SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 9
Baixar para ler offline
MANEJO DA ALIMENTAÇÃO EM
SISTEMAS DE PRODUÇÃO A PASTO
E-book
Patrocínio
Por João Paulo V. Alves do Santos e Paulo Stacchini
consultores da Cowtech-Consultoria
Introdução
E-BOOK:MANEJODAALIMENTAÇÃOEMSISTEMASDEPRODUÇÃOAPASTO
Sistemasdeproduçãoapasto,geralmente,sãoclassificadoscomoprojetossimples,eficientes,
de baixo custo e, consequentemente, mais rentáveis. Seja para produção de leite ou carne.
Muitos associam a produção de leite a pasto como a forma mais barata e eficiente para se
produzirleite.Oprincipalargumentoparaessaafirmativaéoconceitodequenessesistemaa
vaca busca seu próprio alimento, ao contrário de confinamentos em que há custos para se
colhereprocessaralimentosqueserãofornecidosnococho.Emoutraspalavras,oalimentoé
levadoatéabocadoanimal.Alémdosupostomenorcustodeprodução,aproduçãodeleite
a pasto é reconhecida como opção para menores investimentos em termos de infraestrutura
(obras e instalações). Logo, este seria o
sistema mais indicado, também, para
pecuaristas com menores condições ou
recursos financeiros para iniciar a
atividade.
Apesar do conceito acima descrito estar,
teoricamente correto, devemos sempre
questionar esse tema analisando custos
de produção e realizando, novamente a
pergunta: o sistema de produção a pasto
é, de fato, o mais barato? Pasto ou
confinamento? Quando e por quê
confinar,trabalharapastoousuplementar
animais produzindo leite são perguntas
importantes. Sob o ponto de vista da
COWTECH-CONSULTORIA, o sistema de
produção mais barato será sempre aquele
que for bem conduzido e manejado,
independentemente do regime de produção
escolhido.Todavia,éprecisodeixarbemclaro
que, para cada situação de propriedade e
perfildeprodutorsempretemosumamelhor
opção. Num país de dimensões continentais,
como o Brasil, temos diferentes
características de mercado, captação de leite,
relevo, fertilidade do solo e condições
climáticas que são muito importantes na
decisão e escolha de um sistema, bem como
o preço pago pelo hectare em que iremos
E-BOOK:MANEJODAALIMENTAÇÃOEMSISTEMASDEPRODUÇÃOAPASTO
produzirouqueproduzimosleite.Énecessáriocompreenderqueseporumladoaprodução
a pasto pode representar uma oportunidade de se produzir leite a menor custo, por outro é
importante mensurar se teremos resposta em termos de produção de pastagens que
dependedascondiçõesdefertilidadedosoloelatitude,principalmente.
Umsistemadeproduçãoapastoparaserconduzidodeformaeficienteprecisadediferentes
cuidadosemáreasintegradascomo:fertilidadedosolo,nutrição,confortoanimalegestão.De
um modo geral, é necessário que o pecuarista que deseja trabalhar com produção de leite a
pastodetenhaconhecimentosbásicosnessasquatroáreasqueinterligadasdentrodosistema
deproduçãoincidemdiretamentesobreoresultadofinal.
Tanto para sistemas a pasto como confinados, quando falamos em “manejo da alimentação”
pensamos muito em consumo de alimento que, em nutrição é comumente expressa em
consumodematériaseca(CMS)porcabeça,pordia.Emoutraspalavras,paraquetenhamos
resultados e sucesso, precisamos garantir que os animais consumam a quantidade de
alimentopredicadaemprogramasdealimentação.
A falta de controle tanto no fornecimento (quantidade fornecida/cabeça/dia), quanto no
consumoindividualdoalimentoé,sobnossopontodevista,oprincipalmotivoparaofracasso
em termos de desempenho e resultados produtivos em produção de leite. Como podemos
E-BOOK:MANEJODAALIMENTAÇÃOEMSISTEMASDEPRODUÇÃOAPASTO
qualificar nosso sistema de produção se não controlamos o que fornecemos nem o que é
consumido?Naprática,encontramosmuitossistemasperfeitamenteprojetadosedelineados
no papel, mas sem controle no campo. Em nosso curso daremos ênfase sempre às questões
práticas desafiadoras no manejo da alimentação de e propriedades que trabalham com
produçãoapasto.
Para trabalharmos com sistemas a pasto
precisamos ter conceitos bem
esclarecidossobreaspossíveisformasde
se explorar pastagens em diferentes
propriedades.Umgrandeerrorecorrente
é acreditar que animais mantidos a pasto
podemselocupletardemodointegraldo
pasto o ano todo ou em boa parte do
ano, sem ou com muito pouca
suplementação.
O primeiro conceito que devemos ter
quando exploramos pastagens é o de
“estacionalidade” da produção, ou seja:
uma dada pastagem não tem produção
distribuída de forma regular no decorrer
do ano. Quando trabalhamos com
CONCEITODEPRODUÇÃOAPASTO
OQUEÉUMSISTEMADEPRODUÇÃOAPASTO?
gramíneas tropicais, independente da
espécie escolhida, temos um acúmulo
maior de produção nos meses de verão.
De uma maneira geral, 80% do potencial
de produção de uma dada pastagem é
acumulado nos meses de verão e apenas
20% no inverno. Essa quebra na produção
precisa ser compreendida e requer por
partedopecuaristacuidadosparaqueseu
sistema não entre em colapso. Existem
diferentes formas e maneiras de lidarmos
com a estacionalidade produção de
pastagens tropicais. Podemos trabalhar
com vedação de áreas estratégicas
(reserva) de pasto para o período seco do
ano ou trabalharmos com suplementação
no período. A suplementação pode ser
Sempre que faltar de 1 destes 3 fatores
(água, luz, temperatura) a produção de
forragemserácomprometida.Gramíneas
tropicaisnecessitamdeboadistribuição
de chuvas ao longo do ano,
principalmente, durante o verão, período
em que há maior disponibilidade de luz
(luminosidade) e temperaturas mais
elevadas. Temperaturas noturnas
inferiores a 15°C já começam a afetar o
desenvolvimentodepastagens.
Dessa forma, apesar de termos falta de
água em muitas regiões de baixa latitude
noBrasil,nestaslocalidadesencontramos
maior luminosidade (proximidade à linha
do Equador) e elevadas temperaturas,
principalmente as noturnas, permitindo
que o uso de água via irrigação, por
exemplo, proporcione altas
produtividades.
É preciso ter critérios bem estabelecidos
para o delineamento de sistemas de
produção a pasto. A produção de leite em
regime exclusivo a pasto, por uma série de
fatores integrados não é possível. Na
maioriadossistemasdeproduçãoapasto,
para obtermos resultados, é necessário
trabalhar com suplementação durante os
E-BOOK:MANEJODAALIMENTAÇÃOEMSISTEMASDEPRODUÇÃOAPASTO
parcial ou em alguns casos, integral. Ela pode ser feita apenas com concentrado ou com
mistura de concentrado e volumoso. As opções precisam ser analisadas e, para cada situação
depropriedade,temossempreumamelhoropção.
A questão da suplementação depende muito do perfil de rebanho de cada propriedade.
Animais mais rústicos (mestiços/cruzados/zebuínos) são mais adaptados ao pastejo em
condições tropicais uma vez que resistem mais ao nosso clima predominante. Entretanto, se
forem animais especializados e melhorados para leite sofrerão (com sangue zebu
predominante ou europeu) as sequelas do clima quente de qualquer forma, tornando um
desafiooconsumodeforragemdesejado,emmuitoscasos.
A produção de pastagens em geral é dependente do equilíbrio de 3 fatores fundamentais,
integrados:
E-BOOK:MANEJODAALIMENTAÇÃOEMSISTEMASDEPRODUÇÃOAPASTO
meses de inverno, quando ocorre queda
na produção das pastagens, em geral.
Logo,precisamosatentar,deantemão,na
definição do sistema. A nomenclatura
mais correta talvez seja sistema de
produção a pastos com suplementação.
A suplementação pode ocorrer de
diferentes formas, desde o fornecimento
de apenas concentrado ou mesmo de
concentrado e volumoso (forragens
conservadas).Asuplementaçãopodeser
padronizada ao longo do ano ou pode
variar, conforme a demanda dos animais
eofertavariáveldeforragemadvindadas
pastagens no decorrer do ano. Sistemas
que trabalham com pasto como base da
alimentação de volumosos, mas que
fornecem quantidades maiores de
suplementos não só na forma de
concentrados, mas também com uso de
volumososdevemserclassificadoscomo
“sistemas mistos”. É importante a correta
caracterização de um sistema de
produção, pois no caso de sistemas
mistos o produtor passa a ter que
trabalhar com uma maior infraestrutura
emtermosdemáquinaseequipamentos
paraoperacionalizarsuapropriedade.
Umconceitomuitoimportanteassociado
à produção a pasto é o da produção de
leiteporárea.Paraavaliarmosaeficiência
de sistemas de produção de leite e
compararmos a outras possibilidades de uso
da terra (custo de oportunidade), devemos
mensurar a produção em litros de
leite/ha/ano.Logo,emsistemasdeprodução
a pasto, podemos trabalhar com médias
individuais de produção menores, desde que
consigamos altas taxas de lotação (n° de
cabeças/ha) nas pastagens. Vale lembrar
que, para trabalharmos com altas taxas de
lotação precisamos ter solos corrigidos
(calcário) e bem adubados. Em regiões de
boa fertilidade natural do solo (antes da
correção),combonsíndicespluviométricose
luminosidade são desejados. Não podemos
esquecer, também, do fator: preço da terra.
Para implantação de um projeto em larga
escala esse é um detalhe muito importante.
Podemos delinear um sistema para
produção e 5.000 ou 10.000 litros de leite a
pasto, mas precisamos saber qual será a
necessidade de área para obter essa
produçãodiária.Casooregimesejaexclusivo
a pasto (regiões de baixa latitude), com
suplementação apenas com concentrado,
por exemplo, teremos uma maior
necessidade de área. Nestes casos os
projetos tendem a ser mais competitivos em
regiões com preços de terra menores em
relaçãoaregiõesmaisvalorizadasepróximas
agrandescentrosouestadoscommaiorPIB.
Se a opção for trabalhar com um sistema
misto, a demanda por área será menor e
assimpordiante.
OMANEJODAALIMENTAÇÃO
E-BOOK:MANEJODAALIMENTAÇÃOEMSISTEMASDEPRODUÇÃOAPASTO
Quando falamos em produção de leite, somos obrigados, em qualquer região do mundo, a
abordar o tema: nutrição e manejo da alimentação. A razão para este tópico ser sempre atual
e debatido é bem simples: a nutrição de rebanhos em qualquer local do planeta representa
umafraçãoaltadocustodeproduçãodeleite.NoBrasil,anutriçãorepresentaentre50a70%
do custo/litro produzido, dependendo do sistema de produção, perfil do produtor, volume
produzido e região da unidade produtiva. Logo, todo pecuarista que busca eficiência deve se
preocuparcomumanutriçãoeficienteederesultadosparaseusanimais.
Aoabordamosotópico:“nutriçãoderuminantes”,qualdeveseranossapreocupação,dentre
diversaspossíveis?ParaaCOWTECH,ofocodequalquerunidadeprodutoradeleitedeveser
a obtenção da melhor relação custo x benefício em termos de produção de forragens. Em
outraspalavrasseriaproduziramelhorpastagememtermosdequalidade,comomenorcusto
possível. Quando tratamos desse tema é comum haver erro conceitual grave em relação ao
investimento necessário para obtermos uma boa produtividade e custo de produção de
recursos forrageiros. Muitos produtores acreditam que o baixo investimento em termos de
correção de solo (calagem), adubação, tratos culturais ou outros insumos como sementes ou
defensivospoderepresentareconomia.Defato,ocapitaldesembolsadopodesermenor,mas
a produtividade (produção/área) tende a ser inferior, na maioria dos casos. Logo, redução de
custo somente acontece quando desembolsamos menos com resultado igual ou superior. O
que acontece em muitas situações são investimentos menores e resultados desastrosos. O
mesmo raciocínio vale para casos de suplementação com forragens conservadas durante o
inverno. A tabela abaixo ilustra, de modo simples, o impacto da produtividade no fator custo,
quandotratamosdeproduçãodeforragensemfazendas:
Tabela1.Custo:SilagemdeMilho(portonelada):
E-BOOK:MANEJODAALIMENTAÇÃOEMSISTEMASDEPRODUÇÃOAPASTO
Oimpactodaprodutividadenocustofinaldeproduçãoémuitoalto.Mesmoqueprodutor
gastasseodobro,noexemploacima,opreço/tondasilagemseriaomesmo,nocasocom
essadiferençade15tondesilagemamais,porhectare
Volumoso
SilagemdeMilho1
SilagemdeMilho1
R$/ha
3.800,00
3.800,00
Produtividade
30
45
Custo(R$/ton)
126,70
84,44
Queraprofundarconhecimentossobreomanejo
daalimentação?
Durante o curso on-line “Manejo da alimentação em sistemas de produção a pasto” serão
abordados os conceitos sobre este tema. Será apresentado um conjunto de medidas práticas
no dia-a-dia de uma propriedade para proporcionar uma alimentação efetiva e com
resultados.
Asinscriçõesvãoatéodia12/08,garantasua
vagaagoramesmoclicandonolink:
www.educapoint.com.br/curso/manejo-alimentacao-pasto/
DuranteomêsdeJulhotodasasinscriçõesestãocom20%dedesconto,aproveite!
Paramaisinformações:
contato@agripoint.com.br
19.3432-2199

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

MANEJO NUTRICIONAL PARA A MÁXIMA EFICIÊNCIA NA RECRIA DE NOVILHAS LEITEIRAS
MANEJO NUTRICIONAL PARA A MÁXIMA EFICIÊNCIA NA RECRIA DE NOVILHAS LEITEIRASMANEJO NUTRICIONAL PARA A MÁXIMA EFICIÊNCIA NA RECRIA DE NOVILHAS LEITEIRAS
MANEJO NUTRICIONAL PARA A MÁXIMA EFICIÊNCIA NA RECRIA DE NOVILHAS LEITEIRASAgriPoint
 
Estacao de-monta-pecuaria-de-corte
Estacao de-monta-pecuaria-de-corteEstacao de-monta-pecuaria-de-corte
Estacao de-monta-pecuaria-de-corteExagro
 
Saúde, nutrição e bem estar animal
Saúde, nutrição e bem estar animalSaúde, nutrição e bem estar animal
Saúde, nutrição e bem estar animalLarissaFerreira258
 
Apostila 9 - Tipo de animal e ganho compensatório
Apostila 9 - Tipo de animal e ganho compensatórioApostila 9 - Tipo de animal e ganho compensatório
Apostila 9 - Tipo de animal e ganho compensatórioPortal Canal Rural
 
Ebook mastite
Ebook mastiteEbook mastite
Ebook mastiteAgriPoint
 
Manejo reprodutivo em gado de corte
Manejo reprodutivo em gado de corteManejo reprodutivo em gado de corte
Manejo reprodutivo em gado de corteFabrício Farias
 
Apostila 10 - Índices zootécnicos e resultados econômicos
Apostila 10 -  Índices zootécnicos e resultados econômicosApostila 10 -  Índices zootécnicos e resultados econômicos
Apostila 10 - Índices zootécnicos e resultados econômicosPortal Canal Rural
 
Manejo de bezerros embrapa comunicado técnico
Manejo de bezerros embrapa comunicado técnicoManejo de bezerros embrapa comunicado técnico
Manejo de bezerros embrapa comunicado técnicoAgroTalento
 
E book-formulacao
E book-formulacaoE book-formulacao
E book-formulacaoAgriPoint
 
11 091022 Pietro Baruselli Tecnicas Reproducao
11 091022 Pietro Baruselli Tecnicas Reproducao11 091022 Pietro Baruselli Tecnicas Reproducao
11 091022 Pietro Baruselli Tecnicas ReproducaoBeefPoint
 
Uso de silagem de colostro para bezerras: vantagem ou desvantagem?
Uso de silagem de colostro para bezerras: vantagem ou desvantagem?Uso de silagem de colostro para bezerras: vantagem ou desvantagem?
Uso de silagem de colostro para bezerras: vantagem ou desvantagem?Rural Pecuária
 
Boas práticas de manejo de bezerros
Boas práticas de manejo de bezerrosBoas práticas de manejo de bezerros
Boas práticas de manejo de bezerrosAgroTalento
 
Manejo da ordenha e qualidade do leite
Manejo da ordenha e qualidade do leite Manejo da ordenha e qualidade do leite
Manejo da ordenha e qualidade do leite LarissaFerreira258
 
Manual de Confinamento de Bovinos de Corte da Guabi
Manual de Confinamento de Bovinos de Corte da GuabiManual de Confinamento de Bovinos de Corte da Guabi
Manual de Confinamento de Bovinos de Corte da GuabiSérgio Amaral
 
Manejo racional de bovinos de leite e corte em confinamento
Manejo racional de bovinos de leite e corte em confinamentoManejo racional de bovinos de leite e corte em confinamento
Manejo racional de bovinos de leite e corte em confinamentoIngrid Carvalho
 
Manual de Ordenha Manual de Bovinos
Manual de Ordenha Manual de BovinosManual de Ordenha Manual de Bovinos
Manual de Ordenha Manual de BovinosSérgio Amaral
 

Mais procurados (20)

MANEJO NUTRICIONAL PARA A MÁXIMA EFICIÊNCIA NA RECRIA DE NOVILHAS LEITEIRAS
MANEJO NUTRICIONAL PARA A MÁXIMA EFICIÊNCIA NA RECRIA DE NOVILHAS LEITEIRASMANEJO NUTRICIONAL PARA A MÁXIMA EFICIÊNCIA NA RECRIA DE NOVILHAS LEITEIRAS
MANEJO NUTRICIONAL PARA A MÁXIMA EFICIÊNCIA NA RECRIA DE NOVILHAS LEITEIRAS
 
Estacao de-monta-pecuaria-de-corte
Estacao de-monta-pecuaria-de-corteEstacao de-monta-pecuaria-de-corte
Estacao de-monta-pecuaria-de-corte
 
Saúde, nutrição e bem estar animal
Saúde, nutrição e bem estar animalSaúde, nutrição e bem estar animal
Saúde, nutrição e bem estar animal
 
Manejo de leitões 2
Manejo de leitões 2Manejo de leitões 2
Manejo de leitões 2
 
Apostila 9 - Tipo de animal e ganho compensatório
Apostila 9 - Tipo de animal e ganho compensatórioApostila 9 - Tipo de animal e ganho compensatório
Apostila 9 - Tipo de animal e ganho compensatório
 
Ebook mastite
Ebook mastiteEbook mastite
Ebook mastite
 
Bovino De Leite
Bovino De LeiteBovino De Leite
Bovino De Leite
 
Manejo reprodutivo em gado de corte
Manejo reprodutivo em gado de corteManejo reprodutivo em gado de corte
Manejo reprodutivo em gado de corte
 
Apostila 10 - Índices zootécnicos e resultados econômicos
Apostila 10 -  Índices zootécnicos e resultados econômicosApostila 10 -  Índices zootécnicos e resultados econômicos
Apostila 10 - Índices zootécnicos e resultados econômicos
 
Manejo de bezerros embrapa comunicado técnico
Manejo de bezerros embrapa comunicado técnicoManejo de bezerros embrapa comunicado técnico
Manejo de bezerros embrapa comunicado técnico
 
E book-formulacao
E book-formulacaoE book-formulacao
E book-formulacao
 
11 091022 Pietro Baruselli Tecnicas Reproducao
11 091022 Pietro Baruselli Tecnicas Reproducao11 091022 Pietro Baruselli Tecnicas Reproducao
11 091022 Pietro Baruselli Tecnicas Reproducao
 
Uso de silagem de colostro para bezerras: vantagem ou desvantagem?
Uso de silagem de colostro para bezerras: vantagem ou desvantagem?Uso de silagem de colostro para bezerras: vantagem ou desvantagem?
Uso de silagem de colostro para bezerras: vantagem ou desvantagem?
 
Boas práticas de manejo de bezerros
Boas práticas de manejo de bezerrosBoas práticas de manejo de bezerros
Boas práticas de manejo de bezerros
 
Manejo da ordenha e qualidade do leite
Manejo da ordenha e qualidade do leite Manejo da ordenha e qualidade do leite
Manejo da ordenha e qualidade do leite
 
Creche
CrecheCreche
Creche
 
Manual de Confinamento de Bovinos de Corte da Guabi
Manual de Confinamento de Bovinos de Corte da GuabiManual de Confinamento de Bovinos de Corte da Guabi
Manual de Confinamento de Bovinos de Corte da Guabi
 
Manejo racional de bovinos de leite e corte em confinamento
Manejo racional de bovinos de leite e corte em confinamentoManejo racional de bovinos de leite e corte em confinamento
Manejo racional de bovinos de leite e corte em confinamento
 
Mais bezerros
Mais bezerrosMais bezerros
Mais bezerros
 
Manual de Ordenha Manual de Bovinos
Manual de Ordenha Manual de BovinosManual de Ordenha Manual de Bovinos
Manual de Ordenha Manual de Bovinos
 

Destaque

Levantamento Top 100 - 2016 - MilkPoint Versão Final
Levantamento Top 100 - 2016 - MilkPoint Versão FinalLevantamento Top 100 - 2016 - MilkPoint Versão Final
Levantamento Top 100 - 2016 - MilkPoint Versão FinalAgriPoint
 
Formato de listado de materiales, herramientas, tareas y responsables (1)
Formato de listado de materiales, herramientas, tareas y responsables (1)Formato de listado de materiales, herramientas, tareas y responsables (1)
Formato de listado de materiales, herramientas, tareas y responsables (1)Monofuncionalesvanetefa
 
Cómo recortar una imagenen writer de libre office
Cómo recortar una imagenen writer de libre officeCómo recortar una imagenen writer de libre office
Cómo recortar una imagenen writer de libre officeFuncionarios Eficientes
 
Informática aplicada a la educación
Informática aplicada a la educaciónInformática aplicada a la educación
Informática aplicada a la educaciónGenesisMen
 
Wright recomendation letter
Wright recomendation letterWright recomendation letter
Wright recomendation letterKristin Walker
 
Delta V 103 CM Config
Delta V 103 CM ConfigDelta V 103 CM Config
Delta V 103 CM ConfigOmair Tariq
 
Ebook vendas-baixa
Ebook vendas-baixaEbook vendas-baixa
Ebook vendas-baixaAgriPoint
 
E book-animaisjovens-final
E book-animaisjovens-finalE book-animaisjovens-final
E book-animaisjovens-finalAgriPoint
 
Cafe sustentavel
Cafe sustentavelCafe sustentavel
Cafe sustentavelAgriPoint
 
Catalogo tropical genetica e produção
Catalogo tropical genetica e produçãoCatalogo tropical genetica e produção
Catalogo tropical genetica e produçãoAgriPoint
 
Redução de Queimadas em Pastagens
Redução de Queimadas em PastagensRedução de Queimadas em Pastagens
Redução de Queimadas em PastagensNewton Costa
 
Abc da agricultura como instalar colmeias
Abc da agricultura como instalar colmeiasAbc da agricultura como instalar colmeias
Abc da agricultura como instalar colmeiasLenildo Araujo
 
Abc da agricultura como capturar enxames com caixais
Abc da agricultura como capturar enxames com caixaisAbc da agricultura como capturar enxames com caixais
Abc da agricultura como capturar enxames com caixaisLenildo Araujo
 
Alimentação das criações na seca
Alimentação das criações na secaAlimentação das criações na seca
Alimentação das criações na secaLenildo Araujo
 

Destaque (19)

Levantamento Top 100 - 2016 - MilkPoint Versão Final
Levantamento Top 100 - 2016 - MilkPoint Versão FinalLevantamento Top 100 - 2016 - MilkPoint Versão Final
Levantamento Top 100 - 2016 - MilkPoint Versão Final
 
Formato de listado de materiales, herramientas, tareas y responsables (1)
Formato de listado de materiales, herramientas, tareas y responsables (1)Formato de listado de materiales, herramientas, tareas y responsables (1)
Formato de listado de materiales, herramientas, tareas y responsables (1)
 
Ella
EllaElla
Ella
 
Cómo recortar una imagenen writer de libre office
Cómo recortar una imagenen writer de libre officeCómo recortar una imagenen writer de libre office
Cómo recortar una imagenen writer de libre office
 
3.floresta atlantica-parte-1
3.floresta atlantica-parte-13.floresta atlantica-parte-1
3.floresta atlantica-parte-1
 
Informática aplicada a la educación
Informática aplicada a la educaciónInformática aplicada a la educación
Informática aplicada a la educación
 
Wright recomendation letter
Wright recomendation letterWright recomendation letter
Wright recomendation letter
 
NAVFAC CONTRACT
NAVFAC CONTRACTNAVFAC CONTRACT
NAVFAC CONTRACT
 
masVenta Business Analysis Multilevel Certificates 2016 What's new?
masVenta Business Analysis Multilevel Certificates 2016 What's new?masVenta Business Analysis Multilevel Certificates 2016 What's new?
masVenta Business Analysis Multilevel Certificates 2016 What's new?
 
Delta V 103 CM Config
Delta V 103 CM ConfigDelta V 103 CM Config
Delta V 103 CM Config
 
Ebook vendas-baixa
Ebook vendas-baixaEbook vendas-baixa
Ebook vendas-baixa
 
E book-animaisjovens-final
E book-animaisjovens-finalE book-animaisjovens-final
E book-animaisjovens-final
 
Cafe sustentavel
Cafe sustentavelCafe sustentavel
Cafe sustentavel
 
Epm alimentacao gado_leiteiro
Epm alimentacao gado_leiteiroEpm alimentacao gado_leiteiro
Epm alimentacao gado_leiteiro
 
Catalogo tropical genetica e produção
Catalogo tropical genetica e produçãoCatalogo tropical genetica e produção
Catalogo tropical genetica e produção
 
Redução de Queimadas em Pastagens
Redução de Queimadas em PastagensRedução de Queimadas em Pastagens
Redução de Queimadas em Pastagens
 
Abc da agricultura como instalar colmeias
Abc da agricultura como instalar colmeiasAbc da agricultura como instalar colmeias
Abc da agricultura como instalar colmeias
 
Abc da agricultura como capturar enxames com caixais
Abc da agricultura como capturar enxames com caixaisAbc da agricultura como capturar enxames com caixais
Abc da agricultura como capturar enxames com caixais
 
Alimentação das criações na seca
Alimentação das criações na secaAlimentação das criações na seca
Alimentação das criações na seca
 

Semelhante a Ebook manejo-pasto-baixa

A Importância da Melhoria da Produtividade e Qualidade dos Volumosos em Siste...
A Importância da Melhoria da Produtividade e Qualidade dos Volumosos em Siste...A Importância da Melhoria da Produtividade e Qualidade dos Volumosos em Siste...
A Importância da Melhoria da Produtividade e Qualidade dos Volumosos em Siste...Rural Pecuária
 
Produção eficiente de leite em pasto de qualidade
Produção eficiente de leite em pasto de qualidadeProdução eficiente de leite em pasto de qualidade
Produção eficiente de leite em pasto de qualidadeRural Pecuária
 
CASAMENTO DE INTERESSES: A utilização de Essential traz benefícios financeiro...
CASAMENTO DE INTERESSES: A utilização de Essential traz benefícios financeiro...CASAMENTO DE INTERESSES: A utilização de Essential traz benefícios financeiro...
CASAMENTO DE INTERESSES: A utilização de Essential traz benefícios financeiro...AgriPoint
 
Soro de queijo tipo coalho de leite bovino: alternativa para a terminação de ...
Soro de queijo tipo coalho de leite bovino: alternativa para a terminação de ...Soro de queijo tipo coalho de leite bovino: alternativa para a terminação de ...
Soro de queijo tipo coalho de leite bovino: alternativa para a terminação de ...Rural Pecuária
 
Projeto Empresarial: Carioka Refeiçoes Executivas Transportadas
Projeto Empresarial: Carioka Refeiçoes Executivas TransportadasProjeto Empresarial: Carioka Refeiçoes Executivas Transportadas
Projeto Empresarial: Carioka Refeiçoes Executivas TransportadasVinicius Sousa
 
CFM informa novembro 2013
CFM informa novembro 2013CFM informa novembro 2013
CFM informa novembro 2013agrocfm
 
Frango corte
Frango corteFrango corte
Frango cortemvezzone
 
A importância do planejamento carga x suporte
A importância do planejamento carga x suporteA importância do planejamento carga x suporte
A importância do planejamento carga x suporteExagro
 
O-leite-bovino-que-produzimos-e-consumimos.pdf
O-leite-bovino-que-produzimos-e-consumimos.pdfO-leite-bovino-que-produzimos-e-consumimos.pdf
O-leite-bovino-que-produzimos-e-consumimos.pdfrnetosilvaharsenal96
 
Manual boas práticas de manejo de bezerros ao nascimento
Manual boas práticas de manejo de bezerros ao nascimentoManual boas práticas de manejo de bezerros ao nascimento
Manual boas práticas de manejo de bezerros ao nascimentoSérgio Amaral
 
Confira manual de boas práticas de manejo de bezerros
Confira manual de boas práticas de manejo de bezerrosConfira manual de boas práticas de manejo de bezerros
Confira manual de boas práticas de manejo de bezerrosAgroTalento
 
Eficiência na reproduçãoem pequenos ruminantes domésticos na lógica da inovação
Eficiência na reproduçãoem pequenos ruminantes domésticos na lógica da inovaçãoEficiência na reproduçãoem pequenos ruminantes domésticos na lógica da inovação
Eficiência na reproduçãoem pequenos ruminantes domésticos na lógica da inovaçãoaweick
 
AIA-52-2022 - Bov Misto PP.pdf
AIA-52-2022 - Bov Misto PP.pdfAIA-52-2022 - Bov Misto PP.pdf
AIA-52-2022 - Bov Misto PP.pdfEd Py
 
As tendências genéticas da nossa pecuária
As tendências genéticas da nossa pecuáriaAs tendências genéticas da nossa pecuária
As tendências genéticas da nossa pecuáriaRural Pecuária
 
Embrapa salgadinho de soja
Embrapa salgadinho de sojaEmbrapa salgadinho de soja
Embrapa salgadinho de sojapauloweimann
 
Apostila sunicultura basica
Apostila sunicultura basicaApostila sunicultura basica
Apostila sunicultura basicaLenildo Araujo
 
Melhoramentogeneticoeoscruzamentos.pdf
Melhoramentogeneticoeoscruzamentos.pdfMelhoramentogeneticoeoscruzamentos.pdf
Melhoramentogeneticoeoscruzamentos.pdfHugo Peron
 
Abc da agricultura como alimentar enxames
Abc da agricultura como alimentar enxamesAbc da agricultura como alimentar enxames
Abc da agricultura como alimentar enxamesLenildo Araujo
 

Semelhante a Ebook manejo-pasto-baixa (20)

A Importância da Melhoria da Produtividade e Qualidade dos Volumosos em Siste...
A Importância da Melhoria da Produtividade e Qualidade dos Volumosos em Siste...A Importância da Melhoria da Produtividade e Qualidade dos Volumosos em Siste...
A Importância da Melhoria da Produtividade e Qualidade dos Volumosos em Siste...
 
Produção eficiente de leite em pasto de qualidade
Produção eficiente de leite em pasto de qualidadeProdução eficiente de leite em pasto de qualidade
Produção eficiente de leite em pasto de qualidade
 
CASAMENTO DE INTERESSES: A utilização de Essential traz benefícios financeiro...
CASAMENTO DE INTERESSES: A utilização de Essential traz benefícios financeiro...CASAMENTO DE INTERESSES: A utilização de Essential traz benefícios financeiro...
CASAMENTO DE INTERESSES: A utilização de Essential traz benefícios financeiro...
 
Soro de queijo tipo coalho de leite bovino: alternativa para a terminação de ...
Soro de queijo tipo coalho de leite bovino: alternativa para a terminação de ...Soro de queijo tipo coalho de leite bovino: alternativa para a terminação de ...
Soro de queijo tipo coalho de leite bovino: alternativa para a terminação de ...
 
Projeto Empresarial: Carioka Refeiçoes Executivas Transportadas
Projeto Empresarial: Carioka Refeiçoes Executivas TransportadasProjeto Empresarial: Carioka Refeiçoes Executivas Transportadas
Projeto Empresarial: Carioka Refeiçoes Executivas Transportadas
 
CFM informa novembro 2013
CFM informa novembro 2013CFM informa novembro 2013
CFM informa novembro 2013
 
Frango corte
Frango corteFrango corte
Frango corte
 
A importância do planejamento carga x suporte
A importância do planejamento carga x suporteA importância do planejamento carga x suporte
A importância do planejamento carga x suporte
 
Apresentação Cati Leite
Apresentação   Cati LeiteApresentação   Cati Leite
Apresentação Cati Leite
 
O-leite-bovino-que-produzimos-e-consumimos.pdf
O-leite-bovino-que-produzimos-e-consumimos.pdfO-leite-bovino-que-produzimos-e-consumimos.pdf
O-leite-bovino-que-produzimos-e-consumimos.pdf
 
Manual boas práticas de manejo de bezerros ao nascimento
Manual boas práticas de manejo de bezerros ao nascimentoManual boas práticas de manejo de bezerros ao nascimento
Manual boas práticas de manejo de bezerros ao nascimento
 
Confira manual de boas práticas de manejo de bezerros
Confira manual de boas práticas de manejo de bezerrosConfira manual de boas práticas de manejo de bezerros
Confira manual de boas práticas de manejo de bezerros
 
Eficiência na reproduçãoem pequenos ruminantes domésticos na lógica da inovação
Eficiência na reproduçãoem pequenos ruminantes domésticos na lógica da inovaçãoEficiência na reproduçãoem pequenos ruminantes domésticos na lógica da inovação
Eficiência na reproduçãoem pequenos ruminantes domésticos na lógica da inovação
 
AIA-52-2022 - Bov Misto PP.pdf
AIA-52-2022 - Bov Misto PP.pdfAIA-52-2022 - Bov Misto PP.pdf
AIA-52-2022 - Bov Misto PP.pdf
 
As tendências genéticas da nossa pecuária
As tendências genéticas da nossa pecuáriaAs tendências genéticas da nossa pecuária
As tendências genéticas da nossa pecuária
 
Embrapa salgadinho de soja
Embrapa salgadinho de sojaEmbrapa salgadinho de soja
Embrapa salgadinho de soja
 
Apostila sunicultura basica
Apostila sunicultura basicaApostila sunicultura basica
Apostila sunicultura basica
 
Introduçã1
Introduçã1Introduçã1
Introduçã1
 
Melhoramentogeneticoeoscruzamentos.pdf
Melhoramentogeneticoeoscruzamentos.pdfMelhoramentogeneticoeoscruzamentos.pdf
Melhoramentogeneticoeoscruzamentos.pdf
 
Abc da agricultura como alimentar enxames
Abc da agricultura como alimentar enxamesAbc da agricultura como alimentar enxames
Abc da agricultura como alimentar enxames
 

Mais de AgriPoint

Abordagem inovadora no tratamento das mastites
Abordagem inovadora no tratamento das mastitesAbordagem inovadora no tratamento das mastites
Abordagem inovadora no tratamento das mastitesAgriPoint
 
RESUMO DE MERCADO: PREÇOS NOMINAIS - CADEIA PRODUTIVA
RESUMO DE MERCADO: PREÇOS NOMINAIS - CADEIA PRODUTIVARESUMO DE MERCADO: PREÇOS NOMINAIS - CADEIA PRODUTIVA
RESUMO DE MERCADO: PREÇOS NOMINAIS - CADEIA PRODUTIVAAgriPoint
 
Relatório de Chance de Mastite Clínica
Relatório de Chance de Mastite ClínicaRelatório de Chance de Mastite Clínica
Relatório de Chance de Mastite ClínicaAgriPoint
 
REGULAMENTO E CONDIÇÕES GERAIS DE VENDA E COMPRA POR LEILÕES PROMOVIDOS POR E...
REGULAMENTO E CONDIÇÕES GERAIS DE VENDA E COMPRA POR LEILÕES PROMOVIDOS POR E...REGULAMENTO E CONDIÇÕES GERAIS DE VENDA E COMPRA POR LEILÕES PROMOVIDOS POR E...
REGULAMENTO E CONDIÇÕES GERAIS DE VENDA E COMPRA POR LEILÕES PROMOVIDOS POR E...AgriPoint
 
Boletim Técnico Vol. 1 - Verminoses x Desenv. Gl. Mamária
Boletim Técnico Vol. 1 - Verminoses x Desenv. Gl. MamáriaBoletim Técnico Vol. 1 - Verminoses x Desenv. Gl. Mamária
Boletim Técnico Vol. 1 - Verminoses x Desenv. Gl. MamáriaAgriPoint
 
INTERNATIONAL WORKSHOP ON ADVANCES OF PROBIOTICS AND PREBIOTICS (IWAPP)
INTERNATIONAL WORKSHOP ON ADVANCES OF PROBIOTICS AND PREBIOTICS (IWAPP) INTERNATIONAL WORKSHOP ON ADVANCES OF PROBIOTICS AND PREBIOTICS (IWAPP)
INTERNATIONAL WORKSHOP ON ADVANCES OF PROBIOTICS AND PREBIOTICS (IWAPP) AgriPoint
 
Iniciando no Leite - Nutrição
Iniciando no Leite - NutriçãoIniciando no Leite - Nutrição
Iniciando no Leite - NutriçãoAgriPoint
 
Ebook - Top100 2020
Ebook - Top100 2020Ebook - Top100 2020
Ebook - Top100 2020AgriPoint
 
Manual técnico - Boostin
Manual técnico - BoostinManual técnico - Boostin
Manual técnico - BoostinAgriPoint
 
Manual Técnico Boostin
Manual Técnico BoostinManual Técnico Boostin
Manual Técnico BoostinAgriPoint
 
Manual de Resíduos de Antibióticos no leite
Manual de Resíduos de Antibióticos no leiteManual de Resíduos de Antibióticos no leite
Manual de Resíduos de Antibióticos no leiteAgriPoint
 
A internet como disseminadora da informação
A internet como disseminadora da informaçãoA internet como disseminadora da informação
A internet como disseminadora da informaçãoAgriPoint
 
E book gratuito - Vacas em transição
E book gratuito - Vacas em transiçãoE book gratuito - Vacas em transição
E book gratuito - Vacas em transiçãoAgriPoint
 
10 DICAS PARA FALAR EM PÚBLICO
10 DICAS PARA FALAR EM PÚBLICO10 DICAS PARA FALAR EM PÚBLICO
10 DICAS PARA FALAR EM PÚBLICOAgriPoint
 
5C's da Criação de Bezerras
5C's da Criação de Bezerras5C's da Criação de Bezerras
5C's da Criação de BezerrasAgriPoint
 
5CS da criação de bezerras
5CS da criação de bezerras5CS da criação de bezerras
5CS da criação de bezerrasAgriPoint
 
Unopar - Guia para o consumidor de leite e derivados
Unopar - Guia para o consumidor de leite e derivados Unopar - Guia para o consumidor de leite e derivados
Unopar - Guia para o consumidor de leite e derivados AgriPoint
 
Ebook Minerphos - Como minimizar prejuízos referentes a acidose e micotoxinas...
Ebook Minerphos - Como minimizar prejuízos referentes a acidose e micotoxinas...Ebook Minerphos - Como minimizar prejuízos referentes a acidose e micotoxinas...
Ebook Minerphos - Como minimizar prejuízos referentes a acidose e micotoxinas...AgriPoint
 
Ebook - Como minimizar prejuízos referentes a acidose e micotoxinas do seu re...
Ebook - Como minimizar prejuízos referentes a acidose e micotoxinas do seu re...Ebook - Como minimizar prejuízos referentes a acidose e micotoxinas do seu re...
Ebook - Como minimizar prejuízos referentes a acidose e micotoxinas do seu re...AgriPoint
 

Mais de AgriPoint (20)

Abordagem inovadora no tratamento das mastites
Abordagem inovadora no tratamento das mastitesAbordagem inovadora no tratamento das mastites
Abordagem inovadora no tratamento das mastites
 
RESUMO DE MERCADO: PREÇOS NOMINAIS - CADEIA PRODUTIVA
RESUMO DE MERCADO: PREÇOS NOMINAIS - CADEIA PRODUTIVARESUMO DE MERCADO: PREÇOS NOMINAIS - CADEIA PRODUTIVA
RESUMO DE MERCADO: PREÇOS NOMINAIS - CADEIA PRODUTIVA
 
Relatório de Chance de Mastite Clínica
Relatório de Chance de Mastite ClínicaRelatório de Chance de Mastite Clínica
Relatório de Chance de Mastite Clínica
 
REGULAMENTO E CONDIÇÕES GERAIS DE VENDA E COMPRA POR LEILÕES PROMOVIDOS POR E...
REGULAMENTO E CONDIÇÕES GERAIS DE VENDA E COMPRA POR LEILÕES PROMOVIDOS POR E...REGULAMENTO E CONDIÇÕES GERAIS DE VENDA E COMPRA POR LEILÕES PROMOVIDOS POR E...
REGULAMENTO E CONDIÇÕES GERAIS DE VENDA E COMPRA POR LEILÕES PROMOVIDOS POR E...
 
Boletim Técnico Vol. 1 - Verminoses x Desenv. Gl. Mamária
Boletim Técnico Vol. 1 - Verminoses x Desenv. Gl. MamáriaBoletim Técnico Vol. 1 - Verminoses x Desenv. Gl. Mamária
Boletim Técnico Vol. 1 - Verminoses x Desenv. Gl. Mamária
 
INTERNATIONAL WORKSHOP ON ADVANCES OF PROBIOTICS AND PREBIOTICS (IWAPP)
INTERNATIONAL WORKSHOP ON ADVANCES OF PROBIOTICS AND PREBIOTICS (IWAPP) INTERNATIONAL WORKSHOP ON ADVANCES OF PROBIOTICS AND PREBIOTICS (IWAPP)
INTERNATIONAL WORKSHOP ON ADVANCES OF PROBIOTICS AND PREBIOTICS (IWAPP)
 
Iniciando no Leite - Nutrição
Iniciando no Leite - NutriçãoIniciando no Leite - Nutrição
Iniciando no Leite - Nutrição
 
Ebook - Top100 2020
Ebook - Top100 2020Ebook - Top100 2020
Ebook - Top100 2020
 
Manual técnico - Boostin
Manual técnico - BoostinManual técnico - Boostin
Manual técnico - Boostin
 
Manual Técnico Boostin
Manual Técnico BoostinManual Técnico Boostin
Manual Técnico Boostin
 
Manual de Resíduos de Antibióticos no leite
Manual de Resíduos de Antibióticos no leiteManual de Resíduos de Antibióticos no leite
Manual de Resíduos de Antibióticos no leite
 
A internet como disseminadora da informação
A internet como disseminadora da informaçãoA internet como disseminadora da informação
A internet como disseminadora da informação
 
E book gratuito - Vacas em transição
E book gratuito - Vacas em transiçãoE book gratuito - Vacas em transição
E book gratuito - Vacas em transição
 
10 DICAS PARA FALAR EM PÚBLICO
10 DICAS PARA FALAR EM PÚBLICO10 DICAS PARA FALAR EM PÚBLICO
10 DICAS PARA FALAR EM PÚBLICO
 
5C's da Criação de Bezerras
5C's da Criação de Bezerras5C's da Criação de Bezerras
5C's da Criação de Bezerras
 
5CS da criação de bezerras
5CS da criação de bezerras5CS da criação de bezerras
5CS da criação de bezerras
 
Unopar - Guia para o consumidor de leite e derivados
Unopar - Guia para o consumidor de leite e derivados Unopar - Guia para o consumidor de leite e derivados
Unopar - Guia para o consumidor de leite e derivados
 
Top100 2018
Top100 2018Top100 2018
Top100 2018
 
Ebook Minerphos - Como minimizar prejuízos referentes a acidose e micotoxinas...
Ebook Minerphos - Como minimizar prejuízos referentes a acidose e micotoxinas...Ebook Minerphos - Como minimizar prejuízos referentes a acidose e micotoxinas...
Ebook Minerphos - Como minimizar prejuízos referentes a acidose e micotoxinas...
 
Ebook - Como minimizar prejuízos referentes a acidose e micotoxinas do seu re...
Ebook - Como minimizar prejuízos referentes a acidose e micotoxinas do seu re...Ebook - Como minimizar prejuízos referentes a acidose e micotoxinas do seu re...
Ebook - Como minimizar prejuízos referentes a acidose e micotoxinas do seu re...
 

Último

425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdfCarinaSofiaDiasBoteq
 
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptxQuímica-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptxKeslleyAFerreira
 
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASAPRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASricardo644666
 
Acróstico - Maio Laranja
Acróstico  - Maio Laranja Acróstico  - Maio Laranja
Acróstico - Maio Laranja Mary Alvarenga
 
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfKelly Mendes
 
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docxSílvia Carneiro
 
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...Eró Cunha
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"Ilda Bicacro
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEblogdoelvis
 
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresModelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresAna Isabel Correia
 
Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................mariagrave
 
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.pptAs teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.pptorlando dias da silva
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoIlda Bicacro
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilMariaHelena293800
 
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024azulassessoria9
 
transcrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de línguatranscrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de línguaKelly Mendes
 
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfTema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfAnaAugustaLagesZuqui
 
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na ÁfricaPeriodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na Áfricajuekfuek
 
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxprofbrunogeo95
 

Último (20)

425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
 
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptxQuímica-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
 
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASAPRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
 
Acróstico - Maio Laranja
Acróstico  - Maio Laranja Acróstico  - Maio Laranja
Acróstico - Maio Laranja
 
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
 
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
 
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
 
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresModelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
 
Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................
 
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.pptAs teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
 
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
 
transcrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de línguatranscrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de língua
 
Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.
 
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfTema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
 
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na ÁfricaPeriodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
 
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
 

Ebook manejo-pasto-baixa

  • 1. MANEJO DA ALIMENTAÇÃO EM SISTEMAS DE PRODUÇÃO A PASTO E-book Patrocínio Por João Paulo V. Alves do Santos e Paulo Stacchini consultores da Cowtech-Consultoria
  • 2. Introdução E-BOOK:MANEJODAALIMENTAÇÃOEMSISTEMASDEPRODUÇÃOAPASTO Sistemasdeproduçãoapasto,geralmente,sãoclassificadoscomoprojetossimples,eficientes, de baixo custo e, consequentemente, mais rentáveis. Seja para produção de leite ou carne. Muitos associam a produção de leite a pasto como a forma mais barata e eficiente para se produzirleite.Oprincipalargumentoparaessaafirmativaéoconceitodequenessesistemaa vaca busca seu próprio alimento, ao contrário de confinamentos em que há custos para se colhereprocessaralimentosqueserãofornecidosnococho.Emoutraspalavras,oalimentoé levadoatéabocadoanimal.Alémdosupostomenorcustodeprodução,aproduçãodeleite a pasto é reconhecida como opção para menores investimentos em termos de infraestrutura (obras e instalações). Logo, este seria o sistema mais indicado, também, para pecuaristas com menores condições ou recursos financeiros para iniciar a atividade. Apesar do conceito acima descrito estar, teoricamente correto, devemos sempre questionar esse tema analisando custos de produção e realizando, novamente a pergunta: o sistema de produção a pasto é, de fato, o mais barato? Pasto ou confinamento? Quando e por quê confinar,trabalharapastoousuplementar animais produzindo leite são perguntas importantes. Sob o ponto de vista da COWTECH-CONSULTORIA, o sistema de produção mais barato será sempre aquele que for bem conduzido e manejado, independentemente do regime de produção escolhido.Todavia,éprecisodeixarbemclaro que, para cada situação de propriedade e perfildeprodutorsempretemosumamelhor opção. Num país de dimensões continentais, como o Brasil, temos diferentes características de mercado, captação de leite, relevo, fertilidade do solo e condições climáticas que são muito importantes na decisão e escolha de um sistema, bem como o preço pago pelo hectare em que iremos
  • 3. E-BOOK:MANEJODAALIMENTAÇÃOEMSISTEMASDEPRODUÇÃOAPASTO produzirouqueproduzimosleite.Énecessáriocompreenderqueseporumladoaprodução a pasto pode representar uma oportunidade de se produzir leite a menor custo, por outro é importante mensurar se teremos resposta em termos de produção de pastagens que dependedascondiçõesdefertilidadedosoloelatitude,principalmente. Umsistemadeproduçãoapastoparaserconduzidodeformaeficienteprecisadediferentes cuidadosemáreasintegradascomo:fertilidadedosolo,nutrição,confortoanimalegestão.De um modo geral, é necessário que o pecuarista que deseja trabalhar com produção de leite a pastodetenhaconhecimentosbásicosnessasquatroáreasqueinterligadasdentrodosistema deproduçãoincidemdiretamentesobreoresultadofinal. Tanto para sistemas a pasto como confinados, quando falamos em “manejo da alimentação” pensamos muito em consumo de alimento que, em nutrição é comumente expressa em consumodematériaseca(CMS)porcabeça,pordia.Emoutraspalavras,paraquetenhamos resultados e sucesso, precisamos garantir que os animais consumam a quantidade de alimentopredicadaemprogramasdealimentação. A falta de controle tanto no fornecimento (quantidade fornecida/cabeça/dia), quanto no consumoindividualdoalimentoé,sobnossopontodevista,oprincipalmotivoparaofracasso em termos de desempenho e resultados produtivos em produção de leite. Como podemos
  • 4. E-BOOK:MANEJODAALIMENTAÇÃOEMSISTEMASDEPRODUÇÃOAPASTO qualificar nosso sistema de produção se não controlamos o que fornecemos nem o que é consumido?Naprática,encontramosmuitossistemasperfeitamenteprojetadosedelineados no papel, mas sem controle no campo. Em nosso curso daremos ênfase sempre às questões práticas desafiadoras no manejo da alimentação de e propriedades que trabalham com produçãoapasto. Para trabalharmos com sistemas a pasto precisamos ter conceitos bem esclarecidossobreaspossíveisformasde se explorar pastagens em diferentes propriedades.Umgrandeerrorecorrente é acreditar que animais mantidos a pasto podemselocupletardemodointegraldo pasto o ano todo ou em boa parte do ano, sem ou com muito pouca suplementação. O primeiro conceito que devemos ter quando exploramos pastagens é o de “estacionalidade” da produção, ou seja: uma dada pastagem não tem produção distribuída de forma regular no decorrer do ano. Quando trabalhamos com CONCEITODEPRODUÇÃOAPASTO OQUEÉUMSISTEMADEPRODUÇÃOAPASTO? gramíneas tropicais, independente da espécie escolhida, temos um acúmulo maior de produção nos meses de verão. De uma maneira geral, 80% do potencial de produção de uma dada pastagem é acumulado nos meses de verão e apenas 20% no inverno. Essa quebra na produção precisa ser compreendida e requer por partedopecuaristacuidadosparaqueseu sistema não entre em colapso. Existem diferentes formas e maneiras de lidarmos com a estacionalidade produção de pastagens tropicais. Podemos trabalhar com vedação de áreas estratégicas (reserva) de pasto para o período seco do ano ou trabalharmos com suplementação no período. A suplementação pode ser
  • 5. Sempre que faltar de 1 destes 3 fatores (água, luz, temperatura) a produção de forragemserácomprometida.Gramíneas tropicaisnecessitamdeboadistribuição de chuvas ao longo do ano, principalmente, durante o verão, período em que há maior disponibilidade de luz (luminosidade) e temperaturas mais elevadas. Temperaturas noturnas inferiores a 15°C já começam a afetar o desenvolvimentodepastagens. Dessa forma, apesar de termos falta de água em muitas regiões de baixa latitude noBrasil,nestaslocalidadesencontramos maior luminosidade (proximidade à linha do Equador) e elevadas temperaturas, principalmente as noturnas, permitindo que o uso de água via irrigação, por exemplo, proporcione altas produtividades. É preciso ter critérios bem estabelecidos para o delineamento de sistemas de produção a pasto. A produção de leite em regime exclusivo a pasto, por uma série de fatores integrados não é possível. Na maioriadossistemasdeproduçãoapasto, para obtermos resultados, é necessário trabalhar com suplementação durante os E-BOOK:MANEJODAALIMENTAÇÃOEMSISTEMASDEPRODUÇÃOAPASTO parcial ou em alguns casos, integral. Ela pode ser feita apenas com concentrado ou com mistura de concentrado e volumoso. As opções precisam ser analisadas e, para cada situação depropriedade,temossempreumamelhoropção. A questão da suplementação depende muito do perfil de rebanho de cada propriedade. Animais mais rústicos (mestiços/cruzados/zebuínos) são mais adaptados ao pastejo em condições tropicais uma vez que resistem mais ao nosso clima predominante. Entretanto, se forem animais especializados e melhorados para leite sofrerão (com sangue zebu predominante ou europeu) as sequelas do clima quente de qualquer forma, tornando um desafiooconsumodeforragemdesejado,emmuitoscasos. A produção de pastagens em geral é dependente do equilíbrio de 3 fatores fundamentais, integrados:
  • 6. E-BOOK:MANEJODAALIMENTAÇÃOEMSISTEMASDEPRODUÇÃOAPASTO meses de inverno, quando ocorre queda na produção das pastagens, em geral. Logo,precisamosatentar,deantemão,na definição do sistema. A nomenclatura mais correta talvez seja sistema de produção a pastos com suplementação. A suplementação pode ocorrer de diferentes formas, desde o fornecimento de apenas concentrado ou mesmo de concentrado e volumoso (forragens conservadas).Asuplementaçãopodeser padronizada ao longo do ano ou pode variar, conforme a demanda dos animais eofertavariáveldeforragemadvindadas pastagens no decorrer do ano. Sistemas que trabalham com pasto como base da alimentação de volumosos, mas que fornecem quantidades maiores de suplementos não só na forma de concentrados, mas também com uso de volumososdevemserclassificadoscomo “sistemas mistos”. É importante a correta caracterização de um sistema de produção, pois no caso de sistemas mistos o produtor passa a ter que trabalhar com uma maior infraestrutura emtermosdemáquinaseequipamentos paraoperacionalizarsuapropriedade. Umconceitomuitoimportanteassociado à produção a pasto é o da produção de leiteporárea.Paraavaliarmosaeficiência de sistemas de produção de leite e compararmos a outras possibilidades de uso da terra (custo de oportunidade), devemos mensurar a produção em litros de leite/ha/ano.Logo,emsistemasdeprodução a pasto, podemos trabalhar com médias individuais de produção menores, desde que consigamos altas taxas de lotação (n° de cabeças/ha) nas pastagens. Vale lembrar que, para trabalharmos com altas taxas de lotação precisamos ter solos corrigidos (calcário) e bem adubados. Em regiões de boa fertilidade natural do solo (antes da correção),combonsíndicespluviométricose luminosidade são desejados. Não podemos esquecer, também, do fator: preço da terra. Para implantação de um projeto em larga escala esse é um detalhe muito importante. Podemos delinear um sistema para produção e 5.000 ou 10.000 litros de leite a pasto, mas precisamos saber qual será a necessidade de área para obter essa produçãodiária.Casooregimesejaexclusivo a pasto (regiões de baixa latitude), com suplementação apenas com concentrado, por exemplo, teremos uma maior necessidade de área. Nestes casos os projetos tendem a ser mais competitivos em regiões com preços de terra menores em relaçãoaregiõesmaisvalorizadasepróximas agrandescentrosouestadoscommaiorPIB. Se a opção for trabalhar com um sistema misto, a demanda por área será menor e assimpordiante.
  • 7. OMANEJODAALIMENTAÇÃO E-BOOK:MANEJODAALIMENTAÇÃOEMSISTEMASDEPRODUÇÃOAPASTO Quando falamos em produção de leite, somos obrigados, em qualquer região do mundo, a abordar o tema: nutrição e manejo da alimentação. A razão para este tópico ser sempre atual e debatido é bem simples: a nutrição de rebanhos em qualquer local do planeta representa umafraçãoaltadocustodeproduçãodeleite.NoBrasil,anutriçãorepresentaentre50a70% do custo/litro produzido, dependendo do sistema de produção, perfil do produtor, volume produzido e região da unidade produtiva. Logo, todo pecuarista que busca eficiência deve se preocuparcomumanutriçãoeficienteederesultadosparaseusanimais. Aoabordamosotópico:“nutriçãoderuminantes”,qualdeveseranossapreocupação,dentre diversaspossíveis?ParaaCOWTECH,ofocodequalquerunidadeprodutoradeleitedeveser a obtenção da melhor relação custo x benefício em termos de produção de forragens. Em outraspalavrasseriaproduziramelhorpastagememtermosdequalidade,comomenorcusto possível. Quando tratamos desse tema é comum haver erro conceitual grave em relação ao investimento necessário para obtermos uma boa produtividade e custo de produção de recursos forrageiros. Muitos produtores acreditam que o baixo investimento em termos de correção de solo (calagem), adubação, tratos culturais ou outros insumos como sementes ou defensivospoderepresentareconomia.Defato,ocapitaldesembolsadopodesermenor,mas a produtividade (produção/área) tende a ser inferior, na maioria dos casos. Logo, redução de custo somente acontece quando desembolsamos menos com resultado igual ou superior. O que acontece em muitas situações são investimentos menores e resultados desastrosos. O mesmo raciocínio vale para casos de suplementação com forragens conservadas durante o inverno. A tabela abaixo ilustra, de modo simples, o impacto da produtividade no fator custo, quandotratamosdeproduçãodeforragensemfazendas:
  • 9. Queraprofundarconhecimentossobreomanejo daalimentação? Durante o curso on-line “Manejo da alimentação em sistemas de produção a pasto” serão abordados os conceitos sobre este tema. Será apresentado um conjunto de medidas práticas no dia-a-dia de uma propriedade para proporcionar uma alimentação efetiva e com resultados. Asinscriçõesvãoatéodia12/08,garantasua vagaagoramesmoclicandonolink: www.educapoint.com.br/curso/manejo-alimentacao-pasto/ DuranteomêsdeJulhotodasasinscriçõesestãocom20%dedesconto,aproveite! Paramaisinformações: contato@agripoint.com.br 19.3432-2199