SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 10
Baixar para ler offline
1º Slides (capa):
Pref. M. de Niq.
SEMASC -
CRAS -
CREAS –
2º Slides: Tema da Apresentação:
• “Atendimento Integral ao Idoso de Niquelandia: Projeto e Serviços de
Continuidade...”.
3º Slides:
• Bibliografias Referências:
 Constituição Federal de 1988.
 Lei Orgânica da Assistência Social - Lei nº 8.742/93.
 Política Nacional do Idoso - Lei nº 8.842/94 (especialmente Cap. IV “Das
ações governamentais” Art. 10).
 Decreto nº. 1948/96.
 Estatuto do Idoso - Lei 10.741/2003 (especialmente Cap. VII “Da Assistência
Social”).
 Política Nacional de Assistência Social Resolução/CNAS nº 145/2004.
 Norma Operacional Básica do SUAS Resolução CNAS - 130/2005.
 Portarias 440 de 23 de Agosto/2005 ; 442 de 26 de Agosto/ 2005 .
4º Slides:
• Quem é a pessoa Considerada idosa?
 No Brasil, do ponto de vista legal, idoso é toda pessoa com mais
de 60 anos de idade, conforme determinações previstas na Lei
8.842, de janeiro de 1994. (PNI).
• Processo de envelhecimento no Brasil:
 60 anos acima e + 14,5 milhões respondentes 8,56 % da
população total.
 75 anos = Quase 2 Milhões.
 100 = cerca de 25 mil. Com predominância para mulheres.
 Estima - se que no ano de 2050 a população idosa representando
18% da população do Brasil, o que correspondera á
aproxidamente a 47 milhões de idosos.
Fonte: IBGE.
• Realidade Habitacional do Município de Niquelãndia:
 N. de Habitantes do município: Aproximadamente 39.740 Habitantes.
 População Idosa do Município:...........
 N.ºde idosos atendidos mensalmente: Visita domiciliar dos Agentes
Comunitários de Saúde e cadastrados no programa de Estratégia de
Saúde da Família (cobertura aproximada de 88% do município): Zona
Urbana 2.744, Zona Rural 859.
Fonte: Séc.Munic.da Saúde.
6º Slides:
• Centro Dia - Atendimento integral a pessoa idosa de Niquelândia.
 Definição:
“O Centro Dia – Centro de atendimento integral a pessoa idosa do município de
Niquelãndia. É uma unidade que possibilitará espaço físico adequado e seguro para
atendimento do idoso, por meio de ações que serão desenvolvidas viabilizando
desenvolver um trabalho de atuação dentro da política da assistência social, através dos
Programa de atividades, projetos, servisos, e benefícios e outros.”
Slides
“O Centro Dia Também visa promover atendimentos individuais, em grupo ou no
domicilio dentro da necessidade do indivíduo idoso através de varias atividades
realizadas por uma equipe multidisciplinar, que atuará de forma organizadas e
estruturada de forma a suprir as necessidade idoso.
7º. Slides:
• Publico Alvo:
Idosos Acima de 60 anos que estão em situação de ociosidade e também pessoas
de 45 (quarenta e cinco), acima que se encontra em situação vulnerabilidade.
• Metas:
Promover atender em torno de 500 (quinhentos) idosos, acerca dentro suas
necessidades.
8º. Slides:
• Objetivos:
 Objetivo Geral:
Garantira dos Direitos dos Idosos, Promoção de um Envelhecimento
ativo e saudável, Assistência a idosos. Ou seja.
Reconhecer os direitos determinados em Legislação como forma de
garantir, dignidade, respeito, inserção social, autonomia, saúde, vida ativa e capacitação,
Promovendo mudanças no estilo de vida na garantia da qualidade de vida no
biopsicossocial.
9º Slides:
 Objetivos Específicos:
• Fundação do Conselho Municipal da Pessoa idosa
• Promover divulgação acerca dos Direitos do Idoso
• Promover a, resgate da auto-estima e valorização do ser humano;
• Promover tratamento quando necessário e prevenir problemas da esfera humana;
• Promover a criação adaptações confecção de orteses que facilitem o dia a dia do
individuo debilitado,
• Promover a conscientização de hábitos cotidianos que proporcionem bem estar e
qualidade de vida;
• Proporcionar interação ou reinserção social, cultural, emocional e cognitiva, por
meio de atividades socio-educativas;
• Desenvolver atividades no sentido trabalhar/estimular a prevenir , habilitar ou
reabilitar, dentro das mais diversas disfunções.,
• Promover atividades que estimule os aspectos sensitivos - motores e
proprioceptivo, e outros,
• Desenvolver habilidades manuais, por meio da promoção de atividades que
resgatem e abordem temas como história, cultura, atualidades e preservação
ambiental;
• Desenvolvimento de reeducação alimentar por meio atividades educativas e
trabalhos de habilidades manuais;
• Identificar e fornecer subsídios de apoio aos idosos que estão em estado de
negligencia, violência, maus tratos ou ainda que estão em situação de abandono.
• Firmar parcerias intersetoriais para encaminhamentos, tratamentos monitorados,
9º. Slides.
• Como Ter Acesso no Centro Dia:
 CRAS – Centro de Referência da Assistência Social. Política de
assistência básica tem caráter preventivo e de inclusão social.
Visam prevenir situações de risco desenvolver potencialidades e
aquisições e fortalecer vínculos familiares e comunitários.
Destinam-se às famílias e indivíduos que vivem em situação de
vulnerabilidade social.
 CREAS. - Centro de Referencia da Especializada da Assistência
social. Política de assistência especial Prover atenção
socioassistencial a famílias e indivíduos que se encontram em
situação de risco, de violação de direitos ou com vínculos sociais
e familiares fragilizados ou rompidos;.EX: Negligência,
abandono, ameaças, maus tratos, violência sexual, violações
físicas/psíquicas, etc.
10 Slides
• Parcerias:
 Sec. Municipal da Saúde.
-CRR- Centro de Referencia de Reabilitação.
- CEU- Centro de Especialidade Odontológico.
 Sec. Municipal do Esporte,
 Poder Público
 Sociedade São Vicente de Paula.
 Instituições e/ou Empresas privadas
 Projeto Qualifica: Cursos profissionalizantes + Cooperativas.
Slids
• Ações Desenvolvidas no Centro Dia:
Serviços, Benefícios, Projetos e Programas desenvolvidos no Centro Dia:
 Serviços:
Serviços de atendimentos com equipe multidisciplinar: Assistente Social,
Medico,Psicólogo, Pedagogo,Coreógrafo, Musicoterapeutia, Terapeuta
Ocupacional, Educador Físico, Professor de Informática,Etc.
(Ilustração).
Slids: Ilustração do cursos profissionaliantes.
• Cursos de Profissionalizantes: corte e costura, culinária, informática,
alfabetização e outros, que será desenvolvido em parceria com o projeto
Qualifica.
•
Slids: Ilustação
• Inclusão Produtiva: Consiste no preparo do idoso, da capacitação mas, também
a comercialização ( Emprego e renda),será desenvolvida por meio Projeto
Qualifica e centro de Convivência: 1º cooperativa da terceira Idade de
Niquelandia).
Slides: Ilustração
• CENTROS DE CONVIVENCIA.
O centro Dia terá o centro de convivência um espaço destinado á realização
de atividades ocupacionais, e de convívio. Que também proporcionará atendimento
integral a pessoa do idoso. Criação e ou Confecção desempenham papel valioso como
importante forma de expressão, podem servir de estímulo á novos interesses. O
indivíduo que de fato se envolve em atividades artísticas de habilidades manuais, pode
obter nas mesmo, grande realização pessoal e oportunidade de perceber e vivenciar suas
qualidades criativas e emocionais. Explorando seu lado criativo por meio de diversas
técnicas, como por exe.: (pintura, tapeçaria, desenho, modelagem, artesanato de
reciclagem, costura, tricô, crochê, entre outras) nestas atividades resgatam-se as
experiências passadas adquiridas ao longo dos anos e incentiva-se a aquisição de novas,
estimulando-o dentro de suas potencialidades artísticas. As atividades do centro de
Convivência poderão ser realizadas dentro e fora do local, ex: espaço do Centro Dia.
O centro de Convivência implantara também o sistema de cooperativismo.
Através dos bazares, vitrines sociais e outros. Visando a inclusão produtiva dos
participantes que se encontrem em situação de necessidade.
• ILPI:
Slides 12
 Benefícios:
Beneficiados do cadastramento no CAD ÚNICO:
• O BPC,
• Fornecendo a Carteirinha para transporte rodoviário interestadual e etc.
• Orientação e direcionamento para a aposentadoria.
Slides 13 Ilustração de fundo primeiro.... ilustração padrão.
• PROGRAMA FELIZ IDADE:
[DEFINIÇÃO:
SLIDES
• OBJETIVO:
SLIDS
ATIVIDADES DO PROGRAMA DE FELIZ IDADE
 Atividades Recreativas/ Lúdicas:
• Bailes;
• Semana do idoso;
• Dinâmicas;
• Viajem/Passeios/ Piqueniques;
• Jogos;
• Gincanas; Campeonatos;
• Seção Cinema;
• Etc.
 Atividades Físicas:
• Hidroginástica;
• Caminhadas,
• Alongamentos, Atividades Físicas e relaxamento, auto - massagem.
 Atividades Esportivas:
• Time de Futebol Masculino da Feliz Idade,
• Time de Tepeca Feminina da Feliz idade,
 Atividades Culturais:
• Grupo de Musica (Coral) e Composição de Musical (Memória, História e
Vocação).
• Grupo de Dança; O grupo de dança é mais uma das atividades do programa de
atividades da Feliz, realizadas por meio do Centro Dia . Dança de Salão e Danças
Modernas (estilos: bolero, valsa, samba, tango, swing, ritmos gaúchos e ritmos
modernos) para e com Voluntários dos Grupos de Terceira Idade. Para facilitar a
compreensão do participante da atividade.”.
• Grupo de Teatro; buscar proporcionar uma atividade prazerosa, que ao mesmo
tempo trabalhe com vários aspectos do indivíduo dentro de suas necessidades,
como: :sua memória, raciocínio, expressão corporal, fala, convívio social,
energia, perspectiva e motivação.
 Atividades Nutricionais:
• Cozinha Experimental:Proporcionar o Resgates cultural da culinários.....
 Atividades de Oficinas Terapêuticas:
Atividades Oficinas de Jardinagem
Pinturas
 Confecção de adaptadores no domicilio e confecção de e orteses.
 Atividades de palestras Educativas:
 Atividades Socioeducativas:
• Desenvolvimento e inclusão do idoso na escola: Alfabetização do Idoso;
• Desenvolvimento de Escritores da Feliz idade; “Contando Nossa Historia”;
• Participação dos familiares em oficinas ou Curso de Orientações, "Cuidando de
Idoso”
• Manual de orientação "Cuidando do Idoso que teve derrame cerebral",
“confusão mental” e etc.;
• Desenvolvimento e elaboração ou complementação do "Manual da Legislação
Municipal, Estadual e Federal" referente ao idoso;
• Criação do portal do Idoso, e o jornal informativo dos idosos.
• CONCLUSÃO:
Atender o idoso de forma integral e preocupar-se não apenas com todos
os aspectos do processo saúde-doença que o mesmo enfrenta. E necessário atende-lo em
suas necessidades físicas, emocionais, espirituais e sociais, integrando-os com outras
pessoas, em especial outros pessoas com mesma faixa etária de idade, proporcionando-
lhes atividades e ocupação. São proporcionadas atividades dentro da própria instituição
e fora dela.
Respeitar os idosos é respeita-los em sua integralidade, proporcionar-lhes
atividades culturais de lazer e educativas, poderem ser transportados de um lugar a outro
com segurança e conforto, para que exerçam seu direito á liberdade; desenvolver
ambiente de convívio pacifico, sendo assegurados o bem –estar e a efetivação do seus
direitos.
Slids:
Mensagem de Reflexão:

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Jobcurcuit IO4 manual train the trainers on job circuit model_final version_pt
Jobcurcuit IO4 manual train the trainers on job circuit model_final version_ptJobcurcuit IO4 manual train the trainers on job circuit model_final version_pt
Jobcurcuit IO4 manual train the trainers on job circuit model_final version_ptEducation PowerPoints
 
RELATÓRIO DA ASSISTÊNCIA SOCIAL-MÊS DE DEZEMBRO DE 2018
RELATÓRIO DA ASSISTÊNCIA SOCIAL-MÊS DE DEZEMBRO DE 2018RELATÓRIO DA ASSISTÊNCIA SOCIAL-MÊS DE DEZEMBRO DE 2018
RELATÓRIO DA ASSISTÊNCIA SOCIAL-MÊS DE DEZEMBRO DE 2018Geraldina Braga
 
Centro Taiguara De Cultura
Centro Taiguara De CulturaCentro Taiguara De Cultura
Centro Taiguara De CulturaAna Camila
 
04 fundo social de solidariedade
04 fundo social de solidariedade04 fundo social de solidariedade
04 fundo social de solidariedadeEdinho Silva
 
RELATÓRIO DA ASSISTÊNCIA SOCIAL -FEVEREIRO DE 2019
RELATÓRIO DA ASSISTÊNCIA SOCIAL -FEVEREIRO DE 2019RELATÓRIO DA ASSISTÊNCIA SOCIAL -FEVEREIRO DE 2019
RELATÓRIO DA ASSISTÊNCIA SOCIAL -FEVEREIRO DE 2019Geraldina Braga
 
RELATÓRIO DA ASSISTÊNCIA SOCIAL DE JUNHO DE 2018
RELATÓRIO DA ASSISTÊNCIA SOCIAL DE JUNHO DE 2018RELATÓRIO DA ASSISTÊNCIA SOCIAL DE JUNHO DE 2018
RELATÓRIO DA ASSISTÊNCIA SOCIAL DE JUNHO DE 2018Geraldina Braga
 
Relatório Geral abril 2019
Relatório Geral abril 2019Relatório Geral abril 2019
Relatório Geral abril 2019Geraldina Braga
 
RESULTADO DA SELEÇÃO DO PROGRAMA PROTAGONISMO SOCIAL 2019
RESULTADO DA SELEÇÃO DO PROGRAMA PROTAGONISMO SOCIAL 2019RESULTADO DA SELEÇÃO DO PROGRAMA PROTAGONISMO SOCIAL 2019
RESULTADO DA SELEÇÃO DO PROGRAMA PROTAGONISMO SOCIAL 2019Geraldina Braga
 
RELATÓRIO DA SIDESC MÊS DE JANEIRO DE 2018
RELATÓRIO DA SIDESC MÊS DE JANEIRO DE 2018RELATÓRIO DA SIDESC MÊS DE JANEIRO DE 2018
RELATÓRIO DA SIDESC MÊS DE JANEIRO DE 2018Geraldina Braga
 
Seminario institucionalização de idosos (1)
Seminario institucionalização de idosos (1)Seminario institucionalização de idosos (1)
Seminario institucionalização de idosos (1)Paula Oliveira
 
Apresentação da ACIC
Apresentação da ACICApresentação da ACIC
Apresentação da ACICagenteinforma
 
INFORMATIVO DA ASSISTÊNCIA SOCIAL DE IRAUÇUBA-JANEIRO DE 2018
INFORMATIVO DA ASSISTÊNCIA SOCIAL DE IRAUÇUBA-JANEIRO DE 2018INFORMATIVO DA ASSISTÊNCIA SOCIAL DE IRAUÇUBA-JANEIRO DE 2018
INFORMATIVO DA ASSISTÊNCIA SOCIAL DE IRAUÇUBA-JANEIRO DE 2018Geraldina Braga
 
Projeto sócio educativo
Projeto sócio educativoProjeto sócio educativo
Projeto sócio educativocspvsm
 

Mais procurados (18)

Jobcurcuit IO4 manual train the trainers on job circuit model_final version_pt
Jobcurcuit IO4 manual train the trainers on job circuit model_final version_ptJobcurcuit IO4 manual train the trainers on job circuit model_final version_pt
Jobcurcuit IO4 manual train the trainers on job circuit model_final version_pt
 
RELATÓRIO DA ASSISTÊNCIA SOCIAL-MÊS DE DEZEMBRO DE 2018
RELATÓRIO DA ASSISTÊNCIA SOCIAL-MÊS DE DEZEMBRO DE 2018RELATÓRIO DA ASSISTÊNCIA SOCIAL-MÊS DE DEZEMBRO DE 2018
RELATÓRIO DA ASSISTÊNCIA SOCIAL-MÊS DE DEZEMBRO DE 2018
 
Centro Taiguara De Cultura
Centro Taiguara De CulturaCentro Taiguara De Cultura
Centro Taiguara De Cultura
 
04 fundo social de solidariedade
04 fundo social de solidariedade04 fundo social de solidariedade
04 fundo social de solidariedade
 
RELATÓRIO DA ASSISTÊNCIA SOCIAL -FEVEREIRO DE 2019
RELATÓRIO DA ASSISTÊNCIA SOCIAL -FEVEREIRO DE 2019RELATÓRIO DA ASSISTÊNCIA SOCIAL -FEVEREIRO DE 2019
RELATÓRIO DA ASSISTÊNCIA SOCIAL -FEVEREIRO DE 2019
 
Animacao idosos
Animacao idososAnimacao idosos
Animacao idosos
 
apccpc
apccpcapccpc
apccpc
 
RELATÓRIO DA ASSISTÊNCIA SOCIAL DE JUNHO DE 2018
RELATÓRIO DA ASSISTÊNCIA SOCIAL DE JUNHO DE 2018RELATÓRIO DA ASSISTÊNCIA SOCIAL DE JUNHO DE 2018
RELATÓRIO DA ASSISTÊNCIA SOCIAL DE JUNHO DE 2018
 
Manual cuidado populalcao_rua
Manual cuidado populalcao_ruaManual cuidado populalcao_rua
Manual cuidado populalcao_rua
 
Relatório Geral abril 2019
Relatório Geral abril 2019Relatório Geral abril 2019
Relatório Geral abril 2019
 
RESULTADO DA SELEÇÃO DO PROGRAMA PROTAGONISMO SOCIAL 2019
RESULTADO DA SELEÇÃO DO PROGRAMA PROTAGONISMO SOCIAL 2019RESULTADO DA SELEÇÃO DO PROGRAMA PROTAGONISMO SOCIAL 2019
RESULTADO DA SELEÇÃO DO PROGRAMA PROTAGONISMO SOCIAL 2019
 
RELATÓRIO DA SIDESC MÊS DE JANEIRO DE 2018
RELATÓRIO DA SIDESC MÊS DE JANEIRO DE 2018RELATÓRIO DA SIDESC MÊS DE JANEIRO DE 2018
RELATÓRIO DA SIDESC MÊS DE JANEIRO DE 2018
 
Seminario institucionalização de idosos (1)
Seminario institucionalização de idosos (1)Seminario institucionalização de idosos (1)
Seminario institucionalização de idosos (1)
 
Diário Oficial de Guarujá
Diário Oficial de GuarujáDiário Oficial de Guarujá
Diário Oficial de Guarujá
 
Apresentação da ACIC
Apresentação da ACICApresentação da ACIC
Apresentação da ACIC
 
Areneapataxo
AreneapataxoAreneapataxo
Areneapataxo
 
INFORMATIVO DA ASSISTÊNCIA SOCIAL DE IRAUÇUBA-JANEIRO DE 2018
INFORMATIVO DA ASSISTÊNCIA SOCIAL DE IRAUÇUBA-JANEIRO DE 2018INFORMATIVO DA ASSISTÊNCIA SOCIAL DE IRAUÇUBA-JANEIRO DE 2018
INFORMATIVO DA ASSISTÊNCIA SOCIAL DE IRAUÇUBA-JANEIRO DE 2018
 
Projeto sócio educativo
Projeto sócio educativoProjeto sócio educativo
Projeto sócio educativo
 

Semelhante a Atendimento Integral ao Idoso de Niquelandia

Apresentação politica nacional do idoso
Apresentação politica nacional do idosoApresentação politica nacional do idoso
Apresentação politica nacional do idosoAlinebrauna Brauna
 
Projeto envolver a vida
Projeto envolver a vidaProjeto envolver a vida
Projeto envolver a vidaAna Rodrigues
 
Animaçao para Idosos
Animaçao para IdososAnimaçao para Idosos
Animaçao para Idososanimaclub
 
Plano 2010
Plano 2010Plano 2010
Plano 2010scet1
 
Projeto Escola Viva Construindo
Projeto Escola Viva ConstruindoProjeto Escola Viva Construindo
Projeto Escola Viva Construindoasustecnologia
 
Brochura Fundação Herdade da Comporta
Brochura Fundação Herdade da ComportaBrochura Fundação Herdade da Comporta
Brochura Fundação Herdade da Comportaramosim13
 
16 secretaria municipal de inclusão social
16 secretaria municipal de inclusão social16 secretaria municipal de inclusão social
16 secretaria municipal de inclusão socialEdinho Silva
 
Projecto SOLIS balanço final 2010
Projecto SOLIS balanço final 2010Projecto SOLIS balanço final 2010
Projecto SOLIS balanço final 2010Dianova
 
Caderno-de-Orientações-Técnicas-do-SCFV-para-Crianças-de-0-a-6-Anos-1.pdf
Caderno-de-Orientações-Técnicas-do-SCFV-para-Crianças-de-0-a-6-Anos-1.pdfCaderno-de-Orientações-Técnicas-do-SCFV-para-Crianças-de-0-a-6-Anos-1.pdf
Caderno-de-Orientações-Técnicas-do-SCFV-para-Crianças-de-0-a-6-Anos-1.pdfEloinaSoares1
 
Retratos da deficiencia no brasil
Retratos da deficiencia no brasilRetratos da deficiencia no brasil
Retratos da deficiencia no brasilRosane Domingues
 
Odivelas e a_juventude_-_power_point
Odivelas e a_juventude_-_power_pointOdivelas e a_juventude_-_power_point
Odivelas e a_juventude_-_power_pointPS Odivelas
 
Poster_OPP_final
Poster_OPP_finalPoster_OPP_final
Poster_OPP_finalBruno Silva
 
Resposta Social - ATL
Resposta Social - ATLResposta Social - ATL
Resposta Social - ATLJoanaMartins7
 
Atenção integral à criança e adolescente na RAPS Rede de Cuidado a Pessoa com...
Atenção integral à criança e adolescente na RAPS Rede de Cuidado a Pessoa com...Atenção integral à criança e adolescente na RAPS Rede de Cuidado a Pessoa com...
Atenção integral à criança e adolescente na RAPS Rede de Cuidado a Pessoa com...Nádia Fischer
 
Atenção integral à criança e adolescente na raps rede de cuidado a pessoa com...
Atenção integral à criança e adolescente na raps rede de cuidado a pessoa com...Atenção integral à criança e adolescente na raps rede de cuidado a pessoa com...
Atenção integral à criança e adolescente na raps rede de cuidado a pessoa com...Nádia Fischer
 

Semelhante a Atendimento Integral ao Idoso de Niquelandia (20)

Velhice 1
Velhice 1Velhice 1
Velhice 1
 
Apresentação politica nacional do idoso
Apresentação politica nacional do idosoApresentação politica nacional do idoso
Apresentação politica nacional do idoso
 
Projeto envolver a vida
Projeto envolver a vidaProjeto envolver a vida
Projeto envolver a vida
 
Animaçao para Idosos
Animaçao para IdososAnimaçao para Idosos
Animaçao para Idosos
 
Plano 2010
Plano 2010Plano 2010
Plano 2010
 
Lazer em debate baixa
Lazer em debate baixaLazer em debate baixa
Lazer em debate baixa
 
Projeto Escola Viva Construindo
Projeto Escola Viva ConstruindoProjeto Escola Viva Construindo
Projeto Escola Viva Construindo
 
Brochura Fundação Herdade da Comporta
Brochura Fundação Herdade da ComportaBrochura Fundação Herdade da Comporta
Brochura Fundação Herdade da Comporta
 
16 secretaria municipal de inclusão social
16 secretaria municipal de inclusão social16 secretaria municipal de inclusão social
16 secretaria municipal de inclusão social
 
Projecto SOLIS balanço final 2010
Projecto SOLIS balanço final 2010Projecto SOLIS balanço final 2010
Projecto SOLIS balanço final 2010
 
Caderno-de-Orientações-Técnicas-do-SCFV-para-Crianças-de-0-a-6-Anos-1.pdf
Caderno-de-Orientações-Técnicas-do-SCFV-para-Crianças-de-0-a-6-Anos-1.pdfCaderno-de-Orientações-Técnicas-do-SCFV-para-Crianças-de-0-a-6-Anos-1.pdf
Caderno-de-Orientações-Técnicas-do-SCFV-para-Crianças-de-0-a-6-Anos-1.pdf
 
Retratos da deficiencia no brasil
Retratos da deficiencia no brasilRetratos da deficiencia no brasil
Retratos da deficiencia no brasil
 
Odivelas e a_juventude_-_power_point
Odivelas e a_juventude_-_power_pointOdivelas e a_juventude_-_power_point
Odivelas e a_juventude_-_power_point
 
Poster_OPP_final
Poster_OPP_finalPoster_OPP_final
Poster_OPP_final
 
Livro apae 04
Livro apae 04Livro apae 04
Livro apae 04
 
Resposta Social - ATL
Resposta Social - ATLResposta Social - ATL
Resposta Social - ATL
 
Ipet folder
Ipet folderIpet folder
Ipet folder
 
Atenção integral à criança e adolescente na RAPS Rede de Cuidado a Pessoa com...
Atenção integral à criança e adolescente na RAPS Rede de Cuidado a Pessoa com...Atenção integral à criança e adolescente na RAPS Rede de Cuidado a Pessoa com...
Atenção integral à criança e adolescente na RAPS Rede de Cuidado a Pessoa com...
 
Atenção integral à criança e adolescente na raps rede de cuidado a pessoa com...
Atenção integral à criança e adolescente na raps rede de cuidado a pessoa com...Atenção integral à criança e adolescente na raps rede de cuidado a pessoa com...
Atenção integral à criança e adolescente na raps rede de cuidado a pessoa com...
 
Atenção integral à criança e adolescente na RAPS Rede de Cuidado a Pessoa com...
Atenção integral à criança e adolescente na RAPS Rede de Cuidado a Pessoa com...Atenção integral à criança e adolescente na RAPS Rede de Cuidado a Pessoa com...
Atenção integral à criança e adolescente na RAPS Rede de Cuidado a Pessoa com...
 

Atendimento Integral ao Idoso de Niquelandia

  • 1. 1º Slides (capa): Pref. M. de Niq. SEMASC - CRAS - CREAS – 2º Slides: Tema da Apresentação: • “Atendimento Integral ao Idoso de Niquelandia: Projeto e Serviços de Continuidade...”. 3º Slides: • Bibliografias Referências:  Constituição Federal de 1988.  Lei Orgânica da Assistência Social - Lei nº 8.742/93.  Política Nacional do Idoso - Lei nº 8.842/94 (especialmente Cap. IV “Das ações governamentais” Art. 10).  Decreto nº. 1948/96.  Estatuto do Idoso - Lei 10.741/2003 (especialmente Cap. VII “Da Assistência Social”).  Política Nacional de Assistência Social Resolução/CNAS nº 145/2004.  Norma Operacional Básica do SUAS Resolução CNAS - 130/2005.  Portarias 440 de 23 de Agosto/2005 ; 442 de 26 de Agosto/ 2005 . 4º Slides: • Quem é a pessoa Considerada idosa?  No Brasil, do ponto de vista legal, idoso é toda pessoa com mais de 60 anos de idade, conforme determinações previstas na Lei 8.842, de janeiro de 1994. (PNI). • Processo de envelhecimento no Brasil:  60 anos acima e + 14,5 milhões respondentes 8,56 % da população total.  75 anos = Quase 2 Milhões.
  • 2.  100 = cerca de 25 mil. Com predominância para mulheres.  Estima - se que no ano de 2050 a população idosa representando 18% da população do Brasil, o que correspondera á aproxidamente a 47 milhões de idosos. Fonte: IBGE. • Realidade Habitacional do Município de Niquelãndia:  N. de Habitantes do município: Aproximadamente 39.740 Habitantes.  População Idosa do Município:...........  N.ºde idosos atendidos mensalmente: Visita domiciliar dos Agentes Comunitários de Saúde e cadastrados no programa de Estratégia de Saúde da Família (cobertura aproximada de 88% do município): Zona Urbana 2.744, Zona Rural 859. Fonte: Séc.Munic.da Saúde. 6º Slides: • Centro Dia - Atendimento integral a pessoa idosa de Niquelândia.  Definição: “O Centro Dia – Centro de atendimento integral a pessoa idosa do município de Niquelãndia. É uma unidade que possibilitará espaço físico adequado e seguro para atendimento do idoso, por meio de ações que serão desenvolvidas viabilizando desenvolver um trabalho de atuação dentro da política da assistência social, através dos Programa de atividades, projetos, servisos, e benefícios e outros.” Slides “O Centro Dia Também visa promover atendimentos individuais, em grupo ou no domicilio dentro da necessidade do indivíduo idoso através de varias atividades
  • 3. realizadas por uma equipe multidisciplinar, que atuará de forma organizadas e estruturada de forma a suprir as necessidade idoso. 7º. Slides: • Publico Alvo: Idosos Acima de 60 anos que estão em situação de ociosidade e também pessoas de 45 (quarenta e cinco), acima que se encontra em situação vulnerabilidade. • Metas: Promover atender em torno de 500 (quinhentos) idosos, acerca dentro suas necessidades. 8º. Slides: • Objetivos:  Objetivo Geral: Garantira dos Direitos dos Idosos, Promoção de um Envelhecimento ativo e saudável, Assistência a idosos. Ou seja. Reconhecer os direitos determinados em Legislação como forma de garantir, dignidade, respeito, inserção social, autonomia, saúde, vida ativa e capacitação, Promovendo mudanças no estilo de vida na garantia da qualidade de vida no biopsicossocial. 9º Slides:  Objetivos Específicos: • Fundação do Conselho Municipal da Pessoa idosa • Promover divulgação acerca dos Direitos do Idoso • Promover a, resgate da auto-estima e valorização do ser humano; • Promover tratamento quando necessário e prevenir problemas da esfera humana; • Promover a criação adaptações confecção de orteses que facilitem o dia a dia do individuo debilitado,
  • 4. • Promover a conscientização de hábitos cotidianos que proporcionem bem estar e qualidade de vida; • Proporcionar interação ou reinserção social, cultural, emocional e cognitiva, por meio de atividades socio-educativas; • Desenvolver atividades no sentido trabalhar/estimular a prevenir , habilitar ou reabilitar, dentro das mais diversas disfunções., • Promover atividades que estimule os aspectos sensitivos - motores e proprioceptivo, e outros, • Desenvolver habilidades manuais, por meio da promoção de atividades que resgatem e abordem temas como história, cultura, atualidades e preservação ambiental; • Desenvolvimento de reeducação alimentar por meio atividades educativas e trabalhos de habilidades manuais; • Identificar e fornecer subsídios de apoio aos idosos que estão em estado de negligencia, violência, maus tratos ou ainda que estão em situação de abandono. • Firmar parcerias intersetoriais para encaminhamentos, tratamentos monitorados, 9º. Slides. • Como Ter Acesso no Centro Dia:  CRAS – Centro de Referência da Assistência Social. Política de assistência básica tem caráter preventivo e de inclusão social. Visam prevenir situações de risco desenvolver potencialidades e aquisições e fortalecer vínculos familiares e comunitários. Destinam-se às famílias e indivíduos que vivem em situação de vulnerabilidade social.  CREAS. - Centro de Referencia da Especializada da Assistência social. Política de assistência especial Prover atenção socioassistencial a famílias e indivíduos que se encontram em
  • 5. situação de risco, de violação de direitos ou com vínculos sociais e familiares fragilizados ou rompidos;.EX: Negligência, abandono, ameaças, maus tratos, violência sexual, violações físicas/psíquicas, etc. 10 Slides • Parcerias:  Sec. Municipal da Saúde. -CRR- Centro de Referencia de Reabilitação. - CEU- Centro de Especialidade Odontológico.  Sec. Municipal do Esporte,  Poder Público  Sociedade São Vicente de Paula.  Instituições e/ou Empresas privadas  Projeto Qualifica: Cursos profissionalizantes + Cooperativas. Slids • Ações Desenvolvidas no Centro Dia: Serviços, Benefícios, Projetos e Programas desenvolvidos no Centro Dia:  Serviços: Serviços de atendimentos com equipe multidisciplinar: Assistente Social, Medico,Psicólogo, Pedagogo,Coreógrafo, Musicoterapeutia, Terapeuta Ocupacional, Educador Físico, Professor de Informática,Etc. (Ilustração).
  • 6. Slids: Ilustração do cursos profissionaliantes. • Cursos de Profissionalizantes: corte e costura, culinária, informática, alfabetização e outros, que será desenvolvido em parceria com o projeto Qualifica. • Slids: Ilustação • Inclusão Produtiva: Consiste no preparo do idoso, da capacitação mas, também a comercialização ( Emprego e renda),será desenvolvida por meio Projeto Qualifica e centro de Convivência: 1º cooperativa da terceira Idade de Niquelandia). Slides: Ilustração • CENTROS DE CONVIVENCIA. O centro Dia terá o centro de convivência um espaço destinado á realização de atividades ocupacionais, e de convívio. Que também proporcionará atendimento integral a pessoa do idoso. Criação e ou Confecção desempenham papel valioso como importante forma de expressão, podem servir de estímulo á novos interesses. O indivíduo que de fato se envolve em atividades artísticas de habilidades manuais, pode obter nas mesmo, grande realização pessoal e oportunidade de perceber e vivenciar suas qualidades criativas e emocionais. Explorando seu lado criativo por meio de diversas técnicas, como por exe.: (pintura, tapeçaria, desenho, modelagem, artesanato de reciclagem, costura, tricô, crochê, entre outras) nestas atividades resgatam-se as experiências passadas adquiridas ao longo dos anos e incentiva-se a aquisição de novas, estimulando-o dentro de suas potencialidades artísticas. As atividades do centro de Convivência poderão ser realizadas dentro e fora do local, ex: espaço do Centro Dia. O centro de Convivência implantara também o sistema de cooperativismo. Através dos bazares, vitrines sociais e outros. Visando a inclusão produtiva dos participantes que se encontrem em situação de necessidade.
  • 7. • ILPI: Slides 12  Benefícios: Beneficiados do cadastramento no CAD ÚNICO: • O BPC, • Fornecendo a Carteirinha para transporte rodoviário interestadual e etc. • Orientação e direcionamento para a aposentadoria. Slides 13 Ilustração de fundo primeiro.... ilustração padrão. • PROGRAMA FELIZ IDADE: [DEFINIÇÃO: SLIDES • OBJETIVO: SLIDS ATIVIDADES DO PROGRAMA DE FELIZ IDADE  Atividades Recreativas/ Lúdicas: • Bailes; • Semana do idoso; • Dinâmicas;
  • 8. • Viajem/Passeios/ Piqueniques; • Jogos; • Gincanas; Campeonatos; • Seção Cinema; • Etc.  Atividades Físicas: • Hidroginástica; • Caminhadas, • Alongamentos, Atividades Físicas e relaxamento, auto - massagem.  Atividades Esportivas: • Time de Futebol Masculino da Feliz Idade, • Time de Tepeca Feminina da Feliz idade,  Atividades Culturais: • Grupo de Musica (Coral) e Composição de Musical (Memória, História e Vocação).
  • 9. • Grupo de Dança; O grupo de dança é mais uma das atividades do programa de atividades da Feliz, realizadas por meio do Centro Dia . Dança de Salão e Danças Modernas (estilos: bolero, valsa, samba, tango, swing, ritmos gaúchos e ritmos modernos) para e com Voluntários dos Grupos de Terceira Idade. Para facilitar a compreensão do participante da atividade.”. • Grupo de Teatro; buscar proporcionar uma atividade prazerosa, que ao mesmo tempo trabalhe com vários aspectos do indivíduo dentro de suas necessidades, como: :sua memória, raciocínio, expressão corporal, fala, convívio social, energia, perspectiva e motivação.  Atividades Nutricionais: • Cozinha Experimental:Proporcionar o Resgates cultural da culinários.....  Atividades de Oficinas Terapêuticas: Atividades Oficinas de Jardinagem Pinturas  Confecção de adaptadores no domicilio e confecção de e orteses.  Atividades de palestras Educativas:  Atividades Socioeducativas: • Desenvolvimento e inclusão do idoso na escola: Alfabetização do Idoso; • Desenvolvimento de Escritores da Feliz idade; “Contando Nossa Historia”; • Participação dos familiares em oficinas ou Curso de Orientações, "Cuidando de Idoso”
  • 10. • Manual de orientação "Cuidando do Idoso que teve derrame cerebral", “confusão mental” e etc.; • Desenvolvimento e elaboração ou complementação do "Manual da Legislação Municipal, Estadual e Federal" referente ao idoso; • Criação do portal do Idoso, e o jornal informativo dos idosos. • CONCLUSÃO: Atender o idoso de forma integral e preocupar-se não apenas com todos os aspectos do processo saúde-doença que o mesmo enfrenta. E necessário atende-lo em suas necessidades físicas, emocionais, espirituais e sociais, integrando-os com outras pessoas, em especial outros pessoas com mesma faixa etária de idade, proporcionando- lhes atividades e ocupação. São proporcionadas atividades dentro da própria instituição e fora dela. Respeitar os idosos é respeita-los em sua integralidade, proporcionar-lhes atividades culturais de lazer e educativas, poderem ser transportados de um lugar a outro com segurança e conforto, para que exerçam seu direito á liberdade; desenvolver ambiente de convívio pacifico, sendo assegurados o bem –estar e a efetivação do seus direitos. Slids: Mensagem de Reflexão: