Programa de Gestão Estratégica da chapa 1       Apresentamos a primeira versão do programa de gestão estratégica da chapa ...
O plano decenal do ICT-UNIFESP prevê uma expansão corajosa, que deve ser conduzida de formaresponsável e planejada, com a ...
   Debater o planejamento orçamentário anual do ICT e posteriormente a utilização dos recursos        disponibilizados na...
   Valorizar as trajetórias dentro do BCT, abrindo de forma ordenada novas trajetórias e cursos de       especialização p...
como em suas prestações de contas, de forma a permitir que o pesquisador se dedique mais à sua        pesquisa.       Apo...
   Promover reuniões com docentes e TAEs no início de seu ingresso como servidor com o propósito de       apresentar a es...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Programa de Gestão Estratégica da chapa 1

373 visualizações

Publicada em

Apresentamos a primeira versão do programa de gestão estratégica da chapa “Construindo Juntos um ICT de Excelência”. Esse documento é fruto de uma construção coletiva, e fundamenta-se no "Perfil acadêmico e identidade do campus São José dos Campos”. Continuaremos promovendo reuniões abertas para discutir e aprimorar o nosso programa. Você pode participar enviando sugestões para o email chapa1ict@gmail.com ou mesmo pessoalmente.
Contamos com a sua participação!
Leduíno e Cláudia

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
373
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Programa de Gestão Estratégica da chapa 1

  1. 1. Programa de Gestão Estratégica da chapa 1 Apresentamos a primeira versão do programa de gestão estratégica da chapa “Construindo Juntosum ICT de Excelência”. Esse documento é fruto de uma construção coletiva, e fundamenta-se no "Perfilacadêmico e identidade do campus São José dos Campos”. Continuaremos promovendo reuniões abertaspara discutir e aprimorar o nosso programa. Você pode participar enviando sugestões para o emailchapa1ict@gmail.com ou mesmo pessoalmente.Contamos com a sua participação!Leduíno e Cláudia “Construindo juntos um ICT de excelência” O campus São José dos Campos chega aos seus quase seis anos de existência com cerca de 800estudantes, 60 docentes e 31 técnicos-administrativos. Ainda há muito a percorrer para alcançar o nossoprincipal objetivo: criar um Instituto com excelência em ensino e pesquisa, de administração organizada eprodutiva, para chegar ao ano de 2020 com 5.000 estudantes de graduação e 1.500 de pós-graduação, 500docentes e 300 técnicos-administrativos. Temos pela frente um grande e importante desafio: planejar ocrescimento do ICT de forma contínua e responsável, conciliando a expansão física com a expansão doensino, da pesquisa e da extensão com qualidade reconhecida, para assim consolidar um ICT forte erespeitado. A cidade de São José dos Campos, a região do Vale do Paraíba e o país demandam esse substancialcrescimento do ICT, e todos nós sabemos que uma gestão de qualidade e para todos nos próximos quatroanos será fundamental para o sucesso do plano decenal. Por isso não podemos abdicar da gestãoparticipativa: somente com o envolvimento de professores, alunos e técnicos administrativos em educaçãopoderemos alcançar o objetivo de termos um ICT de excelência. Estamos conscientes, porém, que serápreciso adaptar e planejar constantemente as metas e diretrizes de gestão, tendo em vista que conjunturasexternas ao ICT e à UNIFESP tem um papel importante na política de expansão universitária. Temos experiência administrativa e reconhecimento para liderar esse processo de expansão econsolidação do ICT. Assim, com o objetivo de valorizar a comunidade acadêmica e as diferentes áreas doconhecimento presentes no ICT de forma igualitária, sem distinção ou segregação, com postura conciliadora,de forma a permitir o crescimento e construção de um ICT para todos, apresentamos nossas propostas paraalcançar a excelência acadêmico-administrativa que consideramos prioritárias e viáveis, divididas em quatroeixos:I – Expansão do Instituto de Ciência e Tecnologia e suas Áreas de Conhecimento
  2. 2. O plano decenal do ICT-UNIFESP prevê uma expansão corajosa, que deve ser conduzida de formaresponsável e planejada, com a criação de novos cursos e a ampliação dos cursos oferecidos, do quadrodocente, de técnicos-administrativos em educação e de discentes, que deve seguir temporalmentecoordenada com a expansão da infraestrutura física e administrativa. O crescimento ordenado geraconfiança da comunidade acadêmica como um todo, e é fundamental para que o ensino, a pesquisa e aextensão sejam atrativos para que pesquisadores de alto nível tenham interesse em fazer parte do corpodocente do ICT e que discentes tenham os cursos oferecidos no ICT como suas primeiras opções. Nossaspropostas para a expansão responsável e planejada podem ser inicialmente sintetizadas em:  Participar ativamente do processo de distribuição de recursos pelo MEC e reitoria da UNIFESP e conduzir as medidas administrativas que garantam o início do processo licitatório para revisão de projeto e contratação da obra para, ainda em 2013, iniciar a construção do edifício destinado à pesquisa na área pertencente ao ICT no Parque Tecnológico de São José dos Campos. Até sua construção viabilizaremos o uso do prédio atual (Unidade II) para o uso em atividades também de pesquisa.  Garantir junto a Prefeitura Municipal de SJC a concretização da doação do terreno contíguo ao atual no Parque Tecnológico, para viabilizar a implementação do plano plurianual do ICT que prevê a construção de mais três prédios de ensino/pesquisa e das moradias universitárias.  Empenhar-nos, junto à reitoria e ao MEC, para garantir abertura de vagas para docentes e técnicos- administrativos em educação (TAEs) em números apropriados para acompanhar a formação dos novos cursos, o aumento progressivo do número de vagas discentes e o espaço físico em edificação.  Viabilizar a abertura de novas trajetórias dentro do BCT e novos cursos de formação específica (pós- BCT), em diversas áreas do conhecimento, das ciências naturais, das engenharias, e também de áreas importantes para formação dos estudantes, como economia, administração e ciências humanas. Estimular e apoiar abertura de novos cursos de pós-graduação, porém sempre levando em consideração o disposto acima no que diz respeito à viabilidade para manter a qualidade.II - Gestão Participativa e Gestão por Competência Certamente os próximos quatro anos serão os mais decisivos na história do ICT. Há muito a ser feitoe é preciso que todos participem do processo de expansão, tanto na divisão de tarefas para tornar viável acondução dos procedimentos necessários para chegar aos nossos objetivos de expansão, quanto para queesses procedimentos sejam conduzidos por pessoas capacitadas para as diferentes tarefas. Portanto, não háoutra forma de gerir esse instituto que não seja pautado na Gestão Participativa e na Gestão porCompetência. As iniciativas a seguir terão o princípio da participação e da competência como as bases paraalcançar a expansão responsável e planejada.  Faz parte deste trabalho de gestão estratégica situacional, instituir, no início de 2013: o o processo de elaboração do regimento do campus, no qual a estrutura organizacional, acadêmica e administrativa seja um dos pontos prioritários a serem definidos. o um Grupo Permanente de Planejamento (GPP), com participação de discentes, docentes e TAEs, que assessore a congregação e a diretoria do ICT no sentido da expansão da infraestrutura física, acadêmica e administrativa, de forma a definir metas de curto, médio e longo prazo para alternativas viáveis e ideais de expansão.
  3. 3.  Debater o planejamento orçamentário anual do ICT e posteriormente a utilização dos recursos disponibilizados nas instâncias acadêmicas e em consonância com as diretrizes do GPP.  Definir claramente os objetivos acadêmicos junto às comissões de curso para também fornecer subsídios para o trabalho do GPP visando otimizar o crescimento ordenado do campus.  Definir claramente, em conjunto com a Diretoria Administrativa e o GPP, as funções e planos de trabalho para atingir os objetivos administrativos dos técnicos administrativos em educação (TAEs) que permita a otimização das tarefas no campus, e cujo resultado retorne ao GPP para o planejamento continuado.  Estimular iniciativas de formação de comissões/grupos de discussão de TAEs que objetivem a melhoria de carreira, o aprimoramento de procedimentos administrativos e acadêmicos, encurtando caminhos e melhorando a gestão administrativa do campus.  Aumentar o diálogo entre os diversos atores do ICT, seja através de encontros pessoais, seja através de reuniões periódicas, formais e informais, com docentes, discentes e TAEs, independente de conselhos, comissões, colegiados ou outras representações, como o principal caminho de motivar nossa comunidade acadêmica a aprimorar procedimentos acadêmicos e administrativos.III - Ensino-Pesquisa-Extensão de excelência Obedecendo ao princípio de indissociabilidade entre ensino, pesquisa e extensão, que consta noArtigo 207 da Constituição Federal de 1988, os objetivos e metas constantes nesse eixo visam oreconhecimento do ICT-UNIFESP como um centro de excelência acadêmica em graduação, pós-graduação,pesquisa, inovação tecnológica, extensão, enfim, de Ciência e Tecnologia, reconhecido no Brasil e no mundo,atrativo para estudantes e profissionais docentes e não docentes de alto nível. Ensino O quadriênio 2013-2017 será o período mais crítico para consolidação do nosso campus, assim comodo conceito de interdisciplinaridade como o tipo de formação adequada para lidar com os problemas edesafios de nossos tempos. Acreditamos que a educação interdisciplinar, com uma base apropriada emdisciplinas básicas, permita o surgimento da criatividade e flexibilidade essencial para formarmos estudantescom espírito ético e visão inovadora em todas as áreas do conhecimento científico e tecnológico, e comcapacidade de agir de forma autônoma e em equipe, portanto, preparados para enfrentar toda classe dedesafio no seu futuro profissional. Neste período, a nova diretoria do ICT tem a obrigação de aprimorar, valorizar, defender e divulgar ainterdisciplinaridade como uma forma contemporânea de formação, e o Bacharelado em Ciência eTecnologia como meio para adquirir essa formação diferenciada e flexível também para os cursos deformação específica dos pós-BCT. Das medidas que buscaremos priorizar para valorizar o modelo pedagógicodo BCT e o profissional a ser formado, junto à academia e à sociedade civil e produtiva, sintetizamos nasiniciativas que seguem:  Sempre que necessário, apoiar reformas no BCT para torná-lo mais efetivo e atrativo, de forma a permitir a implementação prática do seu projeto pedagógico.
  4. 4.  Valorizar as trajetórias dentro do BCT, abrindo de forma ordenada novas trajetórias e cursos de especialização pós-BCT.  Investir na formação dos docentes ligados ao BCT por meio da criação de um grupo de trabalho que busque implementar novas metodologias de ensino-aprendizagem, como, dentre outras ações, incentivar e promover interação com os novos programas destinados à disseminação mundial dessas novas metodologias.  Melhorar a divulgação dos cursos oferecidos no ICT, seja melhorando o material de divulgação do campus, seja, por exemplo, criando em conjunto com os técnicos administrativos em educação e ao Núcleo de Apoio ao Estudante (NAE) uma secretaria de aconselhamento vocacional para alunos interessados em estudar no ICT e, obviamente, para aqueles que já estudam.  Criar e apoiar programas que visem a formação de uma identidade profissional diferenciada no discente, que seja valorizada e reconhecida pela sociedade por sua formação interdisciplinar e diferenciada.  Defender que o ICT tenha autonomia para deliberar sobre convênios com empresas, descentralizado da reitoria, bem como debater com as comissões de cursos formas para facilitar a realização de estágios que contribuam com a formação profissional de nossos estudantes.  Fomentar a participação de estudantes em eventos de empreendedorismo e inovação ou quaisquer outros que levem ao seu aprimoramento profissional, assim como apoiar iniciativas de criação de Empresas Jrs. por estudantes do ICT.  Apoiar as iniciativas e demandas originadas das Comissões de Cursos e da Câmara de Graduação a ser instituída no ICT. Pesquisa No nosso conceito de formação acadêmica, uma graduação de qualidade reconhecida somente éconseguida em um ambiente de excelência de pesquisa científica e tecnológica. O que a sociedade espera deuma universidade é que, além de um local de transferência de conhecimento, seja primordialmente um localde geração de conhecimento, de inovação, de desenvolvimento de novas tecnologias. É isso também que osestudantes esperam de seus professores, que sejam produtivos, atualizados, reconhecidos perante associedades científicas que os representam, que isso se reflita em colaborações nacionais e internacionais. Éo que se produz na universidade que atrai estudantes de graduação e pós-graduação comprometidos comsua formação. A criação de um ambiente favorável à pesquisa científica e tecnológica é um compromisso,cujas medidas que acreditamos serem inicialmente prioritárias para que o ICT alcance sua excelência,seguem:  Fazer todos os esforços para que pesquisadores com projeto tenham infraestrutura e laboratórios em 2013 e 2014, ou até que o prédio destinado à pesquisa esteja concluído no Parque Tecnológico.  Dar apoio a novos docentes para iniciarem suas atividades de pesquisa.  Dar apoio à estruturação de laboratórios individuais e multiusuários, fomentar infraestrutura básica de pesquisa -- bancadas, armários, técnicos de nível médio e superior --, como contrapartida aos financiamentos conseguidos junto às agencias de fomento à pesquisa ou outras instituições pelos docentes.  Apoiar a instalação no ICT de um setor de Administração de Projetos, individuais ou de grupos de pesquisa, com intuito de auxiliar os pesquisadores na aquisição de equipamentos e materiais, bem
  5. 5. como em suas prestações de contas, de forma a permitir que o pesquisador se dedique mais à sua pesquisa.  Apoiar as iniciativas de criação de novos cursos de pós-graduação.  Buscar financiamento para atrair pesquisadores internacionais para estágios de curta, média e longa duração.  Apoiar as iniciativas e demandas originadas dos programas de pós-graduação e da Câmara de Pós- Graduação a ser instituída no ICT.  Instituir um núcleo no campus voltado para assessorar o pesquisador na proteção intelectual e geração de patentes por ou com a participação de pesquisadores do ICT. Extensão A Extensão universitária é o meio mais direto pelo qual a universidade retorna à sociedade oconhecimento gerado. O ICT tem grande potencial para Extensão, mas ainda temos muito a crescer nessesentido. Nossa proposta prevê o apoio a iniciativas que visem a Extensão universitária, dentre as quaisresumimos em:  Acelerar a criação do Centro de Divulgação Científica e Tecnológica da Unifesp, proposta constante do perfil do ICT.  Estudar meios de integrar docentes, discentes e TAEs com programas de extensão de outros campi.  Estimular debates no sentido de definir possíveis áreas de atuação da Extensão universitária e seus principais atores  Intensificar as colaborações com prefeituras e com o estado visando ampliar os programas de educação continuada dos professores da educação básica.  Apoiar as iniciativas já existentes e as novas demandas originadas da Câmara de Extensão do ICT.IV - Valorização da Comunidade Universitária O comprometimento da comunidade universitária com o plano de expansão do ICT, no sentido departicipar e trabalhar para a concretização de seus objetivos e metas, passa pela valorização do indivíduo edas categorias. A transparência, o reconhecimento, a atenção às necessidades e o respeito ao indivíduo e àsua carreira são iniciativas de um gestor sério que pretende estimular a motivação e o envolvimento dacomunidade com a instituição e a confiança nos seus líderes. Das iniciativas que buscaremos implementarpara valorizar a comunidade universitária, além das que já constam no eixo II - Gestão Participativa e Gestãopor Competência, que também enxergamos como valorização da comunidade, resumem-se:  Reforçar o papel e as ações do Núcleo de Apoio ao Estudante (NAE) no sentido de ser o interlocutor de iniciativas discentes com a Diretoria Acadêmica e Administrativa que levem ao desenvolvimento acadêmico, científico, profissional e humano do estudante do ICT, que contribua para sua socialização e progresso, com vistas à criação de uma ligação do estudante com seu ambiente universitário. Que essas ações estejam também integradas ao planejamento estratégico do GPP e aos projetos e diretrizes acadêmicas das Comissões de Cursos e dos Núcleos Docente Estruturante de cada curso, para nortear as ações da Diretoria Acadêmica.
  6. 6.  Promover reuniões com docentes e TAEs no início de seu ingresso como servidor com o propósito de apresentar a estrutura organizacional do ICT, as diretrizes do Plano de Desenvolvimento Institucional e especificamente do ICT, o modelo do bacharelado interdisciplinar, o projeto pedagógico dos diferentes cursos oferecidos no ICT e demais documentos que norteiam os processos educativos e administrativos do ICT.  Buscar junto ao MEC e à Prefeitura Municipal SJC a instalação de uma creche em terreno contíguo ao campus no Parque Tecnológico para servir a comunidade do ICT, a exemplo de medidas já em curso em outros campi.  Oferecer, no campus do Parque Tecnológico, centros de convivência para docentes, estudantes e TAEs.  Apoiar e viabilizar a participação dos TAEs em programas de graduação, pós-graduação e de capacitação. Estudar meios de reverter em horas de capacitação a participação de TAEs em eventos ou quaisquer iniciativas que contribuam para sua formação profissional, como participação e organização de eventos, palestras e mesas-redondas.  Apoiar a construção da residência universitária do ICT no campus do Parque Tecnológico.  Apoiar programas que dizem respeito às atividades culturais no campus e fora dele, como o “Troca de Saberes”. Nossas propostas estão em construção contínua e você pode participar enviando sugestões para oemail chapa1ict@gmail.com ou mesmo pessoalmente.Contamos com a sua participação! Leduíno e Cláudia

×