SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 2
Meio: Imprensa
País: Portugal
Period.: Mensal
Âmbito: Economia, Negócios e.
Pág: 86
Cores: Cor
Área: 18,60 x 24,30 cm²
Corte: 1 de 2ID: 71486517 01-10-2017
COMO DEFINE A MDS?
Somos uma multinacional
de origem portuguesa, líder
em corretagem de seguros
e consultoria de risco. Com
mais de 600 colaboradores,
repartidos pelos vários mer-
cados onde estamos presen-
tes, somos responsáveis por
prémios de seguro superio-
res a 500 milhões de euros
e trabalhamos com mais de
um milhão de clientes. So-
mos mais do que um cor-
retor: somos um consultor,
um parceiro dos clientes e
esta perspectiva influencia
o nosso trabalho de forma
permanente.
Contamos com profissio-
nais altamente qualificados
e motivados, detentores de
um amplo conhecimento em
seguros e gestão de risco. Te-
mos também acesso privile-
giado ao mercado segurador
mundial, o que nos permite
encontrar as soluções mais
adequadas e eficientes, com
facilidade e rapidez.
Adicionalmente, a forte apos-
ta em tecnologias relevantes
para uma gestão de risco efi-
ciente tem-se revelado um
fator diferenciador da nossa
atuação e contribuído para a
criação de uma estrutura po-
derosa de apoio, que serve de
base a uma política de gestão
de riscos de primeiro nível.
QUAL O CORE BUSINESS
DA EMPRESA?
Temos uma forte cultura
de segmentação e especia-
lização que se tem desen-
volvido e reforçado com o
crescimento da empresa.
Estamos organizados por
segmentos de clientes e li-
nhas de especialização,
correspondendo a áreas de
conhecimento e competên-
cia. Para além desta divisão
de negócio, existem outras
áreas especializadas que são
absolutamente estruturais
como Sinistros, Business
Intelligence ou Serviços de
Engenharia.
QUAIS AS ETAPAS
EMPRESARIAIS MAIS
SIGNIFICATIVAS AO
O nosso sector
é estrutural para
o desenvolvimento
das sociedades”
Depois de três décadas de atividade, a MDS mantém
o dinamismo que sempre a caracterizou.
O CEO da MDS Portugal explica como a empresa
continua a inovar, a expandir as suas áreas de atuação
e a sua presença geográfica pelo mundo
DOSSIÊR PROMOCIONAL
Ricardo Pinto dos Santos, CEO MDS Portugal
Meio: Imprensa
País: Portugal
Period.: Mensal
Âmbito: Economia, Negócios e.
Pág: 87
Cores: Cor
Área: 18,60 x 24,30 cm²
Corte: 2 de 2ID: 71486517 01-10-2017
DOSSIÊR PROMOCIONAL
LONGO DOS 30 ANOS DE
ATIVIDADE DA EMPRESA?
A MDS foi sabendo inovar
e expandir a sua atividade,
desde corretor cativo do
Grupo Sonae até à empre-
sa global que é hoje. Neste
percurso, destaco o início
do processo de internacio-
nalização em 2001, com a
entrada no capital de um
broker francês, pioneiro na
inovação digital em seguros.
No ano seguinte, entrámos
no Brasil com a aquisição
de 45% da Lazam, um dos
players de referência no
Brasil. Em 2004, foi criada a
Brokerslink que é hoje uma
empresa global de corre-
tagem de seguros, presen-
te em cerca de cem países,
e em 2005 tornámo-nos o
broker líder de mercado. Em
2017, adquirimos uma parti-
cipação na Cooper Gay (hoje
Ed.), corretor de resseguro
e de wholesale de referência,
com sede em Londres.
Com a colaboração da So-
naeMC, em 2008 lançámos
a Seguros Continente e, um
ano depois, o grupo brasi-
leiro Suzano adquiriu uma
participação relevante no
capital do Grupo MDS. Em
2010, são criadas a MDS Re,
corretora de resseguro do
Grupo, e a HighDome pcc,
seguradora e resseguradora
sob a forma de protected cell
company sediada em Malta.
A inovação tecnológica está
no nosso ADN, pelo que em
2011 lançámos o Proximity,
um inovador portal online
exclusivo que permite a ges-
tão da carteira de seguros
em qualquer momento e em
qualquer lugar.
Em 2013, entrámos em An-
gola e hoje a operação da
MDS África é um projeto
consolidado com presença
direta em Angola e Moçam-
bique. Finalmente, no ano
passado, a MDS tornou-
-se acionista de referência
da Brokerslink, e adquire
uma posição relevante num
corretor espanhol, a Filhe-
t-Allard MDS. Já este mês,
recebemos a aprovação para
sermos broker do Lloyd’s,
um dos mais importantes
mercados internacionais de
risco e seguros. É a primeira
vez que um broker do mer-
cado português tem a capa-
cidade para colocar negócio
junto do Lloyd’s.
O MERCADO INTERNACIONAL
É UMA APOSTA PARA
CONTINUAR A DESENVOLVER?
Atualmente, a MDS está
presente diretamente em
oito países, Portugal, Brasil,
Espanha, Angola, Moçam-
bique, Reino Unido, Suíça e
Malta, mas atua em todo o
mundo através da sua par-
ticipada Brokerslink. Vamos
continuar a apostar na con-
solidação da nossa presença
nas geografias onde já esta-
mos presentes, com a ambi-
ção de alargarmos a presen-
ça em África, fora do espaço
lusófono.
QUAIS SÃO A VOSSAS
PRIORIDADES EM TERMOS
DE NEGÓCIO?
Continuar a aumentar a
nossa implantação e capi-
laridade, procurando servir
os clientes e gerando valor
acrescentado. Ao cumprir-
mos esta missão, consegui-
remos manter o crescimento
generalizado das nossas di-
ferentes unidades de negó-
cio, reforçando as posições
de liderança no mercado.
Quanto a novos projetos, te-
mos vários, mas gostaria de
salientar um que muito nos
orgulha e entusiasma, ser-
mos nomeados o primeiro
broker registado do Lloyd’s a
operar em Portugal, estando
a partir de agora habilitados
a colocar negócio direta-
mente com os sindicatos do
Lloyd’s em Londres.
COMO GOSTARIA DE VER A
MDS NOS PRÓXIMOS ANOS?
Como um dos principais
players no mundo da cor-
retagem de seguros nos
próximos cinco anos. Nesse
caminho, iremos manter a
capacidade de inovação e
desenvolvimento, reforçan-
do a oferta e contribuindo
para a diferenciação. Esta-
mos apostados em cimen-
tar as nossas posições de
liderança, baseados no re-
conhecimento e reputação
alcançados no mercado e na
qualidade de todos os re-
cursos, nomeadamente os
humanos.
QUAIS OS PRINCIPAIS
DESAFIOS QUE A VOSSA
ÁREA DE ATIVIDADE
ENFRENTA ATUALMENTE?
De forma geral, o sector se-
gurador continua a enfren-
tar um forte desafio ao nível
do desempenho financeiro.
A recuperação das margens/
resultados é absolutamente
crítica para que os opera-
dores possam assegurar as
suas responsabilidades, no-
meadamente com os clien-
tes, e para que possam in-
vestir no desenvolvimento,
por exemplo, ao nível dos
serviços.
É também necessário adap-
tar as organizações para
fazer face aos novos perfis
de consumo e de compor-
tamento dos consumidores
que esperam ter uma expe-
riência de compra diferente
daquela que tem existido.
As companhias precisam
de se transformar a todos
os níveis, nomeadamente
no que respeita a sistemas,
marketing e comunicação e
cultura. Esta transformação
é muito exigente em ter-
mos de recursos e leva o seu
tempo, e se não for encarada
com firmeza, convição e em-
penho levará a uma quebra
de expectativas dos clientes
e diminuirá o sucesso das
organizações.
QUAL O PAPEL DO SEGURO
E DOS CORRETORES NO
DESENVOLVIMENTO DA
ECONOMIA E DA SOCIEDADE?
A gestão dos riscos de forma
profissional, a sua correta
identificação e transferên-
cia assegura a estabilidade
de vida das pessoas e das
empresas, nomeadamente a
continuidade dos negócios.
Na prática, o nosso sector
é estrutural para o desen-
volvimento das sociedades
e o nosso papel, enquanto
corretores e consultores, é
aconselhar e acompanhar
os clientes na identificação
e mitigação dos seus riscos.
“VEMOS A MDS COMO UM
DOS PRINCIPAIS PLAYERS
NO MUNDO DA CORRETAGEM
DE SEGUROS NOS
PRÓXIMOS CINCO ANOS”
Ricardo Pinto dos Santos,
CEO MDS Portugal

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Marketing internacional medronho,s.a. power point
Marketing internacional   medronho,s.a. power pointMarketing internacional   medronho,s.a. power point
Marketing internacional medronho,s.a. power point
Maria2003
 
Documento_de_Apresenta__o_-_600_Anos_de_Empreendedorismo_Portugu_s
Documento_de_Apresenta__o_-_600_Anos_de_Empreendedorismo_Portugu_sDocumento_de_Apresenta__o_-_600_Anos_de_Empreendedorismo_Portugu_s
Documento_de_Apresenta__o_-_600_Anos_de_Empreendedorismo_Portugu_s
Gon Henriques
 
Atendimento_Ogilvy Brasil
Atendimento_Ogilvy BrasilAtendimento_Ogilvy Brasil
Atendimento_Ogilvy Brasil
OneWay_1
 
apresentação Contas ConsoLIDaDas 2011
apresentação  Contas ConsoLIDaDas  2011apresentação  Contas ConsoLIDaDas  2011
apresentação Contas ConsoLIDaDas 2011
Cláudio Carneiro
 
A. Braz Heleno | Jornal de Leiria 16-05-2013
A. Braz Heleno | Jornal de Leiria 16-05-2013A. Braz Heleno | Jornal de Leiria 16-05-2013
A. Braz Heleno | Jornal de Leiria 16-05-2013
grupoautoindustrial
 

Mais procurados (19)

Marketing internacional medronho,s.a. power point
Marketing internacional   medronho,s.a. power pointMarketing internacional   medronho,s.a. power point
Marketing internacional medronho,s.a. power point
 
Documento_de_Apresenta__o_-_600_Anos_de_Empreendedorismo_Portugu_s
Documento_de_Apresenta__o_-_600_Anos_de_Empreendedorismo_Portugu_sDocumento_de_Apresenta__o_-_600_Anos_de_Empreendedorismo_Portugu_s
Documento_de_Apresenta__o_-_600_Anos_de_Empreendedorismo_Portugu_s
 
VENDI - Apresentação Institucional
VENDI - Apresentação InstitucionalVENDI - Apresentação Institucional
VENDI - Apresentação Institucional
 
VENDI - Apresentação Institucional
VENDI - Apresentação InstitucionalVENDI - Apresentação Institucional
VENDI - Apresentação Institucional
 
Atendimento_Ogilvy Brasil
Atendimento_Ogilvy BrasilAtendimento_Ogilvy Brasil
Atendimento_Ogilvy Brasil
 
Institucional Frema
Institucional FremaInstitucional Frema
Institucional Frema
 
apresentação Contas ConsoLIDaDas 2011
apresentação  Contas ConsoLIDaDas  2011apresentação  Contas ConsoLIDaDas  2011
apresentação Contas ConsoLIDaDas 2011
 
Gintonica + PATRON é para Agências de Publicidade
Gintonica + PATRON é para Agências de PublicidadeGintonica + PATRON é para Agências de Publicidade
Gintonica + PATRON é para Agências de Publicidade
 
Revista actualidades SOP PORTUGAL
Revista actualidades SOP PORTUGALRevista actualidades SOP PORTUGAL
Revista actualidades SOP PORTUGAL
 
Revista PESSOAL_pag 14 para imagem
Revista PESSOAL_pag 14 para imagemRevista PESSOAL_pag 14 para imagem
Revista PESSOAL_pag 14 para imagem
 
Jorge Faria - Apoio ao Empreendedorismo e promoção do espírito empresarial
Jorge Faria - Apoio ao Empreendedorismo e promoção do espírito empresarialJorge Faria - Apoio ao Empreendedorismo e promoção do espírito empresarial
Jorge Faria - Apoio ao Empreendedorismo e promoção do espírito empresarial
 
História do SEBRAE
História do SEBRAEHistória do SEBRAE
História do SEBRAE
 
Edp & Sonae
Edp & Sonae Edp & Sonae
Edp & Sonae
 
FDC Valor 1000
FDC Valor 1000FDC Valor 1000
FDC Valor 1000
 
Somos ative se 2019
Somos ative se 2019Somos ative se 2019
Somos ative se 2019
 
O perfil do novo gestor
O perfil do novo gestorO perfil do novo gestor
O perfil do novo gestor
 
Trabalho de investigação
Trabalho de investigaçãoTrabalho de investigação
Trabalho de investigação
 
A. Braz Heleno | Jornal de Leiria 16-05-2013
A. Braz Heleno | Jornal de Leiria 16-05-2013A. Braz Heleno | Jornal de Leiria 16-05-2013
A. Braz Heleno | Jornal de Leiria 16-05-2013
 
Euro RSCG
Euro RSCGEuro RSCG
Euro RSCG
 

Semelhante a "O nosso setor é estrutural para o desenvolvimento das sociedades"

Caderno negócios e soluções para comunicação
Caderno negócios e soluções para comunicaçãoCaderno negócios e soluções para comunicação
Caderno negócios e soluções para comunicação
Acontecendo Aqui
 
Vossa
VossaVossa
Vossa
Drupo
 
4º Encontro Anual de Seguros Massificados | América Latina | Miami
4º Encontro Anual de Seguros Massificados | América Latina | Miami4º Encontro Anual de Seguros Massificados | América Latina | Miami
4º Encontro Anual de Seguros Massificados | América Latina | Miami
Gustavo Zobaran
 
Trabalho de planeamento de marketing
Trabalho de planeamento de marketingTrabalho de planeamento de marketing
Trabalho de planeamento de marketing
Semprebella
 

Semelhante a "O nosso setor é estrutural para o desenvolvimento das sociedades" (20)

Gestão de risco é uma prioridade
Gestão de risco é uma prioridadeGestão de risco é uma prioridade
Gestão de risco é uma prioridade
 
Gestão de Risco é uma prioridade
Gestão de Risco é uma prioridadeGestão de Risco é uma prioridade
Gestão de Risco é uma prioridade
 
WeLive
WeLiveWeLive
WeLive
 
WeLive
WeLiveWeLive
WeLive
 
Brochura de Apresentação
Brochura de ApresentaçãoBrochura de Apresentação
Brochura de Apresentação
 
Apresentação Moneris 2011
Apresentação  Moneris 2011Apresentação  Moneris 2011
Apresentação Moneris 2011
 
Caderno negócios e soluções para comunicação
Caderno negócios e soluções para comunicaçãoCaderno negócios e soluções para comunicação
Caderno negócios e soluções para comunicação
 
Entrevista - Luís Pimentel | Açoreaníssima
Entrevista - Luís Pimentel | AçoreaníssimaEntrevista - Luís Pimentel | Açoreaníssima
Entrevista - Luís Pimentel | Açoreaníssima
 
2013_06_20 Entrevista HR Portugal Rob Urquhart & Luis Madureira
2013_06_20 Entrevista HR Portugal Rob Urquhart & Luis Madureira2013_06_20 Entrevista HR Portugal Rob Urquhart & Luis Madureira
2013_06_20 Entrevista HR Portugal Rob Urquhart & Luis Madureira
 
Vossa
VossaVossa
Vossa
 
4º Encontro Anual de Seguros Massificados | América Latina | Miami
4º Encontro Anual de Seguros Massificados | América Latina | Miami4º Encontro Anual de Seguros Massificados | América Latina | Miami
4º Encontro Anual de Seguros Massificados | América Latina | Miami
 
inRetail Congress
inRetail CongressinRetail Congress
inRetail Congress
 
Case Study SMZTO Participações
Case Study SMZTO ParticipaçõesCase Study SMZTO Participações
Case Study SMZTO Participações
 
Texto Apresentação Twins 2013
Texto Apresentação Twins 2013Texto Apresentação Twins 2013
Texto Apresentação Twins 2013
 
FULLCOVER 10 | Bradesco: Liderança no mercado segurador
FULLCOVER 10 | Bradesco: Liderança no mercado seguradorFULLCOVER 10 | Bradesco: Liderança no mercado segurador
FULLCOVER 10 | Bradesco: Liderança no mercado segurador
 
PR & Marketing Strategy consultoria comunicação 2022.pdf
PR & Marketing Strategy consultoria comunicação 2022.pdfPR & Marketing Strategy consultoria comunicação 2022.pdf
PR & Marketing Strategy consultoria comunicação 2022.pdf
 
Comunicação na Gestão de Pessoas
Comunicação na Gestão de PessoasComunicação na Gestão de Pessoas
Comunicação na Gestão de Pessoas
 
Guia do-mercado-laboral-2016-hays-portugal
Guia do-mercado-laboral-2016-hays-portugalGuia do-mercado-laboral-2016-hays-portugal
Guia do-mercado-laboral-2016-hays-portugal
 
Trabalho de planeamento de marketing
Trabalho de planeamento de marketingTrabalho de planeamento de marketing
Trabalho de planeamento de marketing
 
2º Encontro Brasileiro Anual - Seguros Massificados | 2015
2º Encontro Brasileiro Anual - Seguros Massificados | 20152º Encontro Brasileiro Anual - Seguros Massificados | 2015
2º Encontro Brasileiro Anual - Seguros Massificados | 2015
 

Último

Último (7)

Digitalização do varejo| Clienting no varejo: dados e tendências sobre relaci...
Digitalização do varejo| Clienting no varejo: dados e tendências sobre relaci...Digitalização do varejo| Clienting no varejo: dados e tendências sobre relaci...
Digitalização do varejo| Clienting no varejo: dados e tendências sobre relaci...
 
Digitalização do varejo | A importância do engajamento e fidelização de clien...
Digitalização do varejo | A importância do engajamento e fidelização de clien...Digitalização do varejo | A importância do engajamento e fidelização de clien...
Digitalização do varejo | A importância do engajamento e fidelização de clien...
 
Digitalização de varejo | Importe ou morra.
Digitalização de varejo | Importe ou morra.Digitalização de varejo | Importe ou morra.
Digitalização de varejo | Importe ou morra.
 
Digitalização do varejo | Tecnologia na gestão do negócio: como alavancar a e...
Digitalização do varejo | Tecnologia na gestão do negócio: como alavancar a e...Digitalização do varejo | Tecnologia na gestão do negócio: como alavancar a e...
Digitalização do varejo | Tecnologia na gestão do negócio: como alavancar a e...
 
Cavaleiros do Futebol: Equipamentos e Moda para Campeões.pptx
Cavaleiros do Futebol: Equipamentos e Moda para Campeões.pptxCavaleiros do Futebol: Equipamentos e Moda para Campeões.pptx
Cavaleiros do Futebol: Equipamentos e Moda para Campeões.pptx
 
Opções estratégicas de competitividade.pdf
Opções estratégicas de competitividade.pdfOpções estratégicas de competitividade.pdf
Opções estratégicas de competitividade.pdf
 
Digitalização do varejo | Como a logística pode ajudar na melhor experiência ...
Digitalização do varejo | Como a logística pode ajudar na melhor experiência ...Digitalização do varejo | Como a logística pode ajudar na melhor experiência ...
Digitalização do varejo | Como a logística pode ajudar na melhor experiência ...
 

"O nosso setor é estrutural para o desenvolvimento das sociedades"

  • 1. Meio: Imprensa País: Portugal Period.: Mensal Âmbito: Economia, Negócios e. Pág: 86 Cores: Cor Área: 18,60 x 24,30 cm² Corte: 1 de 2ID: 71486517 01-10-2017 COMO DEFINE A MDS? Somos uma multinacional de origem portuguesa, líder em corretagem de seguros e consultoria de risco. Com mais de 600 colaboradores, repartidos pelos vários mer- cados onde estamos presen- tes, somos responsáveis por prémios de seguro superio- res a 500 milhões de euros e trabalhamos com mais de um milhão de clientes. So- mos mais do que um cor- retor: somos um consultor, um parceiro dos clientes e esta perspectiva influencia o nosso trabalho de forma permanente. Contamos com profissio- nais altamente qualificados e motivados, detentores de um amplo conhecimento em seguros e gestão de risco. Te- mos também acesso privile- giado ao mercado segurador mundial, o que nos permite encontrar as soluções mais adequadas e eficientes, com facilidade e rapidez. Adicionalmente, a forte apos- ta em tecnologias relevantes para uma gestão de risco efi- ciente tem-se revelado um fator diferenciador da nossa atuação e contribuído para a criação de uma estrutura po- derosa de apoio, que serve de base a uma política de gestão de riscos de primeiro nível. QUAL O CORE BUSINESS DA EMPRESA? Temos uma forte cultura de segmentação e especia- lização que se tem desen- volvido e reforçado com o crescimento da empresa. Estamos organizados por segmentos de clientes e li- nhas de especialização, correspondendo a áreas de conhecimento e competên- cia. Para além desta divisão de negócio, existem outras áreas especializadas que são absolutamente estruturais como Sinistros, Business Intelligence ou Serviços de Engenharia. QUAIS AS ETAPAS EMPRESARIAIS MAIS SIGNIFICATIVAS AO O nosso sector é estrutural para o desenvolvimento das sociedades” Depois de três décadas de atividade, a MDS mantém o dinamismo que sempre a caracterizou. O CEO da MDS Portugal explica como a empresa continua a inovar, a expandir as suas áreas de atuação e a sua presença geográfica pelo mundo DOSSIÊR PROMOCIONAL Ricardo Pinto dos Santos, CEO MDS Portugal
  • 2. Meio: Imprensa País: Portugal Period.: Mensal Âmbito: Economia, Negócios e. Pág: 87 Cores: Cor Área: 18,60 x 24,30 cm² Corte: 2 de 2ID: 71486517 01-10-2017 DOSSIÊR PROMOCIONAL LONGO DOS 30 ANOS DE ATIVIDADE DA EMPRESA? A MDS foi sabendo inovar e expandir a sua atividade, desde corretor cativo do Grupo Sonae até à empre- sa global que é hoje. Neste percurso, destaco o início do processo de internacio- nalização em 2001, com a entrada no capital de um broker francês, pioneiro na inovação digital em seguros. No ano seguinte, entrámos no Brasil com a aquisição de 45% da Lazam, um dos players de referência no Brasil. Em 2004, foi criada a Brokerslink que é hoje uma empresa global de corre- tagem de seguros, presen- te em cerca de cem países, e em 2005 tornámo-nos o broker líder de mercado. Em 2017, adquirimos uma parti- cipação na Cooper Gay (hoje Ed.), corretor de resseguro e de wholesale de referência, com sede em Londres. Com a colaboração da So- naeMC, em 2008 lançámos a Seguros Continente e, um ano depois, o grupo brasi- leiro Suzano adquiriu uma participação relevante no capital do Grupo MDS. Em 2010, são criadas a MDS Re, corretora de resseguro do Grupo, e a HighDome pcc, seguradora e resseguradora sob a forma de protected cell company sediada em Malta. A inovação tecnológica está no nosso ADN, pelo que em 2011 lançámos o Proximity, um inovador portal online exclusivo que permite a ges- tão da carteira de seguros em qualquer momento e em qualquer lugar. Em 2013, entrámos em An- gola e hoje a operação da MDS África é um projeto consolidado com presença direta em Angola e Moçam- bique. Finalmente, no ano passado, a MDS tornou- -se acionista de referência da Brokerslink, e adquire uma posição relevante num corretor espanhol, a Filhe- t-Allard MDS. Já este mês, recebemos a aprovação para sermos broker do Lloyd’s, um dos mais importantes mercados internacionais de risco e seguros. É a primeira vez que um broker do mer- cado português tem a capa- cidade para colocar negócio junto do Lloyd’s. O MERCADO INTERNACIONAL É UMA APOSTA PARA CONTINUAR A DESENVOLVER? Atualmente, a MDS está presente diretamente em oito países, Portugal, Brasil, Espanha, Angola, Moçam- bique, Reino Unido, Suíça e Malta, mas atua em todo o mundo através da sua par- ticipada Brokerslink. Vamos continuar a apostar na con- solidação da nossa presença nas geografias onde já esta- mos presentes, com a ambi- ção de alargarmos a presen- ça em África, fora do espaço lusófono. QUAIS SÃO A VOSSAS PRIORIDADES EM TERMOS DE NEGÓCIO? Continuar a aumentar a nossa implantação e capi- laridade, procurando servir os clientes e gerando valor acrescentado. Ao cumprir- mos esta missão, consegui- remos manter o crescimento generalizado das nossas di- ferentes unidades de negó- cio, reforçando as posições de liderança no mercado. Quanto a novos projetos, te- mos vários, mas gostaria de salientar um que muito nos orgulha e entusiasma, ser- mos nomeados o primeiro broker registado do Lloyd’s a operar em Portugal, estando a partir de agora habilitados a colocar negócio direta- mente com os sindicatos do Lloyd’s em Londres. COMO GOSTARIA DE VER A MDS NOS PRÓXIMOS ANOS? Como um dos principais players no mundo da cor- retagem de seguros nos próximos cinco anos. Nesse caminho, iremos manter a capacidade de inovação e desenvolvimento, reforçan- do a oferta e contribuindo para a diferenciação. Esta- mos apostados em cimen- tar as nossas posições de liderança, baseados no re- conhecimento e reputação alcançados no mercado e na qualidade de todos os re- cursos, nomeadamente os humanos. QUAIS OS PRINCIPAIS DESAFIOS QUE A VOSSA ÁREA DE ATIVIDADE ENFRENTA ATUALMENTE? De forma geral, o sector se- gurador continua a enfren- tar um forte desafio ao nível do desempenho financeiro. A recuperação das margens/ resultados é absolutamente crítica para que os opera- dores possam assegurar as suas responsabilidades, no- meadamente com os clien- tes, e para que possam in- vestir no desenvolvimento, por exemplo, ao nível dos serviços. É também necessário adap- tar as organizações para fazer face aos novos perfis de consumo e de compor- tamento dos consumidores que esperam ter uma expe- riência de compra diferente daquela que tem existido. As companhias precisam de se transformar a todos os níveis, nomeadamente no que respeita a sistemas, marketing e comunicação e cultura. Esta transformação é muito exigente em ter- mos de recursos e leva o seu tempo, e se não for encarada com firmeza, convição e em- penho levará a uma quebra de expectativas dos clientes e diminuirá o sucesso das organizações. QUAL O PAPEL DO SEGURO E DOS CORRETORES NO DESENVOLVIMENTO DA ECONOMIA E DA SOCIEDADE? A gestão dos riscos de forma profissional, a sua correta identificação e transferên- cia assegura a estabilidade de vida das pessoas e das empresas, nomeadamente a continuidade dos negócios. Na prática, o nosso sector é estrutural para o desen- volvimento das sociedades e o nosso papel, enquanto corretores e consultores, é aconselhar e acompanhar os clientes na identificação e mitigação dos seus riscos. “VEMOS A MDS COMO UM DOS PRINCIPAIS PLAYERS NO MUNDO DA CORRETAGEM DE SEGUROS NOS PRÓXIMOS CINCO ANOS” Ricardo Pinto dos Santos, CEO MDS Portugal