O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

Hipersensibilidade tipo II

1.333 visualizações

Publicada em

Hipersensibilidade do tipo II

Pamela Botelho Pinheiro
Mayara Camile Queiroz
Amanda Cardoso

Graduandas de Medicina Veterinária- Unime, Lauro de Freitas-Ba

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

Hipersensibilidade tipo II

  1. 1. - União Metropolitana de Educação e Cultura Hipersensibilidade tipo II Citotóxica Docente: José Carlos Dicentes: Amanda Cardoso Mayara Queiroz Pamela Botelho
  2. 2. Hipersensibilidade • São reações excessivas e indesejáveis produzidas pelo sistema imune normal, que conduzem à danos nos tecidos se o antígeno estiver presente em grandes quantidades ou se o estado imune do indivíduo estiver em nível intensificado.
  3. 3. • Também é conhecida como hipersensibilidade citotóxica • É decorrente de anticorpos IgG e IgM direcionados contra antígenos associados á membrana celular. • Causa lesão tecidual através de três mecanismos: ativação do sistema complemento, recrutamento de leucócitos e por interferir nas funções celulares normais.
  4. 4. Ativação do sistema complemento • Os anticorpos podem opsonizar as células com antígenos diretamente. • Proteínas (C3) do sistema complemento opsonizam as células e facilitam a fagocitose. • Fagócitos possuem receptores para porções FC dos anticorpos e receptores para proteínas do complemento.
  5. 5. Recrutamento de leucócitos • Neutrófilos e Macrófagos. • Quando ativados, os leucócitos secretam produtos que causam lesão tecidual. • Enzimas lisossômicas – proteases
  6. 6. Anormalidades das funções celulares • Os anticorpos que se ligam a receptores celulares podem interferir nas funções desses receptores. • Causa doenças sem inflamação ou dano tecidual.
  7. 7. Reação de transfusão • Hemólise de hemácias e fagocitose de eritrócitos. • Liberação de hemoglobina – Insuficiência renal • Liberação de citocinas - CID
  8. 8. • Incompatibilidade entre o sangue da mãe e do filhote. Isoeletrólise neonatal
  9. 9. Anemia hemolítica autoimune • Opsonização e fagocitose das hemácias. • Diagnóstico: O hemograma é capaz de identificar os anticorpos.
  10. 10. Miastenia Gravis • É uma doença autoimune na qual são produzidos anticorpos contra receptores nicotínicos de acetilcolina na membrana pós- sináptica da junção neuromuscular. • Resulta na fraqueza dos músculos esqueléticos, do esôfago, da faringe ou da laringe
  11. 11. Miastenia Gravis
  12. 12. Miastenia Gravis • Sinais clínicos : Fraqueza muscular intensa, atrofia muscular facial, dificuldade de deglutição. • Diagnóstico: Presença de anticorpos anti- acetilcolina
  13. 13. Referências bibliográficas • http://www.olivaproenca.com/blog/2013/05/reacao- anafilatica-em-cao/ • http://www.portaldospugs.com.br/saude.htm • http://fofuxo.com.br/saude/dermatite-atopica-caes.html

×