SlideShare uma empresa Scribd logo
Poder da Igreja Católica
(XIII-XVI)
As chaves do reino dos
céus é o atual brasão do
Vaticano e do Papado. A
tríplice coroa representa
Sagradas Ordens
(supremo sacerdote),
Jurisdição (supremo
pastor) e Magistério
(supremo professor).
Prof. Cristiano
Pissolato
Igreja Católica
• Os bispos possuíam
feudos enormes e muitos
camponeses trabalhavam
nas suas propriedades.
• Convocavam pessoas para
participar das cruzadas,
celebrava acordo entre
países.
Os Estados Pontifícios na região central da
Europa foi um território governado diretamente
pelos papas desde 752 sendo extinto com a
unificação italiana em 1870.
Papa Bento XIII
(1724 a 1730)
Papa Nicolau III
(1277-1280)
Orsini família nobre italiana
Papa Leão X
(1513-1521)
Papa Clemente VII
(1523-1534)
Papa Pio IV
(1559-1565)
Papa Leão XI
(1605) 26 dias
Família Médici
que detinha o
poder político e
econômico na
República de
Florença.
Papa Calisto III
(1455-1458)
Papa Alexandre VI
(1492-1503)
Bórgia família nobre de Valência, Aragão.
• Vários papas chegavam a chefia da Igreja Católica por
pertencerem a famílias milionárias.
• Em 1305 ocorreu uma disputa entre o Papa vs.
França (motivo: o pagamento de impostos).
• Sob pressão do rei francês Filipe IV, o Belo, o Papa
Clemente V transferiu-se para a França em
Avinhão.
Palácio dos Papas na
cidade francesa de
Avinhão. O Papas que
residiram em Avinhão
todos eram franceses.
• Os italianos ficaram indignados e nomearam um
novo Papa em Roma, assim a cristandade ficou
dividida.
• Em 1417 foi solucionada a questão mantendo-se
a sede papal em Roma.
Cristandade ocidental
dividida em 1378 a 1414
entre os aliados dos
franceses e os
defensores de Roma.
• A Igreja Católica também praticava um comércio
de artigos religiosos.
Santo Sudário pesquisas
em Oxford, Arizona e
Zurique dataram o tecido
da relíquia do século XIII-
XIV. Porém a contra-
informações que as partes
utilizadas para análise
eram remendos realizados
posteriormente no Santo
Sudário.
Pintura de Giulio Clovio
representando o Jesus sendo
envolvido pelo Santo Sudário.
Imagem completa
do Santo Sudário
guardado na
Catedral de Turim.
Pertenceu a Casa
de Sabóia até ser
doado em 1983 a
Igreja Católica.
• Bispos e padres também vendiam indulgências
(perdão dos pecados).
Basílica de
São Pedro em
Roma, iniciou-
se sua
construção em
1506. Em 1626
a obra foi
concluída.
Extra
Basílica de São Pedro
São Pedro
São Paulo
Onze apóstolos, João Batista e Cristo Redentor
Na fachada está escrito em latim: “Em honra ao príncipe dos apóstolos Paulo
V, família Borghese, Pontífice Máximo, ano 1612, 7º do pontificado. Trata-se da
inscrição comemorativa da inauguração da fachada da Basílica que aconteceu
em 1612 .
Colunas
em estilo
coríntio.
São Pedro (1 a.C. - 67 d.C.) seu
nome era Simão posteriormente
chamado por Jesus de Pedro. Foi um
dos doze apóstolos e posterior a
morte de Jesus foi a Roma onde
realizou várias conversões e tornou-
se o primeiro bispo de Roma.
São Pedro foi crucificado durante o governo do
imperador Nero em 67 d.C. devido as perseguições aos
católicos. É considerado o primeiro Papa. Pintura A
crucificação de São Pedro de Michelangelo Caravaggio.
Baldaquino da Basílica de São Pedro
têm em torno de trinta metros de altura
foi construída de bronze por Gian
Bernini. Sua estrutura está localizada
acima do tumulo de São Pedro.
Pietá (Piedade) do escultor
florentino Michelangelo
Buonarroti. Virgem Maria com
Jesus morto em seus braços.
Localizada em uma capela na
Basílica.
Altar da Basílica de São Pedro.
Praça de São Pedro
iniciada sua construção
no século XVII.
Colunas em estilo
dórico.
Vista da Praça de São Pedro do alto da Basílica. O Obelisco
do Vaticano foi erguido no centro da praça no século XIX.
Guarda Suíça
• Inicialmente a Guarda
Suíça era um corpo
armado que combatia
em troca de
pagamento em vários
países.
• Em 1506 foi formada
por requisição do Papa
Júlio II com o objetivo
de realizar a sua
segurança.
Atualmente a Guarda Suíça do Vaticano é
composta por aproximadamente 135 soldados.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Cisma do ocidente
Cisma do ocidenteCisma do ocidente
Cisma do ocidente
Diego Silva
 
História da Igreja - Visão geral da Idade Média
História da Igreja - Visão geral da Idade MédiaHistória da Igreja - Visão geral da Idade Média
História da Igreja - Visão geral da Idade Média
Glauco Gonçalves
 
ReformaS Religiosa
ReformaS ReligiosaReformaS Religiosa
ReformaS Religiosa
Márcia Sousa
 
Revisão 7º ano ASSUNTO: REFORMA E CONTRARREFORMA RELIGIOSA
Revisão 7º ano ASSUNTO: REFORMA E CONTRARREFORMA RELIGIOSARevisão 7º ano ASSUNTO: REFORMA E CONTRARREFORMA RELIGIOSA
Revisão 7º ano ASSUNTO: REFORMA E CONTRARREFORMA RELIGIOSA
Janaína Bindá
 
História da Igreja - Cluny e a reforma da Igreja
História da Igreja - Cluny e a reforma da IgrejaHistória da Igreja - Cluny e a reforma da Igreja
História da Igreja - Cluny e a reforma da Igreja
Glauco Gonçalves
 
A Reforma Protestante - Novas Igrejas
A Reforma Protestante - Novas IgrejasA Reforma Protestante - Novas Igrejas
A Reforma Protestante - Novas Igrejas
Gilmar Rodrigues
 
Reformas 1 serie
Reformas   1 serieReformas   1 serie
Historia da igreja antiga
Historia da igreja antigaHistoria da igreja antiga
Historia da igreja antiga
JosJunqueira1
 
Reformas religiosas 2010
Reformas religiosas 2010Reformas religiosas 2010
Reformas religiosas 2010
BriefCase
 
História da Igreja - Francos: de Clóvis a Carlos Magno
História da Igreja - Francos: de Clóvis a Carlos MagnoHistória da Igreja - Francos: de Clóvis a Carlos Magno
História da Igreja - Francos: de Clóvis a Carlos Magno
Glauco Gonçalves
 
Maconariadiabo
MaconariadiaboMaconariadiabo
Maconariadiabo
HappyThursday
 
A contrarreforma
A contrarreformaA contrarreforma
A contrarreforma
Marcela Marangon Ribeiro
 
Reforma anglicana
Reforma anglicanaReforma anglicana
Reforma anglicana
Cris Chaves
 
Cristandade Ocidental
Cristandade OcidentalCristandade Ocidental
Cristandade Ocidental
Tiago Soares
 
Renascimento show de bola
Renascimento show de bolaRenascimento show de bola
Renascimento show de bola
mundica broda
 
Reforma e contrarreforma
Reforma e contrarreformaReforma e contrarreforma
Reforma e contrarreforma
Teresa Maia
 
Igreja medieval
Igreja medievalIgreja medieval
Igreja medieval
PROFºWILTONREIS
 
História da Igreja II: Aula 5: Igrejas Reformadas
História da Igreja II: Aula 5: Igrejas ReformadasHistória da Igreja II: Aula 5: Igrejas Reformadas
História da Igreja II: Aula 5: Igrejas Reformadas
Andre Nascimento
 
A igreja medieval
A igreja medievalA igreja medieval
A igreja medieval
Dênis Valério Martins
 
As Reformas Protestantes e a Contra-reforma
As Reformas Protestantes e a Contra-reformaAs Reformas Protestantes e a Contra-reforma
As Reformas Protestantes e a Contra-reforma
Douglas Barraqui
 

Mais procurados (20)

Cisma do ocidente
Cisma do ocidenteCisma do ocidente
Cisma do ocidente
 
História da Igreja - Visão geral da Idade Média
História da Igreja - Visão geral da Idade MédiaHistória da Igreja - Visão geral da Idade Média
História da Igreja - Visão geral da Idade Média
 
ReformaS Religiosa
ReformaS ReligiosaReformaS Religiosa
ReformaS Religiosa
 
Revisão 7º ano ASSUNTO: REFORMA E CONTRARREFORMA RELIGIOSA
Revisão 7º ano ASSUNTO: REFORMA E CONTRARREFORMA RELIGIOSARevisão 7º ano ASSUNTO: REFORMA E CONTRARREFORMA RELIGIOSA
Revisão 7º ano ASSUNTO: REFORMA E CONTRARREFORMA RELIGIOSA
 
História da Igreja - Cluny e a reforma da Igreja
História da Igreja - Cluny e a reforma da IgrejaHistória da Igreja - Cluny e a reforma da Igreja
História da Igreja - Cluny e a reforma da Igreja
 
A Reforma Protestante - Novas Igrejas
A Reforma Protestante - Novas IgrejasA Reforma Protestante - Novas Igrejas
A Reforma Protestante - Novas Igrejas
 
Reformas 1 serie
Reformas   1 serieReformas   1 serie
Reformas 1 serie
 
Historia da igreja antiga
Historia da igreja antigaHistoria da igreja antiga
Historia da igreja antiga
 
Reformas religiosas 2010
Reformas religiosas 2010Reformas religiosas 2010
Reformas religiosas 2010
 
História da Igreja - Francos: de Clóvis a Carlos Magno
História da Igreja - Francos: de Clóvis a Carlos MagnoHistória da Igreja - Francos: de Clóvis a Carlos Magno
História da Igreja - Francos: de Clóvis a Carlos Magno
 
Maconariadiabo
MaconariadiaboMaconariadiabo
Maconariadiabo
 
A contrarreforma
A contrarreformaA contrarreforma
A contrarreforma
 
Reforma anglicana
Reforma anglicanaReforma anglicana
Reforma anglicana
 
Cristandade Ocidental
Cristandade OcidentalCristandade Ocidental
Cristandade Ocidental
 
Renascimento show de bola
Renascimento show de bolaRenascimento show de bola
Renascimento show de bola
 
Reforma e contrarreforma
Reforma e contrarreformaReforma e contrarreforma
Reforma e contrarreforma
 
Igreja medieval
Igreja medievalIgreja medieval
Igreja medieval
 
História da Igreja II: Aula 5: Igrejas Reformadas
História da Igreja II: Aula 5: Igrejas ReformadasHistória da Igreja II: Aula 5: Igrejas Reformadas
História da Igreja II: Aula 5: Igrejas Reformadas
 
A igreja medieval
A igreja medievalA igreja medieval
A igreja medieval
 
As Reformas Protestantes e a Contra-reforma
As Reformas Protestantes e a Contra-reformaAs Reformas Protestantes e a Contra-reforma
As Reformas Protestantes e a Contra-reforma
 

Semelhante a 158 a reforma e contrareforma o poder da igreja

Catolicismo Romano - Seitas e Heresias
Catolicismo Romano - Seitas e HeresiasCatolicismo Romano - Seitas e Heresias
Catolicismo Romano - Seitas e Heresias
Luan Almeida
 
Um a historia da maconaria
Um a historia da maconariaUm a historia da maconaria
Um a historia da maconaria
Jose Renato Dos Santos
 
Aula 1a parte hc antiguidade
Aula  1a parte  hc antiguidadeAula  1a parte  hc antiguidade
Aula 1a parte hc antiguidade
Gcom digital factory
 
O Tempo Das Reformas Religiosas
O Tempo Das Reformas ReligiosasO Tempo Das Reformas Religiosas
O Tempo Das Reformas Religiosas
Ana Batista
 
Panorama da História do Cristianismo
Panorama da História do CristianismoPanorama da História do Cristianismo
Panorama da História do Cristianismo
Pr. Welfany Nolasco Rodrigues
 
A Reforma
A ReformaA Reforma
A Reforma
Rui Neto
 
Reforma-Protestante-movimentos-e-solas.ppt
Reforma-Protestante-movimentos-e-solas.pptReforma-Protestante-movimentos-e-solas.ppt
Reforma-Protestante-movimentos-e-solas.ppt
varjaomelo
 
Documentário o estado do vaticano.
Documentário o estado do vaticano.Documentário o estado do vaticano.
Documentário o estado do vaticano.
REFORMADOR PROTESTANTE
 
Idade média igreja e cultura
Idade média   igreja e culturaIdade média   igreja e cultura
Idade média igreja e cultura
Fatima Freitas
 
Aula - História da Igreja.pptx
Aula - História da Igreja.pptxAula - História da Igreja.pptx
Aula - História da Igreja.pptx
DenisAurlio2
 
Reforma protestante
Reforma protestanteReforma protestante
Reforma protestante
Luiz Costa Junior
 
Reforma protestante (1) rafael
Reforma protestante (1) rafaelReforma protestante (1) rafael
Reforma protestante (1) rafael
Tito Romeu Gomes de Sousa Maia Mendes
 
Cultura do Palácio (parte 2)
Cultura do Palácio (parte 2)Cultura do Palácio (parte 2)
Cultura do Palácio (parte 2)
Beatriz Mariano
 
Cultura do Palácio (parte 1)
Cultura do Palácio (parte 1)Cultura do Palácio (parte 1)
Cultura do Palácio (parte 1)
Beatriz Mariano
 
Aula 4 - Quarto Período - A Idade Média Cristã
Aula 4 - Quarto Período - A Idade Média CristãAula 4 - Quarto Período - A Idade Média Cristã
Aula 4 - Quarto Período - A Idade Média Cristã
Adriano Pascoa
 
Idade Média parte 1 (Cruzadas, Cultura, Política)
Idade Média parte 1 (Cruzadas, Cultura, Política)Idade Média parte 1 (Cruzadas, Cultura, Política)
Idade Média parte 1 (Cruzadas, Cultura, Política)
Marcos Mamute
 
Reforma Protestante
Reforma ProtestanteReforma Protestante
Reforma Protestante
seixasmarianas
 
História da igreja II
História da igreja IIHistória da igreja II
História da igreja II
Sérgio Miguel
 
Arte Românica e Gótica / 3º ano Médio Toulouse Lautrec
Arte Românica e Gótica / 3º ano Médio Toulouse LautrecArte Românica e Gótica / 3º ano Médio Toulouse Lautrec
Arte Românica e Gótica / 3º ano Médio Toulouse Lautrec
CLEBER LUIS DAMACENO
 
5 arte crista 2020
5 arte crista 20205 arte crista 2020
5 arte crista 2020
CLEBER LUIS DAMACENO
 

Semelhante a 158 a reforma e contrareforma o poder da igreja (20)

Catolicismo Romano - Seitas e Heresias
Catolicismo Romano - Seitas e HeresiasCatolicismo Romano - Seitas e Heresias
Catolicismo Romano - Seitas e Heresias
 
Um a historia da maconaria
Um a historia da maconariaUm a historia da maconaria
Um a historia da maconaria
 
Aula 1a parte hc antiguidade
Aula  1a parte  hc antiguidadeAula  1a parte  hc antiguidade
Aula 1a parte hc antiguidade
 
O Tempo Das Reformas Religiosas
O Tempo Das Reformas ReligiosasO Tempo Das Reformas Religiosas
O Tempo Das Reformas Religiosas
 
Panorama da História do Cristianismo
Panorama da História do CristianismoPanorama da História do Cristianismo
Panorama da História do Cristianismo
 
A Reforma
A ReformaA Reforma
A Reforma
 
Reforma-Protestante-movimentos-e-solas.ppt
Reforma-Protestante-movimentos-e-solas.pptReforma-Protestante-movimentos-e-solas.ppt
Reforma-Protestante-movimentos-e-solas.ppt
 
Documentário o estado do vaticano.
Documentário o estado do vaticano.Documentário o estado do vaticano.
Documentário o estado do vaticano.
 
Idade média igreja e cultura
Idade média   igreja e culturaIdade média   igreja e cultura
Idade média igreja e cultura
 
Aula - História da Igreja.pptx
Aula - História da Igreja.pptxAula - História da Igreja.pptx
Aula - História da Igreja.pptx
 
Reforma protestante
Reforma protestanteReforma protestante
Reforma protestante
 
Reforma protestante (1) rafael
Reforma protestante (1) rafaelReforma protestante (1) rafael
Reforma protestante (1) rafael
 
Cultura do Palácio (parte 2)
Cultura do Palácio (parte 2)Cultura do Palácio (parte 2)
Cultura do Palácio (parte 2)
 
Cultura do Palácio (parte 1)
Cultura do Palácio (parte 1)Cultura do Palácio (parte 1)
Cultura do Palácio (parte 1)
 
Aula 4 - Quarto Período - A Idade Média Cristã
Aula 4 - Quarto Período - A Idade Média CristãAula 4 - Quarto Período - A Idade Média Cristã
Aula 4 - Quarto Período - A Idade Média Cristã
 
Idade Média parte 1 (Cruzadas, Cultura, Política)
Idade Média parte 1 (Cruzadas, Cultura, Política)Idade Média parte 1 (Cruzadas, Cultura, Política)
Idade Média parte 1 (Cruzadas, Cultura, Política)
 
Reforma Protestante
Reforma ProtestanteReforma Protestante
Reforma Protestante
 
História da igreja II
História da igreja IIHistória da igreja II
História da igreja II
 
Arte Românica e Gótica / 3º ano Médio Toulouse Lautrec
Arte Românica e Gótica / 3º ano Médio Toulouse LautrecArte Românica e Gótica / 3º ano Médio Toulouse Lautrec
Arte Românica e Gótica / 3º ano Médio Toulouse Lautrec
 
5 arte crista 2020
5 arte crista 20205 arte crista 2020
5 arte crista 2020
 

Mais de cristianoperinpissolato

175 abcdefghi brasil colonial 1750 1801 crise na produção aurifera e do siste...
175 abcdefghi brasil colonial 1750 1801 crise na produção aurifera e do siste...175 abcdefghi brasil colonial 1750 1801 crise na produção aurifera e do siste...
175 abcdefghi brasil colonial 1750 1801 crise na produção aurifera e do siste...
cristianoperinpissolato
 
174 abcdef brasil colonial xvi xix expansão territorial e tratados limitrofes
174 abcdef brasil colonial xvi xix expansão territorial e tratados limitrofes174 abcdef brasil colonial xvi xix expansão territorial e tratados limitrofes
174 abcdef brasil colonial xvi xix expansão territorial e tratados limitrofes
cristianoperinpissolato
 
173 abcde brasil colonial 1640 1711 restauração portuguesa, expulsão dos hola...
173 abcde brasil colonial 1640 1711 restauração portuguesa, expulsão dos hola...173 abcde brasil colonial 1640 1711 restauração portuguesa, expulsão dos hola...
173 abcde brasil colonial 1640 1711 restauração portuguesa, expulsão dos hola...
cristianoperinpissolato
 
172 abcd brasil colonial 1580 1644 dominio espanhol, brasil holandes
172 abcd brasil colonial 1580 1644 dominio espanhol, brasil holandes172 abcd brasil colonial 1580 1644 dominio espanhol, brasil holandes
172 abcd brasil colonial 1580 1644 dominio espanhol, brasil holandes
cristianoperinpissolato
 
171 ab brasil colonial 1530 1580 inicio da colonização e administração colonial
171 ab brasil colonial 1530 1580 inicio da colonização e administração colonial171 ab brasil colonial 1530 1580 inicio da colonização e administração colonial
171 ab brasil colonial 1530 1580 inicio da colonização e administração colonial
cristianoperinpissolato
 
170 a brasil colonial os primeiros 30 anos
170 a brasil colonial os primeiros 30 anos170 a brasil colonial os primeiros 30 anos
170 a brasil colonial os primeiros 30 anos
cristianoperinpissolato
 
168 ab expansão maritíma espanha frança holanda inglaterra
168 ab expansão maritíma espanha frança holanda inglaterra168 ab expansão maritíma espanha frança holanda inglaterra
168 ab expansão maritíma espanha frança holanda inglaterra
cristianoperinpissolato
 
167 a expansão maritima portuguesa e descobrimento do brasil
167 a expansão maritima portuguesa e descobrimento do brasil167 a expansão maritima portuguesa e descobrimento do brasil
167 a expansão maritima portuguesa e descobrimento do brasil
cristianoperinpissolato
 
161 abcd reforma e contrareforma anglicanismo
161 abcd reforma e contrareforma anglicanismo161 abcd reforma e contrareforma anglicanismo
161 abcd reforma e contrareforma anglicanismo
cristianoperinpissolato
 
160 abc reforma e contrarreforma calvinismo
160 abc reforma e contrarreforma calvinismo160 abc reforma e contrarreforma calvinismo
160 abc reforma e contrarreforma calvinismo
cristianoperinpissolato
 
159 ab reforma e contrarreforma luteranismo
159 ab reforma e contrarreforma luteranismo159 ab reforma e contrarreforma luteranismo
159 ab reforma e contrarreforma luteranismo
cristianoperinpissolato
 
157 abcde caracteristicas absolutismo e mercantilismo
157 abcde caracteristicas absolutismo e mercantilismo157 abcde caracteristicas absolutismo e mercantilismo
157 abcde caracteristicas absolutismo e mercantilismo
cristianoperinpissolato
 
156 abcd formação dos estados nacionais frança
156 abcd formação dos estados nacionais frança156 abcd formação dos estados nacionais frança
156 abcd formação dos estados nacionais frança
cristianoperinpissolato
 
155 abc formação dos estados nacionais inglaterra
155 abc formação dos estados nacionais inglaterra155 abc formação dos estados nacionais inglaterra
155 abc formação dos estados nacionais inglaterra
cristianoperinpissolato
 
154 ab reconquista e formação de espanha e portugal
154 ab reconquista e formação de espanha e portugal154 ab reconquista e formação de espanha e portugal
154 ab reconquista e formação de espanha e portugal
cristianoperinpissolato
 
153 a formacao dos estados nacionais europeus
153 a formacao dos estados nacionais europeus153 a formacao dos estados nacionais europeus
153 a formacao dos estados nacionais europeus
cristianoperinpissolato
 
152 abc america terra de grandes civilizações imperio inca
152 abc america terra de grandes civilizações imperio inca152 abc america terra de grandes civilizações imperio inca
152 abc america terra de grandes civilizações imperio inca
cristianoperinpissolato
 
151 ab grandes civilizações da america maias
151 ab grandes civilizações da america maias151 ab grandes civilizações da america maias
151 ab grandes civilizações da america maias
cristianoperinpissolato
 
150 a grande civilizaçoes da america imperio asteca
150 a grande civilizaçoes da america imperio asteca150 a grande civilizaçoes da america imperio asteca
150 a grande civilizaçoes da america imperio asteca
cristianoperinpissolato
 
105 grecia antiga conflitos contra gregos e civil
105 grecia antiga conflitos contra gregos e civil105 grecia antiga conflitos contra gregos e civil
105 grecia antiga conflitos contra gregos e civil
cristianoperinpissolato
 

Mais de cristianoperinpissolato (20)

175 abcdefghi brasil colonial 1750 1801 crise na produção aurifera e do siste...
175 abcdefghi brasil colonial 1750 1801 crise na produção aurifera e do siste...175 abcdefghi brasil colonial 1750 1801 crise na produção aurifera e do siste...
175 abcdefghi brasil colonial 1750 1801 crise na produção aurifera e do siste...
 
174 abcdef brasil colonial xvi xix expansão territorial e tratados limitrofes
174 abcdef brasil colonial xvi xix expansão territorial e tratados limitrofes174 abcdef brasil colonial xvi xix expansão territorial e tratados limitrofes
174 abcdef brasil colonial xvi xix expansão territorial e tratados limitrofes
 
173 abcde brasil colonial 1640 1711 restauração portuguesa, expulsão dos hola...
173 abcde brasil colonial 1640 1711 restauração portuguesa, expulsão dos hola...173 abcde brasil colonial 1640 1711 restauração portuguesa, expulsão dos hola...
173 abcde brasil colonial 1640 1711 restauração portuguesa, expulsão dos hola...
 
172 abcd brasil colonial 1580 1644 dominio espanhol, brasil holandes
172 abcd brasil colonial 1580 1644 dominio espanhol, brasil holandes172 abcd brasil colonial 1580 1644 dominio espanhol, brasil holandes
172 abcd brasil colonial 1580 1644 dominio espanhol, brasil holandes
 
171 ab brasil colonial 1530 1580 inicio da colonização e administração colonial
171 ab brasil colonial 1530 1580 inicio da colonização e administração colonial171 ab brasil colonial 1530 1580 inicio da colonização e administração colonial
171 ab brasil colonial 1530 1580 inicio da colonização e administração colonial
 
170 a brasil colonial os primeiros 30 anos
170 a brasil colonial os primeiros 30 anos170 a brasil colonial os primeiros 30 anos
170 a brasil colonial os primeiros 30 anos
 
168 ab expansão maritíma espanha frança holanda inglaterra
168 ab expansão maritíma espanha frança holanda inglaterra168 ab expansão maritíma espanha frança holanda inglaterra
168 ab expansão maritíma espanha frança holanda inglaterra
 
167 a expansão maritima portuguesa e descobrimento do brasil
167 a expansão maritima portuguesa e descobrimento do brasil167 a expansão maritima portuguesa e descobrimento do brasil
167 a expansão maritima portuguesa e descobrimento do brasil
 
161 abcd reforma e contrareforma anglicanismo
161 abcd reforma e contrareforma anglicanismo161 abcd reforma e contrareforma anglicanismo
161 abcd reforma e contrareforma anglicanismo
 
160 abc reforma e contrarreforma calvinismo
160 abc reforma e contrarreforma calvinismo160 abc reforma e contrarreforma calvinismo
160 abc reforma e contrarreforma calvinismo
 
159 ab reforma e contrarreforma luteranismo
159 ab reforma e contrarreforma luteranismo159 ab reforma e contrarreforma luteranismo
159 ab reforma e contrarreforma luteranismo
 
157 abcde caracteristicas absolutismo e mercantilismo
157 abcde caracteristicas absolutismo e mercantilismo157 abcde caracteristicas absolutismo e mercantilismo
157 abcde caracteristicas absolutismo e mercantilismo
 
156 abcd formação dos estados nacionais frança
156 abcd formação dos estados nacionais frança156 abcd formação dos estados nacionais frança
156 abcd formação dos estados nacionais frança
 
155 abc formação dos estados nacionais inglaterra
155 abc formação dos estados nacionais inglaterra155 abc formação dos estados nacionais inglaterra
155 abc formação dos estados nacionais inglaterra
 
154 ab reconquista e formação de espanha e portugal
154 ab reconquista e formação de espanha e portugal154 ab reconquista e formação de espanha e portugal
154 ab reconquista e formação de espanha e portugal
 
153 a formacao dos estados nacionais europeus
153 a formacao dos estados nacionais europeus153 a formacao dos estados nacionais europeus
153 a formacao dos estados nacionais europeus
 
152 abc america terra de grandes civilizações imperio inca
152 abc america terra de grandes civilizações imperio inca152 abc america terra de grandes civilizações imperio inca
152 abc america terra de grandes civilizações imperio inca
 
151 ab grandes civilizações da america maias
151 ab grandes civilizações da america maias151 ab grandes civilizações da america maias
151 ab grandes civilizações da america maias
 
150 a grande civilizaçoes da america imperio asteca
150 a grande civilizaçoes da america imperio asteca150 a grande civilizaçoes da america imperio asteca
150 a grande civilizaçoes da america imperio asteca
 
105 grecia antiga conflitos contra gregos e civil
105 grecia antiga conflitos contra gregos e civil105 grecia antiga conflitos contra gregos e civil
105 grecia antiga conflitos contra gregos e civil
 

Último

Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
shirleisousa9166
 
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsxSe A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Luzia Gabriele
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
pattyhsilva271204
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Luzia Gabriele
 
NR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.ppt
NR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.pptNR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.ppt
NR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.ppt
Vanessa F. Rezende
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
DirceuSilva26
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
marcos oliveira
 
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
mozalgebrista
 
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdfOficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
beathrizalves131
 
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Falcão Brasil
 
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Leonel Morgado
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
arodatos81
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mary Alvarenga
 
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdfGuia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
FLAVIOROBERTOGOUVEA
 
Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!
Mary Alvarenga
 

Último (20)

Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
 
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsxSe A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
 
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
 
NR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.ppt
NR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.pptNR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.ppt
NR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.ppt
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
 
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
 
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
 
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdfOficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
 
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
 
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
 
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
 
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdfGuia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
 
Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!
 

158 a reforma e contrareforma o poder da igreja

  • 1. Poder da Igreja Católica (XIII-XVI) As chaves do reino dos céus é o atual brasão do Vaticano e do Papado. A tríplice coroa representa Sagradas Ordens (supremo sacerdote), Jurisdição (supremo pastor) e Magistério (supremo professor). Prof. Cristiano Pissolato
  • 2. Igreja Católica • Os bispos possuíam feudos enormes e muitos camponeses trabalhavam nas suas propriedades. • Convocavam pessoas para participar das cruzadas, celebrava acordo entre países. Os Estados Pontifícios na região central da Europa foi um território governado diretamente pelos papas desde 752 sendo extinto com a unificação italiana em 1870.
  • 3. Papa Bento XIII (1724 a 1730) Papa Nicolau III (1277-1280) Orsini família nobre italiana Papa Leão X (1513-1521) Papa Clemente VII (1523-1534) Papa Pio IV (1559-1565) Papa Leão XI (1605) 26 dias Família Médici que detinha o poder político e econômico na República de Florença. Papa Calisto III (1455-1458) Papa Alexandre VI (1492-1503) Bórgia família nobre de Valência, Aragão. • Vários papas chegavam a chefia da Igreja Católica por pertencerem a famílias milionárias.
  • 4. • Em 1305 ocorreu uma disputa entre o Papa vs. França (motivo: o pagamento de impostos). • Sob pressão do rei francês Filipe IV, o Belo, o Papa Clemente V transferiu-se para a França em Avinhão. Palácio dos Papas na cidade francesa de Avinhão. O Papas que residiram em Avinhão todos eram franceses.
  • 5. • Os italianos ficaram indignados e nomearam um novo Papa em Roma, assim a cristandade ficou dividida. • Em 1417 foi solucionada a questão mantendo-se a sede papal em Roma. Cristandade ocidental dividida em 1378 a 1414 entre os aliados dos franceses e os defensores de Roma.
  • 6. • A Igreja Católica também praticava um comércio de artigos religiosos. Santo Sudário pesquisas em Oxford, Arizona e Zurique dataram o tecido da relíquia do século XIII- XIV. Porém a contra- informações que as partes utilizadas para análise eram remendos realizados posteriormente no Santo Sudário.
  • 7. Pintura de Giulio Clovio representando o Jesus sendo envolvido pelo Santo Sudário. Imagem completa do Santo Sudário guardado na Catedral de Turim. Pertenceu a Casa de Sabóia até ser doado em 1983 a Igreja Católica.
  • 8. • Bispos e padres também vendiam indulgências (perdão dos pecados). Basílica de São Pedro em Roma, iniciou- se sua construção em 1506. Em 1626 a obra foi concluída.
  • 10. Basílica de São Pedro São Pedro São Paulo Onze apóstolos, João Batista e Cristo Redentor Na fachada está escrito em latim: “Em honra ao príncipe dos apóstolos Paulo V, família Borghese, Pontífice Máximo, ano 1612, 7º do pontificado. Trata-se da inscrição comemorativa da inauguração da fachada da Basílica que aconteceu em 1612 . Colunas em estilo coríntio.
  • 11. São Pedro (1 a.C. - 67 d.C.) seu nome era Simão posteriormente chamado por Jesus de Pedro. Foi um dos doze apóstolos e posterior a morte de Jesus foi a Roma onde realizou várias conversões e tornou- se o primeiro bispo de Roma. São Pedro foi crucificado durante o governo do imperador Nero em 67 d.C. devido as perseguições aos católicos. É considerado o primeiro Papa. Pintura A crucificação de São Pedro de Michelangelo Caravaggio.
  • 12. Baldaquino da Basílica de São Pedro têm em torno de trinta metros de altura foi construída de bronze por Gian Bernini. Sua estrutura está localizada acima do tumulo de São Pedro. Pietá (Piedade) do escultor florentino Michelangelo Buonarroti. Virgem Maria com Jesus morto em seus braços. Localizada em uma capela na Basílica.
  • 13. Altar da Basílica de São Pedro.
  • 14. Praça de São Pedro iniciada sua construção no século XVII. Colunas em estilo dórico.
  • 15. Vista da Praça de São Pedro do alto da Basílica. O Obelisco do Vaticano foi erguido no centro da praça no século XIX.
  • 16. Guarda Suíça • Inicialmente a Guarda Suíça era um corpo armado que combatia em troca de pagamento em vários países. • Em 1506 foi formada por requisição do Papa Júlio II com o objetivo de realizar a sua segurança. Atualmente a Guarda Suíça do Vaticano é composta por aproximadamente 135 soldados.