SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 50
O que é Tesouro Direto

Programa de vendas de Títulos Públicos a pessoas físicas
desenvolvido em 2002, em parceria entre o Tesouro Direto e
a CBLC (Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia).


OBJETIVOS:
 Democratizar o acesso para investimentos em títulos
federais;
   Incentivar a formação de poupança de longo prazo;
 Fornecer informações sobre a administração e a estrutura
da dívida pública federal brasileira.
O que é Tesouro Direto

TÍTULOS PÚBLICOS
São ativos de renda fixa que têm por objetivo captar
recursos para o financiamento da dívida pública, bem como
para financiar atividades do Governo Federal, como
educação, saúde e infraestrutura.


Anteriormente, o investidor somente poderia efetuar
aplicações em títulos se participasse de algum fundo de
investimento que tivesse títulos em sua carteira, o que
aumentava o custo do investidor interessado nos títulos.
O que é Tesouro Direto

 As movimentações podem ser efetuadas pelo próprio
investidor ou este autoriza seu agente de custódia a efetuá-las.



 O volume de investimento é pequeno, sendo possível efetuar
operações a partir de R$ 100,00.


   Os investimentos podem ser de curto, médio ou longo prazo.


 Somente investidores que tenham CPF, residam no território
brasileiro e tenham conta corrente em alguma instituição
poderão operar no Tesouro Direto.
O que é Tesouro Direto

 Os títulos são considerados de boa liquidez, devido ao fato
do Tesouro Nacional garantir a compra destes.


Assim, o investidor poderá resgatar seu título a qualquer
momento, antes mesmo do vencimento deste.


Para vendas antecipadas, o valor do título será o de
mercado.


 O investidor terá como vantagem: boa rentabilidade,
baixas taxas de administração, liquidez garantida, baixo
risco.
O que é Tesouro Direto

Para efetuar suas movimentações junto ao Tesouro Direto, o
investidor deverá ter cadastro em um Agente de Custódia.


Isso é necessário porque esta instituição financeira é
responsável pela guarda dos títulos públicos junto a
BM&FBOVESPA, repasse de recursos financeiros referentes
aos eventos de custódia (pagamento de juros e resgates) ao
investidor e recolhimento de tributos (Imposto de Renda e
IOF)
O que é Tesouro Direto

Para ter o Easynvest como seu Agente de Custódia é muito
simples:


 Se já for nosso cliente, basta solicitar o contrato para
operar com títulos públicos através da Central de
Atendimento.


 Se ainda não for nosso cliente, não mais perca tempo e
abra já a sua conta a partir do site www.easynvest.com.br,
em “Abra sua Conta”. Também deverá solicitar o contrato e
enviá-lo por correios com o restante da documentação.
Funcionamento

O site do Tesouro Direto fica disponível para consulta 24
horas por dia, 7 dias por semana.


As compras podem ser realizadas todos os dias entre às 9
horas de um dia às 5 horas do dia seguinte. Nos fins de
semana, é possível comprar no Tesouro Direto entre às 9
horas de sexta-feira e às 5 horas de segunda-feira,
ininterruptamente.


Nos dias úteis, entre às 5 horas e às 9 horas, o Tesouro
Direto fica fechado para compras para manutenção do
sistema.
Funcionamento

As compras poderão ser suspensas ao longo do dia, por
tempo indeterminado, caso o Tesouro Nacional julgue
conveniente devido às condições de mercado.


As vendas podem ser efetuadas todas as quartas-feiras das
9h00 às 5h00 da quinta-feira.
Liquidação – Compra

Os títulos adquiridos no Tesouro Direto estarão disponíveis
na conta de custódia do investidor dois dias úteis após o
pagamento.


Entre a data de compra e a data em que os títulos tornam-
se disponíveis, o investidor poderá consultar o estágio do
processo de liquidação da compra nas consultas de
protocolos no Tesouro Direto.
Liquidação – Venda

Os recursos financeiros referentes ao pagamento de resgate,
recompra ou juros são repassados pelo Tesouro Nacional,
pelo valor bruto, ao Agente de Custódia um dia útil após a
ocorrência de um destes eventos.


O Agente de Custódia deverá proceder as deduções de IR e
creditar, posteriormente, o valor líquido na conta
investimento do investidor.
Títulos

O fato de ser considerado ativo de renda fixa não quer dizer
que os preços e taxas dos títulos públicos do Tesouro Direto não
apresentem variação ao longo do tempo.


Os títulos públicos são marcados a mercado, o extrato/saldo do
investidor reflete o preço de mercado dos títulos.


Desta forma, havendo queda nos preços negociados no
mercado, o saldo do investidor cairá. Por outro lado, se houver
valorização do título, o saldo do investidor irá se elevar.
Títulos

O Tesouro Nacional não pode afirmar se o investidor obterá
ganho ou perda financeira no caso de venda antecipada,
dependerá das condições de mercado na referida data.


Entretanto, se o investidor "carregar" os títulos de sua carteira
até a data de vencimento, receberá o valor correspondente à
rentabilidade bruta pactuada no momento da compra.
Títulos

 Entre os títulos públicos ofertados, o investidor deve
 escolher aqueles cujas características sejam compatíveis
 com o seu perfil.


 Há títulos de curto, médio e longo prazo; e indexados a
 índices de inflação, taxa Selic ou prefixados.


 No site do Tesouro Direto no item “Perfil de Investimento” o
 cliente poderá responder a um questionário e assim verificar
 qual o título mais adequado ao seu perfil.
Títulos
Títulos

 LTN: Letras do Tesouro Nacional (Menos Conservador)
      Pré-fixado
      Sabe a rentabilidade final no momento da aplicação
   Maior disponibilidade de vencimento para negociações no
 Tesouro Direto
      Investidor acredita que a taxa pré será maior que a taxa
 pós
   Rendimento nominal, sujeito a perda de poder aquisitivo
 em caso de alta da inflação
  Liquidação antecipada pode gerar rentabilidade maior ou
 menor do que a acordada
Títulos

 NTN-F: Notas do Tesouro (Menos Conservador)
   Sabe a rentabilidade a ser recebida até o vencimento do
 contrato
   Sabe o valor bruto a ser recebido por cada título no
 vencimento
  Indicado para quem deseja receber juros semestrais a
 uma taxa de juros pré-definida
    Investidor acredita que a taxa pré será maior que a taxa
 de juros básica da economia
   Rendimento nominal, sujeito a perda de poder aquisitivo
 em caso de alta da inflação
  Liquidação antecipada pode gerar rentabilidade maior ou
 menor do que a acordada
Títulos

 NTN-B: Notas do Tesouro (Conservador)
   O investidor obtém a rentabilidade em termos reais,
 protegendo-se da elevação do IPCA.
    Recebe cupons semestrais de juros
    Rentabilidade pós-fixada indexada ao IPCA
   Indicado para o investidor que deseja fazer poupança de
 médio/longo prazos, inclusive para aposentadoria, compra
 de casa e outros.
    Preço do título flutua em função da expectativa de
 inflação dos agentes financeiros.
  Liquidação antecipada pode gerar rentabilidade maior ou
 menor do que a acordada
Títulos

 NTN-B Principal (Conservador)
    Rentabilidade pós-fixada indexada ao IPCA, em termos
 reais
   Conforto ao investidor, pois não precisa se preocupar
 com reinvestimento
  Indicado para o investidor que deseja fazer poupança de
 médio/longo prazos
    Formação de preços simplificada, pois não paga cupom
 de juros semestral
    Preço do título flutua em função da expectativa de
 inflação dos agentes financeiros.
  Liquidação antecipada pode gerar rentabilidade maior ou
 menor do que a acordada
Títulos

 LFT: Letras Financeiras do Tesouro (Mais Conservador)


   Rentabilidade pós-fixada indexada à taxa de juros da
 economia (Selic)
    Fluxo simples: uma aplicação e um resgate
    Preço do título flutua em função da expectativa de
 inflação dos agentes financeiros.
Aplicações e Rendimentos

LTN – Letras do Tesouro Nacional
   Por ser um título pré-fixado, sua rentabilidade é definida
no momento da compra, e é dada pela diferença entre o
preço de compra do título e seu valor nominal (vencimento)
que sempre será de R$ 1.000,00.
Aplicações e Rendimentos

Exemplo:


Data da compra: 19/12/2006 (liquidação 20/12/2006)
Quantidade: 1,0 título
Preço compra: R$ 788,11
Data de vencimento: 01/01/2009
Dias úteis entre a data de liquidação e a data de vencimento:
511 du
Aplicações e Rendimentos


  Nota-se que, quanto menor a taxa de juros, maior será o
  preço de compra para que o valor de liquidação seja os
  R$ 1.000,00


  Importante, o rendimento da aplicação inicia-se na data
  de liquidação da compra.


  No caso de venda antecipada, o título será negociado ao
  preço de mercado, que varia de acordo com as
  expectativas do mercado em relação às taxas de juros.
Aplicações e Rendimentos

No site do Tesouro Direto, no item “Estatísticas e Formação
de preços – Metodologia de Cálculo” encontrará o cálculo de
rentabilidade de cada título.


Além disso, no item “Estatísticas e Formação de preços -
Precificação de Títulos” também encontrará diversas
informações sobre os cálculos para os títulos.


No item “Estatísticas e Formação de preços - Tabela de
Rentabilidade dos Títulos Públicos” mostra um panorama
sobre as rentabilidades de cada título.


No item “Estatísticas e Formação de preços - Tributação do
Tesouro Direto” encontrará, além das alíquotas, o método
de cálculo desta retenção.
Imposto de Renda

O Imposto de Renda para Títulos Públicos é retido na fonte
no momento da venda ou no vencimento do título.


No caso de pagamento de cupom, o imposto também é
retido no pagamento.


A retenção ocorre de acordo com a tabela regressiva abaixo:
Imposto de Renda
Acesso


Ao se cadastrar,
receberá um email
com todas as
instruções para
acessar o site do
Tesouro Direto.
Acesso

O acesso deve ser efetuado mediante o CPF e a senha de
acesso recebida.


A senha pode ser informada, através do teclado virtual ou
do teclado do computador.
Acesso
No primeiro acesso, aparecerá a mensagem abaixo
solicitando a alteração da senha provisória recebida.




A nova senha deverá ter no mínimo 8 caracteres e no máximo
16, composta de letras e números.
Acesso
Compras

A tela apresentada após o acesso mostra a cotação dos
principais indexadores, juntamente com uma lista dos títulos.
Compras

  Na mesma tela, no canto esquerdo, aparece o Menu.
Compras

Ao clicar em “Comprar/Vender/Doar – Comprar”, a tela abaixo
é apresentada.


Vale ressaltar que, é apresentada a mensagem da data
máxima em que o investidor deve ter o financeiro em seu
agente de custódia.
Compras

Terá duas formas de efetuar uma compra, podendo buscar um
título específico, ou consultando todas as compras abertas.




A quantidade mínima pra compra é de 0,2 e o valor mínimo é
de R$ 100,00.
Compras
Compras

Ao clicar em “Comprar”, poderá especificar a quantidade de
títulos que deseja comprar ou o valor que deseja gastar.
Compras

Após clicar em “Incluir na Cesta”, aparecerá uma tela para
confirmar, desistir da operação ou adicionar novos títulos.
Compras

No item “Comprar/Vender/Doar” também temos a opção de
Doar Juros ou Títulos, onde, ao clicar nesta opção, podemos
escolher uma instituição para esta doação.
Vendas

Ao selecionar o item “Comprar/Vender/Doar – Vender”, após
selecionar seu agente de custódia, é demonstrada a
mensagem de que estas operações somente podem ser
efetuadas às quartas-feiras.
Títulos

No Menu, no item “Consultas - Características dos Títulos” o
investidor poderá selecionar o título que deseja e ter
informações básicas sobre ele.
Extrato

No Menu, no item “Consultas – Extrato Consolidado” o cliente
visualizará todas as suas movimentações.
Extrato

Clicando sobre o título, verificará toda a movimentação,
compra, venda, juros, etc.
Extrato

Na tela de extrato, são apresentadas as informações abaixo:

 “O valor bruto dos títulos é estimado utilizando-se o preço de referência
 fornecido pelo Tesouro Nacional. Entre a data de compra e de vencimento, o
 preço do título flutua em função das condições do mercado e das expectativas
 quanto ao comportamento das taxas de juros futuras. Um aumento na taxa
 de juros de mercado em relação à taxa pactuada no momento da compra
 pelo investidor provocará uma queda no preço do título. Já uma diminuição
 na taxa de juros de mercado proporciona o efeito contrário. O valor do título
 na    carteira     do   investidor   é    atualizado   considerando    essas
 variações, procedimento conhecido como marcação a mercado. No caso da
 venda antecipada, o Tesouro Nacional recompra o título com base em seu
 valor de mercado. Caso o investidor mantenha seu título até o
 vencimento, receberá a rentabilidade pactuada no momento da
 compra,       independentemente       das     condições     de     mercado.

 A BM&FBOVESPA/CBLC está isenta de quaisquer responsabilidades relativas à
 real valorização dos títulos e por quaisquer ônus ou prejuízos que venham a
 ser suportados direta ou indiretamente pelo investidor em decorrência dos
 valores ou preços por ela divulgados, bem como a aceitação, pelo
 investidor,   desta    valorização   estimada   pela   BM&FBOVESPA/CBLC.

 Entenda seu extrato”
Protocolos

No item “Consultas - Protocolos” do Menu, o cliente
conseguirá consultar sua custódia de títulos, onde no status
poderá colocar a opção de liquidado, em liquidação ou não
liquidado.
Recibos

No item “Consultas – Recibos de doação de juros/Recibo de
doação de títulos”, o cliente conseguirá consultar todas as
doações de juros ou títulos que efetuou.
Dados Cadastrais

No item “Dados
Cadastrais” do Menu, o
cliente conseguirá alterar
sua senha, seu email,
poderá interromper o
recebimento de seu
extrato por email.


Além disso, o cliente
consegue consultar seu
agente de custódia, seu
código de cliente neste
agente e a taxa cobrada.
Custos

Easynvest

   Não há cobrança de taxa.

BM&FBOVESPA

   0,10% de taxa de negociação sobre o valor da compra,
na data de negociação


CBLC

   0,30% a.a. calculada sobre o valor dos títulos em
custódia e cobrada pro rata a cada semestre ou no
encerramento da posição.
Custos

Para as  compras      de    títulos  realizadas     após
05/04/2009, as taxas serão cobradas:

    - na venda,
    - no pagamento de juros,
    - no encerramento da posição do investidor, ou
    - quando a soma das taxas devidas de todos os títulos
em carteira à BM&FBOVESPA/CBLC e ao Agente de Custódia
ultrapassar R$ 10,00, será feita a cobrança no 1º dia
útil de janeiro ou no 1º dia útil de julho, o que ocorrer
primeiro.
Easynvest - Inadimplência
- Em uma ocorrência de não pagamento, o investidor receberá
advertência por email, alertando-o quanto às penalidades previstas
em caso de reincidência;

- Na hipótese de segunda ocorrência, o investidor receberá email
informando que estará impedido de efetuar novas compras 30 (trinta)
dias a partir da data do segundo não pagamento;

- Havendo terceira ocorrência, o investidor receberá email informando
que estará impedido de efetuar novas compras 60 (sessenta) dias a
partir da data do terceiro não pagamento;

- Havendo quatro ou mais ocorrências, o investidor receberá email
informando que estará impedido de efetuar novas compras 90
(noventa) dias a partir da data do último não pagamento;

- Caso o investidor, após a advertência ou o término da suspensão,
permaneça 90 (noventa) dias sem ocorrência de não pagamento,
passa a ser considerado como se não houvesse quaisquer ocorrências
de não pagamento.
Promoção


   Easynvest tem Taxa de serviço ZERO para investir no
    Tesouro Direto. Acesse já e aproveite!
   www.easynvest.com.br/investimentos/tesouro-direto

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula Pós - Instrumentos de Renda Fixa, Variável e Derivativos
Aula Pós - Instrumentos de Renda Fixa, Variável e DerivativosAula Pós - Instrumentos de Renda Fixa, Variável e Derivativos
Aula Pós - Instrumentos de Renda Fixa, Variável e DerivativosMilton Henrique do Couto Neto
 
Aula sobre Lei de Responsabilidade Fiscal
Aula sobre Lei de Responsabilidade FiscalAula sobre Lei de Responsabilidade Fiscal
Aula sobre Lei de Responsabilidade FiscalAlexandraCRufino
 
Educação Financeira - 6 pontos para o sucesso
Educação Financeira - 6 pontos para o sucessoEducação Financeira - 6 pontos para o sucesso
Educação Financeira - 6 pontos para o sucessoKenneth Corrêa
 
Material aula contabilidade de custos
Material aula contabilidade de custosMaterial aula contabilidade de custos
Material aula contabilidade de custosRafhael Sena
 
60 Exercícios Resolvidos de Administração Financeira para Concursos
60 Exercícios Resolvidos de Administração Financeira para Concursos60 Exercícios Resolvidos de Administração Financeira para Concursos
60 Exercícios Resolvidos de Administração Financeira para ConcursosMilton Henrique do Couto Neto
 
2. A Competência Tributária
2. A Competência Tributária2. A Competência Tributária
2. A Competência TributáriaJessica Namba
 
Aprenda a precificar seu produto ou serviço
Aprenda a precificar seu produto ou serviçoAprenda a precificar seu produto ou serviço
Aprenda a precificar seu produto ou serviçoLUZPlanilhas
 
Exercicio análise
Exercicio análiseExercicio análise
Exercicio análisevaniasiquei
 
Introdução à Gestão de Custos
Introdução à Gestão de CustosIntrodução à Gestão de Custos
Introdução à Gestão de CustosEliseu Fortolan
 
13 - CPC 25 - Provisões, Passivos Contingentes e Ativos Contingentes
13 - CPC 25 - Provisões, Passivos Contingentes e  Ativos  Contingentes13 - CPC 25 - Provisões, Passivos Contingentes e  Ativos  Contingentes
13 - CPC 25 - Provisões, Passivos Contingentes e Ativos ContingentesMoore Stephens Brasil
 
Introdução à Gestão Financeira
Introdução à Gestão FinanceiraIntrodução à Gestão Financeira
Introdução à Gestão FinanceiraEliseu Fortolan
 
Orçamento Empresarial por Sami Kuperchmit
Orçamento Empresarial por Sami KuperchmitOrçamento Empresarial por Sami Kuperchmit
Orçamento Empresarial por Sami KuperchmitSami Kuperchmit
 
Aula de macroeconomia
Aula de macroeconomiaAula de macroeconomia
Aula de macroeconomiaAmanda Pontar
 
Exercicios resolvidos contabilidade geral aula 11 cathedra
Exercicios resolvidos contabilidade geral   aula 11 cathedraExercicios resolvidos contabilidade geral   aula 11 cathedra
Exercicios resolvidos contabilidade geral aula 11 cathedracathedracontabil
 

Mais procurados (20)

Aula Pós - Instrumentos de Renda Fixa, Variável e Derivativos
Aula Pós - Instrumentos de Renda Fixa, Variável e DerivativosAula Pós - Instrumentos de Renda Fixa, Variável e Derivativos
Aula Pós - Instrumentos de Renda Fixa, Variável e Derivativos
 
Aula sobre Lei de Responsabilidade Fiscal
Aula sobre Lei de Responsabilidade FiscalAula sobre Lei de Responsabilidade Fiscal
Aula sobre Lei de Responsabilidade Fiscal
 
Educação Financeira - 6 pontos para o sucesso
Educação Financeira - 6 pontos para o sucessoEducação Financeira - 6 pontos para o sucesso
Educação Financeira - 6 pontos para o sucesso
 
Abertura de empresas
Abertura de empresasAbertura de empresas
Abertura de empresas
 
Material aula contabilidade de custos
Material aula contabilidade de custosMaterial aula contabilidade de custos
Material aula contabilidade de custos
 
60 Exercícios Resolvidos de Administração Financeira para Concursos
60 Exercícios Resolvidos de Administração Financeira para Concursos60 Exercícios Resolvidos de Administração Financeira para Concursos
60 Exercícios Resolvidos de Administração Financeira para Concursos
 
2. A Competência Tributária
2. A Competência Tributária2. A Competência Tributária
2. A Competência Tributária
 
Aprenda a precificar seu produto ou serviço
Aprenda a precificar seu produto ou serviçoAprenda a precificar seu produto ou serviço
Aprenda a precificar seu produto ou serviço
 
Exercicio análise
Exercicio análiseExercicio análise
Exercicio análise
 
Introdução à Gestão de Custos
Introdução à Gestão de CustosIntrodução à Gestão de Custos
Introdução à Gestão de Custos
 
13 - CPC 25 - Provisões, Passivos Contingentes e Ativos Contingentes
13 - CPC 25 - Provisões, Passivos Contingentes e  Ativos  Contingentes13 - CPC 25 - Provisões, Passivos Contingentes e  Ativos  Contingentes
13 - CPC 25 - Provisões, Passivos Contingentes e Ativos Contingentes
 
Plano plurianual
Plano plurianualPlano plurianual
Plano plurianual
 
Introdução à Gestão Financeira
Introdução à Gestão FinanceiraIntrodução à Gestão Financeira
Introdução à Gestão Financeira
 
Orçamento Empresarial por Sami Kuperchmit
Orçamento Empresarial por Sami KuperchmitOrçamento Empresarial por Sami Kuperchmit
Orçamento Empresarial por Sami Kuperchmit
 
Tributos
TributosTributos
Tributos
 
Aula de macroeconomia
Aula de macroeconomiaAula de macroeconomia
Aula de macroeconomia
 
Contabilidade geral ppt
Contabilidade geral   pptContabilidade geral   ppt
Contabilidade geral ppt
 
Gestão de custos alavancagem
Gestão de custos   alavancagemGestão de custos   alavancagem
Gestão de custos alavancagem
 
Exercicios resolvidos contabilidade geral aula 11 cathedra
Exercicios resolvidos contabilidade geral   aula 11 cathedraExercicios resolvidos contabilidade geral   aula 11 cathedra
Exercicios resolvidos contabilidade geral aula 11 cathedra
 
Contabilidade Geral
Contabilidade GeralContabilidade Geral
Contabilidade Geral
 

Destaque

Títulos de Renda Fixa
Títulos de Renda FixaTítulos de Renda Fixa
Títulos de Renda FixaEder Nogueira
 
TCC - Implantação De Uma Norma EuropéIa Em Dobradeiras HidráUlicas Nacionais,...
TCC - Implantação De Uma Norma EuropéIa Em Dobradeiras HidráUlicas Nacionais,...TCC - Implantação De Uma Norma EuropéIa Em Dobradeiras HidráUlicas Nacionais,...
TCC - Implantação De Uma Norma EuropéIa Em Dobradeiras HidráUlicas Nacionais,...Carlos Alberto
 
Educacao financeira = Independência financeira
Educacao financeira = Independência financeiraEducacao financeira = Independência financeira
Educacao financeira = Independência financeiraLeo Berdu
 
Mercado Financeiro Professor Danilo Pires
Mercado Financeiro Professor Danilo PiresMercado Financeiro Professor Danilo Pires
Mercado Financeiro Professor Danilo PiresDanilo Pires
 
Treinamento básico de finanças para consultoras
Treinamento básico de finanças para consultorasTreinamento básico de finanças para consultoras
Treinamento básico de finanças para consultorasMarinaIzidoro
 
IQ Work Hacks - Power Dressing (For Men)
IQ Work Hacks - Power Dressing (For Men) IQ Work Hacks - Power Dressing (For Men)
IQ Work Hacks - Power Dressing (For Men) InterQuest Group
 
Millennials & Money: One Generation, Many Goals & Values
Millennials & Money: One Generation, Many Goals & ValuesMillennials & Money: One Generation, Many Goals & Values
Millennials & Money: One Generation, Many Goals & ValuesEdelman
 
Work Hacks : Body Language
Work Hacks : Body LanguageWork Hacks : Body Language
Work Hacks : Body LanguageInterQuest Group
 
10 Things your Audience Hates About your Presentation
10 Things your Audience Hates About your Presentation10 Things your Audience Hates About your Presentation
10 Things your Audience Hates About your PresentationStinson
 

Destaque (16)

Títulos de Renda Fixa
Títulos de Renda FixaTítulos de Renda Fixa
Títulos de Renda Fixa
 
Prepare se para o Mercado de Ações
Prepare se para o Mercado de AçõesPrepare se para o Mercado de Ações
Prepare se para o Mercado de Ações
 
CEI - Canal Eletrônico do Investidor
CEI - Canal Eletrônico do InvestidorCEI - Canal Eletrônico do Investidor
CEI - Canal Eletrônico do Investidor
 
Outras formas de investir: Monte suas estratégias de investimento em ações.
Outras formas de investir: Monte suas estratégias de investimento em ações.Outras formas de investir: Monte suas estratégias de investimento em ações.
Outras formas de investir: Monte suas estratégias de investimento em ações.
 
Mercado de opções
Mercado de opçõesMercado de opções
Mercado de opções
 
Operações a Termo
Operações a TermoOperações a Termo
Operações a Termo
 
Tesouro Direto 2012
Tesouro Direto 2012Tesouro Direto 2012
Tesouro Direto 2012
 
Renda fixa
Renda fixaRenda fixa
Renda fixa
 
TCC - Implantação De Uma Norma EuropéIa Em Dobradeiras HidráUlicas Nacionais,...
TCC - Implantação De Uma Norma EuropéIa Em Dobradeiras HidráUlicas Nacionais,...TCC - Implantação De Uma Norma EuropéIa Em Dobradeiras HidráUlicas Nacionais,...
TCC - Implantação De Uma Norma EuropéIa Em Dobradeiras HidráUlicas Nacionais,...
 
Educacao financeira = Independência financeira
Educacao financeira = Independência financeiraEducacao financeira = Independência financeira
Educacao financeira = Independência financeira
 
Mercado Financeiro Professor Danilo Pires
Mercado Financeiro Professor Danilo PiresMercado Financeiro Professor Danilo Pires
Mercado Financeiro Professor Danilo Pires
 
Treinamento básico de finanças para consultoras
Treinamento básico de finanças para consultorasTreinamento básico de finanças para consultoras
Treinamento básico de finanças para consultoras
 
IQ Work Hacks - Power Dressing (For Men)
IQ Work Hacks - Power Dressing (For Men) IQ Work Hacks - Power Dressing (For Men)
IQ Work Hacks - Power Dressing (For Men)
 
Millennials & Money: One Generation, Many Goals & Values
Millennials & Money: One Generation, Many Goals & ValuesMillennials & Money: One Generation, Many Goals & Values
Millennials & Money: One Generation, Many Goals & Values
 
Work Hacks : Body Language
Work Hacks : Body LanguageWork Hacks : Body Language
Work Hacks : Body Language
 
10 Things your Audience Hates About your Presentation
10 Things your Audience Hates About your Presentation10 Things your Audience Hates About your Presentation
10 Things your Audience Hates About your Presentation
 

Semelhante a Tesouro Direto

Tesouro Direto.pdf
Tesouro Direto.pdfTesouro Direto.pdf
Tesouro Direto.pdfPAULOJOSE80
 
Tudo o que você sempre quis saber sobre Investimentos
Tudo o que você sempre quis saber sobre InvestimentosTudo o que você sempre quis saber sobre Investimentos
Tudo o que você sempre quis saber sobre InvestimentosYupee
 
Leitura investimentos
Leitura investimentosLeitura investimentos
Leitura investimentosDione Sousa
 
13 guia tesouro-direto
13 guia tesouro-direto13 guia tesouro-direto
13 guia tesouro-diretowdilkin
 
Trabalho cenários econ pier ietto
Trabalho cenários econ   pier iettoTrabalho cenários econ   pier ietto
Trabalho cenários econ pier iettoPier Ietto
 
Cartilha credito imobiliario
Cartilha credito imobiliarioCartilha credito imobiliario
Cartilha credito imobiliarioanselmo333
 
Renda Fixa: Conheça investimentos alternativos a poupança
Renda Fixa: Conheça investimentos alternativos a poupançaRenda Fixa: Conheça investimentos alternativos a poupança
Renda Fixa: Conheça investimentos alternativos a poupançaOuro Investimentos
 
Como aplicar seu dinheiro: fatores, princípios e informações
Como aplicar seu dinheiro: fatores, princípios e informaçõesComo aplicar seu dinheiro: fatores, princípios e informações
Como aplicar seu dinheiro: fatores, princípios e informaçõesEdno Santos
 
Começando a Investir - Renda fixa
Começando a Investir - Renda fixaComeçando a Investir - Renda fixa
Começando a Investir - Renda fixaRicardo Sequim
 
O mercado financeiro e as principais formas de aplicação financeira
O mercado financeiro e as principais formas de aplicação financeiraO mercado financeiro e as principais formas de aplicação financeira
O mercado financeiro e as principais formas de aplicação financeiraCarlos Benjoino Bidu
 

Semelhante a Tesouro Direto (20)

Tesouro Direto.pdf
Tesouro Direto.pdfTesouro Direto.pdf
Tesouro Direto.pdf
 
Como investir em Títulos Públicos
Como investir em Títulos PúblicosComo investir em Títulos Públicos
Como investir em Títulos Públicos
 
A.f.o
A.f.oA.f.o
A.f.o
 
Cdb
CdbCdb
Cdb
 
Tudo o que você sempre quis saber sobre Investimentos
Tudo o que você sempre quis saber sobre InvestimentosTudo o que você sempre quis saber sobre Investimentos
Tudo o que você sempre quis saber sobre Investimentos
 
Leitura investimentos
Leitura investimentosLeitura investimentos
Leitura investimentos
 
Análise de investimentos
Análise de investimentosAnálise de investimentos
Análise de investimentos
 
13 guia tesouro-direto
13 guia tesouro-direto13 guia tesouro-direto
13 guia tesouro-direto
 
Mercado%20 financeiro
Mercado%20 financeiroMercado%20 financeiro
Mercado%20 financeiro
 
Unidade 2 parte 2
Unidade 2   parte 2Unidade 2   parte 2
Unidade 2 parte 2
 
Cetip Certifica
Cetip CertificaCetip Certifica
Cetip Certifica
 
Cra
CraCra
Cra
 
Trabalho cenários econ pier ietto
Trabalho cenários econ   pier iettoTrabalho cenários econ   pier ietto
Trabalho cenários econ pier ietto
 
Cartilha credito imobiliario
Cartilha credito imobiliarioCartilha credito imobiliario
Cartilha credito imobiliario
 
Renda Fixa: Conheça investimentos alternativos a poupança
Renda Fixa: Conheça investimentos alternativos a poupançaRenda Fixa: Conheça investimentos alternativos a poupança
Renda Fixa: Conheça investimentos alternativos a poupança
 
Introdução ao Mercado de Capitais
Introdução ao Mercado de CapitaisIntrodução ao Mercado de Capitais
Introdução ao Mercado de Capitais
 
Como aplicar seu dinheiro: fatores, princípios e informações
Como aplicar seu dinheiro: fatores, princípios e informaçõesComo aplicar seu dinheiro: fatores, princípios e informações
Como aplicar seu dinheiro: fatores, princípios e informações
 
Investimentos.ppt
Investimentos.pptInvestimentos.ppt
Investimentos.ppt
 
Começando a Investir - Renda fixa
Começando a Investir - Renda fixaComeçando a Investir - Renda fixa
Começando a Investir - Renda fixa
 
O mercado financeiro e as principais formas de aplicação financeira
O mercado financeiro e as principais formas de aplicação financeiraO mercado financeiro e as principais formas de aplicação financeira
O mercado financeiro e as principais formas de aplicação financeira
 

Tesouro Direto

  • 1.
  • 2. O que é Tesouro Direto Programa de vendas de Títulos Públicos a pessoas físicas desenvolvido em 2002, em parceria entre o Tesouro Direto e a CBLC (Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia). OBJETIVOS:  Democratizar o acesso para investimentos em títulos federais;  Incentivar a formação de poupança de longo prazo;  Fornecer informações sobre a administração e a estrutura da dívida pública federal brasileira.
  • 3. O que é Tesouro Direto TÍTULOS PÚBLICOS São ativos de renda fixa que têm por objetivo captar recursos para o financiamento da dívida pública, bem como para financiar atividades do Governo Federal, como educação, saúde e infraestrutura. Anteriormente, o investidor somente poderia efetuar aplicações em títulos se participasse de algum fundo de investimento que tivesse títulos em sua carteira, o que aumentava o custo do investidor interessado nos títulos.
  • 4. O que é Tesouro Direto  As movimentações podem ser efetuadas pelo próprio investidor ou este autoriza seu agente de custódia a efetuá-las.  O volume de investimento é pequeno, sendo possível efetuar operações a partir de R$ 100,00.  Os investimentos podem ser de curto, médio ou longo prazo.  Somente investidores que tenham CPF, residam no território brasileiro e tenham conta corrente em alguma instituição poderão operar no Tesouro Direto.
  • 5. O que é Tesouro Direto  Os títulos são considerados de boa liquidez, devido ao fato do Tesouro Nacional garantir a compra destes. Assim, o investidor poderá resgatar seu título a qualquer momento, antes mesmo do vencimento deste. Para vendas antecipadas, o valor do título será o de mercado.  O investidor terá como vantagem: boa rentabilidade, baixas taxas de administração, liquidez garantida, baixo risco.
  • 6. O que é Tesouro Direto Para efetuar suas movimentações junto ao Tesouro Direto, o investidor deverá ter cadastro em um Agente de Custódia. Isso é necessário porque esta instituição financeira é responsável pela guarda dos títulos públicos junto a BM&FBOVESPA, repasse de recursos financeiros referentes aos eventos de custódia (pagamento de juros e resgates) ao investidor e recolhimento de tributos (Imposto de Renda e IOF)
  • 7. O que é Tesouro Direto Para ter o Easynvest como seu Agente de Custódia é muito simples:  Se já for nosso cliente, basta solicitar o contrato para operar com títulos públicos através da Central de Atendimento.  Se ainda não for nosso cliente, não mais perca tempo e abra já a sua conta a partir do site www.easynvest.com.br, em “Abra sua Conta”. Também deverá solicitar o contrato e enviá-lo por correios com o restante da documentação.
  • 8. Funcionamento O site do Tesouro Direto fica disponível para consulta 24 horas por dia, 7 dias por semana. As compras podem ser realizadas todos os dias entre às 9 horas de um dia às 5 horas do dia seguinte. Nos fins de semana, é possível comprar no Tesouro Direto entre às 9 horas de sexta-feira e às 5 horas de segunda-feira, ininterruptamente. Nos dias úteis, entre às 5 horas e às 9 horas, o Tesouro Direto fica fechado para compras para manutenção do sistema.
  • 9. Funcionamento As compras poderão ser suspensas ao longo do dia, por tempo indeterminado, caso o Tesouro Nacional julgue conveniente devido às condições de mercado. As vendas podem ser efetuadas todas as quartas-feiras das 9h00 às 5h00 da quinta-feira.
  • 10. Liquidação – Compra Os títulos adquiridos no Tesouro Direto estarão disponíveis na conta de custódia do investidor dois dias úteis após o pagamento. Entre a data de compra e a data em que os títulos tornam- se disponíveis, o investidor poderá consultar o estágio do processo de liquidação da compra nas consultas de protocolos no Tesouro Direto.
  • 11. Liquidação – Venda Os recursos financeiros referentes ao pagamento de resgate, recompra ou juros são repassados pelo Tesouro Nacional, pelo valor bruto, ao Agente de Custódia um dia útil após a ocorrência de um destes eventos. O Agente de Custódia deverá proceder as deduções de IR e creditar, posteriormente, o valor líquido na conta investimento do investidor.
  • 12. Títulos O fato de ser considerado ativo de renda fixa não quer dizer que os preços e taxas dos títulos públicos do Tesouro Direto não apresentem variação ao longo do tempo. Os títulos públicos são marcados a mercado, o extrato/saldo do investidor reflete o preço de mercado dos títulos. Desta forma, havendo queda nos preços negociados no mercado, o saldo do investidor cairá. Por outro lado, se houver valorização do título, o saldo do investidor irá se elevar.
  • 13. Títulos O Tesouro Nacional não pode afirmar se o investidor obterá ganho ou perda financeira no caso de venda antecipada, dependerá das condições de mercado na referida data. Entretanto, se o investidor "carregar" os títulos de sua carteira até a data de vencimento, receberá o valor correspondente à rentabilidade bruta pactuada no momento da compra.
  • 14. Títulos Entre os títulos públicos ofertados, o investidor deve escolher aqueles cujas características sejam compatíveis com o seu perfil. Há títulos de curto, médio e longo prazo; e indexados a índices de inflação, taxa Selic ou prefixados. No site do Tesouro Direto no item “Perfil de Investimento” o cliente poderá responder a um questionário e assim verificar qual o título mais adequado ao seu perfil.
  • 16. Títulos LTN: Letras do Tesouro Nacional (Menos Conservador)  Pré-fixado  Sabe a rentabilidade final no momento da aplicação  Maior disponibilidade de vencimento para negociações no Tesouro Direto  Investidor acredita que a taxa pré será maior que a taxa pós  Rendimento nominal, sujeito a perda de poder aquisitivo em caso de alta da inflação  Liquidação antecipada pode gerar rentabilidade maior ou menor do que a acordada
  • 17. Títulos NTN-F: Notas do Tesouro (Menos Conservador)  Sabe a rentabilidade a ser recebida até o vencimento do contrato  Sabe o valor bruto a ser recebido por cada título no vencimento  Indicado para quem deseja receber juros semestrais a uma taxa de juros pré-definida  Investidor acredita que a taxa pré será maior que a taxa de juros básica da economia  Rendimento nominal, sujeito a perda de poder aquisitivo em caso de alta da inflação  Liquidação antecipada pode gerar rentabilidade maior ou menor do que a acordada
  • 18. Títulos NTN-B: Notas do Tesouro (Conservador)  O investidor obtém a rentabilidade em termos reais, protegendo-se da elevação do IPCA.  Recebe cupons semestrais de juros  Rentabilidade pós-fixada indexada ao IPCA  Indicado para o investidor que deseja fazer poupança de médio/longo prazos, inclusive para aposentadoria, compra de casa e outros.  Preço do título flutua em função da expectativa de inflação dos agentes financeiros.  Liquidação antecipada pode gerar rentabilidade maior ou menor do que a acordada
  • 19. Títulos NTN-B Principal (Conservador)  Rentabilidade pós-fixada indexada ao IPCA, em termos reais  Conforto ao investidor, pois não precisa se preocupar com reinvestimento  Indicado para o investidor que deseja fazer poupança de médio/longo prazos  Formação de preços simplificada, pois não paga cupom de juros semestral  Preço do título flutua em função da expectativa de inflação dos agentes financeiros.  Liquidação antecipada pode gerar rentabilidade maior ou menor do que a acordada
  • 20. Títulos LFT: Letras Financeiras do Tesouro (Mais Conservador)  Rentabilidade pós-fixada indexada à taxa de juros da economia (Selic)  Fluxo simples: uma aplicação e um resgate  Preço do título flutua em função da expectativa de inflação dos agentes financeiros.
  • 21. Aplicações e Rendimentos LTN – Letras do Tesouro Nacional Por ser um título pré-fixado, sua rentabilidade é definida no momento da compra, e é dada pela diferença entre o preço de compra do título e seu valor nominal (vencimento) que sempre será de R$ 1.000,00.
  • 22. Aplicações e Rendimentos Exemplo: Data da compra: 19/12/2006 (liquidação 20/12/2006) Quantidade: 1,0 título Preço compra: R$ 788,11 Data de vencimento: 01/01/2009 Dias úteis entre a data de liquidação e a data de vencimento: 511 du
  • 23. Aplicações e Rendimentos Nota-se que, quanto menor a taxa de juros, maior será o preço de compra para que o valor de liquidação seja os R$ 1.000,00 Importante, o rendimento da aplicação inicia-se na data de liquidação da compra. No caso de venda antecipada, o título será negociado ao preço de mercado, que varia de acordo com as expectativas do mercado em relação às taxas de juros.
  • 24. Aplicações e Rendimentos No site do Tesouro Direto, no item “Estatísticas e Formação de preços – Metodologia de Cálculo” encontrará o cálculo de rentabilidade de cada título. Além disso, no item “Estatísticas e Formação de preços - Precificação de Títulos” também encontrará diversas informações sobre os cálculos para os títulos. No item “Estatísticas e Formação de preços - Tabela de Rentabilidade dos Títulos Públicos” mostra um panorama sobre as rentabilidades de cada título. No item “Estatísticas e Formação de preços - Tributação do Tesouro Direto” encontrará, além das alíquotas, o método de cálculo desta retenção.
  • 25. Imposto de Renda O Imposto de Renda para Títulos Públicos é retido na fonte no momento da venda ou no vencimento do título. No caso de pagamento de cupom, o imposto também é retido no pagamento. A retenção ocorre de acordo com a tabela regressiva abaixo:
  • 27. Acesso Ao se cadastrar, receberá um email com todas as instruções para acessar o site do Tesouro Direto.
  • 28. Acesso O acesso deve ser efetuado mediante o CPF e a senha de acesso recebida. A senha pode ser informada, através do teclado virtual ou do teclado do computador.
  • 29. Acesso No primeiro acesso, aparecerá a mensagem abaixo solicitando a alteração da senha provisória recebida. A nova senha deverá ter no mínimo 8 caracteres e no máximo 16, composta de letras e números.
  • 31. Compras A tela apresentada após o acesso mostra a cotação dos principais indexadores, juntamente com uma lista dos títulos.
  • 32. Compras Na mesma tela, no canto esquerdo, aparece o Menu.
  • 33. Compras Ao clicar em “Comprar/Vender/Doar – Comprar”, a tela abaixo é apresentada. Vale ressaltar que, é apresentada a mensagem da data máxima em que o investidor deve ter o financeiro em seu agente de custódia.
  • 34. Compras Terá duas formas de efetuar uma compra, podendo buscar um título específico, ou consultando todas as compras abertas. A quantidade mínima pra compra é de 0,2 e o valor mínimo é de R$ 100,00.
  • 36. Compras Ao clicar em “Comprar”, poderá especificar a quantidade de títulos que deseja comprar ou o valor que deseja gastar.
  • 37. Compras Após clicar em “Incluir na Cesta”, aparecerá uma tela para confirmar, desistir da operação ou adicionar novos títulos.
  • 38. Compras No item “Comprar/Vender/Doar” também temos a opção de Doar Juros ou Títulos, onde, ao clicar nesta opção, podemos escolher uma instituição para esta doação.
  • 39. Vendas Ao selecionar o item “Comprar/Vender/Doar – Vender”, após selecionar seu agente de custódia, é demonstrada a mensagem de que estas operações somente podem ser efetuadas às quartas-feiras.
  • 40. Títulos No Menu, no item “Consultas - Características dos Títulos” o investidor poderá selecionar o título que deseja e ter informações básicas sobre ele.
  • 41. Extrato No Menu, no item “Consultas – Extrato Consolidado” o cliente visualizará todas as suas movimentações.
  • 42. Extrato Clicando sobre o título, verificará toda a movimentação, compra, venda, juros, etc.
  • 43. Extrato Na tela de extrato, são apresentadas as informações abaixo: “O valor bruto dos títulos é estimado utilizando-se o preço de referência fornecido pelo Tesouro Nacional. Entre a data de compra e de vencimento, o preço do título flutua em função das condições do mercado e das expectativas quanto ao comportamento das taxas de juros futuras. Um aumento na taxa de juros de mercado em relação à taxa pactuada no momento da compra pelo investidor provocará uma queda no preço do título. Já uma diminuição na taxa de juros de mercado proporciona o efeito contrário. O valor do título na carteira do investidor é atualizado considerando essas variações, procedimento conhecido como marcação a mercado. No caso da venda antecipada, o Tesouro Nacional recompra o título com base em seu valor de mercado. Caso o investidor mantenha seu título até o vencimento, receberá a rentabilidade pactuada no momento da compra, independentemente das condições de mercado. A BM&FBOVESPA/CBLC está isenta de quaisquer responsabilidades relativas à real valorização dos títulos e por quaisquer ônus ou prejuízos que venham a ser suportados direta ou indiretamente pelo investidor em decorrência dos valores ou preços por ela divulgados, bem como a aceitação, pelo investidor, desta valorização estimada pela BM&FBOVESPA/CBLC. Entenda seu extrato”
  • 44. Protocolos No item “Consultas - Protocolos” do Menu, o cliente conseguirá consultar sua custódia de títulos, onde no status poderá colocar a opção de liquidado, em liquidação ou não liquidado.
  • 45. Recibos No item “Consultas – Recibos de doação de juros/Recibo de doação de títulos”, o cliente conseguirá consultar todas as doações de juros ou títulos que efetuou.
  • 46. Dados Cadastrais No item “Dados Cadastrais” do Menu, o cliente conseguirá alterar sua senha, seu email, poderá interromper o recebimento de seu extrato por email. Além disso, o cliente consegue consultar seu agente de custódia, seu código de cliente neste agente e a taxa cobrada.
  • 47. Custos Easynvest Não há cobrança de taxa. BM&FBOVESPA 0,10% de taxa de negociação sobre o valor da compra, na data de negociação CBLC 0,30% a.a. calculada sobre o valor dos títulos em custódia e cobrada pro rata a cada semestre ou no encerramento da posição.
  • 48. Custos Para as compras de títulos realizadas após 05/04/2009, as taxas serão cobradas: - na venda, - no pagamento de juros, - no encerramento da posição do investidor, ou - quando a soma das taxas devidas de todos os títulos em carteira à BM&FBOVESPA/CBLC e ao Agente de Custódia ultrapassar R$ 10,00, será feita a cobrança no 1º dia útil de janeiro ou no 1º dia útil de julho, o que ocorrer primeiro.
  • 49. Easynvest - Inadimplência - Em uma ocorrência de não pagamento, o investidor receberá advertência por email, alertando-o quanto às penalidades previstas em caso de reincidência; - Na hipótese de segunda ocorrência, o investidor receberá email informando que estará impedido de efetuar novas compras 30 (trinta) dias a partir da data do segundo não pagamento; - Havendo terceira ocorrência, o investidor receberá email informando que estará impedido de efetuar novas compras 60 (sessenta) dias a partir da data do terceiro não pagamento; - Havendo quatro ou mais ocorrências, o investidor receberá email informando que estará impedido de efetuar novas compras 90 (noventa) dias a partir da data do último não pagamento; - Caso o investidor, após a advertência ou o término da suspensão, permaneça 90 (noventa) dias sem ocorrência de não pagamento, passa a ser considerado como se não houvesse quaisquer ocorrências de não pagamento.
  • 50. Promoção  Easynvest tem Taxa de serviço ZERO para investir no Tesouro Direto. Acesse já e aproveite!  www.easynvest.com.br/investimentos/tesouro-direto