SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 36
Baixar para ler offline
SARTRE COC – 1
O
SIMULADO
INSTRUÇÃO: Para responder às questões, identifique APENAS UMA alternativa correta e marque a
letra correspondente na Folha de Respostas.
CIÊNCIAS HUMANAS E SUAS TECNOLOGIAS
01. O texto abaixo reproduz parte de um diálogo
entre dois personagens de um romance.
- Quer dizer que a Idade Média durou dez
horas? – Perguntou Sofia.
- Se cada hora valer cem anos, então sua conta
está certa. Podemos imaginar que Jesus
nasceu à meia-noite, que Paulo saiu em
peregrinação missionária pouco antes da meia-
noite e meia e morreu quinze minutos depois,
em Roma. Até as três da manhã a fé cristã foi
mais ou menos proibida. (...) Até as dez horas
as escolas dos mosteiros detiveram o
monopólio da educação. Entre dez e onze horas
são fundadas as primeiras universidades.
(Adaptado de GAARDER, Jostein. “O Mundo de Sofia,
Romance da História da Filosofia”. São Paulo: Cia das
Letras, 1997.)
O ano de 476 d.C., época da queda do Império
Romano do Ocidente, tem sido usado como
marco para o início da Idade Média. De acordo
com a escala de tempo apresentada no texto,
que considera como ponto de partida o início da
Era Cristã, pode-se afirmar que:
a) as Grandes Navegações tiveram início por
volta das onze horas;
b) a Peste Negra teve início um pouco antes
das dez horas;
c) o Islamismo começou a ser propagado na
Europa no fim da Idade Antiga;
d) as peregrinações do apóstolo Paulo
ocorreram após os primeiros 150 anos da
Idade Média;
e) o fim da Idade Média foi por volta de 15
horas, menos 10 minutos.
02.
Os belgas não se entendem entre si e já se
teriam separado em países diferentes não fosse
o seu rei e, mais recentemente, a adoção de
uma forma de governo federativa, em que a
Valônia, Flandres e Bruxelas têm grande
autonomia política e administrativa em relação
ao governo nacional, além do surgimento e
fortalecimento da União Europeia, que faz com
que os belgas se sintam cada vez mais
membros de uma comunidade europeia
multicultural e multilíngue, e menos belgas, o
que ajuda a diluir seus antagonismos internos.
(Ricardo Coelho. “Os franceses”. São Paulo: Contexto,
2007.)
A compreensão da situação relatada no texto e
representada em termos espaciais no mapa
somente é possível a partir da distinção entre os
seguintes conceitos importantes para as
Ciências Humanas:
a) território nacional e soberania política;
b) regime de governo e autonomia cultural;
c) estado territorial e identidade nacional;
d) representação política e integração econômica;
e) religião oficial e reconhecimento internacional.
03. A conquista e a colonização da América não
estavam unicamente ligadas ao processo de
expansão mercantilista da Europa moderna.
Faziam parte, também, da ação da Igreja
Católica no combate ao protestantismo e na luta
em prol da ampliação do número de fieis
católicos. Nessa perspectiva:
a) a catequese dos povos americanos não teve
destaque na ação das coroas portuguesa e
hispânica no Novo Mundo;
b) a instituição do padroado régio na Espanha
e em Portugal assim como em suas
possessões no além-mar comprova o
caráter religioso da conquista da América;
c) a ação dos jesuítas na catequese dos
ameríndios e na colonização ibérica na
América se restringiu aos territórios
hispânicos;
d) a presença massiva de protestantes na
América colonial sob a tutela das
monarquias ibéricas ressalta a pequena
atuação da Igreja Católica na colonização do
Novo Mundo;
e) na América Portuguesa, os jesuítas não
tiveram espaço para a atuação catequética,
cabendo essa ação nos territórios lusos a
outras ordens religiosas.
04. O franciscano Roger Bacon foi condenado,
entre 1277 e 1279, por dirigir ataques aos
teólogos, por uma suposta crença na alquimia,
na astrologia e no método experimental, e
também por introduzir, no ensino, as ideias de
Aristóteles. Em 1260, Roger Bacon escreveu:
“Pode ser que se fabriquem máquinas graças às
quais os maiores navios, dirigidos por um único
homem, se desloquem mais depressa do que se
fossem cheios de remadores; que se construam
carros que avancem a uma velocidade incrível
sem a ajuda de animais; que se fabriquem
máquinas voadoras nas quais um homem bata
o ar com asas como um pássaro. (...) Máquinas
que permitam ir ao fundo dos mares e dos rios”.
(BRAUDEL, Fernand. Civilização material, economia e
capitalismo. Martins Fontes, 1996).
1
SARTRE COC – 1
O
SIMULADO
Considerando a dinâmica do processo histórico,
pode-se afirmar que as ideias de Roger Bacon:
a) inseriam-se plenamente no espírito da Idade
Média ao privilegiarem a crença em Deus
como o principal meio para antecipar as
descobertas da humanidade;
b) estavam em atraso com relação ao seu
tempo ao desconsiderarem os instrumentos
intelectuais oferecidos pela Igreja para o
avanço científico da humanidade;
c) opunham-se ao desencadeamento da
Primeira Revolução Industrial, ao rejeitarem
a aplicação da matemática e do método
experimental nas invenções industriais;
d) eram fundamentalmente voltadas para o
passado, pois não apenas seguiam
Aristóteles, como também baseavam-se na
tradição e na teologia;
e) inseriam-se num movimento que convergiria
mais tarde para o Renascimento, ao
contemplarem a possibilidade de o ser
humano controlar a natureza por meio das
invenções.
05. Rui Guerra e Chico Buarque de Holanda
escreveram uma peça para teatro chamada
Calabar, pondo em dúvida a reputação de
traidor que foi atribuída a Calabar,
pernambucano que ajudou decisivamente os
holandeses na invasão do Nordeste brasileiro,
em 1632. – Calabar traiu o Brasil que ainda não
existia? Traiu Portugal, nação que explorava a
colônia onde Calabar havia nascido? Calabar,
mulato em uma sociedade escravista e
discriminatória, traiu a elite branca?
Os textos referem-se também a esta
personagem:
Texto I: “dos males que causou à Pátria, a
História, a inflexível História, lhe chamará infiel,
desertor e traidor, por todos os séculos”
(Visconde de Porto Seguro, A. “Do Recôncavo aos
Guararapes”. Bibliex, 1949.)
Texto II: “Sertanista experimentado, em 1627
procurava as minas de Belchior Dias com a
gente da Casa da Torre; ajudara Matias de
Albuquerque na defesa do Arraial, onde fora
ferido, e desertara em consequência de vários
crimes praticados, os crimes referidos são o de
contrabando e roubo.”
(CALMON, P. História do Brasil. José Olympio, 1959.)
Considerando essas referências:
a) a peça e os textos abordam a temática de
maneira parcial e chegam às mesmas
conclusões;
b) a peça e o texto I refletem uma postura
tolerante com relação à suposta traição de
Calabar, e o texto II mostra uma posição
contrária à atitude de Calabar;
c) os textos I e II mostram uma postura
contrária à atitude de Calabar, e a peça
demonstra uma posição indiferente em
relação ao seu suposto ato de traição;
d) a peça questiona a validade da reputação de
traidor que o texto I atribui a Calabar,
enquanto o texto II mostra uma visão muito
crítica sobre o personagem;
e) a peça e o texto II são neutros com relação à
suposta traição de Calabar, ao contrário do
texto I, que condena a atitude de Calabar.
06. “Zeus ocupa o trono do universo. Agora o
mundo está ordenado. Os deuses disputaram
entre si, alguns triunfaram. Tudo o que havia de
ruim no céu etéreo foi expulso, ou para a prisão
do Tártaro ou para a Terra, entre os mortais. E
os homens, o que acontece com eles? Quem
são eles?”
(VERNANT, Jean-Pierre. O universo, os deuses, os
homens. Trad. de Rosa Freire d’Aguiar. São Paulo:
Companhia das Letras, 2000. p. 56.)
O texto acima é parte de uma narrativa mítica.
Considerando que o mito pode ser uma forma
de conhecimento, infere-se que:
a) a verdade do mito obedece a critérios
empíricos e científicos de comprovação;
b) o conhecimento mítico segue um rigoroso
procedimento lógico-analítico para estabelecer
suas verdades;
c) as explicações míticas constroem-se de
maneira argumentativa e autocrítica;
d) o mito busca explicações definitivas acerca
do homem e do mundo, e sua verdade
independe de provas;
e) a verdade do mito obedece a regras
universais do pensamento racional, tais
como a lei de não-contradição.
07.
Texto 1
“Agora que as paixões acalmaram, volto à
proibição do fumo em ambientes fechados,
aprovada pela Assembleia Legislativa de São
Paulo. Incrível como esse tema ainda gera
discussões acaloradas. Como é possível
considerar a proibição de fumar nos lugares em
que outras pessoas respiram uma afronta à
liberdade individual? As evidências científicas
de que o fumante passivo também fuma são
tantas e tão contundentes que os defensores do
direito de encher de fumaça restaurantes e
demais espaços públicos só podem fazê-lo por
duas razões: ignorância ou interesse financeiro.
Sinceramente, não consigo imaginar terceira
alternativa.”
(VARELLA, Drauzio. “O fumo em lugares fechados”.
Folha de S.Paulo, 25/04/2009.)
2
SARTRE COC – 1
O
SIMULADO
Texto 2
“Típico do espírito fascista é seu amor
puritano pela ‘humanidade correta’ ao mesmo
tempo em que detesta a diversidade promíscua
dos seres humanos. Por isso sua vocação para
ideia de ‘higiene científica e política da vida’:
supressão de hábitos ‘irracionais’, criação de
comportamentos ‘que agregam valor político,
científico e social’. O imperativo ‘seja saudável’
pode adoecer uma pessoa. Na democracia o
fascismo pode ser invisível como um vírus. Quer
um exemplo da contaminação? Votemos uma
lei: mesmo em casa não se pode fumar. Afinal,
como ficam os pulmões dos vizinhos? Que tal
uma campanha nas escolas para as crianças
denunciarem seus pais fumantes?”
(PONDÉ, Luis Felipe. “O vírus fascista”. Folha de
S.Paulo, 22/09/2008.)
De acordo com o expostos nos textos:
a) a Filosofia é uma área do conhecimento que
compartilha dos mesmos critérios que a
ciência;
b) no texto 2, o “amor puritano pela
humanidade correta” é compatível com a
“diversidade promíscua dos seres humanos”;
c) segundo os dois autores, fumar ou não fumar
é problema ético, não relacionado com
políticas estatais de saúde pública;
d) para o autor do texto 2, inexistem critérios
universais e absolutos que possam regular o
comportamento ético dos indivíduos;
e) para os dois autores, a vida saudável é um
imperativo a ser priorizado sob quaisquer
circunstâncias.
08. Supõem-se alguns homens, semelhantes a nós,
numa habitação subterrânea em forma de
caverna, com uma entrada aberta para a luz,
que se estende a todo o comprimento dessa
gruta. Estão lá dentro desde a infância,
algemados de pernas e pescoços, de tal
maneira que só lhes é dado permanecer no
mesmo lugar e olhar em frente; nunca viveram
no mundo real; são incapazes de voltar a
cabeça, por causa dos grilhões, como cabrestos
em cavalos; serve-lhes de iluminação um fogo
que se queima ao longe, num nível acima, por
detrás deles e a luz do sol; entre a luz e os
prisioneiros há um caminho ascendente, ao
longo do qual se construiu um pequeno muro.
Lá fora, homens transportam toda a espécie de
objetos, formando, na caverna, sombras
espetaculares. Estas pessoas não pensavam
que a realidade fosse senão a sombra dos
objetos.
(PLATÃO. A República [adaptação de Marcelo Perine].
São Paulo: Editora Scipione, 2002. p. 83.)
No célebre mito da caverna e nas doutrinas que
ele representa, conclui-se que:
a) no mito da caverna, Platão pretende
descrever os primórdios da existência
humana, relatando como eram a vida e a
organização social dos homens no princípio
de seu processo evolutivo, quando
habitavam em cavernas;
b) o mito da caverna faz referência ao contraste
ser e parecer, isto é, realidade e aparência,
que marca o pensamento filosófico desde
sua origem e que é assumido por Platão em
sua famosa teoria das Ideias;
c) o mito da caverna simboliza o processo de
emancipação espiritual que o exercício da
filosofia é capaz de promover, libertando o
indivíduo das sombras da ignorância e dos
preconceitos;
d) no mito da caverna, o prisioneiro que se
liberta e contempla a realidade fora da
caverna e verifica que o conhecimento
verdadeiro se dá de forma empírica;
e) é uma característica essencial da filosofia de
Platão a distinção entre mundo inteligível e
mundo sensível; o primeiro ocupado pelas
Idéias perfeitas, o segundo pelos objetos
físicos, que participam daquelas Ideias ou
são suas cópias imperfeitas.
3
SARTRE COC – 1
O
SIMULADO
09. China anuncia aumento de 12,7% em gasto militar.
A China aumentará o seu orçamento militar em 12,7%, elevando o gasto para o equivalente a 601,1
bilhões de yuans. O anúncio foi feito um dia antes do início do Congresso Nacional do Povo, no qual o Partido
Comunista Chinês irá divulgar o seu projeto nacional para os próximos cinco anos.
A China vem ampliando sua capacidade militar e seus gastos com defesa nos últimos anos. O aumento do
orçamento militar no ano passado foi de 7,5%, inferior às médias dos anos anteriores, que sempre ficavam
acima de 10%.
(Fonte: Agência de notícias Reuters – 2012)
O gasto militar é um dos indicadores do poder dos países no cenário internacional em um dado contexto
histórico. Os dados acima permitem concluir que no tocante a Geopolítica Mundial pode-se projetar
alterações como a (o):
a) eliminação de conflitos atômicos;
b) declínio da supremacia europeia;
c) superação da unipolaridade bélica;
d) padronização de tecnologias de defesa;
e) enfraquecimento do poder do Partido Comunista.
10. CADEIA INTEGRADA DA PRODUÇÃO INDUSTRIAL
O organograma apresenta os diversos atores que integram uma cadeia de produção industrial e a intensa
relação entre os diferentes tipos de indústrias, comércio e consumo. Nesse sentido, a disposição dos atores
nessa cadeia demonstra:
a) a horizontalidade das relações produtivas;
b) o distanciamento entre os diferentes ramos da indústria;
c) a autonomia do setor secundário em relação ao setor primário;
d) a subordinação da indústria ao setor primário;
e) a importância do setor financeiro.
4
SARTRE COC – 1
O
SIMULADO
11.
Adaptado de nycop.com.
As consequências do processo de Globalização
e da atual crise econômica nos Estados Unidos
têm levado norte-americanos a procurar
oportunidades de trabalho em outros países,
como o Canadá. Na charge, a pergunta irônica
do empresário expõe contradições da atuação
das empresas globais nos E.U.A que consistem
na:
a) criação de rede planetária de transportes −
limite à exportação de capitais
b) expansão de produção terceirizada −
consumo dependente de empregabilidade
c) prioridade de investimento no setor industrial
de base − concentração financeira na Ásia
d) política de ampliação dos benefícios
trabalhistas − restrição à mobilidade espacial
de imigrantes
e) tendência de desenvolvimento de uma
política de evasão de cérebros –
terceirização da produção
12. A atual crise econômica do mundo capitalista
eclodida em 2009 nos EUA e na Europa colocou
em xeque o crescimento econômico dessas
regiões, provocando a queda do PIB em
diversos países. A partir de então, a economia
chinesa passou a ser vista como uma das
principais possíveis solução para superação
dessa crise econômica. Isso se deve ao fato de
que a China:
a) apresenta um potencial mercado consumidor
em expansão, que pode absorver a
produção industrial dos EUA e da Europa,
além de possuir grandes reservas
econômicas para investimento que podem
injetar recursos na economia de muitos
países;
b) é o principal importador de matéria-prima e
produtos manufaturados dos EUA e da
Europa, sobretudo minério de ferro e grãos
(como o arroz e o milho), o que poderá
assegurar a continuidade do crescimento do
PIB de vários países;
c) detém um contingente populacional com mão
de obra qualificada que poderá ser enviada
aos EUA e à Europa para suprir a demanda
do setor produtivo local, ocupando cargos e
funções nos diversos setores da economia;
d) possui um grande parque industrial com mão
de obra barata e sem interferência sindical,
que poderá permitir que a China se torne o
principal fornecedor de produtos
industrializados para os EUA e a Europa;
e) é o principal exportador de matéria-prima e
combustíveis para os EUA e Europa,
sobretudo minério de ferro, grãos (arroz e o
milho), carvão mineral e gás natural, o que
vai assegurar a continuidade do crescimento
do PIB de vários países ricos.
13.
A globalização toma conta do planeta
Japonês que já inventa microchip na caneta
E celular que pode falar
Ou te guiar até no meio do mar
Internet vamos parar pra pensar
É coisa demais não dá pra decorar
E minha cabeça fica sozinha a pensar
Até onde tudo isso,tudo isso vai parar (...)
(Tecnologia e Realidades Janilson e Zé Marcos
(fragmento).)
O trecho da canção faz referência a uma das
dinâmicas centrais da globalização, diretamente
associada ao processo de:
a) expansão das áreas urbanas do interior;
b) evolução dos fluxos populacionais;
c) evolução da tecnologia da informação;
d) expansão das empresas transnacionais;
e) ampliação dos protecionismos alfandegários.
14. Hontem esteve a cidade deserta de
ganhadores e carregadores de cadeiras. Não se
achava quem se prestasse para conduzir
objecto algum. Da alfândega nenhum objeto
sahio, a não ser objecto mui portátil, ou que
fosse tirado por escravos da pessoa
interessada. [...] Os pretos occultaram-se; e se
os senhores não intervierem nisso, ordenando-
lhes que obedeçam a Lei, o mal continuará,
porque, segundo ouvimos, elles estão nessa
disposição.
(“Jornal da Bahia”, 2 de junho de 1857.)
A notícia se refere à greve de escravos de 1857,
ocorrida na cidade do Salvador, e seu conteúdo
observa-se que:
a) as greves operárias que se expandiram
durante o período colonial influenciaram o
movimento dos negros contra a escravidão;
b) os negros resistiram à escravidão,
utilizando-se tanto do confronto direto
quanto de mecanismos de negociação com
os senhores;
c) a incapacidade dos escravos de lutarem por
seus direitos contribuiu para que os
trabalhadores socialistas os manipulassem;
5
SARTRE COC – 1
O
SIMULADO
d) a abolição da escravidão extinguiu a luta dos
negros por melhores condições de vida, em
consequência da obtenção da liberdade;
e) o interesse inglês em transformar o negro
liberto em mercado consumidor foi
determinante para que a abolição da
escravidão ocorresse logo após a
independência.
15.
(Em: Guilherme Bourei e Marielle Chevallier, Histoire)
A gravura acima é uma representação das três
ordens da sociedade francesa no contexto
histórico antes da Revolução Francesa de 1789.
No contexto dessa Revolução, a queda da
Bastilha simboliza o momento no qual:
a) o primeiro estado, revoltado com os altos
tributos, fez um pacto político com o terceiro
para derrubar o poder do segundo;
b) o segundo estado, por discordar do
absolutismo político, se uniu ao terceiro para
derrotar o representante oficial do primeiro;
c) o primeiro e o segundo estados, cansados
das arbitrariedades políticas, derrubaram os
líderes do terceiro estado do poder político;
d) o terceiro estado, revoltado contra os
pesados impostos, lutou para derrotar a
classes dominante constituída pelo primeiro
e do segundo estados;
e) os três estados, revoltados com a falta de
liberdade de expressão, fizeram acordos
políticos com o objetivo de depor a Família
Real.
16. “Há uma encruzilhada de três estradas sob a
minha cruz de estrelas azuis: três caminhos se
cruzam – um branco, um verde e um preto –
três hastes da grande cruz/ E o branco que veio
do norte, e o verde que veio da terra, e o preto
que veio do leste derivam, num novo caminho,
completam a cruz/unidos num só, fundidos num
vértice.”
(Guilherme de Almeida, “Raça”)
Nessa visão poética da história do povo
brasileiro, o autor:
a) refere-se ao domínio europeu e à condição
subalterna dos africanos na formação da
nacionalidade;
b) trata dos seus três grupos étnicos, presentes
desde a colonização, mesclados numa
síntese nacional;
c) critica o papel desempenhado pelos jesuítas
sobre portugueses, índios e negros na época
colonial;
d) expressa ideias e formas estéticas do
movimento romântico do século XIX, que
enaltecia a cultura negra;
e) elogia o movimento nacionalista que resultou
na implantação de regimes políticos
autoritários no Brasil.
17. “Tivemos nossas guerras de independência, só
que não para realizá-la, mas, sim para sustentá-
la.”
(Fonte: FRANCES, Daniel. “História do Brasil”.
Fortaleza: Premius, 2004, p 187.)
A partir da frase acima, entende-se que a
independência brasileira de 1822, representou:
a) uma ruptura completa com a metrópole
colonizadora e a vitória dos grupos
defensores da República no Brasil;
b) um ato politico-administrativo, porém, na
prática a continuidade da ordem econômica
e social;
c) a ruptura da ordem econômica com a
abolição da escravatura e o fim da estrutura
do latifúndio;
d) a diminuição radical dos desníveis
socioeconômicos herdados do período
colonial;
e) a manutenção da dependência econômica
em relação a Portugal em detrimento da
Inglaterra.
18. A felicidade, para você, pode ser uma vida
casta; para outro, pode ser um casamento
monogâmico; para outro ainda, pode ser uma
orgia promíscua. Há os que querem
simplicidade e os que preferem o luxo. Em
matéria de felicidade, os governos podem
oferecer as melhores condições possíveis para
que cada indivíduo persiga seu projeto. Mas o
melhor governo é o que não prefere nenhuma
das diferentes felicidades que seus sujeitos
procuram. Não é coisa simples. Nosso governo
oferece uma isenção fiscal às igrejas, as quais,
certamente, são cruciais na procura da
felicidade de muitos. Mas as escolas de dança
de salão ou os clubes sadomasoquistas
também são significativos na busca da
felicidade de vários cidadãos. Será que um
governo deve favorecer a ideia de felicidade
compartilhada pela maioria?
Considere: os governos totalitários (laicos ou
religiosos) sempre “sabem” qual é a felicidade
“certa” para seus sujeitos.
Juram que querem o bem dos cidadãos e
garantem a felicidade como um direito social –
claro, é a mesma felicidade para todos.
É isso que você quer?
(Contardo Calligaris. “Folha de S.Paulo”, 10/06/2010.
Adaptado.)
6
SARTRE COC – 1
O
SIMULADO
A reflexão sobre a felicidade dentro do contexto
das estruturas de governo apresentada no texto
revela que:
a) ao discorrer sobre a felicidade, o autor elege
como foco a autonomia do indivíduo;
b) a felicidade é assunto público e por isso
pode e deve ser orientada por critérios
objetivos definidos pelo Estado;
c) o critério moral e religioso é o mais
adequado para reger o comportamento dos
indivíduos;
d) o bem-estar e a felicidade pessoal não
devem ser assuntos restritos ao livre arbítrio
individual;
e) para o autor, a busca da felicidade não deve
se subordinar ao relativismo das escolhas.
19. “Nunca se falou e se preocupou tanto com o
corpo como nos dias atuais. É comum ouvirmos
anúncios de uma nova academia de ginástica,
de uma nova forma de dieta, de uma nova
técnica de autoconhecimento e outras práticas
de saúde alternativa, em síntese, vivemos nos
últimos anos a redescoberta do prazer, voltando
nossas atenções ao nosso próprio corpo. Essa
valorização do prazer individualizante se
estrutura em um verdadeiro culto ao corpo, em
analogia a uma religião, assistimos hoje ao
surgimento de novo universo: a corpolatria.”
(CODO, W.; SENNE, W. “O que é corpo (latria)”.
Coleção Primeiros Passos. Brasiliense, 1985 (adaptado).)
Sobre esse fenômeno do homem contemporâneo
presente nas classes sociais brasileiras,
principalmente, na classe média, a “corpolatria”:
a) é uma religião pelo avesso, por isso outra
religião; inverteram-se os sinais, a busca da
felicidade eterna antes carregava em si a
destruição do prazer, hoje implica o seu
culto;
b) criou outro ópio do povo, levando as pessoas
a buscarem cada vez mais grupos
igualitários de integração social;
c) é uma tradução dos valores das sociedades
subdesenvolvidas, mas em países
considerados do primeiro mundo ela não
consegue se manifestar porque a população
tem melhor educação e senso crítico;
d) tem como um de seus dogmas o narcisismo,
significando o “amar o próximo como se ama
a si mesmo”;
e) existe desde a Idade Média, entretanto esse
acontecimento se intensificou a partir da
Revolução Industrial no século XIX e se
estendeu até os nossos dias.
20. Observe os quadrinhos a seguir.
(QUINO, Mafalda. São Paulo, n. 9, p. 2, 2002.)
Com base nos quadrinhos e nos conhecimentos sobre indústria cultural e meios de comunicação de massa
(MCM), assinale a alternativa que explicita o debate teórico sobre esse tema.
a) As reflexões da personagem Mafalda sobre as propagandas levam-na a concluir que sua mãe precisa
adquirir os produtos, que as crianças podem assistir TV e brincar, dosando suas tarefas diárias, o que
revela a pertinência das teorias que vêem os MCM como mecanismos de integração social.
b) A personagem Mafalda obedece às ordens de sua mãe, assiste à TV e encanta-se com as promessas das
propagandas, corroborando com as teorias pessimistas sobre o papel dos MCM e a passividade dos
telespectadores.
c) A atitude da personagem Mafalda demonstra a crítica aos artifícios da propaganda que ressalta a magia
da mercadoria, prometendo mais do que ela realmente pode oferecer, e que os sujeitos nem sempre são
passivos diante dos MCM.
d) Ao sair para brincar após assistir à TV, a personagem Mafalda sente-se mais livre e feliz, pois descobriu o
quanto alguns produtos anunciados pelas propagandas melhoram a vida doméstica de sua mãe,
reproduzindo aspectos da cultura erudita e do modo de vida sofisticado, como acreditam as teorias
“otimistas” sobre os MCM.
e) A mãe da personagem Mafalda admira-se da inteligência da filha, que compreendeu muito bem os
poderes dos objetos anunciados nas propagandas de TV, reforçando as teorias sobre o papel educativo e
de emancipação dos MCM.
7
SARTRE COC – 1
O
SIMULADO
21. Apesar da importância econômica dos “Tigres
Asiáticos”, o Sudeste da Ásia ainda registra
grande população rural e baixos índices de
desenvolvimento humano. Os “novos Tigres
Asiáticos”, no entanto, tentam mudar essa
realidade, já que esses países:
a) investem na produção de maquinofaturas
para exportação;
b) desenvolvem tecnologia na indústria para
fornecer aos Estados locais;
c) tem como motor da economia a agricultura
de exportação;
d) tem como base econômica a exploração de
petróleo e ferro;
e) vêm crescendo economicamente graças a
emergência da Índia.
22. Flagrantes mostram roupas da Zara sendo
fabricadas por escravos
“O quadro encontrado pelos agentes do
poder público, e acompanhado pela Repórter
Brasil, incluía contratações completamente
ilegais, trabalho infantil, condições degradantes,
jornadas exaustivas de até 16h diárias e
cerceamento de liberdade (seja pela cobrança e
desconto irregular de dívidas dos salários, o
truck system, seja pela proibição de deixar o
local de trabalho sem prévia autorização).
Apesar do clima de medo entre as vítimas, um
dos trabalhadores explorados confirmou que só
conseguia sair da casa com a autorização do
dono da oficina, só concedida em casos
urgentes, como quando levou seu filho ao
médico (...)
As vítimas libertadas pela fiscalização foram
aliciadas na Bolívia e no Peru. (...) Em busca de
melhores condições de vida, deixam os seus
países rumo ao ‘sonho brasileiro’.”
(http://noticias.uol.com.br)
O conteúdo da reportagem tem relação com a
questão do trabalho no mundo contemporâneo
e:
a) ocorre apenas em países latino-americanos,
fato que justifica a opção de instalação da
empresa mencionada no Brasil;
b) caracteriza a exploração de trabalhadores
em condições desumanas, seja em países
ricos ou pobres, no que se convencionou
chamar de “precarização do trabalho”;
c) tem se tornado cada vez menos frequente,
pois o processo de Globalização tem
permitido o combate desse fenômeno em
todos os países do mundo;
d) não ocorre na Europa e na América do
Norte, regiões onde os imigrantes são
tratados segundo o respeito às leis
trabalhistas, em países cujos governos
igualam o tratamento entre trabalhadores
nativos e estrangeiros;
e) envolve apenas trabalhadores estrangeiros
em áreas urbanas dos países pobres, não se
verificando condições desse tipo de
superexploração do trabalho nas áreas
rurais.
23.
*Os números entre parênteses indicam a posição no
ranking em 2009. Adaptado de O Globo, 07/09/2010
Os Investimentos Estrangeiros Diretos nos
países incluem todo tipo de capital investido, à
exceção daqueles para fins especulativos no
setor financeiro. No atual momento do
capitalismo, a posição ocupada pelos países
emergentes indicados no gráfico reflete,
principalmente:
a) o crescimento potencial do mercado
consumidor;
b) a perspectiva de produção agrícola de
exportação;
c) a industrialização tardia baseada em energia
limpa;
d) o desenvolvimento expressivo de bens de
alta tecnologia;
e) a infinita disponibilidade de energia dos
países emergentes.
24. “O efeito estufa não é fenômeno recente e,
muito menos, naturalmente maléfico. Alguns
dos gases que o provocam funcionam como
uma capa protetora que impede a dispersão
total do calor e garante o equilíbrio da
temperatura na Terra. Cientistas americanos da
Universidade da Virgínia alegam ter descoberto
um dos primeiros registros da ação humana
sobre o efeito estufa. Há oito mil anos, houve
uma súbita elevação da quantidade de CO2 na
atmosfera terrestre. Nesse mesmo período,
agricultores da Europa e da China já
dominavam o fogo e haviam domesticado cães
e ovelhas. A atividade humana da época com
maior impacto sobre a organização social e
sobre o ambiente foi o começo do plantio de
trigo, cevada, ervilha e outros vegetais. Esse
plantio passou a exigir áreas de terreno livre de
sua vegetação original, providenciadas pelos
inúmeros grupos humanos nessas regiões com
métodos elementares de preparo do solo, ainda
hoje, usados e condenados, em razão dos
problemas ambientais decorrentes.”
(“Aquecimento global e a nova geografia de produção
no Brasil”. Disponível em:
<http://www.embrapa.br/publicacoes/tecnico/aquecimentoglo
bal.pdf>.)
8
SARTRE COC – 1
O
SIMULADO
Segundo a hipótese levantada pela pesquisa
sobre as primeiras atividades humanas
organizadas, o impacto ambiental mencionado
foi decorrente:
a) da manipulação de alimentos cujo cozimento
e consumo liberavam grandes quantidades
de calor e gás carbônico;
b) da queima ou da deterioração das árvores
derrubadas para o plantio, que contribuíram
para a liberação de gás carbônico e
poluentes em proporções significativas;
c) do início da domesticação de animais no
período mencionado, a qual contribuiu para
uma forte elevação das emissões de gás
metano;
d) da derrubada de árvores para a fabricação
de casas e móveis, que representou o
principal fator de liberação de gás carbônico
na atmosfera naquele período;
e) do incremento na fabricação de cerâmicas
que, naquele período, contribuiu para a
liberação de material particulado na
atmosfera.
25. As atividades econômicas na Região
Amazônica, particularmente a pecuária e o
cultivo de soja, são responsáveis pela redução
de enormes áreas de florestas. Inúmeras
consequências advêm desse processo, sendo
algumas irreversíveis decorrente da falta da
floresta original como:
a) a redução da biodiversidade, pois muitas
espécies ainda desconhecidas desaparecerão;
b) a redução da vazão dos grandes rios da
região devida ao acúmulo de madeira no seu
curso;
c) a redução da erosão do solo graças ao
aumento da produtividade agrícola da região;
d) o aumento do número de espécies na região,
pois a pecuária e a soja atraem novos seres
vivos para a área;
e) o aumento da intensidade das chuvas que
caem na região, gerando grandes alagamentos.
26. Essa tela foi produzida entre 1886 e 1888,
momento de crise do Estado Imperial e de
expansão do republicanismo.
Quadro Independência ou Morte de Pedro Américo
A imagem da independência do Brasil nela
representada enfatiza uma memória desse
acontecimento político entendido como:
a) ação militar dos grupos populares;
b) libertação patriótica pelos líderes brasileiros;
c) fundação heroica do regime monárquico;
d) luta emancipadora face ao domínio
estrangeiro;
e) resultante das pressões inglesas e
francesas.
27. O “turbulento século XIX” diz respeito às
transformações econômico-sociais e políticas,
ocorridas na Europa, que também repercutiram
no Brasil. No âmbito político, essa turbulência
se expressou no recém-organizado país:
a) na eclosão de uma epidemia de cólera, que
dizimou grande parte da população escrava,
no recôncavo baiano e em Salvador;
b) na abertura dos portos brasileiros às nações
amigas, em 1808, pela Carta Régia do
Príncipe D. João;
c) nas revoltas escravas ocorridas no
recôncavo baiano e em Salvador, que
resultaram no enfraquecimento do tráfico de
escravos;
d) na expulsão dos jesuítas do Brasil, como
desdobramento da crise ocorrida em
Portugal;
e) na presença de ideias republicanas, como as
registradas na Revolução Pernambucana de
1817 e na Confederação do Equador, em
1824.
28. A palavra "trabalho" possui um significado
específico, mas a sua prática recebeu diferentes
interpretações ao longo do tempo de acordo
com os interesses dos poderes instituídos.
Sobre trabalho, assinale a alternativa correta.
a) O pensamento iluminista imprimiu a ideia de
que somente o trabalho intelectual e político
podem ser dignos, pois ambos resultam da
atividade racional.
b) O trabalho braçal e o trabalho intelectual,
ao longo da história, foram considerados de
igual valor, já que ambos possibilitam a
melhoria da vida humana.
c) Na Grécia antiga, o indivíduo que
praticasse o ócio seria desligado da vida
política, pois o trabalho era significado de
valorização do homem.
d) O trabalho nas sociedades teocráticas não
estava relacionado à religião, já que esta se
prestava à redenção da alma de todos os
indivíduos.
e) No Brasil escravista, desenvolveu-se uma
mentalidade de que o trabalho era algo
indigno porque era considerado uma
função própria de escravo.
9
SARTRE COC – 1
O
SIMULADO
29. O exame da distribuição de renda da população auxilia na avaliação do grau de justiça social, da qualidade
da ação previdenciária do Estado e da eficácia das políticas públicas de combate à pobreza.
Observe o gráfico que indica a razão entre a renda anual dos 10% mais ricos e a renda anual dos 40% mais
pobres, no Brasil, nos anos de 2001 a 2008.
LUCCI, Elian A. e outros. Território e sociedade no mundo globalizado: geografia geral e do Brasil. São Paulo: Saraiva, 2010.
Considerando os dados apresentados, é possível afirmar que a principal ação governamental que contribuiu
para a mudança verificada na distribuição da renda na sociedade brasileira durante o período indicado foi a:
a) redução da carga tributária do setor produtivo;
b) elevação do valor real do salário mínimo;
c) diminuição da taxa básica de juros ao consumidor;
d) ampliação do investimento público em infraestrutura;
e) redução do valor dos tributos no setor estatal.
30. O Brasil vivencia uma mudança na estrutura etária de sua população que repercute nas políticas estatais. As
pirâmides etárias constituem uma forma de representação de dados importante para planejar e implementar
políticas que visem à melhoria da qualidade de vida da população.
Observe as pirâmides abaixo.
(Censo demográfico 1980 e 2010. Disponível em: www.ibge.gov.br/sidra; Acesso em: 14 jun. 2012. [Adaptado])
Levando em conta as informações das pirâmides e as perspectivas de melhoria da qualidade de vida da
população brasileira, as políticas governamentais atuais devem considerar:
a) o aumento da população de crianças, que implica a necessidade de ampliação da rede de escolas e
creches;
b) a diminuição da população de crianças, que exige a adoção de programas de incentivo à natalidade e de
distribuição de renda;
c) o aumento da população de idosos, que gera demandas de aposentadorias e adequações no sistema de
saúde;
d) a diminuição da população de idosos, que requer a melhoria no sistema de previdência e assistência
social;
e) a redução da população de idosos, que implica em uma diminuição das despesas com previdência social.
10
SARTRE COC – 1
O
SIMULADO
31. “O Mediterrâneo é o oceano do passado; o
Atlântico, o oceano do presente; o Pacífico, o
oceano do futuro.”
Essa afirmação, no final do século XIX, de John
Hay, secretário de Estado do EUA, reflete em
termos históricos:
a) a relevância do colonialismo europeu em
terras mediterrânreas e às pretensões
expansionistas asiáticas no Pacífico;
b) o fato de os EUA deverem "exercer o poder
de política internacional", de forma a garantir
a sua própria soberania internacional;
c) a revelação de uma ambiguidade da história
dos EUA, de sempre intervir militarmente nos
países, sempre que chamado;
d) os interesses dos Estados Unidos no
Oceano Pacífico estavam associados ao
comércio com a Península Ibérica e África;
e) uma lembrança da época medieval e uma
previsão da expansão norte-americana em
novas áreas de domínio.
32. Um mercado avassalador dito global é
apresentado como capaz de homogeneizar o
planeta quando, na verdade, as diferenças
locais são aprofundadas. Há uma busca de
uniformidade, ao serviço dos atores
hegemônicos, mas o mundo se torna menos
unido, tornando mais distante o sonho de uma
cidadania verdadeiramente universal.
(Milton SANTOS. Por uma outra globalização. Rio de
Janeiro: Record, 2000.)
Com base nos quadrinhos e no fragmento de
texto, dois elementos contraditórios do processo
de globalização capitalista estão identificados
em:
a) integração econômica e polarização social;
b) liberalização do mercado e ampliação da
participação política;
c) acesso ao consumo e redução relativa das
distâncias espaciais;
d) formação de blocos econômicos e
diminuição da renda média;
e) integração política e aumento substancial
dos salários.
33. A televisão tornou-se, nos últimos trinta anos, o
principal meio de comunicação na sociedade
brasileira. As duas imagens possibilitam a
identificação da seguinte característica dessa
expansão e um de seus efeitos:
a) retrocesso cultural – aumento da inclusão
social e distribuição da riqueza
b) substituição da radiodifusão – ampliação dos
direitos de cidadania
c) difusão tecnológica – massificação através
dos meios de comunicação
d) diminuição do consumo de materiais
impressos – alienação em relação aos
valores culturais
e) retração industrial – globalização dos meios
de consumo
34. (Interbits 2012 / Adaptada) – O principal, e pior,
impacto da escravidão seria o de negar ao
trabalhador sua humanidade. Reduziria o
homem à sua “mais simples expressão, pouco
senão nada mais que o irracional”, já que para o
empreendimento colonial interessaria dele “o
ato físico apenas, com exclusão de qualquer
outro elemento ou concurso moral. A
‘animalidade’ do Homem, não a sua
‘humanidade’”. É difícil imaginar algo mais
brutal. [...]
Caio Prado nota também que, em razão da
escravidão, “existiu sempre um forte preconceito
discriminador de raças” no Brasil. Considera,
portanto, que esse preconceito não tem motivos
biológicos, mas históricos e sociais.
(RICUPERO, B. “Sete lições sobre as interpretações do
Brasil”. 2a
ed. São Paulo: Alameda, 2008, p. 144-145.)
O texto anterior, de Bernardo Ricupero,
apresenta uma explicação da forma como Caio
Prado Jr. compreende os efeitos da escravidão
para a constituição da sociedade brasileira.
11
SARTRE COC – 1
O
SIMULADO
Tendo em conta essa abordagem, depreende-
se que:
a) à medida em que o homem deixa de possuir
direito sobre aquilo que produz e se constitui
somente em mercadoria, porém ele se
dignifica do fruto de seu trabalho;
b) a escravidão causou efeitos perniciosos para
a constituição da própria sociedade
brasileira. Isso porque possibilitou, entre
outras coisas, a existência do racismo, que
se mantém até hoje;
c) a discriminação racial não existe mais no
Brasil. Uma vez que o Brasil já está em um
regime democrático e a escravidão foi
abolida há mais de cem anos, as bases
sociais que sustentavam essa discriminação
já não existem mais;
d) apesar de ter sofrido brutalmente durante
esse período, o negro vindo da África não
trouxe consigo diversos elementos culturais
que, posteriormente, foram incorporados à
“cultura brasileira”;
e) a escravidão não existe mais no Brasil. Não
existem pessoas trabalhando de maneira
forçada e em condições desumanas no país.
Por acaso, diversas associações e empresas
são signatárias de um Pacto Nacional pela
Erradicação do Trabalho Escravo no Brasil.
35. “E quando considero que duvido, isto é, que sou
uma coisa incompleta e dependente, a ideia de
um ser completo e independente, ou seja, de
Deus, apresenta-se a meu espírito com igual
distinção e clareza; e do simples fato de que
essa ideia se encontra em mim, ou que sou ou
existo, eu que possuo esta ideia, concluo tão
evidentemente a existência de Deus e que a
minha depende inteiramente dele em todos os
momentos da minha vida, que não penso que o
espírito humano possa conhecer algo com
maior evidência e certeza.”
(DESCARTES, René. Meditações. Trad. de Jacó
Guinsburg e Bento Prado Júnior. São Paulo: Nova Cultural,
1996. p. 297-298.)
Com base no texto, qual alternativa identifica a
concepção de Descartes sobre Deus?
a) O espírito possui uma ideia obscura e
confusa de Deus, o que impede que esta
ideia possa ser conhecida com evidência.
b) A ideia da existência de Deus, como um ser
completo e independente, é uma
consequência dos limites do espírito
humano.
c) O conhecimento que o espírito humano
possui de si mesmo é superior ao
conhecimento de Deus.
d) A única certeza que o espírito humano é
capaz de provar é a existência de si mesmo,
enquanto um ser que pensa.
e) A existência de Deus, como uma ideia clara
e distinta, é impossível de ser provada.
36 “O homem político poderia ser ele mesmo,
autenticamente. Ele prefere, no entanto, parecer
o que não é. Ainda que lhe seja preciso simular
ou dissimular. Compondo um personagem que
atraia atenção e impressione a imaginação.
Interpretando um papel que é por vezes um
papel composto. De modo que, recorrendo a um
vocabulário colhido no teatro, fala-se em
‘vedetes’, outrora em ‘tenores’, sempre em
‘representação política’.”
(Fonte: SCHWARTZENBERG, R. “O Estado
Espetáculo”. Tradução de Heloysa de Lima Dantas, Rio de
Janeiro-São Paulo)
Da análise contextualizada da proposta acima,
infere-se que:
a) na atualidade, a arte de dissimular dos
políticos está cada vez menos evidente e,
com base nela, os eleitores escolhem seus
candidatos;
b) através da imagem construída pelo
candidato se pode distinguir claramente sua
ideologia;
c) na era das comunicações, o indivíduo torna-
se cada vez mais informado, portanto, mais
imune à propaganda, inclusive à propaganda
política;
d) no Brasil, a indústria cultural torna
manifestações como o teatro, a literatura, a
música popular e as artes plásticas, livres de
qualquer traço de mediocridade por ter
conotação ideológica;
e) a indústria cultural repousa sobre a produção
de desejos, imagens, valores e expectativas,
por isso somos cada vez mais suscetíveis à
propaganda política.
37. No Brasil, a condição cidadã, embora dependa
da leitura e da escrita, não se basta pela
enunciação do direito, nem pelo domínio desses
instrumentos, o que, sem dúvida, viabiliza
melhor participação social. A condição cidadã
depende, seguramente, da ruptura com o ciclo
da pobreza, que penaliza um largo contingente
populacional.
(“Formação de leitores e construção da cidadania,
memória e presença do PROLER”. Rio de Janeiro: FBN,
2008.)
Ao argumentar que a aquisição das habilidades
de leitura e escrita não são suficientes para
garantir o exercício da cidadania, o autor:
a) critica os processos de aquisição da leitura e
da escrita;
b) fala sobre o domínio da leitura e da escrita
no Brasil;
c) incentiva a participação efetiva na vida da
comunidade;
d) faz uma avaliação crítica a respeito da
condição cidadã do brasileiro;
e) define instrumentos eficazes para elevar a
condição social da população do Brasil.
12
SARTRE COC – 1
O
SIMULADO
38. A expansão da fronteira agropecuária sobre a
Amazônia pode ser considerada preocupante
não apenas por causa da consequente perda de
biodiversidade, mas também pela própria
sustentabilidade dessas atividades econômicas
inseridas no bioma amazônico. Tal fato deve-se
às características fisiográficas da região que,
modificadas, podem resultar em degradação
ambiental. Nesse bioma, essas características
estão associadas ao predomínio de solos:
a) hidromórficos, ricos em nutrientes,
localizados em reentrâncias litorâneas, em
desembocaduras de rios, recobertos por
vegetação adaptada à alta salinidade;
b) rasos, resultantes de lixiviação incipiente,
localizados em depressões interplanálticas,
recobertos por vegetação adaptada à aridez;
c) salinos, localizados em linhas costeiras,
recobertos por vegetação halófita adaptada
às condições edáficas;
d) ácidos, com horizontes bem diferenciados,
localizados em terras baixas, recobertos por
vegetação adaptada às condições de alta
umidade;
e) férteis, localizados em planaltos,
originalmente recobertos por vegetação
adaptada a temperaturas amenas.
39. Os mapas têm grande importância para
a Geografia Humana pois facilitam o
conhecimento de determinado lugar ou
fenômeno social, eles são o retrato do lugar em
dado momento. Fornecem informações
importantes, como dados sobre a organização
do espaço e como esse lugar foi mudando ao
longo do tempo. O mapa a seguir demonstra:
a) a marcha da industrialização brasileira;
b) o fluxo de migrações no século XX;
c) o extrativismo mineral;
d) as frentes pioneiras da agricultura brasileira;
e) a nova expansão industrial do século XX.
40.
(Fonte: Revista CREA-RS. no
89, mar/abr., p.4. 2012.)
A charge evidencia a exploração dos recursos
naturais pela sociedade, sendo que a partir de
sua análise pode-se entender que:
a) os recursos naturais são regulados pela
natureza e somente podem ser repostos ou
reproduzidos por ela;
b) as técnicas criadas para transformar a
natureza em recursos tornam o homem
dependente de áreas geográficas restritas;
c) em alguns recursos naturais não renováveis,
como o solo, a reposição de elementos
minerais ocorre num processo que demanda
um tempo tão longo que só pode ser
contabilizado em escala geológica;
d) a natureza é um conjunto de elementos
transformados pelo homem, ou seja,
natureza e recursos naturais são sinônimos;
e) a relação entre as sociedades e a natureza é
mediada pelo desenvolvimento técnico que
incorpora novos recursos, transformando
elementos da natureza em recursos naturais.
41. O personagem Zé Carioca foi
criado pelo americano Walt
Disney há mais de 65 anos, fruto
de uma estratégia política norte-
americana de aproximação com
os países latino-americanos,
para o crescimento das relações
comerciais e sob a preocupação
de afastar a influência alemã nos
governos desses países. O primeiro filme do Zé
Carioca, Alô Amigos, exibido em 1942,
começava assim: "Alô amigos, a vocês uma
querida saudação, um gostoso aperto de mão.
Amigos fazem assim, alô amigos". O Zé carioca
(ou Joe Carioca como foi concebido por Disney
e sua equipe) teve a influência de um notório
boêmio da noite do Rio de Janeiro, conhecido
como Dr. Jacarandá, de quem Zé Carioca
tomou emprestado o fraque, o chapéu e o
guarda-chuva, e de um músico paulista, José
Patrocínio de Oliveira, o Zezinho, de quem
recebeu o espírito malandro.
13
SARTRE COC – 1
O
SIMULADO
O personagem Zé Carioca carrega, nas cores e no jeito, o estereótipo do brasileiro. Vários autores se
debruçaram principalmente a partir dos anos 1920, na tentativa de definir quem era, afinal, o brasileiro. Todas
as reflexões expressam corretamente a imagem de brasileiro representada na figura do Zé Carioca:
a) o aspecto afável e cordial do brasileiro na construção de uma visão de mundo com base na paixão;
b) a característica de ruralidade, associada a um brasileiro diferente caipira e atrasado;
c) o negritude e a descendência afro resultantes do processo escravista da colonização e exploração;
d) a urbanidade e importância do homem da cidade no processo desenvolvimentista do século XX;
e) a internacionalização de padrões de comportamento provenientes da globalização e do neoliberalismo.
42. As histórias em quadrinhos, por vezes, utilizam animais como personagens e a eles atribuem comportamento
humano. O gato Garfield é exemplo desse fato.
O 3
o
quadrinho sugere que Garfield:
a) desconhece tudo sobre arte e desconsidera essa expressão artística;
b) usa como referência um grande pintor, embora o faça com ironia;
c) acredita que qualquer pintor pode fazer obras primas;
d) defende que para ser pintor a pessoa tem de sofrer e se mutilar;
e) acredita que seu dono tenha tendência artística e, por isso, faz a sugestão.
43.
Número de empresas entre as
500 maiores do mundo
Posição/país 1993 2008
1
o
EUA 159 140
2
o
Japão 135 68
3
o
França 26 40
4
o
Alemanha 32 39
5
o
China 0 37
6
o
Reino Unido 41 26
(Adaptado de SENE, Eustáquio e
MOREIRA, João C. “Geografia geral e do
Brasil”. São Paulo. Scipione, 2010.)
Há trinta anos, a República Popular da China iniciou uma política de reformas da economia planificada
implantada por Mao Tsé Tung. A partir da análise dos dados das tabelas, duas transformações
socioeconômicas resultantes dessa política reformista são:
a) liderança tecnológica − redução dos lucros empresariais
b) estatização da produção − ampliação de leis previdenciárias
c) diversificação industrial − restrição dos direitos trabalhistas
d) concentração de capital − aumento das desigualdades sociais
e) privatização do espaço – ampliação das leis trabalhistas
Distribuição de renda na China
(percentual sobre o total de renda nacional)
Ano
20% mais
pobres
60%
intermediários
20% mais
ricos
10% mais
ricos
1992 6,2 49,9 43,9 26,8
2005 5,7 46,5 47,8 31,4
14
SARTRE COC – 1
O
SIMULADO
44. O peso econômico dos BRICS é certamente
considerável. Entre 2003 e 2007, o crescimento
dos quatro países representou 65% da
expansão do PIB mundial. Em paridade de
poder de compra, o PIB dos BRICS já supera
hoje o dos EUA ou o da União Europeia. Para
dar uma ideia do ritmo de crescimento desses
países, em 2003, os BRICs respondiam por 9%
do PIB mundial e, em 2009, esse valor
aumentou para 14%. Em 2010, o PIB conjunto
dos cinco países (incluindo a África do Sul)
totalizou US$11 trilhões ou 18% da economia
mundial. Considerando o PIB pela paridade de
poder de compra, esse índice é ainda maior:
US$19 trilhões ou 25%.
(Disponível em:
<http://www.itamaraty.gov.br/temas/mecanismos-inter-
regionais/agrupamentobrics>. Acesso em: junho de 2012.
(fragmento).)
Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul são
os países de “economia emergente” que
formam o grupo BRICS. Este agrupamento de
países representa uma associação:
a) formal, constituído por países com interesses
e papéis semelhantes na Organização
Mundial do Comércio, integrantes de uma
contemporânea regionalização globalizada;
b) formal, composto por países com interesses
e papéis semelhantes na Nova Ordem
Mundial, integrantes de uma contemporânea
regionalização globalizada;
c) informal, constituído por países do G8 e com
interesses e papéis conflitantes na nova
ordem mundial, integrantes de uma
contemporânea regionalização globalizada;
d) formal, composto por países com interesses
e papéis semelhantes no Conselho de
Segurança da ONU, integrantes de uma
contemporânea regionalização globalizada;
e) informal, composto pelos principais
produtores de bens de consumo de alto valor
tecnológico agregado, integrantes de uma
contemporânea regionalização globalizada.
45. Observe a charge e podemos inferir que:
O africano: Socorro, socorro! Os antropófagos! Sem
provisões
(J.Carlos. Revista Careta. 1941.)
a) reproduz uma visão etnocêntrica, ao colocar
os africanos como inferiores e praticantes da
antropofagia, em contraposição aos
civilizados europeus;
b) traz uma ironia, pois os africanos, tidos como
bárbaros pela civilização ocidental, estão
assistindo à extrema violência europeia
desencadeada pelo imperialismo;
c) denuncia as disputas por territórios africanos
entre as nações industrializadas europeias
durante a Primeira Guerra Mundial;
d) faz graça da ideia de antropofagia cultural,
pois os africanos, em vez de resignificarem a
cultura europeia, acabaram sendo
completamente engolidos por ela;
e) critica a exploração da mão de obra escrava
por países como a Inglaterra, durante o
imperialismo europeu do século XIX.
CIÊNCIAS DA NATUREZA E SUAS TECNOLOGIAS 15
SARTRE COC – 1
O
SIMULADO
46. No dia 28 de fevereiro de 1953, um cientista
britânico entrou em um bar de Cambridge
gritando para os amigos que havia "descoberto
o segredo da vida". Tratava-se de Francis Crick
que, juntamente com um jovem bioquímico
americano chamado James Watson, havia
desvendado a estrutura do DNA.
(Disponível em www.education-
portal.com/academy/lesson/james-watson-contributions-
double-helix-quiz.html. Acessado em 02.08.13)
A descoberta só foi conhecida pelo mundo dois
meses depois, no dia 25 de abril daquele ano,
quando foi capa da revista Nature. A partir daí,
os cientistas e a sua descoberta entraram para
a história da Humanidade, valhendo-lhes o
Prêmio Nobel de Medicina em 1962.
(Disponível em:
http://www.bbc.co.uk/portuguese/ciencia/030227_dnamtc.sht
ml. Acesso em 07. Ago de 2012.)
A ciência mudou depois da descoberta da
estrutura básica do DNA, entre essas mudanças
inclui-se o conhecimento que:
a) o DNA possui uma fita simples
polinucleotídica paralela em torno de um eixo
comum, formando uma hélice;
b) o pareamento inespecífico estabelecido entre
as bases complementares na dupla hélice é
a base para a fidelidade da replicação
conservativa do DNA;
c) a duplicação do DNA é conservativa, pois
cada uma das moléculas filhas são formadas
por dois filamentos conservados da molécula
parental;
d) a quantidade de adenina, presente em uma
das cadeias, é igual a quantidade de timina
da cadeia complementar;
e) a duplicação do DNA é um evento
enzimático que ocorre durante a fase M do
ciclo celular.
47.
Computador favorece aparecimento de
miopia na infância, alertam médicos
Passar muito tempo em frente ao
computador a uma distância inferior a 50
centímetros faz com que a visão fique mais
suscetível à aparição de problemas, como a
miopia. Este é o alerta da presidente da
Sociedade Brasileira de Oftalmologia Pediátrica,
Célia Nakanami.
“É preciso dar um descanso para os olhos
quando ficamos muito tempo focando a visão no
perto. Para ter nitidez, o olho faz um esforço
acomodativo. Por isso, é preciso deixá-lo
relaxar, olhando para o infinito, a cada hora no
computador”, explica. E isso é válido tanto para
computadores quanto para livros.
(http://noticias.uol.com.br/saude/ultimas-
noticias/redacao/2011/11/08/computador-favorece-
aparecimento-de-miopia-na-infancia-alertam-medicos.htm
Acessado em 27/07/2013.)
Uma criança, em 2008, usava óculos para
correção de miopia, com lentes divergentes de
2,0 dioptrias; em 2013, teve que passar a utilizar
outras de 2,5 dioptrias. Logo, no período
referido (2008 a 2013), as lentes tiveram sua
distância focal, em módulo:
a) aumentada em 0,5 cm;
b) aumentada em 10 cm;
c) reduzida em 0,5 cm;
d) reduzida em 10 cm;
e) aumentada em 5,0 cm.
48. Se fosse pedido a um químico para descrever a
cerveja o que ele diria? "Um líquido amarelo,
homogêneo enquanto a garrafa está fechada, e
uma mistura heterogênea quando a garrafa é
aberta. Constituída de centenas de substâncias,
destacam-se o dioxido de carbono, o etanol e a
água apresenta graduação alcoolica igual 4,5
o
G.L."
Diante desta forma de ver algo tão comum,
entende-se que, para o químico, a cerveja:
a) apresenta uma única fase enquanto a
garrafa está fechada e contém cerca de 45
gramas de álcool etílico por litro do produto;
b) apresenta duas fases logo após a garrafa ser
aberta e contém cerca de 45 mL de álcool
etílico por litro de produto;
c) apresenta uma única fase logo após a
garrafa ser aberta e contém cerca de 45
gramas de álcool etílico por litro de produto;
d) apresenta duas fases quando a garrafa está
fechada e contém 45 mL de álcool etílico por
100 mL de produto;
e) apresenta duas fases logo após a garrafa ser
aberta e contém 4,5 mL de etanol por 100
mL de água.
49. “As principais marcas de refrigerante light ou
diet cítricos se comprometeram a reduzir a
quantidade de benzeno em suas bebidas ao
máximo de 5 ppb (partes por bilhão), o mesmo
parâmetro usado para a água potável. O acordo
chega dois anos depois que uma associação de
consumidores apontou para a alta concentração
de benzeno em refrigerantes de diferentes
marcas. Nesses refrigerantes, o benzeno surge
da mistura do benzoato de sódio, um
conservante, com a vitamina C, catalisada por
traços de íons metálicos, como cobre (Cu
2+
) e
16
SARTRE COC – 1
O
SIMULADO
ferro (Fe
3+
), especialmente na presença de luz e
calor. Nos refrigerantes comuns, esse processo
não ocorre por causa do açúcar, que inibe essa
reação química. Estudos de mais de três
décadas apontam que a exposição ao benzeno
eleva o potencial de câncer e de doenças no
sangue.”
(Disponível em: http://noticias.uol.com.br/cotidiano/ultimas-
noticias/2011/11/05/ (Adaptado))
Dentre as substâncias existentes nos
refrigerantes light ou diet cítricos:
a) o benzoato, C7H5O
–
, terá sua concentração
reduzida em até 5 miligrama por litro de
refrigerante pelas empresas fabricantes;
b) o benzeno poderá ser formado mais
rapidamente a depender das condições de
armazenamento;
c) o benzoato de sódio terá sua hidrólise
facilitada pela presença de carboidratos na
solução refrigerante;
d) os íons de cobre e ferro terão raios iônicos
maiores do que aqueles encontrados nos
seus átomos de origem;
e) o benzoato de sódio é originado pela reação
entre o benzeno e o hidróxido de sódio.
50.
Redes de pesca reduzem populações de
aves mergulhadoras no Canadá
“Há muito tempo biólogos se preocupam com
o risco de aves mergulhadoras ficarem presas
em redes de pesca, que ficam ancoradas em
posições fixas no mar. Projetadas para capturar
peixes pelas guelras, essas redes também
podem capturar e afogar as aves (...)
Levando em conta estimativas anteriores de
dezenas de milhares de airos (aves) mortos
todos os anos em redes de pesca regionais. Os
dados apoiam a contenção amplamente aceita,
mas raramente documentada, de que a
mortalidade de capturas colaterais afeta
populações de aves marinhas.
Os autores sugerem métodos alternativos de
captura de peixes, como gaiolas que permitem
que peixes entrem, mas não saiam, e que
oferecem pouco risco para aves mergulhadoras.
Eles também recomendam a criação de
reservas chamadas de áreas marinhas
protegidas.”
(http://www2.uol.com.br/sciam/noticias/aves.html Acessado
em 27/07/2013.)
Sabendo-se que os índices de refração da água
e do ar são respectivamente iguais a 4/3 e 1,
considere um airo que sobrevoa o mar a 3 m de
altura em relação à superfície da água e um
peixe a uma profundidade também de 3 m em
relação à mesma superfície. As posições
aparentes (em relação à superfície da água) em
que o airo avista o peixe e que o peixe avista o
airo são respectivamente iguais a:
a) 2 m e 4 m
b) 3 m e 3 m
c) 2 m e 5 m
d) 2,25 m e 5 m
e) 2,25 m e 4 m
51. Os capacitores são componentes
eletrônicos que armazenam
cargas elétricas quando
submetidos a uma diferença de
potencial.
Atualmente, na robótica, são
utilizados grupos de capacitores
de cerâmica, dispostos como no circuito a
seguir.
Sabendo-se que o sistema está submetido a
uma ddp de 12 V entre os pontos A e B e ainda
que C1 = C2 = C4 = C5 = 10 µF e C3 = C6 = 5 µF,
nesses sistemas aplicáveis à mecatrônica:
a) a capacitância equivalente da associação
vale 1,25 mF;
b) a queda de tensão em C3 vale 12 V;
c) a carga total armazenada na associação é
igual a 240 C;
d) as cargas dos capacitores C2 e C5 são iguais
a 30 µC;
e) a energia armazenada vale 45 µ J.
52. Nos últimos anos, numerosos estudos têm sido
realizados para descobrir as verdadeiras causas
da obesidade infantil. A maioria destes estudos
têm identificado os erros nos hábitos
alimentares como sendo o principal fator
responsável por causar obesidade nas crianças.
Além disso, a falta de atividade física bem como
outros fatores genéticos têm sido identificados
como principais razões por trás do ganho de
peso repentino em crianças.
(Disponível em:
http://obesidadenainfncia.blogspot.com.br/2012/04/graficos-
sobre-obesidade-infantil.html. Acesso em 18 . maio de 2013)
Considerando a obesidade infantil como um
problema de saúde pública que medidas
17
SARTRE COC – 1
O
SIMULADO
poderiam ser tomadas para evitar o aumento
progressivo desses índices no Brasil?
a) Fazer parcerias com laboratórios farmacêuticos
visando a distribuição de medicações inibidores
de apetite.
b) Estimular crianças a ingerir uma dieta rica
em carboidratos, mas pobre em lipídios, pois
os lipídios representam os compostos
alimentares de maior potencial calórico.
c) Acompanhamento pré-natal, já que o fator
preponderante da gênese da obesidade é
desenvolvido na vida intrauterina e não na
infância.
d) Promover campanhas para conscientizar os
pais que a ingestão excessiva de proteínas
aumenta o risco de obesidade, já que esse
alimento contribui para o aumento da massa
gorda corporal.
e) Adoção de atividades integradas no âmbito
nutricional, físico e emocional, pois a origem
da obesidade é multifatorial.
53.
Vazamento de petróleo desafia a
tecnologia no Golfo do México
O acidente ocorreu em uma região de intensa
exploração de petróleo, a 65 quilômetros da
costa do estado americano da Louisiana.
Quando a plataforma Deepwater Horizon pegou
fogo, um sistema automático deveria ter
fechado imediatamente uma válvula no fundo do
mar. Deveria, mas não fechou. Bastaria girar a
válvula e o poço ficaria fechado para sempre.
Mas o equipamento está a mais de 1,5 mil
metros de profundidade.
(www1.folha.uol.com.br/mundo/980249-bp-quer-retomar-
exploracao-de-petroleo-no-golfo-do-mexico.shtml. Acessado
em 02.08.13)
Mas a ajuda também chega pelo céu. Aviões
jogam dispersantes sobre a mancha, perto de
um milhão de litros até agora. É uma espécie de
sabão que provoca uma reação química,
quebrando o óleo em partículas menores. O
óleo se dilui na água e pode ser digerido por
bactérias marinhas que usam essas partículas
como alimento.
(Disponível em :http://g1.globo.com/mundo/noticia/2010/05.
Acesso em 23.jul de 2013.)
A fina camada de óleo sobrenadante, dispersa
na superfície da água após o vazamento do
petróleo:
a) reduz a penetração de luz na coluna líquida
comprometendo a produtividade primária
nesse ecossistema;
b) é controlada com a utilização de detergentes,
pois não são nocivos aos organismos
marinhos, e servem para dispersar e
emulsionar o óleo;
c) elimina o fitoplâncton favorecendo a
proliferação do zooplâncton e um posterior
crescimento dos demais níveis tróficos;
d) não promove graves prejuízos ambientais a
regiões adjacentes, graças à capacidade de
autorregulação do ecossistema marinho;
e) afeta a fauna aquática sem comprometimentos
a vida terrestre, pois o vazamento ocorreu
em alto mar.
54.
Rio de Janeiro – Ilustração da Petrobras mostra região onde estão as
reservas do petróleo da camada pré-sal.
Foto: Divulgação Petrobras.
(Fonte: www.petrobras.com.br)
Para a determinação da espessura das
camadas envolvidas na extração de petróleo,
ondas sonoras de frequências entre 10 e 200
Hz são emitidas na superfície do mar e
atravessam, além da lâmina d’água, as diversas
camadas de rocha abaixo dela. Parte dessas
ondas é então refletida, como um eco, e
captada por sensores. Depois, softwares
processam esses dados, convertendo-os em
imagens.
Desta forma, estaria constante para uma
determinada onda, durante as mudanças de
camada:
a) sua frequência, mas sendo modificadas sua
velocidade e seu comprimento de onda,
ambos diretamente proporcionais entre si;
b) sua frequência, mas sendo modificadas sua
velocidade e seu comprimento de onda,
ambos inversamente proporcionais entre si;
c) seu comprimento de onda, mas sendo
modificadas sua velocidade e sua frequência,
ambos inversamente proporcionais entre si;
18
SARTRE COC – 1
O
SIMULADO
d) seu comprimento de onda, mas sendo
modificadas sua velocidade e sua
frequência, ambos diretamente proporcionais
entre si;
e) sua frequência, bem como sua velocidade,
ocorrendo redução apenas em seu
comprimento de onda, em função de perdas
de energia.
55. Recentemente nos noticiários verificamos a
adulteração do leite colocado à venda para o
consumo humano. A adição de hidróxido de
sódio reduz a acidez causada pelo ácido láctico
formado pela ação de microrganismos.
O processo de neutralização desse ácido pelo
hidróxido de sódio pode ser representado por
Para neutralizar um lote de 500 litros de leite
cuja concentração de ácido láctico seja igual a
1,8 g/L utiliza-se um volume, em mL, de uma
solução aquosa de hidróxido de sódio de
concentração 0,5 mol. L
–1
igual a:
Dado: massa molar do ácido láctico: 90 g/mol.
a) 20
b) 40
c) 60
d) 80
e) 100
56. Outro produto utilizado para adulteração do leite
é a água oxigenada (H2O2 = 34 g mol
-1
).
Entretanto, de acordo com a Agência Nacional
de Vigilância Sanitária (ANVISA), é permitido o
uso de H2O2 como agente antimicrobiano desde
que não ultrapasse a concentração limite de 800
mg desse reagente por litro de leite. Um modo
de quantificar o peróxido é através da análise
com permanganato em meio ácido:
2 MnO4
–
+ 6H
+
+ 5H2O2  2Mn
2+
+ 8H2O + 5O2
Qual é a quantidade de íons permanganato
(MnO4
–
= 119 g mol
-1
) consumida por essa
análise, caso tenhamos 1 L de leite contendo
peróxido na concentração limite permitida pela
ANVISA?
a) 3,2 mol.
b) 320 mg.
c) 5 mmol.
d) 1120 mg.
e) 2 mg.
57. “Alguns cheiros nos provocam fascínio e
atração. Outros trazem recordações agradáveis,
até mesmo de momentos da infância. Aromas
podem causar sensação de bem-estar ou dar a
impressão de que alguém está mais atraente.
Os perfumes têm sua composição aromática
distribuída em um modelo conhecido como
pirâmide olfativa, dividida horizontalmente em
três partes e caracterizada pelo termo nota. As
notas de saída, constituídas por substâncias
bem voláteis, dão a primeira impressão do
perfume. As de coração demoram um pouco
mais para serem sentidas. São as notas de
fundo que permanecem mais tempo na pele.”
Um químico, ao desenvolver um perfume,
decidiu incluir entre os componentes um aroma
de frutas com concentração máxima de 10
–4
mol/L. Ele dispõe de um frasco da substância
aromatizante, em solução hidroalcoólica, com
concentração de 0,01 mol/L.
Para a preparação de uma amostra de 0,50 L
do novo perfume, contendo o aroma de frutas
na concentração desejada, o volume da solução
hidroalcoólica que o químico deverá utilizar será
igual a:
a) 5,0 mL.
b) 2,0 mL.
c) 0,50 mL.
d) 1,0 mL.
e) 0,20 mL.
58. Observe a charge a seguir:
(Disponível em: http://www.orkugifs.com/recado. Acesso em 29 de jul de
2013.)
As doenças apontadas na charge são
infecciosas e descritas da seguinte maneira:
a) a dengue, doença bacteriana, é endêmica do
Brasil, enquanto a gripe suína, doença viral,
ocorre em todo o mundo;
b) a dengue é transmitida pela picada da fêmea
do mosquito vetor, infectada com o vírus
Influenza A (H1N1);
c) ambas as doenças são virais porém
transmitidas por mecanismos diferentes. A
dengue é transmitida através da picada do
mosquito vetor e a gripe pelo contato direto
ou indireto com os doentes;
19
SARTRE COC – 1
O
SIMULADO
d) a dengue e a gripe suína não podem afetar
pessoas na mesma área geográfica, pois os
vírus de ambas as doenças parasitam os
mesmos tipos celulares;
e) ambas as doenças podem ser evitadas com
medidas como lavar bem as mãos com água
e sabão, não compartilhar objetos de uso
pessoal.
59. Parentes de um paciente submetido a uma
cirurgia comunicavam-se via celular sobre os
resultado da mesma com as seguintes
mensagens de texto:
O paciente, após a retirada da vesícula biliar:
a) sofre redução da capacidade de produzir
células sanguíneas, tendo diminuída a
disponibilidade de produção de anticorpos,
comprometendo o sistema imunológico;
b) deixa de produzir a bile, mas com o tempo
outros órgãos aumentam sua capacidade de
combate às infecções para compensar essa
perda e, por essa razão, o risco de infecções
reduz;
c) deixa de produzir a bile, mas pode retomar a
sua vida normal, sem qualquer tipo de
complicação ou alteração grave. A vesícula é
um prolongamento do ceco intestinal e deve
ser retirada em situações de infecção aguda;
d) deixa de concentrar a bile, e o fígado passa
a liberá-la diretamente no intestino delgado.
Como a bile auxilia na digestão de gorduras,
estas, na ausência da vesícula, deverão ser
reduzidas na dieta, para evitar diarreias;
e) deixa de concentrar a bile, e o fígado passa
a liberá-la diretamente no intestino delgado.
Como a bile auxilia na digestão das
proteínas, estas, na ausência da vesícula,
deverão ser reduzidas na dieta, para evitar
diarreias.
60. Pretendendo-se descobrir a altura de um grande
pinheiro, um jardineiro dispôs de alguns dados:
I. comprimento da sombra do pinheiro
projetada no solo.
II. altura de uma pá fincada no solo.
III. comprimento da sombra da pá projetada no
solo.
Considerando que a altura do pinheiro pode ser
obtida por semelhança de triângulos, verifica-se
que:
a) a altura obtida depende da posição (latitude
e longitude) onde é feita;
b) a altura obtida depende da hora do dia em
que a medida é feita;
c) a altura obtida não depende da hora do dia
em que a medida é feita;
d) a altura obtida depende da estação do ano;
e) esse método não é confiável ao longo da
Linha do Equador.
61.
A tirinha acima expressa o crescente temor em
relação ao chamado aquecimento global, com
todos os efeitos que poderá ter sobre o clima e
a vida no nosso planeta.
Esse fenômeno pode ser agravado por:
a) queima de hidrogênio combustível num
automóvel;
b) síntese de matéria orgânica pelas algas do
filoplâncton;
c) reflorestamento de grandes áreas
devastadas;
d) utilização de carvão para o funcionamento de
termelétricas;
e) redução na criação do gado bovino em
grande escala.
62. No século V a.C., Hipócrates, médico grego,
escreveu que um produto da casca do salgueiro
aliviava dores e diminuía a febre. Esse mesmo
produto, um pó ácido, é mencionado inclusive
em textos das civilizações antigas do Oriente
Médio, da Suméria, do Egito e da Assíria. Os
nativos americanos usavam-no também contra
dores de cabeça, febre, reumatismo e tremores.
Esse medicamento é um precursor da aspirina,
cuja estrutura química está representada
abaixo.
As funções orgânicas presentes na estrutura da
aspirina, acima representada, são:
a) ácido carboxílico e éster;
b) álcool e éter;
c) amina e amida;
d) amina e éter;
e) aminoácido e álcool.
20
SARTRE COC – 1
O
SIMULADO
63. Doenças lisossômicas de depósito
“Doenças lisossômicas de depósito são
doenças genéticas raras, causadas pela
ausência de enzimas que não permitem que os
lisossomos das células do corpo cumpram sua
função de reciclagem.”
Por não serem eliminadas pelo organismo,
diversas substâncias acumulam-se e passam a
causar distúrbios e o progressivo mau
funcionamento físico e/ou mental. Os sintomas
podem aparecer nos primeiros meses de vida
ou demorar alguns anos na mediada que
células são danificadas."
Sabe-se que os lisossomos não são herdados
na fecundação do óvulo pelo espermatozoide.
(http://www.sarah.br/paginas/doencas/po/p_04 doenças
metabolicas.htm. Acesso em 29. Jul de 2013.)
Como explicar que doenças relacionadas ao
funcionamento defeituoso de lisossomos podem
ser hereditárias?
a) As enzimas lisossômicas são proteínas
derivadas da expressão de genes do DNA
nuclear, logo a sua hereditariedade está
associada a cariogamia do óvulo e do
espermatozoide.
b) Os lisossomos provenientes da mãe
permanecem no zigoto e podem se
reproduzir durante a divisão celular do
mesmo.
c) Os lisossomos não são herdados na
fecundação, mas o complexo Golgiense sim,
e ele origina mais lisossomos defeituosos.
d) Existem substâncias no citoplasma do óvulo
(os quais são herdados na fecundação), que
alteram o funcionamento de lisossomos,
desativando enzimas neles contidas.
e) Caso a mãe tenha a doença lisossômica em
questão, ao gerar a criança, pode causar
problemas nos lisossomos da mesma pelo
contato via placenta.
64. A polêmica construção da Usina Hidrelétrica de
Belo Monte no Rio Xingu, nas proximidades da
cidade paraense de Altamira, é considerada,
pelo Governo Federal, uma obra de
fundamental importância dentro do Programa de
Aceleração do Crescimento (PAC). Do ponto de
vista ambiental, há argumentos que pesam a
favor e contra a construção da usina. Alguns
desses argumentos são apresentados a seguir:
Argumento favorável: A construção da
hidrelétrica contemplaria o compromisso
assumido em 2009, pelo Brasil, de reduzir as
emissões de CO2 até 2020, em função da
menor necessidade de fontes energéticas
termelétricas.
Argumento desfavorável: Assim como
ocorrido em outras usinas na Região Amazônica
(Balbina, no Amazonas, e Tucuruí, no Pará), o
represamento de água ocorrido por ocasião da
construção da usina pode gerar reservatórios
favoráveis à reprodução de mosquitos do
gênero Anopheles.
Considerando que a construção da usina de
Belo Monte se concretize e as previsões
descritas nos dois argumentos apresentados
acima sejam confirmadas, seria possível
observar que:
a) ao mesmo tempo em que a usina contribuiria
para evitar a degradação da camada de
ozônio, iria proporcionar meios para a
proliferação da dengue na Região
Amazônica;
b) haveria redução da biomassa vegetal na
Floresta Amazônica em decorrência da
menor emissão de gás carbônico, além do
aumento do número de casos de
leishmaniose;
c) embora a construção da usina esteja de
acordo com as determinações do Protocolo
de Kyoto, possivelmente se elevariam os
gastos públicos com a distribuição de
medicamentos antimaláricos;
d) esta seria uma importante medida de
combate ao aquecimento global e a doenças
parasitárias provocadas por Plasmodium sp.;
e) os benefícios oriundos da construção da
usina seriam locais, enquanto que os
impactos ambientais se fariam sentir em
escala global.
65. De cada milhão de raios que caem, apenas três
causam acidentes e estragos aos seres
humanos. A proteção contra os raios, apesar de
não ser 100% segura, é feita por para-raios,
cuja função é captar a energia em sua
extremidade pontiaguda, conduzi-la por um fio
de cobre de afastamento de 10 cm do telhado e
da parede e dissipá-la através de um fio terra
embutido em material isolante a 2 m do solo. No
referido processo:
a) a captação das cargas se deve à blindagem
eletrostática;
b) durante a condução das cargas, um campo
elétrico uniforme é gerado pelo para-raios;
c) a dissipação acontece no solo devido ao fato
de que a terra está sempre eletrizada
positivamente;
d) um para-raios capta cargas em função da
densidade superficial de cargas pré-
estabelecida;
e) considerando o para-raios como um condutor
em equilíbrio eletrostático, o movimento de
cargas em sua superfície é sempre
ordenado, determinando uma ddp constante.
21
SARTRE COC – 1
O
SIMULADO
66. Um brasileiro, morador de uma fazenda em uma
localidade de morros na Região Centro-Oeste,
precisou instalar recentemente conexões de
Internet em sua residência, onde tem um
escritório que o auxilia nos negócios rurais. A
princípio, quis uma opção convencional, como
Internet a cabo ou 3G, o que se mostrou
inviável, e um técnico sugeriu duas possíveis
soluções.
A primeira seria uma conexão via rádio,
funcionando sem fios, através da repetição de
sinais feita por antenas em locais estratégicos,
onde a antena de recepção instalada deve estar
livre de barreiras, como prédios, recebendo uma
velocidade média de acesso mínima de 512
Kilobits por segundo (Kbps) e máxima de 2
Megabits por segundo (Mbps) por 100 reais
mensais. Por conta do relevo, seriam
necessárias três antenas (de custo unitário 150
reais) para que receba com eficiência os sinais
da torre de transmissão.
A segunda seria a Internet por satélite, indicada
nos casos de locais nos quais a convencional
não está disponível, ou o usuário do serviço
está em movimento constante (tal qual carros,
ou navios em alto mar), precisando
desembolsar 550 reais em uma placa de rede
PCI – instalada internamente no desktop –,
além de uma média de 250 reais em uma
antena parabólica de 1,5 metro de diâmetro, e
finalmente 595 reais por mês plano para
pequenos escritórios com velocidade mínima de
200 Kbps e máxima de 800 kbps.
Levando-se em conta apenas os custos iniciais
de instalação e o valor em reais do número de
kbps por mês, recebendo a mínima velocidade
possível, o fazendeiro deve optar pela:
a) primeira conexão, pois apesar de ter um
custo de instalação maior, pagará cerca de
vinte centavos por kbps mensais, contra
cinquenta centavos por kbps mensais da
segunda;
b) primeira conexão, pois além de ter um custo
de instalação menor, pagará cerca de vinte
centavos por kbps mensais, contra três reais
por kbps mensais da segunda;
c) segunda conexão, pois terá um custo de
instalação menor, apesar de pagar o mesmo
valor por kbps mensais em ambas as opções
de instalação;
d) segunda conexão, pois apesar de ter um
custo de instalação maior, pagará cerca de
três reais por kbps mensais, contra cinco
reais por kbps mensais da primeira;
e) primeira ou segunda instalação, sem que
haja qualquer diferença significativa entre
elas, uma vez que os custos de instalação e
operacionais são equivalentes para ambas.
67. A Desfibrilação é o tratamento definitivo para as
arritmias cardíacas com risco de vida, a
fibrilação ventricular e a taquicardia ventricular.
Este procedimento consiste em aplicar uma
dose terapêutica da energia elétrica ao coração
afetado com um dispositivo chamado de
desfibrilador que, por sua vez, utiliza-se de
capacitores internos para condensar a energia
para carregar e ser reutilizado.
(Imagem acessada em 29/07/2013 https://encrypted-
tbn1.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcSdftva_1e_seXJxq2NYN_
PxYM7r2hI35KG1p_bSWreAkLCKPHL)
A quantidade de vezes que é possível carregar
o desfibrilador que utiliza um condensador de 10
µF com auxílio de uma bateria de 6 V, extraindo
dela a energia total de 180 J, corresponde a:
a) 1.10
6
.
b) 6.10
6
.
c) 1.10
4
.
d) 2. 10
4
.
e) 6.10
8
.
68. Na Amazônia, centenas de casos de malária
estão sendo registrados fora de época.
As larvas do mosquito Anopheles darlingii, vetor
da doença, se desenvolvem nas áreas alagadas
pelas cheias dos rios [...].
O Inpa prevê uma mudança de estratégia de
prevenção à doença, a começar pelo aumento
do número de pontos-sentinela nas cidades
mais afetadas. A malária, em geral, é
transmitida por meio da picada da fêmea de
Anopheles darlingii contaminada por espécies
de Plasmodium.
Uso de repelentes e de mosquiteiros
impregnados de inseticida, de borrifação dentro
das casas e de drenagem das áreas alagadas,
que se transformaram em criadouros de
mosquitos da malária, são algumas das
medidas adotadas para reduzir o contato
homem/vetor e, assim, controlar a doença.
(HUCHE, 2009, p. 57.)
Uma alternativa no combate aos mosquitos,
vetores da doença, é o uso de pequenas cercas
elétricas com fios paralelos e espaçados de 2,5
mm e submetidos a uma diferença de potencial
igual a 2000 V, que produzem um campo
elétrico igual a:
a) 3.10
5
N/C
b) 8.10
3
N/C
c) 6.10
5
N/C
d) 8.10
5
N/C
e) 9.10
3
N/C
22
SARTRE COC – 1
O
SIMULADO
69. Duas fatias iguais de batata foram colocadas em dois recipientes contendo soluções de diferentes
concentrações, como mostra a figura a seguir.
I II
A cada 30 minutos, as fatias eram retiradas das soluções, enxugadas e pesadas. A variação de peso dessas
fatias está no gráfico a seguir.
As curvas A e B referem-se à variação de peso das fatias de batata colocadas no recipiente I e II,
respectivamente.
De acordo com as informações, pode-se dizer que:
a) a solução do recipiente I é mais concentrada do que as células da batata;
b) no recipiente I, as células da batata perdem água por osmose;
c) a solução do recipiente II é mais concentrada do que as células da batata;
d) a solução do recipiente II é menos concentrada do que a do recipiente I;
e) no recipiente II, as células da batata ganham água por osmose.
70. Os gráficos a seguir ilustram as curvas de crescimento populacional de três espécies de protozoários
(A, B e C) cultivados separadamente e em conjunto (cultura mista)
De acordo com os resultados registrados nos gráficos, é possível concluir que:
a) a espécie A é predadora das espécies B e C;
b) as espécies A e B exploram diferentes nichos ecológicos;
c) entre as espécies A e C, a relação é de protocooperação;
d) as espécies A e B competem por alimento e espaço;
e) em cultura mista, a espécie C possui maior potencial biótico.
23
SARTRE COC – 1
O
SIMULADO
71. Muitas experiências consideradas relativamente
simples pelo meio acadêmico levaram a
resultados de alcance revolucionário na história
da ciência, a exemplo da experiência de Robert
Millikan, que confirmou a noção de carga
elementar. Um simulador de sua experiência, na
qual mediu o valor desta carga elementar
fazendo uso de gotas de óleo, está
representado a seguir.
Ao se impor ao sistema uma ddp de 100 V entre
as placas do simulador, nota-se que:
a) o trabalho da força elétrica entre os pontos M
e N, distantes 40 cm, é igual a 4 kJ;
b) o campo elétrico entre as placas é igual a
200 V/m;
c) um gota de óleo, carregada positivamente,
no ponto M terá movimento vertical
descendente;
d) as linhas de força têm seus sentidos
tendendo a pontos de maior potencial
elétrico;
e) um próton, deslocando-se horizontalmente
com velocidade constante, ao penetrar entre
as placas, passa a descrever uma trajetória
parabólica, dirigindo-se para a placa
negativamente carregada.
72. Existem muitas formas de mostrar os efeitos da
pressão atmosférica que pode ser considerada
como razoavelmente intensa, mas não sentimos
seu efeito sobre nosso corpo por haver
equilíbrio entre ela e a pressão de nossos
fluidos internos. A variação vertical da pressão e
densidade é muito maior que a variação
horizontal e temporal. A figura abaixo mostra a
variação da pressão da atmosfera padrão, em
milibar, com a altitude em quilômetros.
Sabendo que a densidade de uma amostra
gasosa é diretamente proporcional à pressão a
que está submetida e inversamente proporcional à
temperatura absoluta (em Kelvin), a densidade
do ar atmosférico ao nível do mar será
aproximadamente, em relação ao ar situado a 4
km de altura, na mesma temperatura:
a) 2,0 vezes menor
b) 0,6 vezes maior
c) 1,5 vezes maior
d) 1,2 vezes menor
e) 1,7 vezes maior
73. “Experimentos realizados numa área de
cerca de 6 mil metros quadrados na cidade de
Lins, interior de São Paulo, mostraram a
viabilidade de utilização de efluentes de esgoto
doméstico na irrigação de uma cultura
experimental de cana-de-açúcar.
O efluente foi retirado da estação de
tratamento de esgoto da cidade. A irrigação com
o líquido propiciou uma melhor produtividade da
cultura, em relação ao manejo tradicional em
que normalmente a plantação é adubada. A
produção foi superior em cerca de 50%, conta o
engenheiro agrônomo Rafael Marques Pereira
Leal da Escola Superior de Agricultura Luiz de
Queiroz (Esalq), da USP de Piracicaba.
O efluente utilizado na irrigação continha,
além de água, nitrogênio, fósforo e potássio,
que são nutrientes importantes para a cultura.
Normalmente, esse líquido é lançado em cursos
d´água, o que pode ser danoso ao meio
ambiente.
A área em que foram realizados os testes
fica próxima à estação de tratamento de esgoto
daquela cidade. O efluente foi bombeado à
plantação após passar por um filtro de areia que
reteve algumas partículas em suspensão que
poderiam ser responsáveis por doenças na
população.”
(CDI/FAPESP, setembro de 2010. Adaptado)
O lançamento do efluente em cursos d´água
pode ser danoso ao meio ambiente porque os
nutrientes citados:
a) contribuem para a eutrofização, permitindo a
proliferação de bactérias aeróbicas, que
consomem rapidamente o oxigênio existente
na água;
b) acumulam-se nos seres vivos e são
transferidos ao longo da cadeia alimentar,
atingindo concentrações letais nos níveis
tróficos mais elevados;
c) são degradados por micro-organismos
anaeróbicos por meio de um processo
denominado biodigestão, podendo ser
utilizados como fertilizantes do solo;.
d) apresentam uma grande capacidade de
interferir diretamente na atividade
respiratória dos seres aquáticos e causar-
lhes a morte;
e) causam o fenômeno denominado floração,
devido à elevada proliferação de algas que
aumentam o teor de oxigênio da parte mais
profunda do lago.
24
SARTRE COC – 1
O
SIMULADO
74. Após sofrer um assalto e seguir para uma delegacia onde pretendia registrar um boletim de ocorrência, um
estudante observa no jornal localizado sobre a mesa do delegado uma reportagem. A manchete do jornal
trazia as seguintes informações:
Com base nas informações da manchete, dentre as forças presentes na tabela, correspondem a um par de
ação e reação as de números:
a) 3 e 10
b) 9 e 3
c) 7 e 6
d) 2 e 7
e) 8 e 10
75. “O Amor é Química”. Mãos suando, coração “palpitando”, respiração pesada, olhar perdido. Esses sintomas
são causados por um fluxo de substâncias químicas fabricadas no corpo da pessoa apaixonada.
Dentre essas substâncias, estão:
Quais os grupos funcionais presentes nas três estruturas?
a) Álcool e amida.
b) Fenol e amina.
c) Enol e amina.
d) Álcool e amina.
e) Fenol e amida.
25
SARTRE COC – 1
O
SIMULADO
76. A maior parte dos mergulhos recreativos é
realizada no mar, utilizando cilindros de ar
comprimido para a respiração. Sabe-se que:
I. o ar comprimido é composto por
aproximadamente 20% de O2 e 80% de N2
em mol.
II. a cada 10 metros de profundidade, a pressão
aumenta de 1 atm.
III. a pressão total a que o mergulhador está
submetido é igual à soma da pressão
atmosférica mais a da coluna de água.
IV. para que seja possível a respiração debaixo
d’água, o ar deve ser fornecido à mesma
pressão a que o mergulhador está
submetido.
V. em pressões parciais de O2 acima de 1,2
atm, o O2 tem efeito tóxico, podendo levar à
convulsão e morte.
A profundidade máxima em que o mergulho
pode ser realizado empregando ar comprimido,
sem que seja ultrapassada a pressão parcial
máxima de O2, é igual a:
a) 12 metros.
b) 30 metros.
c) 40 metros.
d) 50 metros.
e) 60 metros.
Questões 77 e 78
A Copa do Mundo FIFA de
2014 será a vigésima edição
do evento e terá como país
anfitrião o Brasil. É a segunda vez
que este torneio é realizado no
país, depois da Copa do Mundo
FIFA de 1950. De todos os grandes nomes do
futebol um nunca será esquecido, o de Edson
Arantes do Nascimento. O texto abaixo, de
Nelson Rodrigues, descreve o gol que Pelé não
fez na partida Brasil x Tchecoslováquia pela
Copa do Mundo de 1970.
“Por um momento, ninguém entendeu. Por
que Pelé não passou? Por que atirava a bola de
tão espantosa distância? E o goleiro custou a
perceber que era ele a vítima. Seu horror teve
qualquer coisa de cômico. Pôs-se a correr, em
pânico. Num certo momento, parou e olhou a
bola no ponto mais alto da trajetória. E, por um
fio, não entra o mais fantástico gol de todas as
Copas passadas, presentes e futuras. Os
tchecos parados, os brasileiros parados, os
mexicanos parados . Viram a bola tirar o maior
fino da trave. Após atingir o solo, voltou a subir
parando algum tempo depois e permitindo à
torcida respirar. Foi um cínico e deslavado
milagre não ter se consumado esse gol tão
merecido.
Aquele foi, sim,
um momento de
eternidade do
futebol.”
(Revista brasileira de ensino de física - C.E. Aguiar e G. Rubini,
p.297)
77. O fragmento do texto acima que melhor explicita
o momento em que a componente horizontal do
vetor velocidade coincide com a velocidade
resultante da bola corresponde a:
a) “Pôs-se a correr, em pânico.”
b) “Num certo momento, parou e olhou a bola
no ponto mais alto da trajetória.”
c) “E o goleiro custou a perceber que era ele a
vítima.”
d) “Aquele foi, sim, um momento de eternidade
do futebol.”
e) “Os tchecos parados, os brasileiros parados,
os mexicanos parados.”
78. Tomando como referência alguns fatos
extraídos do texto de Nelson Rodrigues, a
primeira lei de Newton ou lei da inércia pode ser
exemplificada no trecho:
a) “Por que atirava a bola de tão espantosa
distância?”
b) “Viram a bola tirar o maior fino da trave.”
c) “Após atingir o solo, voltou a subir parando
algum tempo depois e permitindo à torcida
respirar.”
d) “Viram a bola tirar o maior fino da trave.”
e) “Os tchecos parados, os brasileiros parados,
os mexicanos parados.”
79. O dogma central da biologia, segundo o qual o
DNA transcreve RNA e este orienta a síntese de
proteínas, como mostra a ilustração, precisou
ser revisto quando se descobriu que alguns
tipos de vírus têm RNA por material genético.
Nesses organismos, esse RNA orienta a
transcrição de DNA, num processo denominado
transcrição reversa.
(Fonte: Turma do Mario. ruisoares65.pbworks.com. Acesso.
28 jul de 2013.)
A transcrição reversa só é possível de ser
realizada quando:
a) a célula hospedeira do vírus tem em seu
DNA nuclear genes para a enzima
transcriptase reversa;
b) a célula hospedeira do vírus incorpora ao
seu DNA o RNA viral, que codifica a proteína
transcriptase reversa;
26
SARTRE COC – 1
O
SIMULADO
c) a célula hospedeira do vírus apresenta no
interior de seu núcleo proteínas que
promovem a transcrição de RNA para DNA;
d) o vírus de RNA incorpora o material genético
de um vírus de DNA, que contém genes para
a enzima transcriptase reversa;
e) o vírus apresenta no interior de sua cápsula
a enzima transcriptase reversa que promove
na célula hospedeira a transcrição de RNA
para DNA.
80. “A investigação da Polícia Civil aponta que boa
parte dos ocupantes da Boate Kiss, onde mais
de 230 pessoas morreram após um incêndio no
último domingo, foram intoxicados por cianeto,
gás produzido durante a queima da espuma de
isolamento acústico da casa noturna. ‘Isso foi a
causa da morte. Estava entre o isolamento e a
fibra de vidro para melhorar a acústica do local.
Pior são gases, mas isso queima muito rápido e
exala o gás cianeto. Isso foi a causa da morte,
se isso não existisse, talvez teríamos apenas
um pequeno foco de incêndio, e a situação seria
muito melhor’, afirmou o delegado Marcelo
Arigony.
A meia-vida do cianeto no corpo é
aproximadamente de 20 a 90 minutos. No
diagnóstico e monitoramento do paciente o
período crítico do tratamento é curto.
Normalmente os efeitos do envenenamento por
cianeto ocorrem nos primeiros minutos e irão
indicar o grau de envenenamento.
(http://www.cpact.embrapa.br/fispq/pdf/CianetodeSodio.pdf)
Admitindo um valor médio para a meia-vida do
cianeto, após quanto tempo a concentração
dessa espécie química seria reduzida a 12,5%
da concentração inicial no corpo de uma pessoa
contaminada?
a) 110 minutos.
b) 150 minutos.
c) 165 minutos.
d) 270 minutos.
e) 900 minutos.
81. Por meio da fotossíntese, os vegetais sintetizam
o carboidrato glicose (C6H12O6), que, além de
ser uma reserva energética, pode ser utilizado
pelos vegetais para produzir outros
carboidratos, como a sacarose (C12H22O11) e a
celulose (C6H10O5)n.
Em solos alagadiços, em um processo
catalisado por microrganismos, partes de
vegetais mortos sofrem decomposição ao reagir
com os íons nitrato (NO3
–
) presentes no solo,
segundo a equação:
C6H12O6(aq) + NO3
–
(aq)  CO2(g) + NO2
–
(aq) + H2O()?
A respeito desses fenômenos, podemos afirmar
que:
a) glicose, sacarose e celulose são classificados
respectivamente como monossacarídeo,
dissacarídeo e hidrocarboneto;
b) a decomposição dos vegetais ocorre com
maior rapidez na ausência dos micro-
organismos;
c) o gás carbônico liberado no processo, ao se
combinar com a água, origina um meio
básico;
d) o número de oxidação do nitrogênio no íon
nitrato é igual a +3;
e) a soma dos menores coeficientes inteiros
para a equação, devidamente balanceada, é
igual a 37.
82. Na forma mais simples de se configurar um
sistema de aerosol você despeja o produto
líquido, lacra a lata e em seguida bombeia o gás
propelente através do sistema de válvula. O gás
é bombeado sob alta pressão, comprimindo o
produto líquido com muita força. Você pode ver
como o sistema funciona no diagrama abaixo.
Nessa lata um longo tubo plástico vai do fundo
até o sistema de válvula no topo. A válvula,
nesse diagrama, possui um desenho muito
simples. Ela possui uma pequena peça na ponta
com um estreito canal passando através dela.
Uma mola empurra a ponta da peça para cima
e, com isso, a entrada do canal fica bloqueada
por um lacre. Quando empurramos o pino para
baixo, a entrada escorrega para baixo do lacre,
abrindo a passagem do interior para o exterior
da lata. O gás propelente de alta pressão,
impele o produto líquido até o topo do tubo de
plástico e daí para fora através do bocal. O
estreito bocal serve para borrifar o líquido que
flui por ele, quebrando-o em pequenas gotículas
que formam um fino spray.
(http://ciencia.hsw.uol.com.br/latas-de-aerosol2.htm)
27
SARTRE COC – 1
O
SIMULADO
Do ponto de vista científico, qual desses
princípios é verificado na fabricação ou no
funcionamento do sistema descrito acima?
a) Ao empurrar o pino para baixo, o propelente
movimenta-se espontaneamente de um lugar
de menor pressão para um lugar de maior
pressão.
b) No momento em que o pino é empurrado
para baixo e o produto líquido não é mais
retirado da lata do aerosol, não existe mais
matéria dentro do recipiente.
c) Triplicando-se a quantidade de moléculas de
gás propelente que se encontra em contato
com o líquido, a pressão será triplicada
independente do fato da temperatura
permanecer constante.
d) Dobrando-se a quantidade do produto líquido
dentro do recipiente, mantendo-se a
temperatura e a quantidade de propelente
constantes, a pressão exercida pelo gás será
o dobro da inicial, desprezando-se a
solubilidade do gás no líquido.
e) Aquecendo-se uma lata “vazia” de aerosol,
quando a temperatura absoluta dobrar, o
volume do recipiente também será dobrado,
segundo a lei de Boyle.
83. Os vírus, principalmente o bacteriófago
conhecido como fago lambda, são de grande
utilidade na Tecnologia do DNA Recombinante.
O fago lambda possui genes essenciais que são
indispensáveis à reprodução, e também genes
não essenciais, cuja presença é dispensável a
multiplicação viral. A sequência dispensável,
pode ser retirada e substituída por um pedaço
de DNA de outro organismo que se quer clonar.
Sendo assim, quando o material genético viral
se multiplica, o DNA estranho incorporado à ele
também será multiplicado.
Os cientistas têm utilizado essa técnica para
conseguir a multiplicação de genes importantes
a fim de obter grande número de cópias o que é
necessário ao estudo de genes.
(http://www.libertaria.pro.br/tdna_recombinante_intro.htm.
Acesso em: 29. Jul.2013. (Adaptado).)
A substituição de uma sequência de DNA viral
por uma sequência pertencente a outro ser vivo,
só é possível porque:
a) o material genético viral possui informações
para a produção de proteínas presentes em
seres eucariontes;
b) o código genético é degenerado, ou seja, um
aminoácido pode ser codificado por mais de
um códon;
c) os seres vivos possuem as mesmas
sequências de bases nitrogenadas, tornando a
linguagem genética universal;
d) os nucleotídeos, unidades formadoras
básicas do DNA, possuem como bases
nitrogenadas púricas a adenina e a guanina;
e) a linguagem da vida, representada por
sequências de três nucleotídeos, é a mesma
para os vírus e seres vivos com diferentes
níveis de organização celular.
84. O pâncreas, ilustrado na figura abaixo, é uma
glândula mista que produz o suco pancreático,
responsável pela digestão dos alimentos no
duodeno. Ele também secreta hormônios
proteicos, insulina e glucagon, importantes para
regular as taxas de açúcar no sangue.
(Disponível em: http://www.diabeticool.com/tamanho-do-
pancreas-e-documento/. Acesso em 29 de jul de 2013.)
A função do pâncreas está atrelada à presença
de compartimentos membranosos conhecidos
como:
a) retículo endoplasmático rugoso, responsável
pela síntese de proteínas enzimáticas e
hormonais que são enviadas ao meio
extracelular através de vesículas
lisossomais;
b) retículo endoplasmático liso imprescindível
para a produção de proteínas pancreáticas,
degradação de substâncias tóxicas e
controle da contração muscular;
c) retículo endoplasmático rugoso e complexo
Golgiense, organelas especializadas na
síntese de secreção de proteínas que são
exportadas para o duodeno ou corrente
sanguínea através de vesículas secretoras;
d) ribossomos do citosol associados ao RNAm,
ácido nucleico originado da transcrição de
genes do DNA, que contém informação da
proteína a ser formada;
e) ribossomos ligados ao retículo
endoplasmático, responsáveis pela síntese
de polímeros de aminoácidos e seu envio
direto para o meio extracelular por exocitose.
p
28
Proibição de fumar e liberdade individual
Proibição de fumar e liberdade individual
Proibição de fumar e liberdade individual
Proibição de fumar e liberdade individual
Proibição de fumar e liberdade individual
Proibição de fumar e liberdade individual
Proibição de fumar e liberdade individual
Proibição de fumar e liberdade individual

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

A ocupação humana na América
A ocupação  humana na América    A ocupação  humana na América
A ocupação humana na América Mary Alvarenga
 
Atividades de Filosofia - III bimestre - 2014
Atividades de Filosofia - III bimestre - 2014Atividades de Filosofia - III bimestre - 2014
Atividades de Filosofia - III bimestre - 2014Mary Alvarenga
 
Exercício 01 PA - Resolvido
Exercício 01 PA - ResolvidoExercício 01 PA - Resolvido
Exercício 01 PA - ResolvidoAna Paula Silva
 
8ºano ciencias naturais-teste 1-
8ºano ciencias naturais-teste 1-8ºano ciencias naturais-teste 1-
8ºano ciencias naturais-teste 1-silvia_lfr
 
Teste plantas 6ano
Teste plantas 6anoTeste plantas 6ano
Teste plantas 6anomarcommendes
 
Filosofia 3º ano prova ii-bim
Filosofia 3º ano prova ii-bimFilosofia 3º ano prova ii-bim
Filosofia 3º ano prova ii-bimMary Alvarenga
 
Função afim-linear-constante-gráficos
Função  afim-linear-constante-gráficosFunção  afim-linear-constante-gráficos
Função afim-linear-constante-gráficosmarmorei
 
Ficha sobre o Universo -FQ
Ficha sobre o Universo -FQFicha sobre o Universo -FQ
Ficha sobre o Universo -FQDiego Pires
 
Teste Final- 6º ano - Matemática
Teste Final- 6º ano - MatemáticaTeste Final- 6º ano - Matemática
Teste Final- 6º ano - Matemáticadmj11122009
 
Atividades filosofia mito, senso comum e pensamento filosófico e científico
Atividades filosofia mito, senso comum e pensamento filosófico e científicoAtividades filosofia mito, senso comum e pensamento filosófico e científico
Atividades filosofia mito, senso comum e pensamento filosófico e científicoDoug Caesar
 
Geometria analítica distancia entre dois pontos
Geometria analítica distancia entre dois pontosGeometria analítica distancia entre dois pontos
Geometria analítica distancia entre dois pontosCamila Oliveira
 
Ficha de trabalho_nº1
Ficha de trabalho_nº1Ficha de trabalho_nº1
Ficha de trabalho_nº1Deolinda Silva
 
Plano de curso de matemática ensino médio
Plano de curso de matemática ensino médioPlano de curso de matemática ensino médio
Plano de curso de matemática ensino médioTammi Kirk
 
evolução da tecnologia 2, atualizado.
evolução da tecnologia 2, atualizado.evolução da tecnologia 2, atualizado.
evolução da tecnologia 2, atualizado.Lucas Valerio
 
Atividade sobre musica e filosofia - Prof. Ms. Noe Assunção
Atividade sobre musica e filosofia - Prof. Ms. Noe AssunçãoAtividade sobre musica e filosofia - Prof. Ms. Noe Assunção
Atividade sobre musica e filosofia - Prof. Ms. Noe AssunçãoProf. Noe Assunção
 

Mais procurados (20)

A ocupação humana na América
A ocupação  humana na América    A ocupação  humana na América
A ocupação humana na América
 
Atividades de Filosofia - III bimestre - 2014
Atividades de Filosofia - III bimestre - 2014Atividades de Filosofia - III bimestre - 2014
Atividades de Filosofia - III bimestre - 2014
 
Atividades de filosofia
Atividades de filosofiaAtividades de filosofia
Atividades de filosofia
 
Exercício 01 PA - Resolvido
Exercício 01 PA - ResolvidoExercício 01 PA - Resolvido
Exercício 01 PA - Resolvido
 
8ºano ciencias naturais-teste 1-
8ºano ciencias naturais-teste 1-8ºano ciencias naturais-teste 1-
8ºano ciencias naturais-teste 1-
 
Teste plantas 6ano
Teste plantas 6anoTeste plantas 6ano
Teste plantas 6ano
 
Filosofia 3º ano prova ii-bim
Filosofia 3º ano prova ii-bimFilosofia 3º ano prova ii-bim
Filosofia 3º ano prova ii-bim
 
Função afim-linear-constante-gráficos
Função  afim-linear-constante-gráficosFunção  afim-linear-constante-gráficos
Função afim-linear-constante-gráficos
 
Ficha sobre o Universo -FQ
Ficha sobre o Universo -FQFicha sobre o Universo -FQ
Ficha sobre o Universo -FQ
 
Plano de ensino ciências 6º ano
Plano de ensino ciências 6º anoPlano de ensino ciências 6º ano
Plano de ensino ciências 6º ano
 
Teste Final- 6º ano - Matemática
Teste Final- 6º ano - MatemáticaTeste Final- 6º ano - Matemática
Teste Final- 6º ano - Matemática
 
Ficha+de+revisões
Ficha+de+revisõesFicha+de+revisões
Ficha+de+revisões
 
Atividades filosofia mito, senso comum e pensamento filosófico e científico
Atividades filosofia mito, senso comum e pensamento filosófico e científicoAtividades filosofia mito, senso comum e pensamento filosófico e científico
Atividades filosofia mito, senso comum e pensamento filosófico e científico
 
Geometria analítica distancia entre dois pontos
Geometria analítica distancia entre dois pontosGeometria analítica distancia entre dois pontos
Geometria analítica distancia entre dois pontos
 
Cruzadinha política
Cruzadinha políticaCruzadinha política
Cruzadinha política
 
Ficha de trabalho_nº1
Ficha de trabalho_nº1Ficha de trabalho_nº1
Ficha de trabalho_nº1
 
Plano de curso de matemática ensino médio
Plano de curso de matemática ensino médioPlano de curso de matemática ensino médio
Plano de curso de matemática ensino médio
 
Ciências 8º ano - Célula
Ciências 8º ano - CélulaCiências 8º ano - Célula
Ciências 8º ano - Célula
 
evolução da tecnologia 2, atualizado.
evolução da tecnologia 2, atualizado.evolução da tecnologia 2, atualizado.
evolução da tecnologia 2, atualizado.
 
Atividade sobre musica e filosofia - Prof. Ms. Noe Assunção
Atividade sobre musica e filosofia - Prof. Ms. Noe AssunçãoAtividade sobre musica e filosofia - Prof. Ms. Noe Assunção
Atividade sobre musica e filosofia - Prof. Ms. Noe Assunção
 

Semelhante a Proibição de fumar e liberdade individual

Questões simulado 2 bimestre.docx
Questões simulado 2 bimestre.docxQuestões simulado 2 bimestre.docx
Questões simulado 2 bimestre.docxDiego Rocha
 
Historia das-teorias-antropologicas
Historia das-teorias-antropologicasHistoria das-teorias-antropologicas
Historia das-teorias-antropologicasAna Francisco
 
IntroduçãO2
IntroduçãO2IntroduçãO2
IntroduçãO2rogerio
 
História Secreta do Brasil III - Gustavo Barroso
História Secreta do Brasil III -   Gustavo BarrosoHistória Secreta do Brasil III -   Gustavo Barroso
História Secreta do Brasil III - Gustavo BarrosoMarcelo Matias
 
O espetáculo das raças antropologia brasileira
O espetáculo das raças antropologia brasileiraO espetáculo das raças antropologia brasileira
O espetáculo das raças antropologia brasileiraJéssica de Paula
 
Henry Thomas - A HISTÓRIA DA RAÇA HUMANA
Henry Thomas - A HISTÓRIA DA RAÇA HUMANAHenry Thomas - A HISTÓRIA DA RAÇA HUMANA
Henry Thomas - A HISTÓRIA DA RAÇA HUMANAV.X. Carmo
 
Henry.thomas a.história.da.raça.humana
Henry.thomas a.história.da.raça.humanaHenry.thomas a.história.da.raça.humana
Henry.thomas a.história.da.raça.humanaV.X. Carmo
 
Escola estadual professor joão cruz
Escola estadual professor joão cruzEscola estadual professor joão cruz
Escola estadual professor joão cruzBiiancaAlvees
 
Escola estadual professor joão cruz
Escola estadual professor joão cruzEscola estadual professor joão cruz
Escola estadual professor joão cruzBiiancaAlvees
 
Roteiro Primeiro povoadores ameríndios e suas origens
Roteiro Primeiro povoadores ameríndios e suas origensRoteiro Primeiro povoadores ameríndios e suas origens
Roteiro Primeiro povoadores ameríndios e suas origensLauri Rene Reis Filho
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfQueleLiberato
 
Banco de questoes de Historia Completo Prof. Marco Aurelio Gondim [gondim.net]
Banco de questoes de Historia Completo Prof. Marco Aurelio Gondim [gondim.net]Banco de questoes de Historia Completo Prof. Marco Aurelio Gondim [gondim.net]
Banco de questoes de Historia Completo Prof. Marco Aurelio Gondim [gondim.net]Marco Aurélio Gondim
 
Prova vestibular terceiro dia da UPE
Prova vestibular terceiro dia da UPEProva vestibular terceiro dia da UPE
Prova vestibular terceiro dia da UPEPortal NE10
 
Prova vestibular terceiro dia
Prova vestibular terceiro diaProva vestibular terceiro dia
Prova vestibular terceiro diapepontocom
 
Cobertura Total - Vestibular UPE 2013 - Provas do 3º dia
Cobertura Total - Vestibular UPE 2013 - Provas do 3º diaCobertura Total - Vestibular UPE 2013 - Provas do 3º dia
Cobertura Total - Vestibular UPE 2013 - Provas do 3º diaIsaquel Silva
 
UPE - Prova vestibular terceiro dia
UPE - Prova vestibular terceiro diaUPE - Prova vestibular terceiro dia
UPE - Prova vestibular terceiro diaJornal do Commercio
 
Ra ef-hi-01População mineira e brasileira: várias origens, várias histórias.
Ra ef-hi-01População mineira e brasileira: várias origens, várias histórias.Ra ef-hi-01População mineira e brasileira: várias origens, várias histórias.
Ra ef-hi-01População mineira e brasileira: várias origens, várias histórias.Lauri Rene Reis Filho
 
Serrano miguel nacional socialismo
Serrano miguel   nacional socialismoSerrano miguel   nacional socialismo
Serrano miguel nacional socialismoAlma Heil 916 NOS
 
Aula de Literatura: Do Trovadorismo ao Barroco
Aula de Literatura: Do Trovadorismo ao  Barroco Aula de Literatura: Do Trovadorismo ao  Barroco
Aula de Literatura: Do Trovadorismo ao Barroco Nivaldo Marques
 
Edgardo lander-org-a-colonialidade-d
Edgardo lander-org-a-colonialidade-dEdgardo lander-org-a-colonialidade-d
Edgardo lander-org-a-colonialidade-dFelix
 

Semelhante a Proibição de fumar e liberdade individual (20)

Questões simulado 2 bimestre.docx
Questões simulado 2 bimestre.docxQuestões simulado 2 bimestre.docx
Questões simulado 2 bimestre.docx
 
Historia das-teorias-antropologicas
Historia das-teorias-antropologicasHistoria das-teorias-antropologicas
Historia das-teorias-antropologicas
 
IntroduçãO2
IntroduçãO2IntroduçãO2
IntroduçãO2
 
História Secreta do Brasil III - Gustavo Barroso
História Secreta do Brasil III -   Gustavo BarrosoHistória Secreta do Brasil III -   Gustavo Barroso
História Secreta do Brasil III - Gustavo Barroso
 
O espetáculo das raças antropologia brasileira
O espetáculo das raças antropologia brasileiraO espetáculo das raças antropologia brasileira
O espetáculo das raças antropologia brasileira
 
Henry Thomas - A HISTÓRIA DA RAÇA HUMANA
Henry Thomas - A HISTÓRIA DA RAÇA HUMANAHenry Thomas - A HISTÓRIA DA RAÇA HUMANA
Henry Thomas - A HISTÓRIA DA RAÇA HUMANA
 
Henry.thomas a.história.da.raça.humana
Henry.thomas a.história.da.raça.humanaHenry.thomas a.história.da.raça.humana
Henry.thomas a.história.da.raça.humana
 
Escola estadual professor joão cruz
Escola estadual professor joão cruzEscola estadual professor joão cruz
Escola estadual professor joão cruz
 
Escola estadual professor joão cruz
Escola estadual professor joão cruzEscola estadual professor joão cruz
Escola estadual professor joão cruz
 
Roteiro Primeiro povoadores ameríndios e suas origens
Roteiro Primeiro povoadores ameríndios e suas origensRoteiro Primeiro povoadores ameríndios e suas origens
Roteiro Primeiro povoadores ameríndios e suas origens
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
 
Banco de questoes de Historia Completo Prof. Marco Aurelio Gondim [gondim.net]
Banco de questoes de Historia Completo Prof. Marco Aurelio Gondim [gondim.net]Banco de questoes de Historia Completo Prof. Marco Aurelio Gondim [gondim.net]
Banco de questoes de Historia Completo Prof. Marco Aurelio Gondim [gondim.net]
 
Prova vestibular terceiro dia da UPE
Prova vestibular terceiro dia da UPEProva vestibular terceiro dia da UPE
Prova vestibular terceiro dia da UPE
 
Prova vestibular terceiro dia
Prova vestibular terceiro diaProva vestibular terceiro dia
Prova vestibular terceiro dia
 
Cobertura Total - Vestibular UPE 2013 - Provas do 3º dia
Cobertura Total - Vestibular UPE 2013 - Provas do 3º diaCobertura Total - Vestibular UPE 2013 - Provas do 3º dia
Cobertura Total - Vestibular UPE 2013 - Provas do 3º dia
 
UPE - Prova vestibular terceiro dia
UPE - Prova vestibular terceiro diaUPE - Prova vestibular terceiro dia
UPE - Prova vestibular terceiro dia
 
Ra ef-hi-01População mineira e brasileira: várias origens, várias histórias.
Ra ef-hi-01População mineira e brasileira: várias origens, várias histórias.Ra ef-hi-01População mineira e brasileira: várias origens, várias histórias.
Ra ef-hi-01População mineira e brasileira: várias origens, várias histórias.
 
Serrano miguel nacional socialismo
Serrano miguel   nacional socialismoSerrano miguel   nacional socialismo
Serrano miguel nacional socialismo
 
Aula de Literatura: Do Trovadorismo ao Barroco
Aula de Literatura: Do Trovadorismo ao  Barroco Aula de Literatura: Do Trovadorismo ao  Barroco
Aula de Literatura: Do Trovadorismo ao Barroco
 
Edgardo lander-org-a-colonialidade-d
Edgardo lander-org-a-colonialidade-dEdgardo lander-org-a-colonialidade-d
Edgardo lander-org-a-colonialidade-d
 

Mais de emanuel

Revisão bahiana 2ª etapa
Revisão bahiana 2ª etapaRevisão bahiana 2ª etapa
Revisão bahiana 2ª etapaemanuel
 
Revisão ENEM EVOLUÇÃO
Revisão ENEM EVOLUÇÃORevisão ENEM EVOLUÇÃO
Revisão ENEM EVOLUÇÃOemanuel
 
Revisão de Ecologia
Revisão de Ecologia   Revisão de Ecologia
Revisão de Ecologia emanuel
 
3° simulado ENEM - matematica e linguagens
3° simulado ENEM -  matematica e linguagens3° simulado ENEM -  matematica e linguagens
3° simulado ENEM - matematica e linguagensemanuel
 
3º simulado enem - ciencias humanas e naturais
3º simulado enem -  ciencias humanas e naturais3º simulado enem -  ciencias humanas e naturais
3º simulado enem - ciencias humanas e naturaisemanuel
 
Noções de Biotecnologia
Noções de BiotecnologiaNoções de Biotecnologia
Noções de Biotecnologiaemanuel
 
Noções de Cladistica
Noções de CladisticaNoções de Cladistica
Noções de Cladisticaemanuel
 
Sistema digestório e circulatório
Sistema digestório e circulatórioSistema digestório e circulatório
Sistema digestório e circulatórioemanuel
 
2º simulado Enem - Matematica e Linguagens
2º simulado Enem - Matematica e Linguagens2º simulado Enem - Matematica e Linguagens
2º simulado Enem - Matematica e Linguagensemanuel
 
2º simulado Enem- Ciências Humanas e Naturais
2º simulado Enem- Ciências Humanas e Naturais2º simulado Enem- Ciências Humanas e Naturais
2º simulado Enem- Ciências Humanas e Naturaisemanuel
 
1º simulado Enem Compacto
1º simulado   Enem Compacto 1º simulado   Enem Compacto
1º simulado Enem Compacto emanuel
 
Simulado Bahiana 2015.1
Simulado Bahiana 2015.1Simulado Bahiana 2015.1
Simulado Bahiana 2015.1emanuel
 
1º simulado ENEM - Matematica e Linguagens
1º simulado ENEM - Matematica e Linguagens1º simulado ENEM - Matematica e Linguagens
1º simulado ENEM - Matematica e Linguagensemanuel
 
1º simulado ENEM - Humanas e Naturais
1º simulado ENEM - Humanas e Naturais1º simulado ENEM - Humanas e Naturais
1º simulado ENEM - Humanas e Naturaisemanuel
 
Ecologia - Níveis de organização
Ecologia - Níveis de organizaçãoEcologia - Níveis de organização
Ecologia - Níveis de organizaçãoemanuel
 
Câncer ( arquivo atualizado)
Câncer ( arquivo atualizado)Câncer ( arquivo atualizado)
Câncer ( arquivo atualizado)emanuel
 
Lista de Histologia Animal
Lista de Histologia AnimalLista de Histologia Animal
Lista de Histologia Animalemanuel
 
Reino Monera 2015
Reino Monera 2015Reino Monera 2015
Reino Monera 2015emanuel
 
Aula dica 2014
Aula dica 2014Aula dica 2014
Aula dica 2014emanuel
 
Aula Dica 2014 - Lâminas
Aula Dica 2014 - Lâminas Aula Dica 2014 - Lâminas
Aula Dica 2014 - Lâminas emanuel
 

Mais de emanuel (20)

Revisão bahiana 2ª etapa
Revisão bahiana 2ª etapaRevisão bahiana 2ª etapa
Revisão bahiana 2ª etapa
 
Revisão ENEM EVOLUÇÃO
Revisão ENEM EVOLUÇÃORevisão ENEM EVOLUÇÃO
Revisão ENEM EVOLUÇÃO
 
Revisão de Ecologia
Revisão de Ecologia   Revisão de Ecologia
Revisão de Ecologia
 
3° simulado ENEM - matematica e linguagens
3° simulado ENEM -  matematica e linguagens3° simulado ENEM -  matematica e linguagens
3° simulado ENEM - matematica e linguagens
 
3º simulado enem - ciencias humanas e naturais
3º simulado enem -  ciencias humanas e naturais3º simulado enem -  ciencias humanas e naturais
3º simulado enem - ciencias humanas e naturais
 
Noções de Biotecnologia
Noções de BiotecnologiaNoções de Biotecnologia
Noções de Biotecnologia
 
Noções de Cladistica
Noções de CladisticaNoções de Cladistica
Noções de Cladistica
 
Sistema digestório e circulatório
Sistema digestório e circulatórioSistema digestório e circulatório
Sistema digestório e circulatório
 
2º simulado Enem - Matematica e Linguagens
2º simulado Enem - Matematica e Linguagens2º simulado Enem - Matematica e Linguagens
2º simulado Enem - Matematica e Linguagens
 
2º simulado Enem- Ciências Humanas e Naturais
2º simulado Enem- Ciências Humanas e Naturais2º simulado Enem- Ciências Humanas e Naturais
2º simulado Enem- Ciências Humanas e Naturais
 
1º simulado Enem Compacto
1º simulado   Enem Compacto 1º simulado   Enem Compacto
1º simulado Enem Compacto
 
Simulado Bahiana 2015.1
Simulado Bahiana 2015.1Simulado Bahiana 2015.1
Simulado Bahiana 2015.1
 
1º simulado ENEM - Matematica e Linguagens
1º simulado ENEM - Matematica e Linguagens1º simulado ENEM - Matematica e Linguagens
1º simulado ENEM - Matematica e Linguagens
 
1º simulado ENEM - Humanas e Naturais
1º simulado ENEM - Humanas e Naturais1º simulado ENEM - Humanas e Naturais
1º simulado ENEM - Humanas e Naturais
 
Ecologia - Níveis de organização
Ecologia - Níveis de organizaçãoEcologia - Níveis de organização
Ecologia - Níveis de organização
 
Câncer ( arquivo atualizado)
Câncer ( arquivo atualizado)Câncer ( arquivo atualizado)
Câncer ( arquivo atualizado)
 
Lista de Histologia Animal
Lista de Histologia AnimalLista de Histologia Animal
Lista de Histologia Animal
 
Reino Monera 2015
Reino Monera 2015Reino Monera 2015
Reino Monera 2015
 
Aula dica 2014
Aula dica 2014Aula dica 2014
Aula dica 2014
 
Aula Dica 2014 - Lâminas
Aula Dica 2014 - Lâminas Aula Dica 2014 - Lâminas
Aula Dica 2014 - Lâminas
 

Proibição de fumar e liberdade individual

  • 1. SARTRE COC – 1 O SIMULADO INSTRUÇÃO: Para responder às questões, identifique APENAS UMA alternativa correta e marque a letra correspondente na Folha de Respostas. CIÊNCIAS HUMANAS E SUAS TECNOLOGIAS 01. O texto abaixo reproduz parte de um diálogo entre dois personagens de um romance. - Quer dizer que a Idade Média durou dez horas? – Perguntou Sofia. - Se cada hora valer cem anos, então sua conta está certa. Podemos imaginar que Jesus nasceu à meia-noite, que Paulo saiu em peregrinação missionária pouco antes da meia- noite e meia e morreu quinze minutos depois, em Roma. Até as três da manhã a fé cristã foi mais ou menos proibida. (...) Até as dez horas as escolas dos mosteiros detiveram o monopólio da educação. Entre dez e onze horas são fundadas as primeiras universidades. (Adaptado de GAARDER, Jostein. “O Mundo de Sofia, Romance da História da Filosofia”. São Paulo: Cia das Letras, 1997.) O ano de 476 d.C., época da queda do Império Romano do Ocidente, tem sido usado como marco para o início da Idade Média. De acordo com a escala de tempo apresentada no texto, que considera como ponto de partida o início da Era Cristã, pode-se afirmar que: a) as Grandes Navegações tiveram início por volta das onze horas; b) a Peste Negra teve início um pouco antes das dez horas; c) o Islamismo começou a ser propagado na Europa no fim da Idade Antiga; d) as peregrinações do apóstolo Paulo ocorreram após os primeiros 150 anos da Idade Média; e) o fim da Idade Média foi por volta de 15 horas, menos 10 minutos. 02. Os belgas não se entendem entre si e já se teriam separado em países diferentes não fosse o seu rei e, mais recentemente, a adoção de uma forma de governo federativa, em que a Valônia, Flandres e Bruxelas têm grande autonomia política e administrativa em relação ao governo nacional, além do surgimento e fortalecimento da União Europeia, que faz com que os belgas se sintam cada vez mais membros de uma comunidade europeia multicultural e multilíngue, e menos belgas, o que ajuda a diluir seus antagonismos internos. (Ricardo Coelho. “Os franceses”. São Paulo: Contexto, 2007.) A compreensão da situação relatada no texto e representada em termos espaciais no mapa somente é possível a partir da distinção entre os seguintes conceitos importantes para as Ciências Humanas: a) território nacional e soberania política; b) regime de governo e autonomia cultural; c) estado territorial e identidade nacional; d) representação política e integração econômica; e) religião oficial e reconhecimento internacional. 03. A conquista e a colonização da América não estavam unicamente ligadas ao processo de expansão mercantilista da Europa moderna. Faziam parte, também, da ação da Igreja Católica no combate ao protestantismo e na luta em prol da ampliação do número de fieis católicos. Nessa perspectiva: a) a catequese dos povos americanos não teve destaque na ação das coroas portuguesa e hispânica no Novo Mundo; b) a instituição do padroado régio na Espanha e em Portugal assim como em suas possessões no além-mar comprova o caráter religioso da conquista da América; c) a ação dos jesuítas na catequese dos ameríndios e na colonização ibérica na América se restringiu aos territórios hispânicos; d) a presença massiva de protestantes na América colonial sob a tutela das monarquias ibéricas ressalta a pequena atuação da Igreja Católica na colonização do Novo Mundo; e) na América Portuguesa, os jesuítas não tiveram espaço para a atuação catequética, cabendo essa ação nos territórios lusos a outras ordens religiosas. 04. O franciscano Roger Bacon foi condenado, entre 1277 e 1279, por dirigir ataques aos teólogos, por uma suposta crença na alquimia, na astrologia e no método experimental, e também por introduzir, no ensino, as ideias de Aristóteles. Em 1260, Roger Bacon escreveu: “Pode ser que se fabriquem máquinas graças às quais os maiores navios, dirigidos por um único homem, se desloquem mais depressa do que se fossem cheios de remadores; que se construam carros que avancem a uma velocidade incrível sem a ajuda de animais; que se fabriquem máquinas voadoras nas quais um homem bata o ar com asas como um pássaro. (...) Máquinas que permitam ir ao fundo dos mares e dos rios”. (BRAUDEL, Fernand. Civilização material, economia e capitalismo. Martins Fontes, 1996). 1
  • 2. SARTRE COC – 1 O SIMULADO Considerando a dinâmica do processo histórico, pode-se afirmar que as ideias de Roger Bacon: a) inseriam-se plenamente no espírito da Idade Média ao privilegiarem a crença em Deus como o principal meio para antecipar as descobertas da humanidade; b) estavam em atraso com relação ao seu tempo ao desconsiderarem os instrumentos intelectuais oferecidos pela Igreja para o avanço científico da humanidade; c) opunham-se ao desencadeamento da Primeira Revolução Industrial, ao rejeitarem a aplicação da matemática e do método experimental nas invenções industriais; d) eram fundamentalmente voltadas para o passado, pois não apenas seguiam Aristóteles, como também baseavam-se na tradição e na teologia; e) inseriam-se num movimento que convergiria mais tarde para o Renascimento, ao contemplarem a possibilidade de o ser humano controlar a natureza por meio das invenções. 05. Rui Guerra e Chico Buarque de Holanda escreveram uma peça para teatro chamada Calabar, pondo em dúvida a reputação de traidor que foi atribuída a Calabar, pernambucano que ajudou decisivamente os holandeses na invasão do Nordeste brasileiro, em 1632. – Calabar traiu o Brasil que ainda não existia? Traiu Portugal, nação que explorava a colônia onde Calabar havia nascido? Calabar, mulato em uma sociedade escravista e discriminatória, traiu a elite branca? Os textos referem-se também a esta personagem: Texto I: “dos males que causou à Pátria, a História, a inflexível História, lhe chamará infiel, desertor e traidor, por todos os séculos” (Visconde de Porto Seguro, A. “Do Recôncavo aos Guararapes”. Bibliex, 1949.) Texto II: “Sertanista experimentado, em 1627 procurava as minas de Belchior Dias com a gente da Casa da Torre; ajudara Matias de Albuquerque na defesa do Arraial, onde fora ferido, e desertara em consequência de vários crimes praticados, os crimes referidos são o de contrabando e roubo.” (CALMON, P. História do Brasil. José Olympio, 1959.) Considerando essas referências: a) a peça e os textos abordam a temática de maneira parcial e chegam às mesmas conclusões; b) a peça e o texto I refletem uma postura tolerante com relação à suposta traição de Calabar, e o texto II mostra uma posição contrária à atitude de Calabar; c) os textos I e II mostram uma postura contrária à atitude de Calabar, e a peça demonstra uma posição indiferente em relação ao seu suposto ato de traição; d) a peça questiona a validade da reputação de traidor que o texto I atribui a Calabar, enquanto o texto II mostra uma visão muito crítica sobre o personagem; e) a peça e o texto II são neutros com relação à suposta traição de Calabar, ao contrário do texto I, que condena a atitude de Calabar. 06. “Zeus ocupa o trono do universo. Agora o mundo está ordenado. Os deuses disputaram entre si, alguns triunfaram. Tudo o que havia de ruim no céu etéreo foi expulso, ou para a prisão do Tártaro ou para a Terra, entre os mortais. E os homens, o que acontece com eles? Quem são eles?” (VERNANT, Jean-Pierre. O universo, os deuses, os homens. Trad. de Rosa Freire d’Aguiar. São Paulo: Companhia das Letras, 2000. p. 56.) O texto acima é parte de uma narrativa mítica. Considerando que o mito pode ser uma forma de conhecimento, infere-se que: a) a verdade do mito obedece a critérios empíricos e científicos de comprovação; b) o conhecimento mítico segue um rigoroso procedimento lógico-analítico para estabelecer suas verdades; c) as explicações míticas constroem-se de maneira argumentativa e autocrítica; d) o mito busca explicações definitivas acerca do homem e do mundo, e sua verdade independe de provas; e) a verdade do mito obedece a regras universais do pensamento racional, tais como a lei de não-contradição. 07. Texto 1 “Agora que as paixões acalmaram, volto à proibição do fumo em ambientes fechados, aprovada pela Assembleia Legislativa de São Paulo. Incrível como esse tema ainda gera discussões acaloradas. Como é possível considerar a proibição de fumar nos lugares em que outras pessoas respiram uma afronta à liberdade individual? As evidências científicas de que o fumante passivo também fuma são tantas e tão contundentes que os defensores do direito de encher de fumaça restaurantes e demais espaços públicos só podem fazê-lo por duas razões: ignorância ou interesse financeiro. Sinceramente, não consigo imaginar terceira alternativa.” (VARELLA, Drauzio. “O fumo em lugares fechados”. Folha de S.Paulo, 25/04/2009.) 2
  • 3. SARTRE COC – 1 O SIMULADO Texto 2 “Típico do espírito fascista é seu amor puritano pela ‘humanidade correta’ ao mesmo tempo em que detesta a diversidade promíscua dos seres humanos. Por isso sua vocação para ideia de ‘higiene científica e política da vida’: supressão de hábitos ‘irracionais’, criação de comportamentos ‘que agregam valor político, científico e social’. O imperativo ‘seja saudável’ pode adoecer uma pessoa. Na democracia o fascismo pode ser invisível como um vírus. Quer um exemplo da contaminação? Votemos uma lei: mesmo em casa não se pode fumar. Afinal, como ficam os pulmões dos vizinhos? Que tal uma campanha nas escolas para as crianças denunciarem seus pais fumantes?” (PONDÉ, Luis Felipe. “O vírus fascista”. Folha de S.Paulo, 22/09/2008.) De acordo com o expostos nos textos: a) a Filosofia é uma área do conhecimento que compartilha dos mesmos critérios que a ciência; b) no texto 2, o “amor puritano pela humanidade correta” é compatível com a “diversidade promíscua dos seres humanos”; c) segundo os dois autores, fumar ou não fumar é problema ético, não relacionado com políticas estatais de saúde pública; d) para o autor do texto 2, inexistem critérios universais e absolutos que possam regular o comportamento ético dos indivíduos; e) para os dois autores, a vida saudável é um imperativo a ser priorizado sob quaisquer circunstâncias. 08. Supõem-se alguns homens, semelhantes a nós, numa habitação subterrânea em forma de caverna, com uma entrada aberta para a luz, que se estende a todo o comprimento dessa gruta. Estão lá dentro desde a infância, algemados de pernas e pescoços, de tal maneira que só lhes é dado permanecer no mesmo lugar e olhar em frente; nunca viveram no mundo real; são incapazes de voltar a cabeça, por causa dos grilhões, como cabrestos em cavalos; serve-lhes de iluminação um fogo que se queima ao longe, num nível acima, por detrás deles e a luz do sol; entre a luz e os prisioneiros há um caminho ascendente, ao longo do qual se construiu um pequeno muro. Lá fora, homens transportam toda a espécie de objetos, formando, na caverna, sombras espetaculares. Estas pessoas não pensavam que a realidade fosse senão a sombra dos objetos. (PLATÃO. A República [adaptação de Marcelo Perine]. São Paulo: Editora Scipione, 2002. p. 83.) No célebre mito da caverna e nas doutrinas que ele representa, conclui-se que: a) no mito da caverna, Platão pretende descrever os primórdios da existência humana, relatando como eram a vida e a organização social dos homens no princípio de seu processo evolutivo, quando habitavam em cavernas; b) o mito da caverna faz referência ao contraste ser e parecer, isto é, realidade e aparência, que marca o pensamento filosófico desde sua origem e que é assumido por Platão em sua famosa teoria das Ideias; c) o mito da caverna simboliza o processo de emancipação espiritual que o exercício da filosofia é capaz de promover, libertando o indivíduo das sombras da ignorância e dos preconceitos; d) no mito da caverna, o prisioneiro que se liberta e contempla a realidade fora da caverna e verifica que o conhecimento verdadeiro se dá de forma empírica; e) é uma característica essencial da filosofia de Platão a distinção entre mundo inteligível e mundo sensível; o primeiro ocupado pelas Idéias perfeitas, o segundo pelos objetos físicos, que participam daquelas Ideias ou são suas cópias imperfeitas. 3
  • 4. SARTRE COC – 1 O SIMULADO 09. China anuncia aumento de 12,7% em gasto militar. A China aumentará o seu orçamento militar em 12,7%, elevando o gasto para o equivalente a 601,1 bilhões de yuans. O anúncio foi feito um dia antes do início do Congresso Nacional do Povo, no qual o Partido Comunista Chinês irá divulgar o seu projeto nacional para os próximos cinco anos. A China vem ampliando sua capacidade militar e seus gastos com defesa nos últimos anos. O aumento do orçamento militar no ano passado foi de 7,5%, inferior às médias dos anos anteriores, que sempre ficavam acima de 10%. (Fonte: Agência de notícias Reuters – 2012) O gasto militar é um dos indicadores do poder dos países no cenário internacional em um dado contexto histórico. Os dados acima permitem concluir que no tocante a Geopolítica Mundial pode-se projetar alterações como a (o): a) eliminação de conflitos atômicos; b) declínio da supremacia europeia; c) superação da unipolaridade bélica; d) padronização de tecnologias de defesa; e) enfraquecimento do poder do Partido Comunista. 10. CADEIA INTEGRADA DA PRODUÇÃO INDUSTRIAL O organograma apresenta os diversos atores que integram uma cadeia de produção industrial e a intensa relação entre os diferentes tipos de indústrias, comércio e consumo. Nesse sentido, a disposição dos atores nessa cadeia demonstra: a) a horizontalidade das relações produtivas; b) o distanciamento entre os diferentes ramos da indústria; c) a autonomia do setor secundário em relação ao setor primário; d) a subordinação da indústria ao setor primário; e) a importância do setor financeiro. 4
  • 5. SARTRE COC – 1 O SIMULADO 11. Adaptado de nycop.com. As consequências do processo de Globalização e da atual crise econômica nos Estados Unidos têm levado norte-americanos a procurar oportunidades de trabalho em outros países, como o Canadá. Na charge, a pergunta irônica do empresário expõe contradições da atuação das empresas globais nos E.U.A que consistem na: a) criação de rede planetária de transportes − limite à exportação de capitais b) expansão de produção terceirizada − consumo dependente de empregabilidade c) prioridade de investimento no setor industrial de base − concentração financeira na Ásia d) política de ampliação dos benefícios trabalhistas − restrição à mobilidade espacial de imigrantes e) tendência de desenvolvimento de uma política de evasão de cérebros – terceirização da produção 12. A atual crise econômica do mundo capitalista eclodida em 2009 nos EUA e na Europa colocou em xeque o crescimento econômico dessas regiões, provocando a queda do PIB em diversos países. A partir de então, a economia chinesa passou a ser vista como uma das principais possíveis solução para superação dessa crise econômica. Isso se deve ao fato de que a China: a) apresenta um potencial mercado consumidor em expansão, que pode absorver a produção industrial dos EUA e da Europa, além de possuir grandes reservas econômicas para investimento que podem injetar recursos na economia de muitos países; b) é o principal importador de matéria-prima e produtos manufaturados dos EUA e da Europa, sobretudo minério de ferro e grãos (como o arroz e o milho), o que poderá assegurar a continuidade do crescimento do PIB de vários países; c) detém um contingente populacional com mão de obra qualificada que poderá ser enviada aos EUA e à Europa para suprir a demanda do setor produtivo local, ocupando cargos e funções nos diversos setores da economia; d) possui um grande parque industrial com mão de obra barata e sem interferência sindical, que poderá permitir que a China se torne o principal fornecedor de produtos industrializados para os EUA e a Europa; e) é o principal exportador de matéria-prima e combustíveis para os EUA e Europa, sobretudo minério de ferro, grãos (arroz e o milho), carvão mineral e gás natural, o que vai assegurar a continuidade do crescimento do PIB de vários países ricos. 13. A globalização toma conta do planeta Japonês que já inventa microchip na caneta E celular que pode falar Ou te guiar até no meio do mar Internet vamos parar pra pensar É coisa demais não dá pra decorar E minha cabeça fica sozinha a pensar Até onde tudo isso,tudo isso vai parar (...) (Tecnologia e Realidades Janilson e Zé Marcos (fragmento).) O trecho da canção faz referência a uma das dinâmicas centrais da globalização, diretamente associada ao processo de: a) expansão das áreas urbanas do interior; b) evolução dos fluxos populacionais; c) evolução da tecnologia da informação; d) expansão das empresas transnacionais; e) ampliação dos protecionismos alfandegários. 14. Hontem esteve a cidade deserta de ganhadores e carregadores de cadeiras. Não se achava quem se prestasse para conduzir objecto algum. Da alfândega nenhum objeto sahio, a não ser objecto mui portátil, ou que fosse tirado por escravos da pessoa interessada. [...] Os pretos occultaram-se; e se os senhores não intervierem nisso, ordenando- lhes que obedeçam a Lei, o mal continuará, porque, segundo ouvimos, elles estão nessa disposição. (“Jornal da Bahia”, 2 de junho de 1857.) A notícia se refere à greve de escravos de 1857, ocorrida na cidade do Salvador, e seu conteúdo observa-se que: a) as greves operárias que se expandiram durante o período colonial influenciaram o movimento dos negros contra a escravidão; b) os negros resistiram à escravidão, utilizando-se tanto do confronto direto quanto de mecanismos de negociação com os senhores; c) a incapacidade dos escravos de lutarem por seus direitos contribuiu para que os trabalhadores socialistas os manipulassem; 5
  • 6. SARTRE COC – 1 O SIMULADO d) a abolição da escravidão extinguiu a luta dos negros por melhores condições de vida, em consequência da obtenção da liberdade; e) o interesse inglês em transformar o negro liberto em mercado consumidor foi determinante para que a abolição da escravidão ocorresse logo após a independência. 15. (Em: Guilherme Bourei e Marielle Chevallier, Histoire) A gravura acima é uma representação das três ordens da sociedade francesa no contexto histórico antes da Revolução Francesa de 1789. No contexto dessa Revolução, a queda da Bastilha simboliza o momento no qual: a) o primeiro estado, revoltado com os altos tributos, fez um pacto político com o terceiro para derrubar o poder do segundo; b) o segundo estado, por discordar do absolutismo político, se uniu ao terceiro para derrotar o representante oficial do primeiro; c) o primeiro e o segundo estados, cansados das arbitrariedades políticas, derrubaram os líderes do terceiro estado do poder político; d) o terceiro estado, revoltado contra os pesados impostos, lutou para derrotar a classes dominante constituída pelo primeiro e do segundo estados; e) os três estados, revoltados com a falta de liberdade de expressão, fizeram acordos políticos com o objetivo de depor a Família Real. 16. “Há uma encruzilhada de três estradas sob a minha cruz de estrelas azuis: três caminhos se cruzam – um branco, um verde e um preto – três hastes da grande cruz/ E o branco que veio do norte, e o verde que veio da terra, e o preto que veio do leste derivam, num novo caminho, completam a cruz/unidos num só, fundidos num vértice.” (Guilherme de Almeida, “Raça”) Nessa visão poética da história do povo brasileiro, o autor: a) refere-se ao domínio europeu e à condição subalterna dos africanos na formação da nacionalidade; b) trata dos seus três grupos étnicos, presentes desde a colonização, mesclados numa síntese nacional; c) critica o papel desempenhado pelos jesuítas sobre portugueses, índios e negros na época colonial; d) expressa ideias e formas estéticas do movimento romântico do século XIX, que enaltecia a cultura negra; e) elogia o movimento nacionalista que resultou na implantação de regimes políticos autoritários no Brasil. 17. “Tivemos nossas guerras de independência, só que não para realizá-la, mas, sim para sustentá- la.” (Fonte: FRANCES, Daniel. “História do Brasil”. Fortaleza: Premius, 2004, p 187.) A partir da frase acima, entende-se que a independência brasileira de 1822, representou: a) uma ruptura completa com a metrópole colonizadora e a vitória dos grupos defensores da República no Brasil; b) um ato politico-administrativo, porém, na prática a continuidade da ordem econômica e social; c) a ruptura da ordem econômica com a abolição da escravatura e o fim da estrutura do latifúndio; d) a diminuição radical dos desníveis socioeconômicos herdados do período colonial; e) a manutenção da dependência econômica em relação a Portugal em detrimento da Inglaterra. 18. A felicidade, para você, pode ser uma vida casta; para outro, pode ser um casamento monogâmico; para outro ainda, pode ser uma orgia promíscua. Há os que querem simplicidade e os que preferem o luxo. Em matéria de felicidade, os governos podem oferecer as melhores condições possíveis para que cada indivíduo persiga seu projeto. Mas o melhor governo é o que não prefere nenhuma das diferentes felicidades que seus sujeitos procuram. Não é coisa simples. Nosso governo oferece uma isenção fiscal às igrejas, as quais, certamente, são cruciais na procura da felicidade de muitos. Mas as escolas de dança de salão ou os clubes sadomasoquistas também são significativos na busca da felicidade de vários cidadãos. Será que um governo deve favorecer a ideia de felicidade compartilhada pela maioria? Considere: os governos totalitários (laicos ou religiosos) sempre “sabem” qual é a felicidade “certa” para seus sujeitos. Juram que querem o bem dos cidadãos e garantem a felicidade como um direito social – claro, é a mesma felicidade para todos. É isso que você quer? (Contardo Calligaris. “Folha de S.Paulo”, 10/06/2010. Adaptado.) 6
  • 7. SARTRE COC – 1 O SIMULADO A reflexão sobre a felicidade dentro do contexto das estruturas de governo apresentada no texto revela que: a) ao discorrer sobre a felicidade, o autor elege como foco a autonomia do indivíduo; b) a felicidade é assunto público e por isso pode e deve ser orientada por critérios objetivos definidos pelo Estado; c) o critério moral e religioso é o mais adequado para reger o comportamento dos indivíduos; d) o bem-estar e a felicidade pessoal não devem ser assuntos restritos ao livre arbítrio individual; e) para o autor, a busca da felicidade não deve se subordinar ao relativismo das escolhas. 19. “Nunca se falou e se preocupou tanto com o corpo como nos dias atuais. É comum ouvirmos anúncios de uma nova academia de ginástica, de uma nova forma de dieta, de uma nova técnica de autoconhecimento e outras práticas de saúde alternativa, em síntese, vivemos nos últimos anos a redescoberta do prazer, voltando nossas atenções ao nosso próprio corpo. Essa valorização do prazer individualizante se estrutura em um verdadeiro culto ao corpo, em analogia a uma religião, assistimos hoje ao surgimento de novo universo: a corpolatria.” (CODO, W.; SENNE, W. “O que é corpo (latria)”. Coleção Primeiros Passos. Brasiliense, 1985 (adaptado).) Sobre esse fenômeno do homem contemporâneo presente nas classes sociais brasileiras, principalmente, na classe média, a “corpolatria”: a) é uma religião pelo avesso, por isso outra religião; inverteram-se os sinais, a busca da felicidade eterna antes carregava em si a destruição do prazer, hoje implica o seu culto; b) criou outro ópio do povo, levando as pessoas a buscarem cada vez mais grupos igualitários de integração social; c) é uma tradução dos valores das sociedades subdesenvolvidas, mas em países considerados do primeiro mundo ela não consegue se manifestar porque a população tem melhor educação e senso crítico; d) tem como um de seus dogmas o narcisismo, significando o “amar o próximo como se ama a si mesmo”; e) existe desde a Idade Média, entretanto esse acontecimento se intensificou a partir da Revolução Industrial no século XIX e se estendeu até os nossos dias. 20. Observe os quadrinhos a seguir. (QUINO, Mafalda. São Paulo, n. 9, p. 2, 2002.) Com base nos quadrinhos e nos conhecimentos sobre indústria cultural e meios de comunicação de massa (MCM), assinale a alternativa que explicita o debate teórico sobre esse tema. a) As reflexões da personagem Mafalda sobre as propagandas levam-na a concluir que sua mãe precisa adquirir os produtos, que as crianças podem assistir TV e brincar, dosando suas tarefas diárias, o que revela a pertinência das teorias que vêem os MCM como mecanismos de integração social. b) A personagem Mafalda obedece às ordens de sua mãe, assiste à TV e encanta-se com as promessas das propagandas, corroborando com as teorias pessimistas sobre o papel dos MCM e a passividade dos telespectadores. c) A atitude da personagem Mafalda demonstra a crítica aos artifícios da propaganda que ressalta a magia da mercadoria, prometendo mais do que ela realmente pode oferecer, e que os sujeitos nem sempre são passivos diante dos MCM. d) Ao sair para brincar após assistir à TV, a personagem Mafalda sente-se mais livre e feliz, pois descobriu o quanto alguns produtos anunciados pelas propagandas melhoram a vida doméstica de sua mãe, reproduzindo aspectos da cultura erudita e do modo de vida sofisticado, como acreditam as teorias “otimistas” sobre os MCM. e) A mãe da personagem Mafalda admira-se da inteligência da filha, que compreendeu muito bem os poderes dos objetos anunciados nas propagandas de TV, reforçando as teorias sobre o papel educativo e de emancipação dos MCM. 7
  • 8. SARTRE COC – 1 O SIMULADO 21. Apesar da importância econômica dos “Tigres Asiáticos”, o Sudeste da Ásia ainda registra grande população rural e baixos índices de desenvolvimento humano. Os “novos Tigres Asiáticos”, no entanto, tentam mudar essa realidade, já que esses países: a) investem na produção de maquinofaturas para exportação; b) desenvolvem tecnologia na indústria para fornecer aos Estados locais; c) tem como motor da economia a agricultura de exportação; d) tem como base econômica a exploração de petróleo e ferro; e) vêm crescendo economicamente graças a emergência da Índia. 22. Flagrantes mostram roupas da Zara sendo fabricadas por escravos “O quadro encontrado pelos agentes do poder público, e acompanhado pela Repórter Brasil, incluía contratações completamente ilegais, trabalho infantil, condições degradantes, jornadas exaustivas de até 16h diárias e cerceamento de liberdade (seja pela cobrança e desconto irregular de dívidas dos salários, o truck system, seja pela proibição de deixar o local de trabalho sem prévia autorização). Apesar do clima de medo entre as vítimas, um dos trabalhadores explorados confirmou que só conseguia sair da casa com a autorização do dono da oficina, só concedida em casos urgentes, como quando levou seu filho ao médico (...) As vítimas libertadas pela fiscalização foram aliciadas na Bolívia e no Peru. (...) Em busca de melhores condições de vida, deixam os seus países rumo ao ‘sonho brasileiro’.” (http://noticias.uol.com.br) O conteúdo da reportagem tem relação com a questão do trabalho no mundo contemporâneo e: a) ocorre apenas em países latino-americanos, fato que justifica a opção de instalação da empresa mencionada no Brasil; b) caracteriza a exploração de trabalhadores em condições desumanas, seja em países ricos ou pobres, no que se convencionou chamar de “precarização do trabalho”; c) tem se tornado cada vez menos frequente, pois o processo de Globalização tem permitido o combate desse fenômeno em todos os países do mundo; d) não ocorre na Europa e na América do Norte, regiões onde os imigrantes são tratados segundo o respeito às leis trabalhistas, em países cujos governos igualam o tratamento entre trabalhadores nativos e estrangeiros; e) envolve apenas trabalhadores estrangeiros em áreas urbanas dos países pobres, não se verificando condições desse tipo de superexploração do trabalho nas áreas rurais. 23. *Os números entre parênteses indicam a posição no ranking em 2009. Adaptado de O Globo, 07/09/2010 Os Investimentos Estrangeiros Diretos nos países incluem todo tipo de capital investido, à exceção daqueles para fins especulativos no setor financeiro. No atual momento do capitalismo, a posição ocupada pelos países emergentes indicados no gráfico reflete, principalmente: a) o crescimento potencial do mercado consumidor; b) a perspectiva de produção agrícola de exportação; c) a industrialização tardia baseada em energia limpa; d) o desenvolvimento expressivo de bens de alta tecnologia; e) a infinita disponibilidade de energia dos países emergentes. 24. “O efeito estufa não é fenômeno recente e, muito menos, naturalmente maléfico. Alguns dos gases que o provocam funcionam como uma capa protetora que impede a dispersão total do calor e garante o equilíbrio da temperatura na Terra. Cientistas americanos da Universidade da Virgínia alegam ter descoberto um dos primeiros registros da ação humana sobre o efeito estufa. Há oito mil anos, houve uma súbita elevação da quantidade de CO2 na atmosfera terrestre. Nesse mesmo período, agricultores da Europa e da China já dominavam o fogo e haviam domesticado cães e ovelhas. A atividade humana da época com maior impacto sobre a organização social e sobre o ambiente foi o começo do plantio de trigo, cevada, ervilha e outros vegetais. Esse plantio passou a exigir áreas de terreno livre de sua vegetação original, providenciadas pelos inúmeros grupos humanos nessas regiões com métodos elementares de preparo do solo, ainda hoje, usados e condenados, em razão dos problemas ambientais decorrentes.” (“Aquecimento global e a nova geografia de produção no Brasil”. Disponível em: <http://www.embrapa.br/publicacoes/tecnico/aquecimentoglo bal.pdf>.) 8
  • 9. SARTRE COC – 1 O SIMULADO Segundo a hipótese levantada pela pesquisa sobre as primeiras atividades humanas organizadas, o impacto ambiental mencionado foi decorrente: a) da manipulação de alimentos cujo cozimento e consumo liberavam grandes quantidades de calor e gás carbônico; b) da queima ou da deterioração das árvores derrubadas para o plantio, que contribuíram para a liberação de gás carbônico e poluentes em proporções significativas; c) do início da domesticação de animais no período mencionado, a qual contribuiu para uma forte elevação das emissões de gás metano; d) da derrubada de árvores para a fabricação de casas e móveis, que representou o principal fator de liberação de gás carbônico na atmosfera naquele período; e) do incremento na fabricação de cerâmicas que, naquele período, contribuiu para a liberação de material particulado na atmosfera. 25. As atividades econômicas na Região Amazônica, particularmente a pecuária e o cultivo de soja, são responsáveis pela redução de enormes áreas de florestas. Inúmeras consequências advêm desse processo, sendo algumas irreversíveis decorrente da falta da floresta original como: a) a redução da biodiversidade, pois muitas espécies ainda desconhecidas desaparecerão; b) a redução da vazão dos grandes rios da região devida ao acúmulo de madeira no seu curso; c) a redução da erosão do solo graças ao aumento da produtividade agrícola da região; d) o aumento do número de espécies na região, pois a pecuária e a soja atraem novos seres vivos para a área; e) o aumento da intensidade das chuvas que caem na região, gerando grandes alagamentos. 26. Essa tela foi produzida entre 1886 e 1888, momento de crise do Estado Imperial e de expansão do republicanismo. Quadro Independência ou Morte de Pedro Américo A imagem da independência do Brasil nela representada enfatiza uma memória desse acontecimento político entendido como: a) ação militar dos grupos populares; b) libertação patriótica pelos líderes brasileiros; c) fundação heroica do regime monárquico; d) luta emancipadora face ao domínio estrangeiro; e) resultante das pressões inglesas e francesas. 27. O “turbulento século XIX” diz respeito às transformações econômico-sociais e políticas, ocorridas na Europa, que também repercutiram no Brasil. No âmbito político, essa turbulência se expressou no recém-organizado país: a) na eclosão de uma epidemia de cólera, que dizimou grande parte da população escrava, no recôncavo baiano e em Salvador; b) na abertura dos portos brasileiros às nações amigas, em 1808, pela Carta Régia do Príncipe D. João; c) nas revoltas escravas ocorridas no recôncavo baiano e em Salvador, que resultaram no enfraquecimento do tráfico de escravos; d) na expulsão dos jesuítas do Brasil, como desdobramento da crise ocorrida em Portugal; e) na presença de ideias republicanas, como as registradas na Revolução Pernambucana de 1817 e na Confederação do Equador, em 1824. 28. A palavra "trabalho" possui um significado específico, mas a sua prática recebeu diferentes interpretações ao longo do tempo de acordo com os interesses dos poderes instituídos. Sobre trabalho, assinale a alternativa correta. a) O pensamento iluminista imprimiu a ideia de que somente o trabalho intelectual e político podem ser dignos, pois ambos resultam da atividade racional. b) O trabalho braçal e o trabalho intelectual, ao longo da história, foram considerados de igual valor, já que ambos possibilitam a melhoria da vida humana. c) Na Grécia antiga, o indivíduo que praticasse o ócio seria desligado da vida política, pois o trabalho era significado de valorização do homem. d) O trabalho nas sociedades teocráticas não estava relacionado à religião, já que esta se prestava à redenção da alma de todos os indivíduos. e) No Brasil escravista, desenvolveu-se uma mentalidade de que o trabalho era algo indigno porque era considerado uma função própria de escravo. 9
  • 10. SARTRE COC – 1 O SIMULADO 29. O exame da distribuição de renda da população auxilia na avaliação do grau de justiça social, da qualidade da ação previdenciária do Estado e da eficácia das políticas públicas de combate à pobreza. Observe o gráfico que indica a razão entre a renda anual dos 10% mais ricos e a renda anual dos 40% mais pobres, no Brasil, nos anos de 2001 a 2008. LUCCI, Elian A. e outros. Território e sociedade no mundo globalizado: geografia geral e do Brasil. São Paulo: Saraiva, 2010. Considerando os dados apresentados, é possível afirmar que a principal ação governamental que contribuiu para a mudança verificada na distribuição da renda na sociedade brasileira durante o período indicado foi a: a) redução da carga tributária do setor produtivo; b) elevação do valor real do salário mínimo; c) diminuição da taxa básica de juros ao consumidor; d) ampliação do investimento público em infraestrutura; e) redução do valor dos tributos no setor estatal. 30. O Brasil vivencia uma mudança na estrutura etária de sua população que repercute nas políticas estatais. As pirâmides etárias constituem uma forma de representação de dados importante para planejar e implementar políticas que visem à melhoria da qualidade de vida da população. Observe as pirâmides abaixo. (Censo demográfico 1980 e 2010. Disponível em: www.ibge.gov.br/sidra; Acesso em: 14 jun. 2012. [Adaptado]) Levando em conta as informações das pirâmides e as perspectivas de melhoria da qualidade de vida da população brasileira, as políticas governamentais atuais devem considerar: a) o aumento da população de crianças, que implica a necessidade de ampliação da rede de escolas e creches; b) a diminuição da população de crianças, que exige a adoção de programas de incentivo à natalidade e de distribuição de renda; c) o aumento da população de idosos, que gera demandas de aposentadorias e adequações no sistema de saúde; d) a diminuição da população de idosos, que requer a melhoria no sistema de previdência e assistência social; e) a redução da população de idosos, que implica em uma diminuição das despesas com previdência social. 10
  • 11. SARTRE COC – 1 O SIMULADO 31. “O Mediterrâneo é o oceano do passado; o Atlântico, o oceano do presente; o Pacífico, o oceano do futuro.” Essa afirmação, no final do século XIX, de John Hay, secretário de Estado do EUA, reflete em termos históricos: a) a relevância do colonialismo europeu em terras mediterrânreas e às pretensões expansionistas asiáticas no Pacífico; b) o fato de os EUA deverem "exercer o poder de política internacional", de forma a garantir a sua própria soberania internacional; c) a revelação de uma ambiguidade da história dos EUA, de sempre intervir militarmente nos países, sempre que chamado; d) os interesses dos Estados Unidos no Oceano Pacífico estavam associados ao comércio com a Península Ibérica e África; e) uma lembrança da época medieval e uma previsão da expansão norte-americana em novas áreas de domínio. 32. Um mercado avassalador dito global é apresentado como capaz de homogeneizar o planeta quando, na verdade, as diferenças locais são aprofundadas. Há uma busca de uniformidade, ao serviço dos atores hegemônicos, mas o mundo se torna menos unido, tornando mais distante o sonho de uma cidadania verdadeiramente universal. (Milton SANTOS. Por uma outra globalização. Rio de Janeiro: Record, 2000.) Com base nos quadrinhos e no fragmento de texto, dois elementos contraditórios do processo de globalização capitalista estão identificados em: a) integração econômica e polarização social; b) liberalização do mercado e ampliação da participação política; c) acesso ao consumo e redução relativa das distâncias espaciais; d) formação de blocos econômicos e diminuição da renda média; e) integração política e aumento substancial dos salários. 33. A televisão tornou-se, nos últimos trinta anos, o principal meio de comunicação na sociedade brasileira. As duas imagens possibilitam a identificação da seguinte característica dessa expansão e um de seus efeitos: a) retrocesso cultural – aumento da inclusão social e distribuição da riqueza b) substituição da radiodifusão – ampliação dos direitos de cidadania c) difusão tecnológica – massificação através dos meios de comunicação d) diminuição do consumo de materiais impressos – alienação em relação aos valores culturais e) retração industrial – globalização dos meios de consumo 34. (Interbits 2012 / Adaptada) – O principal, e pior, impacto da escravidão seria o de negar ao trabalhador sua humanidade. Reduziria o homem à sua “mais simples expressão, pouco senão nada mais que o irracional”, já que para o empreendimento colonial interessaria dele “o ato físico apenas, com exclusão de qualquer outro elemento ou concurso moral. A ‘animalidade’ do Homem, não a sua ‘humanidade’”. É difícil imaginar algo mais brutal. [...] Caio Prado nota também que, em razão da escravidão, “existiu sempre um forte preconceito discriminador de raças” no Brasil. Considera, portanto, que esse preconceito não tem motivos biológicos, mas históricos e sociais. (RICUPERO, B. “Sete lições sobre as interpretações do Brasil”. 2a ed. São Paulo: Alameda, 2008, p. 144-145.) O texto anterior, de Bernardo Ricupero, apresenta uma explicação da forma como Caio Prado Jr. compreende os efeitos da escravidão para a constituição da sociedade brasileira. 11
  • 12. SARTRE COC – 1 O SIMULADO Tendo em conta essa abordagem, depreende- se que: a) à medida em que o homem deixa de possuir direito sobre aquilo que produz e se constitui somente em mercadoria, porém ele se dignifica do fruto de seu trabalho; b) a escravidão causou efeitos perniciosos para a constituição da própria sociedade brasileira. Isso porque possibilitou, entre outras coisas, a existência do racismo, que se mantém até hoje; c) a discriminação racial não existe mais no Brasil. Uma vez que o Brasil já está em um regime democrático e a escravidão foi abolida há mais de cem anos, as bases sociais que sustentavam essa discriminação já não existem mais; d) apesar de ter sofrido brutalmente durante esse período, o negro vindo da África não trouxe consigo diversos elementos culturais que, posteriormente, foram incorporados à “cultura brasileira”; e) a escravidão não existe mais no Brasil. Não existem pessoas trabalhando de maneira forçada e em condições desumanas no país. Por acaso, diversas associações e empresas são signatárias de um Pacto Nacional pela Erradicação do Trabalho Escravo no Brasil. 35. “E quando considero que duvido, isto é, que sou uma coisa incompleta e dependente, a ideia de um ser completo e independente, ou seja, de Deus, apresenta-se a meu espírito com igual distinção e clareza; e do simples fato de que essa ideia se encontra em mim, ou que sou ou existo, eu que possuo esta ideia, concluo tão evidentemente a existência de Deus e que a minha depende inteiramente dele em todos os momentos da minha vida, que não penso que o espírito humano possa conhecer algo com maior evidência e certeza.” (DESCARTES, René. Meditações. Trad. de Jacó Guinsburg e Bento Prado Júnior. São Paulo: Nova Cultural, 1996. p. 297-298.) Com base no texto, qual alternativa identifica a concepção de Descartes sobre Deus? a) O espírito possui uma ideia obscura e confusa de Deus, o que impede que esta ideia possa ser conhecida com evidência. b) A ideia da existência de Deus, como um ser completo e independente, é uma consequência dos limites do espírito humano. c) O conhecimento que o espírito humano possui de si mesmo é superior ao conhecimento de Deus. d) A única certeza que o espírito humano é capaz de provar é a existência de si mesmo, enquanto um ser que pensa. e) A existência de Deus, como uma ideia clara e distinta, é impossível de ser provada. 36 “O homem político poderia ser ele mesmo, autenticamente. Ele prefere, no entanto, parecer o que não é. Ainda que lhe seja preciso simular ou dissimular. Compondo um personagem que atraia atenção e impressione a imaginação. Interpretando um papel que é por vezes um papel composto. De modo que, recorrendo a um vocabulário colhido no teatro, fala-se em ‘vedetes’, outrora em ‘tenores’, sempre em ‘representação política’.” (Fonte: SCHWARTZENBERG, R. “O Estado Espetáculo”. Tradução de Heloysa de Lima Dantas, Rio de Janeiro-São Paulo) Da análise contextualizada da proposta acima, infere-se que: a) na atualidade, a arte de dissimular dos políticos está cada vez menos evidente e, com base nela, os eleitores escolhem seus candidatos; b) através da imagem construída pelo candidato se pode distinguir claramente sua ideologia; c) na era das comunicações, o indivíduo torna- se cada vez mais informado, portanto, mais imune à propaganda, inclusive à propaganda política; d) no Brasil, a indústria cultural torna manifestações como o teatro, a literatura, a música popular e as artes plásticas, livres de qualquer traço de mediocridade por ter conotação ideológica; e) a indústria cultural repousa sobre a produção de desejos, imagens, valores e expectativas, por isso somos cada vez mais suscetíveis à propaganda política. 37. No Brasil, a condição cidadã, embora dependa da leitura e da escrita, não se basta pela enunciação do direito, nem pelo domínio desses instrumentos, o que, sem dúvida, viabiliza melhor participação social. A condição cidadã depende, seguramente, da ruptura com o ciclo da pobreza, que penaliza um largo contingente populacional. (“Formação de leitores e construção da cidadania, memória e presença do PROLER”. Rio de Janeiro: FBN, 2008.) Ao argumentar que a aquisição das habilidades de leitura e escrita não são suficientes para garantir o exercício da cidadania, o autor: a) critica os processos de aquisição da leitura e da escrita; b) fala sobre o domínio da leitura e da escrita no Brasil; c) incentiva a participação efetiva na vida da comunidade; d) faz uma avaliação crítica a respeito da condição cidadã do brasileiro; e) define instrumentos eficazes para elevar a condição social da população do Brasil. 12
  • 13. SARTRE COC – 1 O SIMULADO 38. A expansão da fronteira agropecuária sobre a Amazônia pode ser considerada preocupante não apenas por causa da consequente perda de biodiversidade, mas também pela própria sustentabilidade dessas atividades econômicas inseridas no bioma amazônico. Tal fato deve-se às características fisiográficas da região que, modificadas, podem resultar em degradação ambiental. Nesse bioma, essas características estão associadas ao predomínio de solos: a) hidromórficos, ricos em nutrientes, localizados em reentrâncias litorâneas, em desembocaduras de rios, recobertos por vegetação adaptada à alta salinidade; b) rasos, resultantes de lixiviação incipiente, localizados em depressões interplanálticas, recobertos por vegetação adaptada à aridez; c) salinos, localizados em linhas costeiras, recobertos por vegetação halófita adaptada às condições edáficas; d) ácidos, com horizontes bem diferenciados, localizados em terras baixas, recobertos por vegetação adaptada às condições de alta umidade; e) férteis, localizados em planaltos, originalmente recobertos por vegetação adaptada a temperaturas amenas. 39. Os mapas têm grande importância para a Geografia Humana pois facilitam o conhecimento de determinado lugar ou fenômeno social, eles são o retrato do lugar em dado momento. Fornecem informações importantes, como dados sobre a organização do espaço e como esse lugar foi mudando ao longo do tempo. O mapa a seguir demonstra: a) a marcha da industrialização brasileira; b) o fluxo de migrações no século XX; c) o extrativismo mineral; d) as frentes pioneiras da agricultura brasileira; e) a nova expansão industrial do século XX. 40. (Fonte: Revista CREA-RS. no 89, mar/abr., p.4. 2012.) A charge evidencia a exploração dos recursos naturais pela sociedade, sendo que a partir de sua análise pode-se entender que: a) os recursos naturais são regulados pela natureza e somente podem ser repostos ou reproduzidos por ela; b) as técnicas criadas para transformar a natureza em recursos tornam o homem dependente de áreas geográficas restritas; c) em alguns recursos naturais não renováveis, como o solo, a reposição de elementos minerais ocorre num processo que demanda um tempo tão longo que só pode ser contabilizado em escala geológica; d) a natureza é um conjunto de elementos transformados pelo homem, ou seja, natureza e recursos naturais são sinônimos; e) a relação entre as sociedades e a natureza é mediada pelo desenvolvimento técnico que incorpora novos recursos, transformando elementos da natureza em recursos naturais. 41. O personagem Zé Carioca foi criado pelo americano Walt Disney há mais de 65 anos, fruto de uma estratégia política norte- americana de aproximação com os países latino-americanos, para o crescimento das relações comerciais e sob a preocupação de afastar a influência alemã nos governos desses países. O primeiro filme do Zé Carioca, Alô Amigos, exibido em 1942, começava assim: "Alô amigos, a vocês uma querida saudação, um gostoso aperto de mão. Amigos fazem assim, alô amigos". O Zé carioca (ou Joe Carioca como foi concebido por Disney e sua equipe) teve a influência de um notório boêmio da noite do Rio de Janeiro, conhecido como Dr. Jacarandá, de quem Zé Carioca tomou emprestado o fraque, o chapéu e o guarda-chuva, e de um músico paulista, José Patrocínio de Oliveira, o Zezinho, de quem recebeu o espírito malandro. 13
  • 14. SARTRE COC – 1 O SIMULADO O personagem Zé Carioca carrega, nas cores e no jeito, o estereótipo do brasileiro. Vários autores se debruçaram principalmente a partir dos anos 1920, na tentativa de definir quem era, afinal, o brasileiro. Todas as reflexões expressam corretamente a imagem de brasileiro representada na figura do Zé Carioca: a) o aspecto afável e cordial do brasileiro na construção de uma visão de mundo com base na paixão; b) a característica de ruralidade, associada a um brasileiro diferente caipira e atrasado; c) o negritude e a descendência afro resultantes do processo escravista da colonização e exploração; d) a urbanidade e importância do homem da cidade no processo desenvolvimentista do século XX; e) a internacionalização de padrões de comportamento provenientes da globalização e do neoliberalismo. 42. As histórias em quadrinhos, por vezes, utilizam animais como personagens e a eles atribuem comportamento humano. O gato Garfield é exemplo desse fato. O 3 o quadrinho sugere que Garfield: a) desconhece tudo sobre arte e desconsidera essa expressão artística; b) usa como referência um grande pintor, embora o faça com ironia; c) acredita que qualquer pintor pode fazer obras primas; d) defende que para ser pintor a pessoa tem de sofrer e se mutilar; e) acredita que seu dono tenha tendência artística e, por isso, faz a sugestão. 43. Número de empresas entre as 500 maiores do mundo Posição/país 1993 2008 1 o EUA 159 140 2 o Japão 135 68 3 o França 26 40 4 o Alemanha 32 39 5 o China 0 37 6 o Reino Unido 41 26 (Adaptado de SENE, Eustáquio e MOREIRA, João C. “Geografia geral e do Brasil”. São Paulo. Scipione, 2010.) Há trinta anos, a República Popular da China iniciou uma política de reformas da economia planificada implantada por Mao Tsé Tung. A partir da análise dos dados das tabelas, duas transformações socioeconômicas resultantes dessa política reformista são: a) liderança tecnológica − redução dos lucros empresariais b) estatização da produção − ampliação de leis previdenciárias c) diversificação industrial − restrição dos direitos trabalhistas d) concentração de capital − aumento das desigualdades sociais e) privatização do espaço – ampliação das leis trabalhistas Distribuição de renda na China (percentual sobre o total de renda nacional) Ano 20% mais pobres 60% intermediários 20% mais ricos 10% mais ricos 1992 6,2 49,9 43,9 26,8 2005 5,7 46,5 47,8 31,4 14
  • 15. SARTRE COC – 1 O SIMULADO 44. O peso econômico dos BRICS é certamente considerável. Entre 2003 e 2007, o crescimento dos quatro países representou 65% da expansão do PIB mundial. Em paridade de poder de compra, o PIB dos BRICS já supera hoje o dos EUA ou o da União Europeia. Para dar uma ideia do ritmo de crescimento desses países, em 2003, os BRICs respondiam por 9% do PIB mundial e, em 2009, esse valor aumentou para 14%. Em 2010, o PIB conjunto dos cinco países (incluindo a África do Sul) totalizou US$11 trilhões ou 18% da economia mundial. Considerando o PIB pela paridade de poder de compra, esse índice é ainda maior: US$19 trilhões ou 25%. (Disponível em: <http://www.itamaraty.gov.br/temas/mecanismos-inter- regionais/agrupamentobrics>. Acesso em: junho de 2012. (fragmento).) Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul são os países de “economia emergente” que formam o grupo BRICS. Este agrupamento de países representa uma associação: a) formal, constituído por países com interesses e papéis semelhantes na Organização Mundial do Comércio, integrantes de uma contemporânea regionalização globalizada; b) formal, composto por países com interesses e papéis semelhantes na Nova Ordem Mundial, integrantes de uma contemporânea regionalização globalizada; c) informal, constituído por países do G8 e com interesses e papéis conflitantes na nova ordem mundial, integrantes de uma contemporânea regionalização globalizada; d) formal, composto por países com interesses e papéis semelhantes no Conselho de Segurança da ONU, integrantes de uma contemporânea regionalização globalizada; e) informal, composto pelos principais produtores de bens de consumo de alto valor tecnológico agregado, integrantes de uma contemporânea regionalização globalizada. 45. Observe a charge e podemos inferir que: O africano: Socorro, socorro! Os antropófagos! Sem provisões (J.Carlos. Revista Careta. 1941.) a) reproduz uma visão etnocêntrica, ao colocar os africanos como inferiores e praticantes da antropofagia, em contraposição aos civilizados europeus; b) traz uma ironia, pois os africanos, tidos como bárbaros pela civilização ocidental, estão assistindo à extrema violência europeia desencadeada pelo imperialismo; c) denuncia as disputas por territórios africanos entre as nações industrializadas europeias durante a Primeira Guerra Mundial; d) faz graça da ideia de antropofagia cultural, pois os africanos, em vez de resignificarem a cultura europeia, acabaram sendo completamente engolidos por ela; e) critica a exploração da mão de obra escrava por países como a Inglaterra, durante o imperialismo europeu do século XIX. CIÊNCIAS DA NATUREZA E SUAS TECNOLOGIAS 15
  • 16. SARTRE COC – 1 O SIMULADO 46. No dia 28 de fevereiro de 1953, um cientista britânico entrou em um bar de Cambridge gritando para os amigos que havia "descoberto o segredo da vida". Tratava-se de Francis Crick que, juntamente com um jovem bioquímico americano chamado James Watson, havia desvendado a estrutura do DNA. (Disponível em www.education- portal.com/academy/lesson/james-watson-contributions- double-helix-quiz.html. Acessado em 02.08.13) A descoberta só foi conhecida pelo mundo dois meses depois, no dia 25 de abril daquele ano, quando foi capa da revista Nature. A partir daí, os cientistas e a sua descoberta entraram para a história da Humanidade, valhendo-lhes o Prêmio Nobel de Medicina em 1962. (Disponível em: http://www.bbc.co.uk/portuguese/ciencia/030227_dnamtc.sht ml. Acesso em 07. Ago de 2012.) A ciência mudou depois da descoberta da estrutura básica do DNA, entre essas mudanças inclui-se o conhecimento que: a) o DNA possui uma fita simples polinucleotídica paralela em torno de um eixo comum, formando uma hélice; b) o pareamento inespecífico estabelecido entre as bases complementares na dupla hélice é a base para a fidelidade da replicação conservativa do DNA; c) a duplicação do DNA é conservativa, pois cada uma das moléculas filhas são formadas por dois filamentos conservados da molécula parental; d) a quantidade de adenina, presente em uma das cadeias, é igual a quantidade de timina da cadeia complementar; e) a duplicação do DNA é um evento enzimático que ocorre durante a fase M do ciclo celular. 47. Computador favorece aparecimento de miopia na infância, alertam médicos Passar muito tempo em frente ao computador a uma distância inferior a 50 centímetros faz com que a visão fique mais suscetível à aparição de problemas, como a miopia. Este é o alerta da presidente da Sociedade Brasileira de Oftalmologia Pediátrica, Célia Nakanami. “É preciso dar um descanso para os olhos quando ficamos muito tempo focando a visão no perto. Para ter nitidez, o olho faz um esforço acomodativo. Por isso, é preciso deixá-lo relaxar, olhando para o infinito, a cada hora no computador”, explica. E isso é válido tanto para computadores quanto para livros. (http://noticias.uol.com.br/saude/ultimas- noticias/redacao/2011/11/08/computador-favorece- aparecimento-de-miopia-na-infancia-alertam-medicos.htm Acessado em 27/07/2013.) Uma criança, em 2008, usava óculos para correção de miopia, com lentes divergentes de 2,0 dioptrias; em 2013, teve que passar a utilizar outras de 2,5 dioptrias. Logo, no período referido (2008 a 2013), as lentes tiveram sua distância focal, em módulo: a) aumentada em 0,5 cm; b) aumentada em 10 cm; c) reduzida em 0,5 cm; d) reduzida em 10 cm; e) aumentada em 5,0 cm. 48. Se fosse pedido a um químico para descrever a cerveja o que ele diria? "Um líquido amarelo, homogêneo enquanto a garrafa está fechada, e uma mistura heterogênea quando a garrafa é aberta. Constituída de centenas de substâncias, destacam-se o dioxido de carbono, o etanol e a água apresenta graduação alcoolica igual 4,5 o G.L." Diante desta forma de ver algo tão comum, entende-se que, para o químico, a cerveja: a) apresenta uma única fase enquanto a garrafa está fechada e contém cerca de 45 gramas de álcool etílico por litro do produto; b) apresenta duas fases logo após a garrafa ser aberta e contém cerca de 45 mL de álcool etílico por litro de produto; c) apresenta uma única fase logo após a garrafa ser aberta e contém cerca de 45 gramas de álcool etílico por litro de produto; d) apresenta duas fases quando a garrafa está fechada e contém 45 mL de álcool etílico por 100 mL de produto; e) apresenta duas fases logo após a garrafa ser aberta e contém 4,5 mL de etanol por 100 mL de água. 49. “As principais marcas de refrigerante light ou diet cítricos se comprometeram a reduzir a quantidade de benzeno em suas bebidas ao máximo de 5 ppb (partes por bilhão), o mesmo parâmetro usado para a água potável. O acordo chega dois anos depois que uma associação de consumidores apontou para a alta concentração de benzeno em refrigerantes de diferentes marcas. Nesses refrigerantes, o benzeno surge da mistura do benzoato de sódio, um conservante, com a vitamina C, catalisada por traços de íons metálicos, como cobre (Cu 2+ ) e 16
  • 17. SARTRE COC – 1 O SIMULADO ferro (Fe 3+ ), especialmente na presença de luz e calor. Nos refrigerantes comuns, esse processo não ocorre por causa do açúcar, que inibe essa reação química. Estudos de mais de três décadas apontam que a exposição ao benzeno eleva o potencial de câncer e de doenças no sangue.” (Disponível em: http://noticias.uol.com.br/cotidiano/ultimas- noticias/2011/11/05/ (Adaptado)) Dentre as substâncias existentes nos refrigerantes light ou diet cítricos: a) o benzoato, C7H5O – , terá sua concentração reduzida em até 5 miligrama por litro de refrigerante pelas empresas fabricantes; b) o benzeno poderá ser formado mais rapidamente a depender das condições de armazenamento; c) o benzoato de sódio terá sua hidrólise facilitada pela presença de carboidratos na solução refrigerante; d) os íons de cobre e ferro terão raios iônicos maiores do que aqueles encontrados nos seus átomos de origem; e) o benzoato de sódio é originado pela reação entre o benzeno e o hidróxido de sódio. 50. Redes de pesca reduzem populações de aves mergulhadoras no Canadá “Há muito tempo biólogos se preocupam com o risco de aves mergulhadoras ficarem presas em redes de pesca, que ficam ancoradas em posições fixas no mar. Projetadas para capturar peixes pelas guelras, essas redes também podem capturar e afogar as aves (...) Levando em conta estimativas anteriores de dezenas de milhares de airos (aves) mortos todos os anos em redes de pesca regionais. Os dados apoiam a contenção amplamente aceita, mas raramente documentada, de que a mortalidade de capturas colaterais afeta populações de aves marinhas. Os autores sugerem métodos alternativos de captura de peixes, como gaiolas que permitem que peixes entrem, mas não saiam, e que oferecem pouco risco para aves mergulhadoras. Eles também recomendam a criação de reservas chamadas de áreas marinhas protegidas.” (http://www2.uol.com.br/sciam/noticias/aves.html Acessado em 27/07/2013.) Sabendo-se que os índices de refração da água e do ar são respectivamente iguais a 4/3 e 1, considere um airo que sobrevoa o mar a 3 m de altura em relação à superfície da água e um peixe a uma profundidade também de 3 m em relação à mesma superfície. As posições aparentes (em relação à superfície da água) em que o airo avista o peixe e que o peixe avista o airo são respectivamente iguais a: a) 2 m e 4 m b) 3 m e 3 m c) 2 m e 5 m d) 2,25 m e 5 m e) 2,25 m e 4 m 51. Os capacitores são componentes eletrônicos que armazenam cargas elétricas quando submetidos a uma diferença de potencial. Atualmente, na robótica, são utilizados grupos de capacitores de cerâmica, dispostos como no circuito a seguir. Sabendo-se que o sistema está submetido a uma ddp de 12 V entre os pontos A e B e ainda que C1 = C2 = C4 = C5 = 10 µF e C3 = C6 = 5 µF, nesses sistemas aplicáveis à mecatrônica: a) a capacitância equivalente da associação vale 1,25 mF; b) a queda de tensão em C3 vale 12 V; c) a carga total armazenada na associação é igual a 240 C; d) as cargas dos capacitores C2 e C5 são iguais a 30 µC; e) a energia armazenada vale 45 µ J. 52. Nos últimos anos, numerosos estudos têm sido realizados para descobrir as verdadeiras causas da obesidade infantil. A maioria destes estudos têm identificado os erros nos hábitos alimentares como sendo o principal fator responsável por causar obesidade nas crianças. Além disso, a falta de atividade física bem como outros fatores genéticos têm sido identificados como principais razões por trás do ganho de peso repentino em crianças. (Disponível em: http://obesidadenainfncia.blogspot.com.br/2012/04/graficos- sobre-obesidade-infantil.html. Acesso em 18 . maio de 2013) Considerando a obesidade infantil como um problema de saúde pública que medidas 17
  • 18. SARTRE COC – 1 O SIMULADO poderiam ser tomadas para evitar o aumento progressivo desses índices no Brasil? a) Fazer parcerias com laboratórios farmacêuticos visando a distribuição de medicações inibidores de apetite. b) Estimular crianças a ingerir uma dieta rica em carboidratos, mas pobre em lipídios, pois os lipídios representam os compostos alimentares de maior potencial calórico. c) Acompanhamento pré-natal, já que o fator preponderante da gênese da obesidade é desenvolvido na vida intrauterina e não na infância. d) Promover campanhas para conscientizar os pais que a ingestão excessiva de proteínas aumenta o risco de obesidade, já que esse alimento contribui para o aumento da massa gorda corporal. e) Adoção de atividades integradas no âmbito nutricional, físico e emocional, pois a origem da obesidade é multifatorial. 53. Vazamento de petróleo desafia a tecnologia no Golfo do México O acidente ocorreu em uma região de intensa exploração de petróleo, a 65 quilômetros da costa do estado americano da Louisiana. Quando a plataforma Deepwater Horizon pegou fogo, um sistema automático deveria ter fechado imediatamente uma válvula no fundo do mar. Deveria, mas não fechou. Bastaria girar a válvula e o poço ficaria fechado para sempre. Mas o equipamento está a mais de 1,5 mil metros de profundidade. (www1.folha.uol.com.br/mundo/980249-bp-quer-retomar- exploracao-de-petroleo-no-golfo-do-mexico.shtml. Acessado em 02.08.13) Mas a ajuda também chega pelo céu. Aviões jogam dispersantes sobre a mancha, perto de um milhão de litros até agora. É uma espécie de sabão que provoca uma reação química, quebrando o óleo em partículas menores. O óleo se dilui na água e pode ser digerido por bactérias marinhas que usam essas partículas como alimento. (Disponível em :http://g1.globo.com/mundo/noticia/2010/05. Acesso em 23.jul de 2013.) A fina camada de óleo sobrenadante, dispersa na superfície da água após o vazamento do petróleo: a) reduz a penetração de luz na coluna líquida comprometendo a produtividade primária nesse ecossistema; b) é controlada com a utilização de detergentes, pois não são nocivos aos organismos marinhos, e servem para dispersar e emulsionar o óleo; c) elimina o fitoplâncton favorecendo a proliferação do zooplâncton e um posterior crescimento dos demais níveis tróficos; d) não promove graves prejuízos ambientais a regiões adjacentes, graças à capacidade de autorregulação do ecossistema marinho; e) afeta a fauna aquática sem comprometimentos a vida terrestre, pois o vazamento ocorreu em alto mar. 54. Rio de Janeiro – Ilustração da Petrobras mostra região onde estão as reservas do petróleo da camada pré-sal. Foto: Divulgação Petrobras. (Fonte: www.petrobras.com.br) Para a determinação da espessura das camadas envolvidas na extração de petróleo, ondas sonoras de frequências entre 10 e 200 Hz são emitidas na superfície do mar e atravessam, além da lâmina d’água, as diversas camadas de rocha abaixo dela. Parte dessas ondas é então refletida, como um eco, e captada por sensores. Depois, softwares processam esses dados, convertendo-os em imagens. Desta forma, estaria constante para uma determinada onda, durante as mudanças de camada: a) sua frequência, mas sendo modificadas sua velocidade e seu comprimento de onda, ambos diretamente proporcionais entre si; b) sua frequência, mas sendo modificadas sua velocidade e seu comprimento de onda, ambos inversamente proporcionais entre si; c) seu comprimento de onda, mas sendo modificadas sua velocidade e sua frequência, ambos inversamente proporcionais entre si; 18
  • 19. SARTRE COC – 1 O SIMULADO d) seu comprimento de onda, mas sendo modificadas sua velocidade e sua frequência, ambos diretamente proporcionais entre si; e) sua frequência, bem como sua velocidade, ocorrendo redução apenas em seu comprimento de onda, em função de perdas de energia. 55. Recentemente nos noticiários verificamos a adulteração do leite colocado à venda para o consumo humano. A adição de hidróxido de sódio reduz a acidez causada pelo ácido láctico formado pela ação de microrganismos. O processo de neutralização desse ácido pelo hidróxido de sódio pode ser representado por Para neutralizar um lote de 500 litros de leite cuja concentração de ácido láctico seja igual a 1,8 g/L utiliza-se um volume, em mL, de uma solução aquosa de hidróxido de sódio de concentração 0,5 mol. L –1 igual a: Dado: massa molar do ácido láctico: 90 g/mol. a) 20 b) 40 c) 60 d) 80 e) 100 56. Outro produto utilizado para adulteração do leite é a água oxigenada (H2O2 = 34 g mol -1 ). Entretanto, de acordo com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), é permitido o uso de H2O2 como agente antimicrobiano desde que não ultrapasse a concentração limite de 800 mg desse reagente por litro de leite. Um modo de quantificar o peróxido é através da análise com permanganato em meio ácido: 2 MnO4 – + 6H + + 5H2O2  2Mn 2+ + 8H2O + 5O2 Qual é a quantidade de íons permanganato (MnO4 – = 119 g mol -1 ) consumida por essa análise, caso tenhamos 1 L de leite contendo peróxido na concentração limite permitida pela ANVISA? a) 3,2 mol. b) 320 mg. c) 5 mmol. d) 1120 mg. e) 2 mg. 57. “Alguns cheiros nos provocam fascínio e atração. Outros trazem recordações agradáveis, até mesmo de momentos da infância. Aromas podem causar sensação de bem-estar ou dar a impressão de que alguém está mais atraente. Os perfumes têm sua composição aromática distribuída em um modelo conhecido como pirâmide olfativa, dividida horizontalmente em três partes e caracterizada pelo termo nota. As notas de saída, constituídas por substâncias bem voláteis, dão a primeira impressão do perfume. As de coração demoram um pouco mais para serem sentidas. São as notas de fundo que permanecem mais tempo na pele.” Um químico, ao desenvolver um perfume, decidiu incluir entre os componentes um aroma de frutas com concentração máxima de 10 –4 mol/L. Ele dispõe de um frasco da substância aromatizante, em solução hidroalcoólica, com concentração de 0,01 mol/L. Para a preparação de uma amostra de 0,50 L do novo perfume, contendo o aroma de frutas na concentração desejada, o volume da solução hidroalcoólica que o químico deverá utilizar será igual a: a) 5,0 mL. b) 2,0 mL. c) 0,50 mL. d) 1,0 mL. e) 0,20 mL. 58. Observe a charge a seguir: (Disponível em: http://www.orkugifs.com/recado. Acesso em 29 de jul de 2013.) As doenças apontadas na charge são infecciosas e descritas da seguinte maneira: a) a dengue, doença bacteriana, é endêmica do Brasil, enquanto a gripe suína, doença viral, ocorre em todo o mundo; b) a dengue é transmitida pela picada da fêmea do mosquito vetor, infectada com o vírus Influenza A (H1N1); c) ambas as doenças são virais porém transmitidas por mecanismos diferentes. A dengue é transmitida através da picada do mosquito vetor e a gripe pelo contato direto ou indireto com os doentes; 19
  • 20. SARTRE COC – 1 O SIMULADO d) a dengue e a gripe suína não podem afetar pessoas na mesma área geográfica, pois os vírus de ambas as doenças parasitam os mesmos tipos celulares; e) ambas as doenças podem ser evitadas com medidas como lavar bem as mãos com água e sabão, não compartilhar objetos de uso pessoal. 59. Parentes de um paciente submetido a uma cirurgia comunicavam-se via celular sobre os resultado da mesma com as seguintes mensagens de texto: O paciente, após a retirada da vesícula biliar: a) sofre redução da capacidade de produzir células sanguíneas, tendo diminuída a disponibilidade de produção de anticorpos, comprometendo o sistema imunológico; b) deixa de produzir a bile, mas com o tempo outros órgãos aumentam sua capacidade de combate às infecções para compensar essa perda e, por essa razão, o risco de infecções reduz; c) deixa de produzir a bile, mas pode retomar a sua vida normal, sem qualquer tipo de complicação ou alteração grave. A vesícula é um prolongamento do ceco intestinal e deve ser retirada em situações de infecção aguda; d) deixa de concentrar a bile, e o fígado passa a liberá-la diretamente no intestino delgado. Como a bile auxilia na digestão de gorduras, estas, na ausência da vesícula, deverão ser reduzidas na dieta, para evitar diarreias; e) deixa de concentrar a bile, e o fígado passa a liberá-la diretamente no intestino delgado. Como a bile auxilia na digestão das proteínas, estas, na ausência da vesícula, deverão ser reduzidas na dieta, para evitar diarreias. 60. Pretendendo-se descobrir a altura de um grande pinheiro, um jardineiro dispôs de alguns dados: I. comprimento da sombra do pinheiro projetada no solo. II. altura de uma pá fincada no solo. III. comprimento da sombra da pá projetada no solo. Considerando que a altura do pinheiro pode ser obtida por semelhança de triângulos, verifica-se que: a) a altura obtida depende da posição (latitude e longitude) onde é feita; b) a altura obtida depende da hora do dia em que a medida é feita; c) a altura obtida não depende da hora do dia em que a medida é feita; d) a altura obtida depende da estação do ano; e) esse método não é confiável ao longo da Linha do Equador. 61. A tirinha acima expressa o crescente temor em relação ao chamado aquecimento global, com todos os efeitos que poderá ter sobre o clima e a vida no nosso planeta. Esse fenômeno pode ser agravado por: a) queima de hidrogênio combustível num automóvel; b) síntese de matéria orgânica pelas algas do filoplâncton; c) reflorestamento de grandes áreas devastadas; d) utilização de carvão para o funcionamento de termelétricas; e) redução na criação do gado bovino em grande escala. 62. No século V a.C., Hipócrates, médico grego, escreveu que um produto da casca do salgueiro aliviava dores e diminuía a febre. Esse mesmo produto, um pó ácido, é mencionado inclusive em textos das civilizações antigas do Oriente Médio, da Suméria, do Egito e da Assíria. Os nativos americanos usavam-no também contra dores de cabeça, febre, reumatismo e tremores. Esse medicamento é um precursor da aspirina, cuja estrutura química está representada abaixo. As funções orgânicas presentes na estrutura da aspirina, acima representada, são: a) ácido carboxílico e éster; b) álcool e éter; c) amina e amida; d) amina e éter; e) aminoácido e álcool. 20
  • 21. SARTRE COC – 1 O SIMULADO 63. Doenças lisossômicas de depósito “Doenças lisossômicas de depósito são doenças genéticas raras, causadas pela ausência de enzimas que não permitem que os lisossomos das células do corpo cumpram sua função de reciclagem.” Por não serem eliminadas pelo organismo, diversas substâncias acumulam-se e passam a causar distúrbios e o progressivo mau funcionamento físico e/ou mental. Os sintomas podem aparecer nos primeiros meses de vida ou demorar alguns anos na mediada que células são danificadas." Sabe-se que os lisossomos não são herdados na fecundação do óvulo pelo espermatozoide. (http://www.sarah.br/paginas/doencas/po/p_04 doenças metabolicas.htm. Acesso em 29. Jul de 2013.) Como explicar que doenças relacionadas ao funcionamento defeituoso de lisossomos podem ser hereditárias? a) As enzimas lisossômicas são proteínas derivadas da expressão de genes do DNA nuclear, logo a sua hereditariedade está associada a cariogamia do óvulo e do espermatozoide. b) Os lisossomos provenientes da mãe permanecem no zigoto e podem se reproduzir durante a divisão celular do mesmo. c) Os lisossomos não são herdados na fecundação, mas o complexo Golgiense sim, e ele origina mais lisossomos defeituosos. d) Existem substâncias no citoplasma do óvulo (os quais são herdados na fecundação), que alteram o funcionamento de lisossomos, desativando enzimas neles contidas. e) Caso a mãe tenha a doença lisossômica em questão, ao gerar a criança, pode causar problemas nos lisossomos da mesma pelo contato via placenta. 64. A polêmica construção da Usina Hidrelétrica de Belo Monte no Rio Xingu, nas proximidades da cidade paraense de Altamira, é considerada, pelo Governo Federal, uma obra de fundamental importância dentro do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). Do ponto de vista ambiental, há argumentos que pesam a favor e contra a construção da usina. Alguns desses argumentos são apresentados a seguir: Argumento favorável: A construção da hidrelétrica contemplaria o compromisso assumido em 2009, pelo Brasil, de reduzir as emissões de CO2 até 2020, em função da menor necessidade de fontes energéticas termelétricas. Argumento desfavorável: Assim como ocorrido em outras usinas na Região Amazônica (Balbina, no Amazonas, e Tucuruí, no Pará), o represamento de água ocorrido por ocasião da construção da usina pode gerar reservatórios favoráveis à reprodução de mosquitos do gênero Anopheles. Considerando que a construção da usina de Belo Monte se concretize e as previsões descritas nos dois argumentos apresentados acima sejam confirmadas, seria possível observar que: a) ao mesmo tempo em que a usina contribuiria para evitar a degradação da camada de ozônio, iria proporcionar meios para a proliferação da dengue na Região Amazônica; b) haveria redução da biomassa vegetal na Floresta Amazônica em decorrência da menor emissão de gás carbônico, além do aumento do número de casos de leishmaniose; c) embora a construção da usina esteja de acordo com as determinações do Protocolo de Kyoto, possivelmente se elevariam os gastos públicos com a distribuição de medicamentos antimaláricos; d) esta seria uma importante medida de combate ao aquecimento global e a doenças parasitárias provocadas por Plasmodium sp.; e) os benefícios oriundos da construção da usina seriam locais, enquanto que os impactos ambientais se fariam sentir em escala global. 65. De cada milhão de raios que caem, apenas três causam acidentes e estragos aos seres humanos. A proteção contra os raios, apesar de não ser 100% segura, é feita por para-raios, cuja função é captar a energia em sua extremidade pontiaguda, conduzi-la por um fio de cobre de afastamento de 10 cm do telhado e da parede e dissipá-la através de um fio terra embutido em material isolante a 2 m do solo. No referido processo: a) a captação das cargas se deve à blindagem eletrostática; b) durante a condução das cargas, um campo elétrico uniforme é gerado pelo para-raios; c) a dissipação acontece no solo devido ao fato de que a terra está sempre eletrizada positivamente; d) um para-raios capta cargas em função da densidade superficial de cargas pré- estabelecida; e) considerando o para-raios como um condutor em equilíbrio eletrostático, o movimento de cargas em sua superfície é sempre ordenado, determinando uma ddp constante. 21
  • 22. SARTRE COC – 1 O SIMULADO 66. Um brasileiro, morador de uma fazenda em uma localidade de morros na Região Centro-Oeste, precisou instalar recentemente conexões de Internet em sua residência, onde tem um escritório que o auxilia nos negócios rurais. A princípio, quis uma opção convencional, como Internet a cabo ou 3G, o que se mostrou inviável, e um técnico sugeriu duas possíveis soluções. A primeira seria uma conexão via rádio, funcionando sem fios, através da repetição de sinais feita por antenas em locais estratégicos, onde a antena de recepção instalada deve estar livre de barreiras, como prédios, recebendo uma velocidade média de acesso mínima de 512 Kilobits por segundo (Kbps) e máxima de 2 Megabits por segundo (Mbps) por 100 reais mensais. Por conta do relevo, seriam necessárias três antenas (de custo unitário 150 reais) para que receba com eficiência os sinais da torre de transmissão. A segunda seria a Internet por satélite, indicada nos casos de locais nos quais a convencional não está disponível, ou o usuário do serviço está em movimento constante (tal qual carros, ou navios em alto mar), precisando desembolsar 550 reais em uma placa de rede PCI – instalada internamente no desktop –, além de uma média de 250 reais em uma antena parabólica de 1,5 metro de diâmetro, e finalmente 595 reais por mês plano para pequenos escritórios com velocidade mínima de 200 Kbps e máxima de 800 kbps. Levando-se em conta apenas os custos iniciais de instalação e o valor em reais do número de kbps por mês, recebendo a mínima velocidade possível, o fazendeiro deve optar pela: a) primeira conexão, pois apesar de ter um custo de instalação maior, pagará cerca de vinte centavos por kbps mensais, contra cinquenta centavos por kbps mensais da segunda; b) primeira conexão, pois além de ter um custo de instalação menor, pagará cerca de vinte centavos por kbps mensais, contra três reais por kbps mensais da segunda; c) segunda conexão, pois terá um custo de instalação menor, apesar de pagar o mesmo valor por kbps mensais em ambas as opções de instalação; d) segunda conexão, pois apesar de ter um custo de instalação maior, pagará cerca de três reais por kbps mensais, contra cinco reais por kbps mensais da primeira; e) primeira ou segunda instalação, sem que haja qualquer diferença significativa entre elas, uma vez que os custos de instalação e operacionais são equivalentes para ambas. 67. A Desfibrilação é o tratamento definitivo para as arritmias cardíacas com risco de vida, a fibrilação ventricular e a taquicardia ventricular. Este procedimento consiste em aplicar uma dose terapêutica da energia elétrica ao coração afetado com um dispositivo chamado de desfibrilador que, por sua vez, utiliza-se de capacitores internos para condensar a energia para carregar e ser reutilizado. (Imagem acessada em 29/07/2013 https://encrypted- tbn1.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcSdftva_1e_seXJxq2NYN_ PxYM7r2hI35KG1p_bSWreAkLCKPHL) A quantidade de vezes que é possível carregar o desfibrilador que utiliza um condensador de 10 µF com auxílio de uma bateria de 6 V, extraindo dela a energia total de 180 J, corresponde a: a) 1.10 6 . b) 6.10 6 . c) 1.10 4 . d) 2. 10 4 . e) 6.10 8 . 68. Na Amazônia, centenas de casos de malária estão sendo registrados fora de época. As larvas do mosquito Anopheles darlingii, vetor da doença, se desenvolvem nas áreas alagadas pelas cheias dos rios [...]. O Inpa prevê uma mudança de estratégia de prevenção à doença, a começar pelo aumento do número de pontos-sentinela nas cidades mais afetadas. A malária, em geral, é transmitida por meio da picada da fêmea de Anopheles darlingii contaminada por espécies de Plasmodium. Uso de repelentes e de mosquiteiros impregnados de inseticida, de borrifação dentro das casas e de drenagem das áreas alagadas, que se transformaram em criadouros de mosquitos da malária, são algumas das medidas adotadas para reduzir o contato homem/vetor e, assim, controlar a doença. (HUCHE, 2009, p. 57.) Uma alternativa no combate aos mosquitos, vetores da doença, é o uso de pequenas cercas elétricas com fios paralelos e espaçados de 2,5 mm e submetidos a uma diferença de potencial igual a 2000 V, que produzem um campo elétrico igual a: a) 3.10 5 N/C b) 8.10 3 N/C c) 6.10 5 N/C d) 8.10 5 N/C e) 9.10 3 N/C 22
  • 23. SARTRE COC – 1 O SIMULADO 69. Duas fatias iguais de batata foram colocadas em dois recipientes contendo soluções de diferentes concentrações, como mostra a figura a seguir. I II A cada 30 minutos, as fatias eram retiradas das soluções, enxugadas e pesadas. A variação de peso dessas fatias está no gráfico a seguir. As curvas A e B referem-se à variação de peso das fatias de batata colocadas no recipiente I e II, respectivamente. De acordo com as informações, pode-se dizer que: a) a solução do recipiente I é mais concentrada do que as células da batata; b) no recipiente I, as células da batata perdem água por osmose; c) a solução do recipiente II é mais concentrada do que as células da batata; d) a solução do recipiente II é menos concentrada do que a do recipiente I; e) no recipiente II, as células da batata ganham água por osmose. 70. Os gráficos a seguir ilustram as curvas de crescimento populacional de três espécies de protozoários (A, B e C) cultivados separadamente e em conjunto (cultura mista) De acordo com os resultados registrados nos gráficos, é possível concluir que: a) a espécie A é predadora das espécies B e C; b) as espécies A e B exploram diferentes nichos ecológicos; c) entre as espécies A e C, a relação é de protocooperação; d) as espécies A e B competem por alimento e espaço; e) em cultura mista, a espécie C possui maior potencial biótico. 23
  • 24. SARTRE COC – 1 O SIMULADO 71. Muitas experiências consideradas relativamente simples pelo meio acadêmico levaram a resultados de alcance revolucionário na história da ciência, a exemplo da experiência de Robert Millikan, que confirmou a noção de carga elementar. Um simulador de sua experiência, na qual mediu o valor desta carga elementar fazendo uso de gotas de óleo, está representado a seguir. Ao se impor ao sistema uma ddp de 100 V entre as placas do simulador, nota-se que: a) o trabalho da força elétrica entre os pontos M e N, distantes 40 cm, é igual a 4 kJ; b) o campo elétrico entre as placas é igual a 200 V/m; c) um gota de óleo, carregada positivamente, no ponto M terá movimento vertical descendente; d) as linhas de força têm seus sentidos tendendo a pontos de maior potencial elétrico; e) um próton, deslocando-se horizontalmente com velocidade constante, ao penetrar entre as placas, passa a descrever uma trajetória parabólica, dirigindo-se para a placa negativamente carregada. 72. Existem muitas formas de mostrar os efeitos da pressão atmosférica que pode ser considerada como razoavelmente intensa, mas não sentimos seu efeito sobre nosso corpo por haver equilíbrio entre ela e a pressão de nossos fluidos internos. A variação vertical da pressão e densidade é muito maior que a variação horizontal e temporal. A figura abaixo mostra a variação da pressão da atmosfera padrão, em milibar, com a altitude em quilômetros. Sabendo que a densidade de uma amostra gasosa é diretamente proporcional à pressão a que está submetida e inversamente proporcional à temperatura absoluta (em Kelvin), a densidade do ar atmosférico ao nível do mar será aproximadamente, em relação ao ar situado a 4 km de altura, na mesma temperatura: a) 2,0 vezes menor b) 0,6 vezes maior c) 1,5 vezes maior d) 1,2 vezes menor e) 1,7 vezes maior 73. “Experimentos realizados numa área de cerca de 6 mil metros quadrados na cidade de Lins, interior de São Paulo, mostraram a viabilidade de utilização de efluentes de esgoto doméstico na irrigação de uma cultura experimental de cana-de-açúcar. O efluente foi retirado da estação de tratamento de esgoto da cidade. A irrigação com o líquido propiciou uma melhor produtividade da cultura, em relação ao manejo tradicional em que normalmente a plantação é adubada. A produção foi superior em cerca de 50%, conta o engenheiro agrônomo Rafael Marques Pereira Leal da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq), da USP de Piracicaba. O efluente utilizado na irrigação continha, além de água, nitrogênio, fósforo e potássio, que são nutrientes importantes para a cultura. Normalmente, esse líquido é lançado em cursos d´água, o que pode ser danoso ao meio ambiente. A área em que foram realizados os testes fica próxima à estação de tratamento de esgoto daquela cidade. O efluente foi bombeado à plantação após passar por um filtro de areia que reteve algumas partículas em suspensão que poderiam ser responsáveis por doenças na população.” (CDI/FAPESP, setembro de 2010. Adaptado) O lançamento do efluente em cursos d´água pode ser danoso ao meio ambiente porque os nutrientes citados: a) contribuem para a eutrofização, permitindo a proliferação de bactérias aeróbicas, que consomem rapidamente o oxigênio existente na água; b) acumulam-se nos seres vivos e são transferidos ao longo da cadeia alimentar, atingindo concentrações letais nos níveis tróficos mais elevados; c) são degradados por micro-organismos anaeróbicos por meio de um processo denominado biodigestão, podendo ser utilizados como fertilizantes do solo;. d) apresentam uma grande capacidade de interferir diretamente na atividade respiratória dos seres aquáticos e causar- lhes a morte; e) causam o fenômeno denominado floração, devido à elevada proliferação de algas que aumentam o teor de oxigênio da parte mais profunda do lago. 24
  • 25. SARTRE COC – 1 O SIMULADO 74. Após sofrer um assalto e seguir para uma delegacia onde pretendia registrar um boletim de ocorrência, um estudante observa no jornal localizado sobre a mesa do delegado uma reportagem. A manchete do jornal trazia as seguintes informações: Com base nas informações da manchete, dentre as forças presentes na tabela, correspondem a um par de ação e reação as de números: a) 3 e 10 b) 9 e 3 c) 7 e 6 d) 2 e 7 e) 8 e 10 75. “O Amor é Química”. Mãos suando, coração “palpitando”, respiração pesada, olhar perdido. Esses sintomas são causados por um fluxo de substâncias químicas fabricadas no corpo da pessoa apaixonada. Dentre essas substâncias, estão: Quais os grupos funcionais presentes nas três estruturas? a) Álcool e amida. b) Fenol e amina. c) Enol e amina. d) Álcool e amina. e) Fenol e amida. 25
  • 26. SARTRE COC – 1 O SIMULADO 76. A maior parte dos mergulhos recreativos é realizada no mar, utilizando cilindros de ar comprimido para a respiração. Sabe-se que: I. o ar comprimido é composto por aproximadamente 20% de O2 e 80% de N2 em mol. II. a cada 10 metros de profundidade, a pressão aumenta de 1 atm. III. a pressão total a que o mergulhador está submetido é igual à soma da pressão atmosférica mais a da coluna de água. IV. para que seja possível a respiração debaixo d’água, o ar deve ser fornecido à mesma pressão a que o mergulhador está submetido. V. em pressões parciais de O2 acima de 1,2 atm, o O2 tem efeito tóxico, podendo levar à convulsão e morte. A profundidade máxima em que o mergulho pode ser realizado empregando ar comprimido, sem que seja ultrapassada a pressão parcial máxima de O2, é igual a: a) 12 metros. b) 30 metros. c) 40 metros. d) 50 metros. e) 60 metros. Questões 77 e 78 A Copa do Mundo FIFA de 2014 será a vigésima edição do evento e terá como país anfitrião o Brasil. É a segunda vez que este torneio é realizado no país, depois da Copa do Mundo FIFA de 1950. De todos os grandes nomes do futebol um nunca será esquecido, o de Edson Arantes do Nascimento. O texto abaixo, de Nelson Rodrigues, descreve o gol que Pelé não fez na partida Brasil x Tchecoslováquia pela Copa do Mundo de 1970. “Por um momento, ninguém entendeu. Por que Pelé não passou? Por que atirava a bola de tão espantosa distância? E o goleiro custou a perceber que era ele a vítima. Seu horror teve qualquer coisa de cômico. Pôs-se a correr, em pânico. Num certo momento, parou e olhou a bola no ponto mais alto da trajetória. E, por um fio, não entra o mais fantástico gol de todas as Copas passadas, presentes e futuras. Os tchecos parados, os brasileiros parados, os mexicanos parados . Viram a bola tirar o maior fino da trave. Após atingir o solo, voltou a subir parando algum tempo depois e permitindo à torcida respirar. Foi um cínico e deslavado milagre não ter se consumado esse gol tão merecido. Aquele foi, sim, um momento de eternidade do futebol.” (Revista brasileira de ensino de física - C.E. Aguiar e G. Rubini, p.297) 77. O fragmento do texto acima que melhor explicita o momento em que a componente horizontal do vetor velocidade coincide com a velocidade resultante da bola corresponde a: a) “Pôs-se a correr, em pânico.” b) “Num certo momento, parou e olhou a bola no ponto mais alto da trajetória.” c) “E o goleiro custou a perceber que era ele a vítima.” d) “Aquele foi, sim, um momento de eternidade do futebol.” e) “Os tchecos parados, os brasileiros parados, os mexicanos parados.” 78. Tomando como referência alguns fatos extraídos do texto de Nelson Rodrigues, a primeira lei de Newton ou lei da inércia pode ser exemplificada no trecho: a) “Por que atirava a bola de tão espantosa distância?” b) “Viram a bola tirar o maior fino da trave.” c) “Após atingir o solo, voltou a subir parando algum tempo depois e permitindo à torcida respirar.” d) “Viram a bola tirar o maior fino da trave.” e) “Os tchecos parados, os brasileiros parados, os mexicanos parados.” 79. O dogma central da biologia, segundo o qual o DNA transcreve RNA e este orienta a síntese de proteínas, como mostra a ilustração, precisou ser revisto quando se descobriu que alguns tipos de vírus têm RNA por material genético. Nesses organismos, esse RNA orienta a transcrição de DNA, num processo denominado transcrição reversa. (Fonte: Turma do Mario. ruisoares65.pbworks.com. Acesso. 28 jul de 2013.) A transcrição reversa só é possível de ser realizada quando: a) a célula hospedeira do vírus tem em seu DNA nuclear genes para a enzima transcriptase reversa; b) a célula hospedeira do vírus incorpora ao seu DNA o RNA viral, que codifica a proteína transcriptase reversa; 26
  • 27. SARTRE COC – 1 O SIMULADO c) a célula hospedeira do vírus apresenta no interior de seu núcleo proteínas que promovem a transcrição de RNA para DNA; d) o vírus de RNA incorpora o material genético de um vírus de DNA, que contém genes para a enzima transcriptase reversa; e) o vírus apresenta no interior de sua cápsula a enzima transcriptase reversa que promove na célula hospedeira a transcrição de RNA para DNA. 80. “A investigação da Polícia Civil aponta que boa parte dos ocupantes da Boate Kiss, onde mais de 230 pessoas morreram após um incêndio no último domingo, foram intoxicados por cianeto, gás produzido durante a queima da espuma de isolamento acústico da casa noturna. ‘Isso foi a causa da morte. Estava entre o isolamento e a fibra de vidro para melhorar a acústica do local. Pior são gases, mas isso queima muito rápido e exala o gás cianeto. Isso foi a causa da morte, se isso não existisse, talvez teríamos apenas um pequeno foco de incêndio, e a situação seria muito melhor’, afirmou o delegado Marcelo Arigony. A meia-vida do cianeto no corpo é aproximadamente de 20 a 90 minutos. No diagnóstico e monitoramento do paciente o período crítico do tratamento é curto. Normalmente os efeitos do envenenamento por cianeto ocorrem nos primeiros minutos e irão indicar o grau de envenenamento. (http://www.cpact.embrapa.br/fispq/pdf/CianetodeSodio.pdf) Admitindo um valor médio para a meia-vida do cianeto, após quanto tempo a concentração dessa espécie química seria reduzida a 12,5% da concentração inicial no corpo de uma pessoa contaminada? a) 110 minutos. b) 150 minutos. c) 165 minutos. d) 270 minutos. e) 900 minutos. 81. Por meio da fotossíntese, os vegetais sintetizam o carboidrato glicose (C6H12O6), que, além de ser uma reserva energética, pode ser utilizado pelos vegetais para produzir outros carboidratos, como a sacarose (C12H22O11) e a celulose (C6H10O5)n. Em solos alagadiços, em um processo catalisado por microrganismos, partes de vegetais mortos sofrem decomposição ao reagir com os íons nitrato (NO3 – ) presentes no solo, segundo a equação: C6H12O6(aq) + NO3 – (aq)  CO2(g) + NO2 – (aq) + H2O()? A respeito desses fenômenos, podemos afirmar que: a) glicose, sacarose e celulose são classificados respectivamente como monossacarídeo, dissacarídeo e hidrocarboneto; b) a decomposição dos vegetais ocorre com maior rapidez na ausência dos micro- organismos; c) o gás carbônico liberado no processo, ao se combinar com a água, origina um meio básico; d) o número de oxidação do nitrogênio no íon nitrato é igual a +3; e) a soma dos menores coeficientes inteiros para a equação, devidamente balanceada, é igual a 37. 82. Na forma mais simples de se configurar um sistema de aerosol você despeja o produto líquido, lacra a lata e em seguida bombeia o gás propelente através do sistema de válvula. O gás é bombeado sob alta pressão, comprimindo o produto líquido com muita força. Você pode ver como o sistema funciona no diagrama abaixo. Nessa lata um longo tubo plástico vai do fundo até o sistema de válvula no topo. A válvula, nesse diagrama, possui um desenho muito simples. Ela possui uma pequena peça na ponta com um estreito canal passando através dela. Uma mola empurra a ponta da peça para cima e, com isso, a entrada do canal fica bloqueada por um lacre. Quando empurramos o pino para baixo, a entrada escorrega para baixo do lacre, abrindo a passagem do interior para o exterior da lata. O gás propelente de alta pressão, impele o produto líquido até o topo do tubo de plástico e daí para fora através do bocal. O estreito bocal serve para borrifar o líquido que flui por ele, quebrando-o em pequenas gotículas que formam um fino spray. (http://ciencia.hsw.uol.com.br/latas-de-aerosol2.htm) 27
  • 28. SARTRE COC – 1 O SIMULADO Do ponto de vista científico, qual desses princípios é verificado na fabricação ou no funcionamento do sistema descrito acima? a) Ao empurrar o pino para baixo, o propelente movimenta-se espontaneamente de um lugar de menor pressão para um lugar de maior pressão. b) No momento em que o pino é empurrado para baixo e o produto líquido não é mais retirado da lata do aerosol, não existe mais matéria dentro do recipiente. c) Triplicando-se a quantidade de moléculas de gás propelente que se encontra em contato com o líquido, a pressão será triplicada independente do fato da temperatura permanecer constante. d) Dobrando-se a quantidade do produto líquido dentro do recipiente, mantendo-se a temperatura e a quantidade de propelente constantes, a pressão exercida pelo gás será o dobro da inicial, desprezando-se a solubilidade do gás no líquido. e) Aquecendo-se uma lata “vazia” de aerosol, quando a temperatura absoluta dobrar, o volume do recipiente também será dobrado, segundo a lei de Boyle. 83. Os vírus, principalmente o bacteriófago conhecido como fago lambda, são de grande utilidade na Tecnologia do DNA Recombinante. O fago lambda possui genes essenciais que são indispensáveis à reprodução, e também genes não essenciais, cuja presença é dispensável a multiplicação viral. A sequência dispensável, pode ser retirada e substituída por um pedaço de DNA de outro organismo que se quer clonar. Sendo assim, quando o material genético viral se multiplica, o DNA estranho incorporado à ele também será multiplicado. Os cientistas têm utilizado essa técnica para conseguir a multiplicação de genes importantes a fim de obter grande número de cópias o que é necessário ao estudo de genes. (http://www.libertaria.pro.br/tdna_recombinante_intro.htm. Acesso em: 29. Jul.2013. (Adaptado).) A substituição de uma sequência de DNA viral por uma sequência pertencente a outro ser vivo, só é possível porque: a) o material genético viral possui informações para a produção de proteínas presentes em seres eucariontes; b) o código genético é degenerado, ou seja, um aminoácido pode ser codificado por mais de um códon; c) os seres vivos possuem as mesmas sequências de bases nitrogenadas, tornando a linguagem genética universal; d) os nucleotídeos, unidades formadoras básicas do DNA, possuem como bases nitrogenadas púricas a adenina e a guanina; e) a linguagem da vida, representada por sequências de três nucleotídeos, é a mesma para os vírus e seres vivos com diferentes níveis de organização celular. 84. O pâncreas, ilustrado na figura abaixo, é uma glândula mista que produz o suco pancreático, responsável pela digestão dos alimentos no duodeno. Ele também secreta hormônios proteicos, insulina e glucagon, importantes para regular as taxas de açúcar no sangue. (Disponível em: http://www.diabeticool.com/tamanho-do- pancreas-e-documento/. Acesso em 29 de jul de 2013.) A função do pâncreas está atrelada à presença de compartimentos membranosos conhecidos como: a) retículo endoplasmático rugoso, responsável pela síntese de proteínas enzimáticas e hormonais que são enviadas ao meio extracelular através de vesículas lisossomais; b) retículo endoplasmático liso imprescindível para a produção de proteínas pancreáticas, degradação de substâncias tóxicas e controle da contração muscular; c) retículo endoplasmático rugoso e complexo Golgiense, organelas especializadas na síntese de secreção de proteínas que são exportadas para o duodeno ou corrente sanguínea através de vesículas secretoras; d) ribossomos do citosol associados ao RNAm, ácido nucleico originado da transcrição de genes do DNA, que contém informação da proteína a ser formada; e) ribossomos ligados ao retículo endoplasmático, responsáveis pela síntese de polímeros de aminoácidos e seu envio direto para o meio extracelular por exocitose. p 28