SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 15
Baixar para ler offline
OS CONFLITOS E OS EQUILÍBRIOS NO MUNDO BIPOLAR




OBJECTIVOS:
 Descrever a situação da Europa após a II Guerra Mundial

 Justificar a afirmação dos EUA e da URSS

 Explicar os objectivos do Plano Marshall

 Explicar o papel do Kominform

 Justificar o estado de tensão permanente entre as duas superpotências

 Caracterizar a guerra fria

 Justificar a criação da NATO

Justificar a criação do Pacto de Varsóvia

 Explicar a coexistência de um equilíbrio geo- político

 Explicar em que consistiu a coexistência pacífica

 Apontar a proliferação de múltiplos conflitos regionais

 Justificar o fim da guerra fria

 Explicar o aparecimento da ONU

 Referir alguns objectivos da Carta das Nações Unidas

 caracterizar os órgãos das Nações Unidas

 Referir as atribuições do Secretário geral

 Apontar alguns desafios que se colocam à ONU
OS CONFLITOS E OS EQUILÍBRIOS NO MUNDO BIPOLAR



                   1945 FIM DA II GUERRA MUNDIAL
                                                                   Cerca de 60 milhões de mortos
                        VITÓRIA DOS ALIADOS
                                                                   Cidades, indústrias, portos, pontes, linhas
                                                                 férreas totalmente destruídas

                                                                   As matérias primas faltam
                      Custos desta vitória para a
                                                                   Todos os aparelhos produtivos e militares
                               Europa
                                                                 destruídos


                                    Duas superpotências emergem no panorama internacional



  Indústria intacta, reforçam o poder militar e                                 Apesar de ter ficado com a
económico
                                                                              estrutura económica danificada pela
  Única potência a possuir armamento nuclear                                  guerra, efectuou um esforço de de
  principal fornecedor de bens, logo o maior                                  reconstrução económica associado à
credor
                                                                              produção de armamento
  Grandes reservas de ouro, que levam o dólar
                                                                                A expansão da ideologia socialista
a ser o único ponto de referência no mercado
mundial.                                                                      nos países do leste europeu

   Criação de duas importantes instituições                                   impuseram a URSS como 2ª
financeiras: FMI (Fundo Monetário                                             potência no mundo
Internacional) e BIRD (Banco Internacional
                                                                                Existência de grandes quantidades
para a Reconstrução e Desenvolvimento) na
conferência de Bretton Woods. Define-se um                                    de recursos naturais, sobretudo
novo sistema financeiro baseado no dólar                                      minerais
OS CONFLITOS E OS EQUILÍBRIOS NO MUNDO BIPOLAR


      DOS ALIADOS VÃO EMERGIR DOIS BLOCOS DEFENSORES DE DOIS MODELOS DE SOCIEDADE DIFERENTRES:
      O OCIDENTE:                                            O LESTE:
         Pretende que a ideologia do mercado                    Pressiona a tomada de poder pelos comunistas na
      livre e da democracia parlamentar seja                 Europa de leste e influencia os movimentos de
      adoptada não só na Europa, como                        libertação nas nações ainda submetidas ao
      também noutras regiões do mundo                        colonialismo
        Defensor do capitalismo e da                           Defensor do socialismo e da revolução dos povos
      ideologia liberal                                      oprimidos




       A que se deveu o agudizar de tensões entre os dois blocos que levou ao clima de guerra fria


O factor fundamental relaciona-se com o facto do ambos os blocos possuírem sistemas económicos e políticos
completamente diferentes:
 Os EUA estavam organizados sob a forma de um regime democrático e o seu sistema económico era de economia de
mercado
  A URSS, politicamente era uma regime comunista e o seu sistema económico era de direcção central
Mas se a causa principal das tensões teve origem em divergências políticas e ideológicas, vários factores provocaram o
clima de guerra fria:
  Os EUA, através da doutrina Truman e do plano Marshall desafiam o poder da URSS na Europa
  Por seu lado a URSS responde com a criação do Kominform
Contudo, até à década de 50, a relação de forças era, globalmente favorável aos EUA, nomeadamente porque:
  Os EUA controlavam quase todos os espaços marítimos e o seu poder económico era muito grande
  O Plano Marshall estava a permitir a recomposição de um novo bloco económico forte, a Europa ocidental.
  Até 1949, dispunham do monopólio das armas atómicas
Mas, na década de 50, com o fim do monopólio atómico e com a guerra da Coreia, a violência ideológica que opunha os
dois blocos recrudesce.
OS CONFLITOS E OS EQUILÍBRIOS NO MUNDO BIPOLAR



O PLANO MARSHALL
    Trata-se de uma ajuda gratuita dos EUA à Europa.
    Tem como objectivo apoiar a recuperação económica da
Europa, fortalecendo ao mesmo tempo a resistência ao
comunismo.
    Inicialmente destinava-se a toda a Europa, mas a URSS
recusou a ajuda e impôs a mesma decisão às repúblicas sob a
sua influência.
    Este plano enquadrava-se na chamada doutrina Truman
que defendia: A Paz, a expansão da prosperidade e a
implantação do modelo social e económico americano



A URSS responde aos EUA criando o Kominform

     Tratava-se de um organismo de origem soviética fundada em
Setembro de 1947, numa reunião na Polónia, para congregar partidos
comunistas europeus. O encontro foi convocado por Stalin em
resposta a divergências entre os governos do Leste Europeu quanto a
comparecer ou não à conferência do Plano Marshall em Paris, em
Julho de 1947.

     Este organismo estabelecia a ligação entre os partidos
comunistas das várias repúblicas de Leste e apoiava os movimentos
revolucionários no exterior.
OS CONFLITOS E OS EQUILÍBRIOS NO MUNDO BIPOLAR




                            AS ORGANIZAÇÕES POLITICO – MILITARES
                               ORGANIZAÇ
             Em consequência do bloqueio de Berlim (1948-49) e conscientes da sua
           fragilidade face ao poderio militar da URSS, a Europa Ocidental ponderou a
              necessidade de criar uma organização político – militar com o apoio e
                                      participação dos EUA.

OTAN – Organização do tratado do Atlântico Norte (4 de Abril de
1949)
  Principal objectivo – Proporcionar o apoio Norte Americano
aos estados europeus no caso de uma agressão Russa.
  Defende o propósito dos seus países membros:
“Salvaguardarem a liberdade, a herança comum e a civilização
dos p+ovos respectivos, baseados nos princípios da democracia,
da liberdade individual e do respeito pela lei...”
  O tratado estipularia também que o ataque a um dos
signatários passaria a ser considerado como um ataque ao
território de todos, levando à assistência mútua.
                                           mú

                                 ESTADOS SIGNATÁRIOS
                                         SIGNATÁ
         -RFA (1952)                                              - HOLANDA (1949)
                                    - ESPANHA (1952)
         - BÉLGICA (1949)                                         -ISLÂNDIA (1949)
                                    -EUA (1949)
         -CANADÁ (1949)                                           - ITÁLIA (1949)
                                    -FRANÇA (1949)
         - DINAMARCA (1949)                                       - LUXEMBURGO (1949)
                                    -GRÉCIA (1952)
         - NORUEGA (1949)                                         -REINO UNIDO (1949)
                                    -PORTUGAL (1949)
         - TURQUIA (1952)
OS CONFLITOS E OS EQUILÍBRIOS NO MUNDO BIPOLAR




 O MAPA ACTUAL DA NATO E PAÍSES CANDIDATOS
                         PAÍ




                                                 1999
OS CONFLITOS E OS EQUILÍBRIOS NO MUNDO BIPOLAR




                 EM 1955 A URSS RESPONDE À CRIAÇÃO DA NATO
                                           CRIAÇ
   Criando uma aliança estratégica militar protectora dos seus interesses-
 Tratado de assistência militar- (14 DE Maio de1955)
                               PACTO DE VARSÓVIA
   Principal objectivo: Os países signatários comprometem-se a prestar auxilio
 imediato em caso de agressão a qualquer dos seus membros



                           ESTADOS SIGNATÁRIOS




  -ALBÂNIA
                              - HUNGRIA                      - BULGÁRIA
  - POLÓNIA
                              - CHECOSLOVÁQUIA               - ROMÉNIA
  - RDA
                              - URSS




Em consequência do aparecimento destas duas alianças
político – militares, este período caracterizou-se pelo
desenvolvimento de uma poderosa indústria de
armamento convencional e nuclear.
OS CONFLITOS E OS EQUILÍBRIOS NO MUNDO BIPOLAR




                    A COEXISTÊNCIA PACÍFICA ENTRE OS DOIS BLOCOS
  Na década de 50, a URSS já dispunha de armas atómicas e a corrida aos armamentos nucleares
permitiu-lhe, em 1957, a construção de mísseis intercontinentais. Tal situação significou que o
território das duas superpotências já não está imune ao eclodir de uma guerra.
 Deste modo, se a paz continuava a ser uma impossibilidade, a guerra torna-se impensável. Daí
que a coexistência pacífica se impusesse progressivamente aos dois blocos rivais.

               Foram vários os factores que levaram à coexistência pacífica


 Em 6 de Maio de 1956, morre Staline e inicia-se um processo de desestalinização da
URSS.
  Os EUA que reagiram violentamente ao fim do monopólio atómico em 1949, também se
predispõem a um maior diálogo.

                           Deste modo estavam lançadas as bases
                            para se iniciar um período de maior
                            distensão entre os dois blocos cujas
                                   regras principais são:



Manter um diálogo permanente e procurar chegar a acordos recíprocos em substituição
da oposição ideológica, provar a sua contenção respeitando as zonas de influência de
cada um e impedir um conflito local de degenerar.
OS CONFLITOS E OS EQUILÍBRIOS NO MUNDO BIPOLAR



                                         O FIM DA GUERRA FRIA
Vários foram os acontecimentos que levaram ao fim da guerra fria:
  Em 1963 após a crise dos mísseis de Cuba foi criado o telefone vermelho entre o Kremlim e a Casa Branca
para permitir o contacto directo entre os presidentes soviético e norte americano.
  Em 1972 é assinado o 1º tratado de limitação de armas estratégicas (SALT I) entre os presidentes Nixon e
Brejnev.
 Em 1979 é assinado o tratado SALT II entre os presidentes Jimmy Carter e Brejnev.
 Em 1985 Mikhail Gorbatchev lançou a “PERESTROIKA” (reestruturação) e a GLASNOST (transparência)



                                           Em 1986 foi assinado o Tratado de Washington o primeiro
                                         acordo de verdadeiro desarmamento nuclear e convencional.
                                           Gorbatchev leva a cabo uma série de reformas a nível político e
                                         económico. Abre caminho´`a economia de mercado e introduz a
                                         democracia e a liberdade de expressão levando à expansão do
                                         modelo ocidental.
                                            Os regimes comunistas do Leste europeu começam a
                                         desmoronar-se, a Polónia e a Hungria têm as primeiras eleições
                                         livres.
                                           O movimento lançado por Gorbatchev leva, em 1989, à
                                         derrocada do bloco socialista.
OS CONFLITOS E OS EQUILÍBRIOS NO MUNDO BIPOLAR
OS CONFLITOS E OS EQUILÍBRIOS NO MUNDO BIPOLAR




                                       A segunda guerra mundial relançou a ideia de
                                       um organismo supranacional capaz de arbitrar
                                       conflitos, de impedir a resolução de problemas
                                       de relacionamento entre estados pelo recurso às
                                       armas, de garantir a igualdade entre os estados
                                       e de fazer respeitar os direitos humanos. Todos
                                       estes objectivos, que eram uma reedição dos
                                       propósitos que haviam norteado a criação da
                                       Sociedade das Nações após a I guerra mundial,
                                       estavam consignados numa Carta, aprovada em
                                       Outubro de 1945 na Conferência de S. Francisco.


                      OBJECTIVOS DA CARTA DAS NAÇÕES UNIDAS
  Manter a paz e a segurança internacionais.
  Desenvolver as relações de amizade entre as nações baseadas no respeito pelo princípio
da igualdade de direitos e de autodeterminação dos povos.
  Desenvolver a cooperação internacional resolvendo os problemas de ordem económica,
social, cultural e humanitária.
  Assegurar o respeito pelos direitos do homem e pelas liberdades fundamentais


A adesão à ONU está aberta a todos os Estados que assinem e estejam dispostos a cumprir a
Carta das Nações Unidas. Os novos membros têm de obter a aprovação de 2/3 dos votos da
Assembleia Geral.
OS CONFLITOS E OS EQUILÍBRIOS NO MUNDO BIPOLAR


                                    OS ÓRGÃOS DAS NAÇÕES UNIDAS
ASSEMBLEIA GERAL
É o órgão onde estão representados todos os estados membros (189), cada estado dispõe de um voto. São
discutidas todas as grandes questões internacionais, sendo as suas resoluções tomadas, consoante o seu grau de
importância, por maioria de 2/3 ou simples.


CONSELHO DE SEGURANÇA
Institucionaliza a hegenomia do poder de decisão das potências vencedoras da guerra (EUA; URSS; Reino Unido,
França e China). É formado actualmente por 15 membros dos quais 5 são membros permanentes, os referidos
anteriormente, sendo 10 eleitos pela Assembleia Geral por maioria de 2/3 e por um período de dois anos. O
Conselho de Segurança para aprovar uma resolução tem que ter o voto favorável de 9 membros incluindo os 5
permanentes que têm direito de veto.


SECRETARIA GERAL
À frente da Secretaria Geral encontra-se o Secretário Geral que é eleito por todos os Estados membros por um
período de 5 anos e com possibilidade de ser reeleito no fim do mandato. Este órgão detém o poder executivo,
desempenhando o Secretário Geral uma função muito importante na resolução de conflitos e na sua mediação.


CONSELHO ECONÓMICO E SOCIAL
É formado por 27 membros eleitos pela Assembleia Geral e estabelece a relação entre os organismos
intergovernamentais (FAO, OIT,OMS, UNESCO, UNICEF etc.) e a Assembleia Geral.


CONSELHO DE TUTELA
Controla os territórios sob Tutela, é composto pelos 5 membros permanentes do Conselho de segurança, pelos
Estados sob tutela e por igual número de outros estados eleitos por 3 anos.


TRIBUNAL INTERNACIONAL DE JUSTIÇA
É composto por 15 juizes eleitos pela Assembleia Geral e Conselho de Segurança, cuja função é resolver os
conflitos entre os Estados membros, a eleição é por 9 anos e a sede deste tribunal é em Haia (Holanda).
OS CONFLITOS E OS EQUILÍBRIOS NO MUNDO BIPOLAR




                     A ONU ENTRE A PARALISAÇÃO CRÓNICA E A RENOVAÇÃO
 Durante o período da Guerra Fria, a ONU, e em particular o Conselho de Segurança, serviram de palco
ao confronto político- ideológico entre os EUA e a URSS, o que levou a uma paralisação crónica de que a
organização foi vítima.


  A intervenção da ONU na guerra da Coreia (1950-1953) só foi possível pela ausência da URSS na
reunião do Conselho de segurança que aprovou a resolução. A organização esteve ausente da gestão dos
conflitos da guerra fria que afectaram os países do Terceiro Mundo (guerra do Vietname, crise dos
mísseis de Cuba, conflito Israelo-árabe etc.)


  Actualmente a organização apresenta uma má situação financeira devido às dívidas de alguns Estados
membros como por exemplo os EUA que têm uma elevada dívida. Raros são os países que pagam as suas
quotas a tempo e horas pelo que se iniciou um processo de reformas para resolver a crise financeira e
política.


  A resolução da crise política só será possível alterando a composição do Conselho de Segurança pois já
não representa a actual relação de forças, pois a Alemanha e o Japão, pertencentes ao G 7 também
pretendem estar incluídas.


  Outros países do Terceiro mundo, que pelo facto de possuírem elevados índices demográficos e muitas
riquezas naturais reclamam também uma presença permanente no Conselho


  Por outro lado há quem defenda mais poderes para este órgão assim como a dotação de forças armadas
próprias.
O PAPEL DO MOVIMENTO DOS NÃO ALINHADOS


Em Abril de 1955 realizou-se a conferência de Bandung com 29 países do Terceiro Mundo cujos principais
objectivos foram:
  Definir o papel dos países do Terceiro Mundo face às grandes potências;
  Organizar uma maior intervenção política destes países na cena internacional, de forma a conseguirem
relações mais justas entre o Norte e o Sul.



Durante esta conferência surgiram posições pró-ocidental, pró-leste e neutrais, acabando por vencer a via
NEUTRAL dando origem:




  O resultado da conferência foi:
    A condenação ao colonialismo;
    Um apelo à paz à cultura e à cooperação mundial;
    O desejo do Terceiro Mundo alcançar o desenvolvimento.



Depois de Bandung o Movimento dos Não Alinhados realizou outras conferências.
Mas o movimento sobreviveu com dificuldade à morte dos seus fundadores , Nehru (1º
ministro da Índia) Nasser (Presidente do Egipto) e Tito (Presidente da Jugoslávia), e ao
desaparecimento do facto colonial. Numerosos factores conjugaram-se para desunir o
Terceiro Mundo.
Às diferenças geográficas, demográficas, históricas e culturais adicionaram-se as
consequências das políticas, económicas e de inserção mais ou menos ampla na economia
mundial.
O Movimento dos Não alinhados abre uma
terceira via entre as políticas das grandes
potências



Desde o seu início, o movimento dos não alinhados foi afectado pelas lutas internas e por
certas ambiguidades. Os confrontos entre Nehru, Nasser e N`Krumah para controlar o
movimento, as divergências ideológicas e as tensões internas ( Guerra entre a Índia e a China
em 1962) arruinaram os esforços do Terceiro Mundo para se constituir uma terceira força e
enfraqueceram o seu peso nas relações internacionais. Deste modo em poucas décadas esta
unidade vai despedaçar-se completamente.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Emergência de novos centros de poder
Emergência de novos centros de poderEmergência de novos centros de poder
Emergência de novos centros de poderPedro Tomé
 
9 03 portugal no novo quadro internacional
9 03 portugal no novo quadro internacional9 03 portugal no novo quadro internacional
9 03 portugal no novo quadro internacionalVítor Santos
 
Módulo 8 - Portugal e o Mundo da II Guerra Mundial ao início da década de XX
Módulo 8 - Portugal e o Mundo da II Guerra Mundial ao início da década de XXMódulo 8 - Portugal e o Mundo da II Guerra Mundial ao início da década de XX
Módulo 8 - Portugal e o Mundo da II Guerra Mundial ao início da década de XXMarta Vieira de Sousa
 
A ascensão da Europa
A ascensão da EuropaA ascensão da Europa
A ascensão da Europapcsanto
 
1 globalização
1 globalização1 globalização
1 globalizaçãomanuela3016
 
Os problemas da globalização
Os problemas da globalizaçãoOs problemas da globalização
Os problemas da globalizaçãoCarlos Vieira
 
Resumo de geografia c - fluxos migratórios e fluxos de turismo
Resumo de geografia c - fluxos migratórios e fluxos de turismoResumo de geografia c - fluxos migratórios e fluxos de turismo
Resumo de geografia c - fluxos migratórios e fluxos de turismoLia Treacy
 
Contrastes de desenvolvimento: PD e PVD
Contrastes de desenvolvimento: PD e PVDContrastes de desenvolvimento: PD e PVD
Contrastes de desenvolvimento: PD e PVDIdalina Leite
 
Mundo capitalista
Mundo capitalistaMundo capitalista
Mundo capitalistahome
 
Mundo comunista
Mundo comunistaMundo comunista
Mundo comunistahome
 
GlobalizaçãO
GlobalizaçãOGlobalizaçãO
GlobalizaçãORita
 
7 02 o_agudizar_anos 30
7 02 o_agudizar_anos 307 02 o_agudizar_anos 30
7 02 o_agudizar_anos 30Vítor Santos
 
8 02 portugal do autoritarismo à democracia alunos
8 02 portugal do autoritarismo à democracia alunos8 02 portugal do autoritarismo à democracia alunos
8 02 portugal do autoritarismo à democracia alunosVítor Santos
 

Mais procurados (20)

Globalização t2
Globalização t2Globalização t2
Globalização t2
 
Emergência de novos centros de poder
Emergência de novos centros de poderEmergência de novos centros de poder
Emergência de novos centros de poder
 
Conflitos Regionais
Conflitos RegionaisConflitos Regionais
Conflitos Regionais
 
9 03 portugal no novo quadro internacional
9 03 portugal no novo quadro internacional9 03 portugal no novo quadro internacional
9 03 portugal no novo quadro internacional
 
Módulo 8 - Portugal e o Mundo da II Guerra Mundial ao início da década de XX
Módulo 8 - Portugal e o Mundo da II Guerra Mundial ao início da década de XXMódulo 8 - Portugal e o Mundo da II Guerra Mundial ao início da década de XX
Módulo 8 - Portugal e o Mundo da II Guerra Mundial ao início da década de XX
 
A ascensão da Europa
A ascensão da EuropaA ascensão da Europa
A ascensão da Europa
 
Modulo 8 e 9 historia A 12ºano
Modulo 8 e 9 historia A 12ºanoModulo 8 e 9 historia A 12ºano
Modulo 8 e 9 historia A 12ºano
 
Milagre japones
Milagre japonesMilagre japones
Milagre japones
 
1 globalização
1 globalização1 globalização
1 globalização
 
Terceiro Mundo
Terceiro MundoTerceiro Mundo
Terceiro Mundo
 
Os problemas da globalização
Os problemas da globalizaçãoOs problemas da globalização
Os problemas da globalização
 
Resumo de geografia c - fluxos migratórios e fluxos de turismo
Resumo de geografia c - fluxos migratórios e fluxos de turismoResumo de geografia c - fluxos migratórios e fluxos de turismo
Resumo de geografia c - fluxos migratórios e fluxos de turismo
 
Contrastes de desenvolvimento: PD e PVD
Contrastes de desenvolvimento: PD e PVDContrastes de desenvolvimento: PD e PVD
Contrastes de desenvolvimento: PD e PVD
 
Mundo capitalista
Mundo capitalistaMundo capitalista
Mundo capitalista
 
Efeitos Da GlobalizaçãO
Efeitos Da GlobalizaçãOEfeitos Da GlobalizaçãO
Efeitos Da GlobalizaçãO
 
Mundo comunista
Mundo comunistaMundo comunista
Mundo comunista
 
O papel das organizações internacionais
O papel das organizações internacionaisO papel das organizações internacionais
O papel das organizações internacionais
 
GlobalizaçãO
GlobalizaçãOGlobalizaçãO
GlobalizaçãO
 
7 02 o_agudizar_anos 30
7 02 o_agudizar_anos 307 02 o_agudizar_anos 30
7 02 o_agudizar_anos 30
 
8 02 portugal do autoritarismo à democracia alunos
8 02 portugal do autoritarismo à democracia alunos8 02 portugal do autoritarismo à democracia alunos
8 02 portugal do autoritarismo à democracia alunos
 

Destaque

Guerra fria - O mundo bipolar
Guerra fria - O mundo bipolar Guerra fria - O mundo bipolar
Guerra fria - O mundo bipolar Elizangela Silva
 
Capitalismo X Socialismo
Capitalismo X SocialismoCapitalismo X Socialismo
Capitalismo X SocialismoPaticx
 
Mundo bipolar guerra fria
Mundo bipolar guerra friaMundo bipolar guerra fria
Mundo bipolar guerra friaanabnsouza
 
As três formas de globalização
As três formas de globalizaçãoAs três formas de globalização
As três formas de globalizaçãoBárbara Pessata
 
Geopolítica do mundo contemporâneo
Geopolítica do mundo contemporâneoGeopolítica do mundo contemporâneo
Geopolítica do mundo contemporâneoRoberto Costa
 
Consequências da 2ª Guerra Mundial
Consequências da 2ª Guerra MundialConsequências da 2ª Guerra Mundial
Consequências da 2ª Guerra MundialSusana Simões
 
Geografia 8º ano aula 02
Geografia   8º ano aula 02Geografia   8º ano aula 02
Geografia 8º ano aula 02Eloy Souza
 
Geografia 8º ano
Geografia 8º anoGeografia 8º ano
Geografia 8º anoEloy Souza
 
Capitalismo e socialismo
Capitalismo e socialismoCapitalismo e socialismo
Capitalismo e socialismoAbner de Paula
 
What Makes Great Infographics
What Makes Great InfographicsWhat Makes Great Infographics
What Makes Great InfographicsSlideShare
 

Destaque (20)

Mundo Bipolar
Mundo BipolarMundo Bipolar
Mundo Bipolar
 
O mundo bipolar
O mundo bipolarO mundo bipolar
O mundo bipolar
 
Guerra fria - O mundo bipolar
Guerra fria - O mundo bipolar Guerra fria - O mundo bipolar
Guerra fria - O mundo bipolar
 
Guerra fria e o mundo bipolar
Guerra fria e o mundo bipolarGuerra fria e o mundo bipolar
Guerra fria e o mundo bipolar
 
Capitalismo X Socialismo
Capitalismo X SocialismoCapitalismo X Socialismo
Capitalismo X Socialismo
 
Terceiro mundo
Terceiro mundoTerceiro mundo
Terceiro mundo
 
Mundos de Regeneração
Mundos de RegeneraçãoMundos de Regeneração
Mundos de Regeneração
 
Guerra fria
Guerra friaGuerra fria
Guerra fria
 
Ordem Bipolar Prof Sergio Geo
Ordem Bipolar Prof Sergio GeoOrdem Bipolar Prof Sergio Geo
Ordem Bipolar Prof Sergio Geo
 
51 - mundo bipolar
51 -  mundo bipolar51 -  mundo bipolar
51 - mundo bipolar
 
Mundo bipolar guerra fria
Mundo bipolar guerra friaMundo bipolar guerra fria
Mundo bipolar guerra fria
 
As três formas de globalização
As três formas de globalizaçãoAs três formas de globalização
As três formas de globalização
 
Geopolítica do mundo contemporâneo
Geopolítica do mundo contemporâneoGeopolítica do mundo contemporâneo
Geopolítica do mundo contemporâneo
 
Geografia
GeografiaGeografia
Geografia
 
Consequências da 2ª Guerra Mundial
Consequências da 2ª Guerra MundialConsequências da 2ª Guerra Mundial
Consequências da 2ª Guerra Mundial
 
Geografia 8º ano aula 02
Geografia   8º ano aula 02Geografia   8º ano aula 02
Geografia 8º ano aula 02
 
Geografia 8º ano
Geografia 8º anoGeografia 8º ano
Geografia 8º ano
 
Capitalismo e socialismo
Capitalismo e socialismoCapitalismo e socialismo
Capitalismo e socialismo
 
A 2ª Guerra Mundial
A 2ª Guerra MundialA 2ª Guerra Mundial
A 2ª Guerra Mundial
 
What Makes Great Infographics
What Makes Great InfographicsWhat Makes Great Infographics
What Makes Great Infographics
 

Semelhante a O mundo bipolar

Semelhante a O mundo bipolar (20)

CAUSAS E CONSEQUÊNCIAS DA GUERRA FRIA
CAUSAS E CONSEQUÊNCIAS DA GUERRA FRIACAUSAS E CONSEQUÊNCIAS DA GUERRA FRIA
CAUSAS E CONSEQUÊNCIAS DA GUERRA FRIA
 
Módulo 8 unidade 1.2 guerra fria
Módulo 8 unidade 1.2 guerra friaMódulo 8 unidade 1.2 guerra fria
Módulo 8 unidade 1.2 guerra fria
 
A guerra fria
A guerra friaA guerra fria
A guerra fria
 
Geografia
GeografiaGeografia
Geografia
 
Guerra fria completo
Guerra fria completoGuerra fria completo
Guerra fria completo
 
A Guerra Fria I.ppt
A Guerra Fria I.pptA Guerra Fria I.ppt
A Guerra Fria I.ppt
 
Ordem geopolítica e econômica
Ordem geopolítica e econômicaOrdem geopolítica e econômica
Ordem geopolítica e econômica
 
Guerra fria
Guerra friaGuerra fria
Guerra fria
 
O Mundo SaíDo Da Guerra
O Mundo SaíDo Da GuerraO Mundo SaíDo Da Guerra
O Mundo SaíDo Da Guerra
 
O Mundo Saído da Guerra
O Mundo Saído da GuerraO Mundo Saído da Guerra
O Mundo Saído da Guerra
 
O Mundo SaíDo Da Guerra
O Mundo SaíDo Da GuerraO Mundo SaíDo Da Guerra
O Mundo SaíDo Da Guerra
 
Pwpl
PwplPwpl
Pwpl
 
Geop geopolítica no mundo conteporâneo
Geop geopolítica no mundo conteporâneoGeop geopolítica no mundo conteporâneo
Geop geopolítica no mundo conteporâneo
 
O mundo saído da guerra - Resumo - 9ºano
O mundo saído da guerra - Resumo - 9ºanoO mundo saído da guerra - Resumo - 9ºano
O mundo saído da guerra - Resumo - 9ºano
 
A Guerra Fria
A Guerra FriaA Guerra Fria
A Guerra Fria
 
A Guerra Fria e o Fim da URSS
A Guerra Fria e o Fim da URSSA Guerra Fria e o Fim da URSS
A Guerra Fria e o Fim da URSS
 
O mundo saído da guerra
O mundo saído da guerraO mundo saído da guerra
O mundo saído da guerra
 
Aspectos geopolíticos do pós guerra
Aspectos geopolíticos do pós guerraAspectos geopolíticos do pós guerra
Aspectos geopolíticos do pós guerra
 
FEFEU
FEFEUFEFEU
FEFEU
 
Guerrafria
GuerrafriaGuerrafria
Guerrafria
 

Mais de fabiofatudatrabalhos (20)

Conflitos regionais - Grelha
Conflitos regionais - GrelhaConflitos regionais - Grelha
Conflitos regionais - Grelha
 
Visita de estudo na TAP
Visita de estudo na TAPVisita de estudo na TAP
Visita de estudo na TAP
 
Visita de Estudo na TAP
Visita de Estudo na TAPVisita de Estudo na TAP
Visita de Estudo na TAP
 
Conflitos Regionais - O País Basco
Conflitos Regionais - O País BascoConflitos Regionais - O País Basco
Conflitos Regionais - O País Basco
 
Organizações Internacionais
Organizações InternacionaisOrganizações Internacionais
Organizações Internacionais
 
Matriz 3ºTeste
Matriz 3ºTesteMatriz 3ºTeste
Matriz 3ºTeste
 
Matriz 1ºteste 12ºano- 11-12 (1)
Matriz 1ºteste 12ºano- 11-12 (1)Matriz 1ºteste 12ºano- 11-12 (1)
Matriz 1ºteste 12ºano- 11-12 (1)
 
Geo c plan-médio prazo.11-12
Geo c plan-médio prazo.11-12 Geo c plan-médio prazo.11-12
Geo c plan-médio prazo.11-12
 
Empresas Multinacionais: Mercedes-Benz
Empresas Multinacionais: Mercedes-BenzEmpresas Multinacionais: Mercedes-Benz
Empresas Multinacionais: Mercedes-Benz
 
Materiais de Geo.C
Materiais de Geo.CMateriais de Geo.C
Materiais de Geo.C
 
Correcção do teste
Correcção do testeCorrecção do teste
Correcção do teste
 
Renova trabalho para o portfolio
Renova trabalho para o portfolioRenova trabalho para o portfolio
Renova trabalho para o portfolio
 
11 de setembro tiago fatuda
11 de setembro tiago fatuda11 de setembro tiago fatuda
11 de setembro tiago fatuda
 
Correcção
CorrecçãoCorrecção
Correcção
 
Matriz 1ºteste 12ºano- 11-12 (1)
Matriz 1ºteste 12ºano- 11-12 (1)Matriz 1ºteste 12ºano- 11-12 (1)
Matriz 1ºteste 12ºano- 11-12 (1)
 
Correcção
CorrecçãoCorrecção
Correcção
 
Mundialização e globalização
Mundialização e globalizaçãoMundialização e globalização
Mundialização e globalização
 
Onu
OnuOnu
Onu
 
Onu
OnuOnu
Onu
 
Correcção do 1ºTeste
Correcção do 1ºTesteCorrecção do 1ºTeste
Correcção do 1ºTeste
 

Último

Romero Britto - biografia 6º ano (1).pptx
Romero Britto - biografia 6º ano (1).pptxRomero Britto - biografia 6º ano (1).pptx
Romero Britto - biografia 6º ano (1).pptxLuisCarlosAlves10
 
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdfPARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdfceajajacu
 
Algumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita Phyton
Algumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita PhytonAlgumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita Phyton
Algumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita PhytonRosiniaGonalves
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxGislaineDuresCruz
 
Pizza_literaria.pdf projeto de literatura
Pizza_literaria.pdf projeto de literaturaPizza_literaria.pdf projeto de literatura
Pizza_literaria.pdf projeto de literaturagomescostamma
 
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...azulassessoria9
 
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. EvoluçãoAs teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. Evoluçãoprofleticiasantosbio
 
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdf
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdfmúsica paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdf
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdfWALDIRENEPINTODEMACE
 
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...nexocan937
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullyingMary Alvarenga
 
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOMNOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOMHenrique Pontes
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfQueleLiberato
 
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdfLivro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdfRafaela Vieira
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
CAMINHOS PARA A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
CAMINHOS PARA  A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTECAMINHOS PARA  A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
CAMINHOS PARA A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTEJoaquim Colôa
 
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.Mary Alvarenga
 
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º BimestreLer e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º BimestreProfaCintiaDosSantos
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoCelianeOliveira8
 

Último (20)

Romero Britto - biografia 6º ano (1).pptx
Romero Britto - biografia 6º ano (1).pptxRomero Britto - biografia 6º ano (1).pptx
Romero Britto - biografia 6º ano (1).pptx
 
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdfPARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
 
Algumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita Phyton
Algumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita PhytonAlgumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita Phyton
Algumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita Phyton
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
 
Pizza_literaria.pdf projeto de literatura
Pizza_literaria.pdf projeto de literaturaPizza_literaria.pdf projeto de literatura
Pizza_literaria.pdf projeto de literatura
 
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
 
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. EvoluçãoAs teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
 
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdf
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdfmúsica paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdf
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdf
 
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
 
Os Ratos - Dyonelio Machado FUVEST 2025
Os Ratos  -  Dyonelio Machado  FUVEST 2025Os Ratos  -  Dyonelio Machado  FUVEST 2025
Os Ratos - Dyonelio Machado FUVEST 2025
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
 
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)
 
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOMNOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
 
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdfLivro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
 
CAMINHOS PARA A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
CAMINHOS PARA  A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTECAMINHOS PARA  A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
CAMINHOS PARA A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
 
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
 
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º BimestreLer e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º Bimestre
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
 

O mundo bipolar

  • 1. OS CONFLITOS E OS EQUILÍBRIOS NO MUNDO BIPOLAR OBJECTIVOS: Descrever a situação da Europa após a II Guerra Mundial Justificar a afirmação dos EUA e da URSS Explicar os objectivos do Plano Marshall Explicar o papel do Kominform Justificar o estado de tensão permanente entre as duas superpotências Caracterizar a guerra fria Justificar a criação da NATO Justificar a criação do Pacto de Varsóvia Explicar a coexistência de um equilíbrio geo- político Explicar em que consistiu a coexistência pacífica Apontar a proliferação de múltiplos conflitos regionais Justificar o fim da guerra fria Explicar o aparecimento da ONU Referir alguns objectivos da Carta das Nações Unidas caracterizar os órgãos das Nações Unidas Referir as atribuições do Secretário geral Apontar alguns desafios que se colocam à ONU
  • 2. OS CONFLITOS E OS EQUILÍBRIOS NO MUNDO BIPOLAR 1945 FIM DA II GUERRA MUNDIAL Cerca de 60 milhões de mortos VITÓRIA DOS ALIADOS Cidades, indústrias, portos, pontes, linhas férreas totalmente destruídas As matérias primas faltam Custos desta vitória para a Todos os aparelhos produtivos e militares Europa destruídos Duas superpotências emergem no panorama internacional Indústria intacta, reforçam o poder militar e Apesar de ter ficado com a económico estrutura económica danificada pela Única potência a possuir armamento nuclear guerra, efectuou um esforço de de principal fornecedor de bens, logo o maior reconstrução económica associado à credor produção de armamento Grandes reservas de ouro, que levam o dólar A expansão da ideologia socialista a ser o único ponto de referência no mercado mundial. nos países do leste europeu Criação de duas importantes instituições impuseram a URSS como 2ª financeiras: FMI (Fundo Monetário potência no mundo Internacional) e BIRD (Banco Internacional Existência de grandes quantidades para a Reconstrução e Desenvolvimento) na conferência de Bretton Woods. Define-se um de recursos naturais, sobretudo novo sistema financeiro baseado no dólar minerais
  • 3. OS CONFLITOS E OS EQUILÍBRIOS NO MUNDO BIPOLAR DOS ALIADOS VÃO EMERGIR DOIS BLOCOS DEFENSORES DE DOIS MODELOS DE SOCIEDADE DIFERENTRES: O OCIDENTE: O LESTE: Pretende que a ideologia do mercado Pressiona a tomada de poder pelos comunistas na livre e da democracia parlamentar seja Europa de leste e influencia os movimentos de adoptada não só na Europa, como libertação nas nações ainda submetidas ao também noutras regiões do mundo colonialismo Defensor do capitalismo e da Defensor do socialismo e da revolução dos povos ideologia liberal oprimidos A que se deveu o agudizar de tensões entre os dois blocos que levou ao clima de guerra fria O factor fundamental relaciona-se com o facto do ambos os blocos possuírem sistemas económicos e políticos completamente diferentes: Os EUA estavam organizados sob a forma de um regime democrático e o seu sistema económico era de economia de mercado A URSS, politicamente era uma regime comunista e o seu sistema económico era de direcção central Mas se a causa principal das tensões teve origem em divergências políticas e ideológicas, vários factores provocaram o clima de guerra fria: Os EUA, através da doutrina Truman e do plano Marshall desafiam o poder da URSS na Europa Por seu lado a URSS responde com a criação do Kominform Contudo, até à década de 50, a relação de forças era, globalmente favorável aos EUA, nomeadamente porque: Os EUA controlavam quase todos os espaços marítimos e o seu poder económico era muito grande O Plano Marshall estava a permitir a recomposição de um novo bloco económico forte, a Europa ocidental. Até 1949, dispunham do monopólio das armas atómicas Mas, na década de 50, com o fim do monopólio atómico e com a guerra da Coreia, a violência ideológica que opunha os dois blocos recrudesce.
  • 4. OS CONFLITOS E OS EQUILÍBRIOS NO MUNDO BIPOLAR O PLANO MARSHALL Trata-se de uma ajuda gratuita dos EUA à Europa. Tem como objectivo apoiar a recuperação económica da Europa, fortalecendo ao mesmo tempo a resistência ao comunismo. Inicialmente destinava-se a toda a Europa, mas a URSS recusou a ajuda e impôs a mesma decisão às repúblicas sob a sua influência. Este plano enquadrava-se na chamada doutrina Truman que defendia: A Paz, a expansão da prosperidade e a implantação do modelo social e económico americano A URSS responde aos EUA criando o Kominform Tratava-se de um organismo de origem soviética fundada em Setembro de 1947, numa reunião na Polónia, para congregar partidos comunistas europeus. O encontro foi convocado por Stalin em resposta a divergências entre os governos do Leste Europeu quanto a comparecer ou não à conferência do Plano Marshall em Paris, em Julho de 1947. Este organismo estabelecia a ligação entre os partidos comunistas das várias repúblicas de Leste e apoiava os movimentos revolucionários no exterior.
  • 5. OS CONFLITOS E OS EQUILÍBRIOS NO MUNDO BIPOLAR AS ORGANIZAÇÕES POLITICO – MILITARES ORGANIZAÇ Em consequência do bloqueio de Berlim (1948-49) e conscientes da sua fragilidade face ao poderio militar da URSS, a Europa Ocidental ponderou a necessidade de criar uma organização político – militar com o apoio e participação dos EUA. OTAN – Organização do tratado do Atlântico Norte (4 de Abril de 1949) Principal objectivo – Proporcionar o apoio Norte Americano aos estados europeus no caso de uma agressão Russa. Defende o propósito dos seus países membros: “Salvaguardarem a liberdade, a herança comum e a civilização dos p+ovos respectivos, baseados nos princípios da democracia, da liberdade individual e do respeito pela lei...” O tratado estipularia também que o ataque a um dos signatários passaria a ser considerado como um ataque ao território de todos, levando à assistência mútua. mú ESTADOS SIGNATÁRIOS SIGNATÁ -RFA (1952) - HOLANDA (1949) - ESPANHA (1952) - BÉLGICA (1949) -ISLÂNDIA (1949) -EUA (1949) -CANADÁ (1949) - ITÁLIA (1949) -FRANÇA (1949) - DINAMARCA (1949) - LUXEMBURGO (1949) -GRÉCIA (1952) - NORUEGA (1949) -REINO UNIDO (1949) -PORTUGAL (1949) - TURQUIA (1952)
  • 6. OS CONFLITOS E OS EQUILÍBRIOS NO MUNDO BIPOLAR O MAPA ACTUAL DA NATO E PAÍSES CANDIDATOS PAÍ 1999
  • 7. OS CONFLITOS E OS EQUILÍBRIOS NO MUNDO BIPOLAR EM 1955 A URSS RESPONDE À CRIAÇÃO DA NATO CRIAÇ Criando uma aliança estratégica militar protectora dos seus interesses- Tratado de assistência militar- (14 DE Maio de1955) PACTO DE VARSÓVIA Principal objectivo: Os países signatários comprometem-se a prestar auxilio imediato em caso de agressão a qualquer dos seus membros ESTADOS SIGNATÁRIOS -ALBÂNIA - HUNGRIA - BULGÁRIA - POLÓNIA - CHECOSLOVÁQUIA - ROMÉNIA - RDA - URSS Em consequência do aparecimento destas duas alianças político – militares, este período caracterizou-se pelo desenvolvimento de uma poderosa indústria de armamento convencional e nuclear.
  • 8. OS CONFLITOS E OS EQUILÍBRIOS NO MUNDO BIPOLAR A COEXISTÊNCIA PACÍFICA ENTRE OS DOIS BLOCOS Na década de 50, a URSS já dispunha de armas atómicas e a corrida aos armamentos nucleares permitiu-lhe, em 1957, a construção de mísseis intercontinentais. Tal situação significou que o território das duas superpotências já não está imune ao eclodir de uma guerra. Deste modo, se a paz continuava a ser uma impossibilidade, a guerra torna-se impensável. Daí que a coexistência pacífica se impusesse progressivamente aos dois blocos rivais. Foram vários os factores que levaram à coexistência pacífica Em 6 de Maio de 1956, morre Staline e inicia-se um processo de desestalinização da URSS. Os EUA que reagiram violentamente ao fim do monopólio atómico em 1949, também se predispõem a um maior diálogo. Deste modo estavam lançadas as bases para se iniciar um período de maior distensão entre os dois blocos cujas regras principais são: Manter um diálogo permanente e procurar chegar a acordos recíprocos em substituição da oposição ideológica, provar a sua contenção respeitando as zonas de influência de cada um e impedir um conflito local de degenerar.
  • 9. OS CONFLITOS E OS EQUILÍBRIOS NO MUNDO BIPOLAR O FIM DA GUERRA FRIA Vários foram os acontecimentos que levaram ao fim da guerra fria: Em 1963 após a crise dos mísseis de Cuba foi criado o telefone vermelho entre o Kremlim e a Casa Branca para permitir o contacto directo entre os presidentes soviético e norte americano. Em 1972 é assinado o 1º tratado de limitação de armas estratégicas (SALT I) entre os presidentes Nixon e Brejnev. Em 1979 é assinado o tratado SALT II entre os presidentes Jimmy Carter e Brejnev. Em 1985 Mikhail Gorbatchev lançou a “PERESTROIKA” (reestruturação) e a GLASNOST (transparência) Em 1986 foi assinado o Tratado de Washington o primeiro acordo de verdadeiro desarmamento nuclear e convencional. Gorbatchev leva a cabo uma série de reformas a nível político e económico. Abre caminho´`a economia de mercado e introduz a democracia e a liberdade de expressão levando à expansão do modelo ocidental. Os regimes comunistas do Leste europeu começam a desmoronar-se, a Polónia e a Hungria têm as primeiras eleições livres. O movimento lançado por Gorbatchev leva, em 1989, à derrocada do bloco socialista.
  • 10. OS CONFLITOS E OS EQUILÍBRIOS NO MUNDO BIPOLAR
  • 11. OS CONFLITOS E OS EQUILÍBRIOS NO MUNDO BIPOLAR A segunda guerra mundial relançou a ideia de um organismo supranacional capaz de arbitrar conflitos, de impedir a resolução de problemas de relacionamento entre estados pelo recurso às armas, de garantir a igualdade entre os estados e de fazer respeitar os direitos humanos. Todos estes objectivos, que eram uma reedição dos propósitos que haviam norteado a criação da Sociedade das Nações após a I guerra mundial, estavam consignados numa Carta, aprovada em Outubro de 1945 na Conferência de S. Francisco. OBJECTIVOS DA CARTA DAS NAÇÕES UNIDAS Manter a paz e a segurança internacionais. Desenvolver as relações de amizade entre as nações baseadas no respeito pelo princípio da igualdade de direitos e de autodeterminação dos povos. Desenvolver a cooperação internacional resolvendo os problemas de ordem económica, social, cultural e humanitária. Assegurar o respeito pelos direitos do homem e pelas liberdades fundamentais A adesão à ONU está aberta a todos os Estados que assinem e estejam dispostos a cumprir a Carta das Nações Unidas. Os novos membros têm de obter a aprovação de 2/3 dos votos da Assembleia Geral.
  • 12. OS CONFLITOS E OS EQUILÍBRIOS NO MUNDO BIPOLAR OS ÓRGÃOS DAS NAÇÕES UNIDAS ASSEMBLEIA GERAL É o órgão onde estão representados todos os estados membros (189), cada estado dispõe de um voto. São discutidas todas as grandes questões internacionais, sendo as suas resoluções tomadas, consoante o seu grau de importância, por maioria de 2/3 ou simples. CONSELHO DE SEGURANÇA Institucionaliza a hegenomia do poder de decisão das potências vencedoras da guerra (EUA; URSS; Reino Unido, França e China). É formado actualmente por 15 membros dos quais 5 são membros permanentes, os referidos anteriormente, sendo 10 eleitos pela Assembleia Geral por maioria de 2/3 e por um período de dois anos. O Conselho de Segurança para aprovar uma resolução tem que ter o voto favorável de 9 membros incluindo os 5 permanentes que têm direito de veto. SECRETARIA GERAL À frente da Secretaria Geral encontra-se o Secretário Geral que é eleito por todos os Estados membros por um período de 5 anos e com possibilidade de ser reeleito no fim do mandato. Este órgão detém o poder executivo, desempenhando o Secretário Geral uma função muito importante na resolução de conflitos e na sua mediação. CONSELHO ECONÓMICO E SOCIAL É formado por 27 membros eleitos pela Assembleia Geral e estabelece a relação entre os organismos intergovernamentais (FAO, OIT,OMS, UNESCO, UNICEF etc.) e a Assembleia Geral. CONSELHO DE TUTELA Controla os territórios sob Tutela, é composto pelos 5 membros permanentes do Conselho de segurança, pelos Estados sob tutela e por igual número de outros estados eleitos por 3 anos. TRIBUNAL INTERNACIONAL DE JUSTIÇA É composto por 15 juizes eleitos pela Assembleia Geral e Conselho de Segurança, cuja função é resolver os conflitos entre os Estados membros, a eleição é por 9 anos e a sede deste tribunal é em Haia (Holanda).
  • 13. OS CONFLITOS E OS EQUILÍBRIOS NO MUNDO BIPOLAR A ONU ENTRE A PARALISAÇÃO CRÓNICA E A RENOVAÇÃO Durante o período da Guerra Fria, a ONU, e em particular o Conselho de Segurança, serviram de palco ao confronto político- ideológico entre os EUA e a URSS, o que levou a uma paralisação crónica de que a organização foi vítima. A intervenção da ONU na guerra da Coreia (1950-1953) só foi possível pela ausência da URSS na reunião do Conselho de segurança que aprovou a resolução. A organização esteve ausente da gestão dos conflitos da guerra fria que afectaram os países do Terceiro Mundo (guerra do Vietname, crise dos mísseis de Cuba, conflito Israelo-árabe etc.) Actualmente a organização apresenta uma má situação financeira devido às dívidas de alguns Estados membros como por exemplo os EUA que têm uma elevada dívida. Raros são os países que pagam as suas quotas a tempo e horas pelo que se iniciou um processo de reformas para resolver a crise financeira e política. A resolução da crise política só será possível alterando a composição do Conselho de Segurança pois já não representa a actual relação de forças, pois a Alemanha e o Japão, pertencentes ao G 7 também pretendem estar incluídas. Outros países do Terceiro mundo, que pelo facto de possuírem elevados índices demográficos e muitas riquezas naturais reclamam também uma presença permanente no Conselho Por outro lado há quem defenda mais poderes para este órgão assim como a dotação de forças armadas próprias.
  • 14. O PAPEL DO MOVIMENTO DOS NÃO ALINHADOS Em Abril de 1955 realizou-se a conferência de Bandung com 29 países do Terceiro Mundo cujos principais objectivos foram: Definir o papel dos países do Terceiro Mundo face às grandes potências; Organizar uma maior intervenção política destes países na cena internacional, de forma a conseguirem relações mais justas entre o Norte e o Sul. Durante esta conferência surgiram posições pró-ocidental, pró-leste e neutrais, acabando por vencer a via NEUTRAL dando origem: O resultado da conferência foi: A condenação ao colonialismo; Um apelo à paz à cultura e à cooperação mundial; O desejo do Terceiro Mundo alcançar o desenvolvimento. Depois de Bandung o Movimento dos Não Alinhados realizou outras conferências. Mas o movimento sobreviveu com dificuldade à morte dos seus fundadores , Nehru (1º ministro da Índia) Nasser (Presidente do Egipto) e Tito (Presidente da Jugoslávia), e ao desaparecimento do facto colonial. Numerosos factores conjugaram-se para desunir o Terceiro Mundo. Às diferenças geográficas, demográficas, históricas e culturais adicionaram-se as consequências das políticas, económicas e de inserção mais ou menos ampla na economia mundial.
  • 15. O Movimento dos Não alinhados abre uma terceira via entre as políticas das grandes potências Desde o seu início, o movimento dos não alinhados foi afectado pelas lutas internas e por certas ambiguidades. Os confrontos entre Nehru, Nasser e N`Krumah para controlar o movimento, as divergências ideológicas e as tensões internas ( Guerra entre a Índia e a China em 1962) arruinaram os esforços do Terceiro Mundo para se constituir uma terceira força e enfraqueceram o seu peso nas relações internacionais. Deste modo em poucas décadas esta unidade vai despedaçar-se completamente.