ANTROPOLOGIA TEOLÓGICA - UNIDADE I - SETEBARE

2.022 visualizações

Publicada em

AULA DA UNIDADE I DO CURSO DE ANTROPOLOGIA TEOLÓGICA DO SETEBARE - TURMA 1º A.

Publicada em: Educação
0 comentários
4 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.022
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
32
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
199
Comentários
0
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

ANTROPOLOGIA TEOLÓGICA - UNIDADE I - SETEBARE

  1. 1. TEOLOGIA SISTEMÁTICA: “INTRODUÇÃO A ANTOPOLOGIA E SOTERIOLOGIA” Prof. Fabio José da Silva
  2. 2. ANTROPOLOGIA E SOTERIOLOGIA UNIDADE 01
  3. 3. DEFINIÇÃO DO TERMO  O termo “Antropologia” vem de dois vocábulos gregos:  ἄνθρωπος – (anthropos), "homem“ λόγος, (logos), que denota "estudo".  Diante disso, Antropologia é o estudo do homem.
  4. 4. AFINAL O QUE É A ANTROPOLOGIA TEOLÓGICA?  “A antropologia teológica ocupa-se unicamente do que a Bíblia diz a respeito do homem e da relação em que ele está e deve estar com Deus” (BERKHOF)
  5. 5. QUAL A FINALIDADE DA ANTROPOLOGIA TEOLÓGICA?  Temos como proposta expor biblicamente um estudo a respeito do homem, em toda a sua totalidade
  6. 6. RESUMO ESQUEMÁTICO DO CURSO DE ANTROPOLOGIA ORIGEMDAALMA PREEXISTENCIA CRIACIONISMO TRADUCIONISMO
  7. 7. RESUMO ESQUEMÁTICO DO CURSO DE ANTROPOLOGIA UNIDADEDA HUMANIDADE Todos os seres humanos tiveram a sua origem em Adão e Eva.
  8. 8. RESUMO ESQUEMÁTICO DO CURSO DE ANTROPOLOGIA IMAGEMDEDEUSNOS SERESHUMANOS (CONCEPÇÕES) SUBSTANTIVA RELACIONAL FUNCIONAL
  9. 9. RESUMO ESQUEMÁTICO DO CURSO DE ANTROPOLOGIA NATUREZACONSTITUCIONAL DOHOMEM DICOTOMIA TRICOTOMIA
  10. 10. RESUMO ESQUEMÁTICO DO CURSO DE ANTROPOLOGIA NATUREZAPECAMINOSA DOSERHUMANO HAMARTIOLOGIA DOUTRINA DO PECADO
  11. 11. Desenvolvimento histórico da Antropologia Teológica
  12. 12. COSMOCENTRISMO PENSAMENTO GREGO
  13. 13. CARACTERISTICAS:  CONCEPÇÃO DO HOMEM:  É uma parte da natureza (microcosmo) no qual o logos universal, é refletido tornando-se uma força normativa e consciente.  É um ser substancia, individuo, com inteligência, razão que não se autotranscende .  Visão dualista do homem:  Espírito e Matéria  Corpo e Alma.
  14. 14. CARACTERISTICAS:  CONCEPÇÃO DO MUNDO: É um “kosmos”: Complexo e ordenado; E destinado a um fim, por um “logos” (divino). Imanente (possui um significado ontológico) [sentido do ser]; Cognoscitivo (captado pela mente) Ético (Norma racional de vida)
  15. 15. REPRESENTANTES  PLATÃO: O homem é essencialmente alma espiritual, incorruptível e imortal. Segundo ele temos que resgatar a alma da prisão do nosso corpo.
  16. 16. REPRESENTANTES  ARISTÓTELES: O homem é constituído de alma e corpo. Pela alma, o homem supera a corrupção e a morte.
  17. 17. REPRESENTANTES  PLOTINO: Defende a dicotomia entre a alma e corpo.
  18. 18. TEOCENTRISMO PENSAMENTO BÍBLICO
  19. 19. CARACTERISTICAS  CONCEPÇÃO DO MUNDO É um todo ordenado; O princípio da ordem está na: Palavra de Deus; Em sua sabedoria; Vontade creadora e salvífica.
  20. 20. CARACTERISTICAS  CONCEPÇÃO DO HOMEM Não é uma individualidade criada mas uma nó de relações, ou seja: Com Deus; Com seus semelhantes; Com o mundo. Visão unitária do homem como unidade pluridimensional da alma, corpo e espirito;
  21. 21. CARACTERISTICAS  SEGUNDO A ANTOPOLOGIA BÍBLICA  Podemos destacar 03 pontos: A criação. O pecado. A graça.  Deus criou tudo bom, contudo a experiência da vida, está repleta do mal que procede do pecado, da rebelião contra Deus.  A solução é a intervenção de Deus por meio de sua graça.
  22. 22. CARACTERISTICAS  É DISTINGUIDA EM DOIS AMBITOS: ANTIGO TESTAMENTO História da rebelião da humanidade contra Deus e seus consequências: O fracasso do homem; Os profetas e os sábios reconhecem a inclinação ao mal; Cresce a esperança que virá a salvação de Deus.
  23. 23. CARACTERISTICAS  É DISTINGUIDA EM DOIS AMBITOS:  NOVO TESTAMENTO A chegada da salvação com o messias, onde Jesus é o modelo ideal de homem, com sua mensagem evangélica. Paulo e João desenvolvem um antropologia cristológica e soteriológica. O homem impotente para superar sua desgraça, se oferece a graça salvadora de Cristo.
  24. 24. FILOSOFIA CRISTÃ ERA PATRÍSTICA
  25. 25. DEFINE O HOMEM COMO:  Imagem de Deus  A história é o processo onde ocorre a espiritualização do mundo.
  26. 26. REPRESENTANTES  SANTO AGOSTINHO  O homem é impotente para se salvar por causa da concupiscência, que é consequência do pecado original que se opõe a ação de Deus e que somente a graça nos restitui a autentica liberdade.  Estuda também a alma, destacando que nela encontra-se o lugar onde Deus se manifesta e discute sua origem.
  27. 27. ESCOLÁSTICA IDADE MÉDIA
  28. 28. CARACTERISTICAS  É um período dominado pela doutrina de Santo Agostinho, sobre o pecado original e a graça;  O homem, é considerado criatura junto as outras criaturas (objetivismo), contudo não chega a uma analise das experiências fundamentais.  Trata da ontologia do ser e do espírito.
  29. 29. REPRESENTANTES  SANTO TOMÁS DE AQUINO:  O homem é uma união de:  Alma e corpo  Matéria e forma  Contudo a alma não está sob o corpo, contudo é constitutivo do homem e a alma é o princípio vital que lhe da o ser.  Distingue-se por sua abertura consciente e livre ao mundo e sobre tudo a Deus.  A graça é a qualidade (habitus) que eleva a natureza humana.
  30. 30. RACIONALISMO E CIÊNCIA IDADE MODERNA
  31. 31. CARACTERISTICAS  O homem vai adquirindo consciência de sujeito.  Cresce o conhecimento da ampla possibilidade da salvação.  Começa com o humanismo do Renascimento.  O homem substituiu Deus como centro da vida.  Desenvolveu-se no contexto da reforma de Lutero (a salvação é obra exclusiva de Deus, somente a fé, somente Cristo).  O Concilio de Trento, define a justificação do pecador como obra da graça, porém com a participação do homem.  A natureza não foi totalmente corrompida pelo pecado original.
  32. 32. CARACTERISTICAS  Segunda Escolástica (XVI-XVII) aborda a necessidade que o homem tem da graça para se salvar.  A neoescolástica, busca concordar as afirmações dos escritos dos padres e as escolásticas.  Busca na revelação os dados sobre origem da humanidade; (criação)  Considera os dons perdidos pelo pecado de Adão, ressaltando sua transcendência; (pecado)  Analisa todo o organismo sobrenatural, restituído ao homem por meio do batismo; (graça)
  33. 33. REPRESENTANTE  FRANCISCO SUAREZ  Desenvolveu os temas da natureza pura e autossuficiente;  E o conceito do sobrenatural (o que não é devido a natureza.
  34. 34. LIBERDADE E RAZÃO IDADE CONTEMPORÂNEA
  35. 35. CARACTERISTICAS  A ideia cristã teonomia (dependência de Deus), liberdade, entram em conflito com antropologias laicas, filosóficas e científicas que ignoram a Deus.  Vemos uma perspectiva que defende a autonomia humana e a razão;  Uma tentativa teológica de conciliação foi a perspectiva apresentada pela Gaudim et spes do Concílio Vaticano II.
  36. 36. ATRAVÉS DE:  Uma perspectiva personalista, humanismo cristão, bíblico e teológico, de caráter relacional que supera o individualismo e recupera as dimensões sociais e cósmicas da graça e do pecado.  “A graça é o encontro diálogo e entrega mútua entre Deus e o homem... Para conhecer o homem verdadeiro, é necessário conhecer a Deus e para conhecer a Deus é necessário conhecer o homem” (Gaudim et spes)
  37. 37. PRINCIPAIS CORRENTES ANTROPOLÓGICAS PERSPECTIVAS ANTROPOLOGICAS
  38. 38. Principais correntes antropológicas  Analisemos alguns postulados da origem do ser humano partido das cosmovisões existentes e vamos compara-las buscando tirar nossas próprias conclusões.
  39. 39. CORRENTES ANTROPOLOGICAS  Dualismo: Esta corrente estabelece uma separação do corpo e a alma no homem.  Seus representantes apresentam as seguintes perspectivas:  Platão: identifica o homem com a alma;  Descartes: afirma que o homem é composto por duas substancias distintas, uma extensa (res extensa) [corpo], e outra pensante (res cogitans) [alma].  Nesta perspectiva o mais importante é o que o homem pensa e não o que faz.  Outros expoentes de destaque nesta corrente: Agostinho de Hipona, Nicolau Malebranche.
  40. 40. CORRENTES ANTROPOLOGICAS  Realismo:  O homem é uma substancia composta, de matéria e forma.  Neste caso, a forma é a alma e a matéria é o corpo.  Alma e corpo são co-princípios, que quando separados, causam a não existência do homem.  O imaterial necessita do material para obter o conhecimento.  Principais expoentes desta corrente: Aristóteles e Tomás de Aquino.
  41. 41. CORRENTES ANTROPOLOGICAS  Transcendentalismo:  O "sujeito transcendental", cuja estrutura universal possuem todos os sujeitos humanos particulares, a condição de possibilidade de todo conhecimento.  Como é essencialmente sujeito, este não pode se transformar em objeto de conhecimento e se torna incognoscível.  Principais expoentes desta corrente: Immanuel Kant e Edmund Husserl
  42. 42. CORRENTES ANTROPOLOGICAS  Existencialismo:  No homem a existência precede a essência.  O homem é um ser situado, essencialmente relacionado com o mundo e com os demais e aberto a uma muitas possibilidades entre o que deve escolher livremente.  Principais expoentes desta corrente: Martín Heidegger, Jean-Paul Sartre e Gabriel Marcel.
  43. 43. CORRENTES ANTROPOLOGICAS  Estruturalismo:  O nível simbólico e inconsciente é a autentica base do real.  O papel do sujeito é sumamente limitado, já que este não tem significado por si mesmo mas somente em relação com as estruturas sociais e culturais, as quais lhe concedem sentido.  Principais expoentes desta corrente: Claude Lévy-Strauss e Michel Foucault.
  44. 44. Perguntas para refletir 1. Se você conhece uma pessoa que acredita no dualismo, como você explicaria que o que ela faz com o corpo também afeta sua alma? 2. Imagine um jovem que no momento em que é julgado por narcotráfico, ele se justifica responsabilizando o ambiente da sua infância, as más influencias e as poucas oportunidades de superação que ele teve acesso. A que corrente de pensamento pertence este pensamento? Você acredita que isso justifica sua conduta? Argumente a sua resposta.

×