Mercados de concorrência perfeita 1

9.491 visualizações

Publicada em

0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
9.491
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
64
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Mercados de concorrência perfeita 1

  1. 1. Mercados de Concorrência perfeitaA concorrência perfeita verifica-se sempre que nenhum produtor podeinfluenciar o preço de mercado. Cada produtor comporta-se como um“tomador do preço”, no sentido de que deve vender ao nível de preço quese regista no mercado. Portanto, um concorrente não tem justificaçãopara cortar no preço de mercado. Além disso, não aumentará o seu preçoacima do preço e mercado, pois então a empresa não venderia nada – osconsumidores prefeririam comprar mais barato aos seus concorrentes.A concorrência perfeita verifica-se sempre que existe um númerosignificativo de pequenas empresas, cada uma delas oferecendo umproduto idêntico e sem dimensão suficientemente grande de forma a tercapacidade de influenciar o preço de mercado. E concorrência perfeita,cada produtor defronta-se com uma curva da procura perfeitamentehorizontal.
  2. 2. Mercados de Concorrência ImperfeitaA concorrência perfeita é o ideal da economia dos nossos dias: muitoprocurada, raramente encontrada. Quando o consumidor compra umautomóvel Ford ou Toyota, hambúrgueres da McDonald’s ou da BurgerKing, computadores da IBM ou da Apple, está a lidar com empresassuficientemente grandes para influenciarem o preço de mercado. Defacto, na economia, a maioria dos mercados é dominada por uma mãocheia de grandes empresas.MonopólioAté que nível de imperfeição pode a concorrência imperfeita chegar? Ocaso extremo é o monopólio: um único vendedor com o controlo totalsobre um ramo de actividade (que é designado por “monopolista”, a partirdo grego, mono “um” e polist, “vendedor”). É ele o único produtor na suaindústria, não existindo qualquer indústria que produza um bemsucedâneo aproximado do seu produto.Hoje em dia, os verdadeiros monopólios são raros e apenas surgemporque existem barreiras de acesso ao mercado. De facto, existem apenasdevido alguma de forma de protecção governamental, que resulta naformação de um monopólio artificial ou monopólio legal; ou devido ao
  3. 3. aproveitamento de economias de escala, que resultam na formação deum monopólio natural.OligopólioO termo oligopólio significa “pouco vendedores”. Poucos, neste contexto,podem ser 2, 5 ou 10 empresas. O aspecto importante do oligopólio é o deque cada empresa, individualmente, pode influenciar o preço de mercado.Os oligopolistas pertencem a duas categorias.Em primeiro lugar, um oligopolista pode ser um dos pouco produtores queproduzem um bem idêntico (ou quase). Assim, se o aço de A, que abastecea área de Nova Iorque, é muito semelhante ao de B, então, a redução dospreços de B fará com que os consumidores abandonem A e passem acomprar B. Nem A nem B poderão chamar-se monopolistas. Contudo, se onúmero de vendedores for pequeno, cada um deles pode ter um efeitoconsiderável sobre o preço de mercado.Concorrência MonopolísticaNo outro extremo do espectro dos oligopólios de conluio está aconcorrência monopolística. A concorrência monopolística assemelha-seconcorrência perfeita em três aspectos: há muitos compradores evendedores; são fáceis a saída e a entrada no mercado, e as empresasconsideram garantidos os preços das outras empresas. A distinção é queem concorrência perfeita os produtos são iguais, enquanto que naconcorrência monopolística os produtos são diferenciados.A concorrência monopolística é muito comum – pesquise nas prateleirasdos supermercados, e verá uma estonteante variedade de diferentesmarcas de cereais para pequeno-almoço, champô e alimentos congelados.Para a nossa análise o ponto importante é que a diferenciação do produtosignifica que cada vendedor tem alguma liberdade para aumentar oubaixar os preços, mais do que num mercado perfeitamente concorrencial.A diferenciação do produto leva a uma inclinação negativa na curva daprocura de cada vendedor.
  4. 4. O modelo de concorrência monopolística proporciona um importanteesclarecimento: nos ramos de actividade de concorrência imperfeita, ataxa de lucro será nula, no longo prazo, à medida que as empresasentrarem com novos produtos diferenciados.Esta análise tem um bom exemplo na indústria de computadores pessoais.A princípio, alguns fabricantes de computadores, como a Apple e aCompaq, realizaram lucros elevados. Mas verificou-se que a indústria decomputadores pessoais tinha fracas barreiras à entrada e numerosaspequenas empresas entraram no mercado. Actualmente, há dezenas deempresas, cada uma com uma pequena quota de mercado decomputadores, mas sem lucros que recompensem o seu esforço.

×