Monopolio

943 visualizações

Publicada em

Economia Rural

Publicada em: Economia e finanças
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
943
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
36
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Monopolio

  1. 1. Estrutura de Mercado: MONOPÓLIO ACADÊMICOS:AdaltonCunha,BrunoAlmeida,AmandaBonfim, FredsonLeal,JonasdaSilva,LindomarJunior,MikaeleLira, RayaneReis. DISCIPLINA:EconomiaRural CURSO:BachareladoemAgronomia
  2. 2. Monopólio Conceitos: Consistebasicamenteemummodelodeestruturademercadoemqueumaúnicaempresasupretodoomercado. Significa,portanto,ausênciadeconcorrência,estandoafirmamonopolistasozinhanomercadoousetor. Definição: Éummodeloeconômicodemercado,emqueexisteapenasumúnicoprodutor,nãoexistindo,dessaforma, concorrentesourivaisdiretoseoprodutooferecidonomercadonãotemsubstitutopróximo.
  3. 3. Monopólio Éasituaçãodemercadonaqualumúnicovendedorouprodutorofereceumserviçooubemrequeridopelademandaparacobrirasnecessidadesdeditosetor. Paratotaleficáciadomonopólionãodeveexistirnenhumtipodeprodutoalternativoousubstitutoparaoserviçooubemqueomonopolistaoferece,enãodevehaveramenorameaçadequeoutroconcorrenteentrenomercado. Istopermiteaomonopolistaocontroledepreços.
  4. 4. Condições de Monopólio Dispordeumatecnologiaespecíficaquepermitaàempresaproduzir,compreçosrazoáveis,aquantidadenecessáriaparaabasteceromercado. Controledeumrecursoindispensávelparaconseguiroproduto. Aempresadeveterodireitoexclusivodeproduzirumbemouserviçoemdeterminadaárea. Dispordodireitodedesenvolverumapatentesobreoprodutoouprocessoprodutivo.
  5. 5. Monopólio Dopontodevistadasociedade,omonopóliotrazconsigoalgunsefeitosindesejáveisdoqueaquelesoriundosdalivreconcorrênciaentreempresas:menorprodutividadedebenseserviçosepreçosmaiores. Outrapráticahabitualdosmonopólioséadiscriminaçãodepreços,queimplicanacobrançadediferentesvaloresparaosmesmosbenseserviços,dependendodequalpartedomercadoestácomprando.
  6. 6. Poder dos Monopólios BARREIRASDEENTRADA Oprimeiroinstrumentoqueseapresentaparacriardificuldadesàsempresasentrantessãoasbarreirasàentrada. Todavia,comoimpedimento,abertoounão,dacompetição,forma-sedesigualdadese,porconseguinte,aestratificaçãodasempresasemmicros,pequenas,médiasegrandesprodutorasecomerciantes.
  7. 7. Barreiras de Entrada Opreçolimiteconsistenumtamanhotal,quesejamenordoqueumpreçoplenamentecompetitivo. Opreçolimitedelimitaumnívelemquealgumasempresasquequeiramparticipardomercado,nãotenhamcondiçõesdeentrada,pelosimplesfatodequeopreçoestipuladopelaofertaedemanda,nãoofereçalucrossuficientesaospretensosnovosparticipantes.
  8. 8. Barreiras de Entrada Quatrotiposdedificuldadesàentradadeempresasnomercado: a)Haverádificuldadequandoopreçoproibitivoàentradaformenordoqueopreçocompetitivo; b)haveráeficiêncianoimpedimentoquandoforemmuitasasbarreirasàentrada,frenteaopreçoproibitivo,nabuscademaximizaçãodelucros; c)haveráimpedimentoquandoopreçoforbemmaiordoqueoscustosmarginais,podendo-seobterlucrosmaximizadosnocurtoelongoprazos
  9. 9. Barreiras de Entrada d)haveráproibiçãocompletaquandoopreçoproibitivoformaiordoqueoquemaximizalucrosalongoprazo. Nota-sequesomenteoscasos(a)e(d)nãotemfreqüêncianosdiasdehoje,poisositens(b)e(c)sãoosobservadosnomercado,comproibiçõesparciais,outotaisàsnovasentradas.
  10. 10. Formação de Preços em Monopólio EmmonopólioexisteumasóempresadoladodaofertaÞtemcontroledomercado(poderdemercado). Opreçocorrespondeàestratégiadomonopolistaenãoaoequilíbrioentreaofertaeaprocura. Masemboraaempresaestejasozinha,talnãosignificaqueestejacompletamentelivredeconcorrênciapoisexistemprodutossubstitutos.
  11. 11. Formação de Preços em Monopólio
  12. 12. Legislação Brasileira Comnovasregras,oCadevaiavaliarsóasgrandesfusões,liberandomonopóliosregionaisemsetorescomofaculdades,postosdegasolinaemercados Desdeaentradaemvigordalei8884de1994,oCade(ConselhoAdministrativodeDefesaEconômica)analisoucercade10miloperaçõesdeconcentraçãoempresarial. Dessas,rejeitouapenasoito:Eterbrás/Eternit(1994),Gerdau/Korf(1995),BrasilÁlcooleBolsaBrasileiradoÁlcool(2000),Nestlé/Garoto(2004),Saint-Gobain/OwensCorning(2008),UnimedSantaMaria/HospitaldeCaridadeDr.AstrogildoAzevedo(2009)ePolimixConcreto/CimentoTupi(2010). Emoutrosvárioscasos,oCadecondicionouaaprovação.Porexemplo:afusãoentreSadiaePerdigão,julgadoemjulhode2011. Asempresasforamobrigadasavendercercade35%desuacapacidadedeprodução-envolvendounidadesprodutivas,centrosdedistribuiçãoeumacarteirademarcas,alémdaproibiçãodeutilizaramarcaPerdigãoemmercadosestratégicos.
  13. 13. Legislação Brasileira ComopropósitodeaproximaroBrasilaindamaisdasnaçõesdesenvolvidas,acabadeentraremvigorumanovaleiantitruste. Emboracomnobreintenção,elaenfraqueceuocontroledeestruturas,poishouveaeliminaçãodocritériodeincidênciademarketshare. Essecritérioestabeleciaquetodaoperaçãodefusãoqueresultasseconcentraçãode20%oumaisdeumdeterminadomercadodeveriaseranalisadapeloCade. Outroenfraquecimentosedeveàinaplicabilidadedaleiparacontroledeconcentraçõesdeconsórcioseassociaçõesparafinsdelicitações,comonocasodeempreiteirasqueseunempararealizarumaobrapública,quenãomaisserãoanalisadospeloCade. Nãoobstante,aocoroartalenfraquecimento,em31demaioumaportariainterministerialelevouosvaloresdocritériodeincidênciadaleiparaocontroledeconcentração.

×