ReformasProtestantesSéculos XVI
O que foi   Movimento de transformação religiosa em oposição à Igreja Católica.   Até o século XVI, na Europa Ocidental,...
Fatores que influenciaram a reforma   Fortalecimento da burguesia   Disputas de poder entre o Estado e a Igreja   Renas...
Principais críticas dos reformadores (Lutero, Calvino,Münzer e Henrique VIII)               Corrupção e desmoralização de...
   A existência de intermediários entre o    homem e Deus   Os sacramentos, com exceção do    batismo e da eucaristia  ...
A reforma luterana         Aconteceu no Sacro Império Romano Germânico, atual          Alemanha, liderada por Martinho Lu...
   Príncipes feudais luteranos criaram a liga de    Smalkalden para se defender dos ataques dos    príncipes católicos li...
Características do Luteranismo           Princípio básico: salvação pela fé           O perdão dos pecados é a graça de ...
   Todos os cristãos são súditos de Deus e    espiritualmente iguais entre si.   A única autoridade que os cristãos    d...
A reforma Anabatista          Liderados pelo humanista Thomas Münzer, os           anabatistas eram os seguidores mais ra...
   Lutero condenou a atitude dos anabatistas e    defendeu a obediência à autoridade dos    príncipes feudais.   As trop...
Reforma calvinista          Foi liderada por Calvino e ocorreu na Suíça           onde as ideias de Lutero já tinham cheg...
   Acabou com o culto aos santos e as imagens   Permitiu livre exame da Bíblia   Criou uma igreja nacional que admitia ...
   Segundo Calvino, os predestinados ao céu ou a    salvação, seriam aqueles que já nasciam com Fé,    portanto, levavam ...
   Os calvinistas recebiam nomes    diferentes de acordo com os países    para onde se expandiam:       França: huguenot...
A reforma Anglicana          Ocorreu na Inglaterra, século XVI, e foi           feita pelo Rei Henrique VIII          Ob...
   Com a justificativa de não ter o seu pedido    de divórcio com Catarina de Aragão (tia do    Rei da Espanha) atendido ...
Contra-reforma católica           Reação da igreja Católica à expansão do            protestantismo decidida no Concílio ...
   Manutenção de dogmas católicos   Revigoramento do Tribunal do Santo Ofício (Santa    Inquisição): as pessoas eram jul...
Reformas   1 serie
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Reformas 1 serie

928 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
928
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
35
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • No começo, detalhes do curso e/ou livros/materiais necessários para uma aula/projeto.
  • Um design de programação para períodos/objetivos opcionais.
  • Notas introdutórias.
  • Reformas 1 serie

    1. 1. ReformasProtestantesSéculos XVI
    2. 2. O que foi Movimento de transformação religiosa em oposição à Igreja Católica. Até o século XVI, na Europa Ocidental, a maioria das pessoas que se considerava cristã era católica. Durante a Idade Média, aconteceram alguns movimentos cristãos que contestaram a Igreja Católica. Geralmente, eram também revoltas de servos ou de artesãos contra o domínio feudal. Eram chamadas heresias. Foram esmagadas impiedosamente pelas tropas a serviço da igreja e dos nobres.
    3. 3. Fatores que influenciaram a reforma Fortalecimento da burguesia Disputas de poder entre o Estado e a Igreja Renascimento cultural
    4. 4. Principais críticas dos reformadores (Lutero, Calvino,Münzer e Henrique VIII)  Corrupção e desmoralização de Igreja Católica:  Venda de indulgências  Simonia  Nomeações de cargos religiosos feitas por reis e imperadores  A autoridade do papa  A infalibilidade papal  A interpretação oficial da bíblia
    5. 5.  A existência de intermediários entre o homem e Deus Os sacramentos, com exceção do batismo e da eucaristia O celibato clerical O culto aos santos e a adoração de imagens A hierarquia eclesiástica
    6. 6. A reforma luterana  Aconteceu no Sacro Império Romano Germânico, atual Alemanha, liderada por Martinho Lutero, monge agostiniano.  Em 1517, Lutero afixou as 95 teses na catedral de Wittenberg, onde era pregador, combatendo a corrupção na Igreja, principalmente a venda de indulgências.  Lutero conseguiu o apoio dos príncipes feudais do S.I.R.G. que queriam:  Um pretexto para tomar os bens da Igreja e não mais pagar impostos a Roma  Fazer oposição a Carlos V, rei da Espanha e Imperador do S.I.R.G., extremamente católico e aliado do papa, com objetivo de impedi-lo a unificar o S.I.R.G.
    7. 7.  Príncipes feudais luteranos criaram a liga de Smalkalden para se defender dos ataques dos príncipes católicos liderados por Carlos V. A crise se resolveu com a Paz de Augsburgo (1555), em que Carlos V permitiu que cada príncipe feudal decidisse qual seria a religião do seu principado. O norte da Alemanha e os países escandinavos (Suécia, Dinamarca e Noruega) tornaram-se protestantes e o sul da Alemanha e a Áustria permaneceram católicas.
    8. 8. Características do Luteranismo  Princípio básico: salvação pela fé  O perdão dos pecados é a graça de Deus e não de instituições eclesiásticas  A fé é individual (livre interpretação da Bíblia)
    9. 9.  Todos os cristãos são súditos de Deus e espiritualmente iguais entre si. A única autoridade que os cristãos deveriam seguir é a dos príncipes feudais (poder estabelecido segundo os princípios do cristianismo) Defendia a criação de uma Igreja Nacional
    10. 10. A reforma Anabatista  Liderados pelo humanista Thomas Münzer, os anabatistas eram os seguidores mais radicais de Lutero e que não aceitavam sua aliança com os príncipes alemães.  Seus seguidores eram camponeses pobres e artesãos que pregavam o desaparecimento da grande propriedade, pediam a devolução das terras comunais aos camponeses e a diminuição dos tributos em espécie ou trabalho.  Invadiram os castelos feudais, tomaram os bens dos nobres e distribuíram as terras entre as famílias pobres.
    11. 11.  Lutero condenou a atitude dos anabatistas e defendeu a obediência à autoridade dos príncipes feudais. As tropas dos príncipes feudais prenderam e decapitaram Münzer e massacraram cem mil camponeses A religião permaneceu sem o caráter revolucionário e defendendo o batismo somente após os 21 anos.
    12. 12. Reforma calvinista  Foi liderada por Calvino e ocorreu na Suíça onde as ideias de Lutero já tinham chegado através de Zwinglio, que morreu durante os conflitos entre católicos e protestantes.  Muitas das ideias de Calvino basearam-se fundamentalmente no luteranismo:  Aboliu todos os sacramentos, menos o batismo e a eucaristia
    13. 13.  Acabou com o culto aos santos e as imagens Permitiu livre exame da Bíblia Criou uma igreja nacional que admitia a salvação pela fé A principal ideia de Calvino era a teoria da predestinação, segundo a qual, antes de nascermos, Deus já sabe o que acontecerá conosco, se estaremos predestinados à salvação ou à danação eterna.
    14. 14.  Segundo Calvino, os predestinados ao céu ou a salvação, seriam aqueles que já nasciam com Fé, portanto, levavam uma vida segundo os princípios religiosos, sem luxos ou desperdício de dinheiro, dedicando-se ao trabalho, à família e a Deus. O trabalho duro e a poupança levariam à acumulação de capital e ao sucesso econômico. Pela primeira vez a burguesia tinhas suas atividades justificadas e defendidas por uma religião, o que fez o calvinismo se expandir pelos países onde a burguesia era forte.
    15. 15.  Os calvinistas recebiam nomes diferentes de acordo com os países para onde se expandiam:  França: huguenotes  Inglaterra: puritanos  Holanda: puritanos  Escócia: presbiterianos
    16. 16. A reforma Anglicana  Ocorreu na Inglaterra, século XVI, e foi feita pelo Rei Henrique VIII  Objetivos do rei:  Reforçar o poder do seu Estado Nacional  Submeter a Igreja ao Estado e enfrentar a potência rival, a Espanha
    17. 17.  Com a justificativa de não ter o seu pedido de divórcio com Catarina de Aragão (tia do Rei da Espanha) atendido pelo Papa, Henrique VIII rompeu com a Igreja Católica e criou a Igreja Anglicana. Através do Ato de Supremacia de 1534, a Igreja Anglicana foi totalmente subordinada ao Estado, conservou muitos dogmas do catolicismo e passou a ser a Igreja oficial da Inglaterra. O rei Henrique VIII, chefe da nova Igreja Anglicana, assumiu o controle de todos os bens da igreja Católica dentro da Inglaterra.
    18. 18. Contra-reforma católica  Reação da igreja Católica à expansão do protestantismo decidida no Concílio de Trento (reunião de autoridades eclesiásticas), organizado de 1545 a 1563.  Medidas adotadas pelo Concílio de Trento:  Combate à corrupção da Igreja, proibindo a venda de indulgências e criando os seminários católicos para a formação de padres.
    19. 19.  Manutenção de dogmas católicos Revigoramento do Tribunal do Santo Ofício (Santa Inquisição): as pessoas eram julgadas por crimes contra a fé católica, as heresias (protestantes, filósofos, cientistas, judeus, bruxas, feiticeiras, homossexuais, cristãos-novos...) Elaboração do INDEX, lista de livros proibidos, considerados heréticos e que deveriam ser destruídos. Incentivo à Companhia de Jesus, ordem religiosa (jesuíta) importante para divulgar os ideais da contra-reforma através da catequese na América e da criação de colégios católicos na Europa.

    ×