SlideShare uma empresa Scribd logo
Prova Comentada 3 Ano
1 - (FUVEST-2012/57)Em comparação com regiões da América de colonização espanhola, a imprensa surge no Brasil relativamente tarde, bem como a atividade periodística formal e regular. Essa foi criada apenas com aa) atividade missionária dos jesuítas e o aprimoramento dos aldeamentos de índios no século XVII.b) descoberta do ouro nas Minas Gerais do século XVIII e o aumento das vilas e cidades na região.c) vinda da Corte portuguesa para o Brasil em 1808, originando a imprensa régia e um jornal oficial, a Gazeta do Rio de Janeiro.d) abdicação de D. Pedro I em 1831, quando o novo governo regencial passou a necessitar de apoio da opinião pública.e) proclamação da República em 1889, para a publicação de leis, decretos e demais atos do novo governo.
2 - (FUVEST-2012/52)Dessa forma, nas ilhas atlânticas portuguesas e espanholas, a organização comercial, técnica e social de um sistema econômico consubstanciou-se no bemsucedido e facilmente transferível complexo denominado engenho de açúcar. Nas Américas, esse sistema atingiria novos níveis de eficiência e êxito. Entretanto, antes da travessia atlântica, ainda uma última etapa seria cumprida: a expansão da escala de produção por meio da contínua incorporação de grandes contingentes de trabalhadores escravos. Stuart B. Schwartz, Segredos internos: engenhos e escravos na sociedade colonial. São Paulo, Companhia das Letras, 1988.O autor do texto afirma quea produção do açúcar em grande escala era relativamente simples e, por isso, pôde ser transportada pelos portugueses e espanhóis, das ilhas atlânticas ao continente americano.b) o sistema econômico do açúcar só foi possível de ser implementado nas ilhas atlânticas, porque portugueses e espanhóis puderam aperfeiçoá-lo no continente americano.c) a utilização de trabalhadores escravos mostrou-se muito útil à expansão econômica de Portugal e Espanha, embora essa mão de obra agregasse baixo valor ao sistema produtivo do açúcar.d) engenhos de açúcar já produziam nas ilhas atlânticas, antes mesmo de existirem no continente americano, e representavam um complexo econômico que seria expandido para outras partes posteriormente.e) os escravos deixaram essa condição, quando passaram a trabalhar nos engenhos americanos e, como trabalhadores livres, contribuíram para a expansão da produção açucareira.
3 - (FUVEST- 2009/04)Trabalho escravo ou escravidão por dívida é uma forma de escravidão que consiste na privação da liberdade de uma pessoa (ou grupo), que fica obrigada a trabalhar para pagar uma dívida que o empregador alega ter sido contraída no momento da contratação. Essa forma de escravidão já existia no Brasil, quando era preponderante a escravidão de negros africanos que os transformava legalmente em propriedade dos seus senhores. As leis abolicionistas não se referiram à escravidão por dívida. Na atualidade, pelo artigo 149 do Código Penal Brasileiro, o conceito de redução de pessoas à condição de escravos foi ampliado de modo a incluir também os casos de situação degradante e de jornadas de trabalho excessivas. Adaptado de Neide Estergi. A luta contra o trabalho escravo, 2007.Com base no texto, considere as afirmações abaixo:I. O escravo africano era propriedade de seus senhores no período anterior à Abolição.II. O trabalho escravo foi extinto, em todas as suas formas, com a Lei Áurea.III. A escravidão de negros africanos não é a única modalidade de trabalho escravo na história do Brasil.IV. A privação da liberdade de uma pessoa, sob a alegação de dívida contraída no momento do contratode trabalho, não é uma modalidade de escravidão. V. As jornadas excessivas e a situação degradante de trabalho são consideradas formas de escravidão pela legislação brasileira atual.São corretas apenas as afirmaçõesa) I, II e IVb) I, III e Vc) I, IV e Vd) II, III e IVe) III, IV e V
4 - (FUVEST-2009/30) “Nossas instituições vacilam, o cidadão vive receoso, assustado; o governo consome o tempo em vãs recomendações... O vulcão da anarquia ameaça devorar o Império: aplicai a tempo o remédio.” Padre Antonio Feijó, em 1836. Essa reflexão pode ser explicada como uma reação àa) revogação da Constituição de 1824, que fornecia os instrumentos adequados à manutenção da ordem.b) intervenção armada brasileira na Argentina, que causou grandes distúrbios nas fronteiras.c) disputa pelo poder entre São Paulo, centro econômico importante, e Rio de Janeiro, sede do governo.d) crise decorrente do declínio da produção cafeeira, que produziu descontentamento entre proprietários rurais.e) eclosão de rebeliões regionais, entre elas, a Cabanagem no Pará e a Farroupilha no sul do país.
5 - (FUVEST- 2008/02)Em 1872, foi realizado o primeiro recenseamento do Império. Baseado nos dados desse censo, o Mapa 1 apresenta a distribuição de escravos nas províncias brasileiras em relação à população total. O Mapa 2 mostra a porcentagem de índios aldeados em relação ao total de escravos nessas mesmas províncias e nesse mesmo ano.   
Considere os mapas acima e seus conhecimentos para analisar as frases:As maiores populações de escravos do Império, naquele período, estavam concentradas principalmente em províncias do atual Sudeste brasileiro, onde, na época, se desenvolvia, de forma acelerada, a cultura do café.II. A grande parte dos índios aldeados do Império, relativamente à população de escravos, distribuía-se por territórios que hoje correspondem às regiões Norte e Centro-Oeste, onde trabalhavam na extração da borracha e em atividades mineradoras.III. A baixa porcentagem de escravos, vivendo nas províncias da porção nordeste da atual região Nordeste do país, é indicativa do pouco dinamismo econômico dessa sub-região, naquele período. Está correto o que se afirma apenas ema) Ib) I e IIc) I e IIId) II e IIIe) III
6 - (FUVEST-2007/43)“Não há hoje a menor razão para que desconheçamos a importância da parte indígena na população do Brasil; e menos ainda para que, apaixonados, [de]clamemos contra selvagens que por direito natural defendiam sua liberdade, independência e as terras que ocupavam... De mais, a terra é quem dá a nacionalidade a seus filhos; e dessa nacionalidade não são excluídos os que primeiro aqui nasceram antes dos seus conquistadores.” Gonçalves de Magalhães, Os indígenas do Brasil perante a História, 1860. Este textoa) constituía o preâmbulo da lei do Império sobre a concessão da cidadania aos indígenas.b) espelhava a opinião dominante na sociedade da época, que era favorável aos indígenas.c) justificava a transformação dos indígenas em tema do romantismo brasileiro.d) apresentava-se como ultrapassado, uma vez que os indígenas já haviam sido dizimados. e) separava os indígenas da população brasileira, pois eles eram vistos como selvagens.
7 - (FUVEST-2007/41)No Brasil, os escravos 1. trabalhavam tanto no campo quanto na cidade, em atividades econômicas variadas.2. sofriam castigos físicos, em praça pública, determinados por seus senhores.3. resistiam de diversas formas, seja praticando o suicídio, seja organizando rebeliões.4. tinham a mesma cultura e religião, já que eram todos provenientes de Angola.5. estavam proibidos pela legislação de efetuar pagamento por sua alforria. Das afirmações acima, são verdadeiras apenasa) 1, 2 e 4.b) 3, 4 e 5.c) 1, 3 e 5.d) 1, 2 e 3.e) 2, 3 e 5.
 8 - (FUVEST – 2006/39) Durante o período em que o Brasil foi Império houve, entre outros fenômenos, aa) consolidação da unidade territorial e a organização da diplomacia.b) predominância da cultura inglesa nos campos literário e das artes plásticas.c) constituição de um mercado interno nacional, integrando todas as regiões do país.d) incidência de guerras externas e a ausência de rebeliões internas nas províncias.e) inclusão social dos índios e a abolição da escravidão negra.
9 - (FUVEST-2004/39)Número de escravos africanos trazidos ao Brasil Fonte: Tabelas de Philip Curtin e David Eltis Pelos dados apresentados, pode-se concluir que, no século XIX,a) a importação de mão-de-obra escrava diminuiu em decorrência da crise da economia cafeeira.b) o surto industrial da época de Mauá trouxe como conseqüência a queda da importação de mão-de-obra escrava.c) a expansão da economia açucareira desencadeou o aumento de mão-de-obra livre em substituição aos escravos.d) a proibição do tráfico negreiro provocou alteração no abastecimento de mão-de-obra para o setor cafeeiro.e) o reconhecimento da independência do Brasil pela Inglaterra causou a imediata diminuição da importação de escravos.
11 - (PASUSP-2010/43)Arthur de Gobineau, no seu Ensaio sobre as desigualdades das raças humanas, de 1853, defendia a tese de que a decadência da humanidade era inevitável e a atribuía à degeneração provocada pela mistura entre raças superiores e inferiores. Mais tarde, teorias raciais, como as de Gobineau, associadas à compreensão simplificada e deturpada das teses biológicas de Charles Darwin (1859) sobre a evolução das espécies, ganharam força, em nome do chamado Darwinisno Social, para explicar desigualdades sociais e entre os povos. Assim, o “racismo científico” servia como uma das justificativas, no final do século XIX e início do XX, ao neocolonialismo, ou seja, às conquistas europeias de territórios habitados por raças consideradas inferiores. A partir do texto, pode-se afirmar quea) a evolução das espécies de Charles Darwin indicava que a desigualdade entre os homens era decorrente de suas raças.b) o neocolonialismo foi a fase de conquistas territoriais que correspondeu às grandes descobertas.c) o Darwinismo Social serviu de base para práticas de conquista territorial e de exclusão social, justificadas pela ciência.d) as conquistas territoriais pelos europeus permitiram aos pobres de diversas sociedades ascenderemeconomicamente.e) a sobrevivência dos menos capazes era a grande motivação para as conquistas territoriais europeias do final do século XIX.
10 - (PASUSP-2011/18)A tabela apresenta dados referentes à população da cidade do Rio de Janeiro, nos anos 1799 e 1821.   Fonte: Mary Karash, A vida dos escravos no Rio de Janeiro. SP:Companhia das Letras, 2000, p.109-110. A modificação demográfica ocorrida nesse período, sobretudo o notável aumento da população escrava, deveu-sea) ao deslocamento da sede do vice-reino brasileiro, da Bahia para o Rio de Janeiro.b) ao estabelecimento da família real portuguesa no Rio de Janeiro.c) à extração do ouro em Minas Gerais, exportado por meio do porto do Rio de Janeiro.d) ao aumento da produção de açúcar na região de Campos dos Goitacazes.e) ao aumento da produção de café no Vale do Paraíba.
12 - (FUVEST-2010/15)“Eis que uma revolução, proclamando um governo absolutamente independente da sujeição à corte do Rio de Janeiro, rebentou em Pernambuco, em março de 1817. É um assunto para o nosso ânimo tão pouco simpático que, se nos fora permitido [colocar] sobre ele um véu, o deixaríamos fora do quadro que nos propusemos tratar.” F. A. Varnhagen. História geral do Brasil, 1854.O texto trata da Revolução pernambucana de 1817. Com relação a esse acontecimento é possível afirmar que os insurgentesa) pretendiam a separação de Pernambuco do restante do reino, impondo a expulsão dos portugueses desse território.b) contaram com a ativa participação de homens negros, pondo em risco a manutenção da escravidão na região.c) dominaram Pernambuco e o norte da colônia, decretando o fim dos privilégios da Companhia do Grão-Pará e Maranhão.d) propuseram a independência e a república, congregando proprietários, comerciantes e pessoas das camadas populares.e) implantaram um governo de terror, ameaçando o direito dos pequenos proprietários à livre exploração da terra.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Prova historia 2 ano conflitos 1 republica
Prova historia 2 ano conflitos 1 republicaProva historia 2 ano conflitos 1 republica
Prova historia 2 ano conflitos 1 republica
Atividades Diversas Cláudia
 
Avaliação diagnóstica de história 8º-2013
Avaliação diagnóstica de história  8º-2013Avaliação diagnóstica de história  8º-2013
Avaliação diagnóstica de história 8º-2013
Atividades Diversas Cláudia
 
Atividade avaliatíva de hist 4º e 5º ano pdf
Atividade avaliatíva de hist 4º e 5º ano pdfAtividade avaliatíva de hist 4º e 5º ano pdf
Atividade avaliatíva de hist 4º e 5º ano pdf
André Moraes
 
Exercício história top 2
Exercício história top 2Exercício história top 2
Exercício história top 2
Atividades Diversas Cláudia
 
Diagnostica historia 7ano1
Diagnostica historia 7ano1Diagnostica historia 7ano1
Diagnostica historia 7ano1
Atividades Diversas Cláudia
 
Atividades Brasil pré-colonial
Atividades Brasil pré-colonialAtividades Brasil pré-colonial
Atividades Brasil pré-colonial
Eduardo Mariño Rial
 
I prova sistemática gabaritada história - 2º ano
I prova sistemática gabaritada   história - 2º anoI prova sistemática gabaritada   história - 2º ano
I prova sistemática gabaritada história - 2º ano
Isaquel Silva
 
2 av hist. brasil_2012_demo-p&b-pm-ba(soldado)
2 av hist. brasil_2012_demo-p&b-pm-ba(soldado)2 av hist. brasil_2012_demo-p&b-pm-ba(soldado)
2 av hist. brasil_2012_demo-p&b-pm-ba(soldado)
Herbert Machicao
 
Simulado História do Brasil e do História do Maranhão
Simulado História do Brasil e do História do MaranhãoSimulado História do Brasil e do História do Maranhão
Simulado História do Brasil e do História do Maranhão
Edenilson Morais
 
Avaliação de sondagem história 2º ano
Avaliação de sondagem história 2º anoAvaliação de sondagem história 2º ano
Avaliação de sondagem história 2º ano
Atividades Diversas Cláudia
 
Prova diagnostica historia 1 ano
Prova diagnostica  historia 1 anoProva diagnostica  historia 1 ano
Prova diagnostica historia 1 ano
Atividades Diversas Cláudia
 
Lista de exercícios 1a fase - história do brasil - uel
Lista de exercícios   1a fase - história do brasil - uelLista de exercícios   1a fase - história do brasil - uel
Lista de exercícios 1a fase - história do brasil - uel
stjamesmkt
 
Trabalho de historia brasil colonia e imperio
Trabalho de historia brasil colonia e imperioTrabalho de historia brasil colonia e imperio
Trabalho de historia brasil colonia e imperio
Atividades Diversas Cláudia
 
Uem historia do brasil
Uem   historia do brasilUem   historia do brasil
Uem historia do brasil
Ligia Amaral
 
Atividades Brasil Colônia
Atividades Brasil ColôniaAtividades Brasil Colônia
Atividades Brasil Colônia
Eduardo Mariño Rial
 
Prova de história 1 ano
Prova de história 1 anoProva de história 1 ano
Prova de história 1 ano
Atividades Diversas Cláudia
 
Prova de 1 anohistoria 3 bimestre
Prova de 1 anohistoria 3 bimestreProva de 1 anohistoria 3 bimestre
Prova de 1 anohistoria 3 bimestre
Atividades Diversas Cláudia
 
Hist ceara
Hist cearaHist ceara
Hist ceara
Naiara Fernandes
 
Simulado de história do brasil colonial
Simulado de história do brasil colonialSimulado de história do brasil colonial
Simulado de história do brasil colonial
Ricardo Jorge
 
Trabalho de historia brasil colonia e imperio
Trabalho de historia brasil colonia e imperioTrabalho de historia brasil colonia e imperio
Trabalho de historia brasil colonia e imperio
Atividades Diversas Cláudia
 

Mais procurados (20)

Prova historia 2 ano conflitos 1 republica
Prova historia 2 ano conflitos 1 republicaProva historia 2 ano conflitos 1 republica
Prova historia 2 ano conflitos 1 republica
 
Avaliação diagnóstica de história 8º-2013
Avaliação diagnóstica de história  8º-2013Avaliação diagnóstica de história  8º-2013
Avaliação diagnóstica de história 8º-2013
 
Atividade avaliatíva de hist 4º e 5º ano pdf
Atividade avaliatíva de hist 4º e 5º ano pdfAtividade avaliatíva de hist 4º e 5º ano pdf
Atividade avaliatíva de hist 4º e 5º ano pdf
 
Exercício história top 2
Exercício história top 2Exercício história top 2
Exercício história top 2
 
Diagnostica historia 7ano1
Diagnostica historia 7ano1Diagnostica historia 7ano1
Diagnostica historia 7ano1
 
Atividades Brasil pré-colonial
Atividades Brasil pré-colonialAtividades Brasil pré-colonial
Atividades Brasil pré-colonial
 
I prova sistemática gabaritada história - 2º ano
I prova sistemática gabaritada   história - 2º anoI prova sistemática gabaritada   história - 2º ano
I prova sistemática gabaritada história - 2º ano
 
2 av hist. brasil_2012_demo-p&b-pm-ba(soldado)
2 av hist. brasil_2012_demo-p&b-pm-ba(soldado)2 av hist. brasil_2012_demo-p&b-pm-ba(soldado)
2 av hist. brasil_2012_demo-p&b-pm-ba(soldado)
 
Simulado História do Brasil e do História do Maranhão
Simulado História do Brasil e do História do MaranhãoSimulado História do Brasil e do História do Maranhão
Simulado História do Brasil e do História do Maranhão
 
Avaliação de sondagem história 2º ano
Avaliação de sondagem história 2º anoAvaliação de sondagem história 2º ano
Avaliação de sondagem história 2º ano
 
Prova diagnostica historia 1 ano
Prova diagnostica  historia 1 anoProva diagnostica  historia 1 ano
Prova diagnostica historia 1 ano
 
Lista de exercícios 1a fase - história do brasil - uel
Lista de exercícios   1a fase - história do brasil - uelLista de exercícios   1a fase - história do brasil - uel
Lista de exercícios 1a fase - história do brasil - uel
 
Trabalho de historia brasil colonia e imperio
Trabalho de historia brasil colonia e imperioTrabalho de historia brasil colonia e imperio
Trabalho de historia brasil colonia e imperio
 
Uem historia do brasil
Uem   historia do brasilUem   historia do brasil
Uem historia do brasil
 
Atividades Brasil Colônia
Atividades Brasil ColôniaAtividades Brasil Colônia
Atividades Brasil Colônia
 
Prova de história 1 ano
Prova de história 1 anoProva de história 1 ano
Prova de história 1 ano
 
Prova de 1 anohistoria 3 bimestre
Prova de 1 anohistoria 3 bimestreProva de 1 anohistoria 3 bimestre
Prova de 1 anohistoria 3 bimestre
 
Hist ceara
Hist cearaHist ceara
Hist ceara
 
Simulado de história do brasil colonial
Simulado de história do brasil colonialSimulado de história do brasil colonial
Simulado de história do brasil colonial
 
Trabalho de historia brasil colonia e imperio
Trabalho de historia brasil colonia e imperioTrabalho de historia brasil colonia e imperio
Trabalho de historia brasil colonia e imperio
 

Semelhante a Prova comentada 3 Ano

Prova de historia 1 ano 3bimestree
Prova de historia 1 ano 3bimestreeProva de historia 1 ano 3bimestree
Prova de historia 1 ano 3bimestree
Atividades Diversas Cláudia
 
Lista de exercícios - 1º semestre
Lista de exercícios - 1º semestreLista de exercícios - 1º semestre
Lista de exercícios - 1º semestre
Felipe Vaitsman
 
Resistencias dos povos originários aula.pptx
Resistencias dos povos originários aula.pptxResistencias dos povos originários aula.pptx
Resistencias dos povos originários aula.pptx
DalianeDuarte3
 
2 prova das turmas de 2 ano gabarito
2 prova das turmas de 2 ano  gabarito2 prova das turmas de 2 ano  gabarito
2 prova das turmas de 2 ano gabarito
KellyCarvalho2011
 
aula-enem-2014-historia.pptx
aula-enem-2014-historia.pptxaula-enem-2014-historia.pptx
aula-enem-2014-historia.pptx
profninciateixeira
 
ENEM OTO Simulado de ciências humanas
ENEM OTO Simulado de ciências humanasENEM OTO Simulado de ciências humanas
ENEM OTO Simulado de ciências humanas
wagnervaneli
 
QUESTÕES DE VESTIBULAR: INDEPENDÊNCIA NAS AMÉRICAS
QUESTÕES DE VESTIBULAR: INDEPENDÊNCIA NAS AMÉRICASQUESTÕES DE VESTIBULAR: INDEPENDÊNCIA NAS AMÉRICAS
QUESTÕES DE VESTIBULAR: INDEPENDÊNCIA NAS AMÉRICAS
Acrópole - História & Educação
 
S I M U L A D O E N E M2009 Ciencias Humanas
S I M U L A D O E N E M2009 Ciencias HumanasS I M U L A D O E N E M2009 Ciencias Humanas
S I M U L A D O E N E M2009 Ciencias Humanas
Colégio Adventista de Planaltina CEAP
 
Simu enem inep 2009 ch e suas tecnologias
Simu enem   inep 2009 ch e suas tecnologiasSimu enem   inep 2009 ch e suas tecnologias
Simu enem inep 2009 ch e suas tecnologias
tioivys
 
2009 simulado cienciashumanas
2009 simulado cienciashumanas2009 simulado cienciashumanas
2009 simulado cienciashumanas
newsevoce
 
Enem2009 Ciencias Humanas
Enem2009 Ciencias HumanasEnem2009 Ciencias Humanas
Enem2009 Ciencias Humanas
BIOLOGO TOTAL
 
S I M U L A D O E N E M2009 Ciencias Humanas
S I M U L A D O E N E M2009 Ciencias HumanasS I M U L A D O E N E M2009 Ciencias Humanas
S I M U L A D O E N E M2009 Ciencias Humanas
Colégio Adventista de Planaltina CEAP
 
Puc mg 2010 objetiva
Puc  mg 2010 objetivaPuc  mg 2010 objetiva
Puc mg 2010 objetiva
cursohistoria
 
Avaliac3a7c3a3o diagnc3b3stica-de-histc3b3ria-9c2ba-ano-com-descritores-2
Avaliac3a7c3a3o diagnc3b3stica-de-histc3b3ria-9c2ba-ano-com-descritores-2Avaliac3a7c3a3o diagnc3b3stica-de-histc3b3ria-9c2ba-ano-com-descritores-2
Avaliac3a7c3a3o diagnc3b3stica-de-histc3b3ria-9c2ba-ano-com-descritores-2
Atividades Diversas Cláudia
 
História arrumar ii
História arrumar iiHistória arrumar ii
História arrumar ii
Atividades Diversas Cláudia
 
2014 africa-america-questões
2014 africa-america-questões2014 africa-america-questões
2014 africa-america-questões
Jorge Marcos Oliveira
 
Prova historia topico 8. o “sistema colonial” e a realidade efetiva da coloni...
Prova historia topico 8. o “sistema colonial” e a realidade efetiva da coloni...Prova historia topico 8. o “sistema colonial” e a realidade efetiva da coloni...
Prova historia topico 8. o “sistema colonial” e a realidade efetiva da coloni...
Atividades Diversas Cláudia
 
O outro lado da Abolição: o envolvimento dos maçons e dos negros no processo ...
O outro lado da Abolição: o envolvimento dos maçons e dos negros no processo ...O outro lado da Abolição: o envolvimento dos maçons e dos negros no processo ...
O outro lado da Abolição: o envolvimento dos maçons e dos negros no processo ...
Vanessa Faria
 
Questoeshist3
Questoeshist3Questoeshist3
[NITRO] FAQ - DH - Navios-em-mar-de-tormenta (1).pdf
[NITRO] FAQ - DH - Navios-em-mar-de-tormenta (1).pdf[NITRO] FAQ - DH - Navios-em-mar-de-tormenta (1).pdf
[NITRO] FAQ - DH - Navios-em-mar-de-tormenta (1).pdf
BrunoCosta364836
 

Semelhante a Prova comentada 3 Ano (20)

Prova de historia 1 ano 3bimestree
Prova de historia 1 ano 3bimestreeProva de historia 1 ano 3bimestree
Prova de historia 1 ano 3bimestree
 
Lista de exercícios - 1º semestre
Lista de exercícios - 1º semestreLista de exercícios - 1º semestre
Lista de exercícios - 1º semestre
 
Resistencias dos povos originários aula.pptx
Resistencias dos povos originários aula.pptxResistencias dos povos originários aula.pptx
Resistencias dos povos originários aula.pptx
 
2 prova das turmas de 2 ano gabarito
2 prova das turmas de 2 ano  gabarito2 prova das turmas de 2 ano  gabarito
2 prova das turmas de 2 ano gabarito
 
aula-enem-2014-historia.pptx
aula-enem-2014-historia.pptxaula-enem-2014-historia.pptx
aula-enem-2014-historia.pptx
 
ENEM OTO Simulado de ciências humanas
ENEM OTO Simulado de ciências humanasENEM OTO Simulado de ciências humanas
ENEM OTO Simulado de ciências humanas
 
QUESTÕES DE VESTIBULAR: INDEPENDÊNCIA NAS AMÉRICAS
QUESTÕES DE VESTIBULAR: INDEPENDÊNCIA NAS AMÉRICASQUESTÕES DE VESTIBULAR: INDEPENDÊNCIA NAS AMÉRICAS
QUESTÕES DE VESTIBULAR: INDEPENDÊNCIA NAS AMÉRICAS
 
S I M U L A D O E N E M2009 Ciencias Humanas
S I M U L A D O E N E M2009 Ciencias HumanasS I M U L A D O E N E M2009 Ciencias Humanas
S I M U L A D O E N E M2009 Ciencias Humanas
 
Simu enem inep 2009 ch e suas tecnologias
Simu enem   inep 2009 ch e suas tecnologiasSimu enem   inep 2009 ch e suas tecnologias
Simu enem inep 2009 ch e suas tecnologias
 
2009 simulado cienciashumanas
2009 simulado cienciashumanas2009 simulado cienciashumanas
2009 simulado cienciashumanas
 
Enem2009 Ciencias Humanas
Enem2009 Ciencias HumanasEnem2009 Ciencias Humanas
Enem2009 Ciencias Humanas
 
S I M U L A D O E N E M2009 Ciencias Humanas
S I M U L A D O E N E M2009 Ciencias HumanasS I M U L A D O E N E M2009 Ciencias Humanas
S I M U L A D O E N E M2009 Ciencias Humanas
 
Puc mg 2010 objetiva
Puc  mg 2010 objetivaPuc  mg 2010 objetiva
Puc mg 2010 objetiva
 
Avaliac3a7c3a3o diagnc3b3stica-de-histc3b3ria-9c2ba-ano-com-descritores-2
Avaliac3a7c3a3o diagnc3b3stica-de-histc3b3ria-9c2ba-ano-com-descritores-2Avaliac3a7c3a3o diagnc3b3stica-de-histc3b3ria-9c2ba-ano-com-descritores-2
Avaliac3a7c3a3o diagnc3b3stica-de-histc3b3ria-9c2ba-ano-com-descritores-2
 
História arrumar ii
História arrumar iiHistória arrumar ii
História arrumar ii
 
2014 africa-america-questões
2014 africa-america-questões2014 africa-america-questões
2014 africa-america-questões
 
Prova historia topico 8. o “sistema colonial” e a realidade efetiva da coloni...
Prova historia topico 8. o “sistema colonial” e a realidade efetiva da coloni...Prova historia topico 8. o “sistema colonial” e a realidade efetiva da coloni...
Prova historia topico 8. o “sistema colonial” e a realidade efetiva da coloni...
 
O outro lado da Abolição: o envolvimento dos maçons e dos negros no processo ...
O outro lado da Abolição: o envolvimento dos maçons e dos negros no processo ...O outro lado da Abolição: o envolvimento dos maçons e dos negros no processo ...
O outro lado da Abolição: o envolvimento dos maçons e dos negros no processo ...
 
Questoeshist3
Questoeshist3Questoeshist3
Questoeshist3
 
[NITRO] FAQ - DH - Navios-em-mar-de-tormenta (1).pdf
[NITRO] FAQ - DH - Navios-em-mar-de-tormenta (1).pdf[NITRO] FAQ - DH - Navios-em-mar-de-tormenta (1).pdf
[NITRO] FAQ - DH - Navios-em-mar-de-tormenta (1).pdf
 

Mais de KellyCarvalho2011

2 Prova Semestral - Turma 3.3N
2 Prova Semestral - Turma 3.3N2 Prova Semestral - Turma 3.3N
2 Prova Semestral - Turma 3.3N
KellyCarvalho2011
 
2 guerra mundial
2 guerra mundial2 guerra mundial
2 guerra mundial
KellyCarvalho2011
 
Nazifascismo
Nazifascismo Nazifascismo
Nazifascismo
KellyCarvalho2011
 
2 Prova Semestral - 2.6 gabarito
2 Prova Semestral - 2.6 gabarito2 Prova Semestral - 2.6 gabarito
2 Prova Semestral - 2.6 gabarito
KellyCarvalho2011
 
2.5 gabarito
2.5 gabarito2.5 gabarito
2.5 gabarito
KellyCarvalho2011
 
2 Prova Semestral de História - 2.4 gabarito
2 Prova Semestral de História - 2.4 gabarito2 Prova Semestral de História - 2.4 gabarito
2 Prova Semestral de História - 2.4 gabarito
KellyCarvalho2011
 
2 Prova semestral de História - 1.6 gabarito
2 Prova semestral de História - 1.6 gabarito2 Prova semestral de História - 1.6 gabarito
2 Prova semestral de História - 1.6 gabarito
KellyCarvalho2011
 
2 Prova Semestral - Turma 1.5
2 Prova Semestral - Turma 1.52 Prova Semestral - Turma 1.5
2 Prova Semestral - Turma 1.5
KellyCarvalho2011
 
2 Prova Semestral - 1.4 Gabarito
2 Prova Semestral - 1.4 Gabarito2 Prova Semestral - 1.4 Gabarito
2 Prova Semestral - 1.4 Gabarito
KellyCarvalho2011
 
Neocolonialismo
NeocolonialismoNeocolonialismo
Neocolonialismo
KellyCarvalho2011
 
2.5 -1 Prova com Gabarito
2.5 -1 Prova com Gabarito2.5 -1 Prova com Gabarito
2.5 -1 Prova com Gabarito
KellyCarvalho2011
 
2.4 gabarito
2.4 gabarito2.4 gabarito
2.4 gabarito
KellyCarvalho2011
 
1.6 gabarito
1.6 gabarito1.6 gabarito
1.6 gabarito
KellyCarvalho2011
 
1.4 gabarito
1.4 gabarito1.4 gabarito
1.4 gabarito
KellyCarvalho2011
 
1 República Semana de 1922
1 República Semana de 19221 República Semana de 1922
1 República Semana de 1922
KellyCarvalho2011
 
Ditadura Militar no Brasil
Ditadura Militar no BrasilDitadura Militar no Brasil
Ditadura Militar no Brasil
KellyCarvalho2011
 
SBPC – São Luís do Maranhão - Cotil/Unicamp 2012
SBPC – São Luís do Maranhão - Cotil/Unicamp 2012SBPC – São Luís do Maranhão - Cotil/Unicamp 2012
SBPC – São Luís do Maranhão - Cotil/Unicamp 2012
KellyCarvalho2011
 
2 prova de história 2 ano
2 prova de história   2 ano2 prova de história   2 ano
2 prova de história 2 ano
KellyCarvalho2011
 
Exercícios e materia da prova
Exercícios e materia da provaExercícios e materia da prova
Exercícios e materia da prova
KellyCarvalho2011
 
Exercícios e materia da prova
Exercícios e materia da provaExercícios e materia da prova
Exercícios e materia da prova
KellyCarvalho2011
 

Mais de KellyCarvalho2011 (20)

2 Prova Semestral - Turma 3.3N
2 Prova Semestral - Turma 3.3N2 Prova Semestral - Turma 3.3N
2 Prova Semestral - Turma 3.3N
 
2 guerra mundial
2 guerra mundial2 guerra mundial
2 guerra mundial
 
Nazifascismo
Nazifascismo Nazifascismo
Nazifascismo
 
2 Prova Semestral - 2.6 gabarito
2 Prova Semestral - 2.6 gabarito2 Prova Semestral - 2.6 gabarito
2 Prova Semestral - 2.6 gabarito
 
2.5 gabarito
2.5 gabarito2.5 gabarito
2.5 gabarito
 
2 Prova Semestral de História - 2.4 gabarito
2 Prova Semestral de História - 2.4 gabarito2 Prova Semestral de História - 2.4 gabarito
2 Prova Semestral de História - 2.4 gabarito
 
2 Prova semestral de História - 1.6 gabarito
2 Prova semestral de História - 1.6 gabarito2 Prova semestral de História - 1.6 gabarito
2 Prova semestral de História - 1.6 gabarito
 
2 Prova Semestral - Turma 1.5
2 Prova Semestral - Turma 1.52 Prova Semestral - Turma 1.5
2 Prova Semestral - Turma 1.5
 
2 Prova Semestral - 1.4 Gabarito
2 Prova Semestral - 1.4 Gabarito2 Prova Semestral - 1.4 Gabarito
2 Prova Semestral - 1.4 Gabarito
 
Neocolonialismo
NeocolonialismoNeocolonialismo
Neocolonialismo
 
2.5 -1 Prova com Gabarito
2.5 -1 Prova com Gabarito2.5 -1 Prova com Gabarito
2.5 -1 Prova com Gabarito
 
2.4 gabarito
2.4 gabarito2.4 gabarito
2.4 gabarito
 
1.6 gabarito
1.6 gabarito1.6 gabarito
1.6 gabarito
 
1.4 gabarito
1.4 gabarito1.4 gabarito
1.4 gabarito
 
1 República Semana de 1922
1 República Semana de 19221 República Semana de 1922
1 República Semana de 1922
 
Ditadura Militar no Brasil
Ditadura Militar no BrasilDitadura Militar no Brasil
Ditadura Militar no Brasil
 
SBPC – São Luís do Maranhão - Cotil/Unicamp 2012
SBPC – São Luís do Maranhão - Cotil/Unicamp 2012SBPC – São Luís do Maranhão - Cotil/Unicamp 2012
SBPC – São Luís do Maranhão - Cotil/Unicamp 2012
 
2 prova de história 2 ano
2 prova de história   2 ano2 prova de história   2 ano
2 prova de história 2 ano
 
Exercícios e materia da prova
Exercícios e materia da provaExercícios e materia da prova
Exercícios e materia da prova
 
Exercícios e materia da prova
Exercícios e materia da provaExercícios e materia da prova
Exercícios e materia da prova
 

Último

Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Leonel Morgado
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
shirleisousa9166
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
jetroescola
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
marcos oliveira
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Colaborar Educacional
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
shirleisousa9166
 
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdfCaderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
SupervisoEMAC
 
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
marcos oliveira
 
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdfPainel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
marcos oliveira
 
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdfOficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
beathrizalves131
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Mary Alvarenga
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
felipescherner
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
marcos oliveira
 
Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!
Mary Alvarenga
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Luzia Gabriele
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Mary Alvarenga
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Mary Alvarenga
 
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 

Último (20)

Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
 
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdfCaderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
 
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
 
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdfPainel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
 
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdfOficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
 
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
 
Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
 
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
 

Prova comentada 3 Ano

  • 2. 1 - (FUVEST-2012/57)Em comparação com regiões da América de colonização espanhola, a imprensa surge no Brasil relativamente tarde, bem como a atividade periodística formal e regular. Essa foi criada apenas com aa) atividade missionária dos jesuítas e o aprimoramento dos aldeamentos de índios no século XVII.b) descoberta do ouro nas Minas Gerais do século XVIII e o aumento das vilas e cidades na região.c) vinda da Corte portuguesa para o Brasil em 1808, originando a imprensa régia e um jornal oficial, a Gazeta do Rio de Janeiro.d) abdicação de D. Pedro I em 1831, quando o novo governo regencial passou a necessitar de apoio da opinião pública.e) proclamação da República em 1889, para a publicação de leis, decretos e demais atos do novo governo.
  • 3. 2 - (FUVEST-2012/52)Dessa forma, nas ilhas atlânticas portuguesas e espanholas, a organização comercial, técnica e social de um sistema econômico consubstanciou-se no bemsucedido e facilmente transferível complexo denominado engenho de açúcar. Nas Américas, esse sistema atingiria novos níveis de eficiência e êxito. Entretanto, antes da travessia atlântica, ainda uma última etapa seria cumprida: a expansão da escala de produção por meio da contínua incorporação de grandes contingentes de trabalhadores escravos. Stuart B. Schwartz, Segredos internos: engenhos e escravos na sociedade colonial. São Paulo, Companhia das Letras, 1988.O autor do texto afirma quea produção do açúcar em grande escala era relativamente simples e, por isso, pôde ser transportada pelos portugueses e espanhóis, das ilhas atlânticas ao continente americano.b) o sistema econômico do açúcar só foi possível de ser implementado nas ilhas atlânticas, porque portugueses e espanhóis puderam aperfeiçoá-lo no continente americano.c) a utilização de trabalhadores escravos mostrou-se muito útil à expansão econômica de Portugal e Espanha, embora essa mão de obra agregasse baixo valor ao sistema produtivo do açúcar.d) engenhos de açúcar já produziam nas ilhas atlânticas, antes mesmo de existirem no continente americano, e representavam um complexo econômico que seria expandido para outras partes posteriormente.e) os escravos deixaram essa condição, quando passaram a trabalhar nos engenhos americanos e, como trabalhadores livres, contribuíram para a expansão da produção açucareira.
  • 4. 3 - (FUVEST- 2009/04)Trabalho escravo ou escravidão por dívida é uma forma de escravidão que consiste na privação da liberdade de uma pessoa (ou grupo), que fica obrigada a trabalhar para pagar uma dívida que o empregador alega ter sido contraída no momento da contratação. Essa forma de escravidão já existia no Brasil, quando era preponderante a escravidão de negros africanos que os transformava legalmente em propriedade dos seus senhores. As leis abolicionistas não se referiram à escravidão por dívida. Na atualidade, pelo artigo 149 do Código Penal Brasileiro, o conceito de redução de pessoas à condição de escravos foi ampliado de modo a incluir também os casos de situação degradante e de jornadas de trabalho excessivas. Adaptado de Neide Estergi. A luta contra o trabalho escravo, 2007.Com base no texto, considere as afirmações abaixo:I. O escravo africano era propriedade de seus senhores no período anterior à Abolição.II. O trabalho escravo foi extinto, em todas as suas formas, com a Lei Áurea.III. A escravidão de negros africanos não é a única modalidade de trabalho escravo na história do Brasil.IV. A privação da liberdade de uma pessoa, sob a alegação de dívida contraída no momento do contratode trabalho, não é uma modalidade de escravidão. V. As jornadas excessivas e a situação degradante de trabalho são consideradas formas de escravidão pela legislação brasileira atual.São corretas apenas as afirmaçõesa) I, II e IVb) I, III e Vc) I, IV e Vd) II, III e IVe) III, IV e V
  • 5. 4 - (FUVEST-2009/30) “Nossas instituições vacilam, o cidadão vive receoso, assustado; o governo consome o tempo em vãs recomendações... O vulcão da anarquia ameaça devorar o Império: aplicai a tempo o remédio.” Padre Antonio Feijó, em 1836. Essa reflexão pode ser explicada como uma reação àa) revogação da Constituição de 1824, que fornecia os instrumentos adequados à manutenção da ordem.b) intervenção armada brasileira na Argentina, que causou grandes distúrbios nas fronteiras.c) disputa pelo poder entre São Paulo, centro econômico importante, e Rio de Janeiro, sede do governo.d) crise decorrente do declínio da produção cafeeira, que produziu descontentamento entre proprietários rurais.e) eclosão de rebeliões regionais, entre elas, a Cabanagem no Pará e a Farroupilha no sul do país.
  • 6. 5 - (FUVEST- 2008/02)Em 1872, foi realizado o primeiro recenseamento do Império. Baseado nos dados desse censo, o Mapa 1 apresenta a distribuição de escravos nas províncias brasileiras em relação à população total. O Mapa 2 mostra a porcentagem de índios aldeados em relação ao total de escravos nessas mesmas províncias e nesse mesmo ano.   
  • 7. Considere os mapas acima e seus conhecimentos para analisar as frases:As maiores populações de escravos do Império, naquele período, estavam concentradas principalmente em províncias do atual Sudeste brasileiro, onde, na época, se desenvolvia, de forma acelerada, a cultura do café.II. A grande parte dos índios aldeados do Império, relativamente à população de escravos, distribuía-se por territórios que hoje correspondem às regiões Norte e Centro-Oeste, onde trabalhavam na extração da borracha e em atividades mineradoras.III. A baixa porcentagem de escravos, vivendo nas províncias da porção nordeste da atual região Nordeste do país, é indicativa do pouco dinamismo econômico dessa sub-região, naquele período. Está correto o que se afirma apenas ema) Ib) I e IIc) I e IIId) II e IIIe) III
  • 8. 6 - (FUVEST-2007/43)“Não há hoje a menor razão para que desconheçamos a importância da parte indígena na população do Brasil; e menos ainda para que, apaixonados, [de]clamemos contra selvagens que por direito natural defendiam sua liberdade, independência e as terras que ocupavam... De mais, a terra é quem dá a nacionalidade a seus filhos; e dessa nacionalidade não são excluídos os que primeiro aqui nasceram antes dos seus conquistadores.” Gonçalves de Magalhães, Os indígenas do Brasil perante a História, 1860. Este textoa) constituía o preâmbulo da lei do Império sobre a concessão da cidadania aos indígenas.b) espelhava a opinião dominante na sociedade da época, que era favorável aos indígenas.c) justificava a transformação dos indígenas em tema do romantismo brasileiro.d) apresentava-se como ultrapassado, uma vez que os indígenas já haviam sido dizimados. e) separava os indígenas da população brasileira, pois eles eram vistos como selvagens.
  • 9. 7 - (FUVEST-2007/41)No Brasil, os escravos 1. trabalhavam tanto no campo quanto na cidade, em atividades econômicas variadas.2. sofriam castigos físicos, em praça pública, determinados por seus senhores.3. resistiam de diversas formas, seja praticando o suicídio, seja organizando rebeliões.4. tinham a mesma cultura e religião, já que eram todos provenientes de Angola.5. estavam proibidos pela legislação de efetuar pagamento por sua alforria. Das afirmações acima, são verdadeiras apenasa) 1, 2 e 4.b) 3, 4 e 5.c) 1, 3 e 5.d) 1, 2 e 3.e) 2, 3 e 5.
  • 10.  8 - (FUVEST – 2006/39) Durante o período em que o Brasil foi Império houve, entre outros fenômenos, aa) consolidação da unidade territorial e a organização da diplomacia.b) predominância da cultura inglesa nos campos literário e das artes plásticas.c) constituição de um mercado interno nacional, integrando todas as regiões do país.d) incidência de guerras externas e a ausência de rebeliões internas nas províncias.e) inclusão social dos índios e a abolição da escravidão negra.
  • 11. 9 - (FUVEST-2004/39)Número de escravos africanos trazidos ao Brasil Fonte: Tabelas de Philip Curtin e David Eltis Pelos dados apresentados, pode-se concluir que, no século XIX,a) a importação de mão-de-obra escrava diminuiu em decorrência da crise da economia cafeeira.b) o surto industrial da época de Mauá trouxe como conseqüência a queda da importação de mão-de-obra escrava.c) a expansão da economia açucareira desencadeou o aumento de mão-de-obra livre em substituição aos escravos.d) a proibição do tráfico negreiro provocou alteração no abastecimento de mão-de-obra para o setor cafeeiro.e) o reconhecimento da independência do Brasil pela Inglaterra causou a imediata diminuição da importação de escravos.
  • 12. 11 - (PASUSP-2010/43)Arthur de Gobineau, no seu Ensaio sobre as desigualdades das raças humanas, de 1853, defendia a tese de que a decadência da humanidade era inevitável e a atribuía à degeneração provocada pela mistura entre raças superiores e inferiores. Mais tarde, teorias raciais, como as de Gobineau, associadas à compreensão simplificada e deturpada das teses biológicas de Charles Darwin (1859) sobre a evolução das espécies, ganharam força, em nome do chamado Darwinisno Social, para explicar desigualdades sociais e entre os povos. Assim, o “racismo científico” servia como uma das justificativas, no final do século XIX e início do XX, ao neocolonialismo, ou seja, às conquistas europeias de territórios habitados por raças consideradas inferiores. A partir do texto, pode-se afirmar quea) a evolução das espécies de Charles Darwin indicava que a desigualdade entre os homens era decorrente de suas raças.b) o neocolonialismo foi a fase de conquistas territoriais que correspondeu às grandes descobertas.c) o Darwinismo Social serviu de base para práticas de conquista territorial e de exclusão social, justificadas pela ciência.d) as conquistas territoriais pelos europeus permitiram aos pobres de diversas sociedades ascenderemeconomicamente.e) a sobrevivência dos menos capazes era a grande motivação para as conquistas territoriais europeias do final do século XIX.
  • 13. 10 - (PASUSP-2011/18)A tabela apresenta dados referentes à população da cidade do Rio de Janeiro, nos anos 1799 e 1821.   Fonte: Mary Karash, A vida dos escravos no Rio de Janeiro. SP:Companhia das Letras, 2000, p.109-110. A modificação demográfica ocorrida nesse período, sobretudo o notável aumento da população escrava, deveu-sea) ao deslocamento da sede do vice-reino brasileiro, da Bahia para o Rio de Janeiro.b) ao estabelecimento da família real portuguesa no Rio de Janeiro.c) à extração do ouro em Minas Gerais, exportado por meio do porto do Rio de Janeiro.d) ao aumento da produção de açúcar na região de Campos dos Goitacazes.e) ao aumento da produção de café no Vale do Paraíba.
  • 14. 12 - (FUVEST-2010/15)“Eis que uma revolução, proclamando um governo absolutamente independente da sujeição à corte do Rio de Janeiro, rebentou em Pernambuco, em março de 1817. É um assunto para o nosso ânimo tão pouco simpático que, se nos fora permitido [colocar] sobre ele um véu, o deixaríamos fora do quadro que nos propusemos tratar.” F. A. Varnhagen. História geral do Brasil, 1854.O texto trata da Revolução pernambucana de 1817. Com relação a esse acontecimento é possível afirmar que os insurgentesa) pretendiam a separação de Pernambuco do restante do reino, impondo a expulsão dos portugueses desse território.b) contaram com a ativa participação de homens negros, pondo em risco a manutenção da escravidão na região.c) dominaram Pernambuco e o norte da colônia, decretando o fim dos privilégios da Companhia do Grão-Pará e Maranhão.d) propuseram a independência e a república, congregando proprietários, comerciantes e pessoas das camadas populares.e) implantaram um governo de terror, ameaçando o direito dos pequenos proprietários à livre exploração da terra.