Riscos FíSicos,Por Simone Tavares

10.942 visualizações

Publicada em

Esta apresentação mostra os danos psicológicos e psíquicos que o excesso de ruído pode acarretar.

Publicada em: Educação, Tecnologia, Negócios

Riscos FíSicos,Por Simone Tavares

  1. 1. Trabalho sobre Riscos Físicos Agente abordado: “Ruído” Patologia abordada: “Distúrbios comportamentais” Pesquisa, criação e montagem: Simone Tavares da Silva. E-mail:simonetavs1502@yahoo.com.br É expressamente proibida a utilização do presente trabalho sem a prévia autorização de sua realizadora: Simone Tavares da Silva.
  2. 2. Com a revolução industrial do século XVIII, muitas indústrias tiveram que desenvolver e aperfeiçoar seus mecanismos para a produção de novos produtos...
  3. 3. Então, o homem passou a se deparar com vários problemas de saúde ocupacional, conseqüentes dos agentes de risco que começaram a aparecer. Riscos Físicos São considerados riscos físicos as diversas formas de energia , tais como: -  ruídos; -  temperaturas excessivas; -  vibrações; -  pressões anormais; -  radiações; -  umidade.
  4. 4. Sabe-se que a exposição a níveis elevados de ruído por um longo período de tempo, pode determinar comprometimentos físicos, mentais e sociais no indivíduo.
  5. 5. O ruído como agente insalubre predominante na maioria das indústrias, tem seus comprometimentos pouco estudados na esfera psicofísica.
  6. 6. Acredita-se que o ruído pode afetar outros órgãos do corpo humano por meio de um mecanismo indireto, ativando ou inibindo o sistema nervoso central e periférico.
  7. 7. Muitos trabalhadores relatam queixas não relacionadas a audição
  8. 8. Estes sintomas, interferem de maneira prejudicial no seu dia-a-dia, e podem estar sendo agravadas ou ocasionadas pela exposição diária a ruídos de níveis elevados.
  9. 9. Vamos agora explanar sobre alguns dos distúrbios e sintomas atribuíveis ao ruído, que são ainda bastante discutidos por autores e estudiosos da área.
  10. 10. Distúrbios Comportamentais :
  11. 11. São relatados pela maioria dos autores, uma extensa série de sintomas comportamentais.
  12. 12. <ul><li>São eles: </li></ul><ul><li>mudanças na conduta e no humor; </li></ul><ul><li>falta de atenção e concentração; </li></ul><ul><li>inapetência; </li></ul><ul><li>cefaléia; </li></ul><ul><li>redução da potência sexual; </li></ul><ul><li>ansiedade; </li></ul><ul><li>depressão; </li></ul><ul><li>cansaço; </li></ul><ul><li>fadiga; </li></ul><ul><li>estresse. </li></ul>
  13. 13. <ul><li>Acredita-se que estes sintomas mostrados anteriormente, podem aparecer isolados ou mesmo juntamente. </li></ul><ul><li>Gerges (1995), acrescenta ainda: </li></ul><ul><li>nervosismo; </li></ul><ul><li>fadiga mental; </li></ul><ul><li>frustração; </li></ul><ul><li>irritabilidade; </li></ul><ul><li>mau ajustamento em situações novas; </li></ul><ul><li>conflitos sociais entre operários expostos ao ruído. </li></ul>
  14. 14. Alguns psiquiatras e psicólogos crêem que níveis extremamente fortes de ruído podem desencadear agressividade e violência.
  15. 15. Afirmam que pessoas expostas ao ruído prolongado mostram maior sensibilidade e propensão para envolver-se em situações de brigas e discussões.
  16. 16. O homem que retorna ao lar, após um dia em ambiente ruidoso, tende a irritar-se com maior facilidade.
  17. 17. É fato inconteste, que os fatores individuais têm importância muito acentuada, alguns indivíduos são mais suscetíveis que outros... os efeitos relacionam-se diretamente com a reação individual, algumas pessoas tem uma tolerância maior a sons fortes.
  18. 18. Outra questão em discussão é que pessoas que apresentam maior sensibilidade ao ruído, ou seja, que se sentem mais incomodadas por ele... “ podem ” ter uma predisposição e apresentarem problemas mentais, e os ruídos podem acelerar tal processo.
  19. 19. Uma pesquisa citada por Quick & Lapertosa (1981), realizada com músicos de várias orquestras de música moderna, após ensaios repetidos, durante certo período, mostraram as seguintes queixas:
  20. 20. Nervosismo: 83% Tendência agressiva: 39%
  21. 21. Cefaléia: 29% Cansaço e desânimo: 21%
  22. 22. Esses sintomas são tratados com terapêutica medicamentosa sintomática, quando deveriam ser melhor estudados, para a tomada de medidas mais diretas, eliminando ou atenuando o fator causal ou agravante.
  23. 23. Percebemos a necessidade de ter mais informações e orientações para dar aos trabalhadores, conscientizando-os de todos os danos desse agente agressivo, e da importância do uso de equipamentos de proteção, visando a prevenção de alterações auditivas, orgânicas e comportamentais.
  24. 24. Princípios básicos para proteção da audição: <ul><li>Evitar exposição aos altos níveis de ruído; </li></ul>
  25. 25. <ul><li>Usar protetor auricular para proteção quando for necessária a exposição ao ruído; </li></ul>
  26. 26. <ul><li>Checar os níveis de ruído dos equipamentos; </li></ul>
  27. 27. <ul><li>Substituir equipamentos ruidosos por outros ou, se possível, incorporar silenciadores aos equipamentos; </li></ul>Atenuadores Sonoros
  28. 28. <ul><li>Evitar ouvir músicas em níveis sonoros elevados; </li></ul>
  29. 29. <ul><li>Ter cuidado ao utilizar fones de ouvido por longos períodos; </li></ul>
  30. 30. <ul><li>Não deixar crianças em ambientes ruidosos; </li></ul>
  31. 31. <ul><li>Evitar locais nos quais a música é tocada em altos volumes. </li></ul>
  32. 32. Sabemos a importância do bem estar físico e mental , para um bom desempenho do indivíduo, tanto nas suas atividades profissionais, como na sua vida social...
  33. 33. Por isso ressaltamos a importância da prevenção , como melhor método para se manter a saúde dos trabalhadores. CAPACETE. COM SUPORTE/ ADAPTADOR COM PROTETOR AURICULAR TIPO CONCHA 17DB MEIA HASTE E UM PROTETOR FACIAL TIPO TELA DE NYLON. USO: PROTEÇÃO DO USUÁRIO CONTRA IMPACTOS DE OBJETOS VOLANTES E DENTRE OUTRAS ATIVIDADES QUE NECESSITE DE PROTEÇÃO NA REGIÃO DA CABEÇA. PROTEÇÃO DA FACE E PROTEÇÃO CONTRA RUÍDOS. APLICAÇÃO: OPERADORES DE MOTOSSERRA. OPERADORES DE ROÇADEIRA. TRATORISTAS. TRABALHADORES DE ÁREAS FLORESTAIS. TRABALHADORES DE PEDREIRAS E ÁREAS ONDE HAJA INCIDÊNCIA DE RUÍDO. RISCO DE QUEDA DE OBJETOS E OBJETOS VOLANTES NOCIVOS À FACE E À CABEÇA.
  34. 34. Abafador de ruído (concha) - Serve para reduzir o ruído excessivo e seus efeitos em ambientes abertos ou fechados. Uso obrigatório quando se está trabalhando com qualquer ferramenta elétrica. 3M 1110 Protetores Auditivos sem manutenção (moldáveis) com cordão Proporciona conforto ao trabalhador. Possui uma superfície macia e resistente. Por ser moldável, esse produto proporciona maior conforto e é adaptável a maioria dos condutos auditivos. Possui cordão na cor laranja ligando os dois plugues, facilitando a visualização à distância. NRR 29 de acordo com a norma ANSI S3.19-1974.
  35. 35. Protetor auditivo de espuma moldável, do tipo inserção, em formato de cone, com a base plana e o topo arredondado, de forma a proporcionar maior conforto ao usuário. Por ser moldável esse produto é adaptável a maioria dos condutos auditivos. Possui uma superfície macia e resistente. Por ser moldável, esse produto proporciona maior conforto e é adaptável a maioria dos condutos auditivos. Protetor Auricular Pomp Plus Protetor auditivo, Confeccionado em Silicone, tamanho único, com cordão de algodão, plástico ou silicone.
  36. 36. TST...em prol da saúde física e mental do indivíduo como um todo.
  37. 37. Senac Itaguaí,27/03/2009. Turma: TST 2008.1 Oficina de Doenças e Riscos Ocupacionais. Docente: Roberta Trabalho sobre Riscos Físicos É expressamente proibida a utilização do presente trabalho sem a prévia autorização de sua realizadora: Simone Tavares da Silva. E-mail:simonetavs1502@yahoo.com.br

×