SlideShare uma empresa Scribd logo
2 Prova Semestral de História
Turma: 1.4
Cotil – Unicamp - 2013
1. (Unesp 2013) Leia.
“Quando sua influência [de Péricles] estava no auge, ele poderia esperar a
constante aprovação de suas políticas, expressa no voto popular na Assembleia, mas
suas propostas eram submetidas à Assembleia semanalmente, visões alternativas
eram apresentadas às dele, e a Assembleia sempre podia abandoná-lo, bem como
suas políticas, e ocasionalmente assim procedeu. A decisão era dos membros da
Assembleia, não dele, ou de qualquer outro líder; o reconhecimento da necessidade
de liderança não era acompanhado por uma renúncia ao poder decisório. E ele
sabia disso”. (Moses I. Finley. Democracia antiga e moderna, 1988.)
Ao caracterizar o funcionamento da democracia ateniense, no século V a.C., o
texto afirma que
a) os líderes políticos detinham o poder decisório, embora ouvissem às vezes as
opiniões da Assembleia.
b) a eleição de líderes e representantes políticos dos cidadãos na Assembleia
demonstrava o caráter indireto da democracia.
c) a Assembleia era o espaço dos debates e das decisões, o que revelava a
participação direta dos cidadãos na condução política da cidade.
d) os membros da Assembleia escolhiam os líderes políticos, submetendo-se a
partir de então ao seu poder e às suas decisões.
e) os cidadãos evitavam apresentar suas discordâncias na Assembleia, pois
poderiam assim provocar impasses políticos.
2. (Fuvest 2013) A escravidão na Roma antiga
a) permaneceu praticamente inalterada ao longo dos
séculos, mas foi abolida com a introdução do cristianismo.
b) previa a possibilidade de alforria do escravo apenas
no caso da morte de seu proprietário.
c) era restrita ao meio rural e associada ao trabalho
braçal, não ocorrendo em áreas urbanas, nem atingindo
funções intelectuais ou administrativas.
d) pressupunha que os escravos eram humanos e, por
isso, era proibida toda forma de castigo físico.
e) variou ao longo do tempo, mas era determinada por
três critérios: nascimento, guerra e direito civil.
3. (Unesp 2012) “A escravatura [na Roma antiga] foi praticada
desde os tempos mais remotos dos reis, mas seu desenvolvimento
em grande escala foi consequência das guerras de conquista […].”
(Patrick Le Roux. Império Romano, 2010.)
Sobre a escravidão na Roma antiga, é correto afirmar que
a) assemelhava-se à escravidão ocorrida no Brasil colonial, pois
era determinada pela procedência e pela raça.
b) aumentou significativamente durante a expansão romana
pelo Mar Mediterrâneo.
c) atingiu o auge com a ocupação romana da Germânia e de
territórios na Europa Central.
d) diminuiu bastante após a implantação do Império e foi abolida
pelos imperadores cristãos.
e) diferenciava-se da escravidão ocorrida no Brasil colonial, pois
os escravos romanos nunca podiam se tornar livres.
4. (Uftm 2012) Imperador de Roma entre 253 e 260, Valeriano escreveu:
“Não consideramos que os coloni [colonos] tenham a liberdade de abandonar a
terra à qual estão presos por sua situação e nascimento. Se o fizerem, que sejam
trazidos de volta, acorrentados e castigados”. (Apud Gordon V. Childe. O que
aconteceu na história, 1973.)
A determinação imperial ocorreu
a) por ocasião da abolição da escravatura e consequente desorganização gerada
pela mudança do regime de trabalho.
b) em um momento de crise do Império, quando a situação de arrendatários e
camponeses deteriorou-se.
c) em função das invasões dos povos que viviam fora do Império, o que
propiciou a fuga dos colonos.
d) em represália às atitudes dos cristãos, que condenavam os trabalhos
forçados e promoviam revoltas.
e) por conta do início da expansão do Império, que exigiu um grande exército e
causou o despovoamento dos campos.
5. (Enem 2012)
A figura apresentada é de um mosaico, produzido por volta do ano 300 d.C., encontrado na
cidade de Lod, atual Estado de Israel. Nela, encontram-se elementos que representam uma
característica política dos romanos no período, indicada em:
a) Cruzadismo — conquista da terra santa.
b) Patriotismo — exaltação da cultura local.
c) Helenismo — apropriação da estética grega.
d) Imperialismo — selvageria dos povos dominados.
e) Expansionismo — diversidade dos territórios conquistados.
Questão cancelada porque a professora a deixou com gabarito.
6. (Uftm 2012) Leia os excertos da obra 100 textos de História Antiga, organizada por
Jaime Pinsky, de 1980.
“Eu sou o rei que transcende entre os reis,
Minhas palavras são escolhidas,
Minha inteligência não tem rival.” (Hamurábi, 1792-1750 a.C. Autopanegírico.)
“O fundamento do regime democrático é a liberdade [...]. Uma característica da
liberdade é ser governado e governar por turno [...]. Outra é viver como se quer; pois dizem
que isto é resultado da liberdade, já que o próprio do escravo é viver como não quer.”
(Aristóteles, 384-322 a.C. Política.)
A partir dos textos, pode-se afirmar que
a) os fundamentos do poder político eram os mesmos para Hamurábi e Aristóteles.
b) a democracia, segundo Aristóteles, impôs o abandono do regime escravista.
c) Hamurábi considerava que o governante deveria ser escolhido entre os mais sábios.
d) expressam diferentes concepções sobre as relações entre governantes e governados.
e) a dinastia esclarecida, com doses de despotismo e liberdade, era defendida por
ambos.
7. (Fuvest 2011) “As cidades [do Mediterrâneo antigo] se formaram, opondo-
se ao internacionalismo praticado pelas antigas aristocracias. Elas se fecharam e
criaram uma identidade própria, que lhes dava força e significado”. (Norberto Luiz
Guarinello, A cidade na Antiguidade Clássica. São Paulo: Atual, p.20, 2006.
Adaptado.)
As cidades-estados gregas da Antiguidade Clássica podem ser caracterizadas
pela
a) autossuficiência econômica e igualdade de direitos políticos entre seus
habitantes.
b) disciplina militar imposta a todas as crianças durante sua formação escolar.
c) ocupação de territórios herdados de ancestrais e definição de leis e moeda
próprias.
d) concentração populacional em núcleos urbanos e isolamento em relação
aos grupos que habitavam o meio rural.
e) submissão da sociedade às decisões dos governantes e adoção de modelos
democráticos de organização política.
8. (G1 - cps 2011) “Os combates de gladiadores surgiram no sul da Itália, chegaram a Roma no
meio século III a.C. e foram oficializados pelo Senado, em 105 a.C. Inicialmente realizados durante
as cerimônias fúnebres, pouco a pouco eles foram perdendo seu caráter sagrado e se
transformaram em manifestações laicas, no início da era cristã. Apesar de escravos, os gladiadores
eram esportistas de alto nível, pois cabia aos promotores das lutas oferecerem um espetáculo de
qualidade. Esses combates representavam, para os gladiadores, cair nas graças da multidão, fato
que os levava à fama.
Para conquistar o reconhecimento do povo, cidadãos importantes, desde líderes locais até o
próprio imperador, ofereciam esses espetáculos ao público.
O governo de Otávio Augusto (30 a.C.- 14 d.C.), visando aumentar a popularidade e diminuir as
revoltas dos pobres da cidade de Roma, ampliou a “política do pão e circo”. (Revista História Viva,
ano V, nº 56. Adaptado)
Sobre esse momento da história romana, é válido afirmar que
a) esses espetáculos públicos tinham um caráter puramente religioso e evitavam as revoltas sociais,
pois os romanos temiam a ira de seus deuses.
b) a “política do pão e circo”, no fim da era cristã, manteve o caráter sagrado dos combates de
gladiadores, pois muitos desses participantes ofereciam sua vida ao deus cristão.
c) a política do “pão e circo”, ampliada por Otávio Augusto, pôs fim às desigualdades sociais entre
patrícios e plebeus.
d) os combates entre gladiadores, promovidos nos estádios, serviam para diminuir a insatisfação
popular contra os governantes.
e) as lutas de gladiadores surgiram no sul da Itália para pôr fim a revoltas sociais ocorridas no
governo de Otávio Augusto, no século III a.C.
9. (Ufjf 2010) A partir do século III assiste-se ao longo
processo de crise do Império Romano do Ocidente e ao desenvolvimento das
instituições feudais, que daria início ao período medieval. Assinale o item que NÃO
se enquadra nesse contexto.
a) A expansão do Império Romano do Ocidente cessou, levando ao decréscimo da
obtenção de escravos e riquezas.
b) As fronteiras pouco controladas devido à fragilidade romana possibilitaram a
invasão dos povos bárbaros e a fragmentação territorial do Império.
c) O poder político exercido pelas grandes cidades se manteve, levando a um
crescimento da urbanização e desenvolvimento das instituições comerciais.
d) Desenvolveu-se o sistema de colonato através do qual escravos e plebeus
empobrecidos passaram a trabalhar como colonos nas terras dos grandes
proprietários.
e) Iniciaram-se as relações de suserania e vassalagem baseadas em fidelidade e
prestação de serviços dos vassalos para com os senhores.
•
10. (Fuvest 2009) "Alexandre desembarca lá onde foi
fundada a atual cidade de Alexandria. Pareceu-lhe que o lugar era muito bonito
para fundar uma cidade e que ela iria prosperar. A vontade de colocar mãos à obra
fez com que ele próprio traçasse o plano da cidade, o local da Ágora, dos
santuários da deusa egípcia Ísis, dos deuses gregos e do muro externo." (Flávio
Arriano. "Anabasis Alexandri" (séc. I d.C.).)
Desse trecho de Arriano, sobre a fundação de Alexandria, é
possível depreender:
a) o significado do helenismo, caracterizado pela fusão da cultura grega com a
egípcia e as do Oriente Médio.
b) a incorporação do processo de urbanização egípcio, para efetivar o domínio de
Alexandre na região.
c) a implantação dos princípios fundamentais da democracia ateniense e do
helenismo no Egito.
d) a permanência da racionalidade urbana egípcia na organização de cidades no
Império helênico.
e) o impacto da arquitetura e da religião dos egípcios, na Grécia, após as
conquistas de Alexandre.
11. (Enem 2009) Segundo Aristóteles, “na cidade com o melhor
conjunto de normas e naquela dotada de homens absolutamente justos, os
cidadãos não devem viver uma vida de trabalho trivial ou de negócios — esses
tipos de vida são desprezíveis e incompatíveis com as qualidades morais —,
tampouco devem ser agricultores os aspirantes à cidadania, pois o lazer é
indispensável ao desenvolvimento das qualidades morais e à prática das atividades
políticas”. (VAN ACKER, T. Grécia. A vida cotidiana na cidade-Estado. São Paulo:
Atual, 1994.)
O trecho, retirado da obra Política, de Aristóteles, permite compreender que
a cidadania
a) possui uma dimensão histórica que deve ser criticada, pois é condenável que os
políticos de qualquer época fiquem entregues à ociosidade, enquanto o resto dos
cidadãos tem de trabalhar.
b) era entendida como uma dignidade própria dos grupos sociais superiores,
fruto de uma concepção política profundamente hierarquizada da sociedade.
c) estava vinculada, na Grécia Antiga, a uma percepção política democrática, que
levava todos os habitantes da pólis a participarem da vida cívica.
d) tinha profundas conexões com a justiça, razão pela qual o tempo livre dos
cidadãos deveria ser dedicado às atividades vinculadas aos tribunais.
e) vivida pelos atenienses era, de fato, restrita àqueles que se dedicavam à política
e que tinham tempo para resolver os problemas da cidade.
12. (Fatec 2009) As civilizações da antiguidade clássica - Grécia e
Roma - desenvolveram uma estrutura socioeconômica alicerçada no escravismo.
Sobre essa temática, pode-se afirmar que:
I. a escravidão foi indispensável para a manutenção do ideal democrático em
Atenas, uma vez que os cidadãos ficavam desincumbidos dos trabalhos manuais e
das tarefas ligadas à sobrevivência.
II. a escravidão foi abolida em Atenas quando Péricles estabeleceu o direito
político a todos os cidadãos, reconhecendo, dessa forma, a igualdade jurídica e
social da população da Grécia.
III. os escravos romanos, por terem pequenas propriedades e direitos
políticos, conviveram pacificamente com os cidadãos romanos, como forma de
evitar conflitos e a perda de direitos.
IV. os escravos romanos, que se multiplicavam com o expansionismo de
Roma, estavam submetidos à autoridade de seu senhor, e sua condição obedecia
mais ao direito privado do que ao direito público.
É correto apenas o que se apresenta em:
a) I e II.
b) I e IV.
c) II e III.
d) II e IV.
e) III e IV.
2 Prova Semestral - 1.4 Gabarito

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Lista de exercícios 1a fase - história geral - uel
Lista de exercícios   1a fase - história geral - uelLista de exercícios   1a fase - história geral - uel
Lista de exercícios 1a fase - história geral - uel
stjamesmkt
 
Simulado de História Geral de Pré-História e Antiguidade, 2016
Simulado de História Geral de Pré-História e Antiguidade, 2016Simulado de História Geral de Pré-História e Antiguidade, 2016
Simulado de História Geral de Pré-História e Antiguidade, 2016
Ricardo Jorge
 
2 prova de história 2 ano
2 prova de história   2 ano2 prova de história   2 ano
2 prova de história 2 ano
KellyCarvalho2011
 
245925757 exercicio-roma-2 (1)
245925757 exercicio-roma-2 (1)245925757 exercicio-roma-2 (1)
245925757 exercicio-roma-2 (1)
Aimara Gutierres Machado
 
Questões de história enem
Questões de história enemQuestões de história enem
Questões de história enem
Isabel Aguiar
 
Avaliação história l.fora iv bimestre
Avaliação história l.fora iv bimestreAvaliação história l.fora iv bimestre
Avaliação história l.fora iv bimestre
Juciene Oliveira
 
Aspecto culturais da colônia e revolta de beckman
Aspecto culturais da colônia e revolta de beckmanAspecto culturais da colônia e revolta de beckman
Aspecto culturais da colônia e revolta de beckman
Eliphas Rodrigues
 
Lista de exercícios 1a fase - história do brasil - uel
Lista de exercícios   1a fase - história do brasil - uelLista de exercícios   1a fase - história do brasil - uel
Lista de exercícios 1a fase - história do brasil - uel
stjamesmkt
 
Banco de questoes de Historia Completo Prof. Marco Aurelio Gondim [gondim.net]
Banco de questoes de Historia Completo Prof. Marco Aurelio Gondim [gondim.net]Banco de questoes de Historia Completo Prof. Marco Aurelio Gondim [gondim.net]
Banco de questoes de Historia Completo Prof. Marco Aurelio Gondim [gondim.net]
Marco Aurélio Gondim
 
Enem república velha (2) (1)
Enem  república velha (2) (1)Enem  república velha (2) (1)
Enem república velha (2) (1)
jacoanderle
 
Antiguidade Clássica - História
Antiguidade Clássica - HistóriaAntiguidade Clássica - História
Antiguidade Clássica - História
migueldrj
 
Mesopotâmia, sumérios, e reino da núbia
Mesopotâmia, sumérios, e reino da núbiaMesopotâmia, sumérios, e reino da núbia
Mesopotâmia, sumérios, e reino da núbia
Eduardo Mariño Rial
 
Civilização Greco-Romana - De Minos à Homero
Civilização Greco-Romana - De Minos à HomeroCivilização Greco-Romana - De Minos à Homero
Civilização Greco-Romana - De Minos à Homero
Luiz Valentim
 
3º simulado ENEM (sábado)- Gabarito comentado
3º simulado ENEM (sábado)- Gabarito comentado3º simulado ENEM (sábado)- Gabarito comentado
3º simulado ENEM (sábado)- Gabarito comentado
emanuel
 
Lista UFSC - Idade Antiga
Lista UFSC - Idade AntigaLista UFSC - Idade Antiga
Lista UFSC - Idade Antiga
Elton Zanoni
 
Grécia roma wilfred
Grécia roma wilfredGrécia roma wilfred
Grécia roma wilfred
Whistoriapi
 
Apostila de História - UFSC 2017 [amostra]
Apostila de História - UFSC 2017 [amostra]Apostila de História - UFSC 2017 [amostra]
Apostila de História - UFSC 2017 [amostra]
Elton Zanoni
 
SEMANA DO FERA - PRIMEIRO ANO
SEMANA DO FERA - PRIMEIRO ANOSEMANA DO FERA - PRIMEIRO ANO
SEMANA DO FERA - PRIMEIRO ANO
Paulo Alexandre
 
UPE - Prova vestibular terceiro dia
UPE - Prova vestibular terceiro diaUPE - Prova vestibular terceiro dia
UPE - Prova vestibular terceiro dia
Jornal do Commercio
 
Cobertura Total - Vestibular UPE 2013 - Provas do 3º dia
Cobertura Total - Vestibular UPE 2013 - Provas do 3º diaCobertura Total - Vestibular UPE 2013 - Provas do 3º dia
Cobertura Total - Vestibular UPE 2013 - Provas do 3º dia
Isaquel Silva
 

Mais procurados (20)

Lista de exercícios 1a fase - história geral - uel
Lista de exercícios   1a fase - história geral - uelLista de exercícios   1a fase - história geral - uel
Lista de exercícios 1a fase - história geral - uel
 
Simulado de História Geral de Pré-História e Antiguidade, 2016
Simulado de História Geral de Pré-História e Antiguidade, 2016Simulado de História Geral de Pré-História e Antiguidade, 2016
Simulado de História Geral de Pré-História e Antiguidade, 2016
 
2 prova de história 2 ano
2 prova de história   2 ano2 prova de história   2 ano
2 prova de história 2 ano
 
245925757 exercicio-roma-2 (1)
245925757 exercicio-roma-2 (1)245925757 exercicio-roma-2 (1)
245925757 exercicio-roma-2 (1)
 
Questões de história enem
Questões de história enemQuestões de história enem
Questões de história enem
 
Avaliação história l.fora iv bimestre
Avaliação história l.fora iv bimestreAvaliação história l.fora iv bimestre
Avaliação história l.fora iv bimestre
 
Aspecto culturais da colônia e revolta de beckman
Aspecto culturais da colônia e revolta de beckmanAspecto culturais da colônia e revolta de beckman
Aspecto culturais da colônia e revolta de beckman
 
Lista de exercícios 1a fase - história do brasil - uel
Lista de exercícios   1a fase - história do brasil - uelLista de exercícios   1a fase - história do brasil - uel
Lista de exercícios 1a fase - história do brasil - uel
 
Banco de questoes de Historia Completo Prof. Marco Aurelio Gondim [gondim.net]
Banco de questoes de Historia Completo Prof. Marco Aurelio Gondim [gondim.net]Banco de questoes de Historia Completo Prof. Marco Aurelio Gondim [gondim.net]
Banco de questoes de Historia Completo Prof. Marco Aurelio Gondim [gondim.net]
 
Enem república velha (2) (1)
Enem  república velha (2) (1)Enem  república velha (2) (1)
Enem república velha (2) (1)
 
Antiguidade Clássica - História
Antiguidade Clássica - HistóriaAntiguidade Clássica - História
Antiguidade Clássica - História
 
Mesopotâmia, sumérios, e reino da núbia
Mesopotâmia, sumérios, e reino da núbiaMesopotâmia, sumérios, e reino da núbia
Mesopotâmia, sumérios, e reino da núbia
 
Civilização Greco-Romana - De Minos à Homero
Civilização Greco-Romana - De Minos à HomeroCivilização Greco-Romana - De Minos à Homero
Civilização Greco-Romana - De Minos à Homero
 
3º simulado ENEM (sábado)- Gabarito comentado
3º simulado ENEM (sábado)- Gabarito comentado3º simulado ENEM (sábado)- Gabarito comentado
3º simulado ENEM (sábado)- Gabarito comentado
 
Lista UFSC - Idade Antiga
Lista UFSC - Idade AntigaLista UFSC - Idade Antiga
Lista UFSC - Idade Antiga
 
Grécia roma wilfred
Grécia roma wilfredGrécia roma wilfred
Grécia roma wilfred
 
Apostila de História - UFSC 2017 [amostra]
Apostila de História - UFSC 2017 [amostra]Apostila de História - UFSC 2017 [amostra]
Apostila de História - UFSC 2017 [amostra]
 
SEMANA DO FERA - PRIMEIRO ANO
SEMANA DO FERA - PRIMEIRO ANOSEMANA DO FERA - PRIMEIRO ANO
SEMANA DO FERA - PRIMEIRO ANO
 
UPE - Prova vestibular terceiro dia
UPE - Prova vestibular terceiro diaUPE - Prova vestibular terceiro dia
UPE - Prova vestibular terceiro dia
 
Cobertura Total - Vestibular UPE 2013 - Provas do 3º dia
Cobertura Total - Vestibular UPE 2013 - Provas do 3º diaCobertura Total - Vestibular UPE 2013 - Provas do 3º dia
Cobertura Total - Vestibular UPE 2013 - Provas do 3º dia
 

Destaque

2 Prova Semestral - 2.6 gabarito
2 Prova Semestral - 2.6 gabarito2 Prova Semestral - 2.6 gabarito
2 Prova Semestral - 2.6 gabarito
KellyCarvalho2011
 
Curso FGV - Como fazer investimentos básicos 1
Curso FGV - Como fazer investimentos básicos 1Curso FGV - Como fazer investimentos básicos 1
Curso FGV - Como fazer investimentos básicos 1Lúcio Ferreira
 
Gabarito de história
Gabarito de históriaGabarito de história
Gabarito de história
biarabighi
 
Exercícios e materia da prova
Exercícios e materia da provaExercícios e materia da prova
Exercícios e materia da prova
KellyCarvalho2011
 
Exercícios e materia da prova
Exercícios e materia da provaExercícios e materia da prova
Exercícios e materia da prova
KellyCarvalho2011
 
Exercício 4
Exercício 4Exercício 4
Exercício 4
KellyCarvalho2011
 
1 República Semana de 1922
1 República Semana de 19221 República Semana de 1922
1 República Semana de 1922
KellyCarvalho2011
 
Ditadura Militar no Brasil
Ditadura Militar no BrasilDitadura Militar no Brasil
Ditadura Militar no Brasil
KellyCarvalho2011
 
2 Prova Semestral - Turma 1.5
2 Prova Semestral - Turma 1.52 Prova Semestral - Turma 1.5
2 Prova Semestral - Turma 1.5
KellyCarvalho2011
 
Exercícios e materia da prova
Exercícios e materia da provaExercícios e materia da prova
Exercícios e materia da prova
KellyCarvalho2011
 
2.4 gabarito
2.4 gabarito2.4 gabarito
2.4 gabarito
KellyCarvalho2011
 
SBPC – São Luís do Maranhão - Cotil/Unicamp 2012
SBPC – São Luís do Maranhão - Cotil/Unicamp 2012SBPC – São Luís do Maranhão - Cotil/Unicamp 2012
SBPC – São Luís do Maranhão - Cotil/Unicamp 2012
KellyCarvalho2011
 
2 Prova Semestral - Turma 3.3N
2 Prova Semestral - Turma 3.3N2 Prova Semestral - Turma 3.3N
2 Prova Semestral - Turma 3.3N
KellyCarvalho2011
 
1.6 gabarito
1.6 gabarito1.6 gabarito
1.6 gabarito
KellyCarvalho2011
 
Prova comentada 2 ano
Prova comentada   2 anoProva comentada   2 ano
Prova comentada 2 ano
KellyCarvalho2011
 
2.5 gabarito
2.5 gabarito2.5 gabarito
2.5 gabarito
KellyCarvalho2011
 
1.4 gabarito
1.4 gabarito1.4 gabarito
1.4 gabarito
KellyCarvalho2011
 
Gabaritos montes claros
Gabaritos montes clarosGabaritos montes claros
Gabaritos montes claros
Mariza Roberto
 
Atividades do curso de história 2 ano
Atividades do curso de história   2 anoAtividades do curso de história   2 ano
Atividades do curso de história 2 ano
KellyCarvalho2011
 
1 prova de historia 3 ano 2012
1 prova de historia   3 ano 20121 prova de historia   3 ano 2012
1 prova de historia 3 ano 2012
KellyCarvalho2011
 

Destaque (20)

2 Prova Semestral - 2.6 gabarito
2 Prova Semestral - 2.6 gabarito2 Prova Semestral - 2.6 gabarito
2 Prova Semestral - 2.6 gabarito
 
Curso FGV - Como fazer investimentos básicos 1
Curso FGV - Como fazer investimentos básicos 1Curso FGV - Como fazer investimentos básicos 1
Curso FGV - Como fazer investimentos básicos 1
 
Gabarito de história
Gabarito de históriaGabarito de história
Gabarito de história
 
Exercícios e materia da prova
Exercícios e materia da provaExercícios e materia da prova
Exercícios e materia da prova
 
Exercícios e materia da prova
Exercícios e materia da provaExercícios e materia da prova
Exercícios e materia da prova
 
Exercício 4
Exercício 4Exercício 4
Exercício 4
 
1 República Semana de 1922
1 República Semana de 19221 República Semana de 1922
1 República Semana de 1922
 
Ditadura Militar no Brasil
Ditadura Militar no BrasilDitadura Militar no Brasil
Ditadura Militar no Brasil
 
2 Prova Semestral - Turma 1.5
2 Prova Semestral - Turma 1.52 Prova Semestral - Turma 1.5
2 Prova Semestral - Turma 1.5
 
Exercícios e materia da prova
Exercícios e materia da provaExercícios e materia da prova
Exercícios e materia da prova
 
2.4 gabarito
2.4 gabarito2.4 gabarito
2.4 gabarito
 
SBPC – São Luís do Maranhão - Cotil/Unicamp 2012
SBPC – São Luís do Maranhão - Cotil/Unicamp 2012SBPC – São Luís do Maranhão - Cotil/Unicamp 2012
SBPC – São Luís do Maranhão - Cotil/Unicamp 2012
 
2 Prova Semestral - Turma 3.3N
2 Prova Semestral - Turma 3.3N2 Prova Semestral - Turma 3.3N
2 Prova Semestral - Turma 3.3N
 
1.6 gabarito
1.6 gabarito1.6 gabarito
1.6 gabarito
 
Prova comentada 2 ano
Prova comentada   2 anoProva comentada   2 ano
Prova comentada 2 ano
 
2.5 gabarito
2.5 gabarito2.5 gabarito
2.5 gabarito
 
1.4 gabarito
1.4 gabarito1.4 gabarito
1.4 gabarito
 
Gabaritos montes claros
Gabaritos montes clarosGabaritos montes claros
Gabaritos montes claros
 
Atividades do curso de história 2 ano
Atividades do curso de história   2 anoAtividades do curso de história   2 ano
Atividades do curso de história 2 ano
 
1 prova de historia 3 ano 2012
1 prova de historia   3 ano 20121 prova de historia   3 ano 2012
1 prova de historia 3 ano 2012
 

Semelhante a 2 Prova Semestral - 1.4 Gabarito

Questao roma
Questao romaQuestao roma
Questao roma
Kerol Brombal
 
Exercícios de historia
Exercícios de historiaExercícios de historia
Exercícios de historia
Isabela MF
 
Questões simulado 2 bimestre.docx
Questões simulado 2 bimestre.docxQuestões simulado 2 bimestre.docx
Questões simulado 2 bimestre.docx
Diego Rocha
 
História antiga oriental e ocidental
História antiga oriental e ocidentalHistória antiga oriental e ocidental
História antiga oriental e ocidental
Whistoriapi
 
1 simulado da funetec
1 simulado da funetec1 simulado da funetec
1 simulado da funetec
Evandro Almeida
 
A civilização romana
A civilização romanaA civilização romana
A civilização romana
Eduardo Mariño Rial
 
Simuladão de história para o paebes 9º ano
Simuladão de história para o paebes 9º anoSimuladão de história para o paebes 9º ano
Simuladão de história para o paebes 9º ano
Merigrei
 
Exercicios 13 de maio
Exercicios 13 de maioExercicios 13 de maio
Exercicios 13 de maio
Isabela MF
 
Capítulo 10 e 11 - O Imperio e a decadência de Roma
Capítulo 10 e 11 - O Imperio e a decadência de RomaCapítulo 10 e 11 - O Imperio e a decadência de Roma
Capítulo 10 e 11 - O Imperio e a decadência de Roma
Marcos Antonio Grigorio de Figueiredo
 
REVISAO - ANTIGUIDADE E MEDIEVALISMO.pptx
REVISAO - ANTIGUIDADE E MEDIEVALISMO.pptxREVISAO - ANTIGUIDADE E MEDIEVALISMO.pptx
REVISAO - ANTIGUIDADE E MEDIEVALISMO.pptx
dawdsoncangussu
 
Prova vestibular terceiro dia da UPE
Prova vestibular terceiro dia da UPEProva vestibular terceiro dia da UPE
Prova vestibular terceiro dia da UPE
Portal NE10
 
Prova vestibular terceiro dia
Prova vestibular terceiro diaProva vestibular terceiro dia
Prova vestibular terceiro dia
pepontocom
 
Módulo 2 contextualização
Módulo 2   contextualizaçãoMódulo 2   contextualização
Módulo 2 contextualização
cattonia
 
História grecia-roma
História   grecia-romaHistória   grecia-roma
História grecia-roma
Murilo Cisalpino
 
01 história a_revisões_módulo_1
01 história a_revisões_módulo_101 história a_revisões_módulo_1
01 história a_revisões_módulo_1
Vítor Santos
 
Roma
RomaRoma
gastronomia
gastronomiagastronomia
gastronomia
andremiss
 
Iluminismo - Exercícios
Iluminismo - ExercíciosIluminismo - Exercícios
Iluminismo - Exercícios
Luiz Valentim
 
A civilização grega
A civilização gregaA civilização grega
A civilização grega
Eduardo Mariño Rial
 
6 ano 3 trimestre exercicios rev provao
6 ano 3 trimestre exercicios rev provao6 ano 3 trimestre exercicios rev provao
6 ano 3 trimestre exercicios rev provao
Carlos Zaranza
 

Semelhante a 2 Prova Semestral - 1.4 Gabarito (20)

Questao roma
Questao romaQuestao roma
Questao roma
 
Exercícios de historia
Exercícios de historiaExercícios de historia
Exercícios de historia
 
Questões simulado 2 bimestre.docx
Questões simulado 2 bimestre.docxQuestões simulado 2 bimestre.docx
Questões simulado 2 bimestre.docx
 
História antiga oriental e ocidental
História antiga oriental e ocidentalHistória antiga oriental e ocidental
História antiga oriental e ocidental
 
1 simulado da funetec
1 simulado da funetec1 simulado da funetec
1 simulado da funetec
 
A civilização romana
A civilização romanaA civilização romana
A civilização romana
 
Simuladão de história para o paebes 9º ano
Simuladão de história para o paebes 9º anoSimuladão de história para o paebes 9º ano
Simuladão de história para o paebes 9º ano
 
Exercicios 13 de maio
Exercicios 13 de maioExercicios 13 de maio
Exercicios 13 de maio
 
Capítulo 10 e 11 - O Imperio e a decadência de Roma
Capítulo 10 e 11 - O Imperio e a decadência de RomaCapítulo 10 e 11 - O Imperio e a decadência de Roma
Capítulo 10 e 11 - O Imperio e a decadência de Roma
 
REVISAO - ANTIGUIDADE E MEDIEVALISMO.pptx
REVISAO - ANTIGUIDADE E MEDIEVALISMO.pptxREVISAO - ANTIGUIDADE E MEDIEVALISMO.pptx
REVISAO - ANTIGUIDADE E MEDIEVALISMO.pptx
 
Prova vestibular terceiro dia da UPE
Prova vestibular terceiro dia da UPEProva vestibular terceiro dia da UPE
Prova vestibular terceiro dia da UPE
 
Prova vestibular terceiro dia
Prova vestibular terceiro diaProva vestibular terceiro dia
Prova vestibular terceiro dia
 
Módulo 2 contextualização
Módulo 2   contextualizaçãoMódulo 2   contextualização
Módulo 2 contextualização
 
História grecia-roma
História   grecia-romaHistória   grecia-roma
História grecia-roma
 
01 história a_revisões_módulo_1
01 história a_revisões_módulo_101 história a_revisões_módulo_1
01 história a_revisões_módulo_1
 
Roma
RomaRoma
Roma
 
gastronomia
gastronomiagastronomia
gastronomia
 
Iluminismo - Exercícios
Iluminismo - ExercíciosIluminismo - Exercícios
Iluminismo - Exercícios
 
A civilização grega
A civilização gregaA civilização grega
A civilização grega
 
6 ano 3 trimestre exercicios rev provao
6 ano 3 trimestre exercicios rev provao6 ano 3 trimestre exercicios rev provao
6 ano 3 trimestre exercicios rev provao
 

Mais de KellyCarvalho2011

2 guerra mundial
2 guerra mundial2 guerra mundial
2 guerra mundial
KellyCarvalho2011
 
Nazifascismo
Nazifascismo Nazifascismo
Nazifascismo
KellyCarvalho2011
 
2 Prova Semestral de História - 2.4 gabarito
2 Prova Semestral de História - 2.4 gabarito2 Prova Semestral de História - 2.4 gabarito
2 Prova Semestral de História - 2.4 gabarito
KellyCarvalho2011
 
Neocolonialismo
NeocolonialismoNeocolonialismo
Neocolonialismo
KellyCarvalho2011
 
2.5 -1 Prova com Gabarito
2.5 -1 Prova com Gabarito2.5 -1 Prova com Gabarito
2.5 -1 Prova com Gabarito
KellyCarvalho2011
 
1 prova de história 2 ano
1 prova de história   2 ano1 prova de história   2 ano
1 prova de história 2 ano
KellyCarvalho2011
 
2 prova das turmas de 2 ano gabarito
2 prova das turmas de 2 ano  gabarito2 prova das turmas de 2 ano  gabarito
2 prova das turmas de 2 ano gabarito
KellyCarvalho2011
 
Prova comentada 3 Ano
Prova comentada  3 AnoProva comentada  3 Ano
Prova comentada 3 Ano
KellyCarvalho2011
 
Tratado de tordesilhas
Tratado de tordesilhasTratado de tordesilhas
Tratado de tordesilhas
KellyCarvalho2011
 

Mais de KellyCarvalho2011 (9)

2 guerra mundial
2 guerra mundial2 guerra mundial
2 guerra mundial
 
Nazifascismo
Nazifascismo Nazifascismo
Nazifascismo
 
2 Prova Semestral de História - 2.4 gabarito
2 Prova Semestral de História - 2.4 gabarito2 Prova Semestral de História - 2.4 gabarito
2 Prova Semestral de História - 2.4 gabarito
 
Neocolonialismo
NeocolonialismoNeocolonialismo
Neocolonialismo
 
2.5 -1 Prova com Gabarito
2.5 -1 Prova com Gabarito2.5 -1 Prova com Gabarito
2.5 -1 Prova com Gabarito
 
1 prova de história 2 ano
1 prova de história   2 ano1 prova de história   2 ano
1 prova de história 2 ano
 
2 prova das turmas de 2 ano gabarito
2 prova das turmas de 2 ano  gabarito2 prova das turmas de 2 ano  gabarito
2 prova das turmas de 2 ano gabarito
 
Prova comentada 3 Ano
Prova comentada  3 AnoProva comentada  3 Ano
Prova comentada 3 Ano
 
Tratado de tordesilhas
Tratado de tordesilhasTratado de tordesilhas
Tratado de tordesilhas
 

2 Prova Semestral - 1.4 Gabarito

  • 1. 2 Prova Semestral de História Turma: 1.4 Cotil – Unicamp - 2013
  • 2. 1. (Unesp 2013) Leia. “Quando sua influência [de Péricles] estava no auge, ele poderia esperar a constante aprovação de suas políticas, expressa no voto popular na Assembleia, mas suas propostas eram submetidas à Assembleia semanalmente, visões alternativas eram apresentadas às dele, e a Assembleia sempre podia abandoná-lo, bem como suas políticas, e ocasionalmente assim procedeu. A decisão era dos membros da Assembleia, não dele, ou de qualquer outro líder; o reconhecimento da necessidade de liderança não era acompanhado por uma renúncia ao poder decisório. E ele sabia disso”. (Moses I. Finley. Democracia antiga e moderna, 1988.) Ao caracterizar o funcionamento da democracia ateniense, no século V a.C., o texto afirma que a) os líderes políticos detinham o poder decisório, embora ouvissem às vezes as opiniões da Assembleia. b) a eleição de líderes e representantes políticos dos cidadãos na Assembleia demonstrava o caráter indireto da democracia. c) a Assembleia era o espaço dos debates e das decisões, o que revelava a participação direta dos cidadãos na condução política da cidade. d) os membros da Assembleia escolhiam os líderes políticos, submetendo-se a partir de então ao seu poder e às suas decisões. e) os cidadãos evitavam apresentar suas discordâncias na Assembleia, pois poderiam assim provocar impasses políticos.
  • 3. 2. (Fuvest 2013) A escravidão na Roma antiga a) permaneceu praticamente inalterada ao longo dos séculos, mas foi abolida com a introdução do cristianismo. b) previa a possibilidade de alforria do escravo apenas no caso da morte de seu proprietário. c) era restrita ao meio rural e associada ao trabalho braçal, não ocorrendo em áreas urbanas, nem atingindo funções intelectuais ou administrativas. d) pressupunha que os escravos eram humanos e, por isso, era proibida toda forma de castigo físico. e) variou ao longo do tempo, mas era determinada por três critérios: nascimento, guerra e direito civil.
  • 4. 3. (Unesp 2012) “A escravatura [na Roma antiga] foi praticada desde os tempos mais remotos dos reis, mas seu desenvolvimento em grande escala foi consequência das guerras de conquista […].” (Patrick Le Roux. Império Romano, 2010.) Sobre a escravidão na Roma antiga, é correto afirmar que a) assemelhava-se à escravidão ocorrida no Brasil colonial, pois era determinada pela procedência e pela raça. b) aumentou significativamente durante a expansão romana pelo Mar Mediterrâneo. c) atingiu o auge com a ocupação romana da Germânia e de territórios na Europa Central. d) diminuiu bastante após a implantação do Império e foi abolida pelos imperadores cristãos. e) diferenciava-se da escravidão ocorrida no Brasil colonial, pois os escravos romanos nunca podiam se tornar livres.
  • 5. 4. (Uftm 2012) Imperador de Roma entre 253 e 260, Valeriano escreveu: “Não consideramos que os coloni [colonos] tenham a liberdade de abandonar a terra à qual estão presos por sua situação e nascimento. Se o fizerem, que sejam trazidos de volta, acorrentados e castigados”. (Apud Gordon V. Childe. O que aconteceu na história, 1973.) A determinação imperial ocorreu a) por ocasião da abolição da escravatura e consequente desorganização gerada pela mudança do regime de trabalho. b) em um momento de crise do Império, quando a situação de arrendatários e camponeses deteriorou-se. c) em função das invasões dos povos que viviam fora do Império, o que propiciou a fuga dos colonos. d) em represália às atitudes dos cristãos, que condenavam os trabalhos forçados e promoviam revoltas. e) por conta do início da expansão do Império, que exigiu um grande exército e causou o despovoamento dos campos.
  • 6. 5. (Enem 2012) A figura apresentada é de um mosaico, produzido por volta do ano 300 d.C., encontrado na cidade de Lod, atual Estado de Israel. Nela, encontram-se elementos que representam uma característica política dos romanos no período, indicada em: a) Cruzadismo — conquista da terra santa. b) Patriotismo — exaltação da cultura local. c) Helenismo — apropriação da estética grega. d) Imperialismo — selvageria dos povos dominados. e) Expansionismo — diversidade dos territórios conquistados. Questão cancelada porque a professora a deixou com gabarito.
  • 7. 6. (Uftm 2012) Leia os excertos da obra 100 textos de História Antiga, organizada por Jaime Pinsky, de 1980. “Eu sou o rei que transcende entre os reis, Minhas palavras são escolhidas, Minha inteligência não tem rival.” (Hamurábi, 1792-1750 a.C. Autopanegírico.) “O fundamento do regime democrático é a liberdade [...]. Uma característica da liberdade é ser governado e governar por turno [...]. Outra é viver como se quer; pois dizem que isto é resultado da liberdade, já que o próprio do escravo é viver como não quer.” (Aristóteles, 384-322 a.C. Política.) A partir dos textos, pode-se afirmar que a) os fundamentos do poder político eram os mesmos para Hamurábi e Aristóteles. b) a democracia, segundo Aristóteles, impôs o abandono do regime escravista. c) Hamurábi considerava que o governante deveria ser escolhido entre os mais sábios. d) expressam diferentes concepções sobre as relações entre governantes e governados. e) a dinastia esclarecida, com doses de despotismo e liberdade, era defendida por ambos.
  • 8. 7. (Fuvest 2011) “As cidades [do Mediterrâneo antigo] se formaram, opondo- se ao internacionalismo praticado pelas antigas aristocracias. Elas se fecharam e criaram uma identidade própria, que lhes dava força e significado”. (Norberto Luiz Guarinello, A cidade na Antiguidade Clássica. São Paulo: Atual, p.20, 2006. Adaptado.) As cidades-estados gregas da Antiguidade Clássica podem ser caracterizadas pela a) autossuficiência econômica e igualdade de direitos políticos entre seus habitantes. b) disciplina militar imposta a todas as crianças durante sua formação escolar. c) ocupação de territórios herdados de ancestrais e definição de leis e moeda próprias. d) concentração populacional em núcleos urbanos e isolamento em relação aos grupos que habitavam o meio rural. e) submissão da sociedade às decisões dos governantes e adoção de modelos democráticos de organização política.
  • 9. 8. (G1 - cps 2011) “Os combates de gladiadores surgiram no sul da Itália, chegaram a Roma no meio século III a.C. e foram oficializados pelo Senado, em 105 a.C. Inicialmente realizados durante as cerimônias fúnebres, pouco a pouco eles foram perdendo seu caráter sagrado e se transformaram em manifestações laicas, no início da era cristã. Apesar de escravos, os gladiadores eram esportistas de alto nível, pois cabia aos promotores das lutas oferecerem um espetáculo de qualidade. Esses combates representavam, para os gladiadores, cair nas graças da multidão, fato que os levava à fama. Para conquistar o reconhecimento do povo, cidadãos importantes, desde líderes locais até o próprio imperador, ofereciam esses espetáculos ao público. O governo de Otávio Augusto (30 a.C.- 14 d.C.), visando aumentar a popularidade e diminuir as revoltas dos pobres da cidade de Roma, ampliou a “política do pão e circo”. (Revista História Viva, ano V, nº 56. Adaptado) Sobre esse momento da história romana, é válido afirmar que a) esses espetáculos públicos tinham um caráter puramente religioso e evitavam as revoltas sociais, pois os romanos temiam a ira de seus deuses. b) a “política do pão e circo”, no fim da era cristã, manteve o caráter sagrado dos combates de gladiadores, pois muitos desses participantes ofereciam sua vida ao deus cristão. c) a política do “pão e circo”, ampliada por Otávio Augusto, pôs fim às desigualdades sociais entre patrícios e plebeus. d) os combates entre gladiadores, promovidos nos estádios, serviam para diminuir a insatisfação popular contra os governantes. e) as lutas de gladiadores surgiram no sul da Itália para pôr fim a revoltas sociais ocorridas no governo de Otávio Augusto, no século III a.C.
  • 10. 9. (Ufjf 2010) A partir do século III assiste-se ao longo processo de crise do Império Romano do Ocidente e ao desenvolvimento das instituições feudais, que daria início ao período medieval. Assinale o item que NÃO se enquadra nesse contexto. a) A expansão do Império Romano do Ocidente cessou, levando ao decréscimo da obtenção de escravos e riquezas. b) As fronteiras pouco controladas devido à fragilidade romana possibilitaram a invasão dos povos bárbaros e a fragmentação territorial do Império. c) O poder político exercido pelas grandes cidades se manteve, levando a um crescimento da urbanização e desenvolvimento das instituições comerciais. d) Desenvolveu-se o sistema de colonato através do qual escravos e plebeus empobrecidos passaram a trabalhar como colonos nas terras dos grandes proprietários. e) Iniciaram-se as relações de suserania e vassalagem baseadas em fidelidade e prestação de serviços dos vassalos para com os senhores. •
  • 11. 10. (Fuvest 2009) "Alexandre desembarca lá onde foi fundada a atual cidade de Alexandria. Pareceu-lhe que o lugar era muito bonito para fundar uma cidade e que ela iria prosperar. A vontade de colocar mãos à obra fez com que ele próprio traçasse o plano da cidade, o local da Ágora, dos santuários da deusa egípcia Ísis, dos deuses gregos e do muro externo." (Flávio Arriano. "Anabasis Alexandri" (séc. I d.C.).) Desse trecho de Arriano, sobre a fundação de Alexandria, é possível depreender: a) o significado do helenismo, caracterizado pela fusão da cultura grega com a egípcia e as do Oriente Médio. b) a incorporação do processo de urbanização egípcio, para efetivar o domínio de Alexandre na região. c) a implantação dos princípios fundamentais da democracia ateniense e do helenismo no Egito. d) a permanência da racionalidade urbana egípcia na organização de cidades no Império helênico. e) o impacto da arquitetura e da religião dos egípcios, na Grécia, após as conquistas de Alexandre.
  • 12. 11. (Enem 2009) Segundo Aristóteles, “na cidade com o melhor conjunto de normas e naquela dotada de homens absolutamente justos, os cidadãos não devem viver uma vida de trabalho trivial ou de negócios — esses tipos de vida são desprezíveis e incompatíveis com as qualidades morais —, tampouco devem ser agricultores os aspirantes à cidadania, pois o lazer é indispensável ao desenvolvimento das qualidades morais e à prática das atividades políticas”. (VAN ACKER, T. Grécia. A vida cotidiana na cidade-Estado. São Paulo: Atual, 1994.) O trecho, retirado da obra Política, de Aristóteles, permite compreender que a cidadania a) possui uma dimensão histórica que deve ser criticada, pois é condenável que os políticos de qualquer época fiquem entregues à ociosidade, enquanto o resto dos cidadãos tem de trabalhar. b) era entendida como uma dignidade própria dos grupos sociais superiores, fruto de uma concepção política profundamente hierarquizada da sociedade. c) estava vinculada, na Grécia Antiga, a uma percepção política democrática, que levava todos os habitantes da pólis a participarem da vida cívica. d) tinha profundas conexões com a justiça, razão pela qual o tempo livre dos cidadãos deveria ser dedicado às atividades vinculadas aos tribunais. e) vivida pelos atenienses era, de fato, restrita àqueles que se dedicavam à política e que tinham tempo para resolver os problemas da cidade.
  • 13. 12. (Fatec 2009) As civilizações da antiguidade clássica - Grécia e Roma - desenvolveram uma estrutura socioeconômica alicerçada no escravismo. Sobre essa temática, pode-se afirmar que: I. a escravidão foi indispensável para a manutenção do ideal democrático em Atenas, uma vez que os cidadãos ficavam desincumbidos dos trabalhos manuais e das tarefas ligadas à sobrevivência. II. a escravidão foi abolida em Atenas quando Péricles estabeleceu o direito político a todos os cidadãos, reconhecendo, dessa forma, a igualdade jurídica e social da população da Grécia. III. os escravos romanos, por terem pequenas propriedades e direitos políticos, conviveram pacificamente com os cidadãos romanos, como forma de evitar conflitos e a perda de direitos. IV. os escravos romanos, que se multiplicavam com o expansionismo de Roma, estavam submetidos à autoridade de seu senhor, e sua condição obedecia mais ao direito privado do que ao direito público. É correto apenas o que se apresenta em: a) I e II. b) I e IV. c) II e III. d) II e IV. e) III e IV.