Quilombos no Brasil

146 visualizações

Publicada em

Trabalho realizado para a disciplina de Geografia da Escola Internacional de Aldeia (EIA), pela aluna Manuela Pessoa Amorim Ferreira de Sá, falando sobre os Quilombos no Brasil, sua história, como surgiram, como viviam e suas lutas. 8º ano turma A.

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
146
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
0
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Quilombos no Brasil

  1. 1. Nomes EIA – 8° A 09/09/2016 Quilombos no Brasil Manuela Pessoa Amorim Trabalho de Geografia
  2. 2. História dos Quilombos no Brasil Escola Internacional de Aldeia (EIA) – Pernambuco - Brasil 2 ManuelaPessoaAmorim Os Quilombos Primitivos No período de escravidão no Brasil, os negros que conseguiam fugir de seus senhores se escondiam com outros em locais bem escondidos e seguros no meio das matas. Estes locais eram conhecidos como “quilombos”. Nessas comunidades, eles viviam de acordo com sua cultura africana onde havia uma divisão de tarefas e todos trabalhavam. O quilombo geralmente era comandado por um líder. A população dos quilombos era formada em sua grande maioria por escravos e escravas, mas também tinha indígenas, mestiços e brancos marginalizados. Neles, os escravos plantavam e realizavam coletas de produtos provenientes das matas, como madeira e frutos, além de caçarem e também criarem animais domésticos. Geralmente os quilombos eram formados em locais de difícil acesso, para impedir a recaptura dos escravos fugidos e funcionavam como uma comunidade secreta, longe do olhar do homem branco, porém alguns também se organizavem próximo a estradas para que os quilombolas pudessem assaltar os viajantes que por ali passavam. Os quilombos também serviam de moradia para os índios e criminosos que escapavam da justiça. Nessas comunidades, foi desenvolvido um código moral e de justiça. O adultério, o roubo, o homicídio e a deserção eram severamente punidos com a pena de morte.
  3. 3. História dos Quilombos no Brasil Escola Internacional de Aldeia (EIA) – Pernambuco - Brasil 3 ManuelaPessoaAmorim Principais Quilombos Brasileiros O Brasil possui muitos quilombos, mas dentre eles existem os principais, que fizeram mais diferença na historia foram: 1. Quilombo dos Palmares (Alagoas) 2. Quilombo do Urubu (Bahia) 3. Quilombo de Capela (Sergipe) 4. Quilombo do Arroio (Rio Grande do Sul) 5. Quilombo do Ibura (Pernambuco) 6. Quilombo do Rio Vermelho (Bahia) 7. Quilombo da Lagoa Amarela - Preto Cosme (Maranhão) 8. Quilombo de Itabaiana (Sergipe) 9. Quilombo do Cumbe (Paraíba) 10. Quilombo da Enseada do Brito (Santa Catarina) 11. Quilombo do Ambrósio (Minas Gerais) 12. Quilombos dos Campos de Araraquara (São Paulo) 13. Quilombo de Manuel Congo (Rio de Janeiro) 14. Oiapoque e Calçoene (Amapá)
  4. 4. História dos Quilombos no Brasil Escola Internacional de Aldeia (EIA) – Pernambuco - Brasil 4 ManuelaPessoaAmorim O Quilombo dos Palmares O Quilombo dos Palmares, que se localiza na Serra da Barriga, em Alagoas, pertencia a antiga capitania de Pernambuco, é tido como um dos mais importantes da história. Ele recebeu esse nome por causa do grande número de palmeiras que existiam na região. Entre as décadas de 1630 e 1650 ocorreu um grande crescimento desse quilombo, que passou a abrigar cerca de nove. Como os senhores de engenho de Pernambuco estavam preocupados em lutar contra a invasão holandesa, os negros tiveram uma facilidade maior em fugir, muitos deles indo para Palmares, esse foi um dos motivos que fez com que a população quilombola crescesse tanto. Por estar prosperando e ficando cada vez mais organizada, essa comunidade começou a chamar a atenção dos escravocratas, fazendo com que muitos governos iniciassem diversas expedições com o intuito de encontrar e acabar com este quilombo, recuperando os escravos fugitivos e destruindo de uma vez por todas aquela colônia. Porém, por cerca de oitenta anos foram derrotados pelos quilombolas, que derrotaram aproximadamente trinta expedições. Não vendo nenhuma forma de vencer a população quilombola de Palmares, o governador de Pernambuco, Aires Souza e Castro e o importante líder palmarino, Ganga Zumba, assinaram o chamado “acordo de 1678” ou “acordo de Recife”, onde o governo pernambucano decretava a liberdade de todos os negros que houvessem nascido em Palmares concedendo a esses negros os terrenos localizados na atual região norte de Alagoas.
  5. 5. História dos Quilombos no Brasil Escola Internacional de Aldeia (EIA) – Pernambuco - Brasil 5 ManuelaPessoaAmorim Como é praticamente impossível tomar atitudes que consigam agradar a todos, alguns membros do Quilombo não aceitaram o termo estabelecido por Ganga Zumba, e este foi envenenado por seus opositores quilombolas que não aceitavam suas ações. Foi a partir deste momento que surgiu na história deste Quilombo um lider de nome Zumbi e que passou a controlar Palmares que ao contrário de Ganga Zumba, não aceitava nenhum tipo de negociação com as autoridades e preferia manter conflitos com eles. No ano de 1694, o bandeirante paulista Domingos Jorge Velho foi contratado pelo governo para liderar as forças oficiais que impuseram a desarticulação de Palmares. A princípio, o quilombo foi praticamente destruído, porém, Zumbi e alguns outros negros resistiram e conseguiram fugir, conseguindo se organizar e continuar sua luta. No ano seguinte os bandeirantes conseguiram alcançar Zumbi, que mesmo conhecendo muito bem as matas foi capturado e degolado, sua cabeça foi enviada para Recife para servindo de exemplo e símbolo da vitória contra os quilombolas de Palmares. Depois de Palmares muitos outros quilombos surgiram, evidenciando que a luta contra a escravidão no Brasil foi constante durante o período colonial e imperial. Zumbi é tido nos dias de hoje como um grande herói da resistência, e no dia 20 de novembro, dia de sua morte, é comemorado o Dia da Consciência Negra.
  6. 6. História dos Quilombos no Brasil Escola Internacional de Aldeia (EIA) – Pernambuco - Brasil 6 ManuelaPessoaAmorim A atual situação dos Quilombos Muitos quilombos atualmente, estão com suas estruturas em péssimos estados, pois o governo não tomou o devido cuidado com esses monumentos que fazem parte muito importante da nossa historia. Em meio às comemorações por conta do feriado da consciência negra, são poucos os avanços na garantia dos direitos das comunidades remanescentes de quilombos, principalmente, relacionados à garantia do território Atualmente, somente 193 quilombolas contam com suas terras tituladas, o que representa 6,5% das 3.000 comunidades que se estima existirem no Brasil. Mais de mil processos estão abertos no Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) aguardando a titulação. A demora na titulação deixa as comunidades quilombolas em situação de vulnerabilidade sem garantia de que poderão permanecer em seus territórios e em muitos casos, ameaçadas de expulsão.
  7. 7. História dos Quilombos no Brasil Escola Internacional de Aldeia (EIA) – Pernambuco - Brasil 7 ManuelaPessoaAmorim
  8. 8. História dos Quilombos no Brasil Escola Internacional de Aldeia (EIA) – Pernambuco - Brasil 8 ManuelaPessoaAmorim Curiosidades 1. ENTRADA RESTRITA A capital do quilombo era circundada por três cercas de madeira, reforçadas com pedras e guardadas por sentinelas armados. O acesso era feito por portões de madeira reforçados. A segunda cerca ficava a 300 metros de distância da primeira, e a terceira, a 500 metros da segunda. As linhas de defesa estendiam- se por mais de 5 quilômetros, com guaritas a cada 2 metros 2. ALÇAPÃO HUMANO Dezenas de buracos de alguns metros de profundidade e camuflados com folhagens circundavam a povoação. Para empalar aqueles que caíam nos fossos ocultos, os fundos das armadilhas tinham estacas de madeira afiadas e lanças de ferro com mais de 1 metro. Apenas os quilombolas conheciam o caminho certo para entrar na capital de Palmares 3. MIX RELIGIOSO A religião praticada em Palmares era um catolicismo misturado com tradições da cultura banto. Na capela do Cerco Real do Macaco, foram encontradas imagens de São Brás, do menino Jesus e de Nossa Senhora da Conceição dividindo os altares com estátuas de divindades africanas. Muitos negros haviam se convertido ao catolicismo ainda antes de serem trazidos ao Brasil 4. DIETA REFORÇADA Em volta da cidadela ficavam as roças de alimentos. A lavoura mais importante era o milho, mas também eram plantados feijão, banana, batata-doce, mandioca e cana-de-açúcar. Além desses vegetais, o cardápio era completado com a coleta de frutos e a caça de pequenos animais das matas próximas
  9. 9. História dos Quilombos no Brasil Escola Internacional de Aldeia (EIA) – Pernambuco - Brasil 9 ManuelaPessoaAmorim 5. CASAS DE SAPÊ Os moradores viviam em casas de madeira cobertas de folhas de palmeira, com iluminação artificial que usava azeite como combustível. Algumas delas tinham saídas ocultas, que permitiam escapar para o mato em caso de perigo. A mobília incluía panelas e utensílios domésticos feitos por artesãos locais ou roubados em incursões pelas fazendas vizinhas 6. DIRETAS JÁ! Os membros do conselho que chefiavam o povoado eram escolhidos em assembleias que reuniam todos os habitantes na praça central. Lá ficava a própria sede do conselho, uma capela, poços para armazenar água, um galpão sem paredes que servia como mercado e oficinas de artesãos entre eles, ferreiros que faziam armas e ferramentas agrícolas. 7. CONJUNTO HABITACIONAL No interior do forte havia quatro ruas, cada uma com pouco mais de 2 metros de largura e 1 quilômetro de extensão. Ao longo delas, alinhavam-se cerca de 2 mil casas, onde viviam 8 mil moradores. Eles falavam português misturado ao dialeto banto e a palavras indígenas. Animais domésticos, principalmente galinhas, eram criados nos quintais das casas ou soltos pelas ruas. 8. POPULAÇÃO No auge, Palmares era um povoado grande para os padrões da época: abrigava 20 mil habitantes e incluía nove aldeias, chamadas de mocambos (“esconderijos”, no dialeto banto falado pelos negros). 9. SIGNIFICADO DA PALAVRA ZUMBI Zumbi (uma derivação da palavra “deus” em banto). 10. SIGNIFICADO DA PALAVRA KILOMBO A palavra kilombo, em banto, quer dizer algo como “sociedade guerreira com rigorosa disciplina militar”.
  10. 10. História dos Quilombos no Brasil Escola Internacional de Aldeia (EIA) – Pernambuco - Brasil 10 ManuelaPessoaAmorim Referências Bibliográficas http://www.estudopratico.com.br/historia-do-quilombo-dos-palmares/ http://brasilescola.uol.com.br/historiab/quilombo-dos-palmares.htm http://escolaki ds.uol.com.br/a-luta-do-quilombo-dos-palmares.htm http://www.palmares.gov.br/?page_id=37551 http://serradabarriga.palmares.gov.br/?page_id=101 http://grupo4leorachelvitoria.blogspot.com.br/2011/11/principais-quilombos.html http://www.portalsaofrancisco.com.br/alfa/escravidao-no-brasil/principais-quilombos-brasileiros.php https://pt.wikipedia.org/wiki/Quilombo http://mundoestranho.abril.com.br/historia/como-era-a-vida-no-quilombo-dos-palmares/

×