III Seminário de Tecnologia e Educação                   Piraí/RJ               Setembro de 2012    ESCOLA & TECNOLOGIA:  ...
EU SOU EU E MINHACIRCUNSTÂNCIA ....
I Seminário Nacional de Informática na Educação                      UnB                Agosto de 1981II Seminário Naciona...
05/5/1789 – 09/11/1799
1337 - 1453
PARADOXO DO VALENTE
ESCOLALUGAR DE TECNOLOGIAS
Ubiratan  D’Ambrosio      “A  tecnologia  por  si  só  não  implica                   numa boa educação.    Mas, sem dúvid...
http://tinyurl.com/PIR1201
TECNOLOGIATRANSPARENTE   EMERGENTE
EMERGENTE        TRANSPARENTEdeixa de ser percebida como tecnologia              ubíqua
Helpdeskhttp://youtu.be/4ZwJZNAU-hE
TECNOLOGIAPARA A ESCOLA   NA ESCOLA
Século XV
Século XIX
1870
1890
1900
1925
1930
1940
1950
1950
1957
Skinner fala sobre a Máquina de Ensinarhttp://youtu.be/vmRmBgKQq20
1965
1970
1980
1997
2010
2011
2011
Entre tapas e beijoshttp://youtu.be/v_0Mtz5mUb0
ESCOLA ECIRCUNSTÂNCIAS
ESCOLA E SOCIEDADE    MEDIEVAL
Artes liberais  Trivium     Gramática     Retórica     Dialética  Quadrivium     Aritmética     Geometria     Música     A...
TECNOLOGIAS
ESCOLA E SOCIEDADE  PRÉ-INDUSTRIAL
Colonização da América do Norte   famílias protestantes   10 acres/família – cultivo - provisão para inverno   escola do p...
TECNOLOGIAS
ESCOLA ESOCIEDADEINDUSTRIALSÉCULO XIX
Capitalismo na América do NorteMassachusetts - século XIX   indústrias em pleno desenvolvimento   demanda de mão-de-obra /...
Reforma progressista  Crianças em horário integral  Assiduidade e pontualidade na escola  Carteiras enfileiradas  Obediênc...
Reforma progressista  Execução individual de tarefas prescritas  Nota individual pela quantidade/qualidade da tarefa cumpr...
Reforma progressista  Escola como organização hierarquizada          gestão profissional          definição de objetivos e...
TECNOLOGIAS
ESCOLA ESOCIEDADEINDUSTRIALSÉCULO XX
Capitalismo na América do Norte  F. Taylor -   Principles of scientific management  (1911)  duas categorias de empregados ...
Capitalismo na América do Norte  Henry Ford - linha de montagem
ESCOLA E  SOCIEDADEPÓS-INDUSTRIAL
SOCIEDADE DO CONHECIMENTO está a exigir   profissionais que sejam capazes de:  Pensar e criar  Participar ativamente  Trab...
Movimento que já acontece ...Todos pensam, criam melhores alternativasTrabalho em equipeFlexibilidade de horáriosExigência...
Movimento que já acontece ...Honorários/rendimentos pela quantidade e qualidade da produçãoEstrutura menos hierarquizada [...
EU NASCI ASSIM,   EU CRESCI     ASSIM, EU SOU MESMO     ASSIMVOU SER SEMPRE     ASSIM.
MALDIÇÃO
EDUCAÇÃO ENOVAS CIRCUNSTÂNCIAS
Novo jeito no corriqueiro
Um pedido de casamentohttp://youtu.be/HSCVteOh3ZQ
NOVA COGNIÇÃO
CERÉBRO 2.0
Mais espertos ?
Mais estúpidos?
Há controvérsias.
Is Google Making Us Stupid?  What internet is doing to our brains.      http://tinyurl.com/est12t0113 ways the Internet is...
NOVO alunoaluno DIFERENTE
APRENDER PARA MUDARMUDAR PARA APRENDER
Learning to change, changing to learnhttp://youtu.be/Weg5EnZ_xLI
PARALISIA PARADIGMÁTICATed McCain, Ian Jukes
TECNOLOGIA MONOLÍTICAUm único estilo de instrução para todos os alunos.
“Um professor cuidando de uma sala de estudantes,    todos eles usando o mesmo livro-texto, é a tecnologia monolítica mais...
“Computadores cujo software tenta ensinar todos osalunos de uma mesma forma poderiam representar     igualmente uma tecnol...
“[As  escolas] ’adaptaram’  as  novas  tecnologias nas estruturas instaladas, em lugar de permitir que a tecnologia de rup...
“  [O  desafio] é migrar dos métodos monolíticos deinstrução para as tecnologias centradas no aluno…  .”
CULTURA DA ORALIDADE
CULTURA DO IMPRESSO
CULTURA DIGITAL
CULTURA DA MOBILIDADE
NOVOS currículospráticas DIFERENTES
Escolas cearenses fazem testes em tabletshttp://youtu.be/PDXxb3jZM_w
CONTEÚDO NÃO É TUDO
TECNOLOGIA PARA UM  FAZER DIFERENTE
Bridging Our Futurehttp://youtu.be/BYMd-7Ng9Y8
PRODUÇÃO DE CONTEÚDOS
No começo, a mudança é apenas um              desvio.     Edgard Morin
Peter Cetera- Even A Fool Can Seehttp://youtu.be/NqrUFLzushA
De volta a Ortega y Gasset
Circunstâncias e decisão são os doiselementos radicais de que se compõe a                 vida.A circunstância – as possib...
A vida não elege o seu mundo, mas viver é encontrar-se, imediatamente, em um mundo determinado e insubstituível:          ...
Mas esta fatalidade vital não se parece à               mecânica.    Não somos arremessados para aexistência como a bala d...
A fatalidade em que caímos ao cair nestemundo – o mundo é sempre este, este de agora – consiste em todo o contrário.
É,  pois,  falso  dizer  que  na  vida  “decidem               as  circunstâncias”.   Pelo contrário: as circunstâncias sã...
Nãpo aprendi dizer adeushttp://youtu.be/KPzeABs0yR0
marinhos@pucminas.br
Escola &  tecnologia: falando sobre mobilidade e imobilismo
Escola &  tecnologia: falando sobre mobilidade e imobilismo
Escola &  tecnologia: falando sobre mobilidade e imobilismo
Escola &  tecnologia: falando sobre mobilidade e imobilismo
Escola &  tecnologia: falando sobre mobilidade e imobilismo
Escola &  tecnologia: falando sobre mobilidade e imobilismo
Escola &  tecnologia: falando sobre mobilidade e imobilismo
Escola &  tecnologia: falando sobre mobilidade e imobilismo
Escola &  tecnologia: falando sobre mobilidade e imobilismo
Escola &  tecnologia: falando sobre mobilidade e imobilismo
Escola &  tecnologia: falando sobre mobilidade e imobilismo
Escola &  tecnologia: falando sobre mobilidade e imobilismo
Escola &  tecnologia: falando sobre mobilidade e imobilismo
Escola &  tecnologia: falando sobre mobilidade e imobilismo
Escola &  tecnologia: falando sobre mobilidade e imobilismo
Escola &  tecnologia: falando sobre mobilidade e imobilismo
Escola &  tecnologia: falando sobre mobilidade e imobilismo
Escola &  tecnologia: falando sobre mobilidade e imobilismo
Escola &  tecnologia: falando sobre mobilidade e imobilismo
Escola &  tecnologia: falando sobre mobilidade e imobilismo
Escola &  tecnologia: falando sobre mobilidade e imobilismo
Escola &  tecnologia: falando sobre mobilidade e imobilismo
Escola &  tecnologia: falando sobre mobilidade e imobilismo
Escola &  tecnologia: falando sobre mobilidade e imobilismo
Escola &  tecnologia: falando sobre mobilidade e imobilismo
Escola &  tecnologia: falando sobre mobilidade e imobilismo
Escola &  tecnologia: falando sobre mobilidade e imobilismo
Escola &  tecnologia: falando sobre mobilidade e imobilismo
Escola &  tecnologia: falando sobre mobilidade e imobilismo
Escola &  tecnologia: falando sobre mobilidade e imobilismo
Escola &  tecnologia: falando sobre mobilidade e imobilismo
Escola &  tecnologia: falando sobre mobilidade e imobilismo
Escola &  tecnologia: falando sobre mobilidade e imobilismo
Escola &  tecnologia: falando sobre mobilidade e imobilismo
Escola &  tecnologia: falando sobre mobilidade e imobilismo
Escola &  tecnologia: falando sobre mobilidade e imobilismo
Escola &  tecnologia: falando sobre mobilidade e imobilismo
Escola &  tecnologia: falando sobre mobilidade e imobilismo
Escola &  tecnologia: falando sobre mobilidade e imobilismo
Escola &  tecnologia: falando sobre mobilidade e imobilismo
Escola &  tecnologia: falando sobre mobilidade e imobilismo
Escola &  tecnologia: falando sobre mobilidade e imobilismo
Escola &  tecnologia: falando sobre mobilidade e imobilismo
Escola &  tecnologia: falando sobre mobilidade e imobilismo
Escola &  tecnologia: falando sobre mobilidade e imobilismo
Escola &  tecnologia: falando sobre mobilidade e imobilismo
Escola &  tecnologia: falando sobre mobilidade e imobilismo
Escola &  tecnologia: falando sobre mobilidade e imobilismo
Escola &  tecnologia: falando sobre mobilidade e imobilismo
Escola &  tecnologia: falando sobre mobilidade e imobilismo
Escola &  tecnologia: falando sobre mobilidade e imobilismo
Escola &  tecnologia: falando sobre mobilidade e imobilismo
Escola &  tecnologia: falando sobre mobilidade e imobilismo
Escola &  tecnologia: falando sobre mobilidade e imobilismo
Escola &  tecnologia: falando sobre mobilidade e imobilismo
Escola &  tecnologia: falando sobre mobilidade e imobilismo
Escola &  tecnologia: falando sobre mobilidade e imobilismo
Escola &  tecnologia: falando sobre mobilidade e imobilismo
Escola &  tecnologia: falando sobre mobilidade e imobilismo
Escola &  tecnologia: falando sobre mobilidade e imobilismo
Escola &  tecnologia: falando sobre mobilidade e imobilismo
Escola &  tecnologia: falando sobre mobilidade e imobilismo
Escola &  tecnologia: falando sobre mobilidade e imobilismo
Escola &  tecnologia: falando sobre mobilidade e imobilismo
Escola &  tecnologia: falando sobre mobilidade e imobilismo
Escola &  tecnologia: falando sobre mobilidade e imobilismo
Escola &  tecnologia: falando sobre mobilidade e imobilismo
Escola &  tecnologia: falando sobre mobilidade e imobilismo
Escola &  tecnologia: falando sobre mobilidade e imobilismo
Escola &  tecnologia: falando sobre mobilidade e imobilismo
Escola &  tecnologia: falando sobre mobilidade e imobilismo
Escola &  tecnologia: falando sobre mobilidade e imobilismo
Escola &  tecnologia: falando sobre mobilidade e imobilismo
Escola &  tecnologia: falando sobre mobilidade e imobilismo
Escola &  tecnologia: falando sobre mobilidade e imobilismo
Escola &  tecnologia: falando sobre mobilidade e imobilismo
Escola &  tecnologia: falando sobre mobilidade e imobilismo
Escola &  tecnologia: falando sobre mobilidade e imobilismo
Escola &  tecnologia: falando sobre mobilidade e imobilismo
Escola &  tecnologia: falando sobre mobilidade e imobilismo
Escola &  tecnologia: falando sobre mobilidade e imobilismo
Escola &  tecnologia: falando sobre mobilidade e imobilismo
Escola &  tecnologia: falando sobre mobilidade e imobilismo
Escola &  tecnologia: falando sobre mobilidade e imobilismo
Escola &  tecnologia: falando sobre mobilidade e imobilismo
Escola &  tecnologia: falando sobre mobilidade e imobilismo
Escola &  tecnologia: falando sobre mobilidade e imobilismo
Escola &  tecnologia: falando sobre mobilidade e imobilismo
Escola &  tecnologia: falando sobre mobilidade e imobilismo
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Escola & tecnologia: falando sobre mobilidade e imobilismo

908 visualizações

Publicada em

Apresentação utilizada na minha palestra no III Seminário Educação e Tecnologia: Inovação na educação no contexto de um computador por aluno, promovido pela Secretaria Municipal de Piraí, RJ, em 2012.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
908
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Escola & tecnologia: falando sobre mobilidade e imobilismo

  1. 1. III Seminário de Tecnologia e Educação Piraí/RJ Setembro de 2012 ESCOLA & TECNOLOGIA: FALANDO SOBREMOBILIDADE E IMOBILISMO. Simão Pedro P. MarinhoPrograma de Pós-graduação em Educação/PUC Minas
  2. 2. EU SOU EU E MINHACIRCUNSTÂNCIA ....
  3. 3. I Seminário Nacional de Informática na Educação UnB Agosto de 1981II Seminário Nacional de Informática na Educação UFBA Agosto de 1982 Promoção SEI - MEC - CNPq
  4. 4. 05/5/1789 – 09/11/1799
  5. 5. 1337 - 1453
  6. 6. PARADOXO DO VALENTE
  7. 7. ESCOLALUGAR DE TECNOLOGIAS
  8. 8. Ubiratan  D’Ambrosio “A  tecnologia  por  si  só  não  implica   numa boa educação. Mas, sem dúvida, é quase impossível conseguir uma boa educação sem tecnologia.”
  9. 9. http://tinyurl.com/PIR1201
  10. 10. TECNOLOGIATRANSPARENTE EMERGENTE
  11. 11. EMERGENTE TRANSPARENTEdeixa de ser percebida como tecnologia ubíqua
  12. 12. Helpdeskhttp://youtu.be/4ZwJZNAU-hE
  13. 13. TECNOLOGIAPARA A ESCOLA NA ESCOLA
  14. 14. Século XV
  15. 15. Século XIX
  16. 16. 1870
  17. 17. 1890
  18. 18. 1900
  19. 19. 1925
  20. 20. 1930
  21. 21. 1940
  22. 22. 1950
  23. 23. 1950
  24. 24. 1957
  25. 25. Skinner fala sobre a Máquina de Ensinarhttp://youtu.be/vmRmBgKQq20
  26. 26. 1965
  27. 27. 1970
  28. 28. 1980
  29. 29. 1997
  30. 30. 2010
  31. 31. 2011
  32. 32. 2011
  33. 33. Entre tapas e beijoshttp://youtu.be/v_0Mtz5mUb0
  34. 34. ESCOLA ECIRCUNSTÂNCIAS
  35. 35. ESCOLA E SOCIEDADE MEDIEVAL
  36. 36. Artes liberais Trivium Gramática Retórica Dialética Quadrivium Aritmética Geometria Música Astronomia
  37. 37. TECNOLOGIAS
  38. 38. ESCOLA E SOCIEDADE PRÉ-INDUSTRIAL
  39. 39. Colonização da América do Norte famílias protestantes 10 acres/família – cultivo - provisão para inverno escola do pastor para ler a bíblia financiada pelo dízimo sem ligação com outras escolas sem autoridade central.
  40. 40. TECNOLOGIAS
  41. 41. ESCOLA ESOCIEDADEINDUSTRIALSÉCULO XIX
  42. 42. Capitalismo na América do NorteMassachusetts - século XIX indústrias em pleno desenvolvimento demanda de mão-de-obra / imigração novo sistema escolar centralizado organização definida financiamento público tempo integral toda criança na escola.
  43. 43. Reforma progressista Crianças em horário integral Assiduidade e pontualidade na escola Carteiras enfileiradas Obediência ao professor
  44. 44. Reforma progressista Execução individual de tarefas prescritas Nota individual pela quantidade/qualidade da tarefa cumprida Classes por idade, situações similares Promoção por tempo, mérito e habilidades adquiridas
  45. 45. Reforma progressista Escola como organização hierarquizada gestão profissional definição de objetivos e tarefas padrões de comportamento e performance Sino.
  46. 46. TECNOLOGIAS
  47. 47. ESCOLA ESOCIEDADEINDUSTRIALSÉCULO XX
  48. 48. Capitalismo na América do Norte F. Taylor - Principles of scientific management (1911) duas categorias de empregados os que pensam os que executam
  49. 49. Capitalismo na América do Norte Henry Ford - linha de montagem
  50. 50. ESCOLA E SOCIEDADEPÓS-INDUSTRIAL
  51. 51. SOCIEDADE DO CONHECIMENTO está a exigir profissionais que sejam capazes de: Pensar e criar Participar ativamente Trabalhar em grupo Aprender a aprender Ter consciências de seus potenciais cognitivo afetivo e social.
  52. 52. Movimento que já acontece ...Todos pensam, criam melhores alternativasTrabalho em equipeFlexibilidade de horáriosExigência de produtividade/pontualidade nas tarefasInteração com colegas, clientes, inclusive em ambientes virtuais
  53. 53. Movimento que já acontece ...Honorários/rendimentos pela quantidade e qualidade da produçãoEstrutura menos hierarquizada [downsizing]Distribuição de competênciasFontes ampliadas de informaçãoBusca do aperfeiçoamento constanteTele-trabalho.
  54. 54. EU NASCI ASSIM, EU CRESCI ASSIM, EU SOU MESMO ASSIMVOU SER SEMPRE ASSIM.
  55. 55. MALDIÇÃO
  56. 56. EDUCAÇÃO ENOVAS CIRCUNSTÂNCIAS
  57. 57. Novo jeito no corriqueiro
  58. 58. Um pedido de casamentohttp://youtu.be/HSCVteOh3ZQ
  59. 59. NOVA COGNIÇÃO
  60. 60. CERÉBRO 2.0
  61. 61. Mais espertos ?
  62. 62. Mais estúpidos?
  63. 63. Há controvérsias.
  64. 64. Is Google Making Us Stupid? What internet is doing to our brains. http://tinyurl.com/est12t0113 ways the Internet is making us smarter http://tinyurl.com/est12t02
  65. 65. NOVO alunoaluno DIFERENTE
  66. 66. APRENDER PARA MUDARMUDAR PARA APRENDER
  67. 67. Learning to change, changing to learnhttp://youtu.be/Weg5EnZ_xLI
  68. 68. PARALISIA PARADIGMÁTICATed McCain, Ian Jukes
  69. 69. TECNOLOGIA MONOLÍTICAUm único estilo de instrução para todos os alunos.
  70. 70. “Um professor cuidando de uma sala de estudantes, todos eles usando o mesmo livro-texto, é a tecnologia monolítica mais comum na educação”.
  71. 71. “Computadores cujo software tenta ensinar todos osalunos de uma mesma forma poderiam representar igualmente uma tecnologia monolítica.”
  72. 72. “[As  escolas] ’adaptaram’  as  novas  tecnologias nas estruturas instaladas, em lugar de permitir que a tecnologia de ruptura seenraizasse como um novo modelo e permitisse que isso passasse a crescer e a mudar a maneira pela qual sempre operaram.”
  73. 73. “  [O  desafio] é migrar dos métodos monolíticos deinstrução para as tecnologias centradas no aluno…  .”
  74. 74. CULTURA DA ORALIDADE
  75. 75. CULTURA DO IMPRESSO
  76. 76. CULTURA DIGITAL
  77. 77. CULTURA DA MOBILIDADE
  78. 78. NOVOS currículospráticas DIFERENTES
  79. 79. Escolas cearenses fazem testes em tabletshttp://youtu.be/PDXxb3jZM_w
  80. 80. CONTEÚDO NÃO É TUDO
  81. 81. TECNOLOGIA PARA UM FAZER DIFERENTE
  82. 82. Bridging Our Futurehttp://youtu.be/BYMd-7Ng9Y8
  83. 83. PRODUÇÃO DE CONTEÚDOS
  84. 84. No começo, a mudança é apenas um desvio. Edgard Morin
  85. 85. Peter Cetera- Even A Fool Can Seehttp://youtu.be/NqrUFLzushA
  86. 86. De volta a Ortega y Gasset
  87. 87. Circunstâncias e decisão são os doiselementos radicais de que se compõe a vida.A circunstância – as possibilidades – é oque da nossa vida nos é dado e imposto.Isso constitui o que chamamos o mundo.
  88. 88. A vida não elege o seu mundo, mas viver é encontrar-se, imediatamente, em um mundo determinado e insubstituível: neste de agora.
  89. 89. Mas esta fatalidade vital não se parece à mecânica. Não somos arremessados para aexistência como a bala de um fuzil, cuja trajetória está absolutamente predeterminada.
  90. 90. A fatalidade em que caímos ao cair nestemundo – o mundo é sempre este, este de agora – consiste em todo o contrário.
  91. 91. É,  pois,  falso  dizer  que  na  vida  “decidem   as  circunstâncias”.   Pelo contrário: as circunstâncias são odilema, sempre novo, ante o qual temos de nos decidir. Mas quem decide é o nosso caráter.
  92. 92. Nãpo aprendi dizer adeushttp://youtu.be/KPzeABs0yR0
  93. 93. marinhos@pucminas.br

×