SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 7
Baixar para ler offline
1
Títulos de Renda Fixa Públicos
Tesouro Direto - Negociação de Títulos do Governo via Internet
Tesouro Direto é um investimento de renda fixa, oque significa que seu
rendimento pode ser dimensionado no momento da aplicação. No entanto isso não
quer dizer que os preços e taxas dos títulos públicos não apresentem variação ao
longo do tempo.
Se o investidor permanecer com os títulos até a data de vencimento, receberá
o valor correspondente a rentabilidade contratada no momento da aplicação. Porem
entre a data de compra e de vencimento o preço do titulo oscila em função das
condições de mercado, como as expectativas quanto ao comportamento das taxas
de juros da economia e o prazo do titulo escolhido. Assim em caso de venda
antecipada o investidor pode receber uma rentabilidade diferente à contratada no
momento da compra.
No caso dos títulos pré-fixados e dos pôs-fixados atrelados à inflação. Ou
seja, o tesouro pré-fixado, tesouro pré-fixado com juros semestrais, tesouro IPCA+ e
tesouro IPCA+ com juros semestrais. Quando as taxas de juros caem os seus
preços aumentam, isso significa que os títulos se valorizam, já o aumento nas taxa
de juros dos títulos proporciona efeito contrario, diminuindo seus preços.
Os prazos de vencimento dos títulos também influenciam a intensidade com
que os juros afetam seus preços, quanto maior o prazo para o vencimento do titulo
mais sensível seu preço as alterações às taxas de juros. Assim quando a taxa de
juros dos títulos caem o tesouro IPCA+ 2035 terá uma maior valorização do que o
tesouro IPCA+ 2019 por exemplo.
Por sua vez o tesouro Selic, que é um titulo pôs-fixado atrelado à variação da
taxa de juros básica da economia apresenta um comportamento diferente no seu
preço quando há variações desse indicador. Todos os dias o preço do tesouro Selic
sobe um pouco, a velocidade com que seu preço aumenta vai depender da variação
da taxa Selic, quando os juros sobem a sua rentabilidade aumenta, ou seja o titulo
se valoriza mais. Já quando o juros caem sua rentabilidade diminui mais é sempre
positivo, assim não importa se a taxa Selic vai subir ou cair. O valor do seu
2
investimento sempre vai crescer acompanhando a trajetória dos juros por isso o
tesouro Selic é considerado o titulo mais conservador, e geralmente oferece retornos
menores quando comparado aos demais tipos disponíveis.
Seu extrato é atualizado considerando essas variações, havendo queda nos
preços dos títulos negociados no mercado o saldo do investidor cairá, por outro lado
se houver valorização do titulo o saldo do investidor irá se elevar. Um fato porem
nunca muda, se o investidor permanecer com os títulos até sua data de vencimento
recebera o valor correspondente a rentabilidade contratada no momento da compra
independente das variações de preço do titulo ao longo da aplicação. Dessa forma é
importante você escolher o tipo mais adequado as seu objetivo financeiro ou seja o
vencimento do titulo deve ser compatível com a data que você pretende fazer o
resgate do seu investimento.
Títulos de Renda Fixa Privado
Títulos Privados de Renda Fixa são títulos emitidos por instituições privadas
que possuem remuneração paga em intervalos e condições pré-definidos.
Tipos de Títulos Privados:
• LCA – Letra de credito do agronegócio: Emitido por instituições financeiras, este
título está vinculado a direitos creditórios com o objetivo de captar recursos para
participantes da cadeia do agronegócio.
Risco: Risco atrelado ao emissor com as garantias reais das operações de
créditos financiadas com os recursos da LCA.
Garantias: Aplicações garantidas pelo Fundo Garantidor de Créditos (FGC) até
o limite pré-estabelecido.
Remuneração: Pagamento em dinheiro. Em geral, possuem a remuneração
estabelecida por percentual do CDI com taxas pré-fixadas ou pós-fixadas.
Liquidez: Resgatável na data de vencimento.
Tributos: Títulos isentos de IR e IOF para pessoa física.
Taxas: Não há cobrança de taxa de custódia. Caso a Corretora venha a cobrar
futuramente, haverá uma comunicação prévia.
3
Letra Financeira - Títulos de captação de recursos exclusivos das instituições
financeiras. É um instrumento de longo prazo e com liquidez somente no
vencimento da aplicação. A Letra Financeira pode ser registrada por bancos
múltiplos, comerciais, de investimento, de desenvolvimento, sociedades de crédito,
financiamento e investimento, caixas econômicas, companhias hipotecárias,
sociedades de crédito imobiliário e o Banco Nacional de Desenvolvimento
Econômico e Social (BNDES). O investimento mínimo neste ativo é de R$ 150 mil ou
R$ 300 mil ( caso contenha cláusula de subordinação).
Risco: Risco associado à solidez do emissor, Risco de liquidez e Risco de
mercado associado à volatilidade da taxa de juros.
Garantias: Não há garantia estabelecida para o mercado. Se trata de uma
modalidade de investimento que não conta com a garantia do Fundo Garantido
de Crédito – FGC
Remuneração: A remuneração pode ser por taxa de juros prefixada - combinada
ou não com taxas flutuantes - ou por índice de preços, e admite o pagamento
periódico de rendimentos em intervalo de no mínimo, 180 dias.
Liquidez: Prazo mínimo de 2 anos (regulatório), sendo vedado o resgate total ou
parcial antes do vencimento. Os títulos podem ser recomprados pelos emissores
em montante que não ultrapasse a 5% do total emitido.
Tributos: Tributável em Imposto de Renda de acordo com a tabela regressiva.
Isento de IOF.
Taxas: Não há cobrança de taxa de custódia. Caso a Corretora venha a cobrar
futuramente, haverá uma comunicação prévia.
LCI – Letra de Credito Imobiliário: Instrumento de captação que pode ser emitido por
instituições autorizadas pelo Banco Central, com objetivo de financiar o setor
imobiliário. Os créditos imobiliários são geralmente garantidos por hipoteca ou
alienação fiduciária do imóvel.
Risco: Risco atrelado ao emissor com as garantias reais dos imóveis financiados
com os recursos da LCI.
Garantias: Aplicações garantidas pelo Fundo Garantidor de Créditos (FGC).
Remuneração: Pré-fixada ou pós-fixada.
Liquidez: Somente na data do vencimento, ou após um período de carência.
Dependendo do produto, pode variar entre 60 dias a 2 anos.
4
Tributos: Isento de IR para pessoa física e tributado em IOF nos resgates
realizados antes de 30 dias.
Taxas: Não há cobrança de taxa de custódia. Caso a Corretora venha a cobrar
futuramente, haverá uma comunicação prévia.
CBD – Certificado de Deposito Bancário: São Certificados de Depósito Bancário
emitidos por bancos comerciais, múltiplos, de desenvolvimento e de investimento.
Os CDBs são vendidos como forma de captação de recursos para financiar suas
atividades. Em troca, geram rentabilidade (juros) para o tomador. Esta rentabilidade
é negociada no momento da aplicação. O Certificado de Depósito Bancário conta
também com a modalidade escalonado, que permite definir taxas por um
determinado período para o papel, sendo o resultado final a composição dessas
taxas predefinidas.
Risco: Risco associado à solidez do emissor.
Garantias: Aplicações garantidas pelo Fundo Garantidor de Créditos (FGC) até
o limite pré-estabelecido.
Remuneração: Distribuímos títulos de CDBs pós-fixados, com remuneração
definida no momento da negociação.
Liquidez: Diária.
Tributos: Tributado em Imposto de Renda na fonte de acordo com a tabela
regressiva, no momento do resgate ou vencimento do CDB, sobre a
rentabilidade bruta da aplicação e em IOF nos resgates realizados antes de 30
dias.
Taxas: Não há cobrança de taxa de custódia. Caso a Corretora venha a cobrar
futuramente, haverá uma comunicação prévia.
Debêntures: São títulos mobiliários de crédito emitidos por empresas na Bolsa de
Valores com o objetivo de captar recursos no médio e no longo prazo. Ao investir em
debêntures, o investidor adquire um direito de crédito sobre a companhia emissora,
recebendo uma taxa de juros que varia de acordo com o tipo da debênture investida.
Mercado primário: O lançamento de Debêntures ocorre, principalmente, através de
Ofertas Públicas. Todas as informações relativas à emissão são encontradas no
prospecto de distribuição durante a Oferta.
Mercado secundário: As Debêntures podem ser negociadas no mercado de Balcão
pelo Bovespa Fixa ou na CETIP.
5
Outros - Certificado de recebíveis imobiliários (CRI) ou do agronegócio (CRA):Títulos
de renda fixa de longo prazo, emitidos exclusivamente por uma companhia
securitizada, com lastro em um empreendimento imobiliário de naturezas distintas
que pagam juros ao investidor (no caso de CRIs) ou vinculado a direitos creditórios
originários de negócios entre produtores rurais (ou suas cooperativas) e terceiros,
inclusive financiamentos ou empréstimos (no caso de CRAs).
Renda fixa
Renda Fixa é um termo que se refere a qualquer tipo de investimento que
possui uma remuneração paga em intervalos e condições preestabelecidas. Esse
tipo de investimento pode ser entendido como um empréstimo onde o investidor
concede dinheiro a uma entidade em troca do pagamento de juros. Nesse contexto,
essa entidade, geralmente um banco, emite um documento onde ele se compromete
a devolver o dinheiro pago acrescido de juros em uma data pré-estabelecida.
O investimento em renda fixa pode ser contrastado com investimentos de
renda variável considerando simplesmente a previsibilidade da remuneração. No
primeiro caso é possível prever o valor que será recebido pelo investimento, pois
estes valores são previamente definidos. Já no segundo caso isso não é possível,
pois a remuneração está associada às características do mercado que dependem de
diversos fatores econômicos normalmente imprevisíveis.
A remuneração gerada pelos títulos públicos podem ter seus rendimentos pré-
fixados e pós-fixados.
A remuneração pré-fixada é a taxa de juros e o rendimento do investidor são
conhecidos no momento da compra do titulo, ou seja, o investidor já tem noção do
seu retorno antes mesmo de recebe-lo. Já a remuneração pós-fixada, ela é ao
contrária da pré-fixada, ela só tem seu valor reconhecido após a data de
vencimento, ou após o resgate. Isso ocorre por causa dos valores de reajuste, e os
juros que cobrem tal reajuste, basicamente os valores da remuneração são variados
até o momento de seu resgate, graças a esses indexadores e juros
6
Um dos aspectos dos investimentos da renda fixa é a disponibilidade do
investidor em não resgatar (vender) o título antes do vencimento.
Classificação de renda fixa:
• Risco de Crédito: Caso seja investido em títulos do Tesouro Nacional (órgão
responsável pela emissão de títulos públicos), existe o risco de crédito do emissor,
que basicamente pode ser explicado como o risco da quebra do órgão responsável
pelo pagamento do título da dívida. Pode aparentar arriscado, porém probabilidade
disto ocorrer de fato é remota. Mas caso deseje prevenir tal evento é recomendável
analisar o movimento econômico, pois no caso de uma dívida externa muito alta
pode se tornar arriscado.
• Risco de Mercado: Ou também chamado de risco de taxa de juros, são
simplesmente oscilações de mercado, ou das taxas de juros, tais oscilações podem
gerar frustração do investidor, pois ela pode afetar a rentabilidade original (que no
caso deste assunto) de um título. No caso de você vender o título obtido antes do
vencimento, seu retorno não será afetado pelas oscilações do mercado, a não ser
pela parcela indexada, se houver.
• Observação: Parcela indexada é a quantia que foi alterada em um valor,
para entender mais facilmente o porquê da alteração desse valor, é mais simples
esclarecer o que é a indexação. A indexação é quando um valor é alterado ou
corrigido de acordo com os níveis de variações determinador pelo o Estado ou
qualquer indivíduo competente/encarregado para tal ação, ela é a alterações de
valores consequentes da inflação.
• Risco de Liquidez: Caso o investidor adquira um título que tenha vencimento
em uma da futura, ou que só irá gerar algum retorno após o vencimento ou após
certo número de dias, então o risco surge do fato do investidor poder vender o ativo
após um dado período ou se abrir mão da rentabilidade (o que nem sempre é
disponibilizado). Explicando melhor, é pela maior probabilidade de ocorrer
imprevistos que possam afetar o seu retorno. Se você está investindo em uma
empresa, e percebe que ela está começando a ter problemas financeiros, o correto é
você revender o título, porém se não tiver passado do vencimento ou da data
estipulada, você não poderá fazer tal ação, sofrendo o risco de certas perdas.
7

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Apresentação Gratuita
Apresentação Gratuita Apresentação Gratuita
Apresentação Gratuita taissafeitosa
 
Terminologias vocabulario financeiro
Terminologias vocabulario financeiroTerminologias vocabulario financeiro
Terminologias vocabulario financeirosimuladocontabil
 
Apresentação Gratuita
Apresentação Gratuita Apresentação Gratuita
Apresentação Gratuita taissaviolet
 
Cartilha credito imobiliario
Cartilha credito imobiliarioCartilha credito imobiliario
Cartilha credito imobiliarioanselmo333
 
Derivativos de Crédito - Curso Finanças 3 FAAP
Derivativos de Crédito - Curso Finanças 3 FAAPDerivativos de Crédito - Curso Finanças 3 FAAP
Derivativos de Crédito - Curso Finanças 3 FAAPAugusto_Carvalho
 
Derivativos de credito (Guia aula 2015)
Derivativos de credito (Guia aula 2015)Derivativos de credito (Guia aula 2015)
Derivativos de credito (Guia aula 2015)Augusto_Carvalho
 
Trabalho cenários econ pier ietto
Trabalho cenários econ   pier iettoTrabalho cenários econ   pier ietto
Trabalho cenários econ pier iettoPier Ietto
 
Títulos de Renda Fixa
Títulos de Renda FixaTítulos de Renda Fixa
Títulos de Renda FixaEder Nogueira
 
Introducao seguros
Introducao segurosIntroducao seguros
Introducao segurosGil Gameiro
 
Infografico: Seguro Fiança Locatícia X Título de Capitalização para Aluguel
Infografico: Seguro Fiança Locatícia X Título de Capitalização para AluguelInfografico: Seguro Fiança Locatícia X Título de Capitalização para Aluguel
Infografico: Seguro Fiança Locatícia X Título de Capitalização para AluguelAnderson Ojope
 
Slide Matematica Financeira Desconto Simples3
Slide Matematica Financeira Desconto Simples3Slide Matematica Financeira Desconto Simples3
Slide Matematica Financeira Desconto Simples3Carlos Castro
 
Como Investir no Tesouro Direto
Como Investir no Tesouro DiretoComo Investir no Tesouro Direto
Como Investir no Tesouro DiretoRafaelPSilva
 
Precificação de Títulos do Tesouro Nacional
Precificação de Títulos do Tesouro NacionalPrecificação de Títulos do Tesouro Nacional
Precificação de Títulos do Tesouro NacionalPaulo Cunha
 

Mais procurados (20)

Apresentação Gratuita
Apresentação Gratuita Apresentação Gratuita
Apresentação Gratuita
 
Terminologias vocabulario financeiro
Terminologias vocabulario financeiroTerminologias vocabulario financeiro
Terminologias vocabulario financeiro
 
Apresentação Gratuita
Apresentação Gratuita Apresentação Gratuita
Apresentação Gratuita
 
Cartilha credito imobiliario
Cartilha credito imobiliarioCartilha credito imobiliario
Cartilha credito imobiliario
 
Cdb
CdbCdb
Cdb
 
Banco do Brasil_MCMV_Sept 2014
Banco do Brasil_MCMV_Sept 2014Banco do Brasil_MCMV_Sept 2014
Banco do Brasil_MCMV_Sept 2014
 
Tesouro Direto
Tesouro DiretoTesouro Direto
Tesouro Direto
 
Tesouro Direto 2012
Tesouro Direto 2012Tesouro Direto 2012
Tesouro Direto 2012
 
Derivativos de Crédito - Curso Finanças 3 FAAP
Derivativos de Crédito - Curso Finanças 3 FAAPDerivativos de Crédito - Curso Finanças 3 FAAP
Derivativos de Crédito - Curso Finanças 3 FAAP
 
Derivativos de credito (Guia aula 2015)
Derivativos de credito (Guia aula 2015)Derivativos de credito (Guia aula 2015)
Derivativos de credito (Guia aula 2015)
 
Trabalho cenários econ pier ietto
Trabalho cenários econ   pier iettoTrabalho cenários econ   pier ietto
Trabalho cenários econ pier ietto
 
Cartilha da compra consciente
Cartilha da compra conscienteCartilha da compra consciente
Cartilha da compra consciente
 
Títulos de Renda Fixa
Títulos de Renda FixaTítulos de Renda Fixa
Títulos de Renda Fixa
 
Os seguros e os riscos: como compreendê-los?
Os seguros e os riscos: como compreendê-los?Os seguros e os riscos: como compreendê-los?
Os seguros e os riscos: como compreendê-los?
 
Resumo grsv
Resumo grsvResumo grsv
Resumo grsv
 
Introducao seguros
Introducao segurosIntroducao seguros
Introducao seguros
 
Infografico: Seguro Fiança Locatícia X Título de Capitalização para Aluguel
Infografico: Seguro Fiança Locatícia X Título de Capitalização para AluguelInfografico: Seguro Fiança Locatícia X Título de Capitalização para Aluguel
Infografico: Seguro Fiança Locatícia X Título de Capitalização para Aluguel
 
Slide Matematica Financeira Desconto Simples3
Slide Matematica Financeira Desconto Simples3Slide Matematica Financeira Desconto Simples3
Slide Matematica Financeira Desconto Simples3
 
Como Investir no Tesouro Direto
Como Investir no Tesouro DiretoComo Investir no Tesouro Direto
Como Investir no Tesouro Direto
 
Precificação de Títulos do Tesouro Nacional
Precificação de Títulos do Tesouro NacionalPrecificação de Títulos do Tesouro Nacional
Precificação de Títulos do Tesouro Nacional
 

Semelhante a A.f.o

O que você deve saber antes de financiar imóvel?
O que você deve saber antes de financiar imóvel?O que você deve saber antes de financiar imóvel?
O que você deve saber antes de financiar imóvel?Gilberto Melo
 
Tesouro Direto.pdf
Tesouro Direto.pdfTesouro Direto.pdf
Tesouro Direto.pdfPAULOJOSE80
 
Passo a Passo - Caixa.pptx
Passo a Passo - Caixa.pptxPasso a Passo - Caixa.pptx
Passo a Passo - Caixa.pptxRobinhoSantos12
 
depositos_a_prazo.ppt
depositos_a_prazo.pptdepositos_a_prazo.ppt
depositos_a_prazo.pptNelson Namm
 
O mercado financeiro e as principais formas de aplicação financeira
O mercado financeiro e as principais formas de aplicação financeiraO mercado financeiro e as principais formas de aplicação financeira
O mercado financeiro e as principais formas de aplicação financeiraCarlos Benjoino Bidu
 
Tudo o que você sempre quis saber sobre Investimentos
Tudo o que você sempre quis saber sobre InvestimentosTudo o que você sempre quis saber sobre Investimentos
Tudo o que você sempre quis saber sobre InvestimentosYupee
 
Taxas de juros e avaliação de titulos rf - Professor Alexandre Pereira
Taxas de juros e avaliação de titulos rf - Professor Alexandre PereiraTaxas de juros e avaliação de titulos rf - Professor Alexandre Pereira
Taxas de juros e avaliação de titulos rf - Professor Alexandre PereiraAlexandre Pereira
 
Titulos corporativos resumo do capitulo 3
Titulos corporativos   resumo do capitulo 3Titulos corporativos   resumo do capitulo 3
Titulos corporativos resumo do capitulo 3vilsonfmf
 
Trabalho De Pprs[1]
Trabalho De Pprs[1]Trabalho De Pprs[1]
Trabalho De Pprs[1]guestcbedeb
 
QUESTÕES DE MERCADO FINANCEIRO DE CAPITAIS RESPONDIDOS.
QUESTÕES DE MERCADO FINANCEIRO DE CAPITAIS RESPONDIDOS.QUESTÕES DE MERCADO FINANCEIRO DE CAPITAIS RESPONDIDOS.
QUESTÕES DE MERCADO FINANCEIRO DE CAPITAIS RESPONDIDOS.Fran02
 
Questoes mercado finaceiro capitais
Questoes mercado finaceiro capitaisQuestoes mercado finaceiro capitais
Questoes mercado finaceiro capitaisFran02
 

Semelhante a A.f.o (20)

Renda fixa
Renda fixaRenda fixa
Renda fixa
 
Mercado%20 financeiro
Mercado%20 financeiroMercado%20 financeiro
Mercado%20 financeiro
 
Cra
CraCra
Cra
 
O que você deve saber antes de financiar imóvel?
O que você deve saber antes de financiar imóvel?O que você deve saber antes de financiar imóvel?
O que você deve saber antes de financiar imóvel?
 
Tesouro Direto.pdf
Tesouro Direto.pdfTesouro Direto.pdf
Tesouro Direto.pdf
 
Como investir em Títulos Públicos
Como investir em Títulos PúblicosComo investir em Títulos Públicos
Como investir em Títulos Públicos
 
Lci e lca
Lci  e  lcaLci  e  lca
Lci e lca
 
Passo a Passo - Caixa.pptx
Passo a Passo - Caixa.pptxPasso a Passo - Caixa.pptx
Passo a Passo - Caixa.pptx
 
Derivativos
DerivativosDerivativos
Derivativos
 
Literacia financeira digital
Literacia financeira digitalLiteracia financeira digital
Literacia financeira digital
 
depositos_a_prazo.ppt
depositos_a_prazo.pptdepositos_a_prazo.ppt
depositos_a_prazo.ppt
 
O mercado financeiro e as principais formas de aplicação financeira
O mercado financeiro e as principais formas de aplicação financeiraO mercado financeiro e as principais formas de aplicação financeira
O mercado financeiro e as principais formas de aplicação financeira
 
Tudo o que você sempre quis saber sobre Investimentos
Tudo o que você sempre quis saber sobre InvestimentosTudo o que você sempre quis saber sobre Investimentos
Tudo o que você sempre quis saber sobre Investimentos
 
Taxas de juros e avaliação de titulos rf - Professor Alexandre Pereira
Taxas de juros e avaliação de titulos rf - Professor Alexandre PereiraTaxas de juros e avaliação de titulos rf - Professor Alexandre Pereira
Taxas de juros e avaliação de titulos rf - Professor Alexandre Pereira
 
Titulos corporativos resumo do capitulo 3
Titulos corporativos   resumo do capitulo 3Titulos corporativos   resumo do capitulo 3
Titulos corporativos resumo do capitulo 3
 
Cláusulas específicas de contratos proporcionais
Cláusulas específicas de contratos proporcionaisCláusulas específicas de contratos proporcionais
Cláusulas específicas de contratos proporcionais
 
Trabalho De Pprs[1]
Trabalho De Pprs[1]Trabalho De Pprs[1]
Trabalho De Pprs[1]
 
Funcionamento da sfh abc
Funcionamento da sfh   abcFuncionamento da sfh   abc
Funcionamento da sfh abc
 
QUESTÕES DE MERCADO FINANCEIRO DE CAPITAIS RESPONDIDOS.
QUESTÕES DE MERCADO FINANCEIRO DE CAPITAIS RESPONDIDOS.QUESTÕES DE MERCADO FINANCEIRO DE CAPITAIS RESPONDIDOS.
QUESTÕES DE MERCADO FINANCEIRO DE CAPITAIS RESPONDIDOS.
 
Questoes mercado finaceiro capitais
Questoes mercado finaceiro capitaisQuestoes mercado finaceiro capitais
Questoes mercado finaceiro capitais
 

A.f.o

  • 1. 1 Títulos de Renda Fixa Públicos Tesouro Direto - Negociação de Títulos do Governo via Internet Tesouro Direto é um investimento de renda fixa, oque significa que seu rendimento pode ser dimensionado no momento da aplicação. No entanto isso não quer dizer que os preços e taxas dos títulos públicos não apresentem variação ao longo do tempo. Se o investidor permanecer com os títulos até a data de vencimento, receberá o valor correspondente a rentabilidade contratada no momento da aplicação. Porem entre a data de compra e de vencimento o preço do titulo oscila em função das condições de mercado, como as expectativas quanto ao comportamento das taxas de juros da economia e o prazo do titulo escolhido. Assim em caso de venda antecipada o investidor pode receber uma rentabilidade diferente à contratada no momento da compra. No caso dos títulos pré-fixados e dos pôs-fixados atrelados à inflação. Ou seja, o tesouro pré-fixado, tesouro pré-fixado com juros semestrais, tesouro IPCA+ e tesouro IPCA+ com juros semestrais. Quando as taxas de juros caem os seus preços aumentam, isso significa que os títulos se valorizam, já o aumento nas taxa de juros dos títulos proporciona efeito contrario, diminuindo seus preços. Os prazos de vencimento dos títulos também influenciam a intensidade com que os juros afetam seus preços, quanto maior o prazo para o vencimento do titulo mais sensível seu preço as alterações às taxas de juros. Assim quando a taxa de juros dos títulos caem o tesouro IPCA+ 2035 terá uma maior valorização do que o tesouro IPCA+ 2019 por exemplo. Por sua vez o tesouro Selic, que é um titulo pôs-fixado atrelado à variação da taxa de juros básica da economia apresenta um comportamento diferente no seu preço quando há variações desse indicador. Todos os dias o preço do tesouro Selic sobe um pouco, a velocidade com que seu preço aumenta vai depender da variação da taxa Selic, quando os juros sobem a sua rentabilidade aumenta, ou seja o titulo se valoriza mais. Já quando o juros caem sua rentabilidade diminui mais é sempre positivo, assim não importa se a taxa Selic vai subir ou cair. O valor do seu
  • 2. 2 investimento sempre vai crescer acompanhando a trajetória dos juros por isso o tesouro Selic é considerado o titulo mais conservador, e geralmente oferece retornos menores quando comparado aos demais tipos disponíveis. Seu extrato é atualizado considerando essas variações, havendo queda nos preços dos títulos negociados no mercado o saldo do investidor cairá, por outro lado se houver valorização do titulo o saldo do investidor irá se elevar. Um fato porem nunca muda, se o investidor permanecer com os títulos até sua data de vencimento recebera o valor correspondente a rentabilidade contratada no momento da compra independente das variações de preço do titulo ao longo da aplicação. Dessa forma é importante você escolher o tipo mais adequado as seu objetivo financeiro ou seja o vencimento do titulo deve ser compatível com a data que você pretende fazer o resgate do seu investimento. Títulos de Renda Fixa Privado Títulos Privados de Renda Fixa são títulos emitidos por instituições privadas que possuem remuneração paga em intervalos e condições pré-definidos. Tipos de Títulos Privados: • LCA – Letra de credito do agronegócio: Emitido por instituições financeiras, este título está vinculado a direitos creditórios com o objetivo de captar recursos para participantes da cadeia do agronegócio. Risco: Risco atrelado ao emissor com as garantias reais das operações de créditos financiadas com os recursos da LCA. Garantias: Aplicações garantidas pelo Fundo Garantidor de Créditos (FGC) até o limite pré-estabelecido. Remuneração: Pagamento em dinheiro. Em geral, possuem a remuneração estabelecida por percentual do CDI com taxas pré-fixadas ou pós-fixadas. Liquidez: Resgatável na data de vencimento. Tributos: Títulos isentos de IR e IOF para pessoa física. Taxas: Não há cobrança de taxa de custódia. Caso a Corretora venha a cobrar futuramente, haverá uma comunicação prévia.
  • 3. 3 Letra Financeira - Títulos de captação de recursos exclusivos das instituições financeiras. É um instrumento de longo prazo e com liquidez somente no vencimento da aplicação. A Letra Financeira pode ser registrada por bancos múltiplos, comerciais, de investimento, de desenvolvimento, sociedades de crédito, financiamento e investimento, caixas econômicas, companhias hipotecárias, sociedades de crédito imobiliário e o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). O investimento mínimo neste ativo é de R$ 150 mil ou R$ 300 mil ( caso contenha cláusula de subordinação). Risco: Risco associado à solidez do emissor, Risco de liquidez e Risco de mercado associado à volatilidade da taxa de juros. Garantias: Não há garantia estabelecida para o mercado. Se trata de uma modalidade de investimento que não conta com a garantia do Fundo Garantido de Crédito – FGC Remuneração: A remuneração pode ser por taxa de juros prefixada - combinada ou não com taxas flutuantes - ou por índice de preços, e admite o pagamento periódico de rendimentos em intervalo de no mínimo, 180 dias. Liquidez: Prazo mínimo de 2 anos (regulatório), sendo vedado o resgate total ou parcial antes do vencimento. Os títulos podem ser recomprados pelos emissores em montante que não ultrapasse a 5% do total emitido. Tributos: Tributável em Imposto de Renda de acordo com a tabela regressiva. Isento de IOF. Taxas: Não há cobrança de taxa de custódia. Caso a Corretora venha a cobrar futuramente, haverá uma comunicação prévia. LCI – Letra de Credito Imobiliário: Instrumento de captação que pode ser emitido por instituições autorizadas pelo Banco Central, com objetivo de financiar o setor imobiliário. Os créditos imobiliários são geralmente garantidos por hipoteca ou alienação fiduciária do imóvel. Risco: Risco atrelado ao emissor com as garantias reais dos imóveis financiados com os recursos da LCI. Garantias: Aplicações garantidas pelo Fundo Garantidor de Créditos (FGC). Remuneração: Pré-fixada ou pós-fixada. Liquidez: Somente na data do vencimento, ou após um período de carência. Dependendo do produto, pode variar entre 60 dias a 2 anos.
  • 4. 4 Tributos: Isento de IR para pessoa física e tributado em IOF nos resgates realizados antes de 30 dias. Taxas: Não há cobrança de taxa de custódia. Caso a Corretora venha a cobrar futuramente, haverá uma comunicação prévia. CBD – Certificado de Deposito Bancário: São Certificados de Depósito Bancário emitidos por bancos comerciais, múltiplos, de desenvolvimento e de investimento. Os CDBs são vendidos como forma de captação de recursos para financiar suas atividades. Em troca, geram rentabilidade (juros) para o tomador. Esta rentabilidade é negociada no momento da aplicação. O Certificado de Depósito Bancário conta também com a modalidade escalonado, que permite definir taxas por um determinado período para o papel, sendo o resultado final a composição dessas taxas predefinidas. Risco: Risco associado à solidez do emissor. Garantias: Aplicações garantidas pelo Fundo Garantidor de Créditos (FGC) até o limite pré-estabelecido. Remuneração: Distribuímos títulos de CDBs pós-fixados, com remuneração definida no momento da negociação. Liquidez: Diária. Tributos: Tributado em Imposto de Renda na fonte de acordo com a tabela regressiva, no momento do resgate ou vencimento do CDB, sobre a rentabilidade bruta da aplicação e em IOF nos resgates realizados antes de 30 dias. Taxas: Não há cobrança de taxa de custódia. Caso a Corretora venha a cobrar futuramente, haverá uma comunicação prévia. Debêntures: São títulos mobiliários de crédito emitidos por empresas na Bolsa de Valores com o objetivo de captar recursos no médio e no longo prazo. Ao investir em debêntures, o investidor adquire um direito de crédito sobre a companhia emissora, recebendo uma taxa de juros que varia de acordo com o tipo da debênture investida. Mercado primário: O lançamento de Debêntures ocorre, principalmente, através de Ofertas Públicas. Todas as informações relativas à emissão são encontradas no prospecto de distribuição durante a Oferta. Mercado secundário: As Debêntures podem ser negociadas no mercado de Balcão pelo Bovespa Fixa ou na CETIP.
  • 5. 5 Outros - Certificado de recebíveis imobiliários (CRI) ou do agronegócio (CRA):Títulos de renda fixa de longo prazo, emitidos exclusivamente por uma companhia securitizada, com lastro em um empreendimento imobiliário de naturezas distintas que pagam juros ao investidor (no caso de CRIs) ou vinculado a direitos creditórios originários de negócios entre produtores rurais (ou suas cooperativas) e terceiros, inclusive financiamentos ou empréstimos (no caso de CRAs). Renda fixa Renda Fixa é um termo que se refere a qualquer tipo de investimento que possui uma remuneração paga em intervalos e condições preestabelecidas. Esse tipo de investimento pode ser entendido como um empréstimo onde o investidor concede dinheiro a uma entidade em troca do pagamento de juros. Nesse contexto, essa entidade, geralmente um banco, emite um documento onde ele se compromete a devolver o dinheiro pago acrescido de juros em uma data pré-estabelecida. O investimento em renda fixa pode ser contrastado com investimentos de renda variável considerando simplesmente a previsibilidade da remuneração. No primeiro caso é possível prever o valor que será recebido pelo investimento, pois estes valores são previamente definidos. Já no segundo caso isso não é possível, pois a remuneração está associada às características do mercado que dependem de diversos fatores econômicos normalmente imprevisíveis. A remuneração gerada pelos títulos públicos podem ter seus rendimentos pré- fixados e pós-fixados. A remuneração pré-fixada é a taxa de juros e o rendimento do investidor são conhecidos no momento da compra do titulo, ou seja, o investidor já tem noção do seu retorno antes mesmo de recebe-lo. Já a remuneração pós-fixada, ela é ao contrária da pré-fixada, ela só tem seu valor reconhecido após a data de vencimento, ou após o resgate. Isso ocorre por causa dos valores de reajuste, e os juros que cobrem tal reajuste, basicamente os valores da remuneração são variados até o momento de seu resgate, graças a esses indexadores e juros
  • 6. 6 Um dos aspectos dos investimentos da renda fixa é a disponibilidade do investidor em não resgatar (vender) o título antes do vencimento. Classificação de renda fixa: • Risco de Crédito: Caso seja investido em títulos do Tesouro Nacional (órgão responsável pela emissão de títulos públicos), existe o risco de crédito do emissor, que basicamente pode ser explicado como o risco da quebra do órgão responsável pelo pagamento do título da dívida. Pode aparentar arriscado, porém probabilidade disto ocorrer de fato é remota. Mas caso deseje prevenir tal evento é recomendável analisar o movimento econômico, pois no caso de uma dívida externa muito alta pode se tornar arriscado. • Risco de Mercado: Ou também chamado de risco de taxa de juros, são simplesmente oscilações de mercado, ou das taxas de juros, tais oscilações podem gerar frustração do investidor, pois ela pode afetar a rentabilidade original (que no caso deste assunto) de um título. No caso de você vender o título obtido antes do vencimento, seu retorno não será afetado pelas oscilações do mercado, a não ser pela parcela indexada, se houver. • Observação: Parcela indexada é a quantia que foi alterada em um valor, para entender mais facilmente o porquê da alteração desse valor, é mais simples esclarecer o que é a indexação. A indexação é quando um valor é alterado ou corrigido de acordo com os níveis de variações determinador pelo o Estado ou qualquer indivíduo competente/encarregado para tal ação, ela é a alterações de valores consequentes da inflação. • Risco de Liquidez: Caso o investidor adquira um título que tenha vencimento em uma da futura, ou que só irá gerar algum retorno após o vencimento ou após certo número de dias, então o risco surge do fato do investidor poder vender o ativo após um dado período ou se abrir mão da rentabilidade (o que nem sempre é disponibilizado). Explicando melhor, é pela maior probabilidade de ocorrer imprevistos que possam afetar o seu retorno. Se você está investindo em uma empresa, e percebe que ela está começando a ter problemas financeiros, o correto é você revender o título, porém se não tiver passado do vencimento ou da data estipulada, você não poderá fazer tal ação, sofrendo o risco de certas perdas.
  • 7. 7