SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 63
Baixar para ler offline
Técnicas	
  de	
  Pitching	
  
•  MAIOR	
  ERRO	
  DE	
  TODOS:	
  
Cases	
  de	
  Pitching	
  da	
  Classe	
  
•  Exemplos	
  de	
  :	
  
60	
  Segundos	
  

90	
  Segundos	
  

5	
  Minutos	
  
Técnicas	
  de	
  Pitching	
  
•  MAIOR	
  ERRO	
  DE	
  TODOS:	
  
TENTAR	
  CONTAR	
  SUA	
  HISTÓRIA	
  !!!!	
  
Ter	
  seu	
  produto	
  realizado	
  
•  Dois	
  passos	
  muito	
  simples:	
  
1-­‐	
  Escreva	
  um	
  roteiro	
  incrível.	
  
2-­‐	
  Faça	
  com	
  que	
  o	
  maior	
  número	
  de	
  invesTdores	
  
     o	
  leiam.	
  
Sobre	
  o	
  curso	
  
•  Não	
  é	
  sobre	
  escrever	
  um	
  bom	
  produto	
  
•  Não	
  é	
  sobre	
  efeTvamente	
  vender	
  o	
  produto	
  
•  É	
  sobre	
  vender	
  a	
  alguém	
  a	
  oportunidade	
  de	
  
   saber	
  mais	
  sobre	
  o	
  seu	
  produto.	
  
Técnicas	
  de	
  Pitching	
  
•  MAIOR	
  ERRO	
  DE	
  TODOS:	
  
TENTAR	
  CONTAR	
  SUA	
  HISTÓRIA	
  .	
  
   SE	
   VOCE	
   TEM	
   UMA	
   HISTÓRIA	
   QUE	
   PODE	
   SER	
  
   CONTADA	
   EM	
   5	
   MINUTOS,	
   VOCE	
   TEM	
   UM	
  
   PRODUTO	
  DE	
  5	
  MINUTOS!	
  
   Não	
  existe	
  maneira	
  possível	
  de	
  fazer	
  jusTça	
  a	
  
   sua	
   história,	
   de	
   45	
   minutos,	
   60,	
   90	
   minutos	
  
   sendo	
  falada	
  em	
  apenas	
  5	
  minutos!	
  
Técnicas	
  de	
  Pitching	
  
•  ObjeTvo	
  Primaz	
  de	
  Qualquer	
  história:	
  
Técnicas	
  de	
  Pitching	
  
•  ObjeTvo	
  Primaz	
  de	
  Qualquer	
  história:	
  

Despertar,	
  Extrair,	
  gerar	
  EMOÇÃO!	
  

   Logo,	
   o	
   Pitching	
   deve	
   transmiTr	
   ao	
   ouvinte	
   uma	
  
   experiência	
  emocional	
  POSITIVA.	
  E	
  mais	
  que	
  isso,	
  
   deve	
   convencê-­‐lo	
   que	
   ,	
   quando	
   o	
   projeto	
   for	
  
   produzido,	
   vai	
   gerar	
   uma	
   emoção	
   maior	
   ainda,	
  
   pra	
   aqueles	
   que	
   compram	
   os	
   ingressos,	
   alugam	
  
   os	
  DVDs	
  ou	
  assitem	
  na	
  TV!	
  
Técnicas	
  de	
  Pitching	
  
•  Em	
  outras	
  palavras,	
  seu	
  objeTvo	
  é	
  fazer	
  o	
  
     comprador	
  pensar	
  	
  
“	
  Esse	
  produto	
  eu	
  gostaria	
  de	
  ver”,	
  	
  
OU	
  MAIS	
  IMPORTANTE:	
  
Técnicas	
  de	
  Pitching	
  
•  Em	
  outras	
  palavras,	
  seu	
  objeTvo	
  é	
  fazer	
  o	
  
     comprador	
  pensar	
  	
  
“	
  Esse	
  produto	
  eu	
  gostaria	
  de	
  ver”,	
  	
  
OU	
  MAIS	
  IMPORTANTE:	
  

“Com	
  esse	
  produto	
  eu	
  vou	
  ganhar	
  muito	
  
  dinheiro”	
  
Técnicas	
  de	
  Pitching	
  
•  Bem	
  pragmaTcamente,	
  o	
  “pitching”	
  nada	
  mais	
  
   é	
  do	
  que	
  uma	
  venda.	
  Seu	
  objeTvo	
  é	
  conseguir	
  
   que	
  o	
  comprador	
  gaste	
  o	
  tempo	
  dele	
  lendo	
  e	
  
   se	
  aprofundando	
  mais	
  no	
  projeto	
  que	
  voce	
  
   apresentou.	
  	
  
•  É	
  apenas	
  tentar	
  convencê-­‐lo	
  que	
  o	
  produto	
  é	
  
   bom	
  e	
  que	
  ele	
  deve	
  consider	
  produzi-­‐lo,	
  
   patrocina-­‐lo,	
  etc.	
  
Técnicas	
  de	
  Pitching	
  
•  É	
  bem	
  parecido	
  com	
  o	
  Trailer	
  de	
  um	
  filme	
  ou	
  
   com	
  a	
  chamada	
  do	
  próximo	
  episódio	
  de	
  uma	
  
   minisérie/	
  Novela.	
  
•  É	
  apenas	
  tentar	
  convencê-­‐lo	
  que	
  o	
  produto	
  é	
  
   bom	
  e	
  que	
  ele	
  deve	
  consider	
  produzi-­‐lo,	
  
   patrocina-­‐lo,	
  etc.	
  
Cases	
  de	
  Pitching	
  da	
  Classe	
  
•  Novos	
  Exemplos	
  
60	
  Segundos	
  

90	
  Segundos	
  

5	
  Minutos	
  
Técnicas	
  de	
  Pitching	
  
OS	
  8	
  PASSOS	
  PARA	
  UM	
  PITCHING	
  “PODEROSO”	
  
1.  Revisão	
  do	
  Projeto;	
  
2.  Escrever	
  o	
  “Pitch”;	
  
3.  Ensaiar	
  o	
  “Pitch”;	
  
4.  Pesquisar;	
  
5.  Estabelecer	
  Conexão;	
  
6.  Revelação;	
  
7.  Pedido;	
  
8.  Respostas;	
  
Revisão	
  do	
  Projeto;	
  


Examinar	
  o	
  produto	
  e	
  idenTficar	
  seus	
  elementos	
  
  mais	
  fortes/poderosos	
  
As	
  qualidades	
  que	
  você	
  vai	
  revelar	
  no	
  seu	
  
  “Pitch”	
  
Produtos	
  similares	
  e	
  potencial	
  comercial	
  
Escrever	
  o	
  “Pitch”	
  
Após	
  selecionar	
  o	
  conteúdo	
  você	
  deve	
  escrever	
  
  o	
  “roteiro”	
  do	
  que	
  EXATAMENTE	
  você	
  vai	
  dizer.	
  
Durante	
  o	
  “Pitch”,	
  você	
  não	
  vai	
  dizer	
  palavra	
  por	
  
  palavra	
  pois	
  isso	
  Tra	
  a	
  expontaneidade	
  e	
  
  flexibilidade	
  da	
  apresentação.	
  
Mas	
  esse	
  “texto”	
  deve	
  ser	
  memorizado.	
  
Ensaiar	
  o	
  “Pitch”	
  
Ensaiar	
  ,	
  ensaiar	
  e	
  ensaiar.	
  
Ensaiar	
  mais.	
  
Deve	
  ser	
  praTcado	
  a	
  ponto	
  de	
  se	
  tornar	
  natural	
  
  numa	
  conversa.	
  
Pesquisar	
  
IdenTficar	
  seus	
  invesTdores	
  alvos.	
  
Usando,	
  listas	
  da	
  internet,	
  matérias	
  e	
  arTgos	
  da	
  
  imprensa.	
  
Fazer	
  uma	
  lista	
  dos	
  métodos	
  que	
  vai	
  uTlizar	
  pra	
  
  persuadir	
  seus	
  invesTdores	
  
Estabelecer	
  Conexão	
  
Assim	
  que	
  encontrar	
  o	
  invesTdor,	
  pessoalmente	
  
  ou	
  por	
  telefone,	
  estabelecer	
  uma	
  relação	
  
  pessoal.	
  
Antes	
  de	
  falar	
  qualquer	
  coisa	
  sobre	
  sua	
  história.	
  
Revelação	
  
Quando	
  finalmente	
  você	
  começar	
  seu	
  “pitch”,	
  
     você	
  deve	
  revelar	
  o	
  ponto	
  	
  mais	
  forte	
  e	
  
        	
  
     emocional	
  de	
  seu	
  produto.	
  
A	
  idéia	
  é	
  convencer	
  o	
  ouvinte	
  que	
  vale	
  a	
  pena	
  
     conTnuar	
  escutando	
  e	
  consequentemente	
  ler	
  
     seu	
  projeto.	
  
Pedido	
  
Parece	
  óbvio,	
  mas	
  muita	
  gente	
  usa	
  todo	
  o	
  
  tempo	
  e	
  não	
  faz	
  o	
  principal:	
  pedir	
  que	
  o	
  
  ouvinte	
  leia	
  e	
  considere	
  seu	
  projeto!!	
  
Respostas	
  
Um	
  bom	
  “pitching”	
  significa	
  também	
  ouvir,	
  não	
  
   só	
  falar.	
  
Você	
  deve	
  responder	
  aos	
  comentários	
  do	
  
   potencial	
  invesTdor.	
  
Isso	
  siginifica	
  que	
  ele	
  teve	
  interesse	
  pelo	
  seu	
  
   projeto,	
  ouvir	
  e	
  responder	
  vão	
  estreitar	
  a	
  
   relação.	
  
Técnicas	
  de	
  Pitching	
  
                  Preparação	
  
OS	
  10	
  COMPONENTES	
  CHAVES	
  PARA	
  UM	
  
 PROJETOS	
  COMERCIAL:	
  


1.  QUEM	
  É	
  SEU	
  HERÓI	
  ?	
  
Técnicas	
  de	
  Pitching	
  
                     Preparação	
  
OS	
  10	
  COMPONENTES	
  CHAVES	
  PARA	
  UM	
  PROJETOS	
  
  COMERCIAL:	
  

2.	
  PORQUE	
  A	
  AUDIÊNCIA	
  VAI	
  CRIAR	
  
      EMPATIA	
  COM	
  O	
  HERÓI	
  ?	
  
  Para	
   que	
   o	
   ouvinte	
   tenha	
   essa	
   experiência	
   de	
  
  empaTa	
   empregue	
   pelo	
   menos	
   dois	
   dos	
   cinco	
  
  métodos	
   a	
   seguir	
   pra	
   que	
   essa	
   conexão	
  
  psicológica	
  se	
  estabeleça.	
  
Técnicas	
  de	
  Pitching	
  
                     Preparação	
  
OS	
  10	
  COMPONENTES	
  CHAVES	
  PARA	
  UM	
  
 PROJETOS	
  COMERCIAL:	
  


2/1	
  Crie	
  compaixão	
  pelo	
  Herói.	
  
Leitores	
  tendem	
  a	
  se	
  idenTficar	
  com	
  
  personagens	
  com	
  os	
  quais	
  ele	
  sinta	
  pena.	
  
Técnicas	
  de	
  Pitching	
  
                   Preparação	
  
OS	
  10	
  COMPONENTES	
  CHAVES	
  PARA	
  UM	
  
 PROJETOS	
  COMERCIAL:	
  


2/2	
  Coloque	
  o	
  Herói	
  em	
  Perigo	
  
Nós	
  nos	
  idenTficamos	
  com	
  personagens	
  com	
  os	
  
 quais	
  nos	
  preocupamos.	
  
Técnicas	
  de	
  Pitching	
  
                    Preparação	
  
OS	
  10	
  COMPONENTES	
  CHAVES	
  PARA	
  UM	
  
 PROJETOS	
  COMERCIAL:	
  


2/3	
  Faça	
  do	
  Herói	
  um	
  ser	
  “bacana”	
  	
  
  Se	
   você	
   mostrar	
   o	
   herói	
   sendo	
   legal,	
  
  prestaqvel,	
   amável,	
   voce	
   aumenta	
   as	
   chances	
  
  de	
  se	
  criar	
  empaTa	
  pelo	
  personagem.	
  
Técnicas	
  de	
  Pitching	
  
                   Preparação	
  
OS	
  10	
  COMPONENTES	
  CHAVES	
  PARA	
  UM	
  
 PROJETOS	
  COMERCIAL:	
  

2/4	
  Faça	
  do	
  Herói	
  um	
  ser	
  engraçado	
  
  Um	
   herói	
   não	
   precisa	
   necessariamente	
   ser	
  
  amável	
   pra	
   se	
   criar	
   empaTa.	
   Todos	
   nos	
  
  gostamos	
   de	
   alguém	
   “casca	
   grossa”	
   porque	
  
  eles	
  podem	
  nos	
  fazer	
  rir.	
  
Técnicas	
  de	
  Pitching	
  
                    Preparação	
  
OS	
  10	
  COMPONENTES	
  CHAVES	
  PARA	
  UM	
  
 PROJETOS	
  COMERCIAL:	
  


2/5	
  Faça	
  do	
  Herói	
  poderoso	
  
A	
  audiência	
  gosta	
  de	
  personagens	
  que	
  “pegam	
  
     pesado”	
  e	
  	
  “resolvem	
  o	
  problema”.	
  
Técnicas	
  de	
  Pitching	
  
                       Preparação	
  
OS	
  10	
  COMPONENTES	
  CHAVES	
  PARA	
  UM	
  PROJETOS	
  
  COMERCIAL:	
  

3.	
  Qual	
  o	
  Set	
  da	
  História?	
  Onde	
  o	
  herói	
  é	
  
      introduzido	
  na	
  trama?	
  
   Para	
   uma	
   história	
   nos	
   tomar	
   por	
   completo	
   temos	
  
   que	
   entrar	
   nela	
   um	
   pouco	
   antes	
   da	
   entrada	
   do	
  
   herói.	
  Queremos	
  saber	
  quem	
  e	
  quando	
  o	
  Herói	
  é	
  
   antes	
  do	
  conflito	
  inicial.	
  
Técnicas	
  de	
  Pitching	
  
                     Preparação	
  
OS	
  10	
  COMPONENTES	
  CHAVES	
  PARA	
  UM	
  
 PROJETOS	
  COMERCIAL:	
  

4.	
  Qual	
  oportunidade	
  é	
  apresentada	
  
      ao	
  nosso	
  herói?	
  
  Na	
   maioria	
   das	
   ficções	
   um	
   grande	
   evento	
  
  acontece	
  em	
  aprox.	
  10%	
  da	
  história	
  –	
  algo	
  que	
  
  faz	
  nosso	
  herói	
  mover-­‐se	
  pra	
  frente.	
  
Técnicas	
  de	
  Pitching	
  
                      Preparação	
  
OS	
  10	
  COMPONENTES	
  CHAVES	
  PARA	
  UM	
  PROJETOS	
  
  COMERCIAL:	
  


5.	
  Qual	
  a	
  moXvação	
  exterior	
  do	
  herói?	
  
  O	
  ObjeTvo	
  do	
  herói	
  é	
  a	
  base	
  da	
  história.	
  Histórias	
  
  sao	
   conduzidas	
   por	
   desejo.	
   O	
   desejo	
   do	
   herói	
  
  determina	
  o	
  Plot	
  e	
  a	
  Estrutura	
  da	
  História.	
  
Técnicas	
  de	
  Pitching	
  
                       Preparação	
  
OS	
  10	
  COMPONENTES	
  CHAVES	
  PARA	
  UM	
  
 PROJETOS	
  COMERCIAL:	
  


6.	
  Qual	
  o	
  conflito?	
  
O	
  que	
  impede	
  de	
  o	
  Herói	
  conseguir	
  o	
  que	
  ele	
  
    quer?	
  
Técnicas	
  de	
  Pitching	
  
                     Preparação	
  
OS	
  10	
  COMPONENTES	
  CHAVES	
  PARA	
  UM	
  
 PROJETOS	
  COMERCIAL:	
  


7.	
  Qual	
  o	
  arco	
  dramáXco	
  do	
  Herói?	
  
  A	
   Transformação	
   e	
   crescimento	
   interior	
   por	
  
  qual	
   o	
   personagem	
   vai	
   passar	
   no	
   decorrer	
   da	
  
  história?	
  
Técnicas	
  de	
  Pitching	
  
                   Preparação	
  
OS	
  10	
  COMPONENTES	
  CHAVES	
  PARA	
  UM	
  
 PROJETOS	
  COMERCIAL:	
  


8.	
  Qual	
  assunto	
  mais	
  profundo	
  a	
  
      história	
  explora?	
  
Qual	
  mensagem,	
  filosoficamente	
  falando,	
  a	
  
 história	
  vai	
  transmiTr?	
  
Técnicas	
  de	
  Pitching	
  
                   Preparação	
  
OS	
  10	
  COMPONENTES	
  CHAVES	
  PARA	
  UM	
  
 PROJETOS	
  COMERCIAL:	
  


9.	
  Quais	
  produtos	
  antecessores	
  ao	
  
      seu	
  foram	
  bem	
  sucedidos?	
  
Basicamente	
  uma	
  questão	
  de	
  pesquisa.	
  
Técnicas	
  de	
  Pitching	
  
                        Preparação	
  
OS	
  10	
  COMPONENTES	
  CHAVES	
  PARA	
  UM	
  
 PROJETOS	
  COMERCIAL:	
  


10.	
  Qual	
  a	
  sua	
  Paixão	
  por	
  essa	
  história?	
  
O	
  que	
  você	
  ama	
  nesse	
  projeto?	
  O	
  que	
  te	
  emociona?	
  
1.  QUEM	
  É	
  SEU	
  HERÓI	
  ?	
  
2.  PORQUE	
  A	
  AUDIÊNCIA	
  VAI	
  CRIAR	
  EMPATIA	
  
    COM	
  O	
  HERÓI	
  ?	
  
3.  Qual	
  o	
  Set	
  da	
  História?	
  Onde	
  o	
  herói	
  é	
  
    introduzido	
  na	
  trama?	
  
4.  Qual	
  oportunidade	
  é	
  apresentada	
  ao	
  nosso	
  
    herói?	
  
5.  Qual	
  a	
  moXvação	
  exterior	
  do	
  herói?	
  
6.  Qual	
  o	
  arco	
  dramáXco	
  do	
  Herói?	
  
7.  Qual	
  assunto	
  mais	
  profundo	
  a	
  história	
  explora?	
  
8.  Quais	
  produtos	
  antecessores	
  ao	
  seu	
  foram	
  bem	
  
    sucedidos?	
  
9.  Qual	
  a	
  sua	
  Paixão	
  por	
  essa	
  história?	
  
LOGLINE	
  
•  (Titulo)	
  é	
  um	
  (genero)	
  sobre	
  o	
  (descricao	
  do	
  
   Personagem),	
  que	
  depois	
  de	
  (Evento	
  gerador	
  
   do	
  Conflito),	
  quer	
  (objeTvo	
  do	
  Heroi)	
  através	
  
   de	
  (plano	
  de	
  acao).	
  Isso	
  acaba	
  se	
  tornando	
  
   extremamente	
  dificil	
  em	
  razao	
  do	
  (obstaculos	
  
   e	
  complicacoes)	
  
LOGLINE	
  
•  (Titulo)	
  é	
  um	
  (genero)	
  sobre	
  o	
  (descricao	
  do	
  
   Personagem)	
  que	
  tem	
  que	
  (objeTvo	
  principal)	
  
   senao	
  (acontecimento	
  ruim).	
  	
  
LOGLINES	
  
•  Titanic-­‐	
  “Nada	
  no	
  mundo	
  poderia	
  ficar	
  entre	
  
   eles”	
  
•  Independence	
  Day	
  –.	
  Alienigenas	
  tentam	
  
   invadir	
  a	
  terra	
  no	
  dia	
  da	
  Independencia.	
  
•  O	
  MenTroso	
  –	
  Um	
  Advogado,	
  por	
  causa	
  de	
  um	
  
   desejo	
  de	
  aniversario,	
  nao	
  pode	
  contar	
  
   menTras	
  por	
  24	
  horas.	
  
Loglines-­‐	
  Serie	
  DEXTER	
  
•  A	
  Serial	
  Killer	
  with	
  a	
  heart.....	
  just	
  pray	
  it's	
  not	
  
   yours	
  (1ª	
  Temporada)	
  
•  America's	
  favorite	
  serial	
  killer.	
  (2ª	
  Temporada)	
  
•  Anyone	
  has	
  something	
  to	
  hide.	
  (3ª	
  
   Temporada)	
  
Outros	
  Loglines	
  




www.imdb.com	
  
Desenhando	
  o	
  “Pitch”	
  
•  Selecionando	
  os	
  componentes	
  chaves	
  da	
  
   história	
  
•  8	
  componentes	
  sendo	
  que	
  4	
  deles,	
  via	
  de	
  
   regra,	
  devem	
  ser:	
  
Heroi,	
  MoTvação	
  exterior,	
  Conflito	
  e	
  Paixão.	
  
Começo	
  impactante	
  
•  Exemplo:	
  
“	
  Acho	
  que	
  a	
  melhor	
  maneira	
  de	
  te	
  contar	
  minha	
  
     história	
  é	
  contar	
  como	
  eu	
  Tve	
  a	
  idéia”	
  
E	
  dai	
  fazer	
  exatamente	
  isso.	
  
Se	
  o	
  projeto	
  já	
  se	
  mostrou	
  vencedor	
  
                de	
  alguma	
  maneira	
  
“	
  O	
  roteiro	
  que	
  eu	
  quero	
  lhe	
  falar	
  ganhou	
  
     primeiro	
  lugar	
  no	
  concurso	
  de	
  roteiros	
  do	
  
     Ministério	
  da	
  cultura	
  onde	
  concorreram	
  mais	
  
     de	
  1.200	
  roteiros”	
  
“Acho	
  que	
  a	
  melhor	
  maneira	
  de	
  te	
  contar	
  minha	
  
     história	
  é	
  contar	
  ……”	
  
O	
  Poder	
  de	
  “	
  E	
  se…?”	
  
“	
  E	
  se	
  uma	
  jovem	
  garota	
  rica	
  se	
  apaixonasse	
  por	
  
     um	
  garoto	
  pobre	
  durante	
  a	
  viagem	
  de	
  um	
  
     luxuoso	
  navio	
  de	
  cruzeiro	
  -­‐	
  
O	
  Poder	
  de	
  “	
  E	
  se…?”	
  
“	
  E	
  se	
  uma	
  jovem	
  garota	
  rica	
  se	
  apaixonasse	
  por	
  
     um	
  garoto	
  pobre	
  durante	
  a	
  viagem	
  de	
  um	
  
     luxuoso	
  navio	
  de	
  cruzeiro	
  –	
  e	
  esse	
  navio	
  vem	
  a	
  
     ser	
  o	
  Titanic?”	
  
Acho	
  que	
  a	
  melhor	
  maneira	
  de	
  lhe	
  contar	
  meu	
  
     roteiro	
  é	
  te	
  contar	
  como	
  eu	
  Tve	
  essa	
  idéia.	
  
     Quando	
  eu	
  era	
  pequeno,	
  meu	
  pai	
  e	
  eu	
  
     Tnhamos	
  uma	
  relação	
  bem	
  distante.	
  A	
  gente	
  
     não	
  se	
  falava	
  muito.	
  Mas	
  Tnha	
  uma	
  coisa	
  que	
  
     a	
  gente	
  Tnha	
  em	
  comum	
  –	
  album	
  de	
  
     figurinhas	
  de	
  jogadores	
  de	
  futebol.	
  	
  
A	
  gente	
  podia	
  passar	
  horas	
  olhando	
  os	
  albuns	
  
     das	
  copas	
  e	
  os	
  jogadores	
  das	
  seleções.	
  
Então	
  me	
  ocorreu	
  o	
  seguinte:	
  e	
  se	
  um	
  garoto	
  de	
  
     10	
  anos,	
  qmido,	
  descobrisse	
  que	
  seu	
  pai	
  
     estava	
  morrendo.	
  O	
  garoto	
  quer	
  fazer	
  alguma	
  
     coisa	
  especial	
  pro	
  pai	
  no	
  tempo	
  que	
  lhe	
  resta,	
  
     e	
  também,	
  mostrar-­‐lhe	
  o	
  quanto	
  ele	
  o	
  ama.	
  	
  
E	
  se	
  essa	
  garoto	
  também	
  descobre	
  que	
  uma	
  das	
  
     coisas	
  que	
  seu	
  pai	
  sempre	
  quis	
  e	
  nunca	
  
     conseguiu	
  é	
  a	
  figurinha	
  do	
  Pelé	
  do	
  albúm	
  da	
  
     seleção	
  campeã	
  de	
  1970?	
  
Então	
  nosso	
  herói	
  parte	
  numa	
  odisséia	
  pelo	
  país	
  
   pra	
  descobrir	
  o	
  dono	
  dessa	
  rara	
  figurinha	
  –	
  um	
  
   bilionário	
  excêntrico-­‐	
  e	
  de	
  alguma	
  maneira	
  
   convence-­‐lo	
  a	
  lhe	
  vender	
  por	
  R$10,00,	
  todo	
  
   dinheiro	
  que	
  ele	
  tem.	
  
Ainda	
  por	
  cima,	
  e	
  se	
  ele	
  conhece	
  um	
  aventureiro	
  
   que	
  lhe	
  oferece	
  ajuda	
  mas	
  que	
  secretamente	
  
   planeja	
  roubar	
  a	
  figurinha	
  pra	
  si	
  mesmo.	
  
Isso	
  é	
  o	
  que	
  acontece	
  no	
  meu	
  roteiro,	
  “	
  A	
  úlTma	
  
   figurinha	
  de	
  Pelé.	
  
•  O	
  herói	
  é	
  o	
  garoto	
  de	
  10	
  anos	
  
•  SenTmos	
  empaTa	
  por	
  ele	
  pois	
  ele	
  é	
  uma	
  víTma	
  
•  Os	
  detalhes	
  da	
  vida	
  do	
  herói,	
  idade,	
  
   personalidade,	
  seu	
  pai	
  e	
  a	
  coleção	
  de	
  figurinhas	
  
   consTtuem	
  o	
  Set	
  da	
  história	
  (item	
  3)	
  
•  A	
  oportunidade	
  (item	
  4)	
  é	
  o	
  fato	
  do	
  pai	
  estar	
  
   morrendo.	
  
•  A	
  moTvação	
  exterior	
  é	
  encontrar	
  a	
  úlTma	
  
   figurinha	
  do	
  Pelé.	
  
•  Conflito-­‐	
  Não	
  sabe	
  onde	
  está,	
  só	
  tem	
  10	
  anos,	
  só	
  
   tem	
  10	
  reais,	
  Bilionário	
  excêntrico.	
  
•  Paixão-­‐	
  Deve	
  aparecer	
  quando	
  a	
  relação	
  com	
  o	
  
   pai	
  é	
  apresentada.	
  
Se	
  a	
  história	
  é	
  real	
  
•  “...e	
  tudo	
  que	
  eu	
  acabei	
  de	
  falar	
  aconteceu	
  na	
  
   vida	
  real”	
  
•  “Essa	
  é	
  a	
  história	
  real	
  de	
  um	
  garoto	
  de	
  10	
  anos	
  
   que	
  descobre	
  que	
  seu	
  pai	
  tem	
  câncer”.	
  
•  “E	
  se	
  eu	
  te	
  disser	
  que	
  toda	
  essa	
  história	
  é	
  real,	
  
   o	
  garoto	
  encontrou	
  a	
  figurinha	
  e	
  deu	
  pro	
  pai	
  
   dele,	
  e	
  eu	
  tenho	
  os	
  direitos	
  dessa	
  história?”	
  
Erros	
  

•    Não	
  comece	
  com	
  o	
  qtulo	
  
•    Não	
  comece	
  com	
  uma	
  pergunta.	
  
•    Não	
  comece	
  com	
  o	
  Logline	
  
•    Não	
  de	
  nomes	
  a	
  todos	
  os	
  personagens	
  
•    Não	
  use	
  jargão	
  
•    Não	
  entregue	
  o	
  final	
  
•    Não	
  superesTme	
  sua	
  história	
  
•    Não	
  tente	
  contar	
  a	
  história	
  inteira!!!	
  
Preocupações	
  Desnecessárias	
  
•  Nervosismo-­‐	
  Ninguém	
  se	
  incomoda	
  se	
  você	
  está	
  
   ou	
  não	
  nervoso	
  
•  Performance-­‐	
  Uma	
  boa	
  performance	
  ajuda	
  mas	
  
   não	
  é	
  essencial.	
  Emoção	
  é	
  essencial.	
  
•  Interrupções-­‐	
  Vão	
  acontecer.	
  Não	
  se	
  irrite.	
  
   Simplesmente	
  repita	
  o	
  úlTmo	
  trecho	
  usando:	
  “	
  
   Como	
  eu	
  estava	
  dizendo,	
  por	
  causa	
  da	
  minha	
  
   paixão	
  por	
  albuns	
  de	
  figurinhas…..”	
  
•  Rejeição-­‐	
  Aprenda	
  a	
  lidar	
  com	
  ela.	
  Não	
  leve	
  pro	
  
   lado	
  pessoal.	
  
Bons	
  Loglines	
  
•  É	
  uma	
  comédia	
  românTca	
  sobre	
  a	
  invenção	
  do	
  
   vibrador.	
  
•  É	
  um	
  filme	
  de	
  ação	
  sobre	
  um	
  grupo	
  de	
  ladrões	
  
   profissionais	
  que	
  decidem	
  assaltar	
  um	
  cassino	
  
   em	
  São	
  Paulo	
  
•  O	
  Avião	
  Presidencial	
  é	
  sequestrado.	
  
•  É	
  sobre	
  duas	
  pessoas	
  que	
  são	
  tão	
  amigos	
  que	
  
   até	
  matariam	
  pelo	
  outro.	
  
CONTATOS	
  
 IVAN	
  CEZAR	
  TEIXEIRA	
  	
  

 011	
  9646	
  8369*	
  
 ivan@mastershot.com.br	
  	
  

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Consultoria de imagem 1
Consultoria de imagem 1Consultoria de imagem 1
Consultoria de imagem 1Jojo Souza
 
Plano de Marketing - passo a passo
Plano de Marketing - passo a passoPlano de Marketing - passo a passo
Plano de Marketing - passo a passoSamantha Col Debella
 
Manual de Identidade Visual da Caixa Econômica Federal - CEF
Manual de Identidade Visual da Caixa Econômica Federal - CEFManual de Identidade Visual da Caixa Econômica Federal - CEF
Manual de Identidade Visual da Caixa Econômica Federal - CEFUERN
 
Guia definindo sua persona
Guia definindo sua personaGuia definindo sua persona
Guia definindo sua personaSheyla Maziero
 
Identidade Visual Corporativa
Identidade Visual CorporativaIdentidade Visual Corporativa
Identidade Visual CorporativaRenato Melo
 
Gerente de vendas
Gerente de vendasGerente de vendas
Gerente de vendasMkrH Uniesp
 
Marketing pessoal
Marketing pessoalMarketing pessoal
Marketing pessoalg_barea
 
Brand Persona - Arquétipos na Publicidade
Brand Persona - Arquétipos na PublicidadeBrand Persona - Arquétipos na Publicidade
Brand Persona - Arquétipos na PublicidadeThammy Burigo
 
Processo de Criacão de Logomarca
Processo de Criacão de LogomarcaProcesso de Criacão de Logomarca
Processo de Criacão de LogomarcaBreno Brito
 
Força de Vendas - Apresentação (Marketing)
Força de Vendas - Apresentação (Marketing)Força de Vendas - Apresentação (Marketing)
Força de Vendas - Apresentação (Marketing)David Quintino
 
3 passos para que a sua marca pessoal tenha relevância no ambiente digital
3 passos para que a sua marca pessoal tenha relevância no ambiente digital3 passos para que a sua marca pessoal tenha relevância no ambiente digital
3 passos para que a sua marca pessoal tenha relevância no ambiente digitalPriscila Stuani
 
Apresentação Personal Branding
Apresentação Personal BrandingApresentação Personal Branding
Apresentação Personal BrandingCinara Moura
 
Campanha Publicitária
Campanha PublicitáriaCampanha Publicitária
Campanha Publicitáriapromott12
 

Mais procurados (20)

Consultoria de imagem 1
Consultoria de imagem 1Consultoria de imagem 1
Consultoria de imagem 1
 
Plano de Marketing - passo a passo
Plano de Marketing - passo a passoPlano de Marketing - passo a passo
Plano de Marketing - passo a passo
 
Briefing
BriefingBriefing
Briefing
 
Plano de Marketing
Plano de MarketingPlano de Marketing
Plano de Marketing
 
Manual de Identidade Visual da Caixa Econômica Federal - CEF
Manual de Identidade Visual da Caixa Econômica Federal - CEFManual de Identidade Visual da Caixa Econômica Federal - CEF
Manual de Identidade Visual da Caixa Econômica Federal - CEF
 
Guia definindo sua persona
Guia definindo sua personaGuia definindo sua persona
Guia definindo sua persona
 
Identidade Visual Corporativa
Identidade Visual CorporativaIdentidade Visual Corporativa
Identidade Visual Corporativa
 
Gerente de vendas
Gerente de vendasGerente de vendas
Gerente de vendas
 
Marketing pessoal
Marketing pessoalMarketing pessoal
Marketing pessoal
 
Aula 2 - Gestão de Marcas em Mídias Sociais e Redes Sociais
Aula 2 - Gestão de Marcas em Mídias Sociais e Redes SociaisAula 2 - Gestão de Marcas em Mídias Sociais e Redes Sociais
Aula 2 - Gestão de Marcas em Mídias Sociais e Redes Sociais
 
Psicologia na Publicidade
Psicologia na PublicidadePsicologia na Publicidade
Psicologia na Publicidade
 
Palestra arquetipos de mkt
Palestra arquetipos de mktPalestra arquetipos de mkt
Palestra arquetipos de mkt
 
Brand Persona - Arquétipos na Publicidade
Brand Persona - Arquétipos na PublicidadeBrand Persona - Arquétipos na Publicidade
Brand Persona - Arquétipos na Publicidade
 
Processo de Criacão de Logomarca
Processo de Criacão de LogomarcaProcesso de Criacão de Logomarca
Processo de Criacão de Logomarca
 
Força de Vendas - Apresentação (Marketing)
Força de Vendas - Apresentação (Marketing)Força de Vendas - Apresentação (Marketing)
Força de Vendas - Apresentação (Marketing)
 
3 passos para que a sua marca pessoal tenha relevância no ambiente digital
3 passos para que a sua marca pessoal tenha relevância no ambiente digital3 passos para que a sua marca pessoal tenha relevância no ambiente digital
3 passos para que a sua marca pessoal tenha relevância no ambiente digital
 
E-book Trade Marketing
E-book Trade MarketingE-book Trade Marketing
E-book Trade Marketing
 
Apresentação Personal Branding
Apresentação Personal BrandingApresentação Personal Branding
Apresentação Personal Branding
 
Arquétipos
ArquétiposArquétipos
Arquétipos
 
Campanha Publicitária
Campanha PublicitáriaCampanha Publicitária
Campanha Publicitária
 

Semelhante a Pitching.pptx (1)

Aula 6 inscrição e documentação
Aula  6   inscrição e documentaçãoAula  6   inscrição e documentação
Aula 6 inscrição e documentaçãoNaomi Kaizuka
 
Startup Sorocaba: Storytelling para startups
Startup Sorocaba: Storytelling para startupsStartup Sorocaba: Storytelling para startups
Startup Sorocaba: Storytelling para startupsStartup Sorocaba
 
O conteúdo da sua empresa é chato?
O conteúdo da sua empresa é chato?O conteúdo da sua empresa é chato?
O conteúdo da sua empresa é chato?Cícero Nogueira
 
7 Formas de Aproveitar Bem os Primeiros 60 segundos de uma conversa
7 Formas de Aproveitar Bem os Primeiros 60 segundos de uma conversa7 Formas de Aproveitar Bem os Primeiros 60 segundos de uma conversa
7 Formas de Aproveitar Bem os Primeiros 60 segundos de uma conversaPamella Botelho
 
Apresentação de Campanha Publicitária
Apresentação de Campanha PublicitáriaApresentação de Campanha Publicitária
Apresentação de Campanha PublicitáriaKeila Schons
 
5 motivos pelos quais sua marca NÃO ESTÁ PRODUZINDO um bom CONTEÚDO
5 motivos pelos quais sua marca NÃO ESTÁ PRODUZINDO um bom CONTEÚDO5 motivos pelos quais sua marca NÃO ESTÁ PRODUZINDO um bom CONTEÚDO
5 motivos pelos quais sua marca NÃO ESTÁ PRODUZINDO um bom CONTEÚDORafael Motta
 
Como se tornar um orador cativante com discurso
Como se tornar um orador cativante com discursoComo se tornar um orador cativante com discurso
Como se tornar um orador cativante com discursoreis zereis
 
Apresentação Cosmonauta
Apresentação CosmonautaApresentação Cosmonauta
Apresentação CosmonautaCosmonauta
 
Comunicação online & storytelling - Adeliaçor_th2
Comunicação online & storytelling - Adeliaçor_th2Comunicação online & storytelling - Adeliaçor_th2
Comunicação online & storytelling - Adeliaçor_th2th2
 
Aula 6 - O Roteiro
Aula 6 - O RoteiroAula 6 - O Roteiro
Aula 6 - O RoteiroFernando
 
Você acredita no poder de seu discurso de vendas
Você acredita no poder de seu discurso de vendasVocê acredita no poder de seu discurso de vendas
Você acredita no poder de seu discurso de vendasAgendor
 
StartupRS_Digital_-_Workshop_de_Pitch_(3).pdf
StartupRS_Digital_-_Workshop_de_Pitch_(3).pdfStartupRS_Digital_-_Workshop_de_Pitch_(3).pdf
StartupRS_Digital_-_Workshop_de_Pitch_(3).pdfPatrciaLazzarottiGar
 
Palestra Wordcamp BH 2015 - Páginas 8 vezes mais persuasivas
Palestra Wordcamp BH 2015 - Páginas 8 vezes mais persuasivasPalestra Wordcamp BH 2015 - Páginas 8 vezes mais persuasivas
Palestra Wordcamp BH 2015 - Páginas 8 vezes mais persuasivasLeonardo Passos
 
Apresentacao Treinamento Como Recrutar e Acompanhar
Apresentacao Treinamento Como Recrutar e AcompanharApresentacao Treinamento Como Recrutar e Acompanhar
Apresentacao Treinamento Como Recrutar e AcompanharREGIS SILVA
 
Slides ao Jovem Empreendedor v4
Slides ao Jovem Empreendedor v4Slides ao Jovem Empreendedor v4
Slides ao Jovem Empreendedor v4Ibrahim Cesar
 
Conceito, Linha Criativa e Execução
Conceito, Linha Criativa e ExecuçãoConceito, Linha Criativa e Execução
Conceito, Linha Criativa e ExecuçãoLuiz Otavio Medeiros
 

Semelhante a Pitching.pptx (1) (20)

Aula 6 inscrição e documentação
Aula  6   inscrição e documentaçãoAula  6   inscrição e documentação
Aula 6 inscrição e documentação
 
Startup Sorocaba: Storytelling para startups
Startup Sorocaba: Storytelling para startupsStartup Sorocaba: Storytelling para startups
Startup Sorocaba: Storytelling para startups
 
O conteúdo da sua empresa é chato?
O conteúdo da sua empresa é chato?O conteúdo da sua empresa é chato?
O conteúdo da sua empresa é chato?
 
7 Formas de Aproveitar Bem os Primeiros 60 segundos de uma conversa
7 Formas de Aproveitar Bem os Primeiros 60 segundos de uma conversa7 Formas de Aproveitar Bem os Primeiros 60 segundos de uma conversa
7 Formas de Aproveitar Bem os Primeiros 60 segundos de uma conversa
 
Infnet 2107b
Infnet 2107bInfnet 2107b
Infnet 2107b
 
Apresentação de Campanha Publicitária
Apresentação de Campanha PublicitáriaApresentação de Campanha Publicitária
Apresentação de Campanha Publicitária
 
5 motivos pelos quais sua marca NÃO ESTÁ PRODUZINDO um bom CONTEÚDO
5 motivos pelos quais sua marca NÃO ESTÁ PRODUZINDO um bom CONTEÚDO5 motivos pelos quais sua marca NÃO ESTÁ PRODUZINDO um bom CONTEÚDO
5 motivos pelos quais sua marca NÃO ESTÁ PRODUZINDO um bom CONTEÚDO
 
Como se tornar um orador cativante com discurso
Como se tornar um orador cativante com discursoComo se tornar um orador cativante com discurso
Como se tornar um orador cativante com discurso
 
Apresentação Cosmonauta
Apresentação CosmonautaApresentação Cosmonauta
Apresentação Cosmonauta
 
Comunicação online & storytelling - Adeliaçor_th2
Comunicação online & storytelling - Adeliaçor_th2Comunicação online & storytelling - Adeliaçor_th2
Comunicação online & storytelling - Adeliaçor_th2
 
Aula 6 - O Roteiro
Aula 6 - O RoteiroAula 6 - O Roteiro
Aula 6 - O Roteiro
 
Você acredita no poder de seu discurso de vendas
Você acredita no poder de seu discurso de vendasVocê acredita no poder de seu discurso de vendas
Você acredita no poder de seu discurso de vendas
 
StartupRS_Digital_-_Workshop_de_Pitch_(3).pdf
StartupRS_Digital_-_Workshop_de_Pitch_(3).pdfStartupRS_Digital_-_Workshop_de_Pitch_(3).pdf
StartupRS_Digital_-_Workshop_de_Pitch_(3).pdf
 
Palestra Wordcamp BH 2015 - Páginas 8 vezes mais persuasivas
Palestra Wordcamp BH 2015 - Páginas 8 vezes mais persuasivasPalestra Wordcamp BH 2015 - Páginas 8 vezes mais persuasivas
Palestra Wordcamp BH 2015 - Páginas 8 vezes mais persuasivas
 
Pitch de vendas
Pitch de vendasPitch de vendas
Pitch de vendas
 
Marketing para Startups: Por Onde Começar?
Marketing para Startups: Por Onde Começar?Marketing para Startups: Por Onde Começar?
Marketing para Startups: Por Onde Começar?
 
Apresentacao Treinamento Como Recrutar e Acompanhar
Apresentacao Treinamento Como Recrutar e AcompanharApresentacao Treinamento Como Recrutar e Acompanhar
Apresentacao Treinamento Como Recrutar e Acompanhar
 
Slides ao Jovem Empreendedor v4
Slides ao Jovem Empreendedor v4Slides ao Jovem Empreendedor v4
Slides ao Jovem Empreendedor v4
 
Briefing
BriefingBriefing
Briefing
 
Conceito, Linha Criativa e Execução
Conceito, Linha Criativa e ExecuçãoConceito, Linha Criativa e Execução
Conceito, Linha Criativa e Execução
 

Mais de Cultura e Mercado

Captação de Recursos com Daniele Torres
Captação de Recursos com Daniele TorresCaptação de Recursos com Daniele Torres
Captação de Recursos com Daniele TorresCultura e Mercado
 
Mesa: Show business e os novos modelos de negócio com Tahiana D'Egmont (Kicka...
Mesa: Show business e os novos modelos de negócio com Tahiana D'Egmont (Kicka...Mesa: Show business e os novos modelos de negócio com Tahiana D'Egmont (Kicka...
Mesa: Show business e os novos modelos de negócio com Tahiana D'Egmont (Kicka...Cultura e Mercado
 
Palestra: Gestão Coletiva com Rachel de Souza
Palestra: Gestão Coletiva com Rachel de SouzaPalestra: Gestão Coletiva com Rachel de Souza
Palestra: Gestão Coletiva com Rachel de SouzaCultura e Mercado
 
Mesa 3: Distribuição digital - Música por Demanda com Renata Loyola
Mesa 3: Distribuição digital - Música por Demanda com Renata LoyolaMesa 3: Distribuição digital - Música por Demanda com Renata Loyola
Mesa 3: Distribuição digital - Música por Demanda com Renata LoyolaCultura e Mercado
 
Mesa: A era digital nas artes com Marcelo Salomão
Mesa: A era digital nas artes com Marcelo SalomãoMesa: A era digital nas artes com Marcelo Salomão
Mesa: A era digital nas artes com Marcelo SalomãoCultura e Mercado
 
Mesa: A era digital nas artes com Eliane Costa
Mesa: A era digital nas artes com Eliane CostaMesa: A era digital nas artes com Eliane Costa
Mesa: A era digital nas artes com Eliane CostaCultura e Mercado
 
Mesa: Três desafios digitais da indústria do livro com Carlo Carrenho
Mesa: Três desafios digitais da indústria do livro com Carlo CarrenhoMesa: Três desafios digitais da indústria do livro com Carlo Carrenho
Mesa: Três desafios digitais da indústria do livro com Carlo CarrenhoCultura e Mercado
 
Mesa: Os desafios do mercado editorial na era digital com Cristiane Gomes
Mesa: Os desafios do mercado editorial na era digital com Cristiane GomesMesa: Os desafios do mercado editorial na era digital com Cristiane Gomes
Mesa: Os desafios do mercado editorial na era digital com Cristiane GomesCultura e Mercado
 
Palestra Internacional: Estudo da remuneração do Streaming com Dra. Susan Abr...
Palestra Internacional: Estudo da remuneração do Streaming com Dra. Susan Abr...Palestra Internacional: Estudo da remuneração do Streaming com Dra. Susan Abr...
Palestra Internacional: Estudo da remuneração do Streaming com Dra. Susan Abr...Cultura e Mercado
 
Mesa: Cadeia produtiva do audiovisual na nova era com Rosana Alcântara (Ancine)
Mesa: Cadeia produtiva do audiovisual na nova era com Rosana Alcântara (Ancine)Mesa: Cadeia produtiva do audiovisual na nova era com Rosana Alcântara (Ancine)
Mesa: Cadeia produtiva do audiovisual na nova era com Rosana Alcântara (Ancine)Cultura e Mercado
 
Mesa: Audiovisual- Animação: Publicidade infantil com Isabella Henriques
Mesa: Audiovisual- Animação: Publicidade infantil com Isabella HenriquesMesa: Audiovisual- Animação: Publicidade infantil com Isabella Henriques
Mesa: Audiovisual- Animação: Publicidade infantil com Isabella HenriquesCultura e Mercado
 
Mesa: Audiovisual - Animação: Publicidade infantil com Mara Lobão (Panorâmica)
Mesa: Audiovisual - Animação: Publicidade infantil com Mara Lobão (Panorâmica)Mesa: Audiovisual - Animação: Publicidade infantil com Mara Lobão (Panorâmica)
Mesa: Audiovisual - Animação: Publicidade infantil com Mara Lobão (Panorâmica)Cultura e Mercado
 
Mesa: Games Físicos e on line com Tania Lima (UBV&G)
Mesa: Games Físicos e on line com Tania Lima (UBV&G)Mesa: Games Físicos e on line com Tania Lima (UBV&G)
Mesa: Games Físicos e on line com Tania Lima (UBV&G)Cultura e Mercado
 
Mesa: Games Físicos e on line com Carlos Estigarrabia
Mesa: Games Físicos e on line com Carlos EstigarrabiaMesa: Games Físicos e on line com Carlos Estigarrabia
Mesa: Games Físicos e on line com Carlos EstigarrabiaCultura e Mercado
 
Palestra: Games Físicos e on line: os desafios do mercado com Arthur Protasio...
Palestra: Games Físicos e on line: os desafios do mercado com Arthur Protasio...Palestra: Games Físicos e on line: os desafios do mercado com Arthur Protasio...
Palestra: Games Físicos e on line: os desafios do mercado com Arthur Protasio...Cultura e Mercado
 
Palestra: A decisão do STF sobre biografias: aspectos de direito autoral e da...
Palestra: A decisão do STF sobre biografias: aspectos de direito autoral e da...Palestra: A decisão do STF sobre biografias: aspectos de direito autoral e da...
Palestra: A decisão do STF sobre biografias: aspectos de direito autoral e da...Cultura e Mercado
 
Palestra: Biografia x Intimidade com Ricardo Brajterman
Palestra: Biografia x Intimidade com Ricardo BrajtermanPalestra: Biografia x Intimidade com Ricardo Brajterman
Palestra: Biografia x Intimidade com Ricardo BrajtermanCultura e Mercado
 
Palestra: Conceitos de tecnologia digital com Fábio Lima (Sofá digital)
Palestra: Conceitos de tecnologia digital com Fábio Lima (Sofá digital)Palestra: Conceitos de tecnologia digital com Fábio Lima (Sofá digital)
Palestra: Conceitos de tecnologia digital com Fábio Lima (Sofá digital)Cultura e Mercado
 
Palestra: Panorama econômico do entretenimento. Perspectiva do mercado 2015-2...
Palestra: Panorama econômico do entretenimento. Perspectiva do mercado 2015-2...Palestra: Panorama econômico do entretenimento. Perspectiva do mercado 2015-2...
Palestra: Panorama econômico do entretenimento. Perspectiva do mercado 2015-2...Cultura e Mercado
 
PROAC_Inti Queiroz cemec proac junho 2015 final
PROAC_Inti Queiroz cemec proac junho 2015 finalPROAC_Inti Queiroz cemec proac junho 2015 final
PROAC_Inti Queiroz cemec proac junho 2015 finalCultura e Mercado
 

Mais de Cultura e Mercado (20)

Captação de Recursos com Daniele Torres
Captação de Recursos com Daniele TorresCaptação de Recursos com Daniele Torres
Captação de Recursos com Daniele Torres
 
Mesa: Show business e os novos modelos de negócio com Tahiana D'Egmont (Kicka...
Mesa: Show business e os novos modelos de negócio com Tahiana D'Egmont (Kicka...Mesa: Show business e os novos modelos de negócio com Tahiana D'Egmont (Kicka...
Mesa: Show business e os novos modelos de negócio com Tahiana D'Egmont (Kicka...
 
Palestra: Gestão Coletiva com Rachel de Souza
Palestra: Gestão Coletiva com Rachel de SouzaPalestra: Gestão Coletiva com Rachel de Souza
Palestra: Gestão Coletiva com Rachel de Souza
 
Mesa 3: Distribuição digital - Música por Demanda com Renata Loyola
Mesa 3: Distribuição digital - Música por Demanda com Renata LoyolaMesa 3: Distribuição digital - Música por Demanda com Renata Loyola
Mesa 3: Distribuição digital - Música por Demanda com Renata Loyola
 
Mesa: A era digital nas artes com Marcelo Salomão
Mesa: A era digital nas artes com Marcelo SalomãoMesa: A era digital nas artes com Marcelo Salomão
Mesa: A era digital nas artes com Marcelo Salomão
 
Mesa: A era digital nas artes com Eliane Costa
Mesa: A era digital nas artes com Eliane CostaMesa: A era digital nas artes com Eliane Costa
Mesa: A era digital nas artes com Eliane Costa
 
Mesa: Três desafios digitais da indústria do livro com Carlo Carrenho
Mesa: Três desafios digitais da indústria do livro com Carlo CarrenhoMesa: Três desafios digitais da indústria do livro com Carlo Carrenho
Mesa: Três desafios digitais da indústria do livro com Carlo Carrenho
 
Mesa: Os desafios do mercado editorial na era digital com Cristiane Gomes
Mesa: Os desafios do mercado editorial na era digital com Cristiane GomesMesa: Os desafios do mercado editorial na era digital com Cristiane Gomes
Mesa: Os desafios do mercado editorial na era digital com Cristiane Gomes
 
Palestra Internacional: Estudo da remuneração do Streaming com Dra. Susan Abr...
Palestra Internacional: Estudo da remuneração do Streaming com Dra. Susan Abr...Palestra Internacional: Estudo da remuneração do Streaming com Dra. Susan Abr...
Palestra Internacional: Estudo da remuneração do Streaming com Dra. Susan Abr...
 
Mesa: Cadeia produtiva do audiovisual na nova era com Rosana Alcântara (Ancine)
Mesa: Cadeia produtiva do audiovisual na nova era com Rosana Alcântara (Ancine)Mesa: Cadeia produtiva do audiovisual na nova era com Rosana Alcântara (Ancine)
Mesa: Cadeia produtiva do audiovisual na nova era com Rosana Alcântara (Ancine)
 
Mesa: Audiovisual- Animação: Publicidade infantil com Isabella Henriques
Mesa: Audiovisual- Animação: Publicidade infantil com Isabella HenriquesMesa: Audiovisual- Animação: Publicidade infantil com Isabella Henriques
Mesa: Audiovisual- Animação: Publicidade infantil com Isabella Henriques
 
Mesa: Audiovisual - Animação: Publicidade infantil com Mara Lobão (Panorâmica)
Mesa: Audiovisual - Animação: Publicidade infantil com Mara Lobão (Panorâmica)Mesa: Audiovisual - Animação: Publicidade infantil com Mara Lobão (Panorâmica)
Mesa: Audiovisual - Animação: Publicidade infantil com Mara Lobão (Panorâmica)
 
Mesa: Games Físicos e on line com Tania Lima (UBV&G)
Mesa: Games Físicos e on line com Tania Lima (UBV&G)Mesa: Games Físicos e on line com Tania Lima (UBV&G)
Mesa: Games Físicos e on line com Tania Lima (UBV&G)
 
Mesa: Games Físicos e on line com Carlos Estigarrabia
Mesa: Games Físicos e on line com Carlos EstigarrabiaMesa: Games Físicos e on line com Carlos Estigarrabia
Mesa: Games Físicos e on line com Carlos Estigarrabia
 
Palestra: Games Físicos e on line: os desafios do mercado com Arthur Protasio...
Palestra: Games Físicos e on line: os desafios do mercado com Arthur Protasio...Palestra: Games Físicos e on line: os desafios do mercado com Arthur Protasio...
Palestra: Games Físicos e on line: os desafios do mercado com Arthur Protasio...
 
Palestra: A decisão do STF sobre biografias: aspectos de direito autoral e da...
Palestra: A decisão do STF sobre biografias: aspectos de direito autoral e da...Palestra: A decisão do STF sobre biografias: aspectos de direito autoral e da...
Palestra: A decisão do STF sobre biografias: aspectos de direito autoral e da...
 
Palestra: Biografia x Intimidade com Ricardo Brajterman
Palestra: Biografia x Intimidade com Ricardo BrajtermanPalestra: Biografia x Intimidade com Ricardo Brajterman
Palestra: Biografia x Intimidade com Ricardo Brajterman
 
Palestra: Conceitos de tecnologia digital com Fábio Lima (Sofá digital)
Palestra: Conceitos de tecnologia digital com Fábio Lima (Sofá digital)Palestra: Conceitos de tecnologia digital com Fábio Lima (Sofá digital)
Palestra: Conceitos de tecnologia digital com Fábio Lima (Sofá digital)
 
Palestra: Panorama econômico do entretenimento. Perspectiva do mercado 2015-2...
Palestra: Panorama econômico do entretenimento. Perspectiva do mercado 2015-2...Palestra: Panorama econômico do entretenimento. Perspectiva do mercado 2015-2...
Palestra: Panorama econômico do entretenimento. Perspectiva do mercado 2015-2...
 
PROAC_Inti Queiroz cemec proac junho 2015 final
PROAC_Inti Queiroz cemec proac junho 2015 finalPROAC_Inti Queiroz cemec proac junho 2015 final
PROAC_Inti Queiroz cemec proac junho 2015 final
 

Pitching.pptx (1)

  • 1.
  • 2.
  • 3.
  • 4.
  • 5.
  • 6.
  • 7. Técnicas  de  Pitching   •  MAIOR  ERRO  DE  TODOS:  
  • 8. Cases  de  Pitching  da  Classe   •  Exemplos  de  :   60  Segundos   90  Segundos   5  Minutos  
  • 9. Técnicas  de  Pitching   •  MAIOR  ERRO  DE  TODOS:   TENTAR  CONTAR  SUA  HISTÓRIA  !!!!  
  • 10. Ter  seu  produto  realizado   •  Dois  passos  muito  simples:   1-­‐  Escreva  um  roteiro  incrível.   2-­‐  Faça  com  que  o  maior  número  de  invesTdores   o  leiam.  
  • 11. Sobre  o  curso   •  Não  é  sobre  escrever  um  bom  produto   •  Não  é  sobre  efeTvamente  vender  o  produto   •  É  sobre  vender  a  alguém  a  oportunidade  de   saber  mais  sobre  o  seu  produto.  
  • 12. Técnicas  de  Pitching   •  MAIOR  ERRO  DE  TODOS:   TENTAR  CONTAR  SUA  HISTÓRIA  .   SE   VOCE   TEM   UMA   HISTÓRIA   QUE   PODE   SER   CONTADA   EM   5   MINUTOS,   VOCE   TEM   UM   PRODUTO  DE  5  MINUTOS!   Não  existe  maneira  possível  de  fazer  jusTça  a   sua   história,   de   45   minutos,   60,   90   minutos   sendo  falada  em  apenas  5  minutos!  
  • 13. Técnicas  de  Pitching   •  ObjeTvo  Primaz  de  Qualquer  história:  
  • 14. Técnicas  de  Pitching   •  ObjeTvo  Primaz  de  Qualquer  história:   Despertar,  Extrair,  gerar  EMOÇÃO!   Logo,   o   Pitching   deve   transmiTr   ao   ouvinte   uma   experiência  emocional  POSITIVA.  E  mais  que  isso,   deve   convencê-­‐lo   que   ,   quando   o   projeto   for   produzido,   vai   gerar   uma   emoção   maior   ainda,   pra   aqueles   que   compram   os   ingressos,   alugam   os  DVDs  ou  assitem  na  TV!  
  • 15. Técnicas  de  Pitching   •  Em  outras  palavras,  seu  objeTvo  é  fazer  o   comprador  pensar     “  Esse  produto  eu  gostaria  de  ver”,     OU  MAIS  IMPORTANTE:  
  • 16. Técnicas  de  Pitching   •  Em  outras  palavras,  seu  objeTvo  é  fazer  o   comprador  pensar     “  Esse  produto  eu  gostaria  de  ver”,     OU  MAIS  IMPORTANTE:   “Com  esse  produto  eu  vou  ganhar  muito   dinheiro”  
  • 17. Técnicas  de  Pitching   •  Bem  pragmaTcamente,  o  “pitching”  nada  mais   é  do  que  uma  venda.  Seu  objeTvo  é  conseguir   que  o  comprador  gaste  o  tempo  dele  lendo  e   se  aprofundando  mais  no  projeto  que  voce   apresentou.     •  É  apenas  tentar  convencê-­‐lo  que  o  produto  é   bom  e  que  ele  deve  consider  produzi-­‐lo,   patrocina-­‐lo,  etc.  
  • 18. Técnicas  de  Pitching   •  É  bem  parecido  com  o  Trailer  de  um  filme  ou   com  a  chamada  do  próximo  episódio  de  uma   minisérie/  Novela.   •  É  apenas  tentar  convencê-­‐lo  que  o  produto  é   bom  e  que  ele  deve  consider  produzi-­‐lo,   patrocina-­‐lo,  etc.  
  • 19. Cases  de  Pitching  da  Classe   •  Novos  Exemplos   60  Segundos   90  Segundos   5  Minutos  
  • 20. Técnicas  de  Pitching   OS  8  PASSOS  PARA  UM  PITCHING  “PODEROSO”   1.  Revisão  do  Projeto;   2.  Escrever  o  “Pitch”;   3.  Ensaiar  o  “Pitch”;   4.  Pesquisar;   5.  Estabelecer  Conexão;   6.  Revelação;   7.  Pedido;   8.  Respostas;  
  • 21. Revisão  do  Projeto;   Examinar  o  produto  e  idenTficar  seus  elementos   mais  fortes/poderosos   As  qualidades  que  você  vai  revelar  no  seu   “Pitch”   Produtos  similares  e  potencial  comercial  
  • 22. Escrever  o  “Pitch”   Após  selecionar  o  conteúdo  você  deve  escrever   o  “roteiro”  do  que  EXATAMENTE  você  vai  dizer.   Durante  o  “Pitch”,  você  não  vai  dizer  palavra  por   palavra  pois  isso  Tra  a  expontaneidade  e   flexibilidade  da  apresentação.   Mas  esse  “texto”  deve  ser  memorizado.  
  • 23. Ensaiar  o  “Pitch”   Ensaiar  ,  ensaiar  e  ensaiar.   Ensaiar  mais.   Deve  ser  praTcado  a  ponto  de  se  tornar  natural   numa  conversa.  
  • 24. Pesquisar   IdenTficar  seus  invesTdores  alvos.   Usando,  listas  da  internet,  matérias  e  arTgos  da   imprensa.   Fazer  uma  lista  dos  métodos  que  vai  uTlizar  pra   persuadir  seus  invesTdores  
  • 25. Estabelecer  Conexão   Assim  que  encontrar  o  invesTdor,  pessoalmente   ou  por  telefone,  estabelecer  uma  relação   pessoal.   Antes  de  falar  qualquer  coisa  sobre  sua  história.  
  • 26. Revelação   Quando  finalmente  você  começar  seu  “pitch”,   você  deve  revelar  o  ponto    mais  forte  e     emocional  de  seu  produto.   A  idéia  é  convencer  o  ouvinte  que  vale  a  pena   conTnuar  escutando  e  consequentemente  ler   seu  projeto.  
  • 27. Pedido   Parece  óbvio,  mas  muita  gente  usa  todo  o   tempo  e  não  faz  o  principal:  pedir  que  o   ouvinte  leia  e  considere  seu  projeto!!  
  • 28. Respostas   Um  bom  “pitching”  significa  também  ouvir,  não   só  falar.   Você  deve  responder  aos  comentários  do   potencial  invesTdor.   Isso  siginifica  que  ele  teve  interesse  pelo  seu   projeto,  ouvir  e  responder  vão  estreitar  a   relação.  
  • 29. Técnicas  de  Pitching   Preparação   OS  10  COMPONENTES  CHAVES  PARA  UM   PROJETOS  COMERCIAL:   1.  QUEM  É  SEU  HERÓI  ?  
  • 30. Técnicas  de  Pitching   Preparação   OS  10  COMPONENTES  CHAVES  PARA  UM  PROJETOS   COMERCIAL:   2.  PORQUE  A  AUDIÊNCIA  VAI  CRIAR   EMPATIA  COM  O  HERÓI  ?   Para   que   o   ouvinte   tenha   essa   experiência   de   empaTa   empregue   pelo   menos   dois   dos   cinco   métodos   a   seguir   pra   que   essa   conexão   psicológica  se  estabeleça.  
  • 31. Técnicas  de  Pitching   Preparação   OS  10  COMPONENTES  CHAVES  PARA  UM   PROJETOS  COMERCIAL:   2/1  Crie  compaixão  pelo  Herói.   Leitores  tendem  a  se  idenTficar  com   personagens  com  os  quais  ele  sinta  pena.  
  • 32. Técnicas  de  Pitching   Preparação   OS  10  COMPONENTES  CHAVES  PARA  UM   PROJETOS  COMERCIAL:   2/2  Coloque  o  Herói  em  Perigo   Nós  nos  idenTficamos  com  personagens  com  os   quais  nos  preocupamos.  
  • 33. Técnicas  de  Pitching   Preparação   OS  10  COMPONENTES  CHAVES  PARA  UM   PROJETOS  COMERCIAL:   2/3  Faça  do  Herói  um  ser  “bacana”     Se   você   mostrar   o   herói   sendo   legal,   prestaqvel,   amável,   voce   aumenta   as   chances   de  se  criar  empaTa  pelo  personagem.  
  • 34. Técnicas  de  Pitching   Preparação   OS  10  COMPONENTES  CHAVES  PARA  UM   PROJETOS  COMERCIAL:   2/4  Faça  do  Herói  um  ser  engraçado   Um   herói   não   precisa   necessariamente   ser   amável   pra   se   criar   empaTa.   Todos   nos   gostamos   de   alguém   “casca   grossa”   porque   eles  podem  nos  fazer  rir.  
  • 35. Técnicas  de  Pitching   Preparação   OS  10  COMPONENTES  CHAVES  PARA  UM   PROJETOS  COMERCIAL:   2/5  Faça  do  Herói  poderoso   A  audiência  gosta  de  personagens  que  “pegam   pesado”  e    “resolvem  o  problema”.  
  • 36. Técnicas  de  Pitching   Preparação   OS  10  COMPONENTES  CHAVES  PARA  UM  PROJETOS   COMERCIAL:   3.  Qual  o  Set  da  História?  Onde  o  herói  é   introduzido  na  trama?   Para   uma   história   nos   tomar   por   completo   temos   que   entrar   nela   um   pouco   antes   da   entrada   do   herói.  Queremos  saber  quem  e  quando  o  Herói  é   antes  do  conflito  inicial.  
  • 37. Técnicas  de  Pitching   Preparação   OS  10  COMPONENTES  CHAVES  PARA  UM   PROJETOS  COMERCIAL:   4.  Qual  oportunidade  é  apresentada   ao  nosso  herói?   Na   maioria   das   ficções   um   grande   evento   acontece  em  aprox.  10%  da  história  –  algo  que   faz  nosso  herói  mover-­‐se  pra  frente.  
  • 38. Técnicas  de  Pitching   Preparação   OS  10  COMPONENTES  CHAVES  PARA  UM  PROJETOS   COMERCIAL:   5.  Qual  a  moXvação  exterior  do  herói?   O  ObjeTvo  do  herói  é  a  base  da  história.  Histórias   sao   conduzidas   por   desejo.   O   desejo   do   herói   determina  o  Plot  e  a  Estrutura  da  História.  
  • 39. Técnicas  de  Pitching   Preparação   OS  10  COMPONENTES  CHAVES  PARA  UM   PROJETOS  COMERCIAL:   6.  Qual  o  conflito?   O  que  impede  de  o  Herói  conseguir  o  que  ele   quer?  
  • 40. Técnicas  de  Pitching   Preparação   OS  10  COMPONENTES  CHAVES  PARA  UM   PROJETOS  COMERCIAL:   7.  Qual  o  arco  dramáXco  do  Herói?   A   Transformação   e   crescimento   interior   por   qual   o   personagem   vai   passar   no   decorrer   da   história?  
  • 41. Técnicas  de  Pitching   Preparação   OS  10  COMPONENTES  CHAVES  PARA  UM   PROJETOS  COMERCIAL:   8.  Qual  assunto  mais  profundo  a   história  explora?   Qual  mensagem,  filosoficamente  falando,  a   história  vai  transmiTr?  
  • 42. Técnicas  de  Pitching   Preparação   OS  10  COMPONENTES  CHAVES  PARA  UM   PROJETOS  COMERCIAL:   9.  Quais  produtos  antecessores  ao   seu  foram  bem  sucedidos?   Basicamente  uma  questão  de  pesquisa.  
  • 43. Técnicas  de  Pitching   Preparação   OS  10  COMPONENTES  CHAVES  PARA  UM   PROJETOS  COMERCIAL:   10.  Qual  a  sua  Paixão  por  essa  história?   O  que  você  ama  nesse  projeto?  O  que  te  emociona?  
  • 44. 1.  QUEM  É  SEU  HERÓI  ?   2.  PORQUE  A  AUDIÊNCIA  VAI  CRIAR  EMPATIA   COM  O  HERÓI  ?   3.  Qual  o  Set  da  História?  Onde  o  herói  é   introduzido  na  trama?   4.  Qual  oportunidade  é  apresentada  ao  nosso   herói?   5.  Qual  a  moXvação  exterior  do  herói?   6.  Qual  o  arco  dramáXco  do  Herói?   7.  Qual  assunto  mais  profundo  a  história  explora?   8.  Quais  produtos  antecessores  ao  seu  foram  bem   sucedidos?   9.  Qual  a  sua  Paixão  por  essa  história?  
  • 45. LOGLINE   •  (Titulo)  é  um  (genero)  sobre  o  (descricao  do   Personagem),  que  depois  de  (Evento  gerador   do  Conflito),  quer  (objeTvo  do  Heroi)  através   de  (plano  de  acao).  Isso  acaba  se  tornando   extremamente  dificil  em  razao  do  (obstaculos   e  complicacoes)  
  • 46. LOGLINE   •  (Titulo)  é  um  (genero)  sobre  o  (descricao  do   Personagem)  que  tem  que  (objeTvo  principal)   senao  (acontecimento  ruim).    
  • 47. LOGLINES   •  Titanic-­‐  “Nada  no  mundo  poderia  ficar  entre   eles”   •  Independence  Day  –.  Alienigenas  tentam   invadir  a  terra  no  dia  da  Independencia.   •  O  MenTroso  –  Um  Advogado,  por  causa  de  um   desejo  de  aniversario,  nao  pode  contar   menTras  por  24  horas.  
  • 48. Loglines-­‐  Serie  DEXTER   •  A  Serial  Killer  with  a  heart.....  just  pray  it's  not   yours  (1ª  Temporada)   •  America's  favorite  serial  killer.  (2ª  Temporada)   •  Anyone  has  something  to  hide.  (3ª   Temporada)  
  • 50. Desenhando  o  “Pitch”   •  Selecionando  os  componentes  chaves  da   história   •  8  componentes  sendo  que  4  deles,  via  de   regra,  devem  ser:   Heroi,  MoTvação  exterior,  Conflito  e  Paixão.  
  • 51. Começo  impactante   •  Exemplo:   “  Acho  que  a  melhor  maneira  de  te  contar  minha   história  é  contar  como  eu  Tve  a  idéia”   E  dai  fazer  exatamente  isso.  
  • 52. Se  o  projeto  já  se  mostrou  vencedor   de  alguma  maneira   “  O  roteiro  que  eu  quero  lhe  falar  ganhou   primeiro  lugar  no  concurso  de  roteiros  do   Ministério  da  cultura  onde  concorreram  mais   de  1.200  roteiros”   “Acho  que  a  melhor  maneira  de  te  contar  minha   história  é  contar  ……”  
  • 53. O  Poder  de  “  E  se…?”   “  E  se  uma  jovem  garota  rica  se  apaixonasse  por   um  garoto  pobre  durante  a  viagem  de  um   luxuoso  navio  de  cruzeiro  -­‐  
  • 54. O  Poder  de  “  E  se…?”   “  E  se  uma  jovem  garota  rica  se  apaixonasse  por   um  garoto  pobre  durante  a  viagem  de  um   luxuoso  navio  de  cruzeiro  –  e  esse  navio  vem  a   ser  o  Titanic?”  
  • 55. Acho  que  a  melhor  maneira  de  lhe  contar  meu   roteiro  é  te  contar  como  eu  Tve  essa  idéia.   Quando  eu  era  pequeno,  meu  pai  e  eu   Tnhamos  uma  relação  bem  distante.  A  gente   não  se  falava  muito.  Mas  Tnha  uma  coisa  que   a  gente  Tnha  em  comum  –  album  de   figurinhas  de  jogadores  de  futebol.     A  gente  podia  passar  horas  olhando  os  albuns   das  copas  e  os  jogadores  das  seleções.  
  • 56. Então  me  ocorreu  o  seguinte:  e  se  um  garoto  de   10  anos,  qmido,  descobrisse  que  seu  pai   estava  morrendo.  O  garoto  quer  fazer  alguma   coisa  especial  pro  pai  no  tempo  que  lhe  resta,   e  também,  mostrar-­‐lhe  o  quanto  ele  o  ama.     E  se  essa  garoto  também  descobre  que  uma  das   coisas  que  seu  pai  sempre  quis  e  nunca   conseguiu  é  a  figurinha  do  Pelé  do  albúm  da   seleção  campeã  de  1970?  
  • 57. Então  nosso  herói  parte  numa  odisséia  pelo  país   pra  descobrir  o  dono  dessa  rara  figurinha  –  um   bilionário  excêntrico-­‐  e  de  alguma  maneira   convence-­‐lo  a  lhe  vender  por  R$10,00,  todo   dinheiro  que  ele  tem.   Ainda  por  cima,  e  se  ele  conhece  um  aventureiro   que  lhe  oferece  ajuda  mas  que  secretamente   planeja  roubar  a  figurinha  pra  si  mesmo.   Isso  é  o  que  acontece  no  meu  roteiro,  “  A  úlTma   figurinha  de  Pelé.  
  • 58. •  O  herói  é  o  garoto  de  10  anos   •  SenTmos  empaTa  por  ele  pois  ele  é  uma  víTma   •  Os  detalhes  da  vida  do  herói,  idade,   personalidade,  seu  pai  e  a  coleção  de  figurinhas   consTtuem  o  Set  da  história  (item  3)   •  A  oportunidade  (item  4)  é  o  fato  do  pai  estar   morrendo.   •  A  moTvação  exterior  é  encontrar  a  úlTma   figurinha  do  Pelé.   •  Conflito-­‐  Não  sabe  onde  está,  só  tem  10  anos,  só   tem  10  reais,  Bilionário  excêntrico.   •  Paixão-­‐  Deve  aparecer  quando  a  relação  com  o   pai  é  apresentada.  
  • 59. Se  a  história  é  real   •  “...e  tudo  que  eu  acabei  de  falar  aconteceu  na   vida  real”   •  “Essa  é  a  história  real  de  um  garoto  de  10  anos   que  descobre  que  seu  pai  tem  câncer”.   •  “E  se  eu  te  disser  que  toda  essa  história  é  real,   o  garoto  encontrou  a  figurinha  e  deu  pro  pai   dele,  e  eu  tenho  os  direitos  dessa  história?”  
  • 60. Erros   •  Não  comece  com  o  qtulo   •  Não  comece  com  uma  pergunta.   •  Não  comece  com  o  Logline   •  Não  de  nomes  a  todos  os  personagens   •  Não  use  jargão   •  Não  entregue  o  final   •  Não  superesTme  sua  história   •  Não  tente  contar  a  história  inteira!!!  
  • 61. Preocupações  Desnecessárias   •  Nervosismo-­‐  Ninguém  se  incomoda  se  você  está   ou  não  nervoso   •  Performance-­‐  Uma  boa  performance  ajuda  mas   não  é  essencial.  Emoção  é  essencial.   •  Interrupções-­‐  Vão  acontecer.  Não  se  irrite.   Simplesmente  repita  o  úlTmo  trecho  usando:  “   Como  eu  estava  dizendo,  por  causa  da  minha   paixão  por  albuns  de  figurinhas…..”   •  Rejeição-­‐  Aprenda  a  lidar  com  ela.  Não  leve  pro   lado  pessoal.  
  • 62. Bons  Loglines   •  É  uma  comédia  românTca  sobre  a  invenção  do   vibrador.   •  É  um  filme  de  ação  sobre  um  grupo  de  ladrões   profissionais  que  decidem  assaltar  um  cassino   em  São  Paulo   •  O  Avião  Presidencial  é  sequestrado.   •  É  sobre  duas  pessoas  que  são  tão  amigos  que   até  matariam  pelo  outro.  
  • 63. CONTATOS   IVAN  CEZAR  TEIXEIRA     011  9646  8369*   ivan@mastershot.com.br