Sexualidade

10.560 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
10.560
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
413
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
402
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Sexualidade

  1. 1. Trabalho realizado por : Carina Reis nº6 Mariana Pombal nº23 9º E
  2. 2. <ul><li>Introdução </li></ul><ul><li>O que é a puberdade? </li></ul><ul><li>O que se passa no teu corpo? </li></ul><ul><li>Ciclo menstrual </li></ul><ul><li>- O que se pode sentir durante a menstruação? </li></ul><ul><li>O ciclo menstrual em diferentes fases </li></ul><ul><li>Métodos contraceptivos </li></ul><ul><li>-Contracepção Hormonal Oral (pílula) </li></ul><ul><li>- Preservativo Masculino </li></ul><ul><li>Pílula do dia seguinte </li></ul><ul><li>Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST) </li></ul><ul><li>Relações Sexuais </li></ul><ul><li>Planeamento Familiar </li></ul><ul><li>Conclusão </li></ul>Índice
  3. 3. <ul><li>Nós realizamos este trabalho para a disciplina de Área de Projecto, com objectivo de aprendermos mais sobre sexualidade. </li></ul><ul><li>Na nossa idade pensamos que já sabemos de tudo, mas na verdade não é bem assim. </li></ul><ul><li>Estamos diferentes…o nosso corpo muda , a nossa forma de estar no mundo muda…começamos a descobrir novas parte do nosso EU que até agora desconhecíamos!!! </li></ul>Introdução
  4. 4. <ul><li>Dá-se o nome de puberdade ao comportamento biológico das transformações características da adolescência. A puberdade não é, portanto, sinónimo e adolescência, mas uma parte desta, compreendendo o período desde o aparecimento dos caracteres sexuais secundários (aumento mamário, aumento do testículo e/ou desenvolvimento de pêlos púbicos), até o completo desenvolvimento físico e fim do crescimento. </li></ul>O que é a Puberdade?
  5. 5. <ul><li>Existem diferenças de cariz biológico entre os rapazes e as raparigas no que se refere à idade de maturação pubertária. </li></ul><ul><li> É comum nesta fase sentires sentimentos contraditórios. Em algumas situações podes sentir-te bem com o teu corpo, noutras desconfortável num corpo que está a mudar e que por vezes não reconheces. </li></ul>O que se passa no teu corpo?
  6. 6. O que se passa no teu corpo? Rapaz Rapariga Mamas Pode haver um crescimento mamário temporário. Desenvolvem-se rapidamente. Podes verificar o mamilo a crescer e a mudar de cor. No interior da glândula mamária desenvolve-se e fica coberta por tecido adiposo (gordura). Pêlos Na púbis e axilas os pelo crescem rapidamente durante esta fase. Notarás também que na face começarão a despontar os primeiros pelos que formarão a barba. Podem ainda surgir alguns pêlos no peito. Na púbis e nas axilas os pêlos crescem rapidamente durante esta fase.
  7. 7. O que se passa no teu corpo? Rapaz Rapariga Pénis/Vulva O pénis vai se desenvolver e mudar de tonalidade. A vulva vai se desenvolver e mudar de tonalidade. Menarca/ Espemarca Os testículos começam a fabricar espermatozóides e o esperma que os contem. A partir deste momento podes ter ejaculações. O primeiro óvulo vai amadurecer num dos dois ovários e surge a primeira menstruação -menarca. Voz As cordas vocais engrossam, o que torna a tua voz mais grossa, embora possas produzir por vezes sons agudos. _________________ Ancas _______________ As ancas alargam e tornam-se mais redondas
  8. 8. <ul><li>A partir do primeiro ciclo menstrual, que normalmente surge com o inicio da adolescência, o teu organismo adquire um ritmo próprio, e desenvolve a capacidade para poderes engravidar. </li></ul><ul><li>Habitualmente um ciclo menstrual dura aproximadamente 28 dias, no entanto, é importante que saibas que podem existir ciclos menores ou maiores. </li></ul>Ciclo Menstrual
  9. 9. <ul><li>Um ciclo começa no primeiro dia do aparecimento da menstruação e termina quando se inicia um novo ciclo, ou seja, o primeiro dia da menstruação seguinte. Estes dias podem variar de mulher para mulher, assim como podem variar na mesma mulher de ciclo para ciclo. </li></ul><ul><li>A parte interna do útero transforma-se em todos os ciclos mas se não ocorrer uma gravidez, é eliminada dando origem à menstruação. </li></ul>
  10. 10. <ul><li>Alguns dias antes e durante a menstruação, é normal que sintas alguns desconfortos que podem passar por: </li></ul><ul><ul><ul><li>Alterações de humor; </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Irritabilidade; </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Agitação; </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Dor de cabeça; </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Tenção mamária; </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Perda de apetite; </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Dor de barriga; </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Apetites inesperados. </li></ul></ul></ul>O que podes sentir durante a menstruação?
  11. 11. <ul><li>Os primeiros cinco dias (por norma) do ciclo menstrual, correspondem à fase em que estás menstruada, ou seja, quando é libertada uma pequena quantidade de sangue, juntamente com o revestimento do interior do útero. </li></ul><ul><li>Depois do ultimo dia do período (do 6º ao 13º dia), o ovário começa a produzir hormonas que vão amadurecerem o próximo óvulo. O útero prepara-se para a possibilidade da ocorrência de uma gravidez, tornando as suas paredes mais grossas e vascularizadas. </li></ul>O ciclo menstrual em diferentes fases
  12. 12. <ul><li>Por volta do 14º ou 15º dia antes do novo período, o óvulo termina o amadurecimento e sai do ovário, migrando através da trompa de Falópio até ao útero. Os dias mais férteis, ou seja, aqueles em que a probabilidade de engravidar é maior costumam ser os compreendidos entre o 12º e o 16º. </li></ul><ul><li>Se o óvulo não for fecundado por um espermatozóide na trompa de Falópio, migra até ao útero, e a camada da parede uterina que se formou, desagrega-se e ocorre uma nova menstruação. O ciclo recomeça. </li></ul>
  13. 13. <ul><li>A vivencia da sexualidade é algo muito pessoal, e diferente de casal para casal. É importante que vivas a sexualidade de uma forma saudável e segura, prevenindo a ocorrência de uma gravidez indesejada ou a aquisição de doenças sexualmente transmissíveis. </li></ul><ul><li>Quando tiveres relações sexuais e importante que faças de uma forma segura e informada, para que, sem medos e receios, e de forma tranquila e agradável, possas viver a sexualidade e as relações sexuais da melhor forma possível. </li></ul>
  14. 14. <ul><li>Para isso é essencial que tenhas conhecimentos dos diferentes métodos contraceptivos que existem: </li></ul><ul><ul><ul><li>Contracepção hormonal oral (pílula); </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Preservativo masculino ; </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Contracepção hormonal – injectável ; </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Contracepção hormonal – implante; </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Preservativo feminino; </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Espermicida; </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Diafragma; </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Anel Vaginal; </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Contracepção de emergência . </li></ul></ul></ul>
  15. 15. <ul><li>A pílula é um método seguro e eficaz na prevenção da gravidez, quando usado correctamente. </li></ul><ul><li>A pílula é constituída por hormonas semelhantes ás hormonas naturais produzidas pelos ovários (o estrogénio e a progesterona). Contendo estas hormonas, a pílula é capaz de impedir a ovulação, isto é, a libertação do óvulo através do ovário. Assim sendo, se não existe a libertação do óvulo, não pode ocorrer fecundação, logo não é possível ocorrer uma gravidez. </li></ul><ul><li>Contracepção hormonal oral (pílula) </li></ul>
  16. 16. <ul><li>Regula o ciclo menstrual; </li></ul><ul><li>Diminui a tenção pré-menstrual; </li></ul><ul><li>Reduz as dores menstruais; </li></ul><ul><li>Diminui o risco de doença inflamatória pélvica; </li></ul><ul><li>Diminui o risco de formação de quistos nos ovários; </li></ul><ul><li>Reduz o risco de cancro no ovário e do endómetrio. </li></ul><ul><li>Não te protege de doenças sexualmente transmissíveis; </li></ul><ul><li>Não te faz engordar, nem te provoca o cancro, pelo contrario, protege-te. </li></ul><ul><li>Deve de ser sempre tomada á mesma hora; </li></ul><ul><li>Não tem um efeito contraceptivo totalmente garantido no 1º mês de toma, pelo que deves usar preservativo. </li></ul><ul><li>Antes de ser tomada pela 1º vez devemos de consultar um médico. </li></ul><ul><li>Benefícios da pílula: </li></ul><ul><li>É importante saber que a pílula: </li></ul>
  17. 17. <ul><li>O preservativo masculino é um método contraceptivo muito eficaz, quando colocado correctamente, e bastante utilizado nos dias de hoje. Tem como principal função reter o esperma, não permitindo a fecundação com o óvulo, e desta forma, permite a ocorrência de uma gravidez. </li></ul><ul><li>O preservativo é ainda, o único método que te oferece protecção quase total contra as doenças sexualmente transmissíveis. </li></ul><ul><li>Preservativo Masculino </li></ul>
  18. 18. <ul><li>Só se utiliza uma vez; </li></ul><ul><li>Não necessita de receita médica; </li></ul><ul><li>Não tem efeitos secundários; </li></ul><ul><li>Se não for colocado correctamente pode rasgar durante a relação sexual ou ficar no interior da vagina; </li></ul><ul><li>Pode ser oferecido pelos profissionais de saúde sempre que necessitares, de forma gratuita; </li></ul><ul><li>Aumenta a sua eficacia quando utilizado com um espermicida. </li></ul><ul><li>O preservativo: </li></ul>
  19. 19. <ul><li>1º Abre a embalagem com cuidado para não danificares o preservativo. Coloca-o com o pénis em erecção, no inicio do acto sexual, antes da penetração; </li></ul><ul><li>2ºAperta com os dedos aponta do preservativo (reservatório), para retirares o ar (o ar em excesso pode fazer com que este rebente); </li></ul><ul><li>3ºAplica o preservativo sobre a glande, e desenrola-o ao longo do pénis até chegar á base; </li></ul><ul><li>4ºRetira o preservativo logo após a ejaculação. Dá um nó na extremidade e deita-o fora num local adequado. </li></ul><ul><li>Colocação correcta do preservativo </li></ul>
  20. 20. <ul><li>A pílula do dia seguinte, que podes utilizar excepcionalmente quando tiveste uma relação não protegida, ou quando o método contraceptivo que estavas a usar falhou. Esta pílula tem como objectivo exclusivamente o da contracepção de emergência. </li></ul><ul><li>É o único método que pode ser utilizado depois da relação sexual, capaz de impedir uma gravidez . </li></ul>Pílula do dia seguinte
  21. 21. <ul><li>Não é um método contraceptivo que devas usar regularmente; </li></ul><ul><li>Só é eficaz em 75%; </li></ul><ul><li>Não te protege contra as DST (doenças sexualmente transmissíveis); </li></ul><ul><li>Deve ser tomada num período não superior 72 horas após a relação sexual de risco; </li></ul><ul><li>A toma da pílula pode provocar náuseas, vómitos, tenção mamária e dores de cabeça; </li></ul><ul><li>Não é uma pílula abortiva, simplesmente impede o desenvolvimento da ovulação; </li></ul><ul><li>É essencial que te aconselhes sempre com um médico ou farmacêutico antes da toma da pílula. </li></ul><ul><li>É importante saber que a pílula do seguinte: </li></ul>
  22. 22. <ul><li>As DST são doenças contagiosas cuja forma mais frequente da transmissão é a relação sexual via vaginal, anal ou oral através do contacto dos órgãos sexuais. A transmissão de algumas doenças sexualmente transmissíveis não depende de penetração genital, podem ser transmissíveis através do contacto corporal íntimo. </li></ul><ul><li>As DTS mais comuns são nomeadamente: S.I.D.A., Hepatite B, Gonorreia, Herpes Genital, Sífilis, Infecções por clamidia, Candidiase Gental, Escabiose. </li></ul>Doenças sexualmente transmissíveis (DST)
  23. 23. <ul><li>A contaminação pode manifestar-se em toda a região genital, por diversos sintomas extremamente desconfortáveis . </li></ul><ul><li>Se suspeitares que eventualmente possas ter contraido uma DST recorre o mais rapido possivel ao teu médico de familia que ele com certeza te irá ajudar. </li></ul>
  24. 24. <ul><li>A idade certa és tu que decides. Porem se as duvidas e as questoes estao presentes na tua cabeça é melhor parares para pensar. Não existe uma idade, uma hora ou um espaço indicado ou aconselhado. Tudo depende dos teus sentimentos, do teu desejo, da tua segurança, do teu sentido de responsabilidade, da tua maturidade fisica e afectiva. As ideias ou os tempos das outras pessoas não te obrigam a nada. </li></ul><ul><li>Será que está na hora? </li></ul>
  25. 25. <ul><li>Mas existem algumas opçoes que deves tomar antes da decisao final: </li></ul><ul><ul><ul><li>Deves falar com o teu parceiro ou parceira sobre </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>os vossos sentimentos e desejos, para saber se </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>uma relaçao sexual “completa” é um desejo de </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>ambos ou apenas de uma das partes; </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Informa-te sobre os métodos contraceptivos e as doenças sexualmente transmissiveis; </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Decidir em conjunto quais os metodos a usar; </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Estas opçoes permitem que a tua primeira relaçao sexual seja uma experiência mais gratificante e são perfeitamente compativeis com a paixao. </li></ul></ul></ul>
  26. 26. <ul><li>Existe uma consulta, que se chama Consulta de Planeamento Familiar, gratuita, e que podes aceder sempre que quiseres no teu centro de saúde. Nesta consulta vamos: </li></ul><ul><ul><ul><li>Orientar-te e aconselhar-te sobre a melhor forma de viveres a tua sexualidade; </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Planear, de acordo com a vossa vontade enquanto casal, a melhor altura para terem um filho; </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Dar-te a conhecer os princípios importantes para a vivência de uma maternidade e paternidade responsáveis; </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Melhorar a tua saúde e da tua família; </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Dar-te toda a informação que precisas bem como esclarecer duvidas que possas ter. </li></ul></ul></ul>
  27. 27. <ul><li>Com este trabalho concluímos que ser adolescente é ser jovem. É uma oportunidade que a vida te dá, para descobrires quem és e qual o teu caminho. </li></ul><ul><li>Aprendemos muito mais sobre a sexualidade e a sua importância, com este trabalho a nossa mentalidade evoluiu porque a nossa noção á cerca de tudo isso era muito reduzida. </li></ul>
  28. 28. É essencial que uses preservativo durante as tuas relações sexuais! Não basta utiliza-lo só numa vez, mas sim sempre… Pode salvar-te a VIDA!

×