Ortografia e acentuação

1.538 visualizações

Publicada em

Regras de acentuação e ortografia

Publicada em: Educação
0 comentários
4 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.538
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
39
Comentários
0
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ortografia e acentuação

  1. 1. NIVELAMENTO: ORTOGRAFIA E ACENTUAÇÃO GRÁFICA Profª: Solange Mendes
  2. 2. APRESENTAÇÃO
  3. 3. TREINO ORTOGRÁFICO 1.insolente 9. isento 17. rigidez 2.exceção 10.insosso 18. cearense 3. rescisão 11.admissão 19. cicatrizar 4. enxame12.contenção 20. catequese 5. escassez 13. distorção 21. compulsivo 6. extensão 14. expulso 22. repreensão 7. acesso 15. apreensivo 23. consistência 8. excelência 16. abstenção 24. ansioso 25. catequizar
  4. 4.  "A competência para grafar corretamente as palavras está diretamente ligada ao contato íntimo com essas mesmas palavras. Isso significa que a frequência do uso é que acaba trazendo a memorização da grafia correta. Além disso, deve-se criar o hábito de esclarecer as dúvidas com as necessárias consultas ao dicionário. Trata- se de um processo constante, que produz resultados a longo prazo."  (Pasquale Cipro Neto & Ulisses Infante, Gramática da Língua Portuguesa)
  5. 5. ORIENTAÇÕES GERAIS  1) Devemos empregar "ss" em todos os substantivos derivados de verbos terminados em “-gredir", “-mitir", “-ceder" e “-cutir".  Ex.:  Agredir / agressão  Progredir / progressão  Omitir / omissão  Permitir / permissão  Exceder / excesso, excessivo  Suceder / sucessão Discutir / discussão  Repercutir / repercussão
  6. 6.  2) Devemos empregar "ç" em todos os substantivos derivados dos verbos “-TER" e “-TORCER" e seus derivados.  Abster / abstenção  Ater / atenção  Manter / manutenção  Reter / retenção  Torcer / torção  Distorcer / distorção
  7. 7.  3) Devemos empregar "s" em todos os substantivos derivados de verbos terminados em “-ender", “-verter" e “-pelir".  Ex.:  Apreender / apreensão  Ascender / ascensão  Compreender / compreensão  Converter / conversão  Subverter / subversão  Expelir / expulsão  Repelir / repulsão
  8. 8. EMPREGO DO S OU DO Z  . Os sufixos “-ês" e “-esa" são empregados na formação de nomes que designam profissão, títulos honoríficos de posição social, assim como em palavras que indicam origem, nacionalidade. Exemplos: burguês, camponês, marquês, português, japonês, francês, burguesa, camponesa, marquesa, princesa, portuguesa, japonesa, francesa etc. 2. São grafadas com o sufixo “-isa" as palavras que indicam ocupações femininas: poetisa, profetisa, papisa, sacerdotisa, pitonisa. 3. Os sufixos “-ez" e “-eza" são empregados para formar substantivos abstratos derivados de adjetivos. Flácido – flacidez Certo – certeza Rígido – rigidez Nobre - nobreza
  9. 9. PALAVRAS COM -IZAR OU -ISAR  1. Normalmente, são grafadas palavras derivadas de outras em que já existe o "z", e verbos terminados pelo sufixo "izar", em cujos radicais das palavras que lhes deram origem possuam ou não a letra z.  Exemplos: balizado (baliza), arrazoado, razoável (razão), arborizar, dinamizar, regularizar, cicatrizar (cicatriz), envernizar (verniz), enraizar (raiz), deslizar (deslize) etc.  2. Os verbos terminados em “-isar", com "s", têm apenas como sufixo as letras "ar", pois as letras "is", neste caso, fazem parte do radical da palavra que deu origem ao verbo. análise - analisar / aviso - avisar /improviso - improvisar / pesquisa - pesquisar  IS + VOGAL = ISAR
  10. 10. GRAFAM-SE COM "Z"  Todas as palavras derivadas com os sufixos “-zada, -zal, -zarrão, -zeiro, - zinho, -zito, -zona, -zorra, -zudo".  Exemplos: pazada, cafezal, canzarrão, açaizeiro, papelzinho, cãozito, mãezona, mãozorra, pezudo etc. Observação: Em palavras como "asinha, risinho, risada, casinha, caseiro, casebre", o "s" pertence ao radical das palavras de origem (asa, riso, casa).
  11. 11. USA-SE “S”  _ Após os ditongos:  Ex.:lousa, coisa, causa, Neusa, ausência, Eusébio, náusea. Nas formas dos verbos "pôr" (e derivados) e "querer“: Ex.:pus, pusera, pusesse, puséssemos; repus, repusera, repusesse, repuséssemos quis, quisera, quisesse, quiséssemos.
  12. 12. EMPREGO DO X E DO CH  Deve-se empregar o “X" após os ditongos (encontros vocálicos = vogal + semivogal em uma mesma sílaba)  Exemplos: ameixa, feixe, caixa, trouxa, frouxo, gueixa, peixe, peixada, queixo, queixada, eixo, baixo, encaixar, paixão, rebaixar etc. Exceção: recauchutar (e seus derivados) , pois provém de caucho (espécie de árvore que produz o látex).  Emprega-se também o “X”: Após as sílabas iniciais "en-" e "me-"; Exemplos: enxada, enxurrada, enxame, enxaqueca, enxerido, enxovalho, enxugar, mexer, mexilhão, mexerico, mexerica, mexicano, etc.
  13. 13.  Observação: Palavras como "enchente, encharcar, enchiqueirar, enchapelar, enchumaçar", embora se iniciem pela sílaba "em- ", são grafadas com "ch", porque são palavras formadas por prefixação, ou seja, pelo prefixo en + o radical de palavras que tenham o ch (enchente, encher e seus derivados = prefixo en + radical de cheio; encharcar = en + radical de charco; enchiqueirar = en + radical de chiqueiro; enchapelar = en + radical de chapéu; enchumaçar = en + radical de chumaço). EXCEÇÃO: Em relação à regra da sílaba "me-", uma exceção é O SUBSTANTIVO "mecha"; não confundir com a forma verbal "mexa" do verbo mexer, que deve ser grafada com X.
  14. 14.  Nas palavras de origem indígena ou africana e nas palavras inglesas aportuguesadas. Exemplos: xavante, xingar, xique-xique, xará, xerife, xampu. Outras palavras com X: bexiga, bruxa, caxumba, laxativo, laxante, maxixe, paxá, muxoxo, quixotesco, rixa, xarope, xícara, xucro, xereta, capixaba, faxina, lixo, graxa, praxe, puxar, relaxar, roxo, xaxim, xenofobia.
  15. 15.  Outras palavras com CH: charque, chiste, chicória, chimarrão, ficha, cochicho, cochichar, estrebuchar, fantoche, flecha, inchar, pechincha, pechinchar, penacho, salsicha, broche, arrocho, apetrecho, bochecha, brecha, chuchu, cachimbo, comichão, chope, chute, debochar, fachada, fechar, linchar, mochila, piche, pichar, tchau.
  16. 16. UOS DO G OU J  Usa-se G:  Nas terminações -agem, -igem, -ugem,  -ágio, -égio, -ígio, -ógio, -úgio.  Ex. viagem, vertigem ferrugem  Pedágio, sacrilégio, refúgio Verbos terminados em –gir:  O G se transforma em J diante das vogais A e O.  Ex.: eu ajo, tu ages, ele age. Nós agimos.
  17. 17. USA-SE J: Nas verbos terminados em –jar: Pelejo, viajei, velejemos. Em palavras de origem árabe, tupi, africana. Jiboia, jirau, juriti, jaçanã, jerivá. Em derivadas de outras escritas com j: Sujo – sujeira, sujinho.
  18. 18. HOMÔNIMAS HOMÓFONAS  Existem vários casos de palavras homófonas, isto é, palavras que possuem a mesma pronúncia, mas a grafia diferente. Nelas a grafia se distingue pelo contraste entre o x e o ch.  Ex.:  - chá (planta para preparo de bebida)  - xá (título do antigo soberano do Irã)  - chalé (casa campestre de estilo suíço)  - xale (cobertura para os ombros)  - chácara (propriedade rural)  - xácara (narrativa popular em versos)
  19. 19. ACENTUAÇÃO GRÁFICA  Acento Prosódico e Acento Gráfico  Todas as palavras de duas ou mais sílabas possuem uma sílaba tônica, sobre a qual recai o acento prosódico, isto é, o acento da fala:  Es per te za / ca pí tu lo / tra zer / e xis ti rá  Dessas quatro palavras, note que apenas duas receberam o acento gráfico. Logo, conclui-se que:  Acento Prosódico é aquele que aparece em todas as palavras que possuem duas ou mais sílabas. Já o acento gráfico se caracteriza por marcar a sílaba tônica de algumas palavras. É o acento da escrita. Na língua portuguesa, os acentos gráficos empregados são:  Acento Agudo (´ ): utiliza-se sobre as letras a, i, u e sobre o e da sequência -em, indicando que essas letras representam as vogais das sílabas tônicas.  Exemplos: Pará, ambíguo, saúde, vintém.
  20. 20. CLASSIFICAÇÃO DAS PALAVRAS:  Quanto à posição da sílaba tônica, as palavras podem ser: Oxítonas – quando a sílaba forte encontra-se na última sílaba de uma palavra.  Ex. saci, funil, parabéns, café, calor, bombom. Paroxítonas – quando a sílaba forte encontra-se na penúltima sílaba.  Ex. escola, sossego, dormindo, amável. Proparoxítonas – quando a sílaba forte encontra- se na antepenúltima sílaba.  Ex. pêndulo, lâmpada, rápido, público, cômico.
  21. 21.  Quanto à classificação dos encontros vocálicos: Ditongo: encontro de uma vogal e uma semivogal (ou vice versa) numa só sílaba.  Ex. céu, véu, coi-sa, i-dei-a. Hiato: encontro de duas vogais em sílabas separadas.  Ex. fa-ís-ca, i-dei-a, pa-pa-gai-o, ba-i-nha. Observe que a palavra "ideia" possui ditongo e hiato.
  22. 22.  Quanto ao número de sílabas, as palavras podem ser: Monossílabas – com apenas uma sílaba.  Ex. mau, mês, vi, um, só Dissílabas – com duas sílabas.  Ex. Café, Casa, muito, livro, roupa, ritmo Trissílabas – palavras com três sílabas.  Ex. Europa, criança, maluco, tornado Polissílabas – palavras com quatro ou mais sílabas.  Ex. Parapeito, estudante, universidade, labirintite.
  23. 23. MONOSSÍLABOS ÁTONOS E TÔNICOS  As gramáticas costumam ainda classificar os monossílabos (palavras com apenas uma sílaba) em dois tipos:  Monossílabo átono: palavras de uma sílaba fraca, ou seja, pronunciada sem ênfase. Estes podem ser:  Artigos: o, a, um... Pronomes Pessoais Oblíquos: se, te, ti, lhe, o, a... Pronome relativo: que Conjunção: e, ou, mas, nem... Preposição (incluindo as combinações e contrações): dos, de, à, na... Observe que os monossílabos átonos não possuem significação própria.
  24. 24.  Monossílabo tônico: palavras de uma sílaba tônica, ou seja, pronunciadas com ênfase, que podem ser:  Verbos: ler, ver, ter, ser, dê...  Substantivos: sol, mar, flor, dor, mel...  Adjetivos: mau, bom, má...  Pronomes: eu, tu, nós, mim... Advérbios: lá, cá, bem, já... Diferente dos monossílabos átonos, os tônicos possuem significação própria.
  25. 25. ACENTUAÇÃO: REGRAS GERAIS  1. Oxítonas  Acentuam-se todas as oxítonas terminadas em: "a", "e", "o", seguidas de (s), “em” e “ens”.  Ex.: Pará – café(s) – cipó(s) – armazém(s)  2. Essa regra também se aplica aos seguintes casos:  Monossílabos tônicos terminados em "a", "e", "o", seguidos ou não de “s”. Ex.: pá – pé – dó – há Formas verbais terminadas em "a", "e", "o" tônicos, seguidas de lo, la, los, las. Ex.: respeitá-lo – percebê-lo – compô-lo
  26. 26. PAROXÍTONAS  2. Acentuamos as palavras paroxítonas quando terminadas em:  L – afável, fácil, cônsul, desejável, ágil, incrível.  N – pólen, abdômen, sêmen, abdômen.  R – câncer, caráter, néctar, repórter.  X – tórax, látex, ônix, fênix.  PS – fórceps, Quéops, bíceps.  Ã(S) – ímã, órfãs, ímãs, Bálcãs.  ÃO(S) – órgão, bênção, sótão, órfão.  I(S) – júri, táxi, lápis, grátis, oásis, miosótis.  ON(S) – náilon, próton, elétrons, cânon.  UM(S) – álbum, fórum, médium, álbuns.  US – ânus, bônus, vírus, Vênus.
  27. 27. RESUMINDO:  Todas as paroxítonas são acentuadas, menos as que terminam por A, E, O, EM e ENS, por serem as terminações das oxítonas. Verifique que essas regras criam um sistema de oposição entre as terminações das oxítonas e as das paroxítonas. Compare as palavras dos pares seguintes e note que os acentos das paroxítonas e os das oxítonas são mutuamente excludentes:  Veja:  Babá – baba  Pelé – pele  Cocô – coco  Amém – amem  Parabéns - hifens
  28. 28. PROPAROXÍTONAS  a) proparoxítonas - são todas acentuadas. E o caso de: lâmpada, Atlântico, Júpiter, ótimo, flácido, relâmpago, trôpego, lúcido, víssemos.  .
  29. 29. HIATOS  Acentuamos as vogais “I” e “U” tônicos dos hiatos, quando formarem sílabas sozinhas ou seguidas de “S”.  Ex. Ju-í-zo, Lu-ís, ca-fe-í-na, ra-í-zes, sa-í-da, e- go-ís-ta.  Obs.1: Se as vogais I e U vierem seguidas de l, m, n, nh, r ou z não recebem acento.  Ex.: Raul, ruim, ruindade, rainha, ruir, raiz.  Obs.2: Não serão mais acentuados “i” e “u” tônicos, formando hiato quando vierem depois de ditongo: Bocaiúva/bocaiuva , feiúra /feiura, Sauípe/Sauipe
  30. 30. TREMA  Não se usa mais o trema em palavras da língua portuguesa. Ele só vai permanecer em nomes próprios e seus derivados, de origem estrangeira, como Bündchen, Müller, mülleriano (neste caso, o “ü” lê-se “i”)
  31. 31. ACENTO DIFERENCIAL  1. O acento diferencial permanece nas palavras: pôde (passado), pode (presente) pôr (verbo), por (preposição) 2. Nas formas verbais, cuja finalidade é determinar se a 3ª pessoa do verbo está no singular ou plural: SINGULAR PLURAL  Ele tem Eles têm  Ele vem Eles vêm  Essa regra se aplica a todos os verbos derivados de “ter” e “vir”, como: conter, manter, intervir, deter, sobrevir, reter, etc.
  32. 32.  Não é preciso usar o acento diferencial para distinguir: Para (verbo) de para (preposição)  “Esse carro velho para em toda esquina”. “Estarei voltando para casa daqui a uma hora”. Pela, pelo (verbo pelar) de pela, pelo (preposição + artigo) e pelo (substantivo) Polo (substantivo) de polo (combinação antiga e popular de por e lo).  pera (fruta) de pera (preposição arcaica).  A pronúncia ou categoria gramatical dessas palavras dar-se-á mediante o contexto.
  33. 33. ACENTO AGUDO  Ditongos abertos “ei”, “oi” Não se usa mais acento nos ditongos ABERTOS “ei”, “oi” quando estiverem na penúltima sílaba. Heroico jiboia assembleia ideia Paranoico joia OBS. Só vamos acentuar essas letras quando vierem na última sílaba e se o som delas for aberto. Céu véu dói herói chapéu beleléu Rei, dei, comeu, foi (som fechado – sem acento)
  34. 34. CIRCUNFLEXO: HIATOS EE - OO  Não se acentuam mais as vogais dobradas “EE” e “OO”.  Creem ,descreem, veem, deem, leem, releem  Voo, enjoo, perdoo
  35. 35. USO DO HÍFEN: REGRA GERAL  A letra “H” é uma letra sem personalidade, sem som. Em “Helena”, não tem som; em "Hollywood”, tem som de “R”. Portanto, não deve aparecer encostado em prefixos:  pré-história anti-higiênico sub-hepático super- homem  Então, letras IGUAIS, SEPARA. Letras DIFERENTES, JUNTA. Anti-inflamatório neoliberalismo Supra-auricular extraoficial Arqui-inimigo semicírculo sub-bibliotecário superintendente
  36. 36. AS MUDANÇAS NO ALFABETO  ALFABETO  Ao alfabeto da língua portuguesa acrescem-se as letras K, W e Y, e ele passa a ter 26 letras*:  *Na prática, essas letras já se usavam como símbolos de medidas (km, kg, W) e em palavras estrangeiras e suas derivadas em português: know-how, Kant, kantiano, yin-yang, walkman.
  37. 37. A PARTIR DE 2016... ENTÃO, É MELHOR ESTUDAR, SENÃO...

×