Velhice 1

3.383 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação, Tecnologia
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Velhice 1

  1. 5. “ As rugas deviam indicar apenas onde os sorrisos estiveram” Mark Twain
  2. 7. A mente na velhice
  3. 11. Não paramos de nos divertir quando ficamos velhos, mas ficamos velhos quando paramos de nos divertir.
  4. 16. Talentos da Maturidade viva ainda melhor
  5. 18. <ul><li>Porque seu talento deve ser mais do que mostrado, deve ser reconhecido. </li></ul><ul><li>Criado em 1999,em homenagem ao Ano Internacional do Idoso, o Talentos da Maturidade é um concurso que incentiva a produção e a memória cultural de pessoas com 60 anos ou mais, promovendo a criatividade e ampliando o potencial artístico e a participação social desse público. </li></ul><ul><li>O Concurso tem o intuito de despertar a sociedade para uma nova reflexão sobre o envelhecimento, uma vez que, segundo projeções da ONU, em 2025 o Brasil terá 32 milhões de habitantes com mais de 60 anos, número expressivo e que merece uma atenção diferenciada. </li></ul>
  6. 19. <ul><li>Detalhes do Concurso: </li></ul><ul><li>Comissão Julgadora: </li></ul><ul><li>A Comissão Julgadora é composta por especialistas relacionados a cada categoria. </li></ul><ul><li>Uma equipe especializada para selecionar os melhores. </li></ul><ul><li>Prêmios: </li></ul><ul><li>São 5 vencedores e 20 pré-finalistas reconhecidos. </li></ul><ul><li>Prêmio das Categorias Artes Plásticas, Literatura e Música Vocal . </li></ul><ul><li>Troféu + R$ 7.000,00 (sete mil reais) para os 5 (cinco) melhores trabalhos de cada categoria, a ser escolhidos, em grau de igualdade, pela comissão julgadora , de acordo com os critérios de avaliação de cada categoria. </li></ul><ul><li>Categorias: </li></ul><ul><li>Artes Plásticas, Literatura e Música Vocal para pessoa física e Programas Exemplares para instituições. </li></ul>
  7. 20. Projetos Apoiados Alternativas inovadoras para o tratamento da Doença de Alzheimer. Protegendo e previnindo os idosos da violência. Empreendedores da Terceira Idade. Apoio às áreas marginalizadas.
  8. 21. DEPOIMENTOS relatos inspiradores
  9. 22. “ NO AUGE DE NOSSO OUTONO VITAL, E COM O AMADURECIMENTO PESSOAL QUE NOS IMPULSIONA A BUSCA PELA PERFEIÇÃO, SURGE ESTA VÁLVULA BRILHANTE DE EXPOR O QUE SABEMOS FAZER E NÃO O FIZEMOS AINDA..PROFISSIONALMENTE, ATÉ POR OPÇÃO DE VIDA PROFISSIONAL E É ESPLÊNDIDO EXPOR NOSSA ARTE COMO O FAÇO COM “CORAÇÃO DO AGRESTE” E SER RECONHECIDO EM NÍVEL NACIONAL POR TANTOS COMO NÓS QUE FAZEM DA ARTE SEU PLUS DE VIDA, ORA EM PÚBLICO SOB O PATROCÍNIO DO BANCO REAL/SANTANDER, A QUEM DEDICO AS MAIS SINCEROS AGRADECIMENTOS.” DE: MARIA ALBANISA CORREIA MARINHO - MANAUS  
  10. 23. “ (...) Estou maravilhada com a realização do concurso e sabia que havia grandes escritores incógnitos mas não sabia que eram tantos! Eu escrevi um livro aos 20 anos e sou frustrada porque nunca foi publicado. Desisti muito cedo quando ouvi um NÃO. Receio ser tarde demais. Mas fico feliz se algumas pessoas lerem meu conto ‘O ACORDO’ e que comentem! Eu farei a mesma coisa. Obrigada.” Gilda .
  11. 25. Terceira Idade Programas Especiais do Governo
  12. 26. <ul><li>Para atender a população idosa, governo desenvolve diversas ações e políticas públicas. </li></ul><ul><li>Mente sã   </li></ul><ul><li>Dois programas estaduais levam os idosos de volta para a sala de aula. O Acessa SP, programa de inclusão digital do governo, tem atualmente 85 projetos voltados para a terceira idade. Levantamento realizado pela Ponline, pesquisa que traça o perfil dos freqüentadores dos postos do Acessa SP, o percentual de idosos dobrou de 2006 a 2008, passando de 0,4% a 0,8%. O objetivo desses projetos é desmistificar o uso do computador e torná-lo uma ferramenta de uso diário.  O Escola da Família também oferece cursos de informática. A programação, no entanto, vai além: são realizadas atividades culturais, esportivas e educacionais. Segundo levantamento da Secretaria da Educação, cerca de 112 mil idosos freqüentam as escolas da rede estadual nos finais de semana.  </li></ul>
  13. 27. <ul><li>corpo são </li></ul><ul><li>  A capital paulista conta com dois Centros de Referência do Idoso (CRI's) - um na zona norte e outro na leste. Mantidos pela Secretaria da Saúde, as unidades atendem cerca de 12 mil idosos/mês.  </li></ul><ul><li>Em Santana, são oferecidas as seguintes especialidades: cardiologia; cirurgia geral, vascular e plástica; dermatologia; endocrinologia; fisiatria; urologia; ginecologia; reumatologia, entre outras. Também há assistência odontológica. Em São Miguel Paulista, a equipe é formada por ortopedistas, nutricionistas, cardiologistas, fonoaudiólogos, psicólogos e demais especialistas.  </li></ul><ul><li>Além disso, a Rede de Reabilitação Lucy Montoro, entidade voltada para a reabilitação e capacitação das pessoas com deficiência, oferece programas de condicionamento cardiovascular e respiratório, além de fortalecimento muscular. </li></ul>
  14. 28. <ul><li>Nunca é tarde para competir  </li></ul><ul><li>A programação inclui atividades como caminhada, alongamento, condicionamento físico e dança. Antes de iniciar as atividades, os pacientes passam por avaliação médica. Ainda para cuidar da parte física, os idosos contam com uma praça de exercícios no Parque da Água Branca. O local tem 400 metros quadrados e seis estações ergométricas para fortalecimento da musculatura, melhoria do equilíbrio e da mobilidade física. Os principais equipamentos instalados são rampa, escada, rolo e rotor de punho, pedais e barras para exercícios de sentar e levantar. </li></ul>
  15. 29. Lar doce lar   Para garantir moradia digna, mais qualidade de vida e conforto aos lares para as pessoas da terceira idade, o governo lançou o programa Vila Dignidade, pequenas vilas especialmente projetadas para os idosos de baixa renda, dotadas de assistência social, atividades socioculturais e de lazer.  Requisitos Os candidatos devem ter 60 anos ou mais, ser independente para a realização das tarefas diárias, possuir renda mensal de até dois salários mínimos, ser só ou não possuir vínculos familiares sólidos e morar a pelo menos dois anos no município.  Infra - estrutura Os empreendimentos do Programa Vila Dignidade são horizontais, com até 24 unidades habitacionais que têm sala conjugada à cozinha, um dormitório, banheiro, área de serviço e uma pequena área externa nos fundos que pode ser utilizada como jardim ou horta. 
  16. 30. Segurança Vários itens de segurança e acessibilidade foram introduzidos nos conjuntos, como barras de apoio, pias e louças sanitárias em altura adequada, portas e corredores mais largos, interruptores em quantidade e altura ideais, rampas e pisos antiderrapantes, entre outros. Recursos de acessibilidade também são instalados nas áreas comuns para facilitar a locomoção e dar segurança e conforto ao idoso.  Os conjuntos contam também com salão para atividades diversas, como festas, reuniões e cursos.
  17. 31. Projetos e Programas: • Rede de Integração das Ações de Atenção ao Idoso no Município de São Paulo; • Humanização do atendimento ao idoso em Instituições de Longa Permanência; • Oficina de Participação: Curso &quot;Idoso cuidando de Idoso&quot;; • Oficina de Participação: Curso de Capacitação em Gestão de Entidades Sociais; • Sistema de Informação Diferenciado ao Idoso na cidade de São Paulo, para defesa dos direitos e da cidadania – Disque Idoso; • Manual &quot;Cuidando do Idoso que teve derrame cerebral&quot;; • Manual &quot;Informações à família do idoso com confusão mental&quot;; • Elaboração do Guia Voluntário, contendo informações sobre todas as organizações e entidades do município que utilizam trabalhos de voluntários; • Elaboração do &quot;Manual da Legislação Municipal, Estadual e Federal&quot; referente ao idoso; • Carnaval &quot;Folia da Terceira Idade&quot;; • Criação do portal do Idoso, com Banco de Dados referente aos Idosos do Município; • Programa de Oficinas Culturais, para integração e convivência do idoso;
  18. 32. Atividades Participativas: • Jogos Regionais do Idoso (JORI) e Jogos Estaduais do Idoso (JEI) são promovidos pelo fundo social de solidariedade do Estado de São Paulo em parceria com a secretaria de Estado da Juventude, Esporte e Lazer e Secretarias Municipais de Participação e Parceria, Esportes, Recreação e Lazer, que são realizados anualmente; • Participação das reuniões da Comissão do Idoso na Câmara Municipal de São Paulo, que são realizadas quinzenalmente; • Participação do grupo de estudo de implantação do centro de Referência do Idoso da Zona Oeste como representante da Secretaria; • Participação do grupo de estudos intersecretarial para elaboração da Política Municipal do Idoso; • Participação do grupo de trabalhos para instituir o espaço de convivência dos Idosos nos CEU’s (Centro de Ensinos Unificados); • Fornecimento de suporte técnico e administrativo ao Grande Conselho Municipal do Idoso; Coordenadoria do Idoso: R. Líbero Badaró, 119 3º andar Centro – São Paulo–SP TEL. 3113–9637 e-mail: [email_address]
  19. 34. Terceira Idade e o Mercado de Trabalho
  20. 35. Estudos revelam que o novo século começa com uma população idosa, crescendo proporcionalmente oito vezes mais, do que os jovens e quase duas vezes mais que a população total.
  21. 36. O que afirmam os pesquisadores é que a expectativa de vida e o declínio da fecundidade, em países em desenvolvimento pode se tornar um problema, a chamada crise da Velhice, esta crise sobrecarrega os sistemas da Previdência Social, não somente a segurança dos idosos, como também o próprio crescimento econômico do país, por isso é inevitável o aumento de pessoas com mais de 60 anos na População Economicamente Ativa (PEA) .
  22. 37. Crise da Velhice X Previdência Social 2.009 2.025
  23. 38. Nos últimos anos, verificamos o crescente aumento do número de pessoas na terceira idade adiando a aposentadoria, ou ainda, retornando ao mercado de trabalho. As razões podem ser diferentes: <ul><li>necessidade financeira; </li></ul><ul><li>sentir-se útil; </li></ul><ul><li>manter contato social; </li></ul><ul><li>manter mente e corpo em atividade para conservar a saúde. </li></ul>
  24. 39. <ul><li>Independente da classe social, o idoso apresenta apresenta um padrão comum: o estilo de vida focado na família. Pessoas na terceira idade tendem precisar de um apoio emocional que as faça sentirem que ainda são valorizadas. </li></ul><ul><li>Uma das maneiras de sentirem-se inclusas – e importantes – é oferecer ajuda financeira aos familiares : muitos que conseguem se manter com pensões e aposentadorias retornam ao mercado apenas para ajudar no orçamento doméstico dos filhos: para um casal com filhos, a ajuda financeira dos avós pode significar uma economia de até dois salários mínimos. </li></ul>
  25. 40. Idosos com maior grau de instrução tendem a permanecer no trabalho para uma auto-realização, em contraste com os de menor grau, que permanecem apenas pela necessidade financeira.
  26. 41. Outros idosos ainda esforçam-se para aprender um ofício como especializar-se em atigos hobbies : pintores ou carpinteiros amadores procuram cursos livres ou superiores para fazer dessa antiga paixão também uma fonte de renda, conhecida como “lazer sério ”.
  27. 42. A idade não deve ser impecílio para aprender algo novo, nem para continuar o trabalho.
  28. 44. Aprendizagem na Velhice
  29. 45. <ul><li>Os idosos por serem indivíduos amadurecidos biologicamente têm algumas peculiaridades na forma como aprendem. Aprendem não apenas como comunicar,mas o modo como querem comunicar. </li></ul><ul><li>De acordo com Vygotsky é a relação com o meio que favorece a aprendizagem, inclusivamente pela questão cultural. A cultura também é o meio no qual o processo de aprendizagem se estabelece.O idoso internaliza as formas culturalmente dadas numa dimensão diferente, uma vez que traz consigo o referencial e uma bagagem acumulada ao longo da vida. </li></ul><ul><li>O processo de transformação de conceitos </li></ul><ul><li>deveria motivar o idoso da atualidade a </li></ul><ul><li>continuar os seus processos de </li></ul><ul><li>aprendizagem, de internalização </li></ul><ul><li>dos acontecimentos de percepção da </li></ul><ul><li>própria subjectividade </li></ul>Aprendizagem na velhice
  30. 46. <ul><li>O processo de transformação de conceitos </li></ul><ul><li>deveria motivar o idoso da atualidade </li></ul><ul><li>a continuar os seus processos de aprendizagem, de internalização dos acontecimentos de percepção </li></ul><ul><li>da própria subjetividade. </li></ul><ul><li>Aprender é um processo complexo que envolve estruturas complexas.O idoso tem a maior parte das suas estruturas complexas amadurecidas, contudo só isso não garante os processos de aprendizagem.A condição cognitiva, definida pelo autor como “funções mentais”– pensamento, memória, percepção e atenção – biologicamente podem ser alteradas no processo de envelhecimento humano. </li></ul>
  31. 47. <ul><li>Assim, no idoso como um individuo na sua totalidade, que </li></ul><ul><li>não depende apenas do seu potencial genérico para aprender, </li></ul><ul><li>mas que é a todo o momento influenciado na mediação sociedade e sujeito. </li></ul><ul><li>O idoso não pára de aprender, recicla e renova as formas de assimilação </li></ul><ul><li>e captação de informações. </li></ul><ul><li>A educação para idosos favorece o </li></ul><ul><li>aprofundamento de conhecimentos já </li></ul><ul><li>adquiridos,troca deexperiências intergeracionais, </li></ul><ul><li>manutenção de cuidados com saúde,melhor </li></ul><ul><li>qualidade de vida, melhor desenvolvimento </li></ul><ul><li>social epessoal, diminui a possibilidade de </li></ul><ul><li>depressãoe doenças relacionadas à saúde </li></ul><ul><li>mental. </li></ul><ul><li>   </li></ul>
  32. 48. <ul><li>Entre os idosos, 89% não passaram da 8ª série do ensino fundamental, sendo que 18% não tiveram nenhuma educação formal.Apenas 4% chegaram a entrar em um curso superior. </li></ul><ul><li>Entre a população idosa o analfabetismo funcional totaliza 49%23% declaram não saber ler e escrever, 4% afirmam só saber ler e escrever o próprio nome e 22% consideram a leitura e a escrita atividades penosas , seja por deficiência </li></ul><ul><li>de aprendizado (14%), por problemas </li></ul><ul><li>de saúde (7%)ou por ambos motivos . </li></ul>A Porcentagem de Idosos Analfabetos
  33. 49. <ul><li>Sabe-se que o indivíduo desde o nascimento, utilizando seu o campo perceptual, vai ampliando seu repertório e construindo conceitos, em função do meio que o rodeia. Estes conceitos são regidos por mecanismos de memória onde as imagens dos sentidos são fixadas e relembradas por associação a cada nova experiência. </li></ul><ul><li>Os efeitos da aprendizagem são retidos na memória, onde este processo é reversível até um certo tempo, pois depende do estímulo ou necessidade de fixação,podendo depois ser sucedido por uma mudança neural duradoura. </li></ul><ul><li>Devemos criar ambientes de aprendizagem </li></ul><ul><li>com atividade, objetos e materiais </li></ul><ul><li>de suporte pedagógico com determinados conceitos </li></ul><ul><li>e estratégias de modo que aprendizes,interagindo </li></ul><ul><li>com os objetos ou desenvolvendo as atividades, </li></ul><ul><li>possam construir conhecimento relacionados com esses conceitos e estratégias. </li></ul>
  34. 51. Dicas para longevidade Há uma série de estudos afirmando que um estilo de vida saudável é uma das chaves da longevidade
  35. 52. TENHA HORÁRIOS <ul><li>Evite a prática de exercícios entre as 11 da manhã e a 1 da tarde, principalmente em lugares reconhecidamente poluídos. É quando a produção de adrenalina atinge seu pico. O sangue fica mais grosso do que o normal, a pressão arterial sobe e o batimento cardíaco se eleva. Durante essas duas horas, é maior a probabilidade de uma placa de gordura se romperem um vaso, o que pode provocar derrame cerebral ou infarto no coração. </li></ul>
  36. 53. EXPRESSE SUAS EMOÇÕES <ul><li>De acordo com o Journal of Clinical Psychology, da Inglaterra, aqueles que manifestam suas emoções por meio de alguma atividade artística, como cantar, escrever  e pintar, são mais saudáveis do que as pessoas que não o fazem. </li></ul>
  37. 54. SEJA SOLIDÁRIO <ul><li>Segundo estudo publicado na revista Psychology Science, dar apoio físico ou emocional a outras pessoas reduz em até 60% o risco de morte prematura no idoso. </li></ul>
  38. 55. PREFIRA AS COMÉDIAS <ul><li>O riso espontâneo promove a dilatação dos vasos e melhora o fluxo sanguíneo. Também reduz os níveis de adrenalina e cortisol no sangue e aumenta a liberação de endorfinas, hormônios ligados às sensações de bem-estar e prazer... </li></ul>
  39. 56. USE O FIO DENTAL <ul><li>De acordo com pesquisadores da Universidade Harvard, nos Estados Unidos, a inflamação bacteriana da gengiva, causada pelo acúmulo de resíduos alimentares  entre os dentes, aumenta em 72% o risco de doença cardiovascular. </li></ul>
  40. 57. MORE PERTO DE UM PARQUE <ul><li>Um estudo realizado por pesquisadores japoneses concluiu que a expectativa de vida dos idosos que moram próximo a áreas verdes é maior do que a daqueles que vivem cercados de arranha-céus. </li></ul>
  41. 58. VÁ DE VERDES <ul><li>Vegetais verde-escuros, como espinafre, rúcula e brócolis, são ricos em ácido fólico, uma substância que ajuda a manter a integridade do DNA. </li></ul>
  42. 59. MANTENHA A MENTE ATIVA <ul><li>Pesquisas mostram que a doença de Alzheimer tem maior incidência entre as pessoas com baixo nível de instrução. Estudo publicado no New England Journal of Medicine relaciona a leitura, os jogos de cartas e de tabuleiro e as palavras cruzadas com a  redução do risco de demência em pessoas com mais de 75 anos. </li></ul>
  43. 60. CURTA O CHOCOLATE <ul><li>Em pequenas quantidades, ele pode ser benéfico à saúde. Segundo estudo do King's College, de Londres, a quantidade de flavonóides encontrada em 50 gramas de chocolate é equivalente à de seis maçãs, duas taças de vinho ou sete cebolas. Os flavonóides têm sido apontados como importantes armas no combate aos radicais livres. </li></ul>
  44. 61. SEJA OTIMISTA <ul><li>Após dez anos estudando como a personalidade de uma pessoa pode influir no aumento ou na diminuição da expectativa de vida, pesquisadores holandeses concluíram que ter uma atitude positiva pode diminuir em até 55% o risco de morte prematura. </li></ul>
  45. 62. NÃO PULE O CAFÉ-DA MANHÃ <ul><li>Pesquisa do Instituto de Gerontologia da Universidade da  Geórgia, nos Estados Unidos, averiguou que os centenários não costumam dispensar a primeira refeição do dia. </li></ul>
  46. 63. INVISTA EM CULTURA <ul><li>Depois de acompanhar 1.2000 pessoas por nove anos, pesquisadores suecos observaram que, em média, as chances de uma pessoa alcançar a longevidade foram 36% maiores naquelas que cultivavam o hábito de realizar programas culturais, como visitar  galerias de arte, assistir a peças de teatro e freqüentar concertos musicais. </li></ul>
  47. 64. DURMA BEM <ul><li>Estudos sugerem que a falta de sono crônica pode ter um impacto negativo nas funções metabólicas e endócrinas. Quando se dorme menos de cinco horas, há um desequilíbrio no metabolismo. </li></ul>
  48. 65. Revista Psychology Science Journal of Clinical Psychology Universidade Vanderbilt Universidade Harvard Associação Médica Americana International Journal of Psychiatry Phytotherapy Research New England Journal of Medicine Journal of the American Medical Association King´s College Universidade de Cambridge Federação Mundial de Cardiologia Organização Mundial de Saúde RealAge Institute Universidade da Geórgia Universidade de Loma FONTES

×