SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 38
Baixar para ler offline
AMAR O PRÓXIMO COMO A
SI MESMO
Evangelho Segundo
Espiritismo Capítulo XI
AMAR O PRÓXIMO COMO A
SI MESMO
• O Maior Mandamento
• Dai a Cézar o que é de Cezar
Instruções dos Espíritos
• A Lei do Amor
• O egoísmo
• A Fé e a Caridade
• Caridade para com os criminosos
• Deve se expor a vida por um malfeitor ?
O maior mandamento
• Mas os fariseus, quando ouviram que Jesus tinha feito calar a
boca dos saduceus, juntaram-se em conselho. E um deles, que
era doutor da lei, tentando-o, perguntou-lhe: Mestre, qual é o
maior mandamento da lei? Jesus lhe disse: Amarás ao Senhor
teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de
todo o teu entendimento, este é o maior primeiro mandamento.
E o segundo, semelhante a este, é: Amarás ao teu próximo
como a ti mesmo. Estes dois mandamentos contêm toda a lei e
os profetas. (Mateus, XXII: 34-40).
3
O maior mandamento
• Como interpretar o mandamento maior da lei
de Deus ?
Esse mandamento esta expresso no dever que
cada um de nós, seus filhos, temos de amá-lo,
com toda força do nosso espirito. Contudo, esse
amor só será completo e a lei divina
integralmente cumprida, se também, e
igualmente, amaramos o nosso próximo como a
nós mesmos
O maior mandamento
Amor
Deus
PróximoVocê
O maior mandamento
• O Reino dos Céus é comparado a um rei que um dia
quis a seus servos lhe prestassem contas. E tendo
começado, Se apresentou um que lhe devia dez mil
talentos. E como não tinha como lhe pagar, mandou o
seu rei que vendessem para ele, a sua mulher, a seus
filhos, e tudo o que tinha, para quitar dívida. Porém o
tal servo, lançando-se aos pés, fez-lhe esta súplica:
Tem paciência comigo, que eu te pagarei tudo. Então o
rei, compadecido daquele servo, deixou-o ir livre, e
perdoou-lhe a dívida. Mas ao sair este servo, encontrou
um de seus companheiros, que lhe devia cem
dinheiros...
6
O maior mandamento
Que lição nos transmite a parábola?
A de que é inútil pedir a Deus perdão de nossos
erros quando não perdoamos, igualmente, o
nosso próximo e dele guardamos rancor
O maior mandamento
• “Amar ao próximo como a si mesmo”(...) é a
expressão mais completa da caridade.
• A pratica dessa máxima tende à destruição do
egoísmo.
Dai a Cézar o que é de Cézar
• Durante a dominação romana, foi o imposto o
que os judeus mais dificilmente aceitaram, e o
que mais causava irritações entre eles.
Provocou numerosas revoltas e foi
transformado numa questão religiosa, porque
era considerado como contrário à lei.
Dai a Cézar o que é de Cézar
• Então, retirando-se os fariseus,
projetaram entre si comprometê-lo no que
falasse. E enviaram-lhe seus discípulos,
juntamente com os herodianos, que lhe
disseram: Mestre, sabemos que és
verdadeiro, e não se te dá de ninguém,
porque não levas em conta a pessoa dos
homens; dize-nos, pois, qual é o teu
parecer: é lícito dar tributo a César ou
não? Porém Jesus, conhecendo a sua
malícia, disse-lhes: Por que me tentais,
hipócritas? Mostrai-me cá a moeda do
censo. E eles lhes apresentaram um
dinheiro. E Jesus lhes disse: De quem é
esta imagem e inscrição? Responderam-
lhe eles: De César. Então lhes disse
Jesus: Pois daí a César o que é de César,
e a Deus o que é de Deus. E quando
ouviram isto, admiraram-se, e deixando-o
se retiraram. (Mateus, XXII: 15-22;
Marcos, XII: 13-17).
10
Dai a Cézar o que é de Cézar
• Qual o verdadeiro sentido da sentença “Dai a
Cezar o que é de Cezar e a Deus o que e de
Deus?”
Que o homem deve atender as obrigações
decorrentes da vida material ,respeitando as leis
vigentes e honrando os compromissos assumidos
sem descuidar de cumprir a lei de Deus, através
do cultivo de valores espirituais que conduzam a
perfeição.
Dai a Cézar o que é de Cézar
Dai a Cézar o que é de Cézar
“O aprendiz do Evangelho não deve invocar princípios religiosos
ou idealismo individual para eximir-se dessas obrigações. Se há
erros nas leis, lembremos a extensão de nossos débitos para com
a Providência Divina e colaboremos com a governança humana,
oferecendo-lhe o nosso concurso em trabalho e boa-vontade,
conscientes de que desatenção ou revolta não nos resolvem os
problemas.”
Fonte: Item 102 do livro “Pão Nosso”, Emmanuel, psicografado por Chico Xavier.
Dai a Cézar o que é de Cézar
Deus
Cézar
14
Instruções dos Espíritos
A lei do amor
• O Lázaro no item 8 do capítulo nos apresenta
uma descrição evolutiva do amor mostrando-
nos desde a sua origem até o seu destino.
A lei do amor
• Origem
Instintos
• Avançado
• Corrompido
Sensações
• Instruído
• Depurado
Sentimentos
• Mandamento
maior
Amor
A lei do amor
• Todo o nosso aprendizado na Terra visa ao
domínio do amor, sentimento por excelência,
do qual os instintos e as sensações são fases
embrionárias. Quanto mais rapidamente
vencermos essas fases, mais cedo
compreenderemos o vivenciaremos a lei de
amor, que liga todos os seres.
A lei do amor
• E disse Jesus:
“Amai ao vosso próximo como a vós mesmo”
1. O próximo é a mesma substância que nós, porque
todos temos a mesma centelha divina do mesmo Deus
que é a alma de tudo.
2. O vinho é o mesmo quer tenha sido derramado numa
taça de cristal quer numa caneca de ágata.
3. Assim , a centelha divina num corpo de príncipe ou
numa carcaça de mendigo, adormecida numa pedra,
ou a vicejar numa planta, é sempre a mesma centelha
divina.
18
A lei do amor
• Os efeitos da lei de amor podem ser
observados por todos nós no coração humano.
Todos temos a necessidade de faze-la germinar
dentro de nós.
Fenelon
“O amor é de essência divina e todos vós, do
primeiro ao ultimo, tendes, no fundo do
coração”
A lei do amor
Família Seita Nação Humanidade
Fenelon:
“Ora qual o limite em relação ao próximo? ”
A lei do amor
Qual o efeito da lei de amor para o homem?
Melhoramento moral para a raça humana e
felicidade durante a vida terrestre e após esta.
Os mais rebeldes também a ela se ajustarão,
ainda que mais tarde, quando observarem os
benefícios da pratica da lei.
A lei do amor
Tolerância
Perdão
Auxílio
22
A lei do amor
Leal
Justo
Consciencioso
Honrado
Benevolente
Empático
23
A lei do amor
Cultiva o amor que constrói e ilumina, na esfera
de cada um de nós, para a imortalidade, de vez
que, enquanto aparecem e desaparecem as
inquietações humanas, a caridade jamais acaba.
Fonte: Item 57 do livro “Benção de Paz”, Emmanuel, psicografado por Chico Xavier
O Egoísmo
O egoísmo, chaga da humanidade, tem que
desaparecer da Terra cujo o progresso
moral obsta.
Emmanuel
O Egoísmo
Em que se apoia o egoísmo e por que ele impede
o progresso moral?
O egoísmo tem como base o sentimento de
interesse pessoal e impede no coração do homem
se desenvolva outros sentimentos mais nobres
como a fraternidade e a caridade, entravando,
assim, o progresso moral.
O Egoísmo
Onde começar a combater o egoísmo?
Dentro de nós, pois a felicidade do homem só
será possível quando eliminado o egoísmo do
coração de cada um. Tarefa difícil, pois para vencer
nos outros basta dar vazão aos instintos e à
animalidade que ainda predomina em nós; para
vencer em nós próprios é preciso renunciar aos
nossos interesses e caprichos, em beneficio do
próximo.
O Egoísmo
A indiferença é uma das manifestações do egoísmo,
pois nos faz voltar as costas para o próximo.
O Egoísmo
O egoísmo acarreta.
IMPEDE
O PROGRESSO MORAL
DA TERRA
CAUSADOR DE TODAS
AS MISÉRIAS DA TERRA
MAIOR OBSTÁCULO À
FELICIDADE DOS
HOMENS
O Egoísmo
Joanna de Angelis nos diz:
A terapia eficiente para tão terrível flagelo é
o altruísmo, por desenvolver os sentimentos
superiores que manam da razão e do
discernimento, ampliando as possibilidades de
crescimento interior de cada um no rumo do
infinito.
Jesus e o Evangelho a luz da psicologia profunda . Joanna de Angelis Psicografada por Divaldo Franco
A Fé e a Caridade
A pratica da mais
profunda caridade esta
baseada na fé, pois sem a
fé a caridade não possui a
abnegação necessária
para se concretizar em sua
plenitude.
A Fé e a Caridade
• Nosso gozos terrestre devem
servir unicamente como
meio de satisfação das
necessidades orgânicas
• Lembrando que o objetivo
da vida terrestre é o
aperfeiçoamento moral que
nos conduzira a verdadeira
felicidade.
A Fé e a Caridade
Fê
Caridade
A fé constitui a força
motriz que impulsiona a
caridade , e em cujo
trabalho o espírito se
engrandece e alcança a
plenitude da felicidade.
Caridade para com os criminosos
• Considerais que sois
mais repreensíveis, mais
culpados do que aquele
a quem negardes o
perdão e comiseração,
Pois, as mais das vezes,
eles não conhecem a Deus
como conheceis e muito
menos lhes será pedido do
que vós
Cobrança
Cobrança
Caridade para com os criminosos
Questão 120 do Livro dos Espíritos
P. Todos os Espíritos passam pelo caminho do
mal para chegar ao bem?
R. Não pelo caminho do mal, mas pelo caminho
da ignorância.
Caridade para com os criminosos
• Não julgueis, oh! Não julgueis absolutamente.
“a caridade sublime que Jesus ensinou,
também consiste na benevolência”
Isabel de França
Deve se expor a vida por um
malfeitor ?
• Sim. Livrar um malfeitor da morte, além de
constituir um ato de caridade, representa para
ele uma oportunidade de reerguimento moral.
• O amor, portanto, é o hálito de sustentação da vida,
enquanto a sua ausência expressa-se como estágio
embrionário do ser, aguardando os fatores
propiciatórios ao seu surgimento e exteriorização.
Jesus e o Evangelho a luz da psicologia profunda . Joanna de Angelis Psicografada por Divaldo Franco
AMAI OS VOSSOS
INIMIGOS
Evangelho Segundo
Espiritismo Capítulo XII

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Dai a Cezar o que é de Cezar ( Leonardo Pereira).
Dai a Cezar o que é de Cezar ( Leonardo Pereira). Dai a Cezar o que é de Cezar ( Leonardo Pereira).
Dai a Cezar o que é de Cezar ( Leonardo Pereira). Leonardo Pereira
 
Muitos os chamados, poucos os escolhidos
Muitos os chamados, poucos os escolhidosMuitos os chamados, poucos os escolhidos
Muitos os chamados, poucos os escolhidosGraça Maciel
 
Cap 5 do Evangelho Segundo o Espiritismo, bem aventurados os aflitos aflitos
Cap 5 do Evangelho Segundo o Espiritismo, bem aventurados os aflitos aflitosCap 5 do Evangelho Segundo o Espiritismo, bem aventurados os aflitos aflitos
Cap 5 do Evangelho Segundo o Espiritismo, bem aventurados os aflitos aflitosEduardo Ottonelli Pithan
 
Livro dos Espíritos Q.287 ESE cap.24 item8
Livro dos Espíritos Q.287 ESE cap.24 item8Livro dos Espíritos Q.287 ESE cap.24 item8
Livro dos Espíritos Q.287 ESE cap.24 item8Patricia Farias
 
O homem de bem, grande desafio
O homem de bem, grande desafioO homem de bem, grande desafio
O homem de bem, grande desafioGraça Maciel
 
Ajuda te que o céu te ajudará
Ajuda te que o céu te ajudaráAjuda te que o céu te ajudará
Ajuda te que o céu te ajudaráLisete B.
 
Que sua mão esquerda não saiba o que faz a direita
Que sua mão esquerda não saiba o que faz a direitaQue sua mão esquerda não saiba o que faz a direita
Que sua mão esquerda não saiba o que faz a direitaEduardo Ottonelli Pithan
 
Cap 12 Amar os vossos Inimigos
Cap 12 Amar os vossos InimigosCap 12 Amar os vossos Inimigos
Cap 12 Amar os vossos Inimigosgmo1973
 
O maior mandamento
O maior mandamentoO maior mandamento
O maior mandamentoLorena Dias
 

Mais procurados (20)

ReconciliaçãO Com Os AdversáRios
ReconciliaçãO Com Os AdversáRiosReconciliaçãO Com Os AdversáRios
ReconciliaçãO Com Os AdversáRios
 
ÓDIO na visão Espírita
ÓDIO na visão EspíritaÓDIO na visão Espírita
ÓDIO na visão Espírita
 
Dai a Cezar o que é de Cezar ( Leonardo Pereira).
Dai a Cezar o que é de Cezar ( Leonardo Pereira). Dai a Cezar o que é de Cezar ( Leonardo Pereira).
Dai a Cezar o que é de Cezar ( Leonardo Pereira).
 
O DUELO
O DUELOO DUELO
O DUELO
 
Caridade na ótica espirita
Caridade na ótica espiritaCaridade na ótica espirita
Caridade na ótica espirita
 
Amar Ao PróXimo
Amar Ao PróXimoAmar Ao PróXimo
Amar Ao PróXimo
 
Bem aventurados os puros de coração
Bem aventurados os puros de coraçãoBem aventurados os puros de coração
Bem aventurados os puros de coração
 
Muitos os chamados, poucos os escolhidos
Muitos os chamados, poucos os escolhidosMuitos os chamados, poucos os escolhidos
Muitos os chamados, poucos os escolhidos
 
A piedade
A piedadeA piedade
A piedade
 
Indulgencia
IndulgenciaIndulgencia
Indulgencia
 
Cap 5 do Evangelho Segundo o Espiritismo, bem aventurados os aflitos aflitos
Cap 5 do Evangelho Segundo o Espiritismo, bem aventurados os aflitos aflitosCap 5 do Evangelho Segundo o Espiritismo, bem aventurados os aflitos aflitos
Cap 5 do Evangelho Segundo o Espiritismo, bem aventurados os aflitos aflitos
 
Livro dos Espíritos Q.287 ESE cap.24 item8
Livro dos Espíritos Q.287 ESE cap.24 item8Livro dos Espíritos Q.287 ESE cap.24 item8
Livro dos Espíritos Q.287 ESE cap.24 item8
 
Casamento na ótica espirita
Casamento na ótica espiritaCasamento na ótica espirita
Casamento na ótica espirita
 
O homem de bem, grande desafio
O homem de bem, grande desafioO homem de bem, grande desafio
O homem de bem, grande desafio
 
Ajuda te que o céu te ajudará
Ajuda te que o céu te ajudaráAjuda te que o céu te ajudará
Ajuda te que o céu te ajudará
 
Perdão na visão espírita
Perdão na visão espíritaPerdão na visão espírita
Perdão na visão espírita
 
Palestra Espírita - Missão dos espíritas
Palestra Espírita - Missão dos espíritasPalestra Espírita - Missão dos espíritas
Palestra Espírita - Missão dos espíritas
 
Que sua mão esquerda não saiba o que faz a direita
Que sua mão esquerda não saiba o que faz a direitaQue sua mão esquerda não saiba o que faz a direita
Que sua mão esquerda não saiba o que faz a direita
 
Cap 12 Amar os vossos Inimigos
Cap 12 Amar os vossos InimigosCap 12 Amar os vossos Inimigos
Cap 12 Amar os vossos Inimigos
 
O maior mandamento
O maior mandamentoO maior mandamento
O maior mandamento
 

Destaque

Amor , o maior mandamento
Amor , o maior mandamentoAmor , o maior mandamento
Amor , o maior mandamentoRenato Lopes
 
Palestra Sobre O Amor
Palestra Sobre O AmorPalestra Sobre O Amor
Palestra Sobre O Amorguestaa6f1b
 
Estudos do evangelho " A lei de amor".
Estudos do evangelho " A lei de amor".Estudos do evangelho " A lei de amor".
Estudos do evangelho " A lei de amor".Leonardo Pereira
 
A lei de amor (ESE, Cap XI, item 8)
A lei de amor (ESE, Cap XI, item 8)A lei de amor (ESE, Cap XI, item 8)
A lei de amor (ESE, Cap XI, item 8)RobertoAilton
 
Lei de amor e caridade
Lei de amor e caridadeLei de amor e caridade
Lei de amor e caridadegrupodepaisceb
 
Estudos do evangelho "Dai a Cesar o que é de Cesar"
Estudos do evangelho "Dai a Cesar o que é de Cesar"Estudos do evangelho "Dai a Cesar o que é de Cesar"
Estudos do evangelho "Dai a Cesar o que é de Cesar"Leonardo Pereira
 
Amar ao próximo como a si mesmo
Amar ao próximo como a si mesmoAmar ao próximo como a si mesmo
Amar ao próximo como a si mesmoigmateus
 
Slide amar o proximo
Slide amar o proximoSlide amar o proximo
Slide amar o proximolucarc
 
Amai os vossos inimigos
Amai  os  vossos  inimigosAmai  os  vossos  inimigos
Amai os vossos inimigosGraça Maciel
 
1a espistola de_paulo_aos_corintios
1a espistola de_paulo_aos_corintios1a espistola de_paulo_aos_corintios
1a espistola de_paulo_aos_corintiosFrancisco Baptista
 
Sentidos para a Vida
Sentidos para a VidaSentidos para a Vida
Sentidos para a VidaMaria André
 
Livro dos Espiritos 219 Evangelho cap16 item 6
Livro dos Espiritos 219 Evangelho cap16 item 6Livro dos Espiritos 219 Evangelho cap16 item 6
Livro dos Espiritos 219 Evangelho cap16 item 6Patricia Farias
 

Destaque (20)

Amor , o maior mandamento
Amor , o maior mandamentoAmor , o maior mandamento
Amor , o maior mandamento
 
A lei de amor ppt
A lei de amor pptA lei de amor ppt
A lei de amor ppt
 
Palestra Sobre O Amor
Palestra Sobre O AmorPalestra Sobre O Amor
Palestra Sobre O Amor
 
Estudos do evangelho " A lei de amor".
Estudos do evangelho " A lei de amor".Estudos do evangelho " A lei de amor".
Estudos do evangelho " A lei de amor".
 
A lei de amor (ESE, Cap XI, item 8)
A lei de amor (ESE, Cap XI, item 8)A lei de amor (ESE, Cap XI, item 8)
A lei de amor (ESE, Cap XI, item 8)
 
Palestra Espírita - Lei de amor
Palestra Espírita - Lei de amorPalestra Espírita - Lei de amor
Palestra Espírita - Lei de amor
 
Lei de amor e caridade
Lei de amor e caridadeLei de amor e caridade
Lei de amor e caridade
 
Estudos do evangelho "Dai a Cesar o que é de Cesar"
Estudos do evangelho "Dai a Cesar o que é de Cesar"Estudos do evangelho "Dai a Cesar o que é de Cesar"
Estudos do evangelho "Dai a Cesar o que é de Cesar"
 
Amor ao próximo
Amor ao próximoAmor ao próximo
Amor ao próximo
 
O maior mandamento
O maior mandamentoO maior mandamento
O maior mandamento
 
Amar ao próximo como a si mesmo
Amar ao próximo como a si mesmoAmar ao próximo como a si mesmo
Amar ao próximo como a si mesmo
 
Slide amar o proximo
Slide amar o proximoSlide amar o proximo
Slide amar o proximo
 
Palestras amar é perdoar
Palestras amar é perdoarPalestras amar é perdoar
Palestras amar é perdoar
 
Amai os vossos inimigos
Amai  os  vossos  inimigosAmai  os  vossos  inimigos
Amai os vossos inimigos
 
Os inimigos desencarnados(ese)
Os inimigos desencarnados(ese)Os inimigos desencarnados(ese)
Os inimigos desencarnados(ese)
 
1a espistola de_paulo_aos_corintios
1a espistola de_paulo_aos_corintios1a espistola de_paulo_aos_corintios
1a espistola de_paulo_aos_corintios
 
( Espiritismo) # - amag ramgis - amar o proximo como a si mesmo(1)
( Espiritismo)   # - amag ramgis - amar o proximo como a si mesmo(1)( Espiritismo)   # - amag ramgis - amar o proximo como a si mesmo(1)
( Espiritismo) # - amag ramgis - amar o proximo como a si mesmo(1)
 
O Amor De Deus
O Amor De DeusO Amor De Deus
O Amor De Deus
 
Sentidos para a Vida
Sentidos para a VidaSentidos para a Vida
Sentidos para a Vida
 
Livro dos Espiritos 219 Evangelho cap16 item 6
Livro dos Espiritos 219 Evangelho cap16 item 6Livro dos Espiritos 219 Evangelho cap16 item 6
Livro dos Espiritos 219 Evangelho cap16 item 6
 

Semelhante a Amar o Próximo

Amar o proximo_como_a_si_mesmo02
Amar o proximo_como_a_si_mesmo02Amar o proximo_como_a_si_mesmo02
Amar o proximo_como_a_si_mesmo02Ana Xavier
 
Sensações dos espíritos a busca da cura de suas dores morais
Sensações dos espíritos a busca da cura de suas dores moraisSensações dos espíritos a busca da cura de suas dores morais
Sensações dos espíritos a busca da cura de suas dores moraisEuzebio Raimundo da Silva
 
Entendendo o decálogo
Entendendo o decálogoEntendendo o decálogo
Entendendo o decálogoHelio Cruz
 
Palestra ese 15 fora da caridade 20160824 v1
Palestra ese 15 fora da caridade 20160824 v1Palestra ese 15 fora da caridade 20160824 v1
Palestra ese 15 fora da caridade 20160824 v1Tiburcio Santos
 
Amar ao proximo_como_a_si_mesmo-erika_b
Amar ao proximo_como_a_si_mesmo-erika_bAmar ao proximo_como_a_si_mesmo-erika_b
Amar ao proximo_como_a_si_mesmo-erika_bDete Alencar
 
05 quem é o meu próximo
05   quem é o meu próximo05   quem é o meu próximo
05 quem é o meu próximoIsaias Oliveira
 
2016 02-05-cicloce-leideadoracaopreceevangelho-marisal-170830003409
2016 02-05-cicloce-leideadoracaopreceevangelho-marisal-1708300034092016 02-05-cicloce-leideadoracaopreceevangelho-marisal-170830003409
2016 02-05-cicloce-leideadoracaopreceevangelho-marisal-170830003409carlos freire
 
2016 02-05-ciclo ce-lei-de_adoracao_prece_evangelho-marisal
2016 02-05-ciclo ce-lei-de_adoracao_prece_evangelho-marisal2016 02-05-ciclo ce-lei-de_adoracao_prece_evangelho-marisal
2016 02-05-ciclo ce-lei-de_adoracao_prece_evangelho-marisalcarlos freire
 
Segundo Módulo - Aula 12 - De justiça, amor e caridade
Segundo Módulo - Aula 12 - De justiça, amor e caridade Segundo Módulo - Aula 12 - De justiça, amor e caridade
Segundo Módulo - Aula 12 - De justiça, amor e caridade CeiClarencio
 
11 - Sede perfeitos
11 - Sede perfeitos11 - Sede perfeitos
11 - Sede perfeitosJPS Junior
 
Capítulo II - Lei de Adoração.docx
Capítulo II - Lei de Adoração.docxCapítulo II - Lei de Adoração.docx
Capítulo II - Lei de Adoração.docxMarta Gomes
 
Aula 4 Da Perfeição Moral
Aula 4 Da Perfeição MoralAula 4 Da Perfeição Moral
Aula 4 Da Perfeição MoralKclitiacadente
 
ESE CAP XVII - Sede Perfeitos
ESE CAP XVII - Sede PerfeitosESE CAP XVII - Sede Perfeitos
ESE CAP XVII - Sede Perfeitosgrupodepaisceb
 
Amar o próximo como a si mesmo
Amar o próximo como a si mesmoAmar o próximo como a si mesmo
Amar o próximo como a si mesmoHelio Cruz
 
Evangeliza - Lei de adoração
Evangeliza - Lei de adoraçãoEvangeliza - Lei de adoração
Evangeliza - Lei de adoraçãoAntonino Silva
 

Semelhante a Amar o Próximo (20)

Aula maior mandamento
Aula maior mandamentoAula maior mandamento
Aula maior mandamento
 
Amar o proximo_como_a_si_mesmo02
Amar o proximo_como_a_si_mesmo02Amar o proximo_como_a_si_mesmo02
Amar o proximo_como_a_si_mesmo02
 
Sensações dos espíritos a busca da cura de suas dores morais
Sensações dos espíritos a busca da cura de suas dores moraisSensações dos espíritos a busca da cura de suas dores morais
Sensações dos espíritos a busca da cura de suas dores morais
 
( Espiritismo) # - amag ramgis - amar o proximo como a si mesmo
( Espiritismo)   # - amag ramgis - amar o proximo como a si mesmo( Espiritismo)   # - amag ramgis - amar o proximo como a si mesmo
( Espiritismo) # - amag ramgis - amar o proximo como a si mesmo
 
Entendendo o decálogo
Entendendo o decálogoEntendendo o decálogo
Entendendo o decálogo
 
Palestra ese 15 fora da caridade 20160824 v1
Palestra ese 15 fora da caridade 20160824 v1Palestra ese 15 fora da caridade 20160824 v1
Palestra ese 15 fora da caridade 20160824 v1
 
Amar ao proximo_como_a_si_mesmo-erika_b
Amar ao proximo_como_a_si_mesmo-erika_bAmar ao proximo_como_a_si_mesmo-erika_b
Amar ao proximo_como_a_si_mesmo-erika_b
 
05 quem é o meu próximo
05   quem é o meu próximo05   quem é o meu próximo
05 quem é o meu próximo
 
2016 02-05-cicloce-leideadoracaopreceevangelho-marisal-170830003409
2016 02-05-cicloce-leideadoracaopreceevangelho-marisal-1708300034092016 02-05-cicloce-leideadoracaopreceevangelho-marisal-170830003409
2016 02-05-cicloce-leideadoracaopreceevangelho-marisal-170830003409
 
2016 02-05-ciclo ce-lei-de_adoracao_prece_evangelho-marisal
2016 02-05-ciclo ce-lei-de_adoracao_prece_evangelho-marisal2016 02-05-ciclo ce-lei-de_adoracao_prece_evangelho-marisal
2016 02-05-ciclo ce-lei-de_adoracao_prece_evangelho-marisal
 
Segundo Módulo - Aula 12 - De justiça, amor e caridade
Segundo Módulo - Aula 12 - De justiça, amor e caridade Segundo Módulo - Aula 12 - De justiça, amor e caridade
Segundo Módulo - Aula 12 - De justiça, amor e caridade
 
11 - Sede perfeitos
11 - Sede perfeitos11 - Sede perfeitos
11 - Sede perfeitos
 
Evangelho cap11 item13
Evangelho cap11 item13Evangelho cap11 item13
Evangelho cap11 item13
 
Capítulo II - Lei de Adoração.docx
Capítulo II - Lei de Adoração.docxCapítulo II - Lei de Adoração.docx
Capítulo II - Lei de Adoração.docx
 
Aula 4 Da Perfeição Moral
Aula 4 Da Perfeição MoralAula 4 Da Perfeição Moral
Aula 4 Da Perfeição Moral
 
ESE CAP XVII - Sede Perfeitos
ESE CAP XVII - Sede PerfeitosESE CAP XVII - Sede Perfeitos
ESE CAP XVII - Sede Perfeitos
 
Apostila REPENSE
Apostila REPENSEApostila REPENSE
Apostila REPENSE
 
Amar o próximo como a si mesmo
Amar o próximo como a si mesmoAmar o próximo como a si mesmo
Amar o próximo como a si mesmo
 
Evangeliza - Lei de adoração
Evangeliza - Lei de adoraçãoEvangeliza - Lei de adoração
Evangeliza - Lei de adoração
 
Para Conhecê-Lo (PC) - MM
Para Conhecê-Lo (PC) - MMPara Conhecê-Lo (PC) - MM
Para Conhecê-Lo (PC) - MM
 

Último

Lição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptx
Lição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptxLição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptx
Lição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptxCelso Napoleon
 
O concílio de Jerusalém Cap 14 e 15.pptx
O concílio de Jerusalém  Cap 14 e 15.pptxO concílio de Jerusalém  Cap 14 e 15.pptx
O concílio de Jerusalém Cap 14 e 15.pptxPIB Penha
 
RESOLVENDO CONFLITOS NO CASAMENTOe na familia
RESOLVENDO CONFLITOS NO CASAMENTOe na familiaRESOLVENDO CONFLITOS NO CASAMENTOe na familia
RESOLVENDO CONFLITOS NO CASAMENTOe na familiamaysa997520
 
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Introdução
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - IntroduçãoEbook - Mentoria Ministério com Jovens - Introdução
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - IntroduçãoInsituto Propósitos de Ensino
 
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula ao vivo
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula ao vivoEbook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula ao vivo
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula ao vivoInsituto Propósitos de Ensino
 
Oração Alma De Cristo
Oração Alma De CristoOração Alma De Cristo
Oração Alma De CristoNilson Almeida
 
Lição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptx
Lição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptxLição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptx
Lição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptxCelso Napoleon
 

Último (11)

O Livro dos Espiritos - Allan Kardec.pdf
O Livro dos Espiritos - Allan Kardec.pdfO Livro dos Espiritos - Allan Kardec.pdf
O Livro dos Espiritos - Allan Kardec.pdf
 
Lição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptx
Lição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptxLição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptx
Lição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptx
 
O concílio de Jerusalém Cap 14 e 15.pptx
O concílio de Jerusalém  Cap 14 e 15.pptxO concílio de Jerusalém  Cap 14 e 15.pptx
O concílio de Jerusalém Cap 14 e 15.pptx
 
RESOLVENDO CONFLITOS NO CASAMENTOe na familia
RESOLVENDO CONFLITOS NO CASAMENTOe na familiaRESOLVENDO CONFLITOS NO CASAMENTOe na familia
RESOLVENDO CONFLITOS NO CASAMENTOe na familia
 
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 02
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 02Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 02
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 02
 
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 03
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 03Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 03
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 03
 
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Introdução
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - IntroduçãoEbook - Mentoria Ministério com Jovens - Introdução
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Introdução
 
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula ao vivo
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula ao vivoEbook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula ao vivo
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula ao vivo
 
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 01
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 01Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 01
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 01
 
Oração Alma De Cristo
Oração Alma De CristoOração Alma De Cristo
Oração Alma De Cristo
 
Lição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptx
Lição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptxLição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptx
Lição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptx
 

Amar o Próximo

  • 1. AMAR O PRÓXIMO COMO A SI MESMO Evangelho Segundo Espiritismo Capítulo XI
  • 2. AMAR O PRÓXIMO COMO A SI MESMO • O Maior Mandamento • Dai a Cézar o que é de Cezar Instruções dos Espíritos • A Lei do Amor • O egoísmo • A Fé e a Caridade • Caridade para com os criminosos • Deve se expor a vida por um malfeitor ?
  • 3. O maior mandamento • Mas os fariseus, quando ouviram que Jesus tinha feito calar a boca dos saduceus, juntaram-se em conselho. E um deles, que era doutor da lei, tentando-o, perguntou-lhe: Mestre, qual é o maior mandamento da lei? Jesus lhe disse: Amarás ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu entendimento, este é o maior primeiro mandamento. E o segundo, semelhante a este, é: Amarás ao teu próximo como a ti mesmo. Estes dois mandamentos contêm toda a lei e os profetas. (Mateus, XXII: 34-40). 3
  • 4. O maior mandamento • Como interpretar o mandamento maior da lei de Deus ? Esse mandamento esta expresso no dever que cada um de nós, seus filhos, temos de amá-lo, com toda força do nosso espirito. Contudo, esse amor só será completo e a lei divina integralmente cumprida, se também, e igualmente, amaramos o nosso próximo como a nós mesmos
  • 6. O maior mandamento • O Reino dos Céus é comparado a um rei que um dia quis a seus servos lhe prestassem contas. E tendo começado, Se apresentou um que lhe devia dez mil talentos. E como não tinha como lhe pagar, mandou o seu rei que vendessem para ele, a sua mulher, a seus filhos, e tudo o que tinha, para quitar dívida. Porém o tal servo, lançando-se aos pés, fez-lhe esta súplica: Tem paciência comigo, que eu te pagarei tudo. Então o rei, compadecido daquele servo, deixou-o ir livre, e perdoou-lhe a dívida. Mas ao sair este servo, encontrou um de seus companheiros, que lhe devia cem dinheiros... 6
  • 7. O maior mandamento Que lição nos transmite a parábola? A de que é inútil pedir a Deus perdão de nossos erros quando não perdoamos, igualmente, o nosso próximo e dele guardamos rancor
  • 8. O maior mandamento • “Amar ao próximo como a si mesmo”(...) é a expressão mais completa da caridade. • A pratica dessa máxima tende à destruição do egoísmo.
  • 9. Dai a Cézar o que é de Cézar • Durante a dominação romana, foi o imposto o que os judeus mais dificilmente aceitaram, e o que mais causava irritações entre eles. Provocou numerosas revoltas e foi transformado numa questão religiosa, porque era considerado como contrário à lei.
  • 10. Dai a Cézar o que é de Cézar • Então, retirando-se os fariseus, projetaram entre si comprometê-lo no que falasse. E enviaram-lhe seus discípulos, juntamente com os herodianos, que lhe disseram: Mestre, sabemos que és verdadeiro, e não se te dá de ninguém, porque não levas em conta a pessoa dos homens; dize-nos, pois, qual é o teu parecer: é lícito dar tributo a César ou não? Porém Jesus, conhecendo a sua malícia, disse-lhes: Por que me tentais, hipócritas? Mostrai-me cá a moeda do censo. E eles lhes apresentaram um dinheiro. E Jesus lhes disse: De quem é esta imagem e inscrição? Responderam- lhe eles: De César. Então lhes disse Jesus: Pois daí a César o que é de César, e a Deus o que é de Deus. E quando ouviram isto, admiraram-se, e deixando-o se retiraram. (Mateus, XXII: 15-22; Marcos, XII: 13-17). 10
  • 11. Dai a Cézar o que é de Cézar • Qual o verdadeiro sentido da sentença “Dai a Cezar o que é de Cezar e a Deus o que e de Deus?” Que o homem deve atender as obrigações decorrentes da vida material ,respeitando as leis vigentes e honrando os compromissos assumidos sem descuidar de cumprir a lei de Deus, através do cultivo de valores espirituais que conduzam a perfeição.
  • 12. Dai a Cézar o que é de Cézar
  • 13. Dai a Cézar o que é de Cézar “O aprendiz do Evangelho não deve invocar princípios religiosos ou idealismo individual para eximir-se dessas obrigações. Se há erros nas leis, lembremos a extensão de nossos débitos para com a Providência Divina e colaboremos com a governança humana, oferecendo-lhe o nosso concurso em trabalho e boa-vontade, conscientes de que desatenção ou revolta não nos resolvem os problemas.” Fonte: Item 102 do livro “Pão Nosso”, Emmanuel, psicografado por Chico Xavier.
  • 14. Dai a Cézar o que é de Cézar Deus Cézar 14
  • 15. Instruções dos Espíritos A lei do amor • O Lázaro no item 8 do capítulo nos apresenta uma descrição evolutiva do amor mostrando- nos desde a sua origem até o seu destino.
  • 16. A lei do amor • Origem Instintos • Avançado • Corrompido Sensações • Instruído • Depurado Sentimentos • Mandamento maior Amor
  • 17. A lei do amor • Todo o nosso aprendizado na Terra visa ao domínio do amor, sentimento por excelência, do qual os instintos e as sensações são fases embrionárias. Quanto mais rapidamente vencermos essas fases, mais cedo compreenderemos o vivenciaremos a lei de amor, que liga todos os seres.
  • 18. A lei do amor • E disse Jesus: “Amai ao vosso próximo como a vós mesmo” 1. O próximo é a mesma substância que nós, porque todos temos a mesma centelha divina do mesmo Deus que é a alma de tudo. 2. O vinho é o mesmo quer tenha sido derramado numa taça de cristal quer numa caneca de ágata. 3. Assim , a centelha divina num corpo de príncipe ou numa carcaça de mendigo, adormecida numa pedra, ou a vicejar numa planta, é sempre a mesma centelha divina. 18
  • 19. A lei do amor • Os efeitos da lei de amor podem ser observados por todos nós no coração humano. Todos temos a necessidade de faze-la germinar dentro de nós. Fenelon “O amor é de essência divina e todos vós, do primeiro ao ultimo, tendes, no fundo do coração”
  • 20. A lei do amor Família Seita Nação Humanidade Fenelon: “Ora qual o limite em relação ao próximo? ”
  • 21. A lei do amor Qual o efeito da lei de amor para o homem? Melhoramento moral para a raça humana e felicidade durante a vida terrestre e após esta. Os mais rebeldes também a ela se ajustarão, ainda que mais tarde, quando observarem os benefícios da pratica da lei.
  • 22. A lei do amor Tolerância Perdão Auxílio 22
  • 23. A lei do amor Leal Justo Consciencioso Honrado Benevolente Empático 23
  • 24. A lei do amor Cultiva o amor que constrói e ilumina, na esfera de cada um de nós, para a imortalidade, de vez que, enquanto aparecem e desaparecem as inquietações humanas, a caridade jamais acaba. Fonte: Item 57 do livro “Benção de Paz”, Emmanuel, psicografado por Chico Xavier
  • 25. O Egoísmo O egoísmo, chaga da humanidade, tem que desaparecer da Terra cujo o progresso moral obsta. Emmanuel
  • 26. O Egoísmo Em que se apoia o egoísmo e por que ele impede o progresso moral? O egoísmo tem como base o sentimento de interesse pessoal e impede no coração do homem se desenvolva outros sentimentos mais nobres como a fraternidade e a caridade, entravando, assim, o progresso moral.
  • 27. O Egoísmo Onde começar a combater o egoísmo? Dentro de nós, pois a felicidade do homem só será possível quando eliminado o egoísmo do coração de cada um. Tarefa difícil, pois para vencer nos outros basta dar vazão aos instintos e à animalidade que ainda predomina em nós; para vencer em nós próprios é preciso renunciar aos nossos interesses e caprichos, em beneficio do próximo.
  • 28. O Egoísmo A indiferença é uma das manifestações do egoísmo, pois nos faz voltar as costas para o próximo.
  • 29. O Egoísmo O egoísmo acarreta. IMPEDE O PROGRESSO MORAL DA TERRA CAUSADOR DE TODAS AS MISÉRIAS DA TERRA MAIOR OBSTÁCULO À FELICIDADE DOS HOMENS
  • 30. O Egoísmo Joanna de Angelis nos diz: A terapia eficiente para tão terrível flagelo é o altruísmo, por desenvolver os sentimentos superiores que manam da razão e do discernimento, ampliando as possibilidades de crescimento interior de cada um no rumo do infinito. Jesus e o Evangelho a luz da psicologia profunda . Joanna de Angelis Psicografada por Divaldo Franco
  • 31. A Fé e a Caridade A pratica da mais profunda caridade esta baseada na fé, pois sem a fé a caridade não possui a abnegação necessária para se concretizar em sua plenitude.
  • 32. A Fé e a Caridade • Nosso gozos terrestre devem servir unicamente como meio de satisfação das necessidades orgânicas • Lembrando que o objetivo da vida terrestre é o aperfeiçoamento moral que nos conduzira a verdadeira felicidade.
  • 33. A Fé e a Caridade Fê Caridade A fé constitui a força motriz que impulsiona a caridade , e em cujo trabalho o espírito se engrandece e alcança a plenitude da felicidade.
  • 34. Caridade para com os criminosos • Considerais que sois mais repreensíveis, mais culpados do que aquele a quem negardes o perdão e comiseração, Pois, as mais das vezes, eles não conhecem a Deus como conheceis e muito menos lhes será pedido do que vós Cobrança Cobrança
  • 35. Caridade para com os criminosos Questão 120 do Livro dos Espíritos P. Todos os Espíritos passam pelo caminho do mal para chegar ao bem? R. Não pelo caminho do mal, mas pelo caminho da ignorância.
  • 36. Caridade para com os criminosos • Não julgueis, oh! Não julgueis absolutamente. “a caridade sublime que Jesus ensinou, também consiste na benevolência” Isabel de França
  • 37. Deve se expor a vida por um malfeitor ? • Sim. Livrar um malfeitor da morte, além de constituir um ato de caridade, representa para ele uma oportunidade de reerguimento moral. • O amor, portanto, é o hálito de sustentação da vida, enquanto a sua ausência expressa-se como estágio embrionário do ser, aguardando os fatores propiciatórios ao seu surgimento e exteriorização. Jesus e o Evangelho a luz da psicologia profunda . Joanna de Angelis Psicografada por Divaldo Franco
  • 38. AMAI OS VOSSOS INIMIGOS Evangelho Segundo Espiritismo Capítulo XII

Notas do Editor

  1. Fariseus a mais influente seitas cumpridores das práticas exteriores inimigos dos inovadores, ocultavam costumes dissolutos,, excessiva ânsia de dominação Saduceus Não criam na imortalidade, nem na ressurreição, nem nos anjos bons e maus. criam em Deus; nada esperando após a morte. os materialistas da época
  2. e lançando lhe a mão à garganta o asfixiava, dizendo-lhe: Paga-me o que deves. E o companheiro, lançando-se aos pés, rogava, dizendo: Tem paciência comigo, que eu te satisfarei tudo. Porém ele não atendeu: retirou-se, e fez que o metessem na cadeia, até pagar a dívida. Porém, os outros servos, seus companheiros, vendo o que se passava, sentiram-no fortemente e foram dar parte a seu senhor de tudo o que tinha acontecido. Então o fez vir seu senhor, e lhe disse: Servo mau, eu te perdoei a dívida toda, porque me vieste rogar isso; não devias tu, logo, compadecer-te igualmente do teu companheiro, assim como também eu me compadeci de ti? E, cheio de cólera, mandou seu senhor que o entregassem aos algozes, até pagar toda a dívida. Assim também vos tratará meu Pai celestial, se não perdoardes, do íntimo de vossos corações, aquilo que vos tenha feito vosso irmão. (Mateus, XVIII: 23-35).
  3. Contavam os que a formularam poder, conforme a resposta, excitar contra ele a autoridade romana, ou os judeus dissidentes...
  4. Sendo assim ele
  5. Cumprir os preceitos divinos do amor Cumprir as obrigações assumidas junto a sociedade.
  6. Mas o que é o próximo?
  7. O que devemos fazer para nos ajustar a lei de amor?
  8. As características de quem ama são: