Saberes Docentes final

4.635 visualizações

Publicada em

Slides apresentado pelas Professoras Doutoras Rita Buzzi Rausch e Márcia Celpa de Andrade

Publicada em: Educação
0 comentários
6 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.635
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
909
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
244
Comentários
0
Gostaram
6
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Saberes Docentes final

  1. 1. SABERES DA DOCÊNCIASABERES DA DOCÊNCIA Rita Buzzi Rausch Marcia Selpa de Andrade
  2. 2. DEFINIÇÃO DE SABERESDEFINIÇÃO DE SABERES Tardif (2008, p. 199) define o “saber” como: [...] os pensamentos, as ideias, os juízos, os discursos, os argumentos que obedeçam a certas exigências de racionalidade. Eu falo ou ajo racionalmente quando sou capaz de justificar, por meio de razões, de declarações, de procedimentos, etc., o meu discurso ou a minha ação diante de um outro ator que me questiona sobre a pertinência, o valor deles. Essa “capacidade” [...] é verificada na argumentação, isto é, num discurso em que proponho razões para justificar meus atos.
  3. 3. SABERES DOCENTESSABERES DOCENTES “Estão intimamente ligados tanto ao trabalho quanto à pessoa do trabalhador. Trata-se de saberes ligados ao labor, de saberes sobre o trabalho, ligados às funções dos professores.” (TARDIF, 2008, p. 105).
  4. 4. De uma valorização quase exclusiva do conhecimento que o professor tinha sobre a disciplina, característica da década de 60, passa-se na década de 70, à valorização dos aspectos didáticos-metodológicos relacionados às tecnologias do ensino. Nos anos de 1980, o discurso educacional é dominado pela dimensão sociopolitica e ideológica da prática pedagógica. (NÓVOA, 2011)
  5. 5. PROFESSOR PROFISSIONALPROFESSOR PROFISSIONAL Atualmente o professor é concebido como um “PROFISSIONAL”. Esse profissional, munido de saberes plurais, deve deliberar, refletir sobre a situação e decidir.
  6. 6. FONTES DE SABERES DOCENTESFONTES DE SABERES DOCENTES Saberes dos Professores Fontes sociais de aquisição Saberes pessoais dos professores Família, o ambiente de vida, a educação no sentido lato Saberes provenientes da formação escolar anterior A escola primária e secundária Saberes provenientes da formação profissional para o magistério Formação inicial e continuada de professores. Saberes provenientes dos programas e livros didáticos A utilização das “ferramentas” dos professores: programas, livros didáticos, cadernos de exercícios, fichas, etc. Saberes provenientes de sua própria experiência na profissão, na sala de aula e na escola. A prática do ofício na escola e na sala de aula, a experiência dos pares, etc. Fonte: Adaptado de Tardif (2008)
  7. 7. SABERES DOCENTES: PESQUISADORESSABERES DOCENTES: PESQUISADORES SHULMAN (1986) NÓVOA (1992) GAUTHIER (1996) TARDIF (1996) PIMENTA (1999) FREIRE (1996)
  8. 8. SABERES DOCENTESSABERES DOCENTES CLASSIFICAÇÃOCLASSIFICAÇÃO AuthierShulman (1986) Tardif Lessard (1996) Gauthier (1998) Pimenta (1999) Nóvoa (2011) * Conteúdo * Pedagógico (geral) * Currículo * Contextos educativos * Didático do conteúdo * Dos objetivos, das finalidades, dos valores educativos, e de seus fundamentos filosóficos e históricos * Formação profissional * Disciplinares * Curriculares * Experienciais * Disciplinares * Curriculares * Das Ciências da Educação * Da Tradição pedagógica * Experienciais * Da ação pedagógica * Conhecimento * Pedagógicos * Da Experiência * Conhecimento * Cultura profissional * Tato pedagógico * Trabalho em equipe * Compromisso social
  9. 9. SABERES DO CONTEÚDOSABERES DO CONTEÚDO O professor deve compreender as particularidades da disciplina que ministra, contudo, é necessário também que conheça os conceitos fundamentais, seus princípios, a cadeia histórica de acontecimentos e dos conceitos da área do conhecimento em que atua (GAUTHIER et al., 2006).
  10. 10. SABERES PEDAGÓGICOSSABERES PEDAGÓGICOS São os conhecimentos que envolvem mais diretamente os processos de ensinar e de aprender como por exemplo a didática, o planejamento, a avaliação do ensino e da aprendizagem, a relação professor-aluno; as metodologias e técnicas de ensino (incluindo as TICs) etc. Os saberes pedagógicos envolvem três dimensões: a técnica, a humana e a político- social. (PIMENTA, 2006).
  11. 11. SABERES CURRICULARESSABERES CURRICULARES Uma disciplina não é ensinada conforme entendimento exclusivo do professor sobre o que é necessário ou não ser ensinado. Ela é fruto da plena discussão entre outros agentes internos e externos da escola até se tornar, de forma concreta, um programa de ensino. Para Tardif e Lessard (2011, p. 207):  “Os programas escolares também são instrumentos úteis que permitem aos professores organizar sua ação em função de objetivos, de expectativas, de sequências, de cronograma. Sem os programas, o ensino atual perderia sua unidade.”
  12. 12. SABERES EXPERIENCIAISSABERES EXPERIENCIAIS “[...] o que caracteriza os saberes experienciais, de um modo geral, é o fato de se originarem da prática cotidiana da profissão e serem por ela validados”. (TARDIF, 2008, p. 48).
  13. 13. SABERES DA CULTURA PROFISSIONALSABERES DA CULTURA PROFISSIONAL É fundamental que o professor tenha noções sobre o sistema escolar, saiba o que é um conselho de classe, um sindicato, um regime pedagógico etc. Também tenha uma ideia sobre a evolução da sua profissão [...]. Em resumo, tenha posse de um corpus de saberes especializados sobre a escola, sobre o desenvolvimento humano mais desenvolvido de que a maioria dos cidadãos comuns e dos membros das outras profissões. Esse é o saber da cultura profissional, isto é, o conjunto de conhecimentos a respeito da escola e da criança e do adolescente, que não dizem respeito diretamente à ação pedagógica, mas que servem ao docente como pano de fundo, e alimentam o seu modo de existir profissionalmente. (GAUTHIER E TARDIF, 2010, p. 485).
  14. 14. SABERES DA CULTURA GERALSABERES DA CULTURA GERAL A cultura pode ser compreendida como um sistema de símbolos, assim como a linguagem, as produções artísticas e intelectuais que exercem uma forma de interação e comunicação entre as pessoas de um determinado grupo social. O professor necessita conhecer esta cultura geral e os contextos sociais em que estão inseridos para uma maior interação com os estudantes e seus pares, bem como para compreender o mundo e transformá-lo. (GAUTHIER; TARDIF, 2010).
  15. 15. DESAFIOS À FORMAÇÃO INICIALDESAFIOS À FORMAÇÃO INICIAL Equilibrar os saberes disciplinares, curriculares, pedagógicos e experienciais na formação inicial dos professores; Ampliar saberes acerca do desenvolvimento humano, da história da educação e da profissão, da escola, do currículo etc; Ampliar o repertório cultural e promover o desenvolvimento de saberes estéticos aos licenciandos;
  16. 16. DESAFIOS À FORMAÇÃO INICIALDESAFIOS À FORMAÇÃO INICIAL Promover saberes experienciais desde as primeiras fases do curso; Analisar criticamente os saberes docentes construídos na Educação Básica; bem como os provenientes de livros, livros didáticos, internet etc; Desenvolver saberes cognitivos, atitudinais e valorativos;
  17. 17. DESAFIOS À FORMAÇÃO INICIALDESAFIOS À FORMAÇÃO INICIAL Desencadear o desenvolvimento de saberes interdisciplinares e interlicenciaturas; Pensar criticamente acerca do próprio pensar e fazer docente; Promover a autoformação e a construção autônoma de saberes por meio da pesquisa; Promover formação continuada aos professores formadores a partir de suas fragilidades diante da pluralidade dos saberes;
  18. 18. PLURALIDADE DE SABERESPLURALIDADE DE SABERES É preciso garantir que saberes culturais, científicos, curriculares, pedagógicos e de conteúdo [sem perder de vista a sua dimensão ética, estética e política] estejam vinculados à formação prática, consolidando, assim uma Teoria do Ensino que supere os obstáculos que se impuseram ao professor: “de um ofício sem saberes e de saberes sem ofício”. (GAUTHIER, 1998). (Ler as “exigências” - Freire)

×