RISCO FÍSICO

2.533 visualizações

Publicada em

0 comentários
6 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.533
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
109
Comentários
0
Gostaram
6
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

RISCO FÍSICO

  1. 1.  São considerados riscos físicos as diversas formas de energia que possam está exposto os trabalhadores. São os riscos gerados pelos agentes que têm capacidade de modificar as características físicas do meio ambiente.  De acordo com a Norma Regulamentadora (NR) 5 em seu anexo IV na Tabela 1 onde esta estabelecida a Classificação dos principais riscos ocupacionais em grupos, de acordo com a sua natureza e a padronização das cores correspondentes entre eles está o Grupo 1 identificado pela cor verde como Risco Físico. GRUPO 1: VERDE RISCOS FÍSICOS RUÍDOS VIBRAÇÕES RADIAÇÕES IONIZANTES RADIAÇÕES NÃO IONIZANTES FRIO CALOR PRESSÕES ANORMAIS UMIDADE
  2. 2.  Agentes físicos: são aqueles decorrentes de processos e equipamentos produtivos e podem comprometer ou ocasionar danos a saúde do trabalhador dependendo da concentração, intensidade e tempo de exposição.  São considerados agentes agressores do risco físico:  RUÍDOS  VIBRAÇÕES  RADIAÇÕES IONIZANTES  RADIAÇÕES NÃO IONIZANTES  FRIO  CALOR  PRESSÕES ANORMAIS  UMIDADE
  3. 3.  Portaria Nº 3.214, de 08 de junho de 1978 (Criação das 28 Normas Regulamentadoras-NRs)  Norma Regulamentadora NR-5 Anexo IV Tabela I (Classificação dos Principais Riscos Ocupacionais em Grupo)  Norma Regulamentadora NR-15 (Estabelece Limites de Tolerância)  Consolidação das Leis Trabalhista (CLT) Capítulo V da CLT – Art. 154 até Art. 200. (Da Segurança e da Medicina do Trabalho)
  4. 4.  O ruído é um dos principais agentes físicos presentes nos ambientes de trabalho, em diversos tipos de instalações ou atividades profissionais que se caracteriza por flutuações de pressão em um meio compressível. A sensação de som só ocorrerá quando a amplitude destas flutuações e a frequência com que elas se repetem estiverem dentro de determinadas faixas de valores.
  5. 5.  O Ruído é caracterizado:  Contínuo,  Intermitente e  Impacto  Medição dos Ruídos DECIBELÍMETRO OU DOSÍMETRO MEDIDOR DE NÍVEL DE PRESSÃO SONORA
  6. 6.  O ruído atinge não somente a audição, mas também causa estresse em todo o sistema circulatório, respiratório e digestivo, causando também dores de cabeça, cansaço e elevação da pressão arterial e podendo levar até a surdez.  Deve se tomar algumas ações preventivas, afim de se identificar, quantificar, controlar, reduzir ou eliminar esse agente agressor através de medidas:  Proteção coletiva: enclausuramento da máquina produtora de ruído; isolamento de ruído.  Proteção individual: fornecimento de equipamento de proteção individual (no caso, protetor auricular). O EPI deve ser fornecido na impossibilidade de eliminar o ruído ou como medida complementar.  Médicas: exames audiômetros periódicos, afastamento do local de trabalho ou revezamento.  Educacionais: orientação para o uso correto do EPI, campanha de conscientização.  Administrativas: tornar obrigatório o uso do EPI: controlar seu uso.
  7. 7.  Vibração são agentes físicos nocivos é caracterizado por um movimento repetitivo e periódico em torno de um ponto fixo produzido por máquinas, equipamento e ferramentas vibrantes. Os parâmetros levados em consideração do movimento são:  Deslocamento,  Velocidade ou aceleração,  Frequência (numero de ciclos por segundo e é medido através da unidade Hertz (HZ).
  8. 8.  Vibrações de Corpo Inteiro (VCI) – são vibrações transmitidas ao corpo com o indivíduo sentado (reclinado ou não) em pé ou deitado normalmente ocorrem em trabalho com máquinas pesadas.  Vibrações Localizadas ou Vibrações de Mãos e Braços (VMB) São vibrações que atingem certas regiões do corpo, principalmente as mãos, braços e ombros normalmente ocorrem em operações com ferramentas manuais vibratórias.
  9. 9. Efeito da vibração: Síndrome de Raynaud (Dedo Branco) Um dos efeitos do contato do trabalhador com ambientes e maquinário que possuem vibração, são problemas no sistema circulatório, ou seja, problemas no sangue, problemas ditos vasculares.
  10. 10. As medidas preventivas estão estabelecidas na Norma Regulamentadora (NR) 9 Anexo 1 : a) Avaliação periódica da exposição; b) Orientação dos trabalhadores quanto aos riscos decorrentes da exposição à vibração e à utilização adequada dos equipamentos de trabalho, bem como quanto ao direito de comunicar aos seus superiores sobre níveis anormais de vibração observados durante suas atividades; c) Vigilância da saúde dos trabalhadores focada nos efeitos da exposição à vibração; d) Adoção de procedimentos e métodos de trabalho alternativos que permitam reduzir a exposição a vibrações mecânicas. Devem adotar as normas Internacional Organization for Standardization (ISO) : ISO 2631 para corpo inteiro ISO 5349 para mãos e braços As medidas corretivas, programas de a manutenção em máquinas e equipamentos tais como ajustes e trocas de peças afim de reduzir ou eliminar a exposição do trabalhador ao agente agrssor.
  11. 11.  São formas de energia que se transmitem através do ar ou não por ondas eletromagnéticas de um ponto a outro no espaço ou em meio material, com a velocidade da luz, carga elétrica ou magnética, de fontes naturais ou artificiais, podendo ter energia variável de valores pequenos até muito elevados. As radiações mais conhecidas são as eletromagnéticas, exemplo à luz, ondas de rádio, microondas, raios-X e laser. Normalmente é dividida em dois tipos:  Radiação Ionizantes  Radiação não Ionizantes
  12. 12.  Radiação ionizante é a radiação eletromagnética com energia suficiente para provocar mudanças nos átomos em que incide (ionização), como é o caso dos raios X, dos raios alfa, beta e gama, e dos materiais radioativos.  A radiação ionizante tornou-se há muitos anos parte integrante da vida do homem, ela é muito utilizada em industrias e na medicina. Porém os efeitos da radiação não podem ser considerados inócuos, a sua interação com os seres vivos pode levar a teratogenias e até a morte. Os riscos e os benefícios devem ser ponderados. A radiação é um risco e deve ser usada de acordo com os seus benefícios.
  13. 13.  A reação de um indivíduo à exposição de radiação depende de diversos fatores como:  quantidade total de radiação recebida;  quantidade de radiação recebida anteriormente pelo organismo, sem recuperação;  textura orgânica individual;  dano físico recebido simultaneamente com a dose de radiação  (queimadura, por exemplo ) ;  intervalo de tempo durante o qual a quantidade total de radiação foi recebida.
  14. 14.  Os efeitos da radiação podem ser em longo prazo, curto prazo ou somente apresentar problemas aos seus descendentes (filhos, netos), pois uma pessoa que recebeu a radiação sofre alguma alteração genética produzida pela radioatividade, podendo causar mudanças nas células ocasionando mutações, doenças degenerativas, queimaduras internas e ou externas, podendo levar até a morte.
  15. 15.  Os métodos descritos a seguir podem ser adotados visando a redução de exposição as radiações.  Tempo, blindagem e distância;  Hábitos de trabalho;  Sinalização;  Treinamento;  Fornecimento de Equipamento de Proteção Coletiva e Individual e  Monitoração (Exames)  Controle, medidas administrativas, preventivas e corretivas..
  16. 16.  De acordo com a legislação específica em vigor, o Anexo 5 da NR-15 da Portaria 3214/78, nas atividades onde trabalhadores possam ser expostos a radiações ionizantes, os limites de tolerância e os controles básicos para a proteção do homem, são os constantes da Norma CNEN- NN 3.01.2014 “Diretrizes Básicas de Radioproteção”.
  17. 17.  A radiação não ionizante não possui energia suficiente para ionizar, ou seja, não desestruturam os elétrons dos átomos do meio por onde está se deslocando, mas, mesmo assim tem o poder de quebrar moléculas e ligações químicas.  As radiações não-ionizantes estão sempre a nossa volta. Através de ondas eletromagnéticas como a luz, calor e ondas de rádio são formas comuns. Estas radiações podem ser divididas em sônicas e eletromagnéticas.  Existem vários tipos de radiações não ionizantes:  - Ultravioleta (UV);  - Visível (V);  - Infravermelha (IV);  - Laser;  - Microondas;  - Radiofrequências.
  18. 18.  Podem causar os mais variados tipos de lesões, tais como: queimaduras, lesões nos olhos e na pele.  Os efeitos das microondas dependem da frequência (ou comprimento de onda) e da potência dos geradores , que podem causar aumento da temperatura do corpo.  Existem indicações que os campos eletromagnéticos, podem ocasionar catarata nos olhos , queimaduras localizadas e danos aos órgãos internos, e em longo prazo podem ocasionar pressão alta, seguida de hipotensão, alterações do sistema nervoso central, do cardiovascular e endócrino, distúrbio menstruais e outros.  Com relação aos efeitos térmicos, quanto menor a frequência, maior o risco em órgãos internos, pela facilidade com que a onda entra no organismo. Por outro lado, quanto maior a potência e o tempo de exposição, maiores são as possibilidades de os expostos ficarem doentes, em casos extremos, morrem.
  19. 19.  melhor forma de proteção é utilizar equipamentos de proteção individual, principalmente para os olhos, no caso de incidência das radiações ultravioleta e infravermelha e raios laser. Devem-se tomar cuidados para evitar fugas de radiação no caso de equipamentos de microondas e chaves de fuga. No caso de infravermelho, devem-se revestir os fornos ou fornalhas, que se utilizem este sistema de aquecimento, com chapas metálicas polidas ou pintura com tinta de alumínio. É necessário observar o tipo de EPI adequado conforme o tipo de exposição, além de exames médicos periódicos. Procedimentos bem definidos e treinamentos bem aplicados são feramentas importantes para se evitar a exposição. Alguns exemplos de EPI utlizados: óculos com lentes especiais de proteção, luvas, aventais, mangotes e protetores faciais.
  20. 20.  http://www.seconci- rio.com.br/new/uploads/paginas/file/agenda/encontro_de_seguranca_jb_e_gilda.pdf?phpMyAdmin=EZc5h/Acessado em 24 nov de 2014, ás 19:38.  http://www.cursosegurancadotrabalho.net/2013/06/Os-riscos-fisicos-das-vibracoes-em-Seguranca-no-Trabalho.html/ Acessado em 28 nov de 2014, ás 20:07.  http://www.grupoprevine.com.br/l-40.asp/ Acessado em 28 nov de 2014, ás 20:12.  http://www.cursosegurancadotrabalho.net/2013/06/Problemas-de-saude-ocasionados-pela-vibracao-no-ambiente-de- trabalho.html/Acessado em 28 nov de 2014, ás 20:44.  http://www.conatig.org.br/?p=1390/ Acessado em 29 nov de 2014, ás 18:28.  http://portaltrabalhoseguro.blogspot.com.br/2013/02/fundacentro-publica-normas-sobre.html/ Acessado em 29 nov de 2014.  http://reviproject.wordpress.com/2010/07/26/nova-abordagem-para-a-medio-de-vibraes/ Acessado em 29 nov de 2014, ás 20:02.  http://www.portalocupacional.com.br/portal/materias/3/144/925/ Acessado em 30 nov de 2014, as 07:59.  http://pt.wikipedia.org/wiki/Radia%C3%A7%C3%A3o_corpuscular/ Acessado em 01 dez de 2014, ás 18:06.  http://www.cnen.gov.br/ensino/apostilas/rad_ion.pdf/ Acessado em 01 dez de 2014, ás 18:46.  http://www.saude.pr.gov.br/modules/conteudo/conteudo.php?conteudo=824/ Acessado em 01 dez de 2014, ás 23:24.  http://www.ebah.com.br/ Acessado em 02 dez de 2014, ás 16:00. http://www.ebah.com.br/search?q=radia%C3%A7%C3%A3o/ Acessado em 02 dez de 2014, ás 16:44.

×