SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 15
Baixar para ler offline
Marília Gomes
Médica veterinária
RELAÇÃO DE DESINFETANTES
 Relação de desinfetantes utilizados em criações e suas
propriedades
Após a saída dos animais da creche, assim
como de todas as salas da suinocultura, fazer a
limpeza e desinfecção.
Seguindo criteriosamente os dados a seguir:
CICLO DOS LEITÕES
 Aleitamento 3 a 6 semanas
 Creche 6 a 10 semanas
 Crescimento 3 a 9 semanas
 Terminação 5 a 9 semanas
DESMAME
 Desmame aos 21 dias
 Pesagem
 Anotação zootécnica
 Limpeza
 Desinfecção
 Deve-se evitar o estresse
 Deve ser gradual
 Separação da mãe
 Mudança de ambiente
 Dificuldade de adaptação de comedouro e bebedouro
 As vezes misturas com outra leitegada
 Troca de dieta
 Queda da imunidade
 Redução do consumo
 Manifestação de doenças
 Redução da taxa de crescimento
 A área da creche para cada leitão e de 20 a 30 cm
 O piso é suspenso (60cm) e com material de
polietileno furado
 Os bebedouros e comedouros devem ser padrões para
o tamanho dos leitões
ALIMENTAÇÃO
Fontes de energia
 Gordura do leite e lactose substituídas pelo amido e
óleo vegetal
Proteínas
 Caseína, muito digestível substituída por proteínas
vegetais, menos digestíveis
 Nova dieta apresenta antígenos que causam reações de
hipersensibilidade no intestino
 Perda de proteção imunológica passiva do leite
 O desmame deve ser gradual
Os leitões continuam recebendo ração inicial na creche
Aos 50 dias primeira dose de vermífugo
Aos 60 dias vacinar contra peste suína
Aos 65 dias, misturar a ração de recria na inicial, em
partes iguais, fornecendo esta mistura até os 70 dias de
idade
ÁGUA
A ingestão de água
deve ser a vontade
 Os bebedouros são de tamanhos diferentes,
atendendo ao tamanho do animal
GANHO DE PESO
 Machos castrados
 Fêmeas
 Machos inteiros
* Machos inteiros são mais exigentes em aa e ptn do que
fêmeas, e estas, mais do que castrados
SANIDADE
 Biosseguridade
 Programas de vacinação
 Medicações profiláticas
 Programas de limpeza
 Desinfecção
 Dentre outras
Obrigada!
mariliaambiental@yahoo.com.br
(62) 99285052

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Manejo nutricional de ovinos de corte e leite
Manejo nutricional de ovinos de corte e leiteManejo nutricional de ovinos de corte e leite
Manejo nutricional de ovinos de corte e leiteMarília Gomes
 
O que a impede de ter uma lactação bem sucedida?
O que a impede de ter uma lactação bem sucedida?O que a impede de ter uma lactação bem sucedida?
O que a impede de ter uma lactação bem sucedida?AgriPoint
 
Manejo de bezerros embrapa comunicado técnico
Manejo de bezerros embrapa comunicado técnicoManejo de bezerros embrapa comunicado técnico
Manejo de bezerros embrapa comunicado técnicoAgroTalento
 
Cria de bezerros de corte
Cria de bezerros de corteCria de bezerros de corte
Cria de bezerros de corteAllen Ferreira
 
Ebook bezerras-baixa
Ebook bezerras-baixaEbook bezerras-baixa
Ebook bezerras-baixaAgriPoint
 
E book-animaisjovens-final
E book-animaisjovens-finalE book-animaisjovens-final
E book-animaisjovens-finalAgriPoint
 
11 091022 Pietro Baruselli Tecnicas Reproducao
11 091022 Pietro Baruselli Tecnicas Reproducao11 091022 Pietro Baruselli Tecnicas Reproducao
11 091022 Pietro Baruselli Tecnicas ReproducaoBeefPoint
 
10 091022 Alexandre Pedroso Suplementacao Bezerros
10 091022 Alexandre Pedroso Suplementacao Bezerros10 091022 Alexandre Pedroso Suplementacao Bezerros
10 091022 Alexandre Pedroso Suplementacao BezerrosBeefPoint
 
Manejo reprodutivo em gado de corte
Manejo reprodutivo em gado de corteManejo reprodutivo em gado de corte
Manejo reprodutivo em gado de corteFabrício Farias
 
Estacao de-monta-pecuaria-de-corte
Estacao de-monta-pecuaria-de-corteEstacao de-monta-pecuaria-de-corte
Estacao de-monta-pecuaria-de-corteExagro
 
E-Book Manejo e Alimentação de Vacas em Transição - SLI
E-Book Manejo e Alimentação de Vacas em Transição - SLIE-Book Manejo e Alimentação de Vacas em Transição - SLI
E-Book Manejo e Alimentação de Vacas em Transição - SLIAgriPoint
 
Boas práticas de manejo de bezerros
Boas práticas de manejo de bezerrosBoas práticas de manejo de bezerros
Boas práticas de manejo de bezerrosAgroTalento
 
RESFRIAMENTO DO PISO DA MATERNIDADE PARA PORCAS EM LACTAÇÃO NO VERÃO
RESFRIAMENTO DO PISO DA MATERNIDADE PARA PORCAS EM LACTAÇÃO NO VERÃORESFRIAMENTO DO PISO DA MATERNIDADE PARA PORCAS EM LACTAÇÃO NO VERÃO
RESFRIAMENTO DO PISO DA MATERNIDADE PARA PORCAS EM LACTAÇÃO NO VERÃOPriscila de Oliveira
 
Manejo reprodutivo de caprinos e ovinos
Manejo reprodutivo de caprinos e ovinosManejo reprodutivo de caprinos e ovinos
Manejo reprodutivo de caprinos e ovinosKiller Max
 
15 091022 Luciano Nussio Bellman Suplementacao Vacas
15 091022 Luciano Nussio Bellman Suplementacao Vacas15 091022 Luciano Nussio Bellman Suplementacao Vacas
15 091022 Luciano Nussio Bellman Suplementacao VacasBeefPoint
 
Manejo reprodutivo na pecuária de leite e corte prof. hugo 2016 2
Manejo reprodutivo na pecuária de leite e corte prof. hugo 2016 2Manejo reprodutivo na pecuária de leite e corte prof. hugo 2016 2
Manejo reprodutivo na pecuária de leite e corte prof. hugo 2016 2Cristian Carla de Campos
 
131663983 suinos
131663983 suinos131663983 suinos
131663983 suinosPelo Siro
 
Manejo de crias pbsm [modo de compatibilidade]
Manejo de crias pbsm [modo de compatibilidade]Manejo de crias pbsm [modo de compatibilidade]
Manejo de crias pbsm [modo de compatibilidade]Pbsmal
 

Mais procurados (20)

Manejo nutricional de ovinos de corte e leite
Manejo nutricional de ovinos de corte e leiteManejo nutricional de ovinos de corte e leite
Manejo nutricional de ovinos de corte e leite
 
Bovino De Leite
Bovino De LeiteBovino De Leite
Bovino De Leite
 
O que a impede de ter uma lactação bem sucedida?
O que a impede de ter uma lactação bem sucedida?O que a impede de ter uma lactação bem sucedida?
O que a impede de ter uma lactação bem sucedida?
 
Manejo de bezerros embrapa comunicado técnico
Manejo de bezerros embrapa comunicado técnicoManejo de bezerros embrapa comunicado técnico
Manejo de bezerros embrapa comunicado técnico
 
Cria de bezerros de corte
Cria de bezerros de corteCria de bezerros de corte
Cria de bezerros de corte
 
Ebook bezerras-baixa
Ebook bezerras-baixaEbook bezerras-baixa
Ebook bezerras-baixa
 
E book-animaisjovens-final
E book-animaisjovens-finalE book-animaisjovens-final
E book-animaisjovens-final
 
11 091022 Pietro Baruselli Tecnicas Reproducao
11 091022 Pietro Baruselli Tecnicas Reproducao11 091022 Pietro Baruselli Tecnicas Reproducao
11 091022 Pietro Baruselli Tecnicas Reproducao
 
10 091022 Alexandre Pedroso Suplementacao Bezerros
10 091022 Alexandre Pedroso Suplementacao Bezerros10 091022 Alexandre Pedroso Suplementacao Bezerros
10 091022 Alexandre Pedroso Suplementacao Bezerros
 
Manejo reprodutivo em gado de corte
Manejo reprodutivo em gado de corteManejo reprodutivo em gado de corte
Manejo reprodutivo em gado de corte
 
Estacao de-monta-pecuaria-de-corte
Estacao de-monta-pecuaria-de-corteEstacao de-monta-pecuaria-de-corte
Estacao de-monta-pecuaria-de-corte
 
E-Book Manejo e Alimentação de Vacas em Transição - SLI
E-Book Manejo e Alimentação de Vacas em Transição - SLIE-Book Manejo e Alimentação de Vacas em Transição - SLI
E-Book Manejo e Alimentação de Vacas em Transição - SLI
 
Boas práticas de manejo de bezerros
Boas práticas de manejo de bezerrosBoas práticas de manejo de bezerros
Boas práticas de manejo de bezerros
 
RESFRIAMENTO DO PISO DA MATERNIDADE PARA PORCAS EM LACTAÇÃO NO VERÃO
RESFRIAMENTO DO PISO DA MATERNIDADE PARA PORCAS EM LACTAÇÃO NO VERÃORESFRIAMENTO DO PISO DA MATERNIDADE PARA PORCAS EM LACTAÇÃO NO VERÃO
RESFRIAMENTO DO PISO DA MATERNIDADE PARA PORCAS EM LACTAÇÃO NO VERÃO
 
Manejo reprodutivo de caprinos e ovinos
Manejo reprodutivo de caprinos e ovinosManejo reprodutivo de caprinos e ovinos
Manejo reprodutivo de caprinos e ovinos
 
15 091022 Luciano Nussio Bellman Suplementacao Vacas
15 091022 Luciano Nussio Bellman Suplementacao Vacas15 091022 Luciano Nussio Bellman Suplementacao Vacas
15 091022 Luciano Nussio Bellman Suplementacao Vacas
 
Manejo reprodutivo na pecuária de leite e corte prof. hugo 2016 2
Manejo reprodutivo na pecuária de leite e corte prof. hugo 2016 2Manejo reprodutivo na pecuária de leite e corte prof. hugo 2016 2
Manejo reprodutivo na pecuária de leite e corte prof. hugo 2016 2
 
Mais bezerros
Mais bezerrosMais bezerros
Mais bezerros
 
131663983 suinos
131663983 suinos131663983 suinos
131663983 suinos
 
Manejo de crias pbsm [modo de compatibilidade]
Manejo de crias pbsm [modo de compatibilidade]Manejo de crias pbsm [modo de compatibilidade]
Manejo de crias pbsm [modo de compatibilidade]
 

Destaque

Avaliação Qualidade Creche
Avaliação Qualidade CrecheAvaliação Qualidade Creche
Avaliação Qualidade CrecheAMÉLIA ANDRADE
 
Staff4families - What to look 4 in your childcare staff
Staff4families - What to look 4 in your childcare staffStaff4families - What to look 4 in your childcare staff
Staff4families - What to look 4 in your childcare staffAlexandra Crisan
 
Power Point Creche
Power Point   CrechePower Point   Creche
Power Point Crecheguestdf3d08
 
Direitos fundamentais - 2009 - Critérios para um atendimento em creches
Direitos fundamentais - 2009 - Critérios para um atendimento em crechesDireitos fundamentais - 2009 - Critérios para um atendimento em creches
Direitos fundamentais - 2009 - Critérios para um atendimento em crechesEster Alves
 
Minuta novembro de matematica
Minuta novembro de matematicaMinuta novembro de matematica
Minuta novembro de matematicaÂngela Brito
 
Direitosfundamentais
DireitosfundamentaisDireitosfundamentais
DireitosfundamentaisEliane Hauck
 
Questionário avaliação satisfação creche
Questionário avaliação satisfação crecheQuestionário avaliação satisfação creche
Questionário avaliação satisfação crecheAMÉLIA ANDRADE
 
Study on Investment in Early Child Education in Montenegro - Ivana Prica, IPS...
Study on Investment in Early Child Education in Montenegro - Ivana Prica, IPS...Study on Investment in Early Child Education in Montenegro - Ivana Prica, IPS...
Study on Investment in Early Child Education in Montenegro - Ivana Prica, IPS...unicefmne
 
Influência da morfologia e anatomia na qualidade de gramíneas tropicais
Influência da morfologia e anatomia na qualidade de gramíneas tropicaisInfluência da morfologia e anatomia na qualidade de gramíneas tropicais
Influência da morfologia e anatomia na qualidade de gramíneas tropicaisMarília Gomes
 

Destaque (20)

Educação 0-3 anos
Educação 0-3 anosEducação 0-3 anos
Educação 0-3 anos
 
Creche
CrecheCreche
Creche
 
Creche
CrecheCreche
Creche
 
Avaliação Qualidade Creche
Avaliação Qualidade CrecheAvaliação Qualidade Creche
Avaliação Qualidade Creche
 
Março creche
Março crecheMarço creche
Março creche
 
Staff4families - What to look 4 in your childcare staff
Staff4families - What to look 4 in your childcare staffStaff4families - What to look 4 in your childcare staff
Staff4families - What to look 4 in your childcare staff
 
Introducing CMS 2
Introducing CMS 2Introducing CMS 2
Introducing CMS 2
 
Power Point Creche
Power Point   CrechePower Point   Creche
Power Point Creche
 
Mobile creche activities
Mobile creche activitiesMobile creche activities
Mobile creche activities
 
Slides
SlidesSlides
Slides
 
Educação
EducaçãoEducação
Educação
 
Direitos fundamentais - 2009 - Critérios para um atendimento em creches
Direitos fundamentais - 2009 - Critérios para um atendimento em crechesDireitos fundamentais - 2009 - Critérios para um atendimento em creches
Direitos fundamentais - 2009 - Critérios para um atendimento em creches
 
Minuta novembro de matematica
Minuta novembro de matematicaMinuta novembro de matematica
Minuta novembro de matematica
 
Direitosfundamentais
DireitosfundamentaisDireitosfundamentais
Direitosfundamentais
 
Questionário avaliação satisfação creche
Questionário avaliação satisfação crecheQuestionário avaliação satisfação creche
Questionário avaliação satisfação creche
 
Study on Investment in Early Child Education in Montenegro - Ivana Prica, IPS...
Study on Investment in Early Child Education in Montenegro - Ivana Prica, IPS...Study on Investment in Early Child Education in Montenegro - Ivana Prica, IPS...
Study on Investment in Early Child Education in Montenegro - Ivana Prica, IPS...
 
Influência da morfologia e anatomia na qualidade de gramíneas tropicais
Influência da morfologia e anatomia na qualidade de gramíneas tropicaisInfluência da morfologia e anatomia na qualidade de gramíneas tropicais
Influência da morfologia e anatomia na qualidade de gramíneas tropicais
 
Seminario infancia
Seminario infanciaSeminario infancia
Seminario infancia
 
Caso clínico
Caso clínicoCaso clínico
Caso clínico
 
Jardim De Infancia
Jardim De InfanciaJardim De Infancia
Jardim De Infancia
 

Semelhante a Desinfetantes suinocultura

5C's da Criação de Bezerras
5C's da Criação de Bezerras5C's da Criação de Bezerras
5C's da Criação de BezerrasAgriPoint
 
5CS da criação de bezerras
5CS da criação de bezerras5CS da criação de bezerras
5CS da criação de bezerrasAgriPoint
 
Como reduzir a taxa de mortalidade de suínos
Como reduzir a taxa de mortalidade de suínosComo reduzir a taxa de mortalidade de suínos
Como reduzir a taxa de mortalidade de suínosRafael Portinho
 
Por que a amamentação é importante (lição 1)
Por que a amamentação é importante (lição 1)Por que a amamentação é importante (lição 1)
Por que a amamentação é importante (lição 1)Juliane Stivanin da Silva
 
Leite materno, de vaca e formulas artificiais maria graciela luongo de matos
Leite materno, de vaca e formulas artificiais maria graciela luongo de matosLeite materno, de vaca e formulas artificiais maria graciela luongo de matos
Leite materno, de vaca e formulas artificiais maria graciela luongo de matosGraciela Luongo
 
AULA SOBRE COLOSTRO ANIMAIS DE PRODUÇÃO.pptx
AULA SOBRE COLOSTRO ANIMAIS DE PRODUÇÃO.pptxAULA SOBRE COLOSTRO ANIMAIS DE PRODUÇÃO.pptx
AULA SOBRE COLOSTRO ANIMAIS DE PRODUÇÃO.pptxNathaliaCastro58
 
APRESENTAÇÃO FNH - referente a intolerância e alergia ao leite
APRESENTAÇÃO FNH - referente a intolerância e alergia ao leiteAPRESENTAÇÃO FNH - referente a intolerância e alergia ao leite
APRESENTAÇÃO FNH - referente a intolerância e alergia ao leiteJulyanneMetello1
 
Como preparar papa para filhotes
Como preparar papa para filhotesComo preparar papa para filhotes
Como preparar papa para filhotesAlcon Pet
 
Desempenho e aspectos sanitários de bezerras leiteiras que receberam dieta co...
Desempenho e aspectos sanitários de bezerras leiteiras que receberam dieta co...Desempenho e aspectos sanitários de bezerras leiteiras que receberam dieta co...
Desempenho e aspectos sanitários de bezerras leiteiras que receberam dieta co...Rural Pecuária
 
Ração x Sementes
Ração x SementesRação x Sementes
Ração x SementesAlcon Pet
 
Curso de boas praticas na ordenha
Curso de boas praticas na ordenhaCurso de boas praticas na ordenha
Curso de boas praticas na ordenhaAlice Melo Candido
 
Livro receitas Culinarias Especiais
Livro receitas Culinarias EspeciaisLivro receitas Culinarias Especiais
Livro receitas Culinarias EspeciaisCarolina Sá
 
Receitas para crianças com alergia alimentar
Receitas para crianças com alergia alimentarReceitas para crianças com alergia alimentar
Receitas para crianças com alergia alimentarJosilene Silva Alves
 
Alimentação das calopsitas - www.calopsitabr.blogspot.com
Alimentação das calopsitas - www.calopsitabr.blogspot.comAlimentação das calopsitas - www.calopsitabr.blogspot.com
Alimentação das calopsitas - www.calopsitabr.blogspot.comAntonio Silva
 
Saúde, nutrição e bem estar animal
Saúde, nutrição e bem estar animalSaúde, nutrição e bem estar animal
Saúde, nutrição e bem estar animalLarissaFerreira258
 
Trabalho de nutriçao pronto
Trabalho de nutriçao prontoTrabalho de nutriçao pronto
Trabalho de nutriçao prontoEduardo Weverton
 

Semelhante a Desinfetantes suinocultura (20)

5C's da Criação de Bezerras
5C's da Criação de Bezerras5C's da Criação de Bezerras
5C's da Criação de Bezerras
 
5CS da criação de bezerras
5CS da criação de bezerras5CS da criação de bezerras
5CS da criação de bezerras
 
Como reduzir a taxa de mortalidade de suínos
Como reduzir a taxa de mortalidade de suínosComo reduzir a taxa de mortalidade de suínos
Como reduzir a taxa de mortalidade de suínos
 
Por que a amamentação é importante (lição 1)
Por que a amamentação é importante (lição 1)Por que a amamentação é importante (lição 1)
Por que a amamentação é importante (lição 1)
 
Leite materno, de vaca e formulas artificiais maria graciela luongo de matos
Leite materno, de vaca e formulas artificiais maria graciela luongo de matosLeite materno, de vaca e formulas artificiais maria graciela luongo de matos
Leite materno, de vaca e formulas artificiais maria graciela luongo de matos
 
AULA SOBRE COLOSTRO ANIMAIS DE PRODUÇÃO.pptx
AULA SOBRE COLOSTRO ANIMAIS DE PRODUÇÃO.pptxAULA SOBRE COLOSTRO ANIMAIS DE PRODUÇÃO.pptx
AULA SOBRE COLOSTRO ANIMAIS DE PRODUÇÃO.pptx
 
APRESENTAÇÃO FNH - referente a intolerância e alergia ao leite
APRESENTAÇÃO FNH - referente a intolerância e alergia ao leiteAPRESENTAÇÃO FNH - referente a intolerância e alergia ao leite
APRESENTAÇÃO FNH - referente a intolerância e alergia ao leite
 
Como preparar papa para filhotes
Como preparar papa para filhotesComo preparar papa para filhotes
Como preparar papa para filhotes
 
Desempenho e aspectos sanitários de bezerras leiteiras que receberam dieta co...
Desempenho e aspectos sanitários de bezerras leiteiras que receberam dieta co...Desempenho e aspectos sanitários de bezerras leiteiras que receberam dieta co...
Desempenho e aspectos sanitários de bezerras leiteiras que receberam dieta co...
 
Alimentaodavacaleiteira
AlimentaodavacaleiteiraAlimentaodavacaleiteira
Alimentaodavacaleiteira
 
Ração x Sementes
Ração x SementesRação x Sementes
Ração x Sementes
 
Cartilha esalq bezerras leiteiras
Cartilha esalq    bezerras leiteirasCartilha esalq    bezerras leiteiras
Cartilha esalq bezerras leiteiras
 
Curso de boas praticas na ordenha
Curso de boas praticas na ordenhaCurso de boas praticas na ordenha
Curso de boas praticas na ordenha
 
Livro receitas Culinarias Especiais
Livro receitas Culinarias EspeciaisLivro receitas Culinarias Especiais
Livro receitas Culinarias Especiais
 
Receitas para crianças com alergia alimentar
Receitas para crianças com alergia alimentarReceitas para crianças com alergia alimentar
Receitas para crianças com alergia alimentar
 
Amamentação
AmamentaçãoAmamentação
Amamentação
 
Alimentação das calopsitas - www.calopsitabr.blogspot.com
Alimentação das calopsitas - www.calopsitabr.blogspot.comAlimentação das calopsitas - www.calopsitabr.blogspot.com
Alimentação das calopsitas - www.calopsitabr.blogspot.com
 
Cuidados com bezerros
Cuidados com bezerrosCuidados com bezerros
Cuidados com bezerros
 
Saúde, nutrição e bem estar animal
Saúde, nutrição e bem estar animalSaúde, nutrição e bem estar animal
Saúde, nutrição e bem estar animal
 
Trabalho de nutriçao pronto
Trabalho de nutriçao prontoTrabalho de nutriçao pronto
Trabalho de nutriçao pronto
 

Mais de Marília Gomes

Possibilidades de tratamentos integrativos na medicina veterinária
Possibilidades de tratamentos integrativos na medicina veterináriaPossibilidades de tratamentos integrativos na medicina veterinária
Possibilidades de tratamentos integrativos na medicina veterináriaMarília Gomes
 
Patologias do sistema reprodutor
Patologias do sistema reprodutorPatologias do sistema reprodutor
Patologias do sistema reprodutorMarília Gomes
 
Patologias do sistema urinário
Patologias do sistema urinárioPatologias do sistema urinário
Patologias do sistema urinárioMarília Gomes
 
Bem-estar em avicultura e suinocultura
Bem-estar em avicultura e suinoculturaBem-estar em avicultura e suinocultura
Bem-estar em avicultura e suinoculturaMarília Gomes
 
Principais doenças que acometem aves comerciais
Principais doenças que acometem aves comerciaisPrincipais doenças que acometem aves comerciais
Principais doenças que acometem aves comerciaisMarília Gomes
 
Tratamento via água e ração
Tratamento via água e raçãoTratamento via água e ração
Tratamento via água e raçãoMarília Gomes
 
Medicina de mamíferos selvagens
Medicina de mamíferos selvagensMedicina de mamíferos selvagens
Medicina de mamíferos selvagensMarília Gomes
 
Medicina de aves selvagens
Medicina de aves selvagensMedicina de aves selvagens
Medicina de aves selvagensMarília Gomes
 
Semiologia de animais selvagens
Semiologia de animais selvagensSemiologia de animais selvagens
Semiologia de animais selvagensMarília Gomes
 
Conceitos, biosseguridade e conservação de animais selvagens
Conceitos, biosseguridade e conservação de animais selvagensConceitos, biosseguridade e conservação de animais selvagens
Conceitos, biosseguridade e conservação de animais selvagensMarília Gomes
 
Anatomia topográfica das aves
Anatomia topográfica das avesAnatomia topográfica das aves
Anatomia topográfica das avesMarília Gomes
 
Topografia veterinária - membros torácicos e pélvicos
Topografia veterinária - membros torácicos e pélvicosTopografia veterinária - membros torácicos e pélvicos
Topografia veterinária - membros torácicos e pélvicosMarília Gomes
 
Patologias do sistema respiratório
Patologias do sistema respiratórioPatologias do sistema respiratório
Patologias do sistema respiratórioMarília Gomes
 
patologias do sistema cardiovascular
patologias do sistema cardiovascularpatologias do sistema cardiovascular
patologias do sistema cardiovascularMarília Gomes
 
Topografia veterinária - abdômen
Topografia veterinária - abdômenTopografia veterinária - abdômen
Topografia veterinária - abdômenMarília Gomes
 
Topografia veterinária - tórax
Topografia veterinária - tóraxTopografia veterinária - tórax
Topografia veterinária - tóraxMarília Gomes
 
Pigmentos e pigmentações
Pigmentos e pigmentaçõesPigmentos e pigmentações
Pigmentos e pigmentaçõesMarília Gomes
 
Calcificações patológicas
Calcificações patológicasCalcificações patológicas
Calcificações patológicasMarília Gomes
 

Mais de Marília Gomes (20)

Possibilidades de tratamentos integrativos na medicina veterinária
Possibilidades de tratamentos integrativos na medicina veterináriaPossibilidades de tratamentos integrativos na medicina veterinária
Possibilidades de tratamentos integrativos na medicina veterinária
 
Patologias do sistema reprodutor
Patologias do sistema reprodutorPatologias do sistema reprodutor
Patologias do sistema reprodutor
 
Patologias do sistema urinário
Patologias do sistema urinárioPatologias do sistema urinário
Patologias do sistema urinário
 
Bem-estar em avicultura e suinocultura
Bem-estar em avicultura e suinoculturaBem-estar em avicultura e suinocultura
Bem-estar em avicultura e suinocultura
 
Principais doenças que acometem aves comerciais
Principais doenças que acometem aves comerciaisPrincipais doenças que acometem aves comerciais
Principais doenças que acometem aves comerciais
 
Necropsia em aves
Necropsia em avesNecropsia em aves
Necropsia em aves
 
Tratamento via água e ração
Tratamento via água e raçãoTratamento via água e ração
Tratamento via água e ração
 
Medicina de mamíferos selvagens
Medicina de mamíferos selvagensMedicina de mamíferos selvagens
Medicina de mamíferos selvagens
 
Medicina de répteis
Medicina de répteisMedicina de répteis
Medicina de répteis
 
Medicina de aves selvagens
Medicina de aves selvagensMedicina de aves selvagens
Medicina de aves selvagens
 
Semiologia de animais selvagens
Semiologia de animais selvagensSemiologia de animais selvagens
Semiologia de animais selvagens
 
Conceitos, biosseguridade e conservação de animais selvagens
Conceitos, biosseguridade e conservação de animais selvagensConceitos, biosseguridade e conservação de animais selvagens
Conceitos, biosseguridade e conservação de animais selvagens
 
Anatomia topográfica das aves
Anatomia topográfica das avesAnatomia topográfica das aves
Anatomia topográfica das aves
 
Topografia veterinária - membros torácicos e pélvicos
Topografia veterinária - membros torácicos e pélvicosTopografia veterinária - membros torácicos e pélvicos
Topografia veterinária - membros torácicos e pélvicos
 
Patologias do sistema respiratório
Patologias do sistema respiratórioPatologias do sistema respiratório
Patologias do sistema respiratório
 
patologias do sistema cardiovascular
patologias do sistema cardiovascularpatologias do sistema cardiovascular
patologias do sistema cardiovascular
 
Topografia veterinária - abdômen
Topografia veterinária - abdômenTopografia veterinária - abdômen
Topografia veterinária - abdômen
 
Topografia veterinária - tórax
Topografia veterinária - tóraxTopografia veterinária - tórax
Topografia veterinária - tórax
 
Pigmentos e pigmentações
Pigmentos e pigmentaçõesPigmentos e pigmentações
Pigmentos e pigmentações
 
Calcificações patológicas
Calcificações patológicasCalcificações patológicas
Calcificações patológicas
 

Último

Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoCelianeOliveira8
 
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxOrientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxJMTCS
 
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptxRevolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptxHlioMachado1
 
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Paula Meyer Piagentini
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaFernanda Ledesma
 
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...Unidad de Espiritualidad Eudista
 
Apreciação crítica -exercícios de escrita
Apreciação crítica -exercícios de escritaApreciação crítica -exercícios de escrita
Apreciação crítica -exercícios de escritaeliana862656
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfQueleLiberato
 
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREIVONETETAVARESRAMOS
 
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETOProjeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETODouglasVasconcelosMa
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxJMTCS
 
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxAntonioVieira539017
 
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.azulassessoria9
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxGislaineDuresCruz
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxacaciocarmo1
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdfCarlosRodrigues832670
 
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 

Último (20)

Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
 
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxOrientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
 
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptxRevolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
 
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
 
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
 
Apreciação crítica -exercícios de escrita
Apreciação crítica -exercícios de escritaApreciação crítica -exercícios de escrita
Apreciação crítica -exercícios de escrita
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
 
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
 
Os Ratos - Dyonelio Machado FUVEST 2025
Os Ratos  -  Dyonelio Machado  FUVEST 2025Os Ratos  -  Dyonelio Machado  FUVEST 2025
Os Ratos - Dyonelio Machado FUVEST 2025
 
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETOProjeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
 
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
 
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
 
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
 
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
 

Desinfetantes suinocultura

  • 2. RELAÇÃO DE DESINFETANTES  Relação de desinfetantes utilizados em criações e suas propriedades
  • 3. Após a saída dos animais da creche, assim como de todas as salas da suinocultura, fazer a limpeza e desinfecção. Seguindo criteriosamente os dados a seguir:
  • 4. CICLO DOS LEITÕES  Aleitamento 3 a 6 semanas  Creche 6 a 10 semanas  Crescimento 3 a 9 semanas  Terminação 5 a 9 semanas
  • 5. DESMAME  Desmame aos 21 dias  Pesagem  Anotação zootécnica  Limpeza  Desinfecção
  • 6.  Deve-se evitar o estresse  Deve ser gradual  Separação da mãe  Mudança de ambiente  Dificuldade de adaptação de comedouro e bebedouro  As vezes misturas com outra leitegada  Troca de dieta  Queda da imunidade  Redução do consumo  Manifestação de doenças  Redução da taxa de crescimento
  • 7.  A área da creche para cada leitão e de 20 a 30 cm  O piso é suspenso (60cm) e com material de polietileno furado  Os bebedouros e comedouros devem ser padrões para o tamanho dos leitões
  • 8. ALIMENTAÇÃO Fontes de energia  Gordura do leite e lactose substituídas pelo amido e óleo vegetal Proteínas  Caseína, muito digestível substituída por proteínas vegetais, menos digestíveis
  • 9.  Nova dieta apresenta antígenos que causam reações de hipersensibilidade no intestino  Perda de proteção imunológica passiva do leite  O desmame deve ser gradual
  • 10. Os leitões continuam recebendo ração inicial na creche Aos 50 dias primeira dose de vermífugo Aos 60 dias vacinar contra peste suína Aos 65 dias, misturar a ração de recria na inicial, em partes iguais, fornecendo esta mistura até os 70 dias de idade
  • 11. ÁGUA A ingestão de água deve ser a vontade  Os bebedouros são de tamanhos diferentes, atendendo ao tamanho do animal
  • 12. GANHO DE PESO  Machos castrados  Fêmeas  Machos inteiros * Machos inteiros são mais exigentes em aa e ptn do que fêmeas, e estas, mais do que castrados
  • 13. SANIDADE  Biosseguridade  Programas de vacinação  Medicações profiláticas
  • 14.  Programas de limpeza  Desinfecção  Dentre outras