
 
Muitos os chamados, poucos os escolhidos
Muitos os chamados, poucos os escolhidosMuitos os chamados, poucos os escolhidos
Muitos os chamados, poucos os escolhidos
 
Trabalhador Espírita, vamos Trabalhar?
Trabalhador Espírita, vamos Trabalhar?Trabalhador Espírita, vamos Trabalhar?
Trabalhador Espírita, vamos Trabalhar?
 
Palestra Espirita - Buscai e Achareis
Palestra Espirita - Buscai e AchareisPalestra Espirita - Buscai e Achareis
Palestra Espirita - Buscai e Achareis
 
Virtudes e vicios
Virtudes e viciosVirtudes e vicios
Virtudes e vicios
 
Dimensões espirituais do centro espírita!
Dimensões espirituais do centro espírita!Dimensões espirituais do centro espírita!
Dimensões espirituais do centro espírita!
 
Palestra Espírita - Bem e mal sofrer
Palestra Espírita - Bem e mal sofrerPalestra Espírita - Bem e mal sofrer
Palestra Espírita - Bem e mal sofrer
 
Ser espírita
Ser espíritaSer espírita
Ser espírita
 
Palestra 22 a força do perdão
Palestra 22 a força do perdãoPalestra 22 a força do perdão
Palestra 22 a força do perdão
 
Fé pela ótica espírita
Fé pela ótica espíritaFé pela ótica espírita
Fé pela ótica espírita
 
Capítulo VI - O Cristo Consolador
Capítulo VI - O Cristo ConsoladorCapítulo VI - O Cristo Consolador
Capítulo VI - O Cristo Consolador
 
O homem de bem, grande desafio
O homem de bem, grande desafioO homem de bem, grande desafio
O homem de bem, grande desafio
 
A felicidade não é deste mundo
A felicidade não é deste mundoA felicidade não é deste mundo
A felicidade não é deste mundo
 
A realeza de jesus
A realeza de jesusA realeza de jesus
A realeza de jesus
 
Palestra Espírita - Missão dos espíritas
Palestra Espírita - Missão dos espíritasPalestra Espírita - Missão dos espíritas
Palestra Espírita - Missão dos espíritas
 
Capítulo vii – o orgulho e a humildade
Capítulo vii – o orgulho e a humildadeCapítulo vii – o orgulho e a humildade
Capítulo vii – o orgulho e a humildade
 
Pensamento e vontade
Pensamento e vontadePensamento e vontade
Pensamento e vontade
 
Estranha moral ESE Cap XXIII
Estranha moral ESE Cap XXIIIEstranha moral ESE Cap XXIII
Estranha moral ESE Cap XXIII
 

Semelhante a A alegria de servir

Pureza
PurezaPureza
Boletim 180513
Boletim   180513Boletim   180513
Boletim 180513
Marcio Lira
 
Evangeliza - Fora da caridade não há salvação
Evangeliza - Fora da caridade não há salvaçãoEvangeliza - Fora da caridade não há salvação
Evangeliza - Fora da caridade não há salvação
Antonino Silva
 
FLAGELOS DESTRUIDORES.pptx
FLAGELOS DESTRUIDORES.pptxFLAGELOS DESTRUIDORES.pptx
FLAGELOS DESTRUIDORES.pptx
ssuser9b8021
 
Estudos do evangelho " Fé e caridade"
Estudos do evangelho " Fé e caridade"Estudos do evangelho " Fé e caridade"
Estudos do evangelho " Fé e caridade"
Leonardo Pereira
 
Crescimento espiritual - base para a verdadeira felicidade - junho 2014
Crescimento espiritual - base para a verdadeira felicidade - junho 2014Crescimento espiritual - base para a verdadeira felicidade - junho 2014
Crescimento espiritual - base para a verdadeira felicidade - junho 2014
grupodepaisceb
 
Nossos amigos espirituais
Nossos amigos espirituaisNossos amigos espirituais
Nossos amigos espirituais
Ana Cláudia Leal Felgueiras
 
Uma razao para viver (richard simonetti)
Uma razao para viver (richard simonetti)Uma razao para viver (richard simonetti)
Uma razao para viver (richard simonetti)
Helio Cruz
 
LE - 186 Evangelho cap13 item 12
LE - 186 Evangelho cap13 item 12LE - 186 Evangelho cap13 item 12
LE - 186 Evangelho cap13 item 12
Patricia Farias
 
Caridade um reflexo de amor
Caridade um reflexo de amorCaridade um reflexo de amor
Caridade um reflexo de amor
Helio Cruz
 
Resenha espirita on line 154
Resenha espirita on line 154Resenha espirita on line 154
Resenha espirita on line 154
MRS
 
Série Evangelho no Lar - Cap. 36 - As Outras Pessoas
Série Evangelho no Lar - Cap. 36 - As Outras PessoasSérie Evangelho no Lar - Cap. 36 - As Outras Pessoas
Série Evangelho no Lar - Cap. 36 - As Outras Pessoas
Ricardo Azevedo
 
A cura de uma mulher encurvada
A cura de uma mulher encurvadaA cura de uma mulher encurvada
A cura de uma mulher encurvada
Eduardo Henrique Marçal
 
Eh possivel ser feliz na terra slideshare
Eh possivel ser feliz na terra    slideshareEh possivel ser feliz na terra    slideshare
Eh possivel ser feliz na terra slideshare
Eduardo Manoel Araujo
 
O PAPEL SOCIAL DA CASA ESPÍRITA
O PAPEL SOCIAL DA CASA ESPÍRITAO PAPEL SOCIAL DA CASA ESPÍRITA
O PAPEL SOCIAL DA CASA ESPÍRITA
Fatima Carvalho
 
Série Evangelho no Lar - Cap. 35 - Irmãos Necessitados
Série Evangelho no Lar - Cap. 35 - Irmãos NecessitadosSérie Evangelho no Lar - Cap. 35 - Irmãos Necessitados
Série Evangelho no Lar - Cap. 35 - Irmãos Necessitados
Ricardo Azevedo
 
Bem aventurados os pobres de espiritos- Missão do homem inteligente na terra
Bem aventurados os pobres de espiritos- Missão do homem inteligente na terraBem aventurados os pobres de espiritos- Missão do homem inteligente na terra
Bem aventurados os pobres de espiritos- Missão do homem inteligente na terra
msdbiasi
 
A razão da dor
A razão da dorA razão da dor
A razão da dor
Helio Cruz
 
Atitude Espírita
Atitude EspíritaAtitude Espírita
Atitude Espírita
Eduardo Manoel Araujo
 
Conquista da Paz de Espirito
Conquista da Paz de EspiritoConquista da Paz de Espirito
Conquista da Paz de Espirito
Renato Arabe Saraiva
 

Semelhante a A alegria de servir (20)

Pureza
PurezaPureza
Pureza
 
Boletim 180513
Boletim   180513Boletim   180513
Boletim 180513
 
Evangeliza - Fora da caridade não há salvação
Evangeliza - Fora da caridade não há salvaçãoEvangeliza - Fora da caridade não há salvação
Evangeliza - Fora da caridade não há salvação
 
FLAGELOS DESTRUIDORES.pptx
FLAGELOS DESTRUIDORES.pptxFLAGELOS DESTRUIDORES.pptx
FLAGELOS DESTRUIDORES.pptx
 
Estudos do evangelho " Fé e caridade"
Estudos do evangelho " Fé e caridade"Estudos do evangelho " Fé e caridade"
Estudos do evangelho " Fé e caridade"
 
Crescimento espiritual - base para a verdadeira felicidade - junho 2014
Crescimento espiritual - base para a verdadeira felicidade - junho 2014Crescimento espiritual - base para a verdadeira felicidade - junho 2014
Crescimento espiritual - base para a verdadeira felicidade - junho 2014
 
Nossos amigos espirituais
Nossos amigos espirituaisNossos amigos espirituais
Nossos amigos espirituais
 
Uma razao para viver (richard simonetti)
Uma razao para viver (richard simonetti)Uma razao para viver (richard simonetti)
Uma razao para viver (richard simonetti)
 
LE - 186 Evangelho cap13 item 12
LE - 186 Evangelho cap13 item 12LE - 186 Evangelho cap13 item 12
LE - 186 Evangelho cap13 item 12
 
Caridade um reflexo de amor
Caridade um reflexo de amorCaridade um reflexo de amor
Caridade um reflexo de amor
 
Resenha espirita on line 154
Resenha espirita on line 154Resenha espirita on line 154
Resenha espirita on line 154
 
Série Evangelho no Lar - Cap. 36 - As Outras Pessoas
Série Evangelho no Lar - Cap. 36 - As Outras PessoasSérie Evangelho no Lar - Cap. 36 - As Outras Pessoas
Série Evangelho no Lar - Cap. 36 - As Outras Pessoas
 
A cura de uma mulher encurvada
A cura de uma mulher encurvadaA cura de uma mulher encurvada
A cura de uma mulher encurvada
 
Eh possivel ser feliz na terra slideshare
Eh possivel ser feliz na terra    slideshareEh possivel ser feliz na terra    slideshare
Eh possivel ser feliz na terra slideshare
 
O PAPEL SOCIAL DA CASA ESPÍRITA
O PAPEL SOCIAL DA CASA ESPÍRITAO PAPEL SOCIAL DA CASA ESPÍRITA
O PAPEL SOCIAL DA CASA ESPÍRITA
 
Série Evangelho no Lar - Cap. 35 - Irmãos Necessitados
Série Evangelho no Lar - Cap. 35 - Irmãos NecessitadosSérie Evangelho no Lar - Cap. 35 - Irmãos Necessitados
Série Evangelho no Lar - Cap. 35 - Irmãos Necessitados
 
Bem aventurados os pobres de espiritos- Missão do homem inteligente na terra
Bem aventurados os pobres de espiritos- Missão do homem inteligente na terraBem aventurados os pobres de espiritos- Missão do homem inteligente na terra
Bem aventurados os pobres de espiritos- Missão do homem inteligente na terra
 
A razão da dor
A razão da dorA razão da dor
A razão da dor
 
Atitude Espírita
Atitude EspíritaAtitude Espírita
Atitude Espírita
 
Conquista da Paz de Espirito
Conquista da Paz de EspiritoConquista da Paz de Espirito
Conquista da Paz de Espirito
 

Mais de Eduardo Manoel Araujo

Queremos realmente evitar 80% das mortes por Covid19?
Queremos realmente evitar 80% das mortes por Covid19?Queremos realmente evitar 80% das mortes por Covid19?
Queremos realmente evitar 80% das mortes por Covid19?
Eduardo Manoel Araujo
 
O que mata hoje no brasil
O que mata hoje no brasilO que mata hoje no brasil
O que mata hoje no brasil
Eduardo Manoel Araujo
 
Ecologia integral enciclica do papa francisco
Ecologia integral   enciclica do papa franciscoEcologia integral   enciclica do papa francisco
Ecologia integral enciclica do papa francisco
Eduardo Manoel Araujo
 
Termo de referencia vivendo com jesus
Termo de referencia   vivendo com jesusTermo de referencia   vivendo com jesus
Termo de referencia vivendo com jesus
Eduardo Manoel Araujo
 
Teses da encíclica Laudato Si do Papa Francisco
Teses da encíclica Laudato Si do Papa FranciscoTeses da encíclica Laudato Si do Papa Francisco
Teses da encíclica Laudato Si do Papa Francisco
Eduardo Manoel Araujo
 
Extrato resumo da enciclica Laudato Si do Papa Francisco
Extrato resumo da enciclica Laudato Si do Papa FranciscoExtrato resumo da enciclica Laudato Si do Papa Francisco
Extrato resumo da enciclica Laudato Si do Papa Francisco
Eduardo Manoel Araujo
 
Conduta evangelica
Conduta evangelicaConduta evangelica
Conduta evangelica
Eduardo Manoel Araujo
 
Esperanca - sementeira de coragem no solo do espirito
Esperanca - sementeira de coragem no solo do espiritoEsperanca - sementeira de coragem no solo do espirito
Esperanca - sementeira de coragem no solo do espirito
Eduardo Manoel Araujo
 
Quadro comparativo dos espiritos em expiacao o ceu e o inferno - viii
Quadro comparativo dos espiritos em expiacao   o ceu e o inferno - viiiQuadro comparativo dos espiritos em expiacao   o ceu e o inferno - viii
Quadro comparativo dos espiritos em expiacao o ceu e o inferno - viii
Eduardo Manoel Araujo
 
O céu e o inferno - cap VIII - expiacoes terrestres
O céu e o inferno - cap VIII - expiacoes terrestresO céu e o inferno - cap VIII - expiacoes terrestres
O céu e o inferno - cap VIII - expiacoes terrestres
Eduardo Manoel Araujo
 
Dinâmica - capitulo VII de: O céu e o inferno
Dinâmica - capitulo VII  de: O céu e o infernoDinâmica - capitulo VII  de: O céu e o inferno
Dinâmica - capitulo VII de: O céu e o inferno
Eduardo Manoel Araujo
 
O Céu e o Inferno - capítulo VII - Código penal da vida futura 1 a 8
O Céu e o Inferno - capítulo VII - Código penal da vida futura 1 a 8O Céu e o Inferno - capítulo VII - Código penal da vida futura 1 a 8
O Céu e o Inferno - capítulo VII - Código penal da vida futura 1 a 8
Eduardo Manoel Araujo
 
Convite ao valor
Convite ao valorConvite ao valor
Convite ao valor
Eduardo Manoel Araujo
 
A carta magna da paz - Cap II - regiões de reequilíbrio na terra
A carta magna da paz - Cap II - regiões de reequilíbrio na terraA carta magna da paz - Cap II - regiões de reequilíbrio na terra
A carta magna da paz - Cap II - regiões de reequilíbrio na terra
Eduardo Manoel Araujo
 
Vivência com consciência espírita
Vivência com consciência espíritaVivência com consciência espírita
Vivência com consciência espírita
Eduardo Manoel Araujo
 
Bem aventurados os mansos
Bem aventurados os mansosBem aventurados os mansos
Bem aventurados os mansos
Eduardo Manoel Araujo
 
Nossos filhos
Nossos filhosNossos filhos
Nossos filhos
Eduardo Manoel Araujo
 
Orgulho e humildade
Orgulho e humildadeOrgulho e humildade
Orgulho e humildade
Eduardo Manoel Araujo
 
Caridade e amor ao próximo
Caridade e amor ao próximoCaridade e amor ao próximo
Caridade e amor ao próximo
Eduardo Manoel Araujo
 
Campanha viver em familia tema 1 - amor fonte de vida
Campanha viver em familia   tema 1 - amor fonte de vidaCampanha viver em familia   tema 1 - amor fonte de vida
Campanha viver em familia tema 1 - amor fonte de vida
Eduardo Manoel Araujo
 

Mais de Eduardo Manoel Araujo (20)

Queremos realmente evitar 80% das mortes por Covid19?
Queremos realmente evitar 80% das mortes por Covid19?Queremos realmente evitar 80% das mortes por Covid19?
Queremos realmente evitar 80% das mortes por Covid19?
 
O que mata hoje no brasil
O que mata hoje no brasilO que mata hoje no brasil
O que mata hoje no brasil
 
Ecologia integral enciclica do papa francisco
Ecologia integral   enciclica do papa franciscoEcologia integral   enciclica do papa francisco
Ecologia integral enciclica do papa francisco
 
Termo de referencia vivendo com jesus
Termo de referencia   vivendo com jesusTermo de referencia   vivendo com jesus
Termo de referencia vivendo com jesus
 
Teses da encíclica Laudato Si do Papa Francisco
Teses da encíclica Laudato Si do Papa FranciscoTeses da encíclica Laudato Si do Papa Francisco
Teses da encíclica Laudato Si do Papa Francisco
 
Extrato resumo da enciclica Laudato Si do Papa Francisco
Extrato resumo da enciclica Laudato Si do Papa FranciscoExtrato resumo da enciclica Laudato Si do Papa Francisco
Extrato resumo da enciclica Laudato Si do Papa Francisco
 
Conduta evangelica
Conduta evangelicaConduta evangelica
Conduta evangelica
 
Esperanca - sementeira de coragem no solo do espirito
Esperanca - sementeira de coragem no solo do espiritoEsperanca - sementeira de coragem no solo do espirito
Esperanca - sementeira de coragem no solo do espirito
 
Quadro comparativo dos espiritos em expiacao o ceu e o inferno - viii
Quadro comparativo dos espiritos em expiacao   o ceu e o inferno - viiiQuadro comparativo dos espiritos em expiacao   o ceu e o inferno - viii
Quadro comparativo dos espiritos em expiacao o ceu e o inferno - viii
 
O céu e o inferno - cap VIII - expiacoes terrestres
O céu e o inferno - cap VIII - expiacoes terrestresO céu e o inferno - cap VIII - expiacoes terrestres
O céu e o inferno - cap VIII - expiacoes terrestres
 
Dinâmica - capitulo VII de: O céu e o inferno
Dinâmica - capitulo VII  de: O céu e o infernoDinâmica - capitulo VII  de: O céu e o inferno
Dinâmica - capitulo VII de: O céu e o inferno
 
O Céu e o Inferno - capítulo VII - Código penal da vida futura 1 a 8
O Céu e o Inferno - capítulo VII - Código penal da vida futura 1 a 8O Céu e o Inferno - capítulo VII - Código penal da vida futura 1 a 8
O Céu e o Inferno - capítulo VII - Código penal da vida futura 1 a 8
 
Convite ao valor
Convite ao valorConvite ao valor
Convite ao valor
 
A carta magna da paz - Cap II - regiões de reequilíbrio na terra
A carta magna da paz - Cap II - regiões de reequilíbrio na terraA carta magna da paz - Cap II - regiões de reequilíbrio na terra
A carta magna da paz - Cap II - regiões de reequilíbrio na terra
 
Vivência com consciência espírita
Vivência com consciência espíritaVivência com consciência espírita
Vivência com consciência espírita
 
Bem aventurados os mansos
Bem aventurados os mansosBem aventurados os mansos
Bem aventurados os mansos
 
Nossos filhos
Nossos filhosNossos filhos
Nossos filhos
 
Orgulho e humildade
Orgulho e humildadeOrgulho e humildade
Orgulho e humildade
 
Caridade e amor ao próximo
Caridade e amor ao próximoCaridade e amor ao próximo
Caridade e amor ao próximo
 
Campanha viver em familia tema 1 - amor fonte de vida
Campanha viver em familia   tema 1 - amor fonte de vidaCampanha viver em familia   tema 1 - amor fonte de vida
Campanha viver em familia tema 1 - amor fonte de vida
 

Último

Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptxLição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Celso Napoleon
 
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
ESCRIBA DE CRISTO
 
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptxA CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
JonasRibeiro61
 
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Lourhana
 
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
ESCRIBA DE CRISTO
 
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdfO-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
WELITONNOGUEIRA3
 
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino FinalTornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
André Ricardo Marcondes
 
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
ESCRIBA DE CRISTO
 
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Igreja Jesus é o Verbo
 
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimentoHabacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
ayronleonardo
 
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução AnimicaEscola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
AlessandroSanches8
 
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOSDIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
ESCRIBA DE CRISTO
 
PEDRO NUNCA FOI PAPA [COM COMENTÁRIOS]
PEDRO NUNCA FOI PAPA   [COM COMENTÁRIOS]PEDRO NUNCA FOI PAPA   [COM COMENTÁRIOS]
PEDRO NUNCA FOI PAPA [COM COMENTÁRIOS]
ESCRIBA DE CRISTO
 
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptxLição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Celso Napoleon
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Igreja Jesus é o Verbo
 
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos AgricultoresOração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Nilson Almeida
 

Último (16)

Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptxLição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
 
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
 
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptxA CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
 
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
 
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
 
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdfO-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
 
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino FinalTornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
 
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
 
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
 
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimentoHabacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
 
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução AnimicaEscola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
 
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOSDIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
 
PEDRO NUNCA FOI PAPA [COM COMENTÁRIOS]
PEDRO NUNCA FOI PAPA   [COM COMENTÁRIOS]PEDRO NUNCA FOI PAPA   [COM COMENTÁRIOS]
PEDRO NUNCA FOI PAPA [COM COMENTÁRIOS]
 
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptxLição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
 
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos AgricultoresOração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
 

A alegria de servir

  • 1. A alegria de viver e servir Sociedade Espírita Renovação 13/03/2019 Eduardo Manoel Araujo
  • 2. Alegria  Estado de contentamento ou prazer moral; júbilo, regozijo. Viver  Ter vida; existir. Servir  Ser útil a alguém ou a algo, auxiliando-o a realizar ou conseguir alguma coisa; ajudar.  Estar às ordens de; atender.  Zelar pelo bem-estar ou pela saúde de alguém; cuidar.  Trabalhar na defesa de uma causa, de uma ideia ou em favor de alguém. Fonte: Michaelis
  • 3. Fonte: Eduardo Manoel Araujo – Palestras em Centros Espíritas Jesus Kardec e Benedita Kardec e Joana Jesus, Kardec e Paulo Joanna Sentido da viagem Autodesenvolvimento Modo de Ser e Viver Caridade Alegria do encontro de almas DEUS Amor Servir
  • 4. O mandamento maior “Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma e de todo o teu espírito; este o maior e o primeiro mandamento. E aqui tendes o segundo, semelhante a esse: Amarás o teu próximo, como a ti mesmo. – Toda a lei e os profetas se acham contidos nesses dois mandamentos.” (S. MATEUS, cap. XXII, vv. 34 a 40.) Fonte: Evangelho Segundo o Espiritismo – Cap XI – Amar ao próximo como a si mesmo – item 1 – O mandamento maior – Allan Kardec
  • 5. Aquele que quiser tornar-se o maior, seja vosso servo; - e, aquele que quiser ser o primeiro entre vós seja vosso escravo; - do mesmo modo que o Filho do Homem não veio para ser servido, mas para servir e dar a vida pela redenção de muitos.” (S. MATEUS, capítulo XX, vv. 20 a 28.) Fonte: Evangelho Segundo o Espiritismo – Cap. VII – Os pobres de espírito - Allan kardec Servir
  • 6. Fonte: Eduardo Manoel Araujo – Palestras em Centros Espíritas Jesus Kardec e Benedita Sentido da viagem Modo de Ser e Viver DEUS AMOR
  • 7. “O Espírito encarnado se acha sob a influência da matéria; o homem que vence esta “influência, pela elevação e depuração de sua alma, se aproxima dos bons Espíritos, em cuja “companhia um dia estará. Aquele que se deixa dominar pelas más paixões, e põe todas as “suas alegrias na satisfação dos apetites grosseiros, se aproxima dos Espíritos impuros, “dando preponderância à sua natureza animal. Fonte: O Livro dos Espíritos – Introdução - Allan kardec
  • 8. Para servir a Deus Mais que um ato único, isolado ou ocasional, o serviço ao Pai do Céu aponta para uma prática, um modo de ser e viver. Para servir a Deus, a pessoa necessita renunciar às idolatrias tão comuns na Terra. Renunciar aos pseudovalores que mais infernizam do que trazem alegria à vida, tais como o egoísmo, o orgulho, a vaidade, que se manifestam nos impulsos da prepotência, no desejo de que o mundo gire à sua volta e na suposição de que a inteligência humana depende da sua. Fonte: Todos precisam de paz na alma – Raul Teixeira pelo espírito Benedita Maria
  • 9. Fonte: www.pensador.com – acesso em 13/03/2019.
  • 10. Fonte: Eduardo Manoel Araujo – Palestras em Centros Espíritas Jesus Kardec e Benedita Kardec e Joana Sentido da viagem Autodesenvolvimento Modo de Ser e Viver DEUS AMOR
  • 11. À medida que se amadurece psicologicamente, a alegria de viver constitui uma razão poderosa para o prosseguimento da atividade de iluminação. Tal alegria certamente não impede os episódios de reflexão pela dor, de ansiedade pelo amor, de espera pela saúde, de presença da enfermidade, de angústia momentânea, de inquietação diante do que esteja ocorrendo. Esses fenômenos, que fazem parte do curso existencial, não eliminam a alegria, antes dão-lhe motivo de presença, porque a cada desafio segue uma vitória; após cada testemunho advém uma conquista; a cada empreendimento de dor se apresenta um novo patamar de equilíbrio, fazendo que a alegria seja constante e motivadora para a produção de novos valores. A alegria de viver é convite para uma existência rica de produções morais, espirituais, artísticas, culturais, estéticas e nobres. Fonte: Vida – Desafios e Soluções - Espírito Joanna de Angelis pelo médium Divaldo P. Franco Alegria de Viver
  • 13.
  • 14. Fonte: Dimensões da Verdade – A sós com os outros – Espírito Joanna de Angelis pelo médium Divaldo P. Franco Mata a solidão, asfixiando-a nos tecidos leves da cordialidade para com os outros. Não creais que haja um abismo entre ti e os outros. Se o ves ou o sentes, lança a ponte da afabilidade e atapeta-a da doçura. O amor que se enclausura não amadurecerá em dádivas renovadoras.
  • 15. Ética do CuidadoÉtica do Cuidado Ecologia ProfundaEcologia Profunda
  • 16. Fonte: Dimensões da Verdade – Labor intransferível – Espírito Joanna de Angelis pelo médium Divaldo P. Franco Opera, com o auxílio divino, a própria transformação para o bem e a virtude, e, desde agora, experimenta a glória da ressurreição e da felicidade.
  • 17. Fonte: Dimensões da Verdade – A sós com os outros / Médiuns em tormento – Espírito Joanna de Angelis pelo médium Divaldo P. Franco Pelo bem que faças, lentamente sairá do pantanal do desequilíbrio onde o passado te precipitou … Compreenderás que o receber é efeito do dar, tanto quanto o colher é o resultado do plantar.
  • 18. 486. Interessam-se os Espíritos pelas nossas desgraças e pela nossa prosperidade? Afligem-se os que nos querem bem com os males que padecemos durante a vida? “Os bons Espíritos fazem todo o bem que lhes é possível e se sentem ditosos com as vossas alegrias. Afligem-se com os vossos males, quando os não suportais com resignação, porque nenhum benefício então tirais deles, assemelhando-vos, em tais casos, ao doente que rejeita a beberagem amarga que o há de curar.” Fonte: O Livro dos Espíritos – Allan kardec
  • 19. Fonte: Eduardo Manoel Araujo – Palestras em Centros Espíritas Jesus Kardec e Benedita Kardec e Joana Jesus, Kardec e Paulo Sentido da viagem Autodesenvolvimento Modo de Ser e Viver Caridade DEUS AMOR
  • 20. Fonte: Dimensões da Verdade – Céu e Inferno - Espírito Joanna de Angelis pelo médium Divaldo P. Franco O Missionário lionês desde o princípio da Codificação Espiritista, elegeu a Caridade como a base sobre a qual se levanta o edifício da felicidade e, ao mesmo tempo consignou como normativas de segurança, o Trabalho, a Solidariedade e a Tolerância, numa admirável síntese dos ensinos evangélicos.
  • 21. Prática Amai-vos Teoria Instruí-vos Integridade, Coerência Reconhece-se o verdadeiro Espírita pela sua transformação moral, e pelos esforços que faz para domar suas más inclinações. (Allan Kardec, ESE., XVII, 4)
  • 22. Examina-te “Nada faças por contenda ou por vanglória, mas por humildade.” Paulo. (FILIPENSES, capítulo 2, versículo 3.) O serviço de Jesus é infinito. Na sua órbita, há lugar para todas as criaturas e para todas as idéias sadias em sua expressão substancial. Fonte: Caminho, Verdade e Vida – Francisco Candido Xavier pelo espírito Emmanuel
  • 23. Esclarecimento de Jesus Uma boa nova deve trazer alegria Acender o bom ânimo no espírito dos discípulos O evangelho terá de florescer nas almas das criaturas antes de no espírito dos povos. A vida terrestre é uma estrada pedregosa que conduz aos braços amorosos de Deus. O trabalho é a marcha. Os instantes do amanhecer e do entardecer sereno são pontos de repouso. A oportunidade de uma hora, de uma leve ação, de uma palavra humilde são convites para semear bençãos. O homem abusa antepondo a sua vontade imperfeita aos desígnios de Deus. Cerram os ouvidos à realidade espiritual e vendam os olhos com a sombra da rebeldia. Sem enxergar a fonte cristalina, a estrela no céu, o perfume da flor, a palavra de um amigo e a claridade das expêriências que Deus espalhou para sua jornada. Fonte: Boa nova – Capítulo 8 – Bom ânimo – Francisco Candido Xavier pelo espírto Humberto de Campos
  • 24. Jesus amorosamente esclarece A verdade não exige: transforma A alegria, a coragem e a esperança devem ser traços constantes nas atividade de cada dia. Fonte: Boa nova – Capítulo 8 – Bom ânimo – Francisco Candido Xavier pelo espírto Humberto de Campos
  • 25. Necessidade da Caridade Ainda quando eu falasse todas as línguas dos homens e a língua dos próprios anjos, se eu não tiver caridade, serei como o bronze que soa e um címbalo que retine; ainda quando tivesse o dom de profecia, que penetrasse todos os mistérios, e tivesse perfeita ciência de todas as coisas; ainda quando tivesse a fé possível, até o ponto de transportar montanhas, se não tiver caridade, nada sou. - E, quando houver distribuído os meus bens para alimentar os pobres e houvesse entregado meu corpo para ser queimado, se não tivesse caridade, tudo isso de nada me serviria. A caridade é paciente; é branda e benfazeja; a caridade não é invejosa; não é temerária, nem precipitada; não se enche de orgulho; - não é desdenhosa; não cuida de seus interesses; não se agasta, nem se azeda com coisa alguma; não suspeita mal; não se rejubila com a injustiça, mas se rejubila com a verdade; tudo suporta, tudo crê, tudo espera, tudo sofre. Agora, estas três virtudes: a fé, a esperança e a caridade permanecem; mas, dentre elas, a mais excelente é a caridade (S. PAULO, 1ª Epístola aos Coríntios, cap. XIII, vv. 1 a 7 e 13.) Fonte: Evangelho Segundo o Espiritismo – Cap. XV – Fora da caridade não há salvação - Allan kardec
  • 27. Caridade material e caridade moral Se pudésseis saber da alegria que experimentei ao encontrar no Além aqueles a quem, na minha última existência, me fora dado servir!… Desejo compreendais bem o que seja a caridade moral, que todos podem praticar, que nada custa, materialmente falando, porém, que é a mais difícil de exercer-se. A caridade moral consiste em se suportarem umas às outras as criaturas e é o que menos fazeis nesse mundo inferior, onde vos achais, por agora, encarnados. Grande mérito há, crede-me, em um homem saber calar-se, deixando fale outro mais tolo do que ele. É um gênero de caridade isso. Saber ser surdo quando uma palavra zombeteira se escapa de uma boca habituada a escarnecer; não ver o sorriso de desdém com que vos recebem pessoas que, muitas vezes erradamente, se supõem acima de vós, quando na vida espírita, a única real, estão, não raro, muito abaixo, constitui merecimento, não do ponto de vista da humildade, mas do da caridade, porquanto não dar atenção ao mau proceder de outrem é caridade moral. Irmã Rosália. (Paris, 1860.) Fonte: Evangelho Segundo o Espiritismo – Cap. XIII – Instruções dos Espíritos - Allan kardec
  • 28. A alegria de servir no lar O lar é a escola das almas, o templo onde a sabedoria divina nos habilita, pouco a pouco, ao grande entendimento da Humanidade. Que fazes inicialmente às lentilha,antes de servi--las à refeição? A interpelada respondeu, titubeante: — Naturalmente, Senhor, cabe-me levá-las ao fogo para que se façam suficientemente cozidas. Depois, devo temperá-las, tornando-as agradáveis ao sabor. Pretenderias, também, porventura,servir pão cru à mesa? — De modo algum — tornou a velha humilde —; antes de entregá--lo ao consumo caseiro, compete--me guardá-- lo ao calor do forno. Sem essa medida... O Divino Amigo então considerou: Há também um banquete festivo, na vida celestial, onde nossos sentimentos devem servir à glória do Pai. O lar, na maioria das vezes, é o cadinho santo ou o forno preparador. O que nos parece aflição ou sofrimento dentro dele é recurso espiritual. O coração acordado para a Vontade do Senhor retira as mais luminosas bênçãos de suas lutas renovadoras, porque,s omente aí, de encontro uns com os outros, examinando aspirações e tendências que não são nossas, observando defeitos alheios e suportando--os, aprendemos a desfazer as próprias imperfeições. Nunca notou a rapidez da existência de um homem? A vida carnal é idêntica à flor da erva. Pela manhã emite perfume, à noite, desaparece... O lar é um curso ligeiro para a fraternidade que desfrutaremos na vida eterna. Sofrimentos e conflitos naturais, em seu círculo, são lições. Fonte: Jesus no Lar – Francisco Candido Xavier pelo espírito Néio Lúcio
  • 29. Fonte: Eduardo Manoel Araujo – Palestras em Centros Espíritas Jesus Kardec e Benedita Kardec e Joana Jesus, Kardec e Paulo Joanna Sentido da viagem Autodesenvolvimento Modo de Ser e Viver Caridade Alegria do encontro de almas DEUS AMOR
  • 30. Há, entretanto, mil motivações para a alegria. O nascer do sol e o cair da tarde; a paisagem marinha e o desafio montanhoso; o desabrochar das flores; os fenômenos gloriosos da Natureza; a infância confiante; a velhice dependente; a enfermidade desamparada são convites à beleza, à alegria do serviço em favor da vida. Uma mensagem de esperança; um livro de educação e consolo; uma tela de arte; uma melodia penetrante e evocativa; uma obra representativa da vida são poemas em louvor da alegria, que não podem ser desprezados. Fonte: Momentos de Alegria - Espírito Joanna de Angelis pelo médium Divaldo P. Franco
  • 31. Ser um espírito consciente Estar encarnado Saber da espiritualidade Receber boas influências espirituais Estar em autodesenvolvimento Encontros Aprendizados Participar da criação divina Participar da construção da sociedade Ter saúde Manifestar a gratidão Fonte: Eduardo Manoel Araujo – Palestras em casas espíritas A alegria
  • 32. Encontro de Almas Espíritos em evolução Histórias que cativam Valores afirmados Amor incondicional Espelhos da alma Aprendizados mútuos Cura espiritual Fonte: Palestras Espíritas -Eduardo Manoel Araujo
  • 33.
  • 34. Encontro de Almas A alegria vem dos espíritos que estão participando ativamente da criação divina acendendo a suas luzes e deixando suas sombras suavemente se revelarem para se curarem diante do espelho da vida Fonte: Palestras Espíritas -Eduardo Manoel Araujo
  • 35. Somos todos espíritos em evolução – crianças na infância espiritual. Estamos juntos nesta experiência material. Somos ferramentas de evolução uns dos outros. Sem o próximo não me conheço e nem desenvolvo a minha resiliência espiritual. Oportunidade de exercício da humildade, do perdão e do amor. Amar ao próximo como a si mesmo. Que tal um encontro de almas com o próximo? Loucura? Não, alegria de viver e servir!
  • 36. "Vivas de tal forma que deixes pegadas luminosas no caminho percorrido, como estrelas apontando o rumo da felicidade; não deixes ninguém afastar-se de ti sem que leve um traço de bondade, ou um sinal de paz da sua vida.“ Joanna de Ângelis
  • 37. A alegria de viver e servir Sociedade Espírita Renovação 13/03/2019 Eduardo Manoel Araujo
  • 38. A vida é movimento, é amor, é oportunidade de participação na criação divina. (Jesus) Modo de ser e viver que exige renúncia. (Benedita) Superando gradualmente as paixões começam as alegrias espirituais.(LE, Joanna) Alegria mesmo nos sofrimentos (Joanna) Solitário – Solidário. Pontes. Ética do Cuidado. Ecologia Profunda. A alegria espiritual atrai boas companhias. (LE) A química da alegria favorece nossa saúde. (Joanna) Teoria e prática. Autodesenvolvimento. (Kardec) A intenção profunda é o que conta. (Paulo) Há serviço de todos os matizes. (Joanna) História de Bartolomeu (Jesus) Caridade móvel de nossa transformação. (Paulo) O bom samaritano. (Jesus) Caridade material e caridade moral. (Irmã Rosália) Alegria de servir no lar. (Jesus) Alegria de estar em processo de aprendizado.(Joanna) Alegria do encontro de almas.

Notas do Editor

  1. Potências da Alma segundo Leon Denis: Vontade, Consciência, Livre-arbítrio, Pensamento, Amor
  2. Potências da Alma segundo Leon Denis: Vontade, Consciência, Livre-arbítrio, Pensamento, Amor
  3. Potências da Alma segundo Leon Denis: Vontade, Consciência, Livre-arbítrio, Pensamento, Amor
  4. Potências da Alma segundo Leon Denis: Vontade, Consciência, Livre-arbítrio, Pensamento, Amor
  5. Potências da Alma segundo Leon Denis: Vontade, Consciência, Livre-arbítrio, Pensamento, Amor
  6. Administração de Conflitos, Viés no Diálogo, Percepção de desbalanceamentos
  7. Potências da Alma segundo Leon Denis: Vontade, Consciência, Livre-arbítrio, Pensamento, Amor