SlideShare uma empresa Scribd logo

Letras e fonemas

A
alereis

O documento discute os conceitos de letra, fonema, encontros vocálicos, encontros consonantais e dígrafos. Letras representam graficamente os fonemas, que são as unidades mínimas sonoras de uma língua. Palavras podem ter mais fonemas do que letras ou vice-versa. Encontros vocálicos incluem ditongos, tritongos e hiatos. Encontros consonantais ocorrem quando duas consoantes aparecem na mesma sílaba. Dígrafos são pares de letras que representam um único f

1 de 8
Baixar para ler offline
Letras e Fonemas
Letras e fonemas apresentam conceitos distintos, letra é representação
gráfica do fonema; já o fonema é a representação sonora.
Fonologia é a parte da Gramática que estuda o fonema.
Fonema é a unidade mínima sonora que é capaz de estabelecer diferenciação entre um
vocábulo e outro.
Ex: bola / bota.
Como se vê a diferenciação entre as duas palavras acima é marcada pelos fonemas /l/ e
/t/.
Fonemas e letras apresentam conceitos distintos:
- fonema é a representação sonora;
- letra é a representação gráfica do fonema;
- sílaba é um conjunto de fonemas transmitidos num só impulso.
Numa palavra, nem sempre há o mesmo número de letras e fonemas.
A palavra táxi, por exemplo, possui:
- quatro letras (t-á-x-i)
- cinco fonemas (t-á-k-s-i)
A palavra hora possui:
- quatro letras (h-o-r-a)
- três fonemas (o-r-a)
Na palavra canta temos:
-cinco letras (c-a-n-t-a)
-quatro fonemas (c-ã-t-a)
Encontro vocálico é o encontro de duas ou mais vogais em uma palavra.
Exemplos: coração, mamãe, herói, loiro, Paraguai, ciúme e poético.
Classificação do encontro vocálico: ditongo, hiato e tritongo.
DITONGO -> é o encontro de uma vogal e uma semi-vogal pronunciadas na mesma
sílaba.
Exemplos:
água -> á – gua
espécie -> es – pé - cie
muito -> mui – to
pelotão -> pe - lo – tão
pais -> pais
HIATO -> é o encontro de duas vogais pronunciadas em sílabas separadas.
Exemplos:
receoso -> re – ce – o - so
triunfo -> tri – un – fo
poeta -> po – e – ta
país -> pa - ís
TRITONGO -> é o encontro de três vogais pronunciadas na mesma sílaba.
Exemplos:
saguões -> sa – guões
quaisquer -> quais – quer
enxaguou -> en – xa – guou
Encontro consonantal é o encontro de duas consoantes, as duas consoantes são
pronunciadas.
Exemplos com as consoantes na mesma sílaba:
Pedra -> pe – dra
Planta -> plan – ta
Glicose -> gli – co – se
Gravidade -> gra – vi – da – de
Exemplos com as consoantes em sílabas separadas:
Garfo -> gar – fo
Ignorar -> ig – no – rar
Vista -> vis – ta
Dígrafo é o encontro de duas letras com um único som.
Exemplos: chapéu, piscina, carroça, descer, pássaro, mosquito, exceção, galinha, tampa,
ponta, índia, comprimido e renda.
Arquivado em: Linguística, Português
Encontros vocálicos,consonantais e dígrafos
Publicidade
Você sabe tudo sobre os encontros vocálicos, os encontros consonantais e os dígrafos?
Como podemos entender a estrutura dessas palavras seguindo as regras gramaticais?
Vamos entender como isso acontece de forma clara e fácil!
Encontros vocálicos
Os encontros vocálicos são palavras, ou melhor, vogais que aparecem juntas. Chama-se
encontro vocálico, pois é o encontro das vogais (a, e, i, o, u). Na gramática, existem três
tiposs: ditongo, tritongo e hiato.
 Ditongo – é o encontro de duas vogais na mesma sílaba. Exemplo: boi, peixe, cacau,
leite, mão, pão, macarrão, própria, chapéu, açucareiro, manteiga, couro, etc.
 Tritongo – é o encontro de três vogais na mesma sílaba. Exemplo: enxaguei,
enxaguou, Paraguai, Uruguai, quais, iguais, desiguais, etc.
 Hiato – e o encontro de duas vogais pronunciadas em sílabas diferentes. Exemplo:
violeta, cadeado, piano, dia, doer, duas, viagem, baú, etc.
Encontros consonantais
Observe as palavras “preferir”, “trabalho” e “construo”. Podemos observar que em cada
palavra aparece na mesma sílaba, duas consoantes. Essas duas consoantes juntas
formam encontros consonantais. As consoantes são as demais palavras do nosso
alfabeto, retirando as vogais.
Podemos observar na nossa língua, muitas palavras com encontros consonantais. Vamos
ver alguns exemplos: flauta, fraco, globo, grade, pluma, prato, trigo, atleta, trator, clima,
braço, creme, pedra, e muitas outras.
Podemos encontrar os encontros consonantais em sílabas diferentes. Observe os
seguintes exemplos: ad-je-ti-vo, ob-je-to, ma-lig-no, rit-mo, rit-mi-co, etc.
Nos encontros consonantais, todas as letras são pronunciadas. Exemplos: livro,
problema, placa, atropelar, recreio, placa, etc.
Dígrafo
Vamos observar o seguinte texto:
“Para ter um sorriso bem bonito, devemos seguir alguns passos importantes:
 escovar os dentes para que fiquem brilhando;
 usar fio dental em cada escovação;
 esquecer velhos hábitos de escovação;
 usar enxaguante bucal, exceto os que contenham álcool”.
As palavras que foram destacadas no texto possuem um único som. Sendo assim, as
palavras que possuem encontro de duas letras que representam um único som são
chamados de dígrafos. Os principais dígrafos são: ch, lh, nh, gu, qu,rr,ss,sc,sç,xc.
Quando realizamos a separação de sílabas os dígrafos rr, ss , sc, sç e xc, embora
representem um único som são sempre separados. Exemplos:
 bairro – bair –ro
 cresçam – cres-çam
 exceto – ex-ce-to
 piscina – pis-ci-na
 assado – as-as-do
Não podemos confundir os encontros consonantais com os dígrafos. Nos dígrafos as
letras dos encontros não são pronunciadas, enquanto que nos encontros consonantais
todas as letras são pronunciadas.
Essas categorias são divididas em palavras variáveis (aquelas que variam em gênero,
número ou grau) e palavras invariáveis (as que não variam).
Palavras Variáveis e Flexões
Substantivo
É a palavra que nomeia os seres em geral, desde objetos, fenômenos, lugares,
qualidades, ações, dentre outros.
Exemplos: Ana, Brasil, beleza.
Flexões: Gênero (masculino e feminino), número (singular e plural) e grau
(aumentativo e diminutivo).
Verbo
É a palavra que indica ações, estado ou fenômeno da natureza.
Exemplos: existir, sou, chovendo.
Flexões: Pessoa (primeira, segunda e terceira), número (singular e plural), tempo
(presente, passado e futuro), modo (indicativo, subjuntivo e imperativo) e voz (ativa,
passiva e reflexiva).
Adjetivo
É a palavra que caracteriza, atribui qualidades aos substantivos.
Exemplos: feliz, superinteressante, amável.
Flexões: Gênero (uniforme e biforme), número (simples e composto) e grau
(comparativo e superlativo).
Pronome
É a palavra que substitui ou acompanha o substantivo, indicando a relação das pessoas
do discurso.
Exemplos: eu, contigo, aquele.
Flexões: Gênero, número e pessoa.
Artigo
É a palavra que antecede o substantivo.
Exemplos: o, as, uns, uma.
Flexões: Gênero e número.
Numeral
É a palavra que indica a posição ou o número de elementos.
Exemplos: um, primeiro, dezena.

Recomendados

17 divisão silábica
17   divisão silábica17   divisão silábica
17 divisão silábicamarcelocaxias
 
Estrutura Das Palavras
Estrutura Das PalavrasEstrutura Das Palavras
Estrutura Das Palavrasguest0cbfe
 
Estrutura das palavras
Estrutura das palavras Estrutura das palavras
Estrutura das palavras colveromachado
 
Fonética, Divisão Silábica, Acentuação e Estrutura e Formação de Palavras
Fonética, Divisão Silábica, Acentuação e Estrutura e Formação de PalavrasFonética, Divisão Silábica, Acentuação e Estrutura e Formação de Palavras
Fonética, Divisão Silábica, Acentuação e Estrutura e Formação de PalavrasFaell Vasconcelos
 
Encontros vocálicos e consonantais
Encontros vocálicos e consonantaisEncontros vocálicos e consonantais
Encontros vocálicos e consonantaisALYNNE FERREIRA
 

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Mais procurados (20)

Regras de acentuação - simples
Regras de acentuação - simplesRegras de acentuação - simples
Regras de acentuação - simples
 
Transitividade verbal
Transitividade verbalTransitividade verbal
Transitividade verbal
 
7º ano E. F. II - Advérbios e Locuções Adverbiais
7º ano E. F. II - Advérbios e Locuções Adverbiais7º ano E. F. II - Advérbios e Locuções Adverbiais
7º ano E. F. II - Advérbios e Locuções Adverbiais
 
Estrutura das Palavras
Estrutura das Palavras Estrutura das Palavras
Estrutura das Palavras
 
Verbos regulares e irregulares
Verbos regulares e irregularesVerbos regulares e irregulares
Verbos regulares e irregulares
 
Fonética fonologia
Fonética fonologiaFonética fonologia
Fonética fonologia
 
Variação linguistica aulão
Variação linguistica   aulãoVariação linguistica   aulão
Variação linguistica aulão
 
Flexão do Substantivo
Flexão do SubstantivoFlexão do Substantivo
Flexão do Substantivo
 
Letra e fonema
Letra e fonemaLetra e fonema
Letra e fonema
 
Variações linguísticas
Variações linguísticasVariações linguísticas
Variações linguísticas
 
Apresentação Adverbios
Apresentação AdverbiosApresentação Adverbios
Apresentação Adverbios
 
Concordancia verbal e nominal
Concordancia verbal e nominalConcordancia verbal e nominal
Concordancia verbal e nominal
 
Classes gramaticais
Classes gramaticaisClasses gramaticais
Classes gramaticais
 
Processos de-formao-de-palavras
Processos de-formao-de-palavrasProcessos de-formao-de-palavras
Processos de-formao-de-palavras
 
Vozes verbais 8 ano
Vozes verbais 8 anoVozes verbais 8 ano
Vozes verbais 8 ano
 
Fonética e fonologia
Fonética e fonologiaFonética e fonologia
Fonética e fonologia
 
Crase
CraseCrase
Crase
 
Dicas de separação silábica
Dicas de separação silábicaDicas de separação silábica
Dicas de separação silábica
 
Acentuação gráfica
Acentuação gráficaAcentuação gráfica
Acentuação gráfica
 
Aula fonologia e acentuação
Aula fonologia e acentuaçãoAula fonologia e acentuação
Aula fonologia e acentuação
 

Semelhante a Letras e fonemas

Semelhante a Letras e fonemas (20)

Fonologia
FonologiaFonologia
Fonologia
 
Classe dos determinantes
Classe dos determinantesClasse dos determinantes
Classe dos determinantes
 
Resumão de português
Resumão de portuguêsResumão de português
Resumão de português
 
Fonética
FonéticaFonética
Fonética
 
Apostila de-portugues-
Apostila de-portugues- Apostila de-portugues-
Apostila de-portugues-
 
Substantivo
SubstantivoSubstantivo
Substantivo
 
substantivo-160312155027.pdf
substantivo-160312155027.pdfsubstantivo-160312155027.pdf
substantivo-160312155027.pdf
 
Fonologia
FonologiaFonologia
Fonologia
 
DÍGRAFOS E ENCONTROS CONSONANTAIS
DÍGRAFOS E ENCONTROS CONSONANTAISDÍGRAFOS E ENCONTROS CONSONANTAIS
DÍGRAFOS E ENCONTROS CONSONANTAIS
 
Fonética e Fonologia
Fonética e FonologiaFonética e Fonologia
Fonética e Fonologia
 
Apostila De Portugues Especifico Concurso
Apostila De Portugues Especifico ConcursoApostila De Portugues Especifico Concurso
Apostila De Portugues Especifico Concurso
 
Substantivos
SubstantivosSubstantivos
Substantivos
 
Fonética e Fonologia
Fonética e FonologiaFonética e Fonologia
Fonética e Fonologia
 
Materia global exame portugues
Materia global exame portuguesMateria global exame portugues
Materia global exame portugues
 
Fonética e fonologia
Fonética e fonologiaFonética e fonologia
Fonética e fonologia
 
1ª ano -Fonética e Fonologia.pdf
1ª ano -Fonética e Fonologia.pdf1ª ano -Fonética e Fonologia.pdf
1ª ano -Fonética e Fonologia.pdf
 
vocalico consonantal digrafo.pptx
vocalico consonantal digrafo.pptxvocalico consonantal digrafo.pptx
vocalico consonantal digrafo.pptx
 
3s e ppv - CLASSE DE PALAVRAS.ppt
3s e ppv - CLASSE DE PALAVRAS.ppt3s e ppv - CLASSE DE PALAVRAS.ppt
3s e ppv - CLASSE DE PALAVRAS.ppt
 
Portugues
PortuguesPortugues
Portugues
 
Portugues
PortuguesPortugues
Portugues
 

Último

Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...azulassessoriaacadem3
 
Letra da música Maria, Maria de Milton Nascimento
Letra da música Maria, Maria de Milton Nascimento Letra da música Maria, Maria de Milton Nascimento
Letra da música Maria, Maria de Milton Nascimento Mary Alvarenga
 
CRUZADINA E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
CRUZADINA  E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docxCRUZADINA  E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
CRUZADINA E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docxJean Carlos Nunes Paixão
 
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...azulassessoriaacadem3
 
CONCEITOS BÁSICOS DA GEOGRAFIAGEOGRAFIAGEOGRAFIA
CONCEITOS BÁSICOS DA GEOGRAFIAGEOGRAFIAGEOGRAFIACONCEITOS BÁSICOS DA GEOGRAFIAGEOGRAFIAGEOGRAFIA
CONCEITOS BÁSICOS DA GEOGRAFIAGEOGRAFIAGEOGRAFIAHenrique Pontes
 
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...azulassessoriaacadem3
 
08 de março - Dia Internacional da Mulher
08 de março - Dia Internacional da Mulher08 de março - Dia Internacional da Mulher
08 de março - Dia Internacional da MulherMary Alvarenga
 
Elementos da Formação Social: sociologia no ensino médio
Elementos da Formação Social: sociologia no ensino médioElementos da Formação Social: sociologia no ensino médio
Elementos da Formação Social: sociologia no ensino médioProfessor Belinaso
 
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...excellenceeducaciona
 
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...excellenceeducaciona
 
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...azulassessoriaacadem3
 
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...azulassessoriaacadem3
 
610854 (4).pptx Linguagem da música. Diferentes gêneros da musica tradicional...
610854 (4).pptx Linguagem da música. Diferentes gêneros da musica tradicional...610854 (4).pptx Linguagem da música. Diferentes gêneros da musica tradicional...
610854 (4).pptx Linguagem da música. Diferentes gêneros da musica tradicional...GraceDavino
 
01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptx
01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptx01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptx
01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptxAndreia Silva
 
3) A legislação brasileira prevê a proteção à educação e a sua divisão? Apont...
3) A legislação brasileira prevê a proteção à educação e a sua divisão? Apont...3) A legislação brasileira prevê a proteção à educação e a sua divisão? Apont...
3) A legislação brasileira prevê a proteção à educação e a sua divisão? Apont...azulassessoriaacadem3
 
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...excellenceeducaciona
 
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...apoioacademicoead
 
MAPA - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 51/2024 (ENGENHARIA DE PRODUÇÃO) 2...
MAPA - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 51/2024 (ENGENHARIA DE PRODUÇÃO) 2...MAPA - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 51/2024 (ENGENHARIA DE PRODUÇÃO) 2...
MAPA - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 51/2024 (ENGENHARIA DE PRODUÇÃO) 2...assessoriaff01
 

Último (20)

Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
 
Letra da música Maria, Maria de Milton Nascimento
Letra da música Maria, Maria de Milton Nascimento Letra da música Maria, Maria de Milton Nascimento
Letra da música Maria, Maria de Milton Nascimento
 
GABARITO CRUZADINHA PATRIM E FONTES.docx
GABARITO CRUZADINHA PATRIM E FONTES.docxGABARITO CRUZADINHA PATRIM E FONTES.docx
GABARITO CRUZADINHA PATRIM E FONTES.docx
 
CRUZADINA E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
CRUZADINA  E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docxCRUZADINA  E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
CRUZADINA E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
 
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
 
CONCEITOS BÁSICOS DA GEOGRAFIAGEOGRAFIAGEOGRAFIA
CONCEITOS BÁSICOS DA GEOGRAFIAGEOGRAFIAGEOGRAFIACONCEITOS BÁSICOS DA GEOGRAFIAGEOGRAFIAGEOGRAFIA
CONCEITOS BÁSICOS DA GEOGRAFIAGEOGRAFIAGEOGRAFIA
 
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
 
08 de março - Dia Internacional da Mulher
08 de março - Dia Internacional da Mulher08 de março - Dia Internacional da Mulher
08 de março - Dia Internacional da Mulher
 
Elementos da Formação Social: sociologia no ensino médio
Elementos da Formação Social: sociologia no ensino médioElementos da Formação Social: sociologia no ensino médio
Elementos da Formação Social: sociologia no ensino médio
 
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...
 
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
 
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...
 
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
 
610854 (4).pptx Linguagem da música. Diferentes gêneros da musica tradicional...
610854 (4).pptx Linguagem da música. Diferentes gêneros da musica tradicional...610854 (4).pptx Linguagem da música. Diferentes gêneros da musica tradicional...
610854 (4).pptx Linguagem da música. Diferentes gêneros da musica tradicional...
 
01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptx
01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptx01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptx
01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptx
 
3) A legislação brasileira prevê a proteção à educação e a sua divisão? Apont...
3) A legislação brasileira prevê a proteção à educação e a sua divisão? Apont...3) A legislação brasileira prevê a proteção à educação e a sua divisão? Apont...
3) A legislação brasileira prevê a proteção à educação e a sua divisão? Apont...
 
Namorar não és ser don .
Namorar não és ser don                  .Namorar não és ser don                  .
Namorar não és ser don .
 
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
 
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
 
MAPA - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 51/2024 (ENGENHARIA DE PRODUÇÃO) 2...
MAPA - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 51/2024 (ENGENHARIA DE PRODUÇÃO) 2...MAPA - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 51/2024 (ENGENHARIA DE PRODUÇÃO) 2...
MAPA - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 51/2024 (ENGENHARIA DE PRODUÇÃO) 2...
 

Letras e fonemas

  • 1. Letras e Fonemas Letras e fonemas apresentam conceitos distintos, letra é representação gráfica do fonema; já o fonema é a representação sonora. Fonologia é a parte da Gramática que estuda o fonema. Fonema é a unidade mínima sonora que é capaz de estabelecer diferenciação entre um vocábulo e outro. Ex: bola / bota. Como se vê a diferenciação entre as duas palavras acima é marcada pelos fonemas /l/ e /t/. Fonemas e letras apresentam conceitos distintos: - fonema é a representação sonora; - letra é a representação gráfica do fonema; - sílaba é um conjunto de fonemas transmitidos num só impulso. Numa palavra, nem sempre há o mesmo número de letras e fonemas. A palavra táxi, por exemplo, possui: - quatro letras (t-á-x-i) - cinco fonemas (t-á-k-s-i) A palavra hora possui: - quatro letras (h-o-r-a) - três fonemas (o-r-a) Na palavra canta temos: -cinco letras (c-a-n-t-a) -quatro fonemas (c-ã-t-a) Encontro vocálico é o encontro de duas ou mais vogais em uma palavra. Exemplos: coração, mamãe, herói, loiro, Paraguai, ciúme e poético. Classificação do encontro vocálico: ditongo, hiato e tritongo.
  • 2. DITONGO -> é o encontro de uma vogal e uma semi-vogal pronunciadas na mesma sílaba. Exemplos: água -> á – gua espécie -> es – pé - cie muito -> mui – to pelotão -> pe - lo – tão pais -> pais HIATO -> é o encontro de duas vogais pronunciadas em sílabas separadas. Exemplos: receoso -> re – ce – o - so triunfo -> tri – un – fo poeta -> po – e – ta país -> pa - ís TRITONGO -> é o encontro de três vogais pronunciadas na mesma sílaba. Exemplos: saguões -> sa – guões quaisquer -> quais – quer enxaguou -> en – xa – guou Encontro consonantal é o encontro de duas consoantes, as duas consoantes são pronunciadas. Exemplos com as consoantes na mesma sílaba: Pedra -> pe – dra Planta -> plan – ta Glicose -> gli – co – se Gravidade -> gra – vi – da – de Exemplos com as consoantes em sílabas separadas: Garfo -> gar – fo Ignorar -> ig – no – rar Vista -> vis – ta Dígrafo é o encontro de duas letras com um único som. Exemplos: chapéu, piscina, carroça, descer, pássaro, mosquito, exceção, galinha, tampa, ponta, índia, comprimido e renda. Arquivado em: Linguística, Português
  • 3. Encontros vocálicos,consonantais e dígrafos Publicidade Você sabe tudo sobre os encontros vocálicos, os encontros consonantais e os dígrafos? Como podemos entender a estrutura dessas palavras seguindo as regras gramaticais? Vamos entender como isso acontece de forma clara e fácil! Encontros vocálicos Os encontros vocálicos são palavras, ou melhor, vogais que aparecem juntas. Chama-se encontro vocálico, pois é o encontro das vogais (a, e, i, o, u). Na gramática, existem três tiposs: ditongo, tritongo e hiato.  Ditongo – é o encontro de duas vogais na mesma sílaba. Exemplo: boi, peixe, cacau, leite, mão, pão, macarrão, própria, chapéu, açucareiro, manteiga, couro, etc.  Tritongo – é o encontro de três vogais na mesma sílaba. Exemplo: enxaguei, enxaguou, Paraguai, Uruguai, quais, iguais, desiguais, etc.  Hiato – e o encontro de duas vogais pronunciadas em sílabas diferentes. Exemplo: violeta, cadeado, piano, dia, doer, duas, viagem, baú, etc. Encontros consonantais
  • 4. Observe as palavras “preferir”, “trabalho” e “construo”. Podemos observar que em cada palavra aparece na mesma sílaba, duas consoantes. Essas duas consoantes juntas formam encontros consonantais. As consoantes são as demais palavras do nosso alfabeto, retirando as vogais. Podemos observar na nossa língua, muitas palavras com encontros consonantais. Vamos ver alguns exemplos: flauta, fraco, globo, grade, pluma, prato, trigo, atleta, trator, clima, braço, creme, pedra, e muitas outras. Podemos encontrar os encontros consonantais em sílabas diferentes. Observe os seguintes exemplos: ad-je-ti-vo, ob-je-to, ma-lig-no, rit-mo, rit-mi-co, etc. Nos encontros consonantais, todas as letras são pronunciadas. Exemplos: livro, problema, placa, atropelar, recreio, placa, etc. Dígrafo Vamos observar o seguinte texto: “Para ter um sorriso bem bonito, devemos seguir alguns passos importantes:  escovar os dentes para que fiquem brilhando;  usar fio dental em cada escovação;  esquecer velhos hábitos de escovação;  usar enxaguante bucal, exceto os que contenham álcool”. As palavras que foram destacadas no texto possuem um único som. Sendo assim, as palavras que possuem encontro de duas letras que representam um único som são chamados de dígrafos. Os principais dígrafos são: ch, lh, nh, gu, qu,rr,ss,sc,sç,xc.
  • 5. Quando realizamos a separação de sílabas os dígrafos rr, ss , sc, sç e xc, embora representem um único som são sempre separados. Exemplos:  bairro – bair –ro  cresçam – cres-çam  exceto – ex-ce-to  piscina – pis-ci-na  assado – as-as-do Não podemos confundir os encontros consonantais com os dígrafos. Nos dígrafos as letras dos encontros não são pronunciadas, enquanto que nos encontros consonantais todas as letras são pronunciadas. Essas categorias são divididas em palavras variáveis (aquelas que variam em gênero, número ou grau) e palavras invariáveis (as que não variam). Palavras Variáveis e Flexões Substantivo
  • 6. É a palavra que nomeia os seres em geral, desde objetos, fenômenos, lugares, qualidades, ações, dentre outros. Exemplos: Ana, Brasil, beleza. Flexões: Gênero (masculino e feminino), número (singular e plural) e grau (aumentativo e diminutivo). Verbo É a palavra que indica ações, estado ou fenômeno da natureza. Exemplos: existir, sou, chovendo. Flexões: Pessoa (primeira, segunda e terceira), número (singular e plural), tempo (presente, passado e futuro), modo (indicativo, subjuntivo e imperativo) e voz (ativa, passiva e reflexiva). Adjetivo É a palavra que caracteriza, atribui qualidades aos substantivos. Exemplos: feliz, superinteressante, amável. Flexões: Gênero (uniforme e biforme), número (simples e composto) e grau (comparativo e superlativo). Pronome É a palavra que substitui ou acompanha o substantivo, indicando a relação das pessoas do discurso. Exemplos: eu, contigo, aquele. Flexões: Gênero, número e pessoa. Artigo É a palavra que antecede o substantivo. Exemplos: o, as, uns, uma. Flexões: Gênero e número. Numeral É a palavra que indica a posição ou o número de elementos. Exemplos: um, primeiro, dezena.
  • 7. Flexões: Gênero, número e grau. Palavras Invariáveis Preposição É a palavra que liga dois elementos da oração. Exemplos: a, após, para. Conjunção É a palavra que liga dois termos ou duas orações de mesmo valor gramatical. Exemplos: mas, portanto, conforme. Interjeição É a palavra que exprime emoções e sentimentos. Exemplos: Olá!, Viva! Psiu! Advérbio É a palavra que modifica o verbo, o adjetivo ou outro advérbio, exprimindo circunstâncias de tempo, modo, intensidade, entre outros. Exemplos: melhor, demais, ali. Embora seja considerado invariável porque não sofre flexão de gênero e número, os advérbios apresentam flexões de grau: comparativo e superlativo. Agora que você já conhece as classes de palavras, está pronto para estudar Análise Morfológica e Análise Morfossintática! Exercícios Indique a que classe de palavras pertencem as palavras em negrito. 1. As meninas são tão corajosas quanto os meninos. 2. Coragem! 3. Falta a coragem… 4. Com seus trinta anos já era para ter juízo. 5. Há uns anos não sabia o que fazer da vida. 6. Fazer o bem sem olhar a quem. 7. Os trabalhos ficaram muito bem feitos. 8. Fui bem na prova. 9. Ainda bem!
  • 8. 10. Queremos encomendas a dobrar. 11. Fiz o dobro do trabalho e não adiantou. 12. Aqueles sim são clientes. 13. Perante seu discurso senti-me motivado. 14. Estou motivado porque o palestrante transmitiu motivação. RESPOSTA: 1. adjetivo 2. interjeição 3. substantivo 4. pronome 5. artigo 6. substantivo 7. adjetivo 8. advérbio 9. interjeição 10. verbo 11. numeral 12. substantivo 13. preposição 14. conjunção