SlideShare uma empresa Scribd logo

Enviado fichamento de leitura - conae

O documento descreve a Conferência Nacional de Educação de 2010 no Brasil. A CONAE teve como objetivo principal mobilizar a sociedade em prol da educação e definir diretrizes para a construção de um Sistema Nacional Articulado de Educação. A conferência contou com a participação de vários setores da sociedade e reuniões em diferentes níveis para discutir o futuro da educação brasileira.

1 de 3
Baixar para ler offline
INSTITUTOAFROBRASILEIRODEENSINOSUPERIOR
Faculdade Zumbi dos Palmares
Faculdade de Pedagogia
CONAE 2010
CONFERÊNCIA NACIONAL DE EDUCAÇÃO
JOYCE MOURÃO RODRIGUES
São Paulo
2013
CONAE 2010
CONFERÊNCIA NACIONAL DE EDUCAÇÃO
FICHA DE TRANSCRIÇÃO LITERAL
“Ele traz, assim, uma contribuição inestimável para o futuro da educação
brasileira, pois concretiza o resultado de lutas históricas e de embates e
debates democráticos, construídos pela sociedade civil organizada, pelos
movimentos sociais e pelo governo na direção da garantia da educação como
bem público e direito social”. (FERNANDES, 2010. Pág. 11).
“A Conferência Nacional de Educação teve como objetivo maior a mobilização
social em prol da educação – demanda histórica da sociedade civil
organizada, especialmente das entidades representativas do setor
educacional”. (FERNANDES, 2010. Pág. 12).
“A expressão Sistema Nacional Articulado de Educação, tema central da
Conae, aprovada em seu Regimento Interno, refere-se ao processo
constituinte da forma de organização da educação de um sistema nacional de
educação”. (FERNANDES, 2010. Pág. 14).
“Espera-se, portanto, que o Documento Final, resultante das deliberações da
plenária final da Conae, suscite um processo de mobilização e debate
permanente nos diferentes segmentos educacionais e setores sociais
brasileiros, e que possa contribuir efetivamente no balizamento das políticas
educacionais, na perspectiva do Sistema Nacional de Educação, da efetiva
consolidação de políticas de Estado no País e na elaboração do novo Plano
Nacional de Educação (2011-2020). (FERNANDES, 2010. Pág. 15).
FICHA DE RESUMO
A Conferência Nacional de Educação – CONAE foi um espaço democrático
aberto pelo Poder Público para que todos pudessem participar do
desenvolvimento da Educação Nacional.
Foi organizada para tematizar a educação escolar, da Educação Infantil à Pós
Graduação, e realizada, em diferentes territórios e espaços institucionais, nas
escolas, municípios, Distrito Federal, estados e país. Estudantes, Pais,
Profissionais da Educação, Gestores, Agentes Públicos e sociedade civil
organizada de modo geral, tiveram em suas mãos, a partir de janeiro de 2009,
a oportunidade de conferir os rumos da educação brasileira.
O tema da CONAE, definido por sua Comissão Organizadora Nacional foi:
Construindo um Sistema Nacional Articulado de Educação: Plano Nacional de
Educação, suas Diretrizes e Estratégias de Ação. A CONAE aconteceu em
Brasília, de 28 de março a 1º de abril de 2010, foi precedida de Conferências
Municipais, de Conferências Estaduais e do Distrito Federal.
A Portaria Ministerial nº 10/2008 constituiu comissão de 35 membros, a quem
atribuiu as tarefas de coordenar, promover e monitorar o desenvolvimento da
CONAE em todas as etapas. Na mesma portaria foi designado o Secretário
Executivo Adjunto Francisco das Chagas para coordenar a Comissão
Organizadora Nacional.
A Comissão Organizadora Nacional foi integrada por representantes das
secretarias do Ministério da Educação, da Câmara e do Senado, do Conselho
Nacional de Educação, das entidades dos dirigentes estaduais, municipais e
federais da educação e de todas as entidades que atuam direta ou
indiretamente na área da educação.
A CONAE teve como objetivos: Elaborar conceitos, diretrizes e estratégias
nacionais para a efetivação do Sistema Nacional Articulado de Educação;
Integrar todos os níveis, etapas e modalidades da educação escolar em uma
abordagem sistêmica, com vistas a edificar o sistema nacional articulado de
planejamento e gestão, de avaliação, de financiamento, de formação – inicial
e continuada – dos trabalhadores em educação, de garantia das condições de
oferta com qualidade social; Estabelecer o processo de institucionalização do
Fórum Nacional de Educação, convocado e instalado pelo Ministério da
Educação, como instância consultiva, de articulação, organização,
acompanhamento da política nacional de educação e de coordenação das
Conferências Nacionais de Educação no âmbito do Sistema Nacional
Articulado de Educação; Propor reformulações necessárias para que o
planejamento de ações articuladas entre a União, os estados e Distrito
Federal e os municípios torna-se a estratégia de implementação do Plano
Nacional de Educação; Indicar as condições para a definição de políticas
educacionais que promovam a inclusão social e valorizem a diversidade;
Definir diretrizes para orientar a avaliação e a qualificação do processo de
ensino e aprendizagem.

Recomendados

Sobre a Conferência Nacional de Educação
Sobre a Conferência Nacional de EducaçãoSobre a Conferência Nacional de Educação
Sobre a Conferência Nacional de EducaçãoGleisi Hoffmann
 
Projeto Portas Abertas à Cidadania / Eunice de Oliveira - Governo do Distrit...
Projeto Portas Abertas à Cidadania / Eunice de Oliveira -  Governo do Distrit...Projeto Portas Abertas à Cidadania / Eunice de Oliveira -  Governo do Distrit...
Projeto Portas Abertas à Cidadania / Eunice de Oliveira - Governo do Distrit...EUROsociAL II
 
Portas abertas à cidadania - Eunice de Oliveira
Portas abertas à cidadania - Eunice de OliveiraPortas abertas à cidadania - Eunice de Oliveira
Portas abertas à cidadania - Eunice de OliveiraEUROsociAL II
 
Agenda territorial
Agenda territorialAgenda territorial
Agenda territorialleideisabel
 
Apresentação final
Apresentação finalApresentação final
Apresentação finalThiago San
 
GestãO DemocráTica Na EducaçãO
GestãO DemocráTica Na EducaçãOGestãO DemocráTica Na EducaçãO
GestãO DemocráTica Na EducaçãOJaciravila
 

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Apresentação Jaqueline Moll - Mais educação
Apresentação Jaqueline Moll - Mais educaçãoApresentação Jaqueline Moll - Mais educação
Apresentação Jaqueline Moll - Mais educaçãoCenpec
 
Educação no Campo
Educação no Campo Educação no Campo
Educação no Campo Simone Lucas
 
Conae na escola
Conae na escolaConae na escola
Conae na escolaAdrinic
 
UNCME Órgãos Normativos na Prática
UNCME   Órgãos Normativos na PráticaUNCME   Órgãos Normativos na Prática
UNCME Órgãos Normativos na Práticauncmers
 
GestãO DemocráTica Na EducaçãO
GestãO DemocráTica Na EducaçãOGestãO DemocráTica Na EducaçãO
GestãO DemocráTica Na EducaçãOJucianee
 
C A R M I N H A G E S TÃ O Da Política De Educação 2
C A R M I N H A  G E S TÃ O Da  Política De   Educação 2C A R M I N H A  G E S TÃ O Da  Política De   Educação 2
C A R M I N H A G E S TÃ O Da Política De Educação 2Cenpec
 
Apresentacao mais educacao
Apresentacao mais educacaoApresentacao mais educacao
Apresentacao mais educacaoRonald Carvalho
 
As políticas públicas para educação escolar indígena
As políticas públicas para educação escolar indígenaAs políticas públicas para educação escolar indígena
As políticas públicas para educação escolar indígenaSimoneHelenDrumond
 
Unidade 3 e 4 políticas educacionais
Unidade 3 e 4   políticas educacionaisUnidade 3 e 4   políticas educacionais
Unidade 3 e 4 políticas educacionaisMarta Carolina Santos
 
Gestão de políticas públicas na educação básica e os planos de educação uma...
Gestão de políticas públicas na educação básica e os planos de educação   uma...Gestão de políticas públicas na educação básica e os planos de educação   uma...
Gestão de políticas públicas na educação básica e os planos de educação uma...Aparecida Dias
 
Políticas pedagógicas curriculares contexto, diretrizes e ações
Políticas pedagógicas curriculares  contexto, diretrizes e açõesPolíticas pedagógicas curriculares  contexto, diretrizes e ações
Políticas pedagógicas curriculares contexto, diretrizes e ações♥Marcinhatinelli♥
 
PROGRAMA MAIS EDUCAÇÃO
PROGRAMA MAIS EDUCAÇÃOPROGRAMA MAIS EDUCAÇÃO
PROGRAMA MAIS EDUCAÇÃOvivianelima
 
Folder encontro VIII Encontro UNCME
Folder encontro VIII Encontro UNCMEFolder encontro VIII Encontro UNCME
Folder encontro VIII Encontro UNCMELuciana
 
A construção do regimento escolar em diálogo com a educação em direitos humanos
A construção do regimento escolar em diálogo com a educação em direitos humanosA construção do regimento escolar em diálogo com a educação em direitos humanos
A construção do regimento escolar em diálogo com a educação em direitos humanosCapucho Marinho
 
Lima, Aranda e Lima - Estado, políticas educacionais e gestão democrática da ...
Lima, Aranda e Lima - Estado, políticas educacionais e gestão democrática da ...Lima, Aranda e Lima - Estado, políticas educacionais e gestão democrática da ...
Lima, Aranda e Lima - Estado, políticas educacionais e gestão democrática da ...Paulinha2011
 

Mais procurados (20)

Descentralização
Descentralização Descentralização
Descentralização
 
Apresentação Jaqueline Moll - Mais educação
Apresentação Jaqueline Moll - Mais educaçãoApresentação Jaqueline Moll - Mais educação
Apresentação Jaqueline Moll - Mais educação
 
Educação no Campo
Educação no Campo Educação no Campo
Educação no Campo
 
Conae na escola
Conae na escolaConae na escola
Conae na escola
 
Slidesconae (1)
Slidesconae (1)Slidesconae (1)
Slidesconae (1)
 
Apresentacao JaquelineMoll_MaisEducacao
Apresentacao JaquelineMoll_MaisEducacaoApresentacao JaquelineMoll_MaisEducacao
Apresentacao JaquelineMoll_MaisEducacao
 
UNCME Órgãos Normativos na Prática
UNCME   Órgãos Normativos na PráticaUNCME   Órgãos Normativos na Prática
UNCME Órgãos Normativos na Prática
 
C O N A E
C O N A EC O N A E
C O N A E
 
GestãO DemocráTica Na EducaçãO
GestãO DemocráTica Na EducaçãOGestãO DemocráTica Na EducaçãO
GestãO DemocráTica Na EducaçãO
 
C A R M I N H A G E S TÃ O Da Política De Educação 2
C A R M I N H A  G E S TÃ O Da  Política De   Educação 2C A R M I N H A  G E S TÃ O Da  Política De   Educação 2
C A R M I N H A G E S TÃ O Da Política De Educação 2
 
Apresentacao mais educacao
Apresentacao mais educacaoApresentacao mais educacao
Apresentacao mais educacao
 
As políticas públicas para educação escolar indígena
As políticas públicas para educação escolar indígenaAs políticas públicas para educação escolar indígena
As políticas públicas para educação escolar indígena
 
Unidade 3 e 4 políticas educacionais
Unidade 3 e 4   políticas educacionaisUnidade 3 e 4   políticas educacionais
Unidade 3 e 4 políticas educacionais
 
Gestão de políticas públicas na educação básica e os planos de educação uma...
Gestão de políticas públicas na educação básica e os planos de educação   uma...Gestão de políticas públicas na educação básica e os planos de educação   uma...
Gestão de políticas públicas na educação básica e os planos de educação uma...
 
Políticas pedagógicas curriculares contexto, diretrizes e ações
Políticas pedagógicas curriculares  contexto, diretrizes e açõesPolíticas pedagógicas curriculares  contexto, diretrizes e ações
Políticas pedagógicas curriculares contexto, diretrizes e ações
 
PROGRAMA MAIS EDUCAÇÃO
PROGRAMA MAIS EDUCAÇÃOPROGRAMA MAIS EDUCAÇÃO
PROGRAMA MAIS EDUCAÇÃO
 
Folder encontro VIII Encontro UNCME
Folder encontro VIII Encontro UNCMEFolder encontro VIII Encontro UNCME
Folder encontro VIII Encontro UNCME
 
Melhorando a qualidade e expandindo a oferta de creches - Romeu Caputo
Melhorando a qualidade e expandindo a oferta de creches - Romeu CaputoMelhorando a qualidade e expandindo a oferta de creches - Romeu Caputo
Melhorando a qualidade e expandindo a oferta de creches - Romeu Caputo
 
A construção do regimento escolar em diálogo com a educação em direitos humanos
A construção do regimento escolar em diálogo com a educação em direitos humanosA construção do regimento escolar em diálogo com a educação em direitos humanos
A construção do regimento escolar em diálogo com a educação em direitos humanos
 
Lima, Aranda e Lima - Estado, políticas educacionais e gestão democrática da ...
Lima, Aranda e Lima - Estado, políticas educacionais e gestão democrática da ...Lima, Aranda e Lima - Estado, políticas educacionais e gestão democrática da ...
Lima, Aranda e Lima - Estado, políticas educacionais e gestão democrática da ...
 

Semelhante a Enviado fichamento de leitura - conae

PARECER CME/ARAUCÁRIA N.º 08/2009
PARECER CME/ARAUCÁRIA N.º 08/2009 PARECER CME/ARAUCÁRIA N.º 08/2009
PARECER CME/ARAUCÁRIA N.º 08/2009 Sandra Luccas
 
Plano de ação + educação
Plano de ação + educaçãoPlano de ação + educação
Plano de ação + educaçãoJackson Jara
 
Seminario generostextuais
Seminario generostextuaisSeminario generostextuais
Seminario generostextuaissuely xavier
 
Plano municipal de educação de itaquaquecetuba
Plano municipal de educação de itaquaquecetubaPlano municipal de educação de itaquaquecetuba
Plano municipal de educação de itaquaquecetubaJANINE PEREIRA DE ASSIS
 
Slides deplage 2010 net
Slides deplage 2010 netSlides deplage 2010 net
Slides deplage 2010 netdeplage
 
Caderno 11 - Conselho escolar e direitos humanos
Caderno 11 -  Conselho escolar e direitos humanosCaderno 11 -  Conselho escolar e direitos humanos
Caderno 11 - Conselho escolar e direitos humanosNajara Nascimento
 
916_POLITICAS PUBLICAS EM EDUCACAO - SONIA KRUPPA(1).ppt
916_POLITICAS PUBLICAS EM EDUCACAO - SONIA KRUPPA(1).ppt916_POLITICAS PUBLICAS EM EDUCACAO - SONIA KRUPPA(1).ppt
916_POLITICAS PUBLICAS EM EDUCACAO - SONIA KRUPPA(1).pptDAVIDSALVADORBRUNIER
 
Resolução diretrizes-curriculares-nacionais
Resolução diretrizes-curriculares-nacionaisResolução diretrizes-curriculares-nacionais
Resolução diretrizes-curriculares-nacionaisMaria Tognato
 
Diretrizes curriculares gerais para eb
Diretrizes curriculares gerais para ebDiretrizes curriculares gerais para eb
Diretrizes curriculares gerais para ebeducacaomesquita
 
2010 res cne.ceb 04 diretrizes da eb
2010 res cne.ceb 04 diretrizes da eb2010 res cne.ceb 04 diretrizes da eb
2010 res cne.ceb 04 diretrizes da eb♥Marcinhatinelli♥
 
Resolução nº 4, de 13 de julho de 2010
Resolução nº 4, de 13 de julho de 2010Resolução nº 4, de 13 de julho de 2010
Resolução nº 4, de 13 de julho de 2010appfoz
 
Revendo o plano nacional de educação proposta da sociedade brasileira
Revendo o plano nacional de educação proposta da sociedade brasileiraRevendo o plano nacional de educação proposta da sociedade brasileira
Revendo o plano nacional de educação proposta da sociedade brasileirapedagogiaveracruz
 
Documento por um plano naiconal de educação 2011 2020
Documento por um plano naiconal de educação 2011 2020Documento por um plano naiconal de educação 2011 2020
Documento por um plano naiconal de educação 2011 2020pedagogiaveracruz
 
Referencial de educacao_para_o_desenvolvimento
Referencial de educacao_para_o_desenvolvimentoReferencial de educacao_para_o_desenvolvimento
Referencial de educacao_para_o_desenvolvimentoDo outro lado da barricada
 
Referencial de educacao_para_o_desenvolvimento
Referencial de educacao_para_o_desenvolvimentoReferencial de educacao_para_o_desenvolvimento
Referencial de educacao_para_o_desenvolvimentopsicologiaestoi
 

Semelhante a Enviado fichamento de leitura - conae (20)

Apresentação
ApresentaçãoApresentação
Apresentação
 
PARECER CME/ARAUCÁRIA N.º 08/2009
PARECER CME/ARAUCÁRIA N.º 08/2009 PARECER CME/ARAUCÁRIA N.º 08/2009
PARECER CME/ARAUCÁRIA N.º 08/2009
 
Plano de ação + educação
Plano de ação + educaçãoPlano de ação + educação
Plano de ação + educação
 
Seminario generostextuais
Seminario generostextuaisSeminario generostextuais
Seminario generostextuais
 
Texto
TextoTexto
Texto
 
Plano municipal de educação de itaquaquecetuba
Plano municipal de educação de itaquaquecetubaPlano municipal de educação de itaquaquecetuba
Plano municipal de educação de itaquaquecetuba
 
Slides deplage 2010 net
Slides deplage 2010 netSlides deplage 2010 net
Slides deplage 2010 net
 
Caderno 11 - Conselho escolar e direitos humanos
Caderno 11 -  Conselho escolar e direitos humanosCaderno 11 -  Conselho escolar e direitos humanos
Caderno 11 - Conselho escolar e direitos humanos
 
916_POLITICAS PUBLICAS EM EDUCACAO - SONIA KRUPPA(1).ppt
916_POLITICAS PUBLICAS EM EDUCACAO - SONIA KRUPPA(1).ppt916_POLITICAS PUBLICAS EM EDUCACAO - SONIA KRUPPA(1).ppt
916_POLITICAS PUBLICAS EM EDUCACAO - SONIA KRUPPA(1).ppt
 
A escola
A escolaA escola
A escola
 
Resolução diretrizes-curriculares-nacionais
Resolução diretrizes-curriculares-nacionaisResolução diretrizes-curriculares-nacionais
Resolução diretrizes-curriculares-nacionais
 
Diretrizes curriculares gerais para eb
Diretrizes curriculares gerais para ebDiretrizes curriculares gerais para eb
Diretrizes curriculares gerais para eb
 
2010 res cne.ceb 04 diretrizes da eb
2010 res cne.ceb 04 diretrizes da eb2010 res cne.ceb 04 diretrizes da eb
2010 res cne.ceb 04 diretrizes da eb
 
Edbasica
EdbasicaEdbasica
Edbasica
 
Resolução nº 4, de 13 de julho de 2010
Resolução nº 4, de 13 de julho de 2010Resolução nº 4, de 13 de julho de 2010
Resolução nº 4, de 13 de julho de 2010
 
Rceb004 10
Rceb004 10Rceb004 10
Rceb004 10
 
Revendo o plano nacional de educação proposta da sociedade brasileira
Revendo o plano nacional de educação proposta da sociedade brasileiraRevendo o plano nacional de educação proposta da sociedade brasileira
Revendo o plano nacional de educação proposta da sociedade brasileira
 
Documento por um plano naiconal de educação 2011 2020
Documento por um plano naiconal de educação 2011 2020Documento por um plano naiconal de educação 2011 2020
Documento por um plano naiconal de educação 2011 2020
 
Referencial de educacao_para_o_desenvolvimento
Referencial de educacao_para_o_desenvolvimentoReferencial de educacao_para_o_desenvolvimento
Referencial de educacao_para_o_desenvolvimento
 
Referencial de educacao_para_o_desenvolvimento
Referencial de educacao_para_o_desenvolvimentoReferencial de educacao_para_o_desenvolvimento
Referencial de educacao_para_o_desenvolvimento
 

Mais de Joyce Mourão

A revolta dos Malês
A revolta dos MalêsA revolta dos Malês
A revolta dos MalêsJoyce Mourão
 
Quadro de ocorrências republica velha
Quadro de ocorrências   republica velhaQuadro de ocorrências   republica velha
Quadro de ocorrências republica velhaJoyce Mourão
 
República velha vilma arêas
República velha   vilma arêasRepública velha   vilma arêas
República velha vilma arêasJoyce Mourão
 
Quadro de ocorrências textuais g-20 avalian barrar entradas de corruptos
Quadro de ocorrências textuais   g-20 avalian barrar entradas de corruptosQuadro de ocorrências textuais   g-20 avalian barrar entradas de corruptos
Quadro de ocorrências textuais g-20 avalian barrar entradas de corruptosJoyce Mourão
 
Perguntas dos textos jogo roubado e macumba
Perguntas dos textos   jogo roubado e macumbaPerguntas dos textos   jogo roubado e macumba
Perguntas dos textos jogo roubado e macumbaJoyce Mourão
 
Macumba roberto damatta
Macumba   roberto damattaMacumba   roberto damatta
Macumba roberto damattaJoyce Mourão
 
Texto Jogo Roubado João Ubaldo Ribeiro
Texto Jogo Roubado   João Ubaldo RibeiroTexto Jogo Roubado   João Ubaldo Ribeiro
Texto Jogo Roubado João Ubaldo RibeiroJoyce Mourão
 
Resumo relação entre o filme tempos modernos e a teoria de karl max
Resumo   relação entre o filme tempos modernos e a teoria de karl maxResumo   relação entre o filme tempos modernos e a teoria de karl max
Resumo relação entre o filme tempos modernos e a teoria de karl maxJoyce Mourão
 
Resumo max weber - e pierre bourdieu
Resumo   max weber - e pierre bourdieuResumo   max weber - e pierre bourdieu
Resumo max weber - e pierre bourdieuJoyce Mourão
 
Resumo história da educação e da pedagogia
Resumo   história da educação e da pedagogiaResumo   história da educação e da pedagogia
Resumo história da educação e da pedagogiaJoyce Mourão
 
Resumo educação humanista
Resumo   educação humanistaResumo   educação humanista
Resumo educação humanistaJoyce Mourão
 
Fichamento de leitura princípios e processos de gestão democrática de ensino
Fichamento de leitura   princípios e processos de gestão democrática de ensinoFichamento de leitura   princípios e processos de gestão democrática de ensino
Fichamento de leitura princípios e processos de gestão democrática de ensinoJoyce Mourão
 
Enviado fichamento de leitura - pne 2011-2020
Enviado   fichamento de leitura - pne 2011-2020Enviado   fichamento de leitura - pne 2011-2020
Enviado fichamento de leitura - pne 2011-2020Joyce Mourão
 
Enviado fichamento de leitura - o desafio das escolas públicas e dos consel...
Enviado   fichamento de leitura - o desafio das escolas públicas e dos consel...Enviado   fichamento de leitura - o desafio das escolas públicas e dos consel...
Enviado fichamento de leitura - o desafio das escolas públicas e dos consel...Joyce Mourão
 
Enviado fichamento de leitura - manifesto pioneiro da educação nova 1932
Enviado   fichamento de leitura - manifesto pioneiro da educação nova 1932Enviado   fichamento de leitura - manifesto pioneiro da educação nova 1932
Enviado fichamento de leitura - manifesto pioneiro da educação nova 1932Joyce Mourão
 
Enviado fichamento de leitura - ldb 1996
Enviado   fichamento de leitura - ldb 1996Enviado   fichamento de leitura - ldb 1996
Enviado fichamento de leitura - ldb 1996Joyce Mourão
 
Enviado fichamento de leitura - fundeb
Enviado   fichamento de leitura - fundebEnviado   fichamento de leitura - fundeb
Enviado fichamento de leitura - fundebJoyce Mourão
 
Enviado fichamento de leitura - eixo vi - justiça, educação e trabalho
Enviado   fichamento de leitura - eixo vi - justiça, educação e trabalhoEnviado   fichamento de leitura - eixo vi - justiça, educação e trabalho
Enviado fichamento de leitura - eixo vi - justiça, educação e trabalhoJoyce Mourão
 
Enviado fichamento de leitura - educar sem reprovar
Enviado   fichamento de leitura - educar sem reprovarEnviado   fichamento de leitura - educar sem reprovar
Enviado fichamento de leitura - educar sem reprovarJoyce Mourão
 

Mais de Joyce Mourão (20)

A revolta dos Malês
A revolta dos MalêsA revolta dos Malês
A revolta dos Malês
 
Texto preconceito
Texto   preconceitoTexto   preconceito
Texto preconceito
 
Quadro de ocorrências republica velha
Quadro de ocorrências   republica velhaQuadro de ocorrências   republica velha
Quadro de ocorrências republica velha
 
República velha vilma arêas
República velha   vilma arêasRepública velha   vilma arêas
República velha vilma arêas
 
Quadro de ocorrências textuais g-20 avalian barrar entradas de corruptos
Quadro de ocorrências textuais   g-20 avalian barrar entradas de corruptosQuadro de ocorrências textuais   g-20 avalian barrar entradas de corruptos
Quadro de ocorrências textuais g-20 avalian barrar entradas de corruptos
 
Perguntas dos textos jogo roubado e macumba
Perguntas dos textos   jogo roubado e macumbaPerguntas dos textos   jogo roubado e macumba
Perguntas dos textos jogo roubado e macumba
 
Macumba roberto damatta
Macumba   roberto damattaMacumba   roberto damatta
Macumba roberto damatta
 
Texto Jogo Roubado João Ubaldo Ribeiro
Texto Jogo Roubado   João Ubaldo RibeiroTexto Jogo Roubado   João Ubaldo Ribeiro
Texto Jogo Roubado João Ubaldo Ribeiro
 
Resumo relação entre o filme tempos modernos e a teoria de karl max
Resumo   relação entre o filme tempos modernos e a teoria de karl maxResumo   relação entre o filme tempos modernos e a teoria de karl max
Resumo relação entre o filme tempos modernos e a teoria de karl max
 
Resumo max weber - e pierre bourdieu
Resumo   max weber - e pierre bourdieuResumo   max weber - e pierre bourdieu
Resumo max weber - e pierre bourdieu
 
Resumo história da educação e da pedagogia
Resumo   história da educação e da pedagogiaResumo   história da educação e da pedagogia
Resumo história da educação e da pedagogia
 
Resumo educação humanista
Resumo   educação humanistaResumo   educação humanista
Resumo educação humanista
 
Fichamento de leitura princípios e processos de gestão democrática de ensino
Fichamento de leitura   princípios e processos de gestão democrática de ensinoFichamento de leitura   princípios e processos de gestão democrática de ensino
Fichamento de leitura princípios e processos de gestão democrática de ensino
 
Enviado fichamento de leitura - pne 2011-2020
Enviado   fichamento de leitura - pne 2011-2020Enviado   fichamento de leitura - pne 2011-2020
Enviado fichamento de leitura - pne 2011-2020
 
Enviado fichamento de leitura - o desafio das escolas públicas e dos consel...
Enviado   fichamento de leitura - o desafio das escolas públicas e dos consel...Enviado   fichamento de leitura - o desafio das escolas públicas e dos consel...
Enviado fichamento de leitura - o desafio das escolas públicas e dos consel...
 
Enviado fichamento de leitura - manifesto pioneiro da educação nova 1932
Enviado   fichamento de leitura - manifesto pioneiro da educação nova 1932Enviado   fichamento de leitura - manifesto pioneiro da educação nova 1932
Enviado fichamento de leitura - manifesto pioneiro da educação nova 1932
 
Enviado fichamento de leitura - ldb 1996
Enviado   fichamento de leitura - ldb 1996Enviado   fichamento de leitura - ldb 1996
Enviado fichamento de leitura - ldb 1996
 
Enviado fichamento de leitura - fundeb
Enviado   fichamento de leitura - fundebEnviado   fichamento de leitura - fundeb
Enviado fichamento de leitura - fundeb
 
Enviado fichamento de leitura - eixo vi - justiça, educação e trabalho
Enviado   fichamento de leitura - eixo vi - justiça, educação e trabalhoEnviado   fichamento de leitura - eixo vi - justiça, educação e trabalho
Enviado fichamento de leitura - eixo vi - justiça, educação e trabalho
 
Enviado fichamento de leitura - educar sem reprovar
Enviado   fichamento de leitura - educar sem reprovarEnviado   fichamento de leitura - educar sem reprovar
Enviado fichamento de leitura - educar sem reprovar
 

Último

3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...apoioacademicoead
 
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...azulassessoriaacadem3
 
Considere a imagem abaixo: Fonte: ROSA, Tomás Amado. No âmbito do Direito, a...
Considere a imagem abaixo:  Fonte: ROSA, Tomás Amado. No âmbito do Direito, a...Considere a imagem abaixo:  Fonte: ROSA, Tomás Amado. No âmbito do Direito, a...
Considere a imagem abaixo: Fonte: ROSA, Tomás Amado. No âmbito do Direito, a...azulassessoriaacadem3
 
QUESTÃO 3 Considerando as especificações, o nível de experiência, assim como ...
QUESTÃO 3 Considerando as especificações, o nível de experiência, assim como ...QUESTÃO 3 Considerando as especificações, o nível de experiência, assim como ...
QUESTÃO 3 Considerando as especificações, o nível de experiência, assim como ...azulassessoriaacadem3
 
CRUZADINA E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
CRUZADINA  E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docxCRUZADINA  E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
CRUZADINA E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docxJean Carlos Nunes Paixão
 
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;azulassessoriaacadem3
 
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...azulassessoriaacadem3
 
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...excellenceeducaciona
 
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...azulassessoriaacadem3
 
3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...
3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...
3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...azulassessoriaacadem3
 
1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...
1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...
1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...azulassessoriaacadem3
 
Slides Lição 9, BETEL, Família, primeiro ministério e maior patrimônio.pptx
Slides Lição 9, BETEL, Família, primeiro ministério e maior patrimônio.pptxSlides Lição 9, BETEL, Família, primeiro ministério e maior patrimônio.pptx
Slides Lição 9, BETEL, Família, primeiro ministério e maior patrimônio.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...excellenceeducaciona
 
QUESTÃO 2 Com base nas informações sobre Matheus (Perfil 1), calcule a carga ...
QUESTÃO 2 Com base nas informações sobre Matheus (Perfil 1), calcule a carga ...QUESTÃO 2 Com base nas informações sobre Matheus (Perfil 1), calcule a carga ...
QUESTÃO 2 Com base nas informações sobre Matheus (Perfil 1), calcule a carga ...azulassessoriaacadem3
 
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...azulassessoriaacadem3
 
Com base nas informações apresentadas, responda: a. Qual o Índice de Massa Co...
Com base nas informações apresentadas, responda: a. Qual o Índice de Massa Co...Com base nas informações apresentadas, responda: a. Qual o Índice de Massa Co...
Com base nas informações apresentadas, responda: a. Qual o Índice de Massa Co...apoioacademicoead
 
CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...
CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...
CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...azulassessoriaacadem3
 
Jornal DeClara n.º 73 fevereiro 2024, Clara de Resende
Jornal DeClara n.º 73 fevereiro 2024, Clara de ResendeJornal DeClara n.º 73 fevereiro 2024, Clara de Resende
Jornal DeClara n.º 73 fevereiro 2024, Clara de ResendeIsabelPereira2010
 
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...azulassessoriaacadem3
 
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...azulassessoriaacadem3
 

Último (20)

3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
 
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...
 
Considere a imagem abaixo: Fonte: ROSA, Tomás Amado. No âmbito do Direito, a...
Considere a imagem abaixo:  Fonte: ROSA, Tomás Amado. No âmbito do Direito, a...Considere a imagem abaixo:  Fonte: ROSA, Tomás Amado. No âmbito do Direito, a...
Considere a imagem abaixo: Fonte: ROSA, Tomás Amado. No âmbito do Direito, a...
 
QUESTÃO 3 Considerando as especificações, o nível de experiência, assim como ...
QUESTÃO 3 Considerando as especificações, o nível de experiência, assim como ...QUESTÃO 3 Considerando as especificações, o nível de experiência, assim como ...
QUESTÃO 3 Considerando as especificações, o nível de experiência, assim como ...
 
CRUZADINA E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
CRUZADINA  E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docxCRUZADINA  E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
CRUZADINA E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
 
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;
 
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...
 
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...
 
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
 
3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...
3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...
3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...
 
1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...
1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...
1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...
 
Slides Lição 9, BETEL, Família, primeiro ministério e maior patrimônio.pptx
Slides Lição 9, BETEL, Família, primeiro ministério e maior patrimônio.pptxSlides Lição 9, BETEL, Família, primeiro ministério e maior patrimônio.pptx
Slides Lição 9, BETEL, Família, primeiro ministério e maior patrimônio.pptx
 
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
 
QUESTÃO 2 Com base nas informações sobre Matheus (Perfil 1), calcule a carga ...
QUESTÃO 2 Com base nas informações sobre Matheus (Perfil 1), calcule a carga ...QUESTÃO 2 Com base nas informações sobre Matheus (Perfil 1), calcule a carga ...
QUESTÃO 2 Com base nas informações sobre Matheus (Perfil 1), calcule a carga ...
 
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
 
Com base nas informações apresentadas, responda: a. Qual o Índice de Massa Co...
Com base nas informações apresentadas, responda: a. Qual o Índice de Massa Co...Com base nas informações apresentadas, responda: a. Qual o Índice de Massa Co...
Com base nas informações apresentadas, responda: a. Qual o Índice de Massa Co...
 
CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...
CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...
CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...
 
Jornal DeClara n.º 73 fevereiro 2024, Clara de Resende
Jornal DeClara n.º 73 fevereiro 2024, Clara de ResendeJornal DeClara n.º 73 fevereiro 2024, Clara de Resende
Jornal DeClara n.º 73 fevereiro 2024, Clara de Resende
 
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
 
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...
 

Enviado fichamento de leitura - conae

  • 1. INSTITUTOAFROBRASILEIRODEENSINOSUPERIOR Faculdade Zumbi dos Palmares Faculdade de Pedagogia CONAE 2010 CONFERÊNCIA NACIONAL DE EDUCAÇÃO JOYCE MOURÃO RODRIGUES São Paulo 2013
  • 2. CONAE 2010 CONFERÊNCIA NACIONAL DE EDUCAÇÃO FICHA DE TRANSCRIÇÃO LITERAL “Ele traz, assim, uma contribuição inestimável para o futuro da educação brasileira, pois concretiza o resultado de lutas históricas e de embates e debates democráticos, construídos pela sociedade civil organizada, pelos movimentos sociais e pelo governo na direção da garantia da educação como bem público e direito social”. (FERNANDES, 2010. Pág. 11). “A Conferência Nacional de Educação teve como objetivo maior a mobilização social em prol da educação – demanda histórica da sociedade civil organizada, especialmente das entidades representativas do setor educacional”. (FERNANDES, 2010. Pág. 12). “A expressão Sistema Nacional Articulado de Educação, tema central da Conae, aprovada em seu Regimento Interno, refere-se ao processo constituinte da forma de organização da educação de um sistema nacional de educação”. (FERNANDES, 2010. Pág. 14). “Espera-se, portanto, que o Documento Final, resultante das deliberações da plenária final da Conae, suscite um processo de mobilização e debate permanente nos diferentes segmentos educacionais e setores sociais brasileiros, e que possa contribuir efetivamente no balizamento das políticas educacionais, na perspectiva do Sistema Nacional de Educação, da efetiva consolidação de políticas de Estado no País e na elaboração do novo Plano Nacional de Educação (2011-2020). (FERNANDES, 2010. Pág. 15). FICHA DE RESUMO A Conferência Nacional de Educação – CONAE foi um espaço democrático aberto pelo Poder Público para que todos pudessem participar do desenvolvimento da Educação Nacional. Foi organizada para tematizar a educação escolar, da Educação Infantil à Pós Graduação, e realizada, em diferentes territórios e espaços institucionais, nas escolas, municípios, Distrito Federal, estados e país. Estudantes, Pais, Profissionais da Educação, Gestores, Agentes Públicos e sociedade civil organizada de modo geral, tiveram em suas mãos, a partir de janeiro de 2009, a oportunidade de conferir os rumos da educação brasileira.
  • 3. O tema da CONAE, definido por sua Comissão Organizadora Nacional foi: Construindo um Sistema Nacional Articulado de Educação: Plano Nacional de Educação, suas Diretrizes e Estratégias de Ação. A CONAE aconteceu em Brasília, de 28 de março a 1º de abril de 2010, foi precedida de Conferências Municipais, de Conferências Estaduais e do Distrito Federal. A Portaria Ministerial nº 10/2008 constituiu comissão de 35 membros, a quem atribuiu as tarefas de coordenar, promover e monitorar o desenvolvimento da CONAE em todas as etapas. Na mesma portaria foi designado o Secretário Executivo Adjunto Francisco das Chagas para coordenar a Comissão Organizadora Nacional. A Comissão Organizadora Nacional foi integrada por representantes das secretarias do Ministério da Educação, da Câmara e do Senado, do Conselho Nacional de Educação, das entidades dos dirigentes estaduais, municipais e federais da educação e de todas as entidades que atuam direta ou indiretamente na área da educação. A CONAE teve como objetivos: Elaborar conceitos, diretrizes e estratégias nacionais para a efetivação do Sistema Nacional Articulado de Educação; Integrar todos os níveis, etapas e modalidades da educação escolar em uma abordagem sistêmica, com vistas a edificar o sistema nacional articulado de planejamento e gestão, de avaliação, de financiamento, de formação – inicial e continuada – dos trabalhadores em educação, de garantia das condições de oferta com qualidade social; Estabelecer o processo de institucionalização do Fórum Nacional de Educação, convocado e instalado pelo Ministério da Educação, como instância consultiva, de articulação, organização, acompanhamento da política nacional de educação e de coordenação das Conferências Nacionais de Educação no âmbito do Sistema Nacional Articulado de Educação; Propor reformulações necessárias para que o planejamento de ações articuladas entre a União, os estados e Distrito Federal e os municípios torna-se a estratégia de implementação do Plano Nacional de Educação; Indicar as condições para a definição de políticas educacionais que promovam a inclusão social e valorizem a diversidade; Definir diretrizes para orientar a avaliação e a qualificação do processo de ensino e aprendizagem.