SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 15
Escola Secundária da Portela Ano Lectivo 2009/2010 Disciplina de História O Fim do Modelo Soviético Bruna Calado, nº 5 Carolina Rodrigues, nº7 Inês Brito, nº 14 Professor Carlos Vieira
2 Fim do modelo Soviético Introdução Neste trabalho vão ser abordados os seguintes temas: A evolução da URSS, a Revolução de “Perestroika” ,  a crise do leninismo e o fim da URSS. O Fim do Modelo Soviético
3 Fim do modelo Soviético Quando acabou a 2ª guerra mundial, a URSS conseguiu recuperar rapidamente porque tinha uma planificação económica rígida, que ajudou nas industrias de base e de armamento.  Reforçando o poder de Estaline  O Fim do Modelo Soviético
4 Fim do modelo Soviético Os campos de trabalho encheram-se de presos políticos, a maioria da população estava influenciada pelo culto de personalidade. Veneravam o Estaline como o grande construtor do socialismo. O Fim do Modelo Soviético
5 Fim do modelo Soviético Três anos depois da morte de Estaline, no XX Congresso do Partido Comunista, Krustchev denunciou o culto da personalidade e os erros estalinistas. 1878-1953 Krustchev era o novo líder do secretariado geral, introduziu uma liberalização do regime, e defendeu o plano das relações externas e a coexistência pacífica.  1894 - 1971 O Fim do Modelo Soviético
6 Fim do modelo Soviético De resto… A URSS alcançou vários êxitos na corrida ao espaço: Lançamento do Sputnik (1957) O 1º satélite artificial (1961) 1º voo espacial tripulado  O Fim do Modelo Soviético
7 Fim do modelo Soviético A revolução da “perestroika” Mikhail Gorbatchev subiu ao poder em 1985, denunciando os bloqueios do regime soviético.  Estava empenhado em modernizar a URSS, resolvendo criar a perestroika (reestruturação da sociedade). Este programa previa a alteração do modelo de planificação económica desde Estaline. 1931 - . . .   O Fim do Modelo Soviético
8 Fim do modelo Soviético A crise do leninismo O inicio da perestroika levou ao descontentamento nos países do bloco comunista. Deram-se algumas insurreições: Na Hungria, em 1956 Na Checoslováquia, em 1968 Independência face à URSS  Liberalização do Novo Regime O Fim do Modelo Soviético
9 Fim do modelo Soviético Não temendo as ameaças da URSS, os países de Leste exigiram a liberalização. A crise do leninismo Levando a várias manifestações. Demissão dos governos comunistas. Na URSS, a politica de liberalização desencadeou: Uma crise económica Agitação social O Fim do Modelo Soviético
10 Fim do modelo Soviético Deram-se alguns acontecimentos como: A crise do leninismo Queda do muro de Berlim (1989) Reunificação das duas Alemanhas RFA RDA O Fim do Modelo Soviético
11 Fim do modelo Soviético A crise do leninismo A onda de mudança acabou por contagiar a URSS, muitas das repúblicas que a integravam declararam a sua independência. Fim da URSS O Fim do Modelo Soviético
12 Fim do modelo Soviético Fim da URSS Na política: Gorbatchev foi forçado a demitir-se deixando o poder às forças  liberais. Na economia: Foram destruídas as antigas estruturas de produção.  Surgiu um capitalismo caótico e corrupto Fim do modelo soviético instaurado por Lenine O Fim do Modelo Soviético
13 Conclusão Este trabalho, basicamente, referiu que, embora os países socialistas seguissem diferentes vias, eram liderados pela URSS. E, que depois de uma fase de grande crescimento e evoluções, a União Soviética caiu.  O Fim do Modelo Soviético
14 Bibliografia Livros História Nove, Parte 2, 9º Ano: Lisboa Editora http://blogdehistoriaeflg.blogspot.com/2007/04/queda-do-modelo-sovitico.html O Fim do Modelo Soviético
15 Fim O Fim do Modelo Soviético

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Implantação do Marxismo-Leninismo na Rússia
Implantação do Marxismo-Leninismo na RússiaImplantação do Marxismo-Leninismo na Rússia
Implantação do Marxismo-Leninismo na Rússiahome
 
9 02 a viragem para uma nova era
9 02 a viragem para uma nova era9 02 a viragem para uma nova era
9 02 a viragem para uma nova eraVítor Santos
 
7 01 as transformações das primeiras décadas do século xx blogue
7 01 as transformações das primeiras décadas do século xx blogue7 01 as transformações das primeiras décadas do século xx blogue
7 01 as transformações das primeiras décadas do século xx blogueVítor Santos
 
9 03 portugal no novo quadro internacional
9 03 portugal no novo quadro internacional9 03 portugal no novo quadro internacional
9 03 portugal no novo quadro internacionalVítor Santos
 
Portugal. Da Revolução de 25 de Abril à estabilização da Democracia
Portugal. Da Revolução de 25 de Abril à estabilização da DemocraciaPortugal. Da Revolução de 25 de Abril à estabilização da Democracia
Portugal. Da Revolução de 25 de Abril à estabilização da Democraciahome
 
Historia a-12-ano-resumo
Historia a-12-ano-resumoHistoria a-12-ano-resumo
Historia a-12-ano-resumoEscoladocs
 
Mundo comunista
Mundo comunistaMundo comunista
Mundo comunistahome
 
A questão colonial e o 25 de abril
A questão colonial e o 25 de abrilA questão colonial e o 25 de abril
A questão colonial e o 25 de abrilCarlos Vieira
 
A construção do modelo soviético
A construção do modelo soviéticoA construção do modelo soviético
A construção do modelo soviéticoCarlos Vieira
 
8 02 portugal do autoritarismo à democracia alunos
8 02 portugal do autoritarismo à democracia alunos8 02 portugal do autoritarismo à democracia alunos
8 02 portugal do autoritarismo à democracia alunosVítor Santos
 
Os polos de desenvolvimento económico- Módulo 9
 Os polos de desenvolvimento económico- Módulo 9  Os polos de desenvolvimento económico- Módulo 9
Os polos de desenvolvimento económico- Módulo 9 nanasimao
 
10 1 crise_ditaduras e democracias na década de 30
10 1 crise_ditaduras e democracias na década de 3010 1 crise_ditaduras e democracias na década de 30
10 1 crise_ditaduras e democracias na década de 30Vítor Santos
 
A Hegemonia dos EUA
A Hegemonia dos EUAA Hegemonia dos EUA
A Hegemonia dos EUAJoão Lima
 
9 01 fim da guerra fria
9 01 fim da guerra fria9 01 fim da guerra fria
9 01 fim da guerra friaVítor Santos
 
História A, 12º ano, Módulo 9, Unidade 1
História A, 12º ano, Módulo 9, Unidade 1História A, 12º ano, Módulo 9, Unidade 1
História A, 12º ano, Módulo 9, Unidade 1Joana Filipa Rodrigues
 
Portugal do autoritarismo à democracia
Portugal do autoritarismo à democraciaPortugal do autoritarismo à democracia
Portugal do autoritarismo à democraciaTeresa Maia
 

Mais procurados (20)

Implantação do Marxismo-Leninismo na Rússia
Implantação do Marxismo-Leninismo na RússiaImplantação do Marxismo-Leninismo na Rússia
Implantação do Marxismo-Leninismo na Rússia
 
9 02 a viragem para uma nova era
9 02 a viragem para uma nova era9 02 a viragem para uma nova era
9 02 a viragem para uma nova era
 
7 01 as transformações das primeiras décadas do século xx blogue
7 01 as transformações das primeiras décadas do século xx blogue7 01 as transformações das primeiras décadas do século xx blogue
7 01 as transformações das primeiras décadas do século xx blogue
 
9 03 portugal no novo quadro internacional
9 03 portugal no novo quadro internacional9 03 portugal no novo quadro internacional
9 03 portugal no novo quadro internacional
 
Portugal. Da Revolução de 25 de Abril à estabilização da Democracia
Portugal. Da Revolução de 25 de Abril à estabilização da DemocraciaPortugal. Da Revolução de 25 de Abril à estabilização da Democracia
Portugal. Da Revolução de 25 de Abril à estabilização da Democracia
 
Crise 1929
Crise 1929Crise 1929
Crise 1929
 
Historia a-12-ano-resumo
Historia a-12-ano-resumoHistoria a-12-ano-resumo
Historia a-12-ano-resumo
 
Mundo comunista
Mundo comunistaMundo comunista
Mundo comunista
 
A questão colonial e o 25 de abril
A questão colonial e o 25 de abrilA questão colonial e o 25 de abril
A questão colonial e o 25 de abril
 
A construção do modelo soviético
A construção do modelo soviéticoA construção do modelo soviético
A construção do modelo soviético
 
A guerra fria
A guerra friaA guerra fria
A guerra fria
 
Teste modulo 7
Teste modulo 7Teste modulo 7
Teste modulo 7
 
8 02 portugal do autoritarismo à democracia alunos
8 02 portugal do autoritarismo à democracia alunos8 02 portugal do autoritarismo à democracia alunos
8 02 portugal do autoritarismo à democracia alunos
 
Os polos de desenvolvimento económico- Módulo 9
 Os polos de desenvolvimento económico- Módulo 9  Os polos de desenvolvimento económico- Módulo 9
Os polos de desenvolvimento económico- Módulo 9
 
10 1 crise_ditaduras e democracias na década de 30
10 1 crise_ditaduras e democracias na década de 3010 1 crise_ditaduras e democracias na década de 30
10 1 crise_ditaduras e democracias na década de 30
 
A Hegemonia dos EUA
A Hegemonia dos EUAA Hegemonia dos EUA
A Hegemonia dos EUA
 
9 01 fim da guerra fria
9 01 fim da guerra fria9 01 fim da guerra fria
9 01 fim da guerra fria
 
História A, 12º ano, Módulo 9, Unidade 1
História A, 12º ano, Módulo 9, Unidade 1História A, 12º ano, Módulo 9, Unidade 1
História A, 12º ano, Módulo 9, Unidade 1
 
Portugal do autoritarismo à democracia
Portugal do autoritarismo à democraciaPortugal do autoritarismo à democracia
Portugal do autoritarismo à democracia
 
Apresentação A Primavera Marcelista
Apresentação A Primavera MarcelistaApresentação A Primavera Marcelista
Apresentação A Primavera Marcelista
 

Destaque (7)

A crise do socialismo
A crise do socialismoA crise do socialismo
A crise do socialismo
 
Crise do Socilialismo na URSS
Crise do Socilialismo na URSSCrise do Socilialismo na URSS
Crise do Socilialismo na URSS
 
Crise do socialismo
Crise do socialismoCrise do socialismo
Crise do socialismo
 
O fim da união soviética
O fim da união soviéticaO fim da união soviética
O fim da união soviética
 
A queda do socialismo
A queda do socialismoA queda do socialismo
A queda do socialismo
 
O fim da urss
O fim da urssO fim da urss
O fim da urss
 
Fim da União Soviética
Fim da União SoviéticaFim da União Soviética
Fim da União Soviética
 

Semelhante a Fim do Modelo Soviético

Alemanha da divisão à reunificação
Alemanha   da divisão à reunificaçãoAlemanha   da divisão à reunificação
Alemanha da divisão à reunificaçãoLUIS ABREU
 
Revisão bimestral de prova de geografia 2º ano
Revisão bimestral de prova de geografia 2º anoRevisão bimestral de prova de geografia 2º ano
Revisão bimestral de prova de geografia 2º anoeunamahcado
 
O MUNDO DIVIDIDO ENTRE PAÍSES SOCIALISTS E CAPITALISTAS
O MUNDO DIVIDIDO ENTRE PAÍSES SOCIALISTS E CAPITALISTASO MUNDO DIVIDIDO ENTRE PAÍSES SOCIALISTS E CAPITALISTAS
O MUNDO DIVIDIDO ENTRE PAÍSES SOCIALISTS E CAPITALISTASDANUBIA ZANOTELLI
 
Textos de apoio_1_e_2
Textos de apoio_1_e_2Textos de apoio_1_e_2
Textos de apoio_1_e_2LUIS ABREU
 
O mundo comunista
O mundo comunistaO mundo comunista
O mundo comunistamaria40
 
5º Bloco 5 O Programa Socialista Para O Brasil E A Nova Luta Pelo Sociali...
5º Bloco   5   O Programa Socialista Para O Brasil E A Nova Luta Pelo Sociali...5º Bloco   5   O Programa Socialista Para O Brasil E A Nova Luta Pelo Sociali...
5º Bloco 5 O Programa Socialista Para O Brasil E A Nova Luta Pelo Sociali...Wladimir Crippa
 
5º Bloco 5 O Programa Socialista Para O Brasil E A Nova Luta Pelo Sociali...
5º Bloco   5   O Programa Socialista Para O Brasil E A Nova Luta Pelo Sociali...5º Bloco   5   O Programa Socialista Para O Brasil E A Nova Luta Pelo Sociali...
5º Bloco 5 O Programa Socialista Para O Brasil E A Nova Luta Pelo Sociali...Wladimir Crippa
 
A desintegração da URSS
A desintegração da URSSA desintegração da URSS
A desintegração da URSSMateus Silva
 

Semelhante a Fim do Modelo Soviético (20)

Urss
UrssUrss
Urss
 
URSS
URSSURSS
URSS
 
URSS
URSSURSS
URSS
 
URSS
URSSURSS
URSS
 
Urss
UrssUrss
Urss
 
URSS
URSSURSS
URSS
 
URSS
URSSURSS
URSS
 
Alemanha da divisão à reunificação
Alemanha   da divisão à reunificaçãoAlemanha   da divisão à reunificação
Alemanha da divisão à reunificação
 
Revisão bimestral de prova de geografia 2º ano
Revisão bimestral de prova de geografia 2º anoRevisão bimestral de prova de geografia 2º ano
Revisão bimestral de prova de geografia 2º ano
 
Fimda urss
Fimda urssFimda urss
Fimda urss
 
O MUNDO DIVIDIDO ENTRE PAÍSES SOCIALISTS E CAPITALISTAS
O MUNDO DIVIDIDO ENTRE PAÍSES SOCIALISTS E CAPITALISTASO MUNDO DIVIDIDO ENTRE PAÍSES SOCIALISTS E CAPITALISTAS
O MUNDO DIVIDIDO ENTRE PAÍSES SOCIALISTS E CAPITALISTAS
 
Textos de apoio_1_e_2
Textos de apoio_1_e_2Textos de apoio_1_e_2
Textos de apoio_1_e_2
 
União soviética URSS
União soviética  URSSUnião soviética  URSS
União soviética URSS
 
O mundo comunista
O mundo comunistaO mundo comunista
O mundo comunista
 
URSS
URSSURSS
URSS
 
Socialismo
SocialismoSocialismo
Socialismo
 
FIM DO BLOCO-1.pptx
FIM DO BLOCO-1.pptxFIM DO BLOCO-1.pptx
FIM DO BLOCO-1.pptx
 
5º Bloco 5 O Programa Socialista Para O Brasil E A Nova Luta Pelo Sociali...
5º Bloco   5   O Programa Socialista Para O Brasil E A Nova Luta Pelo Sociali...5º Bloco   5   O Programa Socialista Para O Brasil E A Nova Luta Pelo Sociali...
5º Bloco 5 O Programa Socialista Para O Brasil E A Nova Luta Pelo Sociali...
 
5º Bloco 5 O Programa Socialista Para O Brasil E A Nova Luta Pelo Sociali...
5º Bloco   5   O Programa Socialista Para O Brasil E A Nova Luta Pelo Sociali...5º Bloco   5   O Programa Socialista Para O Brasil E A Nova Luta Pelo Sociali...
5º Bloco 5 O Programa Socialista Para O Brasil E A Nova Luta Pelo Sociali...
 
A desintegração da URSS
A desintegração da URSSA desintegração da URSS
A desintegração da URSS
 

Mais de Carlos Vieira

Cultura do Salão – Lisboa pombalina
Cultura do Salão – Lisboa pombalinaCultura do Salão – Lisboa pombalina
Cultura do Salão – Lisboa pombalinaCarlos Vieira
 
Cultura do Salão – Introdução ao Neoclassico
Cultura do Salão – Introdução ao NeoclassicoCultura do Salão – Introdução ao Neoclassico
Cultura do Salão – Introdução ao NeoclassicoCarlos Vieira
 
Cultura do Salão – Pintura do rococó
Cultura do Salão – Pintura do rococóCultura do Salão – Pintura do rococó
Cultura do Salão – Pintura do rococóCarlos Vieira
 
Cultura do Salão – Rococo internacional
Cultura do Salão – Rococo internacionalCultura do Salão – Rococo internacional
Cultura do Salão – Rococo internacionalCarlos Vieira
 
Cultura do Salão – Escultura do rococo
Cultura do Salão – Escultura do rococoCultura do Salão – Escultura do rococo
Cultura do Salão – Escultura do rococoCarlos Vieira
 
Cultura do Salão - Origens do rococo
Cultura do Salão - Origens do rococoCultura do Salão - Origens do rococo
Cultura do Salão - Origens do rococoCarlos Vieira
 
Cultura do Palco - Barroco em Portugal
Cultura do Palco - Barroco em Portugal Cultura do Palco - Barroco em Portugal
Cultura do Palco - Barroco em Portugal Carlos Vieira
 
Cultura do Palco - Pintura barroca internacional
Cultura do Palco - Pintura barroca internacional Cultura do Palco - Pintura barroca internacional
Cultura do Palco - Pintura barroca internacional Carlos Vieira
 
Cultura do Palco - Pintura Barroca
Cultura do Palco - Pintura BarrocaCultura do Palco - Pintura Barroca
Cultura do Palco - Pintura BarrocaCarlos Vieira
 
Cultura do Palco - Escultura Barroca
Cultura do Palco - Escultura BarrocaCultura do Palco - Escultura Barroca
Cultura do Palco - Escultura BarrocaCarlos Vieira
 
Cultura do Palco - Arquitectura Barroca
Cultura do Palco - Arquitectura BarrocaCultura do Palco - Arquitectura Barroca
Cultura do Palco - Arquitectura BarrocaCarlos Vieira
 
Cultura do Barroco - Palácio de Versalhes
Cultura do Barroco - Palácio de VersalhesCultura do Barroco - Palácio de Versalhes
Cultura do Barroco - Palácio de VersalhesCarlos Vieira
 
Cultura do Palácio - Renascimento e Maneirismo em Portugal
Cultura do Palácio - Renascimento e Maneirismo em PortugalCultura do Palácio - Renascimento e Maneirismo em Portugal
Cultura do Palácio - Renascimento e Maneirismo em PortugalCarlos Vieira
 

Mais de Carlos Vieira (20)

Cubismo
CubismoCubismo
Cubismo
 
Abstracionismo
AbstracionismoAbstracionismo
Abstracionismo
 
O Patriota
O PatriotaO Patriota
O Patriota
 
As sufragistas
As sufragistasAs sufragistas
As sufragistas
 
Madame bovary
Madame bovaryMadame bovary
Madame bovary
 
Cavalo de guerra
Cavalo de guerraCavalo de guerra
Cavalo de guerra
 
Danton
DantonDanton
Danton
 
Cultura do Salão – Lisboa pombalina
Cultura do Salão – Lisboa pombalinaCultura do Salão – Lisboa pombalina
Cultura do Salão – Lisboa pombalina
 
Cultura do Salão – Introdução ao Neoclassico
Cultura do Salão – Introdução ao NeoclassicoCultura do Salão – Introdução ao Neoclassico
Cultura do Salão – Introdução ao Neoclassico
 
Cultura do Salão – Pintura do rococó
Cultura do Salão – Pintura do rococóCultura do Salão – Pintura do rococó
Cultura do Salão – Pintura do rococó
 
Cultura do Salão – Rococo internacional
Cultura do Salão – Rococo internacionalCultura do Salão – Rococo internacional
Cultura do Salão – Rococo internacional
 
Cultura do Salão – Escultura do rococo
Cultura do Salão – Escultura do rococoCultura do Salão – Escultura do rococo
Cultura do Salão – Escultura do rococo
 
Cultura do Salão - Origens do rococo
Cultura do Salão - Origens do rococoCultura do Salão - Origens do rococo
Cultura do Salão - Origens do rococo
 
Cultura do Palco - Barroco em Portugal
Cultura do Palco - Barroco em Portugal Cultura do Palco - Barroco em Portugal
Cultura do Palco - Barroco em Portugal
 
Cultura do Palco - Pintura barroca internacional
Cultura do Palco - Pintura barroca internacional Cultura do Palco - Pintura barroca internacional
Cultura do Palco - Pintura barroca internacional
 
Cultura do Palco - Pintura Barroca
Cultura do Palco - Pintura BarrocaCultura do Palco - Pintura Barroca
Cultura do Palco - Pintura Barroca
 
Cultura do Palco - Escultura Barroca
Cultura do Palco - Escultura BarrocaCultura do Palco - Escultura Barroca
Cultura do Palco - Escultura Barroca
 
Cultura do Palco - Arquitectura Barroca
Cultura do Palco - Arquitectura BarrocaCultura do Palco - Arquitectura Barroca
Cultura do Palco - Arquitectura Barroca
 
Cultura do Barroco - Palácio de Versalhes
Cultura do Barroco - Palácio de VersalhesCultura do Barroco - Palácio de Versalhes
Cultura do Barroco - Palácio de Versalhes
 
Cultura do Palácio - Renascimento e Maneirismo em Portugal
Cultura do Palácio - Renascimento e Maneirismo em PortugalCultura do Palácio - Renascimento e Maneirismo em Portugal
Cultura do Palácio - Renascimento e Maneirismo em Portugal
 

Último

Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxkarinasantiago54
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxDeyvidBriel
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas BrasileirosMary Alvarenga
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptAlineSilvaPotuk
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullyingMary Alvarenga
 
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.HildegardeAngel
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLinguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLaseVasconcelos1
 
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...nexocan937
 
A população Brasileira e diferença de populoso e povoado
A população Brasileira e diferença de populoso e povoadoA população Brasileira e diferença de populoso e povoado
A população Brasileira e diferença de populoso e povoadodanieligomes4
 
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdfProfGleide
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfErasmo Portavoz
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoCelianeOliveira8
 
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzparte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzAlexandrePereira818171
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdfCarlosRodrigues832670
 
Junto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mim
Junto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mimJunto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mim
Junto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mimWashingtonSampaio5
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxacaciocarmo1
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terraBiblioteca UCS
 
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?MrciaRocha48
 

Último (20)

Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
 
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
 
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLinguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
 
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
 
A população Brasileira e diferença de populoso e povoado
A população Brasileira e diferença de populoso e povoadoA população Brasileira e diferença de populoso e povoado
A população Brasileira e diferença de populoso e povoado
 
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
 
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
 
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzparte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
 
Junto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mim
Junto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mimJunto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mim
Junto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mim
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
 
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
 

Fim do Modelo Soviético

  • 1. Escola Secundária da Portela Ano Lectivo 2009/2010 Disciplina de História O Fim do Modelo Soviético Bruna Calado, nº 5 Carolina Rodrigues, nº7 Inês Brito, nº 14 Professor Carlos Vieira
  • 2. 2 Fim do modelo Soviético Introdução Neste trabalho vão ser abordados os seguintes temas: A evolução da URSS, a Revolução de “Perestroika” , a crise do leninismo e o fim da URSS. O Fim do Modelo Soviético
  • 3. 3 Fim do modelo Soviético Quando acabou a 2ª guerra mundial, a URSS conseguiu recuperar rapidamente porque tinha uma planificação económica rígida, que ajudou nas industrias de base e de armamento. Reforçando o poder de Estaline O Fim do Modelo Soviético
  • 4. 4 Fim do modelo Soviético Os campos de trabalho encheram-se de presos políticos, a maioria da população estava influenciada pelo culto de personalidade. Veneravam o Estaline como o grande construtor do socialismo. O Fim do Modelo Soviético
  • 5. 5 Fim do modelo Soviético Três anos depois da morte de Estaline, no XX Congresso do Partido Comunista, Krustchev denunciou o culto da personalidade e os erros estalinistas. 1878-1953 Krustchev era o novo líder do secretariado geral, introduziu uma liberalização do regime, e defendeu o plano das relações externas e a coexistência pacífica. 1894 - 1971 O Fim do Modelo Soviético
  • 6. 6 Fim do modelo Soviético De resto… A URSS alcançou vários êxitos na corrida ao espaço: Lançamento do Sputnik (1957) O 1º satélite artificial (1961) 1º voo espacial tripulado O Fim do Modelo Soviético
  • 7. 7 Fim do modelo Soviético A revolução da “perestroika” Mikhail Gorbatchev subiu ao poder em 1985, denunciando os bloqueios do regime soviético. Estava empenhado em modernizar a URSS, resolvendo criar a perestroika (reestruturação da sociedade). Este programa previa a alteração do modelo de planificação económica desde Estaline. 1931 - . . . O Fim do Modelo Soviético
  • 8. 8 Fim do modelo Soviético A crise do leninismo O inicio da perestroika levou ao descontentamento nos países do bloco comunista. Deram-se algumas insurreições: Na Hungria, em 1956 Na Checoslováquia, em 1968 Independência face à URSS Liberalização do Novo Regime O Fim do Modelo Soviético
  • 9. 9 Fim do modelo Soviético Não temendo as ameaças da URSS, os países de Leste exigiram a liberalização. A crise do leninismo Levando a várias manifestações. Demissão dos governos comunistas. Na URSS, a politica de liberalização desencadeou: Uma crise económica Agitação social O Fim do Modelo Soviético
  • 10. 10 Fim do modelo Soviético Deram-se alguns acontecimentos como: A crise do leninismo Queda do muro de Berlim (1989) Reunificação das duas Alemanhas RFA RDA O Fim do Modelo Soviético
  • 11. 11 Fim do modelo Soviético A crise do leninismo A onda de mudança acabou por contagiar a URSS, muitas das repúblicas que a integravam declararam a sua independência. Fim da URSS O Fim do Modelo Soviético
  • 12. 12 Fim do modelo Soviético Fim da URSS Na política: Gorbatchev foi forçado a demitir-se deixando o poder às forças liberais. Na economia: Foram destruídas as antigas estruturas de produção. Surgiu um capitalismo caótico e corrupto Fim do modelo soviético instaurado por Lenine O Fim do Modelo Soviético
  • 13. 13 Conclusão Este trabalho, basicamente, referiu que, embora os países socialistas seguissem diferentes vias, eram liderados pela URSS. E, que depois de uma fase de grande crescimento e evoluções, a União Soviética caiu. O Fim do Modelo Soviético
  • 14. 14 Bibliografia Livros História Nove, Parte 2, 9º Ano: Lisboa Editora http://blogdehistoriaeflg.blogspot.com/2007/04/queda-do-modelo-sovitico.html O Fim do Modelo Soviético
  • 15. 15 Fim O Fim do Modelo Soviético