SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 72
Baixar para ler offline
Índice
 Quem somos
 Carteira de Clientes
 Tecnologia da Informação
 Automação
 Produtividade
 KPIs – Indicadores
 Cases
 Perguntas
Quem somos:
Empresa de Consultoria Especializada em:
 Planejamento Estratégico de Logística
 Estudos para Otimização da Cadeia de Abastecimento
 Estudos de Rede Logística
 Diagnóstico e Auditoria em Logística
 Estudos especializados para Desenhos e Dimensionamento de Centros de Distribuição
(CD)
 Especificação de estruturas e equipamentos para CD´s
 Análise de Índices de Produtividade e implantação da Metodologia de Remuneração
Variável por Produtividade
 Suporte na Avaliação e Seleção de Soluções em Tecnologia da Informação para
Logística
 Revisão da Estrutura Organizacional da Logística.
 Redução de Custos para logística,
 Implantação de Programas de Prevenção de Perdas.
 Otimização de Transportes;
Filiais
 Belo Horizonte - MG
 Ribeirão Preto - SP
 Recife - PE
Clientes Quebec – Principais Clientes
Estruturação do Trabalho
Recursos
Humanos
Tecnologia da
Informação
Recursos Físicos
Metodologia
PROJETO
Recursos Humanos
Estrutura Organizacional
Avaliação de Cargos
Avalilação da Equipe
Recursos Físicos/Infraestrutura
Terminais/CD’s
Equipamentos
Veículos
Metodologias
Processos Otimizados
Tecnologia de Informação
Suporte para Operação Otimizada
Ambiente
Ambiente
Uso massificado da internet e do comércio eletrônico.
Escassez e encarecimento da Mão de obra
Mudanças na legislação Vigente
Comércio eletrônico cresceu 11% no primeiro semestre de 2015 e o número de
lojas virtuais cresceu 42%.
Lei trânsito => Redução dos riscos e aumento do frete.
Restrição de veículos maiores nos grandes centros.
Crise e Insegurança Política e Econômica
Ambiente
Cerca de 35% de toda a produção agrícola vão para o lixo.
Gargalos na Infra estrutura de rodovias, ferrovias, aeroportos, portos, etc.
Sustentabilidade
Consumidores mais exigentes
Custo Logístico Elevado
Custo da Logística no Brasil equivale a 20% do PIB.
Esse índice representa o dobro dos países desenvolvidos
Ambiente
Planejamento Estratégico
Novas Leis
Consumidores Mais
Exigentes
Aluguéis mais caros
Competitividade
Custos Elevados
Falta de Mão de Obra
Ambiente
Resultaem
Competitividade Sobrevivência no
Mercado
Conjuntura atual
Ambiente
Conjuntura atual – COMPETITIVIDADE EM PREÇO
LUCRO
CUSTO DECOMERCIALIZAÇÃO
(+ DESPERDÍCIOS)
= PREÇO COBRADO$$$$$
ANTES
LUCRO
CUSTO DECOMERCIALIZAÇÃO
(+ DESPERDÍCIOS)
= PREÇO COBRADO$$$$$
ANTES
LUCRO
CUSTO DECOMERCIALIZAÇÃO
(ENXUTO)
= PREÇO DE MERCADO$$$
HOJEHOJE
LUCRO
CUSTO DECOMERCIALIZAÇÃO
(ENXUTO)
= PREÇO DE MERCADO$$$
HOJEHOJE
Competitividade
em Preço
Ambiente
Conjuntura atual – COMPETITIVIDADE EM TEMPO
(t'1 + t'2 + t'3 + t'4 + t'5) < (t 1 + t 2 + t 3 + t 4 + t 5)
Custo das
Sua
Empresa
Visita do
Cliente
Transmissão
do Pedido
Faturamento e
Proces Ped
. Distribuição
e Expedição
Entrega Recebimento $$
Venda Ciclo do Pedido
t 1 t 2 t 3 t 4 t 5
. .
Pl
Ineficiências
Seu
Concorrente
t'1 t'2 t'3 t'4
do
Agilidade
de
M.E.A.
da
Entrega
Agilidade
no
Recebimento
Ciclo do Pedido
Performance Logística
Performance no Atendimento aos Clientes
t'5
Agilidade
na
Captação
Agilidade
Faturamento
Agilidade
Performance no Atendimento aos Clientes
Competitividade em Tempo
Ambiente
Sua empresa é competitiva em
Preço e Tempo?
A LOGÍSTICA de sua empresa
pode ajudar a responder esta
questão.
Melhores Práticas em Logística
Melhores Práticas em Logística
 Uso intensivo das Novas Tecnologias
 Busca por Produtividade
 Organização e Disciplina
 Centralização
Uso Intensivo das Novas Tecnologias
Análise
Cerca de 35% de toda a produção agrícola vão para o lixo.
Operações cada vez mais complexas
Maior necessidade de controles
Redução significativa no preço dos equipamentos e softwares
Acirramento da concorrência
Necessidade de maior agilidade
Novas Tecnologias
WMS
 O WMS é um sistema de gestão de armazéns, que otimiza
todas as atividades operacionais (fluxo de materiais) e
administrativas (fluxo de informações) dentro do processo
de armazenagem, incluindo atividades como: recebimento,
inspeção, endereçamento, armazenagem, separação,
embalagem, carregamento, expedição, emissão de
documentos, controle de inventário.
Fonte: Banzato, 1998
Novas Tecnologias
Principais Objetivos e Benefícios do WMS
Necessidades para o WMS
 Organização
 Disciplina
 Padronização
 Equipe Treinada
Novas Tecnologias
Novas Tecnologias
TMS
 O TMS é um sistema que auxilia no
planejamento, execução, monitoramento e
controle das atividades relativas à
consolidação da carga, expedição, emissão de
documentos, entregas e coletas de produtos,
rastreabilidade da frota e de produtos,
auditoria de fretes, apoio à negociação,
monitoramento de custos e nível de serviço e
planejamento e execução de manutenção da
frota.
Novas Tecnologias
⇒ Cadastro do veículo;
⇒ Gerenciamento da documentação;
⇒ Planejamento e controle de manutenção;
⇒ Controle de estoque de peças;
⇒ Controle de funcionários agregados;
⇒ Gerenciamento de combustíveis e de
lubrificantes;
⇒ Controle de velocidade;
⇒ Controle de pneus e câmaras;
⇒ Controle de frete;
⇒ Controle das cargas;
⇒ Controle de custos;
⇒ Planejamento de rotas e modais;
⇒ Redução dos custos de transportes e
melhoria do nível de serviço;
⇒ Melhor utilização dos recursos de
transportes;
⇒ Melhoria na consolidação das cargas e
rotas;
⇒ Menor tempo necessário para planejar a
distribuição e a montagem de cargas;
⇒ Disponibilidade de dados para análises;
⇒ Acompanhamento da evolução dos custos
com transportes;
⇒ Disponibilização em tempo real de
informações referentes às entregas e
posicionamento geográfico da carga;
⇒ Gerenciamento das Viagens;
⇒ Gerenciamento do desempenho das
Transportadoras;
ObjetivosFuncionalidades
Novas Tecnologias
Monitoramento de Entregas
 O Sistema de Monitoramento de Entregas tem por objetivo
acompanhar todo o fluxo de movimentação dos
entregadores e trabalhos exteriores de forma a acompanhar
e auxiliar no desenvolvimento das atividades dos
colaboradores.
Novas Tecnologias
Novas Tecnologias
Armazéns Automatizados
Novas Tecnologias
Separador Automático
Miniloads Pick by Ligth
Pick by Voice RFID
Leitores de RFID
Novas Tecnologias
Outros Módulos
 IMS
 OMS
 Roteirizadores
 MRP
 Sequenciadores
 Rastreadores de veículos.
Produtividade
Produtividade - Análises
Fazer mais com menos
Baixa qualificação do Trabalhador.
Maiores investimentos em equipamentos
Intensificação dos Treinamentos
Implantação da Remuneração Variável por Produtividade
Busca pela redução da Burocracia
Produtividade - Análises
*Na América Latina somos o 15º colocados
Produtividade
Flow rack
Carrinho para separação de múltiplos
pedidos
Uso de Equipamentos mais eficientes
Produtividade
Cirúrgica Fernandes
Layouts Otimizados
Produtividade
Cirúrgica Fernandes
Remuneração Variável por Produtividade
Produtividade
Remuneração Variável por Produtividade
Produtividade
* comparando-se ao mês anterior de julho a falta de mercadoria tivemos uma redução de
65,05% e o motivo mercadoria trocada tivemos um a redução de 43,28% .
Remuneração Variável por Produtividade
Produtividade
Medida Antes Depois Ganho %
Separação Kg/H/h 868 1067 23%
Horas Extras 220 0
Resultados obtidos:
Remuneração Variável por Produtividade
Treinamento
Produtividade
KPI’s – Indicadores de Desempenho
“Não se gerencia o que não se mede,
não se mede o que não se define,
não se define o que não se entende,
e não há sucesso no que não se gerencia.”
William Edwards Deming
Indicadores
“Indicador é uma relação matemática
que mede, numericamente, atributos
de um processo ou de seus resultados,
com a intenção de comparar esta
medida com metas pré-estabelecidas.”
Indicadores
Fonte: FNQ
Indicadores
Indicadores
Indicadores
Indicadores
Nossa meta inicial era 85% no primeiro semestre e agora passou para 95%.
Indicadores
Indicadores
Indicadores
 Análise Estoque
Indicadores
 Análise Estoque POR GRUPO DE PRODUTOS
Organização
O simples fato de se organizar algo já nos
concede melhorias consideráveis.
Organização
Antes Depois
Organização
Organização
Antes Depois
Organização
Antes Depois
Organização
Antes Depois
Organização
Antes Depois
Organização
Antes Depois
Organização
Antes Depois
Organização
Antes Depois
Organização
 Devolução para Fornecedores
Valor devolvido
Rótulos de Linha Valor Total % Valor Total
2015
abr R$ 241.358,46 37,28%
mai R$ 244.595,24 37,78%
jun R$ 161.541,75 24,95%
Total Geral R$ 647.495,45 100,00%
Rótulos de Linha Valor Total % Valor Total
BOMPASTOR R$ 362.402,16 55,97%
MAFREI - MOVEIS MANFROI LTDA R$ 78.834,00 12,18%
ORTOBOM-FABRICADORA DE POLIURETANO RIO S R$ 58.615,42 9,05%
RONDOMOVEIS LTDA. R$ 25.965,11 4,01%
Principais
fornecedores das
devoluções
Centralização
Centralização
Um Centro de Distribuição ou CD é um armazém cuja
missão consiste em gerenciar o fluxo de materiais e
informações, consolidando estoques e processando pedidos
para a distribuição física.
Conceito
Centralização
Centralização
Vantagens
Diminuição das avarias
Rapidez e pontualidade
Entrega com sortimento
Formação de kits
Confiabilidade nos
estoques
Redução da ruptura
Centralização
Fornecedor 1
Fornecedor 2
Fornecedor 3
Fornecedor 4
Cliente 1
Cliente 2
Cliente 3
Cliente 4
4 x 4 = 16 conexões
Centralização
Fornecedor 1
Fornecedor 2
Fornecedor 3
Fornecedor 4
Cliente 1
Cliente 2
Cliente 3
Cliente 4
Centro de Distribuição
Atacado/Distribuidor
Operador Logístico
Varejista
4 + 4 = 8 conexões
Centralização
Os objetivos com a Montagem do
Centro de Distribuição são:
 Redução do estoque de 75 dias para
45 dias;
 Terceirização das entregas com
redução do número de veículos e dos
custos;
 Redução das Rupturas;
 Centralização da Montagem com
redução dos número dos montadores,
 Centralização da assistência técnica.
 Foco das lojas em 100% nas vendas
Centralização
• Frota Móbile Descentralizada
Centralização
Objetivo entre 15
Redução de 37%
Considerações Finais
“NESTA ERA DE MUDANÇAS DRAMÁTICAS, OS QUE TEM
SEDE DE APRENDER, HERDARÃO O FUTURO. OS QUE
ACREDITAM QUE JÁ SABEM TUDO, VÃO DESCOBRIR
QUE ESTÃO PREPARADOS PARA VIVER EM UM MUNDO
QUE JÁ NÃO EXISTE MAIS !”
Eric Hoffer
Muitas vezes o simples é o melhor!
Só não podemos esquecer é
que temos que trabalhar com
os recursos que temos hoje.
Contato
Alexandre Monteiro de Castro
Cel- 031 9119 4779
alexandrecastro@quebecconsulting.com.br
www.quebecconsulting.com

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Logística Aula 10
Logística Aula 10Logística Aula 10
Logística Aula 10robsonnasc
 
Logística Aula 2
Logística Aula 2Logística Aula 2
Logística Aula 2robsonnasc
 
Inventário e acuracidade trabalho completo versão cleber
Inventário e acuracidade trabalho completo versão cleberInventário e acuracidade trabalho completo versão cleber
Inventário e acuracidade trabalho completo versão cleberCLEBER CÂNDIDO
 
Gestao estoques apresentação
Gestao estoques apresentaçãoGestao estoques apresentação
Gestao estoques apresentaçãoCharles Rebouças
 
14 slideshare a engenharia logística operacional jun 2014
14 slideshare  a  engenharia  logística  operacional  jun 201414 slideshare  a  engenharia  logística  operacional  jun 2014
14 slideshare a engenharia logística operacional jun 2014delano chaves gurgel do amaral
 
O reflexo da política de estoque na necessidade de capital de giro
O reflexo da política de estoque na necessidade de capital de giroO reflexo da política de estoque na necessidade de capital de giro
O reflexo da política de estoque na necessidade de capital de giroRicardo Pinheiro
 
Logística Aula 8
Logística Aula 8Logística Aula 8
Logística Aula 8robsonnasc
 
Otimização de Processos Logísticos
Otimização de Processos LogísticosOtimização de Processos Logísticos
Otimização de Processos LogísticosWilliam Farias
 
Gestao estoques mestrado
Gestao estoques mestradoGestao estoques mestrado
Gestao estoques mestradoHelenJully
 
Logística Aula 7
Logística Aula 7Logística Aula 7
Logística Aula 7robsonnasc
 
Gestao de suprimentos_(slide)
Gestao de suprimentos_(slide)Gestao de suprimentos_(slide)
Gestao de suprimentos_(slide)Antonio Bacelar
 

Mais procurados (17)

Operador logistico
Operador logisticoOperador logistico
Operador logistico
 
Adm estoque
Adm  estoqueAdm  estoque
Adm estoque
 
Logística Aula 10
Logística Aula 10Logística Aula 10
Logística Aula 10
 
Logística Aula 2
Logística Aula 2Logística Aula 2
Logística Aula 2
 
Custos logísticos
Custos logísticos Custos logísticos
Custos logísticos
 
T&q
T&qT&q
T&q
 
Inventário e acuracidade trabalho completo versão cleber
Inventário e acuracidade trabalho completo versão cleberInventário e acuracidade trabalho completo versão cleber
Inventário e acuracidade trabalho completo versão cleber
 
Gestao estoques apresentação
Gestao estoques apresentaçãoGestao estoques apresentação
Gestao estoques apresentação
 
14 slideshare a engenharia logística operacional jun 2014
14 slideshare  a  engenharia  logística  operacional  jun 201414 slideshare  a  engenharia  logística  operacional  jun 2014
14 slideshare a engenharia logística operacional jun 2014
 
Supply chain management
Supply chain managementSupply chain management
Supply chain management
 
O reflexo da política de estoque na necessidade de capital de giro
O reflexo da política de estoque na necessidade de capital de giroO reflexo da política de estoque na necessidade de capital de giro
O reflexo da política de estoque na necessidade de capital de giro
 
Logística Aula 8
Logística Aula 8Logística Aula 8
Logística Aula 8
 
Otimização de Processos Logísticos
Otimização de Processos LogísticosOtimização de Processos Logísticos
Otimização de Processos Logísticos
 
Gestao estoques mestrado
Gestao estoques mestradoGestao estoques mestrado
Gestao estoques mestrado
 
Logística Aula 7
Logística Aula 7Logística Aula 7
Logística Aula 7
 
2 slides - gestão de estoques
2   slides - gestão de estoques2   slides - gestão de estoques
2 slides - gestão de estoques
 
Gestao de suprimentos_(slide)
Gestao de suprimentos_(slide)Gestao de suprimentos_(slide)
Gestao de suprimentos_(slide)
 

Destaque

Agilidade além do mundo do software
Agilidade além do mundo do softwareAgilidade além do mundo do software
Agilidade além do mundo do softwareJoão Paulo Novais
 
Gestão do Conhecimento, Flexibilidade, Agilidade
Gestão do Conhecimento, Flexibilidade, AgilidadeGestão do Conhecimento, Flexibilidade, Agilidade
Gestão do Conhecimento, Flexibilidade, AgilidadeJose Claudio Terra
 
Melhoria de processos em métodos ágeis: não é o que você está pensando! - Raf...
Melhoria de processos em métodos ágeis: não é o que você está pensando! - Raf...Melhoria de processos em métodos ágeis: não é o que você está pensando! - Raf...
Melhoria de processos em métodos ágeis: não é o que você está pensando! - Raf...Juliano Ribeiro
 
7 Habilidades de uma Organização Ágil
7 Habilidades de uma Organização Ágil7 Habilidades de uma Organização Ágil
7 Habilidades de uma Organização ÁgilTeresa Maciel
 
Os caminhos da Agilidade em Empresa Pública
Os caminhos da Agilidade em Empresa PúblicaOs caminhos da Agilidade em Empresa Pública
Os caminhos da Agilidade em Empresa PúblicaRamon Ribeiro Rabello
 
Agilidade e Qualidade: Lados da Mesma Moeda
Agilidade e Qualidade: Lados da Mesma MoedaAgilidade e Qualidade: Lados da Mesma Moeda
Agilidade e Qualidade: Lados da Mesma MoedaAdail Retamal
 
Resiliência e Agilidade - SGRio2014
Resiliência e Agilidade -  SGRio2014Resiliência e Agilidade -  SGRio2014
Resiliência e Agilidade - SGRio2014Ester de Campos
 

Destaque (7)

Agilidade além do mundo do software
Agilidade além do mundo do softwareAgilidade além do mundo do software
Agilidade além do mundo do software
 
Gestão do Conhecimento, Flexibilidade, Agilidade
Gestão do Conhecimento, Flexibilidade, AgilidadeGestão do Conhecimento, Flexibilidade, Agilidade
Gestão do Conhecimento, Flexibilidade, Agilidade
 
Melhoria de processos em métodos ágeis: não é o que você está pensando! - Raf...
Melhoria de processos em métodos ágeis: não é o que você está pensando! - Raf...Melhoria de processos em métodos ágeis: não é o que você está pensando! - Raf...
Melhoria de processos em métodos ágeis: não é o que você está pensando! - Raf...
 
7 Habilidades de uma Organização Ágil
7 Habilidades de uma Organização Ágil7 Habilidades de uma Organização Ágil
7 Habilidades de uma Organização Ágil
 
Os caminhos da Agilidade em Empresa Pública
Os caminhos da Agilidade em Empresa PúblicaOs caminhos da Agilidade em Empresa Pública
Os caminhos da Agilidade em Empresa Pública
 
Agilidade e Qualidade: Lados da Mesma Moeda
Agilidade e Qualidade: Lados da Mesma MoedaAgilidade e Qualidade: Lados da Mesma Moeda
Agilidade e Qualidade: Lados da Mesma Moeda
 
Resiliência e Agilidade - SGRio2014
Resiliência e Agilidade -  SGRio2014Resiliência e Agilidade -  SGRio2014
Resiliência e Agilidade - SGRio2014
 

Semelhante a Consultoria especializada em logística e otimização da cadeia de suprimentos

Apresentação Institucional ASAP Log
Apresentação Institucional ASAP LogApresentação Institucional ASAP Log
Apresentação Institucional ASAP LogRAFAEL MENDES
 
Prestadores de Serviços Logísticos No E-commerce
Prestadores de Serviços Logísticos No E-commercePrestadores de Serviços Logísticos No E-commerce
Prestadores de Serviços Logísticos No E-commerceFelippi Perez
 
Aula 1 log e scm
Aula 1   log e scmAula 1   log e scm
Aula 1 log e scmegrimar
 
Inteligência de Mercado aplicada à cadeia de suprimentos
Inteligência de Mercado aplicada à cadeia de suprimentosInteligência de Mercado aplicada à cadeia de suprimentos
Inteligência de Mercado aplicada à cadeia de suprimentoskafarias
 
Palestra Anchieta DistribuiçãO E Logistica Final
Palestra Anchieta DistribuiçãO E Logistica   FinalPalestra Anchieta DistribuiçãO E Logistica   Final
Palestra Anchieta DistribuiçãO E Logistica FinalRafael Marega
 
Apresentação da Cost and Profitability 200810
Apresentação da Cost and Profitability 200810Apresentação da Cost and Profitability 200810
Apresentação da Cost and Profitability 200810Miguel Guimaraes
 
BIA - Business Impact Analysis
BIA - Business Impact AnalysisBIA - Business Impact Analysis
BIA - Business Impact AnalysisAllan Piter Pressi
 
Ferramentas para a Gestão de Empresas Transportadoras de Passageiros - BGM Ro...
Ferramentas para a Gestão de Empresas Transportadoras de Passageiros - BGM Ro...Ferramentas para a Gestão de Empresas Transportadoras de Passageiros - BGM Ro...
Ferramentas para a Gestão de Empresas Transportadoras de Passageiros - BGM Ro...Universidade Corporativa do Transporte
 
les-transportation-samarco
les-transportation-samarcoles-transportation-samarco
les-transportation-samarcoAlvaro Tourinho
 
Aula 8 gcl
Aula 8 gclAula 8 gcl
Aula 8 gclmifarias
 
Institucional mcs haack
Institucional mcs haackInstitucional mcs haack
Institucional mcs haackshaack
 
Tecnologia da informação aplicado à logística
Tecnologia da informação aplicado à logísticaTecnologia da informação aplicado à logística
Tecnologia da informação aplicado à logísticaJoaz Souza
 

Semelhante a Consultoria especializada em logística e otimização da cadeia de suprimentos (20)

PALESTRA ERP
PALESTRA ERPPALESTRA ERP
PALESTRA ERP
 
Apresentação Institucional ASAP Log
Apresentação Institucional ASAP LogApresentação Institucional ASAP Log
Apresentação Institucional ASAP Log
 
Prestadores de Serviços Logísticos No E-commerce
Prestadores de Serviços Logísticos No E-commercePrestadores de Serviços Logísticos No E-commerce
Prestadores de Serviços Logísticos No E-commerce
 
Aula 1 - Log e SCM.ppt
Aula 1 - Log e SCM.pptAula 1 - Log e SCM.ppt
Aula 1 - Log e SCM.ppt
 
TMS PROTHEUS 2010
TMS PROTHEUS 2010TMS PROTHEUS 2010
TMS PROTHEUS 2010
 
Aula 1 log e scm
Aula 1   log e scmAula 1   log e scm
Aula 1 log e scm
 
Consulog Soluções em Logística
Consulog  Soluções em LogísticaConsulog  Soluções em Logística
Consulog Soluções em Logística
 
Bpm em logística
Bpm em logísticaBpm em logística
Bpm em logística
 
Inteligência de Mercado aplicada à cadeia de suprimentos
Inteligência de Mercado aplicada à cadeia de suprimentosInteligência de Mercado aplicada à cadeia de suprimentos
Inteligência de Mercado aplicada à cadeia de suprimentos
 
Palestra Anchieta DistribuiçãO E Logistica Final
Palestra Anchieta DistribuiçãO E Logistica   FinalPalestra Anchieta DistribuiçãO E Logistica   Final
Palestra Anchieta DistribuiçãO E Logistica Final
 
Apresentação da Cost and Profitability 200810
Apresentação da Cost and Profitability 200810Apresentação da Cost and Profitability 200810
Apresentação da Cost and Profitability 200810
 
Indicadores kpi frb
Indicadores kpi frbIndicadores kpi frb
Indicadores kpi frb
 
BIA - Business Impact Analysis
BIA - Business Impact AnalysisBIA - Business Impact Analysis
BIA - Business Impact Analysis
 
Ferramentas para a Gestão de Empresas Transportadoras de Passageiros - BGM Ro...
Ferramentas para a Gestão de Empresas Transportadoras de Passageiros - BGM Ro...Ferramentas para a Gestão de Empresas Transportadoras de Passageiros - BGM Ro...
Ferramentas para a Gestão de Empresas Transportadoras de Passageiros - BGM Ro...
 
Gestodecompras
GestodecomprasGestodecompras
Gestodecompras
 
Gestão de compras
Gestão de comprasGestão de compras
Gestão de compras
 
les-transportation-samarco
les-transportation-samarcoles-transportation-samarco
les-transportation-samarco
 
Aula 8 gcl
Aula 8 gclAula 8 gcl
Aula 8 gcl
 
Institucional mcs haack
Institucional mcs haackInstitucional mcs haack
Institucional mcs haack
 
Tecnologia da informação aplicado à logística
Tecnologia da informação aplicado à logísticaTecnologia da informação aplicado à logística
Tecnologia da informação aplicado à logística
 

Consultoria especializada em logística e otimização da cadeia de suprimentos

  • 1.
  • 2. Índice  Quem somos  Carteira de Clientes  Tecnologia da Informação  Automação  Produtividade  KPIs – Indicadores  Cases  Perguntas
  • 3. Quem somos: Empresa de Consultoria Especializada em:  Planejamento Estratégico de Logística  Estudos para Otimização da Cadeia de Abastecimento  Estudos de Rede Logística  Diagnóstico e Auditoria em Logística  Estudos especializados para Desenhos e Dimensionamento de Centros de Distribuição (CD)  Especificação de estruturas e equipamentos para CD´s  Análise de Índices de Produtividade e implantação da Metodologia de Remuneração Variável por Produtividade  Suporte na Avaliação e Seleção de Soluções em Tecnologia da Informação para Logística  Revisão da Estrutura Organizacional da Logística.  Redução de Custos para logística,  Implantação de Programas de Prevenção de Perdas.  Otimização de Transportes;
  • 4. Filiais  Belo Horizonte - MG  Ribeirão Preto - SP  Recife - PE
  • 5. Clientes Quebec – Principais Clientes
  • 6. Estruturação do Trabalho Recursos Humanos Tecnologia da Informação Recursos Físicos Metodologia PROJETO Recursos Humanos Estrutura Organizacional Avaliação de Cargos Avalilação da Equipe Recursos Físicos/Infraestrutura Terminais/CD’s Equipamentos Veículos Metodologias Processos Otimizados Tecnologia de Informação Suporte para Operação Otimizada
  • 8. Ambiente Uso massificado da internet e do comércio eletrônico. Escassez e encarecimento da Mão de obra Mudanças na legislação Vigente Comércio eletrônico cresceu 11% no primeiro semestre de 2015 e o número de lojas virtuais cresceu 42%. Lei trânsito => Redução dos riscos e aumento do frete. Restrição de veículos maiores nos grandes centros. Crise e Insegurança Política e Econômica
  • 9. Ambiente Cerca de 35% de toda a produção agrícola vão para o lixo. Gargalos na Infra estrutura de rodovias, ferrovias, aeroportos, portos, etc. Sustentabilidade Consumidores mais exigentes Custo Logístico Elevado Custo da Logística no Brasil equivale a 20% do PIB. Esse índice representa o dobro dos países desenvolvidos
  • 10. Ambiente Planejamento Estratégico Novas Leis Consumidores Mais Exigentes Aluguéis mais caros Competitividade Custos Elevados Falta de Mão de Obra
  • 12. Ambiente Conjuntura atual – COMPETITIVIDADE EM PREÇO LUCRO CUSTO DECOMERCIALIZAÇÃO (+ DESPERDÍCIOS) = PREÇO COBRADO$$$$$ ANTES LUCRO CUSTO DECOMERCIALIZAÇÃO (+ DESPERDÍCIOS) = PREÇO COBRADO$$$$$ ANTES LUCRO CUSTO DECOMERCIALIZAÇÃO (ENXUTO) = PREÇO DE MERCADO$$$ HOJEHOJE LUCRO CUSTO DECOMERCIALIZAÇÃO (ENXUTO) = PREÇO DE MERCADO$$$ HOJEHOJE Competitividade em Preço
  • 13. Ambiente Conjuntura atual – COMPETITIVIDADE EM TEMPO (t'1 + t'2 + t'3 + t'4 + t'5) < (t 1 + t 2 + t 3 + t 4 + t 5) Custo das Sua Empresa Visita do Cliente Transmissão do Pedido Faturamento e Proces Ped . Distribuição e Expedição Entrega Recebimento $$ Venda Ciclo do Pedido t 1 t 2 t 3 t 4 t 5 . . Pl Ineficiências Seu Concorrente t'1 t'2 t'3 t'4 do Agilidade de M.E.A. da Entrega Agilidade no Recebimento Ciclo do Pedido Performance Logística Performance no Atendimento aos Clientes t'5 Agilidade na Captação Agilidade Faturamento Agilidade Performance no Atendimento aos Clientes Competitividade em Tempo
  • 14. Ambiente Sua empresa é competitiva em Preço e Tempo? A LOGÍSTICA de sua empresa pode ajudar a responder esta questão.
  • 15. Melhores Práticas em Logística
  • 16. Melhores Práticas em Logística  Uso intensivo das Novas Tecnologias  Busca por Produtividade  Organização e Disciplina  Centralização
  • 17. Uso Intensivo das Novas Tecnologias
  • 18. Análise Cerca de 35% de toda a produção agrícola vão para o lixo. Operações cada vez mais complexas Maior necessidade de controles Redução significativa no preço dos equipamentos e softwares Acirramento da concorrência Necessidade de maior agilidade
  • 19. Novas Tecnologias WMS  O WMS é um sistema de gestão de armazéns, que otimiza todas as atividades operacionais (fluxo de materiais) e administrativas (fluxo de informações) dentro do processo de armazenagem, incluindo atividades como: recebimento, inspeção, endereçamento, armazenagem, separação, embalagem, carregamento, expedição, emissão de documentos, controle de inventário. Fonte: Banzato, 1998
  • 21. Necessidades para o WMS  Organização  Disciplina  Padronização  Equipe Treinada Novas Tecnologias
  • 22. Novas Tecnologias TMS  O TMS é um sistema que auxilia no planejamento, execução, monitoramento e controle das atividades relativas à consolidação da carga, expedição, emissão de documentos, entregas e coletas de produtos, rastreabilidade da frota e de produtos, auditoria de fretes, apoio à negociação, monitoramento de custos e nível de serviço e planejamento e execução de manutenção da frota.
  • 23. Novas Tecnologias ⇒ Cadastro do veículo; ⇒ Gerenciamento da documentação; ⇒ Planejamento e controle de manutenção; ⇒ Controle de estoque de peças; ⇒ Controle de funcionários agregados; ⇒ Gerenciamento de combustíveis e de lubrificantes; ⇒ Controle de velocidade; ⇒ Controle de pneus e câmaras; ⇒ Controle de frete; ⇒ Controle das cargas; ⇒ Controle de custos; ⇒ Planejamento de rotas e modais; ⇒ Redução dos custos de transportes e melhoria do nível de serviço; ⇒ Melhor utilização dos recursos de transportes; ⇒ Melhoria na consolidação das cargas e rotas; ⇒ Menor tempo necessário para planejar a distribuição e a montagem de cargas; ⇒ Disponibilidade de dados para análises; ⇒ Acompanhamento da evolução dos custos com transportes; ⇒ Disponibilização em tempo real de informações referentes às entregas e posicionamento geográfico da carga; ⇒ Gerenciamento das Viagens; ⇒ Gerenciamento do desempenho das Transportadoras; ObjetivosFuncionalidades
  • 24. Novas Tecnologias Monitoramento de Entregas  O Sistema de Monitoramento de Entregas tem por objetivo acompanhar todo o fluxo de movimentação dos entregadores e trabalhos exteriores de forma a acompanhar e auxiliar no desenvolvimento das atividades dos colaboradores.
  • 27. Novas Tecnologias Separador Automático Miniloads Pick by Ligth Pick by Voice RFID Leitores de RFID
  • 28. Novas Tecnologias Outros Módulos  IMS  OMS  Roteirizadores  MRP  Sequenciadores  Rastreadores de veículos.
  • 30. Produtividade - Análises Fazer mais com menos Baixa qualificação do Trabalhador. Maiores investimentos em equipamentos Intensificação dos Treinamentos Implantação da Remuneração Variável por Produtividade Busca pela redução da Burocracia
  • 31. Produtividade - Análises *Na América Latina somos o 15º colocados
  • 32. Produtividade Flow rack Carrinho para separação de múltiplos pedidos Uso de Equipamentos mais eficientes
  • 36. Produtividade * comparando-se ao mês anterior de julho a falta de mercadoria tivemos uma redução de 65,05% e o motivo mercadoria trocada tivemos um a redução de 43,28% . Remuneração Variável por Produtividade
  • 37. Produtividade Medida Antes Depois Ganho % Separação Kg/H/h 868 1067 23% Horas Extras 220 0 Resultados obtidos: Remuneração Variável por Produtividade
  • 39. KPI’s – Indicadores de Desempenho
  • 40. “Não se gerencia o que não se mede, não se mede o que não se define, não se define o que não se entende, e não há sucesso no que não se gerencia.” William Edwards Deming Indicadores
  • 41. “Indicador é uma relação matemática que mede, numericamente, atributos de um processo ou de seus resultados, com a intenção de comparar esta medida com metas pré-estabelecidas.” Indicadores Fonte: FNQ
  • 45. Indicadores Nossa meta inicial era 85% no primeiro semestre e agora passou para 95%.
  • 49. Indicadores  Análise Estoque POR GRUPO DE PRODUTOS
  • 51. O simples fato de se organizar algo já nos concede melhorias consideráveis. Organização
  • 60. Organização  Devolução para Fornecedores Valor devolvido Rótulos de Linha Valor Total % Valor Total 2015 abr R$ 241.358,46 37,28% mai R$ 244.595,24 37,78% jun R$ 161.541,75 24,95% Total Geral R$ 647.495,45 100,00% Rótulos de Linha Valor Total % Valor Total BOMPASTOR R$ 362.402,16 55,97% MAFREI - MOVEIS MANFROI LTDA R$ 78.834,00 12,18% ORTOBOM-FABRICADORA DE POLIURETANO RIO S R$ 58.615,42 9,05% RONDOMOVEIS LTDA. R$ 25.965,11 4,01% Principais fornecedores das devoluções
  • 62. Centralização Um Centro de Distribuição ou CD é um armazém cuja missão consiste em gerenciar o fluxo de materiais e informações, consolidando estoques e processando pedidos para a distribuição física. Conceito
  • 64. Centralização Vantagens Diminuição das avarias Rapidez e pontualidade Entrega com sortimento Formação de kits Confiabilidade nos estoques Redução da ruptura
  • 65. Centralização Fornecedor 1 Fornecedor 2 Fornecedor 3 Fornecedor 4 Cliente 1 Cliente 2 Cliente 3 Cliente 4 4 x 4 = 16 conexões
  • 66. Centralização Fornecedor 1 Fornecedor 2 Fornecedor 3 Fornecedor 4 Cliente 1 Cliente 2 Cliente 3 Cliente 4 Centro de Distribuição Atacado/Distribuidor Operador Logístico Varejista 4 + 4 = 8 conexões
  • 67. Centralização Os objetivos com a Montagem do Centro de Distribuição são:  Redução do estoque de 75 dias para 45 dias;  Terceirização das entregas com redução do número de veículos e dos custos;  Redução das Rupturas;  Centralização da Montagem com redução dos número dos montadores,  Centralização da assistência técnica.  Foco das lojas em 100% nas vendas
  • 69. • Frota Móbile Descentralizada Centralização Objetivo entre 15 Redução de 37%
  • 70. Considerações Finais “NESTA ERA DE MUDANÇAS DRAMÁTICAS, OS QUE TEM SEDE DE APRENDER, HERDARÃO O FUTURO. OS QUE ACREDITAM QUE JÁ SABEM TUDO, VÃO DESCOBRIR QUE ESTÃO PREPARADOS PARA VIVER EM UM MUNDO QUE JÁ NÃO EXISTE MAIS !” Eric Hoffer
  • 71. Muitas vezes o simples é o melhor! Só não podemos esquecer é que temos que trabalhar com os recursos que temos hoje.
  • 72. Contato Alexandre Monteiro de Castro Cel- 031 9119 4779 alexandrecastro@quebecconsulting.com.br www.quebecconsulting.com