r
a
f
a
b
e
b
u
m
.b
l
o
g
s
p
o
t.
c
o
m
rafabebum.blogspot.com
rafabebum.blogspot.com
Denúncia dos contrastes sociais
Regionalismo
rafabebum.blogspot.com
 Praticante de uma linguagem seca,
agressiva
 Tendência para narrativas em 1.ª pessoa
rafabebum.blogspot.com
rafabebum.blogspot.com
(1933, narrador João Valério)
(1934,
narrador
Paulo
Honório)
(1936,
narrador
Luís da
Silva) 1953
 Praticante de uma linguagem seca,
agressiva
 Tendência para narrativas em 1.ª pessoa
 Criou personagens em processo de...
 Paulo Honório
(narrador)
rafabebum.blogspot.com
rafabebum.blogspot.com
O meu fito na vida foi apossar-me das
terras de São Bernardo, construir esta
casa, plantar algodão,...
rafabebum.blogspot.com
A princípio o capital se desviava de mim,
e persegui-o sem descanso, viajando pelo
sertão, negocian...
 Paulo Honório (orienta-se pela
“propriedade”)
rafabebum.blogspot.com
(...) levei Padilha para a cidade, vigie-o durante ...
rafabebum.blogspot.com
A velha Margarida mora aqui em São Bernardo,
numa casinha limpa, e ninguém a incomoda. Custa-
me de...
 Paulo Honório (orienta-se pela
“propriedade”)
 Madalena
rafabebum.blogspot.com
− Talvez daqui a um ano...
– Um ano? neg...
rafabebum.blogspot.com
Conheci que Madalena era
boa em demasia, mas não
conheci tudo de uma vez. Ela
revelou pouco a pouco...
 Paulo Honório (orienta-se pela
“propriedade”)
 Madalena (orienta-se pela
“fraternidade”)
rafabebum.blogspot.com
(...) S...
rafabebum.blogspot.com
Sou um homem arrasado (...) Nada disso me
traria satisfação (...) Quanto às vantagens
restantes — c...
rafabebum.blogspot.com
Foi este modo de vida que me inutilizou. Sou
um aleijado. Devo ter um coração miúdo,
lacunas no cér...
rafabebum.blogspot.com
E eu vou ficar aqui, às escuras, até não
sei que hora, até que, morto de fadiga, encoste
a cabeça à...
 Praticante de uma linguagem seca,
agressiva
 Tendência para narrativas em 1.ª pessoa
 Criou personagens em processo de...
rafabebum.blogspot.com
rafabebum.blogspot.com
Na planície avermelhada, os
juazeiros alargavam duas manchas
verdes. Os infelizes tinham caminhado ...
rafabebum.blogspot.com
 Fabiano
 Sinha Vitória
 Menino mais
velho
 Menino mais
novo
 Cachorra Baleia
 (papagaio)
X
rafabebum.blogspot.com
C...
rafabebum.blogspot.com
 Fabiano
 Sinha Vitória
 Menino mais
velho
 Menino mais
novo
 Cachorra Baleia
 (papagaio)
 Condições
climáticas
 P...
rafabebum.blogspot.com
- Fabiano, você é um homem, exclamou
em voz alta.
(...) era apenas um cabra ocupado em
guardar cois...
rafabebum.blogspot.com
(...) Aparecera como um bicho, entocara-se
como um bicho, mas criara raízes, estava
plantado.
- Voc...
rafabebum.blogspot.com
 Fabiano
 Sinha Vitória
 Menino mais
velho
 Menino mais
novo
 Cachorra Baleia
 (papagaio)
 Condições
climáticas
 P...
rafabebum.blogspot.com
Fabiano atentou na
farda com respeito e
gaguejou, procurando as
palavras de seu Tomás da
Bolandeira...
rafabebum.blogspot.com
 Fabiano
 Sinha Vitória
 Menino mais
velho
 Menino mais
novo
 Cachorra Baleia
 (papagaio)
 Condições
climáticas
 P...
rafabebum.blogspot.com
O menino mais novo
O menino mais velho
Inverno
Festa
 Fabiano
 Sinha Vitória
 Menino mais
velho
 Menino mais
novo
 Cachorra Baleia
 (papagaio)
 Condições
climáticas
 P...
rafabebum.blogspot.com
Sinha Vitória : papagaio :: Fabiano : cachorra
Contas
 Fabiano
 Sinha Vitória
 Menino mais
velho
 Menino mais
novo
 Cachorra Baleia
 (papagaio)
 Condições
climáticas
 P...
rafabebum.blogspot.com
O Soldado Amarelo
O mundo coberto de penas
Fuga
13 capítulos quase autônomos (≈
contos)
Obra cíclica (a família inicia e
termina a obra fugindo da seca)
Narrador onisc...
rafabebum.blogspot.com
Fabiano ouviu o falatório desconexo
do bêbado, caiu numa indecisão dolorosa.
Ele também dizia palav...
rafabebum.blogspot.com
rafabebum.blogspot.com
rafabebum.blogspot.com
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Graciliano Ramos

304 visualizações

Publicada em

Graciliano Ramos

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
304
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Graciliano Ramos

  1. 1. r a f a b e b u m .b l o g s p o t. c o m rafabebum.blogspot.com
  2. 2. rafabebum.blogspot.com Denúncia dos contrastes sociais Regionalismo
  3. 3. rafabebum.blogspot.com
  4. 4.  Praticante de uma linguagem seca, agressiva  Tendência para narrativas em 1.ª pessoa rafabebum.blogspot.com
  5. 5. rafabebum.blogspot.com (1933, narrador João Valério) (1934, narrador Paulo Honório) (1936, narrador Luís da Silva) 1953
  6. 6.  Praticante de uma linguagem seca, agressiva  Tendência para narrativas em 1.ª pessoa  Criou personagens em processo de degradação – reificação (≈ “coisificação”) rafabebum.blogspot.com
  7. 7.  Paulo Honório (narrador) rafabebum.blogspot.com
  8. 8. rafabebum.blogspot.com O meu fito na vida foi apossar-me das terras de São Bernardo, construir esta casa, plantar algodão, plantar mamona, levantar a serraria e o descaroçador, introduzir nestes brenhas e pomicultura e a avicultura, adquirir um rebanho bovino regular. São Bernardo: propriedade rural em Viçosa-AL
  9. 9. rafabebum.blogspot.com A princípio o capital se desviava de mim, e persegui-o sem descanso, viajando pelo sertão, negociando com redes, gado, imagens, rosários, miudezas, ganhando aqui, perdendo ali, marchando no fiado, assinando letras, realizando operações embrulhadíssimas. Sofri sede e fome, dormi na areia dos rios secos, briguei com gente que fala aos berros e efetuei transações de armas engatilhadas.
  10. 10.  Paulo Honório (orienta-se pela “propriedade”) rafabebum.blogspot.com (...) levei Padilha para a cidade, vigie-o durante a noite. No outro dia cedo, ele meteu o rabo na ratoeira e assinou a escritura. Deduzi a dívida, os juros, o preço da casa, e entreguei-lhe sete contos quinhentos e cinquenta mil réis. Não tive remorsos. Luís Padilha
  11. 11. rafabebum.blogspot.com A velha Margarida mora aqui em São Bernardo, numa casinha limpa, e ninguém a incomoda. Custa- me dez mil-réis por semana, quantia suficiente para compensar o bocado que me deu. Amanheci um dia pensando em casar. Não me ocupo com amores, devem ter notado, e sempre me pareceu que mulher é um bicho esquisito, difícil de governar (...) O que sentia era desejo de preparar um herdeiro para as terras de São Bernardo.
  12. 12.  Paulo Honório (orienta-se pela “propriedade”)  Madalena rafabebum.blogspot.com − Talvez daqui a um ano... – Um ano? negócio com prazo de ano não presta. Que é que falta? Um vestido branco faz- se em vinte e quatro horas.
  13. 13. rafabebum.blogspot.com Conheci que Madalena era boa em demasia, mas não conheci tudo de uma vez. Ela revelou pouco a pouco, e nunca se revelou inteiramente. A culpa foi minha, ou antes a culpa foi desta vida agreste, que me deu uma alma agreste.
  14. 14.  Paulo Honório (orienta-se pela “propriedade”)  Madalena (orienta-se pela “fraternidade”) rafabebum.blogspot.com (...) Sim, comunista! Eu construindo e ela desmanchando. (...) e comecei a sentir ciúme.
  15. 15. rafabebum.blogspot.com Sou um homem arrasado (...) Nada disso me traria satisfação (...) Quanto às vantagens restantes — casas, terras, móveis, semoventes, consideração de políticos, etc. — é preciso convir em que tudo está fora de mim. Julgo que me desnorteei numa errada (...) Estraguei minha vida estupidamente (...) Madalena entrou aqui cheia de bons sentimentos e bons propósitos. Os sentimentos e os propósitos esbarraram com a minha brutalidade e o meu egoísmo.
  16. 16. rafabebum.blogspot.com Foi este modo de vida que me inutilizou. Sou um aleijado. Devo ter um coração miúdo, lacunas no cérebro, nervos diferentes dos nervos dos outros homens. E um nariz enorme, uma boca enorme, dedos enormes.
  17. 17. rafabebum.blogspot.com E eu vou ficar aqui, às escuras, até não sei que hora, até que, morto de fadiga, encoste a cabeça à mesa e descanse uns minutos.
  18. 18.  Praticante de uma linguagem seca, agressiva  Tendência para narrativas em 1.ª pessoa  Criou personagens em processo de degradação – reificação (≈ “coisificação”) rafabebum.blogspot.com
  19. 19. rafabebum.blogspot.com
  20. 20. rafabebum.blogspot.com Na planície avermelhada, os juazeiros alargavam duas manchas verdes. Os infelizes tinham caminhado o dia inteiro, estavam cansados e famintos. Ordinariamente andavam pouco, mas como haviam repousado bastante na areia do rio seco, a viagem progredira bem três léguas. Fazia horas que procuravam uma sombra. A folhagem dos juazeiros apareceu longe, através dos galhos pelados da catinga rala.
  21. 21. rafabebum.blogspot.com
  22. 22.  Fabiano  Sinha Vitória  Menino mais velho  Menino mais novo  Cachorra Baleia  (papagaio) X rafabebum.blogspot.com Condições climáticas
  23. 23. rafabebum.blogspot.com
  24. 24.  Fabiano  Sinha Vitória  Menino mais velho  Menino mais novo  Cachorra Baleia  (papagaio)  Condições climáticas  Patrão X rafabebum.blogspot.com
  25. 25. rafabebum.blogspot.com - Fabiano, você é um homem, exclamou em voz alta. (...) era apenas um cabra ocupado em guardar coisas dos outros. Vermelho, queimado, tinha os olhos azuis, a barba e os cabelos ruivos (...) encolhia-se na presença dos brancos (...). - Você é um bicho, Fabiano. Isto para ele era motivo de orgulho. Sim, senhor, um bicho, capaz de vencer as dificuldades.
  26. 26. rafabebum.blogspot.com (...) Aparecera como um bicho, entocara-se como um bicho, mas criara raízes, estava plantado. - Você é um bicho, Baleia.
  27. 27. rafabebum.blogspot.com
  28. 28.  Fabiano  Sinha Vitória  Menino mais velho  Menino mais novo  Cachorra Baleia  (papagaio)  Condições climáticas  Patrão  Inácio da bodega  Soldado Amarelo X rafabebum.blogspot.com
  29. 29. rafabebum.blogspot.com Fabiano atentou na farda com respeito e gaguejou, procurando as palavras de seu Tomás da Bolandeira: - Isto é. Vamos e não vamos. Quer dizer. Enfim, contanto, etc. É conforme.
  30. 30. rafabebum.blogspot.com
  31. 31.  Fabiano  Sinha Vitória  Menino mais velho  Menino mais novo  Cachorra Baleia  (papagaio)  Condições climáticas  Patrão  Inácio da bodega  Soldado Amarelo  Tomás da bolandeira X rafabebum.blogspot.com
  32. 32. rafabebum.blogspot.com O menino mais novo O menino mais velho Inverno Festa
  33. 33.  Fabiano  Sinha Vitória  Menino mais velho  Menino mais novo  Cachorra Baleia  (papagaio)  Condições climáticas  Patrão  Inácio da bodega  Soldado Amarelo  Tomás da bolandeira  Pessoas da festa X rafabebum.blogspot.com
  34. 34. rafabebum.blogspot.com Sinha Vitória : papagaio :: Fabiano : cachorra Contas
  35. 35.  Fabiano  Sinha Vitória  Menino mais velho  Menino mais novo  Cachorra Baleia  (papagaio)  Condições climáticas  Patrão  Inácio da bodega  Soldado Amarelo  Tomás da bolandeira  Pessoas da festa  Fiscal da prefeitura X rafabebum.blogspot.com
  36. 36. rafabebum.blogspot.com O Soldado Amarelo O mundo coberto de penas Fuga
  37. 37. 13 capítulos quase autônomos (≈ contos) Obra cíclica (a família inicia e termina a obra fugindo da seca) Narrador onisciente – presença do discurso indireto livre rafabebum.blogspot.com
  38. 38. rafabebum.blogspot.com Fabiano ouviu o falatório desconexo do bêbado, caiu numa indecisão dolorosa. Ele também dizia palavras sem sentido, conversava à toa. Mas irou-se com a comparação, deu marradas na parede. Era bruto, sim senhor, nunca havia aprendido, não sabia explicar-se. Estava preso por isso? Como era? Então mete-se um homem na cadeia porque ele não sabe falar direito?
  39. 39. rafabebum.blogspot.com
  40. 40. rafabebum.blogspot.com
  41. 41. rafabebum.blogspot.com

×