SlideShare uma empresa Scribd logo
PERTURBAÇÕES DE
PERSONALIDADE
Definições
■ Conjunto de expressões (traços) emocionais e
comportamentais que caracterizam uma
pessoa no quotidiano e sob condições usuais.
Permanece relativamente estável e é
previsível.
■ É um padrão mantido de percepcionar,
relacionar-se e pensar sobre o ambiente e
sobre si próprio. Desenvolve-se na infância e
adolescência e permanece relativamente
estável apesar de alterações de humor. É
adaptável a factores ambientais.
As origens da
personalidade
■ Desconhecida
■ Existem várias teorias. Umas defendem a
importância do biológico e outras, o adquirido:
 Genética
 O temperamento na infância e a personalidade
no adulto
 Teorias psicanalíticas
■ As PP antisocial e esquizotípica têm maior
evidência de hereditariedade e a borderline e a
obsessiva têm menor
Como distinguir uma
perturbação de personalidade
(1/2)
■ Sofre de perturbação de personalidade aquele sofre ou faz
a sociedade sofrer pela sua personalidade alterada
■ Quando os traços de personalidade são inflexíveis e
desadaptativos e provocam sofrimento subjectivo ou
dificuldades nas relações interpessoais e diminuição do
funcionamento social e ocupacional
■ Quando se desvia marcadamente das expectativas da
cultura do indivíduo. Este padrão é manifestado em duas
ou mais áreas.
Como distinguir uma
perturbação de personalidade
(2/2)
■ A perturbação de personalidade distingue-se da doença
mental por se ter instalado de forma progressiva e
existir ao longo de toda a vida adulta do individuo,
podendo, inclusivamente, ser seguida para trás até à
infância e adolescência.
■ A doença mental marca uma diferença no
comportamento do individuo entre o antes e o depois e
instala-se duma forma mais ou menos abrupta.
As perturbações da personalidade (PP) são
doenças?
■ É certo que provocam danos e estão associadas a elevada
morbilidade e mortalidade.
■ Porém são difíceis de definir, por vezes sem sintomas,
têm causa desconhecida e não têm tratamento específico
– o que é contra o conceito médico de doença
Epidemiologia (1/2)
■ Casey e Tyrer (1986) encontraram 13% de pert.
personalidade nas listas dos clínicos gerais
■ Maeir (1992) numa amostra comunitária encontrou
uma prevalência de 10,3%
■ 10-13% de personalidades anormais na população em
geral
■ Em consultas ou internamento psiquiátrico podem
atingir 50% dos doentes
Epidemiologia (2/2)
■ As PP mais frequentes nos homens são a
antisocial, a obsessiva e a paranóide
■ As PP mais frequentes nas mulheres são a
histriónica, a dependente e a borderline
Como se
agrupam as
PP consoante
as suas
característica
s
CLUSTER A (EXCÊNTRICOS OU
BIZARROS) - PARANÓIDE,
ESQUIZÓIDE E ESQUIZOTÍPICO
CLUSTER B (DRAMÁTICOS,
EMOCIONAIS, ERRÁTICOS) -
ANTISOCIAL, HISTRIÓNICO,
ESTADO-LIMITE (BORDER-LINE) E
NARCÍSICO
CLUSTER C
(EVITANTES/RECEOSOS) -
EVITANTE, DEPENDENTE E
OBSESSIVO-COMPULSIVO
TRATAMENTO
Psicoterapia prolongada (anos)
PP
Paranóide
■ Desconfiança e suspeição globais em
relação aos outros, de forma que os seus
motivos são interpretados como malévolos
(quatro ou mais dos seguintes):
 Suspeita de que os outros tiram partido
deles, os prejudicam ou enganam
 Preocupações com dúvidas injustificadas
acerca da lealdade ou confiança de amigos
ou associados
 Relutância em confiar nos outros por medo
injustificado de que a informação possa
maliciosamente ser usada contra si
 Encontra humilhações ou ameaças ocultas
em observações ou acontecimentos
inocentes
 Persistência em manter má vontade,
incapacidade para esquecer injúrias,
ofensas ou indelicadezas
 Percepção de ataques ao seu carácter ou
reputação não aparentes aos outros, aos
quais reagem rapidamente com raiva ou
contra-atacando
 Suspeição recorrente, injustificada, em
relação ao cônjuge ou parceiro sexual
PP
Esquizóide
■ Padrão Global de afastamento das
relações sociais e uma gama restrita
de expressão emocional em situações
interpessoais (quatro ou mais dos
seguintes):
 Nenhum desejo ou prazer em relações
próximas, incluindo relações
familiares
 Quase sempre a escolha de
actividades solitárias
 Pouco, se algum, interesse em ter
experiências sexuais com outra pessoa
 Pouco prazer, se algum, em poucas
actividades
 Sem amigos íntimos ou confidentes,
para além dos familiares em primeiro
grau
 Indiferença aparente ao elogio ou
críticas dos outros
 Frieza emocional, desprendimento ou
afectividade embotada
PP
Esquizotípic
a
■ Padrão global de défices sociais e
interpessoais marcados por desconforto
agudo e reduzida capacidade para relações
de proximidade, bem como distorções
perceptivas e cognitivas e excentricidades
do comportamento (cinco ou mais dos
seguintes):
 Ideias de referência
 Crenças bizarras ou pensamento mágico
que influencia o comportamento e são
inconsistentes com as normas subculturais
 Experiências perceptivas pouco habituais,
incluindo ilusões corporais
 Pensamento e discurso bizarros (vago,
metafórico, circunstancial, muito
elaborado ou estereotipado)
 Desconfiança ou ideação paranóide
 Inadequação ou restrição do afecto
 Comportamento e aparência bizarra,
excêntrica ou peculiar
 Ausência de amigos íntimos ou confidentes
 Ansiedade social excessiva que não diminui
com a familiaridade e tende a associar-se
a receios paranóides
PP
Antisocial
■ Padrão global de desrespeito e violação
dos direitos dos outros ocorrendo desde
os 15 anos (três ou mais dos seguintes)
 Incapacidade para se conformarem com
as normas sociais no que diz respeito a
comportamentos legais, actos repetidos
motivo de detenção
 Falsidade, demonstrado por mentiras ou
nomes falsos, contrariar os outros para
obter lucro ou prazer
 Impulsividade ou incapacidade para
planear antecipadamente
 Irritabilidade e agressividade, repetidos
conflitos e lutas físicas
 Desrespeito pela segurança de si
próprio e dos outros
 Irresponsabilidade consistente,
incapacidade repetida para manter um
emprego ou honrar obrigações
financeiras
 Ausência de remorso, demonstrado pela
racionalização e indiferença após terem
magoado, maltratado ou roubado
outrem
PP
Borderline
■ Padrão global de instabilidade no
relacionamento interpessoal, auto-imagem
e afectos e impulsividade marcada (cinco
ou mais dos seguintes):
 Esforços frenéticos para evitar o abandono
real ou imaginado
 Padrão de relações interpessoais intensas
e instáveis, alternância extrema entre
idealização e desvalorização
 Perturbação da identidade: instabilidade
persistente e marcada da auto-imagem ou
do sentimento de si próprio
 Impulsividade em pelos menos duas áreas
que são potencialmente auto-lesivas
(gastos, sexo, abuso de substâncias,
condução ousada, ingestão alimentar
maciça)
 Comportamentos, gestos ou ameaças
recorrentes de suicídio ou comportamento
auto-mutilante
 Instabilidade afectiva por instabilidade do
humor marcada (episódios intensos de
disforia, irritabilidade ou ansiedade,
habitualmente durando poucas horas)
 Sentimento crónico de vazio
 Raiva intensa e inapropriada ou
dificuldade de a controlar (episódios de
perda da calma, raiva constantes, brigas
constantes)
 Ideação paranóide transitória reactiva ao
stress ou sintomas dissociativos graves
PP
Histriónica
■ Padrão global de excessiva
emocionalidade e procura de atenção
(cinco ou mais dos seguintes):
 Desconforto em situações em que não
são o centro das atenções
 Interacção com os outros caracterizada
por sedução sexual inapropriada ou
comportamento provocador
 Rápidas alterações e superficialidade na
expressão emocional
 Uso da aparência física para chamar a
atenção
 Discurso excessivamente impressionista
e com pouco pormenor
 Auto-dramatização, teatralidade e
exagero na expressão emocional
 Sugestionabilidade, influenciáveis
facilmente pelos outros ou pelas
circunstâncias
 Considerar como muito íntimas relações
que não o são
PP
Narcísica
■ Padrão global de grandiosidade (em
fantasia ou comportamento),
necessidade de admiração e ausência de
empatia (cinco ou mais dos seguintes):
 Sentimento grandioso de auto-
importância (exagero na exaltação de
talentos ou realizações, esperando ver
reconhecido um estatuto de
superioridade sem fundamentação
proporcional)
 Fantasias de êxito ilimitado, poder,
brilhantismo, beleza ou amor ideal
 Crenças de que se é especial e único, e
que por isso só se pode ser
compreendido por, ou estar associado
com, pessoas ou instituições especiais e
de elevado estatuto
 Necessidade de admiração excessiva
 Sentimento de ser reverenciado,
expectativas não razoáveis de
tratamento especialmente favorável
 Tirar partido dos outros
 Ausência de empatia
 Frequentemente inveja dos outros ou
crença que os outros o invejam
 Demonstrações de arrogância,
comportamentos ou atitudes altivas
PP Evitante
■ Padrão global de inibição social,
sentimentos de inadequação e
hipersensibilidade à avaliação negativa
(quatro ou mais dos seguintes):
 Evitamento de ocupações que envolvam
contactos interpessoais, por medo de
críticas, desaprovação ou rejeição
 Pouca determinação no envolvimento
com pessoas, a não ser com a certeza
de ser apreciado
 Reserva nas relações íntimas por receio
do ridículo ou de ser envergonhado
 Preocupações em ser criticado ou
rejeitado em situações sociais
 Inibição em novas situações
interpessoais devido a sentimentos de
inadequação
 Auto-análise como inepto socialmente,
sem encanto pessoal ou inferior aos
outros
 Relutância em assumir riscos pessoais ou
envolver-se em novas actividades porque
podem ser embaraçosas
PP
Dependent
e
■ Necessidade global e excessiva de
cuidados, que leva a submissão,
viscosidade e angústia de separação (cinco
ou mais dos seguintes):
 Dificuldade em tomar decisões sem um
excessivo aconselhamento e tranquilização
pelos outros
 Necessidade de transferir
responsabilidades para ou outros na maior
parte das áreas importantes das suas vidas
 Dificuldade em discordar dos outros por
medo de perder suporte ou aprovação
 Dificuldade em iniciar projectos ou fazer
coisas pela sua conta (pela ausência de
confiança nas suas capacidades)
 Entregam-se a excessos para obter
cuidados e apoios dos outros, ao ponto de
se oferecerem como voluntários para
tarefas desagradáveis
 Sentimentos de desconforto e desamparo
quando sozinhos, por medo exagerado de
serem incapazes de cuidarem de si
próprios
 Procura urgente de outras relações em
substituição de alguma relação íntima
terminada
 Preocupações irreais com medos de serem
entregues a si próprios
PP
Obsessiva-
compulsiva
■ Padrão global de perfeccionismo e
controlo mental e interpessoal, à custa da
flexibilidade, abertura e eficiência
(quatro ou mais dos seguintes):
 Preocupações com pormenores, regras,
listas, ordem, organização ou esquemas,
a ponto de se perder a finalidade da
actividade
 Perfeccionismo que interfere com o
cumprimento de tarefas
 Devoção excessiva ao trabalho e à
produtividade, até à exclusão dos amigos
e actividades de lazer
 Muito conscienciosos, escrupulosos e
inflexíveis acerca da moral, ética ou
valores
 Incapacidade para se libertar de objectos
inúteis, mesmo que isentos de valor
sentimental
 Relutância em delegar funções ou
trabalho nos outros, a menos que
respeitem exactamente o seu modo de
proceder
 Adopção de um estilo miserabilista para
consigo e os outros; o dinheiro é visto
como algo a conservar para catástrofes
futuras
 Rigidez e obstinação

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a 5-Pert.-personalidade.pptx

CóPia De Curso De Esquizofrenia MóDulo Viii
CóPia De Curso De Esquizofrenia MóDulo ViiiCóPia De Curso De Esquizofrenia MóDulo Viii
CóPia De Curso De Esquizofrenia MóDulo Viii
Antonio Luis Sanfim
 
Transtorno de personalidade histriônica
Transtorno de personalidade histriônicaTranstorno de personalidade histriônica
Transtorno de personalidade histriônica
Maria Clara Teixeira
 
Psicotipos de personalidade
Psicotipos de personalidadePsicotipos de personalidade
Psicotipos de personalidade
Camilla_Fagundes
 
Trantorno de personalidade grupo b
Trantorno de personalidade   grupo bTrantorno de personalidade   grupo b
Trantorno de personalidade grupo b
Arlete Souza
 
O QUE ESTÁ ACONTECENDO COMIGO?
O QUE ESTÁ ACONTECENDO COMIGO?O QUE ESTÁ ACONTECENDO COMIGO?
O QUE ESTÁ ACONTECENDO COMIGO?
Renata Pimentel
 
Psicopatia a origem do mal material janaína lobo
Psicopatia    a origem do mal material janaína loboPsicopatia    a origem do mal material janaína lobo
Psicopatia a origem do mal material janaína lobo
Juliana Lobo
 
Perturbações psicológicas na adolescência
Perturbações psicológicas na adolescênciaPerturbações psicológicas na adolescência
Perturbações psicológicas na adolescência
Sapphire Spell
 
2016-08-31 Comorbidades e a Dependência Química
2016-08-31 Comorbidades e a Dependência Química2016-08-31 Comorbidades e a Dependência Química
2016-08-31 Comorbidades e a Dependência Química
Roberto C. Mayer
 
Transtornos da personalidade
Transtornos da personalidadeTranstornos da personalidade
Transtornos da personalidade
Lu1zFern4nando
 
Transtornos de personalidade - neuropsicologia
Transtornos de personalidade - neuropsicologia Transtornos de personalidade - neuropsicologia
Transtornos de personalidade - neuropsicologia
amamikoi
 
Personalidade na organização
Personalidade na organizaçãoPersonalidade na organização
Personalidade na organização
Liliane Ennes
 
Transtornos do pensamento: esquizofrenia
Transtornos do pensamento: esquizofreniaTranstornos do pensamento: esquizofrenia
Transtornos do pensamento: esquizofrenia
Aroldo Gavioli
 
Síndromes.Psicóticas
Síndromes.Psicóticas Síndromes.Psicóticas
Síndromes.Psicóticas
Marcelo Braganceiro MD
 
Bordeline Bipolares E Outros
Bordeline Bipolares E OutrosBordeline Bipolares E Outros
Bordeline Bipolares E Outros
Brazilian Development Agency (NPO)
 
Bordeline Bipolares E Outros
Bordeline Bipolares E OutrosBordeline Bipolares E Outros
Bordeline Bipolares E Outros
Brazilian Development Agency (NPO)
 
Aula de Transtornos de Personalidade (1).pptx
Aula de Transtornos de Personalidade (1).pptxAula de Transtornos de Personalidade (1).pptx
Aula de Transtornos de Personalidade (1).pptx
tainepsi
 
sadementaledesenvolvimentodapersonalidade-140813214028-phpapp01.pdf
sadementaledesenvolvimentodapersonalidade-140813214028-phpapp01.pdfsadementaledesenvolvimentodapersonalidade-140813214028-phpapp01.pdf
sadementaledesenvolvimentodapersonalidade-140813214028-phpapp01.pdf
Karlaejobson
 
Saúde mental, desenvolvimento e transtornos da personalidade
Saúde mental, desenvolvimento e transtornos da personalidadeSaúde mental, desenvolvimento e transtornos da personalidade
Saúde mental, desenvolvimento e transtornos da personalidade
Aroldo Gavioli
 
Psicologia aplicada a enfermagem- conceitos
Psicologia aplicada a enfermagem- conceitosPsicologia aplicada a enfermagem- conceitos
Psicologia aplicada a enfermagem- conceitos
RichardMateusFidelis
 
O juízo da realidade e suas alterações (o delírio)
O juízo da realidade e suas alterações (o delírio)O juízo da realidade e suas alterações (o delírio)
O juízo da realidade e suas alterações (o delírio)
Darciane Brito
 

Semelhante a 5-Pert.-personalidade.pptx (20)

CóPia De Curso De Esquizofrenia MóDulo Viii
CóPia De Curso De Esquizofrenia MóDulo ViiiCóPia De Curso De Esquizofrenia MóDulo Viii
CóPia De Curso De Esquizofrenia MóDulo Viii
 
Transtorno de personalidade histriônica
Transtorno de personalidade histriônicaTranstorno de personalidade histriônica
Transtorno de personalidade histriônica
 
Psicotipos de personalidade
Psicotipos de personalidadePsicotipos de personalidade
Psicotipos de personalidade
 
Trantorno de personalidade grupo b
Trantorno de personalidade   grupo bTrantorno de personalidade   grupo b
Trantorno de personalidade grupo b
 
O QUE ESTÁ ACONTECENDO COMIGO?
O QUE ESTÁ ACONTECENDO COMIGO?O QUE ESTÁ ACONTECENDO COMIGO?
O QUE ESTÁ ACONTECENDO COMIGO?
 
Psicopatia a origem do mal material janaína lobo
Psicopatia    a origem do mal material janaína loboPsicopatia    a origem do mal material janaína lobo
Psicopatia a origem do mal material janaína lobo
 
Perturbações psicológicas na adolescência
Perturbações psicológicas na adolescênciaPerturbações psicológicas na adolescência
Perturbações psicológicas na adolescência
 
2016-08-31 Comorbidades e a Dependência Química
2016-08-31 Comorbidades e a Dependência Química2016-08-31 Comorbidades e a Dependência Química
2016-08-31 Comorbidades e a Dependência Química
 
Transtornos da personalidade
Transtornos da personalidadeTranstornos da personalidade
Transtornos da personalidade
 
Transtornos de personalidade - neuropsicologia
Transtornos de personalidade - neuropsicologia Transtornos de personalidade - neuropsicologia
Transtornos de personalidade - neuropsicologia
 
Personalidade na organização
Personalidade na organizaçãoPersonalidade na organização
Personalidade na organização
 
Transtornos do pensamento: esquizofrenia
Transtornos do pensamento: esquizofreniaTranstornos do pensamento: esquizofrenia
Transtornos do pensamento: esquizofrenia
 
Síndromes.Psicóticas
Síndromes.Psicóticas Síndromes.Psicóticas
Síndromes.Psicóticas
 
Bordeline Bipolares E Outros
Bordeline Bipolares E OutrosBordeline Bipolares E Outros
Bordeline Bipolares E Outros
 
Bordeline Bipolares E Outros
Bordeline Bipolares E OutrosBordeline Bipolares E Outros
Bordeline Bipolares E Outros
 
Aula de Transtornos de Personalidade (1).pptx
Aula de Transtornos de Personalidade (1).pptxAula de Transtornos de Personalidade (1).pptx
Aula de Transtornos de Personalidade (1).pptx
 
sadementaledesenvolvimentodapersonalidade-140813214028-phpapp01.pdf
sadementaledesenvolvimentodapersonalidade-140813214028-phpapp01.pdfsadementaledesenvolvimentodapersonalidade-140813214028-phpapp01.pdf
sadementaledesenvolvimentodapersonalidade-140813214028-phpapp01.pdf
 
Saúde mental, desenvolvimento e transtornos da personalidade
Saúde mental, desenvolvimento e transtornos da personalidadeSaúde mental, desenvolvimento e transtornos da personalidade
Saúde mental, desenvolvimento e transtornos da personalidade
 
Psicologia aplicada a enfermagem- conceitos
Psicologia aplicada a enfermagem- conceitosPsicologia aplicada a enfermagem- conceitos
Psicologia aplicada a enfermagem- conceitos
 
O juízo da realidade e suas alterações (o delírio)
O juízo da realidade e suas alterações (o delírio)O juízo da realidade e suas alterações (o delírio)
O juízo da realidade e suas alterações (o delírio)
 

Mais de lioMiltonPires1

borderline.pptx
borderline.pptxborderline.pptx
borderline.pptx
lioMiltonPires1
 
Infecção urinária.pptx
Infecção urinária.pptxInfecção urinária.pptx
Infecção urinária.pptx
lioMiltonPires1
 
VNI.pptx
VNI.pptxVNI.pptx
VNI.pptx
lioMiltonPires1
 
ufcd_6565.pdf
ufcd_6565.pdfufcd_6565.pdf
ufcd_6565.pdf
lioMiltonPires1
 
sistema respiratório ufcd 6566.pdf
sistema respiratório ufcd 6566.pdfsistema respiratório ufcd 6566.pdf
sistema respiratório ufcd 6566.pdf
lioMiltonPires1
 
Emergências Médicas 2.0.pptx
Emergências Médicas 2.0.pptxEmergências Médicas 2.0.pptx
Emergências Médicas 2.0.pptx
lioMiltonPires1
 
sistema respiratório ufcd 6566.ppt
sistema respiratório ufcd 6566.pptsistema respiratório ufcd 6566.ppt
sistema respiratório ufcd 6566.ppt
lioMiltonPires1
 
ufcd_6565_-_defesas_nao_especificas-convertido (1).pptx
ufcd_6565_-_defesas_nao_especificas-convertido (1).pptxufcd_6565_-_defesas_nao_especificas-convertido (1).pptx
ufcd_6565_-_defesas_nao_especificas-convertido (1).pptx
lioMiltonPires1
 

Mais de lioMiltonPires1 (8)

borderline.pptx
borderline.pptxborderline.pptx
borderline.pptx
 
Infecção urinária.pptx
Infecção urinária.pptxInfecção urinária.pptx
Infecção urinária.pptx
 
VNI.pptx
VNI.pptxVNI.pptx
VNI.pptx
 
ufcd_6565.pdf
ufcd_6565.pdfufcd_6565.pdf
ufcd_6565.pdf
 
sistema respiratório ufcd 6566.pdf
sistema respiratório ufcd 6566.pdfsistema respiratório ufcd 6566.pdf
sistema respiratório ufcd 6566.pdf
 
Emergências Médicas 2.0.pptx
Emergências Médicas 2.0.pptxEmergências Médicas 2.0.pptx
Emergências Médicas 2.0.pptx
 
sistema respiratório ufcd 6566.ppt
sistema respiratório ufcd 6566.pptsistema respiratório ufcd 6566.ppt
sistema respiratório ufcd 6566.ppt
 
ufcd_6565_-_defesas_nao_especificas-convertido (1).pptx
ufcd_6565_-_defesas_nao_especificas-convertido (1).pptxufcd_6565_-_defesas_nao_especificas-convertido (1).pptx
ufcd_6565_-_defesas_nao_especificas-convertido (1).pptx
 

Último

higienização de espaços e equipamentos
higienização de    espaços e equipamentoshigienização de    espaços e equipamentos
higienização de espaços e equipamentos
Manuel Pacheco Vieira
 
3° Aula.ppt historia do Sistema Unico de Saude
3° Aula.ppt historia do Sistema Unico de Saude3° Aula.ppt historia do Sistema Unico de Saude
3° Aula.ppt historia do Sistema Unico de Saude
WilberthLincoln1
 
Teoria de enfermagem de Callista Roy.pdf
Teoria de enfermagem de Callista Roy.pdfTeoria de enfermagem de Callista Roy.pdf
Teoria de enfermagem de Callista Roy.pdf
jhordana1
 
Treinamento NR35_Trabalho em Altura 2024.pptx
Treinamento NR35_Trabalho em Altura 2024.pptxTreinamento NR35_Trabalho em Altura 2024.pptx
Treinamento NR35_Trabalho em Altura 2024.pptx
Ruan130129
 
Medicamentos que atuam no Sistema Digestório.pdf
Medicamentos que atuam no Sistema Digestório.pdfMedicamentos que atuam no Sistema Digestório.pdf
Medicamentos que atuam no Sistema Digestório.pdf
jhordana1
 
saúde coletiva para tecnico em enfermagem
saúde coletiva para tecnico em enfermagemsaúde coletiva para tecnico em enfermagem
saúde coletiva para tecnico em enfermagem
DavyllaVerasMenezes
 
Bioquímica [Salvo automaticamente] [Salvo automaticamente].pptx
Bioquímica [Salvo automaticamente] [Salvo automaticamente].pptxBioquímica [Salvo automaticamente] [Salvo automaticamente].pptx
Bioquímica [Salvo automaticamente] [Salvo automaticamente].pptx
BeatrizLittig1
 
8. Medicamentos que atuam no Sistema Endócrino.pdf
8. Medicamentos que atuam no Sistema Endócrino.pdf8. Medicamentos que atuam no Sistema Endócrino.pdf
8. Medicamentos que atuam no Sistema Endócrino.pdf
jhordana1
 

Último (8)

higienização de espaços e equipamentos
higienização de    espaços e equipamentoshigienização de    espaços e equipamentos
higienização de espaços e equipamentos
 
3° Aula.ppt historia do Sistema Unico de Saude
3° Aula.ppt historia do Sistema Unico de Saude3° Aula.ppt historia do Sistema Unico de Saude
3° Aula.ppt historia do Sistema Unico de Saude
 
Teoria de enfermagem de Callista Roy.pdf
Teoria de enfermagem de Callista Roy.pdfTeoria de enfermagem de Callista Roy.pdf
Teoria de enfermagem de Callista Roy.pdf
 
Treinamento NR35_Trabalho em Altura 2024.pptx
Treinamento NR35_Trabalho em Altura 2024.pptxTreinamento NR35_Trabalho em Altura 2024.pptx
Treinamento NR35_Trabalho em Altura 2024.pptx
 
Medicamentos que atuam no Sistema Digestório.pdf
Medicamentos que atuam no Sistema Digestório.pdfMedicamentos que atuam no Sistema Digestório.pdf
Medicamentos que atuam no Sistema Digestório.pdf
 
saúde coletiva para tecnico em enfermagem
saúde coletiva para tecnico em enfermagemsaúde coletiva para tecnico em enfermagem
saúde coletiva para tecnico em enfermagem
 
Bioquímica [Salvo automaticamente] [Salvo automaticamente].pptx
Bioquímica [Salvo automaticamente] [Salvo automaticamente].pptxBioquímica [Salvo automaticamente] [Salvo automaticamente].pptx
Bioquímica [Salvo automaticamente] [Salvo automaticamente].pptx
 
8. Medicamentos que atuam no Sistema Endócrino.pdf
8. Medicamentos que atuam no Sistema Endócrino.pdf8. Medicamentos que atuam no Sistema Endócrino.pdf
8. Medicamentos que atuam no Sistema Endócrino.pdf
 

5-Pert.-personalidade.pptx

  • 2. Definições ■ Conjunto de expressões (traços) emocionais e comportamentais que caracterizam uma pessoa no quotidiano e sob condições usuais. Permanece relativamente estável e é previsível. ■ É um padrão mantido de percepcionar, relacionar-se e pensar sobre o ambiente e sobre si próprio. Desenvolve-se na infância e adolescência e permanece relativamente estável apesar de alterações de humor. É adaptável a factores ambientais.
  • 3. As origens da personalidade ■ Desconhecida ■ Existem várias teorias. Umas defendem a importância do biológico e outras, o adquirido:  Genética  O temperamento na infância e a personalidade no adulto  Teorias psicanalíticas ■ As PP antisocial e esquizotípica têm maior evidência de hereditariedade e a borderline e a obsessiva têm menor
  • 4. Como distinguir uma perturbação de personalidade (1/2) ■ Sofre de perturbação de personalidade aquele sofre ou faz a sociedade sofrer pela sua personalidade alterada ■ Quando os traços de personalidade são inflexíveis e desadaptativos e provocam sofrimento subjectivo ou dificuldades nas relações interpessoais e diminuição do funcionamento social e ocupacional ■ Quando se desvia marcadamente das expectativas da cultura do indivíduo. Este padrão é manifestado em duas ou mais áreas.
  • 5. Como distinguir uma perturbação de personalidade (2/2) ■ A perturbação de personalidade distingue-se da doença mental por se ter instalado de forma progressiva e existir ao longo de toda a vida adulta do individuo, podendo, inclusivamente, ser seguida para trás até à infância e adolescência. ■ A doença mental marca uma diferença no comportamento do individuo entre o antes e o depois e instala-se duma forma mais ou menos abrupta.
  • 6. As perturbações da personalidade (PP) são doenças? ■ É certo que provocam danos e estão associadas a elevada morbilidade e mortalidade. ■ Porém são difíceis de definir, por vezes sem sintomas, têm causa desconhecida e não têm tratamento específico – o que é contra o conceito médico de doença
  • 7. Epidemiologia (1/2) ■ Casey e Tyrer (1986) encontraram 13% de pert. personalidade nas listas dos clínicos gerais ■ Maeir (1992) numa amostra comunitária encontrou uma prevalência de 10,3% ■ 10-13% de personalidades anormais na população em geral ■ Em consultas ou internamento psiquiátrico podem atingir 50% dos doentes
  • 8. Epidemiologia (2/2) ■ As PP mais frequentes nos homens são a antisocial, a obsessiva e a paranóide ■ As PP mais frequentes nas mulheres são a histriónica, a dependente e a borderline
  • 9. Como se agrupam as PP consoante as suas característica s CLUSTER A (EXCÊNTRICOS OU BIZARROS) - PARANÓIDE, ESQUIZÓIDE E ESQUIZOTÍPICO CLUSTER B (DRAMÁTICOS, EMOCIONAIS, ERRÁTICOS) - ANTISOCIAL, HISTRIÓNICO, ESTADO-LIMITE (BORDER-LINE) E NARCÍSICO CLUSTER C (EVITANTES/RECEOSOS) - EVITANTE, DEPENDENTE E OBSESSIVO-COMPULSIVO
  • 11. PP Paranóide ■ Desconfiança e suspeição globais em relação aos outros, de forma que os seus motivos são interpretados como malévolos (quatro ou mais dos seguintes):  Suspeita de que os outros tiram partido deles, os prejudicam ou enganam  Preocupações com dúvidas injustificadas acerca da lealdade ou confiança de amigos ou associados  Relutância em confiar nos outros por medo injustificado de que a informação possa maliciosamente ser usada contra si  Encontra humilhações ou ameaças ocultas em observações ou acontecimentos inocentes  Persistência em manter má vontade, incapacidade para esquecer injúrias, ofensas ou indelicadezas  Percepção de ataques ao seu carácter ou reputação não aparentes aos outros, aos quais reagem rapidamente com raiva ou contra-atacando  Suspeição recorrente, injustificada, em relação ao cônjuge ou parceiro sexual
  • 12. PP Esquizóide ■ Padrão Global de afastamento das relações sociais e uma gama restrita de expressão emocional em situações interpessoais (quatro ou mais dos seguintes):  Nenhum desejo ou prazer em relações próximas, incluindo relações familiares  Quase sempre a escolha de actividades solitárias  Pouco, se algum, interesse em ter experiências sexuais com outra pessoa  Pouco prazer, se algum, em poucas actividades  Sem amigos íntimos ou confidentes, para além dos familiares em primeiro grau  Indiferença aparente ao elogio ou críticas dos outros  Frieza emocional, desprendimento ou afectividade embotada
  • 13. PP Esquizotípic a ■ Padrão global de défices sociais e interpessoais marcados por desconforto agudo e reduzida capacidade para relações de proximidade, bem como distorções perceptivas e cognitivas e excentricidades do comportamento (cinco ou mais dos seguintes):  Ideias de referência  Crenças bizarras ou pensamento mágico que influencia o comportamento e são inconsistentes com as normas subculturais  Experiências perceptivas pouco habituais, incluindo ilusões corporais  Pensamento e discurso bizarros (vago, metafórico, circunstancial, muito elaborado ou estereotipado)  Desconfiança ou ideação paranóide  Inadequação ou restrição do afecto  Comportamento e aparência bizarra, excêntrica ou peculiar  Ausência de amigos íntimos ou confidentes  Ansiedade social excessiva que não diminui com a familiaridade e tende a associar-se a receios paranóides
  • 14. PP Antisocial ■ Padrão global de desrespeito e violação dos direitos dos outros ocorrendo desde os 15 anos (três ou mais dos seguintes)  Incapacidade para se conformarem com as normas sociais no que diz respeito a comportamentos legais, actos repetidos motivo de detenção  Falsidade, demonstrado por mentiras ou nomes falsos, contrariar os outros para obter lucro ou prazer  Impulsividade ou incapacidade para planear antecipadamente  Irritabilidade e agressividade, repetidos conflitos e lutas físicas  Desrespeito pela segurança de si próprio e dos outros  Irresponsabilidade consistente, incapacidade repetida para manter um emprego ou honrar obrigações financeiras  Ausência de remorso, demonstrado pela racionalização e indiferença após terem magoado, maltratado ou roubado outrem
  • 15. PP Borderline ■ Padrão global de instabilidade no relacionamento interpessoal, auto-imagem e afectos e impulsividade marcada (cinco ou mais dos seguintes):  Esforços frenéticos para evitar o abandono real ou imaginado  Padrão de relações interpessoais intensas e instáveis, alternância extrema entre idealização e desvalorização  Perturbação da identidade: instabilidade persistente e marcada da auto-imagem ou do sentimento de si próprio  Impulsividade em pelos menos duas áreas que são potencialmente auto-lesivas (gastos, sexo, abuso de substâncias, condução ousada, ingestão alimentar maciça)  Comportamentos, gestos ou ameaças recorrentes de suicídio ou comportamento auto-mutilante  Instabilidade afectiva por instabilidade do humor marcada (episódios intensos de disforia, irritabilidade ou ansiedade, habitualmente durando poucas horas)  Sentimento crónico de vazio  Raiva intensa e inapropriada ou dificuldade de a controlar (episódios de perda da calma, raiva constantes, brigas constantes)  Ideação paranóide transitória reactiva ao stress ou sintomas dissociativos graves
  • 16. PP Histriónica ■ Padrão global de excessiva emocionalidade e procura de atenção (cinco ou mais dos seguintes):  Desconforto em situações em que não são o centro das atenções  Interacção com os outros caracterizada por sedução sexual inapropriada ou comportamento provocador  Rápidas alterações e superficialidade na expressão emocional  Uso da aparência física para chamar a atenção  Discurso excessivamente impressionista e com pouco pormenor  Auto-dramatização, teatralidade e exagero na expressão emocional  Sugestionabilidade, influenciáveis facilmente pelos outros ou pelas circunstâncias  Considerar como muito íntimas relações que não o são
  • 17. PP Narcísica ■ Padrão global de grandiosidade (em fantasia ou comportamento), necessidade de admiração e ausência de empatia (cinco ou mais dos seguintes):  Sentimento grandioso de auto- importância (exagero na exaltação de talentos ou realizações, esperando ver reconhecido um estatuto de superioridade sem fundamentação proporcional)  Fantasias de êxito ilimitado, poder, brilhantismo, beleza ou amor ideal  Crenças de que se é especial e único, e que por isso só se pode ser compreendido por, ou estar associado com, pessoas ou instituições especiais e de elevado estatuto  Necessidade de admiração excessiva  Sentimento de ser reverenciado, expectativas não razoáveis de tratamento especialmente favorável  Tirar partido dos outros  Ausência de empatia  Frequentemente inveja dos outros ou crença que os outros o invejam  Demonstrações de arrogância, comportamentos ou atitudes altivas
  • 18. PP Evitante ■ Padrão global de inibição social, sentimentos de inadequação e hipersensibilidade à avaliação negativa (quatro ou mais dos seguintes):  Evitamento de ocupações que envolvam contactos interpessoais, por medo de críticas, desaprovação ou rejeição  Pouca determinação no envolvimento com pessoas, a não ser com a certeza de ser apreciado  Reserva nas relações íntimas por receio do ridículo ou de ser envergonhado  Preocupações em ser criticado ou rejeitado em situações sociais  Inibição em novas situações interpessoais devido a sentimentos de inadequação  Auto-análise como inepto socialmente, sem encanto pessoal ou inferior aos outros  Relutância em assumir riscos pessoais ou envolver-se em novas actividades porque podem ser embaraçosas
  • 19. PP Dependent e ■ Necessidade global e excessiva de cuidados, que leva a submissão, viscosidade e angústia de separação (cinco ou mais dos seguintes):  Dificuldade em tomar decisões sem um excessivo aconselhamento e tranquilização pelos outros  Necessidade de transferir responsabilidades para ou outros na maior parte das áreas importantes das suas vidas  Dificuldade em discordar dos outros por medo de perder suporte ou aprovação  Dificuldade em iniciar projectos ou fazer coisas pela sua conta (pela ausência de confiança nas suas capacidades)  Entregam-se a excessos para obter cuidados e apoios dos outros, ao ponto de se oferecerem como voluntários para tarefas desagradáveis  Sentimentos de desconforto e desamparo quando sozinhos, por medo exagerado de serem incapazes de cuidarem de si próprios  Procura urgente de outras relações em substituição de alguma relação íntima terminada  Preocupações irreais com medos de serem entregues a si próprios
  • 20. PP Obsessiva- compulsiva ■ Padrão global de perfeccionismo e controlo mental e interpessoal, à custa da flexibilidade, abertura e eficiência (quatro ou mais dos seguintes):  Preocupações com pormenores, regras, listas, ordem, organização ou esquemas, a ponto de se perder a finalidade da actividade  Perfeccionismo que interfere com o cumprimento de tarefas  Devoção excessiva ao trabalho e à produtividade, até à exclusão dos amigos e actividades de lazer  Muito conscienciosos, escrupulosos e inflexíveis acerca da moral, ética ou valores  Incapacidade para se libertar de objectos inúteis, mesmo que isentos de valor sentimental  Relutância em delegar funções ou trabalho nos outros, a menos que respeitem exactamente o seu modo de proceder  Adopção de um estilo miserabilista para consigo e os outros; o dinheiro é visto como algo a conservar para catástrofes futuras  Rigidez e obstinação