Plano de negócios

992 visualizações

Publicada em

abertura de farmácia, plano de negocio

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
992
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
37
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Plano de negócios

  1. 1. Plano de Negócios
  2. 2. Plano de negócio Abertura de Empresa Farmácia / Drogaria • Pharmacenter Drogaria • Professores Especialista: • Acadêmicos:
  3. 3. Objetivo da Atividade Proposta O plano de negócios sobre estudo de caso em empreender um determinado negócio de âmbito comercial da disciplina farmacêutica . Tem como proposta avaliar o nível de conhecimento dos acadêmicos envolvidos do curso de farmácia que visa o melhor aproveitamento da disciplina para a conclusão do semestre da universidade de Cuiabá, sob orientação dos professores especialistas: Jose Ricardo Arnault Amadio e Ednaldo Anthony. Palavras-chave: Farmácia, Drogaria, Comercio.
  4. 4. Documentos necessários Efetuar na junta comercial do estado de MT (jucemat), aceitação do nome comercial desejado; Redesin (rede nacional para simplificação de registro e legalização de empresas e negócios) comunica com a prefeitura fazendo a liberação do alvará; Requerer junto a secretaria da fazenda, a inscrição estadual; Requerer junto ao corpo de bombeiro, o certificado de aceitação; Regularização junto ao CRF; Alvará ambiental; Autorização de funcionamento da ANVISA. Registar sua logo marca na inpi; Requerer junto a jucemat e receita federal o CNPJ e contrato social (através do sistema integrado);
  5. 5. Exposições dos documentos Alvará de Funciona mento da Prefeitura; Certificado de Regularidade (CRF); Alvará Sanitário; Avisos do PROCON; Placa Informativa do Farmacêutico Responsável; Simples – ME; Quadro de horário de funcionamento da Farmácia e dos horários em que o Responsável Técnico presta assistência.
  6. 6. CONFIGURAÇÕES DA PESSOA JURIDICA (CNPJ)  RAZÃO SOCIAL E NOME FANTASIA Almeida – ME / Pharmacenter Drogaria  CONSTITUIÇÃO DA EMPRESA A empresa será constituída sob a forma microempresa – (ME).  O QUE É MICROEMPRESA? Uma microempresa é uma empresa de pequena dimensão. A sua definição varia conforme o país, mas pode-se dizer que, em geral, conta com no máximo dez empregados, sendo que o proprietário da microempresa costuma contribuir para a mesma com o seu próprio trabalho. Seu faturamento anual é reduzido, permitindo que o pagamento de tributos possa ser realizado de forma simplificada. Em Direito, a matéria é principalmente regulada em direito tributário e direito comercial.
  7. 7. Justificativa Foi realizado um estudo no local, observou- se um grande fluxo de pedestres e de carros, constatado que na região tem um centro de idoso (PADRE FIRMINO), será ampliado o shopping do camelo, tendo varias empresas na Av. Tenente Coronel Duarte (Prainha), mercado Atacadão e num raio de 5 km existe apenas 3 farmácias.
  8. 8. Localização e facilidade necessárias A Almeida – ME, esta localizada ao longo da Av. Carmindo de Campos n° 895, Bairro Dom Aquino, município de Cuiabá - MT. Possui estacionamento próprio numa área de 1.000 m2 , e contempla uma privilegiada localização comercial em seu entorno.
  9. 9. Classificação a) Proprietário e farmacêutico responsável: Será representado pelo proprietário. Onde o mesmo atua como farmacêutico responsável, que assegurará o cumprimento da missão, visão, valores e dos objetivos da empresa; estabelecerá estratégias, táticas e operacionais. Analisará investimentos em recurso materiais, patrimoniais, capital e tecnologia para assegurar o crescimento sustentável do negocio empreendido. b) Setor Administrativo – financeiro Planejará, organizará normas e regras com princípios de organização nas áreas de recursos humanos, planejamento de recursos materiais, patrimoniais e tecnológicos, além de elaborar o planejamento financeiro, captação de recursos financeiros, gestão de recursos disponíveis e a gestão contábil. c) Setor comercial Terá como reponsabilidade a relação e satisfação dos clientes por meio de fidelização e cumprimento de metas estabelecidas pela Gerência geral.
  10. 10. Missão da Empresa Oferecer grande variedades de medicamentos e correlatos; Garantir excelência no atendimento, através da qualificação dos profissionais; Procurar suprir todas as necessidades dos clientes, através do bom atendimento e qualidade dos produtos; Investir em tecnologia; Oferecer local adequado as normas vigentes e com adaptações exclusivas.
  11. 11. Visão da Empresa Evidenciar e prestigiar a fidelização dos clientes por meio de beneficio promocional. Obtendo assim, o reconhecimento dos clientes no seguimento de comercio. Tornando-se referência, pretendemos atender cada vez mais clientes, ultrapassando fronteiras e assim obter sucesso nos resultados da empresa Promover a satisfação dos clientes, para se tornar referência em qualidade e atendimento
  12. 12. Nossos Valores da Empresa Negociar com ética e moralidade ; Promover atenção farmacêutica ; Agir com integridade ; Valorização humana Comprometimento ; Melhoria contínua ; Superar as expectativas do cliente; Inovação ; Sustentabilidade ;
  13. 13. Registro Legais da Empresa
  14. 14. Documentos necessários para o registro de farmácia e drogaria  01 (uma) copia autenticada do laudo de vistoria prévia;  01 (uma) copia autenticada do contrato social de constituição de forma coletiva ou individual;  Caso ocorra alguma alteração contratual, 01(uma) Copia autenticada de cada alteração;  01 (uma) copia autenticada do CNPJ (CGC) da firma;  01 (uma) copia autenticada da inscrição estadual;  01 (uma) copia da carteira de trabalho pagina da foto e verso, pagina da contratação ou contrato de prestação de serviço com firma reconhecida em cartório.  Declaração de horário de funcionamento da firma, feito em papel timbrado, carimbo do CGC, assinatura do proprietário e duas testemunha com firmas reconhecidas em cartório.
  15. 15. Leis que o Empreendedor Deve Conhecer LEI Nº 3.820/60. Cria o Conselho Federal e os Conselhos Regionais de Farmácia LEI Nº 9.120/95. Altera dispositivos da Lei nº 3.820, criação do Conselho Federal e dos Conselhos Regionais de Farmácia RDC Nº 44 DE 17/08/2009. Dispõe sobre Boas Práticas Farmacêuticas RDC Nº 44 de 26/10/2010. antimicrobianos LEI Nº 9.787/99. (LEI DO GENERICO) Altera a Lei nº 6.360, de 23 de setembro de 1976 LEI Nº 5.991/73. É a Lei que rege as farmácias, a mesma que define drogaria LEI Nº 6.360/76. Dispõe sobre a vigilância sanitária LEI Nº 9.782/99. Cria a Agência Nacional de Vigilância Sanitária LEI Nº 13.021 DE 8 DE AGOSTO DE 2014. fiscalização das atividades farmacêuticas
  16. 16. Politica de gestão de pessoas – Equipe Gerencial Gerente geral Gerente comercial Gerente administrativo financeiro cumprimento da missão na empresa; estabelece estratégia operacionais; determina politicas de recursos humanos; coordena e supervisiona os negócios da empresa planos estratégicos das áreas de comercialização marketing e comunicações para a empresa Exerce a gerência dos serviços administrativo da operações financeiras e dos riscos da empresa, incluindo-se as do setor bancário
  17. 17. Equipe 01 MOTOBOY; 01 CAIXA CONTADOR 01 BALCONISTA 01 FARMACEUTICA Recebe valores de vendas de produtos e serviços, atende o público no estabelecimento comercial, realiza a abertura e fechamento de caixa, emitindo notas fiscais É responsável por atender os clientes no balcão da farmácia sob supervisão do farmacêutico responsável e realizar a venda de medicamentos Dirigir motocicletas e outras similares, transportando pequenas encomendas, malotes etc.
  18. 18. Atribuição do Farmacêutico  conhecer, interpretar e estabelecer condições para o cumprimento da legislação pertinente;  estabelecer critérios e supervisionar o processo de aquisição de medicamentos e demais produtos;  Avaliar a prescrição médica;  Assegurar condições adequadas de conservação e dispensação dos produtos;  Manter arquivos, que podem ser informatizados, com a documentação correspondente aos produtos sujeitos a controle especial;  Participar de estudos de farmacovigilância com base em análise de reações adversas e interações medicamentosas, informando a autoridade sanitária local;  Organizar e operacionalizar as áreas e atividades da drogaria;  Manter atualizada a escrituração;  Manter a guarda dos produtos sujeitos a controle especial de acordo com a legislação específica;  Prestar assistência farmacêutica necessária ao consumidor;  Promover treinamento inicial e contínuo dos funcionários para a adequação da execução de suas atividades.
  19. 19. Politicas Internas  Recrutamento e seleção, será de responsabilidade do gerente administrativo e gestor solicitante.  Treinamento, ocorrerão semestralmente ministrado pelos proprietários, onde os colaboradores receberão curso de aperfeiçoamento do conhecimento e dos produtos.  Avaliações de desempenho, semestralmente.  Formas de renumeração, por meio de salários e encargos.  Progressão funcional e salarial, a empresa avaliara o perfil dos colaboradores e selecionara os candidatos com habilidade
  20. 20. Marketing estratégico • Entregar em domicilio, assistência farmacêutica domiciliar • Idosos e Verificação de Pressão e Teste Glicêmico gratuito • Divulgação de promoções e ofertas • Teves, rádios, outdoor Mídia Panfletos Entrega Ação em Saúde
  21. 21. Estratégias  Criação de programas de fidelidade para os clientes mais assíduos;  Ampliação de linhas de produtos, ofertando perfumes, artigos de higiene e limpeza e correlatos;  Venda de produtos por telefone e internet;  Entrega a domicilio;  Comprar pelo menor preço;  Negociar prazos mais extensos para pagamento de fornecedores;  Evitar gastos e despesas desnecessárias;  Reduzir a inadimplência, através da utilização de cartões de credito e debito;  Prestação de serviços de aplicação de injetáveis, dentre outros;  Oferecer descontos e pacotes promocionais para produtos combinados;  Montar um website com a oferta de produtos para alavancar as vendas;  Participar de feiras e eventos sobre medicamentos para disseminar o nome da sua empresa;
  22. 22. Fornecedores  MERCADO FORNECEDOR E PARCEIROS A Pharmacenter Drogaria tem definido os seus fornecedores, que oferece seus produtos e serviços para o funcionamento desta empresa. Segue abaixo a descrição dos seus principais fornecedores e prestadores de serviço:
  23. 23. Pontos fortes e fracos  PONTO FORTE Atendimento personalizado, qualidade dos produtos, localização, preço/prazo, instalações, propaganda, entrega gratuita e um mix variado de produtos.  PONTO FRACO Marca nova no mercado, falta de medicamentos excepcionais no Brasil - inviabilidade econômica (Ind. Farmacêutica) - Logística de entrega de medicamento de distribuidoras nacionais.  MARKENTING TÁTICO Promover um contato eficiente e eficaz entre o nível estratégico e o nível operacional  PREÇO DE VENDA O preço de venda será tabelado (Referencia ou Marca), de forma que supra com as obrigações referentes aos custos fixos e variáveis, ou ainda, de acordo com a media dos preços praticados pelos principais concorrentes.  PRODUTO Comercialização de produtos industrializados dos laboratórios e representações de referencias cipado negativo e positivo, genéricos, liberados, similares, perfumarias, cosméticos e importados de alto padrão, qualidade e com marcas reconhecidas no mercado.
  24. 24. Marketing estratégico  PONTO DE VENDA - FORMA DE DISTRIBUIÇÃO A empresa esta instalada em uma localização bem estratégicas, pois é de fácil acesso, com estacionamento próprio. A Pharmacenter Drogaria, ira trabalhar em parcerias de convênios com empresas, entre outros .  ESTRATÉGIA DE VENDAS E ATENDIMENTO AO CLIENTE – VENDAS Trabalharemos com atendimento direto em nossa loja de forma humanizada e individualizada, com descontos mediante os benefícios de fidelização e contagem de pontos de cliente.
  25. 25. Marketing estratégico  PROMOÇÕES Acontecerá através de catálogos, folhetos, demonstrações de produtos e parcerias com empresas. Essa será uma das maiores ferramenta de promoção, por meio de fidelização do cliente com benefícios de descontos ou promoção.  POLITICA DE MELHORIA Será feita de forma cotidiana, pois a empresa entende que é de suma importância manter-se bem próxima aos seus clientes. A Pharmacenter Drogaria, se preocupará sempre com a satisfação total de seus clientes, e para isso, a mesma fara questão de estar sempre pronta a atender suas solicitações.
  26. 26. Plano financeiro - Investimento inicial: 170.000,00
  27. 27. Previsão de vendas
  28. 28. Custo fixos
  29. 29. Margem de contribuição MC= Receita bruta de vendas – custos e despesas variáveis totais MC= 59.000,00 – 17.420,00 MC= 41.580,00 Ponto de equilíbrio PE= custo fixos x100 Margem de contribuição PE= 17.420,00 x 100 41.580,00 PE= 41,80%
  30. 30. Medicamentos
  31. 31. Ponto de equilíbrio x Lucratividade  PONTO DE EQUILIBRIO PE em moeda = PE X RECEITA BRUTA 41,89% x 59.000,00 R$ 24.715,00  LUCRATIVIDADE (Lucro liquido medicamento) – (custo fixo) 23.364,00 – 17.420 = 5.944,00 Lucratividade= lucro liquido x 100 Receita bruta R$ 5.944,00 x 100 = 10,07% R$ 50.000,00
  32. 32. Rentabilidade x Prazo de retorno do investimento inicial Rentabilidade = lucro liquido mensal X 100 investimento inicial R$ 5.944,00 X100 = 3,49 AO MÊS 170.000,00 • Prazo de retorno do investimento inicial PRI = Investimento inicial Lucro liquido mensal PRI= 170.000,00 5.944,00 PRI= 28,6 (2 anos 4 mês e 6 dias)
  33. 33. Conclusão  Por meio desta representação de negocio estabelecemos o estudo realizado sob o empreendimento de Mabi almeida – ME (Pharmacenter Drogaria). Buscou – se apresentar todos os possíveis estudo de caso, métodos e legislação para fundamentação do ponto comercial para venda de drogas legais.  Condicionando a empregabilidade no atendimento diferenciado ao cliente por meio de fidelização e sistematização, com varias referencias de produtos farmacêuticos, e a gestão de administração com visão de equipe, trazendo consigo uma estrutura complexa.
  34. 34. Referências bibliográfica  DORNELAS, Jose Carlos Assis. Empreendedorismo. Elsevier Brasil, 2001.  DE MELO NETO, Francisco P.; FROES, César. Empreendedorismo social: a transição para a sociedade sustentável. Qualitymark Editora Ltda, 2002.  BESSANT, John; TIDD, Joe. Inovação e empreendedorismo: administração. Bookman, 2009.  BULGACOV, Yára Lúcia M. et al. Jovem empreendedor no Brasil: a busca do espaço da realização ou a fuga da exclusão. Revista de Administração Pública, v. 45, n. 3, p. 695-720, 2011.  OLIVEIRA, Maria Auxiliadora; BERMUDEZ, Jorge Antonio Zepeda; OSÓRIO-DE-CASTRO, Claudia Garcia Serpa. Assistência farmacêutica e acesso a medicamentos. SciELO-Editora FIOCRUZ, 2007.

×