Apresentação da chapa 1 na reuniao do dia 25_09_12

385 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
385
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação da chapa 1 na reuniao do dia 25_09_12

  1. 1. Reunião Aberta “A gente sempre deve sair à rua como quem foge de casa,Como se estivessem abertos diante de nós todos os caminhos do mundo. Não importa que os compromissos, as obrigações, estejam ali... Chegamos de muito longe, de alma aberta e o coração cantando!” Mário Quintana
  2. 2. Compromisso da Chapa 1Para construção de um ICT de excelência e paratodos é fundamental que toda a comunidadeuniversitária do ICT seja respeitada e valorizada,que as diferentes áreas do conhecimentopresentes no ICT sejam reconhecidas de formaigualitária, sem distinção ou segregação peladireção do campus. Leduíno e Cláudia
  3. 3. 1. Diálogo, Transparência e Participação: entendemos que todas as decisões devem ser tomadas de maneira democrática, transparente, ouvindo e permitindo, por meio de canais institucionais já existentes e outros a serem criados, que todos participem.
  4. 4. 2. Gestão participativa: Em um campus em que há muito a ser feito para consolidar a excelência desejada, é fundamental que a gestão seja baseada na divisão de tarefas, em valorização de competência e da diversidade, ou seja, uma gestão que valorize as competências do campus nas áreas de ciências básicas e aplicadas, engenharia, ciências humanas e sociais. Equipes com diversos valores de forma a expressarem ao máximo seu potencial.
  5. 5. 3. Excelência acadêmica: envidaremos todos os nossos esforços, projetos e ações em prol da excelência nas atividades indissociáveis de ensino, pesquisa e extensão. Somente uma universidade que valoriza a pesquisa e a extensão pode garantir que a velocidade do desenvolvimento cientifico e tecnológico reflita em uma formação plena e de qualidade para o graduando e pós-graduando.
  6. 6. 4. Flexibilidade e interdisciplinaridade: Vivemos em um mundo de constantes mudanças, daí a necessidade de termos flexibilidade e adaptabilidade. No caso de uma universidade, esta linha do raciocínio leva a necessidade de multidisciplinaridade e interdisciplinaridade. Entendemos por multidisciplinaridade na prática, a capacidade de especialistas de conversarem um com o outro e assim transcenderem limitações impostas por suas especializações.
  7. 7. 5. Valorização da comunidade universitária: buscaremos fornecer condições adequadas para o pleno desenvolvimento das atividades administrativas, de ensino, pesquisa e extensão, viabilizando o trabalho de cada servidor, docente e não docente, e de cada estudante, sem distinções.
  8. 8.  6. Expandir para consolidar: Nos empenharemos para que novos docentes e técnicos-administrativos sejam contratados conforme estudo já realizado e aprovado pela congregação, bem como para que novas edificações sejam construídas no campus Parque Tecnológico, de forma que possamos expandir o número de cursos de graduação, pós-graduação e as atividades de pesquisa e extensão. No entanto, para uma expansão consciente e controlada, é absolutamente necessária uma previsão estratégica para o crescimento, que seja adaptável a diferentes conjunturas político-econômicas.
  9. 9. Mini-currículos Leduíno Atualmente é Professor Adjunto III da Universidade Federal de São Paulo. Foi o primeiro Pró-Reitor de Assuntos Estudantis da Unifesp, tendo exercido o cargo de 01/10/2010 até 14/09/2012. Também foi o primeiro chefe do departamento de Ciência e Tecnologia da Unifesp, e diretor Acadêmico do campus São José dos Campos da Unifesp de maio de 2009 a junho de 2010. Coordena o projeto de inovação tecnológica "Otimização dos custos de carregamento e de transporte de cargas por navios: aspectos teóricos e computacionais", financiado pela FAPESP e pela Vale. Claudia atualmente é vice-diretora do Campus São José dos Campos e docente na área de Biologia (Bioquímica e Biologia Molecular). Possui mestrado (1995) e doutorado (1999) em Ciências Biológicas (modalidade Biofísica) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, com doutorado sanduiche na Universidade de York, Toronto, Canadá e pós-doutoramento na UNICAMP (2001-2003). Na pesquisa, tem como questão experimental conhecer as bases bioquímicas e moleculares de processos adaptativos em fungos patogênicos para humanos, que vem desenvolvendo com projetos financiados pela FAPESP.
  10. 10. Sugestões de eixos programáticos Gestão Participativa Valorização da Comunidade Universitária Ensino-Pesquisa-Extensão
  11. 11. Construção Coletiva do Programa O que você considera importante ser feito? O que deve ser priorizado?Entre em contato pela internet também:Blog: chapa1ict.blogspot.com.brEmail: chapa1ict@gmail.com

×