SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 17
Brasil: utilização do 
espaço
Brasil: utilização do espaço 
A industrialização no Brasil 
É o processo de implantação de indústria em um 
país ou região. 
fatores geradores fatores gerados 
urbanização 
subordinação do campo à 
cidade 
modificação do espaço 
geográfico 
substituição do trabalho 
escravo pelo assalariado 
acumulação de capitais da 
exportação de café 
crescimento do mercado 
consumidor interno 
2
Brasil: utilização do espaço 
Concentração industrial 
• No final do século XIX a lavoura cafeeira paulista experimentou uma 
extraordinária expansão, trazendo benefícios para a região, 
especialmente nos arredores da cidade de São Paulo. 
Desenvolvimento de meios de transporte e 
serviços bancários 
Instalação de usinas geradoras de energia 
• São Paulo também foi favorecida por sua 
posição geográfica 
Ponto de passagem das mercadorias produzidas no 
interior para o porto de Santos 
São Paulo: 
local preferido pelas 
empresas 
transnacionais no 
Brasil 
3
Brasil: utilização do espaço 
Industrialização brasileira 
Início Por volta 
de 1930 
A partir de 
1950 
• produção de bens de 
consumo não duráveis 
• voltada para atender às 
necessidades básicas da 
população 
• início da indústria de base 
Desconcentração industrial 
• início da indústria de 
bens de consumo 
duráveis (a maior do país 
atualmente) 
• Na década de 1970, inicia-se uma relativa desconcentração da 
atividade industrial no país. 
• Apesar de ainda estarem mais concentradas em São Paulo, aos 
poucos as indústrias estão se espalhando por outras regiões. 
Por quê? 
4
Brasil: utilização do espaço 
Desconcentração industrial 
Deseconomia de escala Guerra fiscal 
ocorre quando uma aglomeração 
deixa de ser favorável às 
localizações empresariais 
imposto elevado 
falta de segurança 
terrenos caros 
congestionamentos 
poluição 
elevado custo de vida 
competição entre estados ou 
municípios para atrair novos 
investimentos 
oferecendo incentivos para as 
empresas que ali se instalarem 
terrenos baratos ou até 
doados pelo poder público 
isenção de impostos 
5
Brasil: utilização do espaço 
Indústria e espaço geográfico 
• A ação humana sobre a natureza para garantir a sobrevivência dos 
indivíduos é uma característica encontrada nas mais diversas sociedades. 
• A diferença está no quanto uma sociedade modifica a natureza. 
• A sociedade industrial, a partir da Revolução Industrial, passa a transformar 
a natureza de forma profunda. 
Dois lados da industrialização e modernização 
Positivo Negativo 
• elevação da expectativa de vida 
• aumento do bem-estar das famílias 
• destruição da natureza original 
• enorme poluição do ar e das águas 
• acúmulo de lixo 
• engarrafamentos no trânsito 
6
Brasil: utilização do espaço 
do Brasil 
≠ crescimento urbano 
A uurrbbaanniizzaaççããoo 
É o crescimento do meio urbano 
proporcionalmente maior que o crescimento 
do meio rural. 
Expansão das cidades 
pode ocorrer sem que haja 
com a migração da população do urbanização 
campo para a cidade 
quando a indústria cresce e 
aumenta o número de empregos no 
setor secundário e terciário 
ocorre 
representa a passagem de uma economia 
agrário-exportadora para uma economia 
urbano-industrial 
15,6% 
84,4% 
18,8% 
81,2% 
44% 32% 
64% 55% 84% 69% 
68% 
56% 
36% 45% 31% 
16% 
1920 1940 1950 1960 1970 1980 2000 2010 
100% 
80% 
60% 
40% 
20% 
0% 
Fonte: IBGE. Séries estatísticas & séries históricas. 
Censo Demográfico 2010. Disponível em: <ibge.gov.br>. 
Acesso em: 5 abr. 2012. 
População rural 
População urbana 
7 
Link para 
ambiente online
Brasil: utilização do espaço 
Sítio urbano e situação 
Terreno sobre o qual a cidade se constrói 
Refere-se à localização geográfica 
da cidade 
área ocupada pela cidade, é o terreno com 
suas características de relevo 
local onde a cidade se situa quanto ao espaço 
mais amplo: 
ou seja meios de comunicação 
presença de riquezas naturais 
distância em relação aos grandes 
centros urbanos 
Localização 
relativa 
ou seja 
8
Brasil: utilização do espaço 
Função das cidades 
• Representa a atividade principal de uma cidade, em razão da qual ela 
se expandiu. 
• Uma mesma cidade pode exercer diferentes funções. 
Função principal Ocorre quando a cidade... Exemplos 
Político-administrativa … depende basicamente de sediar órgãos públicos, 
principalmente governos. Brasília, Washington, etc. 
Industrial … cresce principalmente por causa das indústrias. São Bernardo do Campo (SP), Volta Redonda (RJ), 
Cubatão (SP), etc. 
Comercial … vive basicamente em torno do comércio. 
Cidade do Panamá, Ciudad del Este (Paraguai), 
Uberlândia (MG), cuja situação faz dela um 
estratégico entreposto comercial. 
Portuária ... se destaca pela importância do seu porto. Paranaguá (PR), Santos (SP) e outras. 
Turística ... vive principalmente do turismo. Mônaco, Guarujá (SP), Camboriú (SC), 
Búzios (RJ), Campos do Jordão (SP), etc. 
Religiosa ... depende basicamente da sua importância religiosa. Fátima (Portugal), Aparecida (SP), Meca (Arábia 
Saudita), Jerusalém (Israel), etc. 
Militar ... abrigou ou abriga instalações militares estratégicas. Natal (RN), Resende (RJ), etc. 
Universitária 
... depende bastante das faculdades ou universidades, 
que atraem grande número de pessoas e movimentam o 
seu comércio. 
Viçosa (MG), São Carlos (SP), etc. 
9
Brasil: utilização do espaço 
Centro e expansão das cidades 
É a área onde se concentram 
mais pessoas, comércio e 
outros serviços. 
Existem duas formas de expansão 
Não se define pela localização 
central, e sim, por seu 
movimento (de pessoas, 
veículos, comércio) e suas 
construções. 
crescimento vertical 
• edifícios elevados 
• galerias subterrâneas 
• expansão do espaço urbano 
• expansão da periferia 
Define-se pela sua 
centralidade. crescimento horizontal 
10
Brasil: utilização do espaço 
Regiões metropolitanas 
“Conjunto de municípios 
contíguos [vizinhos ou 
espacialmente integrados] 
e interligados 
socioeconomicamente a uma 
cidade central, com serviços 
públicos e infraestrutura 
comuns.” 
Lei federal 
Metropolização 
Concentração 
demográfica nas 
metrópoles 
grandes cidades que polarizam 
uma imensa área ao seu redor, 
com formação de regiões 
metropolitanas 
Regiões metropolitanas 
do Brasil em 2010 
Adaptado de: ATLAS geográfico escolar. 5. ed. Rio de Janeiro: IBGE, 2009. p. 146. 
11
Brasil: utilização do espaço 
Ranking das maiores regiões metropolitanas do Brasil 
Regiões metropolitanas População em 2000 População em 2010 Posição Crescimento de 2000 a 2010 
São Paulo 20 279 627 22 433 448 1 10,6% 
Rio de Janeiro 11 481 923 12 528 986 2 9,1% 
Belo Horizonte 4 819 288 5 457 940 3 12,3% 
Recife 3 337 565 4 375 642 4 10,3% 
Porto Alegre 3 906 159 4 174 332 5 6,8% 
Salvador 3 120 303 3 728 753 6 14,1% 
Brasília 2 962 688 3 722 141 7 25,6% 
Fortaleza 3 056 769 3 671 713 8 17,9% 
Curitiba 2 768 394 3 184 709 9 14,4% 
Campinas 2 338 148 2 883 245 10 19,5% 
Goiânia/Anápolis 2 054 209 2 538 108 11 23,5% 
Belém 2 107 581 2 461 102 12 16,7% 
Manaus 1 472 987 1 892 981 13 28,5% 
Grande Vitória 1 583 887 1 852 424 14 16,9% 
Baixada Santista 1 476 820 1 663 082 15 12,6% 
12
Brasil: utilização do espaço 
Rede urbana 
• Vende insumos agrícolas 
subordinação do à 
A partir da industrialização, 
o meio rural passou a 
operar em função do meio 
campo cidade 
urbano 
• Fornece mão de obra e gêneros alimentícios 
• Renda da exportação agrícola é utilizada 
para comprar maquinário 
13
Brasil: utilização do espaço 
Rede de relações entre as cidades 
• Sistema de relações 
econômicas e sociais em 
que umas cidades se 
subordinam a outras. 
• Cidades maiores 
polarizam as cidades 
menores. 
metrópole 
cidade grande 
cidade média 
cidade pequena 
Brasil – urbanização e rede urbana 
Adaptado de: IBGE. Diretoria de Geociências, Coordenação de Geografia, Regiões de Influência das Cidades 2007. 
14
Brasil: utilização do espaço 
Problemas urbanos 
Fatores 
rápida urbanização 
concentração de renda 
desigualdade social 
Carência e 
precariedade 
moradia popular 
infraestrutura urbana 
transporte coletivo 
15
Brasil: utilização do espaço 
Violência 
corrupção 
impunidade 
desemprego 
falta de preparo 
das forças 
policiais 
Índice de violência no Brasil 
ATLAS da exclusão social no Brasil. São Paulo: Cortez, 2003. 
Problemas urbanos 
16
Brasil: utilização do espaço 
O novo rruurraall brasileiro 
≠ agrário 
refere-se às 
atividades 
primárias 
refere-se ao campo, ao 
espaço não urbano 
agricultura, 
pecuária e 
extrativismo 
podem ser realizadas na 
cidade 
não sedia apenas 
atividades agrárias 
turismo rural, 
clínicas de repouso, 
fábricas, etc. 
agronegócio 
integração entre 
atividades primárias e o 
setor industrial 
“negócio agrícola” 
“novo rural 
brasileiro” 
representa o último 
estágio da integração 
entre agricultura e 
atividade industrial 
17

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Geo 7º ano M 3ª prova B 2ª etapa 2014 gabarito
Geo 7º ano M 3ª prova B 2ª etapa 2014 gabaritoGeo 7º ano M 3ª prova B 2ª etapa 2014 gabarito
Geo 7º ano M 3ª prova B 2ª etapa 2014 gabaritoCBM
 
O EspaçO Urbano E O Processo De UrbanizaçãO
O EspaçO Urbano E O Processo De UrbanizaçãOO EspaçO Urbano E O Processo De UrbanizaçãO
O EspaçO Urbano E O Processo De UrbanizaçãOMaria Olandina Machado
 
Plano de marketing rio verde
Plano de marketing rio verdePlano de marketing rio verde
Plano de marketing rio verdeItamara Alves
 
Hierarquia urbana brasileira
Hierarquia urbana brasileiraHierarquia urbana brasileira
Hierarquia urbana brasileirapedrimnmartins
 
A URBANIZAÇÃO NO BRASIL
A URBANIZAÇÃO NO BRASILA URBANIZAÇÃO NO BRASIL
A URBANIZAÇÃO NO BRASILKananda Reis
 
Formas de Urbanização
Formas de UrbanizaçãoFormas de Urbanização
Formas de UrbanizaçãoPocarolas
 
Urbanização , metropolização e problemas urbanos profº ivo maia - copia
Urbanização , metropolização e problemas urbanos   profº ivo maia - copiaUrbanização , metropolização e problemas urbanos   profº ivo maia - copia
Urbanização , metropolização e problemas urbanos profº ivo maia - copiaIvo Gonçalves Maia
 
Geografia – brasil meio rural e meio urbano 01 – 2014
Geografia – brasil meio rural e meio urbano 01 – 2014Geografia – brasil meio rural e meio urbano 01 – 2014
Geografia – brasil meio rural e meio urbano 01 – 2014Jakson Raphael Pereira Barbosa
 
Aula 3 frente 2 Urbanização
Aula 3 frente 2  UrbanizaçãoAula 3 frente 2  Urbanização
Aula 3 frente 2 UrbanizaçãoCADUCOC2
 
Geo 7º ano M 3ª prova A 2ª etapa 2014 gabarito
Geo 7º ano M 3ª prova A 2ª etapa 2014 gabaritoGeo 7º ano M 3ª prova A 2ª etapa 2014 gabarito
Geo 7º ano M 3ª prova A 2ª etapa 2014 gabaritoCBM
 
Crescimento urbano - impactos e transformações na sociedade.
Crescimento urbano - impactos e transformações na sociedade.Crescimento urbano - impactos e transformações na sociedade.
Crescimento urbano - impactos e transformações na sociedade.Kaze Scapelin
 
Relação rural e urbano gabarito
Relação rural e urbano gabaritoRelação rural e urbano gabarito
Relação rural e urbano gabaritoCBM
 
Urbanizaçãobrasileira i
Urbanizaçãobrasileira iUrbanizaçãobrasileira i
Urbanizaçãobrasileira iMichele Lima
 

Mais procurados (20)

Geo 7º ano M 3ª prova B 2ª etapa 2014 gabarito
Geo 7º ano M 3ª prova B 2ª etapa 2014 gabaritoGeo 7º ano M 3ª prova B 2ª etapa 2014 gabarito
Geo 7º ano M 3ª prova B 2ª etapa 2014 gabarito
 
O EspaçO Urbano E O Processo De UrbanizaçãO
O EspaçO Urbano E O Processo De UrbanizaçãOO EspaçO Urbano E O Processo De UrbanizaçãO
O EspaçO Urbano E O Processo De UrbanizaçãO
 
Plano de marketing rio verde
Plano de marketing rio verdePlano de marketing rio verde
Plano de marketing rio verde
 
Avaliação bimestral de geografia 1º ano
Avaliação bimestral de geografia 1º anoAvaliação bimestral de geografia 1º ano
Avaliação bimestral de geografia 1º ano
 
Prova geografia estudos orientados 2 ano.doc
Prova geografia estudos orientados 2 ano.docProva geografia estudos orientados 2 ano.doc
Prova geografia estudos orientados 2 ano.doc
 
Hierarquia urbana brasileira
Hierarquia urbana brasileiraHierarquia urbana brasileira
Hierarquia urbana brasileira
 
Urbanização do Brasil
Urbanização do BrasilUrbanização do Brasil
Urbanização do Brasil
 
A URBANIZAÇÃO NO BRASIL
A URBANIZAÇÃO NO BRASILA URBANIZAÇÃO NO BRASIL
A URBANIZAÇÃO NO BRASIL
 
Cidades
CidadesCidades
Cidades
 
Formas de Urbanização
Formas de UrbanizaçãoFormas de Urbanização
Formas de Urbanização
 
Urbanização , metropolização e problemas urbanos profº ivo maia - copia
Urbanização , metropolização e problemas urbanos   profº ivo maia - copiaUrbanização , metropolização e problemas urbanos   profº ivo maia - copia
Urbanização , metropolização e problemas urbanos profº ivo maia - copia
 
Geografia – brasil meio rural e meio urbano 01 – 2014
Geografia – brasil meio rural e meio urbano 01 – 2014Geografia – brasil meio rural e meio urbano 01 – 2014
Geografia – brasil meio rural e meio urbano 01 – 2014
 
Aula 3 frente 2 Urbanização
Aula 3 frente 2  UrbanizaçãoAula 3 frente 2  Urbanização
Aula 3 frente 2 Urbanização
 
Dieese
DieeseDieese
Dieese
 
Geo 7º ano M 3ª prova A 2ª etapa 2014 gabarito
Geo 7º ano M 3ª prova A 2ª etapa 2014 gabaritoGeo 7º ano M 3ª prova A 2ª etapa 2014 gabarito
Geo 7º ano M 3ª prova A 2ª etapa 2014 gabarito
 
Crescimento urbano - impactos e transformações na sociedade.
Crescimento urbano - impactos e transformações na sociedade.Crescimento urbano - impactos e transformações na sociedade.
Crescimento urbano - impactos e transformações na sociedade.
 
Relação rural e urbano gabarito
Relação rural e urbano gabaritoRelação rural e urbano gabarito
Relação rural e urbano gabarito
 
Urbanizaçãobrasileira i
Urbanizaçãobrasileira iUrbanizaçãobrasileira i
Urbanizaçãobrasileira i
 
Organização da rede urbana
Organização da rede urbanaOrganização da rede urbana
Organização da rede urbana
 
Problemas urbanos
Problemas urbanosProblemas urbanos
Problemas urbanos
 

Destaque

CEI - Comunidade dos Estados Independentes
CEI - Comunidade dos Estados IndependentesCEI - Comunidade dos Estados Independentes
CEI - Comunidade dos Estados IndependentesAsafe Salomao
 
Geografia9 europa e_cei-publicar
Geografia9 europa e_cei-publicarGeografia9 europa e_cei-publicar
Geografia9 europa e_cei-publicarEloy Souza
 
CEI (Comunidade dos Estados Independentes)
CEI (Comunidade dos Estados Independentes)CEI (Comunidade dos Estados Independentes)
CEI (Comunidade dos Estados Independentes)guested9f634
 
CEI (Comunidade dos Estados Independentes) Trabalho completo
CEI (Comunidade dos Estados Independentes) Trabalho completoCEI (Comunidade dos Estados Independentes) Trabalho completo
CEI (Comunidade dos Estados Independentes) Trabalho completoClaudinha_Elisa
 
Prova 7º ano Geografia - Fonte: Projeto Radix
Prova 7º ano Geografia - Fonte: Projeto RadixProva 7º ano Geografia - Fonte: Projeto Radix
Prova 7º ano Geografia - Fonte: Projeto Radixmaritese
 
Geo 7º ano m 1ª prova b 2ª etapa 2014.doc gabarito
Geo 7º ano m 1ª prova b 2ª etapa 2014.doc gabaritoGeo 7º ano m 1ª prova b 2ª etapa 2014.doc gabarito
Geo 7º ano m 1ª prova b 2ª etapa 2014.doc gabaritoCBM
 
Revisão de geografia europa - 9º ano
Revisão de geografia   europa - 9º anoRevisão de geografia   europa - 9º ano
Revisão de geografia europa - 9º anoSimone Aguiar
 

Destaque (9)

Regiões da CEI
Regiões da CEIRegiões da CEI
Regiões da CEI
 
CEI - Comunidade dos Estados Independentes
CEI - Comunidade dos Estados IndependentesCEI - Comunidade dos Estados Independentes
CEI - Comunidade dos Estados Independentes
 
Geografia9 europa e_cei-publicar
Geografia9 europa e_cei-publicarGeografia9 europa e_cei-publicar
Geografia9 europa e_cei-publicar
 
CEI (Comunidade dos Estados Independentes)
CEI (Comunidade dos Estados Independentes)CEI (Comunidade dos Estados Independentes)
CEI (Comunidade dos Estados Independentes)
 
CEI (Comunidade dos Estados Independentes) Trabalho completo
CEI (Comunidade dos Estados Independentes) Trabalho completoCEI (Comunidade dos Estados Independentes) Trabalho completo
CEI (Comunidade dos Estados Independentes) Trabalho completo
 
Cei aspectos gerais
Cei aspectos geraisCei aspectos gerais
Cei aspectos gerais
 
Prova 7º ano Geografia - Fonte: Projeto Radix
Prova 7º ano Geografia - Fonte: Projeto RadixProva 7º ano Geografia - Fonte: Projeto Radix
Prova 7º ano Geografia - Fonte: Projeto Radix
 
Geo 7º ano m 1ª prova b 2ª etapa 2014.doc gabarito
Geo 7º ano m 1ª prova b 2ª etapa 2014.doc gabaritoGeo 7º ano m 1ª prova b 2ª etapa 2014.doc gabarito
Geo 7º ano m 1ª prova b 2ª etapa 2014.doc gabarito
 
Revisão de geografia europa - 9º ano
Revisão de geografia   europa - 9º anoRevisão de geografia   europa - 9º ano
Revisão de geografia europa - 9º ano
 

Semelhante a Brasil: evolução industrial e uso do espaço em

áReas de fixação da população
áReas de fixação da populaçãoáReas de fixação da população
áReas de fixação da populaçãoPaula Tomaz
 
Geo h e_8ano_cap5_site_finalizado
Geo h e_8ano_cap5_site_finalizadoGeo h e_8ano_cap5_site_finalizado
Geo h e_8ano_cap5_site_finalizadordbtava
 
Urbanizaçãobrasileira i
Urbanizaçãobrasileira iUrbanizaçãobrasileira i
Urbanizaçãobrasileira iMarcia Labres
 
O PROCESSO DE URBANIZAÇÃO NO BRASIL
O PROCESSO DE URBANIZAÇÃO NO BRASILO PROCESSO DE URBANIZAÇÃO NO BRASIL
O PROCESSO DE URBANIZAÇÃO NO BRASILAnderson Silva
 
Urbanização, rede urbana e metrópoles
Urbanização, rede urbana e metrópolesUrbanização, rede urbana e metrópoles
Urbanização, rede urbana e metrópolesProfessor
 
Urbanização no Brasil Gaby.pptx
Urbanização no Brasil Gaby.pptxUrbanização no Brasil Gaby.pptx
Urbanização no Brasil Gaby.pptxGabriellyReis7
 
Brasil questão urbana e espaco rural
Brasil  questão urbana e espaco ruralBrasil  questão urbana e espaco rural
Brasil questão urbana e espaco ruralprofleofonseca
 
Desenvolvimento urbano um campo de atuação técnico social
Desenvolvimento urbano um campo de atuação técnico socialDesenvolvimento urbano um campo de atuação técnico social
Desenvolvimento urbano um campo de atuação técnico socialCRESS-MG
 
As cidades brasileiras
As cidades brasileiras As cidades brasileiras
As cidades brasileiras Ely Leal
 
As Grandes Tendências Globais de Cidades
As Grandes Tendências Globais de CidadesAs Grandes Tendências Globais de Cidades
As Grandes Tendências Globais de CidadesMacroplan
 
O direito à cidade e à moradia nas cidades brasileiras
O direito à cidade e à moradia nas cidades brasileirasO direito à cidade e à moradia nas cidades brasileiras
O direito à cidade e à moradia nas cidades brasileirasblogarlete
 
Urbanização e industrialização no Brasil
Urbanização e industrialização no Brasil Urbanização e industrialização no Brasil
Urbanização e industrialização no Brasil ELTONDASILVARODRIGUE
 
Santos - vejamais Turismo
Santos - vejamais TurismoSantos - vejamais Turismo
Santos - vejamais Turismovejamais
 

Semelhante a Brasil: evolução industrial e uso do espaço em (20)

áReas de fixação da população
áReas de fixação da populaçãoáReas de fixação da população
áReas de fixação da população
 
Geo h e_8ano_cap5_site_finalizado
Geo h e_8ano_cap5_site_finalizadoGeo h e_8ano_cap5_site_finalizado
Geo h e_8ano_cap5_site_finalizado
 
Urbanizaçãobrasileira i
Urbanizaçãobrasileira iUrbanizaçãobrasileira i
Urbanizaçãobrasileira i
 
Mariana Falcone: Movilidad sostenible y diseño urbano
Mariana Falcone: Movilidad sostenible y diseño urbanoMariana Falcone: Movilidad sostenible y diseño urbano
Mariana Falcone: Movilidad sostenible y diseño urbano
 
O PROCESSO DE URBANIZAÇÃO NO BRASIL
O PROCESSO DE URBANIZAÇÃO NO BRASILO PROCESSO DE URBANIZAÇÃO NO BRASIL
O PROCESSO DE URBANIZAÇÃO NO BRASIL
 
9º Ano_Aula nº2
9º Ano_Aula nº29º Ano_Aula nº2
9º Ano_Aula nº2
 
Urbanização, rede urbana e metrópoles
Urbanização, rede urbana e metrópolesUrbanização, rede urbana e metrópoles
Urbanização, rede urbana e metrópoles
 
Urbanização no Brasil Gaby.pptx
Urbanização no Brasil Gaby.pptxUrbanização no Brasil Gaby.pptx
Urbanização no Brasil Gaby.pptx
 
1 Urbano Rural Cidade
1  Urbano Rural Cidade1  Urbano Rural Cidade
1 Urbano Rural Cidade
 
Brasil questão urbana e espaco rural
Brasil  questão urbana e espaco ruralBrasil  questão urbana e espaco rural
Brasil questão urbana e espaco rural
 
Desenvolvimento urbano um campo de atuação técnico social
Desenvolvimento urbano um campo de atuação técnico socialDesenvolvimento urbano um campo de atuação técnico social
Desenvolvimento urbano um campo de atuação técnico social
 
As cidades brasileiras
As cidades brasileiras As cidades brasileiras
As cidades brasileiras
 
As Grandes Tendências Globais de Cidades
As Grandes Tendências Globais de CidadesAs Grandes Tendências Globais de Cidades
As Grandes Tendências Globais de Cidades
 
Contexto Regional no Estado do Rio de Janeiro - Mauro Osório
Contexto Regional no Estado do Rio de Janeiro - Mauro OsórioContexto Regional no Estado do Rio de Janeiro - Mauro Osório
Contexto Regional no Estado do Rio de Janeiro - Mauro Osório
 
Urbanização
UrbanizaçãoUrbanização
Urbanização
 
O direito à cidade e à moradia nas cidades brasileiras
O direito à cidade e à moradia nas cidades brasileirasO direito à cidade e à moradia nas cidades brasileiras
O direito à cidade e à moradia nas cidades brasileiras
 
Urbanização e industrialização no Brasil
Urbanização e industrialização no Brasil Urbanização e industrialização no Brasil
Urbanização e industrialização no Brasil
 
Urbanização
UrbanizaçãoUrbanização
Urbanização
 
Santos - vejamais Turismo
Santos - vejamais TurismoSantos - vejamais Turismo
Santos - vejamais Turismo
 
Urbanização brasileira
Urbanização brasileiraUrbanização brasileira
Urbanização brasileira
 

Mais de Eloy Souza

Apresentação territórios e governos hist. nicinho 7º c-d
Apresentação territórios e governos hist. nicinho 7º c-dApresentação territórios e governos hist. nicinho 7º c-d
Apresentação territórios e governos hist. nicinho 7º c-dEloy Souza
 
Patativa do Assaré
Patativa do AssaréPatativa do Assaré
Patativa do AssaréEloy Souza
 
Apresentação2
Apresentação2Apresentação2
Apresentação2Eloy Souza
 
Redendimento 2015
Redendimento 2015Redendimento 2015
Redendimento 2015Eloy Souza
 
Realizações e Perspectivas da Escola Municipal Dr. Eloy de Souza - Primeiro S...
Realizações e Perspectivas da Escola Municipal Dr. Eloy de Souza - Primeiro S...Realizações e Perspectivas da Escola Municipal Dr. Eloy de Souza - Primeiro S...
Realizações e Perspectivas da Escola Municipal Dr. Eloy de Souza - Primeiro S...Eloy Souza
 
Geografia8 grandes regioes_do_sul_africa_e_oriente_medio- publicar
Geografia8 grandes regioes_do_sul_africa_e_oriente_medio- publicarGeografia8 grandes regioes_do_sul_africa_e_oriente_medio- publicar
Geografia8 grandes regioes_do_sul_africa_e_oriente_medio- publicarEloy Souza
 
Geografia8 grandes regioes_do_sul_africa_e_oriente_medio- ´publicar
Geografia8 grandes regioes_do_sul_africa_e_oriente_medio- ´publicarGeografia8 grandes regioes_do_sul_africa_e_oriente_medio- ´publicar
Geografia8 grandes regioes_do_sul_africa_e_oriente_medio- ´publicarEloy Souza
 
Geografia6 litosfera atmosfera_hidrosfera- 6ºs - publicar
Geografia6 litosfera atmosfera_hidrosfera- 6ºs - publicarGeografia6 litosfera atmosfera_hidrosfera- 6ºs - publicar
Geografia6 litosfera atmosfera_hidrosfera- 6ºs - publicarEloy Souza
 
Geo 9º - nicinho
Geo  9º - nicinhoGeo  9º - nicinho
Geo 9º - nicinhoEloy Souza
 
Geo 8º - nicinho
Geo  8º - nicinhoGeo  8º - nicinho
Geo 8º - nicinhoEloy Souza
 
Geo 7º - nicinho
Geo  7º - nicinhoGeo  7º - nicinho
Geo 7º - nicinhoEloy Souza
 
Geo 6º - nicinho
Geo  6º - nicinhoGeo  6º - nicinho
Geo 6º - nicinhoEloy Souza
 
Slides dissertação
Slides dissertaçãoSlides dissertação
Slides dissertaçãoEloy Souza
 
Quem foi fernando sabino
Quem foi fernando sabinoQuem foi fernando sabino
Quem foi fernando sabinoEloy Souza
 
O que são memórias literárias
O que são memórias literáriasO que são memórias literárias
O que são memórias literáriasEloy Souza
 
O que são memórias literárias
O que são memórias literáriasO que são memórias literárias
O que são memórias literáriasEloy Souza
 
Quem foi fernando sabino
Quem foi fernando sabinoQuem foi fernando sabino
Quem foi fernando sabinoEloy Souza
 
O que são memórias literárias
O que são memórias literáriasO que são memórias literárias
O que são memórias literáriasEloy Souza
 

Mais de Eloy Souza (20)

Apresentação territórios e governos hist. nicinho 7º c-d
Apresentação territórios e governos hist. nicinho 7º c-dApresentação territórios e governos hist. nicinho 7º c-d
Apresentação territórios e governos hist. nicinho 7º c-d
 
Patativa do Assaré
Patativa do AssaréPatativa do Assaré
Patativa do Assaré
 
Apresentação2
Apresentação2Apresentação2
Apresentação2
 
Redendimento 2015
Redendimento 2015Redendimento 2015
Redendimento 2015
 
Realizações e Perspectivas da Escola Municipal Dr. Eloy de Souza - Primeiro S...
Realizações e Perspectivas da Escola Municipal Dr. Eloy de Souza - Primeiro S...Realizações e Perspectivas da Escola Municipal Dr. Eloy de Souza - Primeiro S...
Realizações e Perspectivas da Escola Municipal Dr. Eloy de Souza - Primeiro S...
 
Geografia8 grandes regioes_do_sul_africa_e_oriente_medio- publicar
Geografia8 grandes regioes_do_sul_africa_e_oriente_medio- publicarGeografia8 grandes regioes_do_sul_africa_e_oriente_medio- publicar
Geografia8 grandes regioes_do_sul_africa_e_oriente_medio- publicar
 
Geografia8 grandes regioes_do_sul_africa_e_oriente_medio- ´publicar
Geografia8 grandes regioes_do_sul_africa_e_oriente_medio- ´publicarGeografia8 grandes regioes_do_sul_africa_e_oriente_medio- ´publicar
Geografia8 grandes regioes_do_sul_africa_e_oriente_medio- ´publicar
 
Geografia6 litosfera atmosfera_hidrosfera- 6ºs - publicar
Geografia6 litosfera atmosfera_hidrosfera- 6ºs - publicarGeografia6 litosfera atmosfera_hidrosfera- 6ºs - publicar
Geografia6 litosfera atmosfera_hidrosfera- 6ºs - publicar
 
Geo 9º - nicinho
Geo  9º - nicinhoGeo  9º - nicinho
Geo 9º - nicinho
 
Geo 8º - nicinho
Geo  8º - nicinhoGeo  8º - nicinho
Geo 8º - nicinho
 
Geo 7º - nicinho
Geo  7º - nicinhoGeo  7º - nicinho
Geo 7º - nicinho
 
Geo 6º - nicinho
Geo  6º - nicinhoGeo  6º - nicinho
Geo 6º - nicinho
 
Slides dissertação
Slides dissertaçãoSlides dissertação
Slides dissertação
 
Quem foi fernando sabino
Quem foi fernando sabinoQuem foi fernando sabino
Quem foi fernando sabino
 
O que são memórias literárias
O que são memórias literáriasO que são memórias literárias
O que são memórias literárias
 
O que são memórias literárias
O que são memórias literáriasO que são memórias literárias
O que são memórias literárias
 
Quem foi fernando sabino
Quem foi fernando sabinoQuem foi fernando sabino
Quem foi fernando sabino
 
O que são memórias literárias
O que são memórias literáriasO que são memórias literárias
O que são memórias literárias
 
História
HistóriaHistória
História
 
História
HistóriaHistória
História
 

Último

Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptxAula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptxpamelacastro71
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveaulasgege
 
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptxA experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptxfabiolalopesmartins1
 
Época Realista y la obra de Madame Bovary.
Época Realista y la obra de Madame Bovary.Época Realista y la obra de Madame Bovary.
Época Realista y la obra de Madame Bovary.keislayyovera123
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISVitor Vieira Vasconcelos
 
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Centro Jacques Delors
 
activIDADES CUENTO lobo esta CUENTO CUARTO GRADO
activIDADES CUENTO  lobo esta  CUENTO CUARTO GRADOactivIDADES CUENTO  lobo esta  CUENTO CUARTO GRADO
activIDADES CUENTO lobo esta CUENTO CUARTO GRADOcarolinacespedes23
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfcartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfIedaGoethe
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfaulasgege
 
Modelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e Tani
Modelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e TaniModelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e Tani
Modelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e TaniCassio Meira Jr.
 
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicas
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicasCenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicas
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicasRosalina Simão Nunes
 
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasPrograma de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasCassio Meira Jr.
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfIedaGoethe
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfHenrique Pontes
 
Aula - 1º Ano - Émile Durkheim - Um dos clássicos da sociologia
Aula - 1º Ano - Émile Durkheim - Um dos clássicos da sociologiaAula - 1º Ano - Émile Durkheim - Um dos clássicos da sociologia
Aula - 1º Ano - Émile Durkheim - Um dos clássicos da sociologiaaulasgege
 
Grupo Tribalhista - Música Velha Infância (cruzadinha e caça palavras)
Grupo Tribalhista - Música Velha Infância (cruzadinha e caça palavras)Grupo Tribalhista - Música Velha Infância (cruzadinha e caça palavras)
Grupo Tribalhista - Música Velha Infância (cruzadinha e caça palavras)Mary Alvarenga
 
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfEditoraEnovus
 

Último (20)

Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptxAula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
 
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptxA experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
 
Época Realista y la obra de Madame Bovary.
Época Realista y la obra de Madame Bovary.Época Realista y la obra de Madame Bovary.
Época Realista y la obra de Madame Bovary.
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
 
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
 
activIDADES CUENTO lobo esta CUENTO CUARTO GRADO
activIDADES CUENTO  lobo esta  CUENTO CUARTO GRADOactivIDADES CUENTO  lobo esta  CUENTO CUARTO GRADO
activIDADES CUENTO lobo esta CUENTO CUARTO GRADO
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfcartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
 
Modelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e Tani
Modelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e TaniModelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e Tani
Modelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e Tani
 
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicas
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicasCenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicas
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicas
 
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasPrograma de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
 
Aula - 1º Ano - Émile Durkheim - Um dos clássicos da sociologia
Aula - 1º Ano - Émile Durkheim - Um dos clássicos da sociologiaAula - 1º Ano - Émile Durkheim - Um dos clássicos da sociologia
Aula - 1º Ano - Émile Durkheim - Um dos clássicos da sociologia
 
Grupo Tribalhista - Música Velha Infância (cruzadinha e caça palavras)
Grupo Tribalhista - Música Velha Infância (cruzadinha e caça palavras)Grupo Tribalhista - Música Velha Infância (cruzadinha e caça palavras)
Grupo Tribalhista - Música Velha Infância (cruzadinha e caça palavras)
 
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
 

Brasil: evolução industrial e uso do espaço em

  • 2. Brasil: utilização do espaço A industrialização no Brasil É o processo de implantação de indústria em um país ou região. fatores geradores fatores gerados urbanização subordinação do campo à cidade modificação do espaço geográfico substituição do trabalho escravo pelo assalariado acumulação de capitais da exportação de café crescimento do mercado consumidor interno 2
  • 3. Brasil: utilização do espaço Concentração industrial • No final do século XIX a lavoura cafeeira paulista experimentou uma extraordinária expansão, trazendo benefícios para a região, especialmente nos arredores da cidade de São Paulo. Desenvolvimento de meios de transporte e serviços bancários Instalação de usinas geradoras de energia • São Paulo também foi favorecida por sua posição geográfica Ponto de passagem das mercadorias produzidas no interior para o porto de Santos São Paulo: local preferido pelas empresas transnacionais no Brasil 3
  • 4. Brasil: utilização do espaço Industrialização brasileira Início Por volta de 1930 A partir de 1950 • produção de bens de consumo não duráveis • voltada para atender às necessidades básicas da população • início da indústria de base Desconcentração industrial • início da indústria de bens de consumo duráveis (a maior do país atualmente) • Na década de 1970, inicia-se uma relativa desconcentração da atividade industrial no país. • Apesar de ainda estarem mais concentradas em São Paulo, aos poucos as indústrias estão se espalhando por outras regiões. Por quê? 4
  • 5. Brasil: utilização do espaço Desconcentração industrial Deseconomia de escala Guerra fiscal ocorre quando uma aglomeração deixa de ser favorável às localizações empresariais imposto elevado falta de segurança terrenos caros congestionamentos poluição elevado custo de vida competição entre estados ou municípios para atrair novos investimentos oferecendo incentivos para as empresas que ali se instalarem terrenos baratos ou até doados pelo poder público isenção de impostos 5
  • 6. Brasil: utilização do espaço Indústria e espaço geográfico • A ação humana sobre a natureza para garantir a sobrevivência dos indivíduos é uma característica encontrada nas mais diversas sociedades. • A diferença está no quanto uma sociedade modifica a natureza. • A sociedade industrial, a partir da Revolução Industrial, passa a transformar a natureza de forma profunda. Dois lados da industrialização e modernização Positivo Negativo • elevação da expectativa de vida • aumento do bem-estar das famílias • destruição da natureza original • enorme poluição do ar e das águas • acúmulo de lixo • engarrafamentos no trânsito 6
  • 7. Brasil: utilização do espaço do Brasil ≠ crescimento urbano A uurrbbaanniizzaaççããoo É o crescimento do meio urbano proporcionalmente maior que o crescimento do meio rural. Expansão das cidades pode ocorrer sem que haja com a migração da população do urbanização campo para a cidade quando a indústria cresce e aumenta o número de empregos no setor secundário e terciário ocorre representa a passagem de uma economia agrário-exportadora para uma economia urbano-industrial 15,6% 84,4% 18,8% 81,2% 44% 32% 64% 55% 84% 69% 68% 56% 36% 45% 31% 16% 1920 1940 1950 1960 1970 1980 2000 2010 100% 80% 60% 40% 20% 0% Fonte: IBGE. Séries estatísticas & séries históricas. Censo Demográfico 2010. Disponível em: <ibge.gov.br>. Acesso em: 5 abr. 2012. População rural População urbana 7 Link para ambiente online
  • 8. Brasil: utilização do espaço Sítio urbano e situação Terreno sobre o qual a cidade se constrói Refere-se à localização geográfica da cidade área ocupada pela cidade, é o terreno com suas características de relevo local onde a cidade se situa quanto ao espaço mais amplo: ou seja meios de comunicação presença de riquezas naturais distância em relação aos grandes centros urbanos Localização relativa ou seja 8
  • 9. Brasil: utilização do espaço Função das cidades • Representa a atividade principal de uma cidade, em razão da qual ela se expandiu. • Uma mesma cidade pode exercer diferentes funções. Função principal Ocorre quando a cidade... Exemplos Político-administrativa … depende basicamente de sediar órgãos públicos, principalmente governos. Brasília, Washington, etc. Industrial … cresce principalmente por causa das indústrias. São Bernardo do Campo (SP), Volta Redonda (RJ), Cubatão (SP), etc. Comercial … vive basicamente em torno do comércio. Cidade do Panamá, Ciudad del Este (Paraguai), Uberlândia (MG), cuja situação faz dela um estratégico entreposto comercial. Portuária ... se destaca pela importância do seu porto. Paranaguá (PR), Santos (SP) e outras. Turística ... vive principalmente do turismo. Mônaco, Guarujá (SP), Camboriú (SC), Búzios (RJ), Campos do Jordão (SP), etc. Religiosa ... depende basicamente da sua importância religiosa. Fátima (Portugal), Aparecida (SP), Meca (Arábia Saudita), Jerusalém (Israel), etc. Militar ... abrigou ou abriga instalações militares estratégicas. Natal (RN), Resende (RJ), etc. Universitária ... depende bastante das faculdades ou universidades, que atraem grande número de pessoas e movimentam o seu comércio. Viçosa (MG), São Carlos (SP), etc. 9
  • 10. Brasil: utilização do espaço Centro e expansão das cidades É a área onde se concentram mais pessoas, comércio e outros serviços. Existem duas formas de expansão Não se define pela localização central, e sim, por seu movimento (de pessoas, veículos, comércio) e suas construções. crescimento vertical • edifícios elevados • galerias subterrâneas • expansão do espaço urbano • expansão da periferia Define-se pela sua centralidade. crescimento horizontal 10
  • 11. Brasil: utilização do espaço Regiões metropolitanas “Conjunto de municípios contíguos [vizinhos ou espacialmente integrados] e interligados socioeconomicamente a uma cidade central, com serviços públicos e infraestrutura comuns.” Lei federal Metropolização Concentração demográfica nas metrópoles grandes cidades que polarizam uma imensa área ao seu redor, com formação de regiões metropolitanas Regiões metropolitanas do Brasil em 2010 Adaptado de: ATLAS geográfico escolar. 5. ed. Rio de Janeiro: IBGE, 2009. p. 146. 11
  • 12. Brasil: utilização do espaço Ranking das maiores regiões metropolitanas do Brasil Regiões metropolitanas População em 2000 População em 2010 Posição Crescimento de 2000 a 2010 São Paulo 20 279 627 22 433 448 1 10,6% Rio de Janeiro 11 481 923 12 528 986 2 9,1% Belo Horizonte 4 819 288 5 457 940 3 12,3% Recife 3 337 565 4 375 642 4 10,3% Porto Alegre 3 906 159 4 174 332 5 6,8% Salvador 3 120 303 3 728 753 6 14,1% Brasília 2 962 688 3 722 141 7 25,6% Fortaleza 3 056 769 3 671 713 8 17,9% Curitiba 2 768 394 3 184 709 9 14,4% Campinas 2 338 148 2 883 245 10 19,5% Goiânia/Anápolis 2 054 209 2 538 108 11 23,5% Belém 2 107 581 2 461 102 12 16,7% Manaus 1 472 987 1 892 981 13 28,5% Grande Vitória 1 583 887 1 852 424 14 16,9% Baixada Santista 1 476 820 1 663 082 15 12,6% 12
  • 13. Brasil: utilização do espaço Rede urbana • Vende insumos agrícolas subordinação do à A partir da industrialização, o meio rural passou a operar em função do meio campo cidade urbano • Fornece mão de obra e gêneros alimentícios • Renda da exportação agrícola é utilizada para comprar maquinário 13
  • 14. Brasil: utilização do espaço Rede de relações entre as cidades • Sistema de relações econômicas e sociais em que umas cidades se subordinam a outras. • Cidades maiores polarizam as cidades menores. metrópole cidade grande cidade média cidade pequena Brasil – urbanização e rede urbana Adaptado de: IBGE. Diretoria de Geociências, Coordenação de Geografia, Regiões de Influência das Cidades 2007. 14
  • 15. Brasil: utilização do espaço Problemas urbanos Fatores rápida urbanização concentração de renda desigualdade social Carência e precariedade moradia popular infraestrutura urbana transporte coletivo 15
  • 16. Brasil: utilização do espaço Violência corrupção impunidade desemprego falta de preparo das forças policiais Índice de violência no Brasil ATLAS da exclusão social no Brasil. São Paulo: Cortez, 2003. Problemas urbanos 16
  • 17. Brasil: utilização do espaço O novo rruurraall brasileiro ≠ agrário refere-se às atividades primárias refere-se ao campo, ao espaço não urbano agricultura, pecuária e extrativismo podem ser realizadas na cidade não sedia apenas atividades agrárias turismo rural, clínicas de repouso, fábricas, etc. agronegócio integração entre atividades primárias e o setor industrial “negócio agrícola” “novo rural brasileiro” representa o último estágio da integração entre agricultura e atividade industrial 17