Reformas religiosas

7.010 visualizações

Publicada em

O Tempo das Reformas Religiosas

Publicada em: Educação
  • Muito bem Sr Professor, já reparei que gosta de copiar as apresentações dos outros colegas e apaga o nome do autor. Sim senhor. GRANDE PROFISSIONAL.
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui

Reformas religiosas

  1. 1. As reformas religiosasdo Século XVINelson Manuel Jesus Faustino
  2. 2. Crises religiosas na Europa Século XII-XIII  Heresia dos Cátaros. Século XIV  Jonh Wyclif contesta a autoridade do clero na Inglaterra. Século XV  João Huss defende os checos contra o domínio do Império Alemão;  Savonarola prega contra o luxo e corrupção na Sociedade.
  3. 3. Crises religiosas na Europa Grande parte da igreja do século XV tinha-se afastado dos princípios de pobreza pregados por Cristo e pelos primeiros apóstolos, e vivia no luxo e na ostentação. A corrupção alastrava dentro da igreja católica. Motivos para o descontentamento  Venda de cargos religiosos;  Falta de preparação e vocação dos membros do clero;  Luxo, ostentação, vida mundana e imoral dos clérigos;  Venda da Bula das Indulgências.
  4. 4. Crises religiosas na Europa Primeiras criticas à Igreja (Humanistas do Renascimento)  Erasmo de Roterdão (1466-1536)  Critica os abusos do clero; Erasmo de Roterdão  Defende a necessidade de uma purificação da moral e dos costumes.  Autor da obra “O elogio da Loucura”
  5. 5. Reforma Luterana Bula das Indulgências  Em 1513, o papa Leão X, decide enviar monges por toda a Europa, solicitando aos fieis uma contribuição para a conclusão das obras da Basílica de S. Pedro;  Em troca o Papa concedia uma Indulgência, isto é um documento que lhes perdoava a penitência pelos seus pecados.
  6. 6. IMPLANTAÇÃO DAS RELIGIÕES NA EUROPA In Rumos da História 8, Aníbal Barreira e Mendes Moreira, EDIÇÕES ASA
  7. 7. Reforma Luterana Reacção de Lutero  Martinho Lutero (1483- 1546);  Monge Agostinho;  Face às Indulgências afixa, em 1517, as 95 teses onde critica publicamente toda esta situação;  Acaba por ser excomungado.
  8. 8. Reforma Luterana Princípios Luteranos  Autoridade única da Bíblia  Tradução do texto sagrado para alemão.  Relação directa do crente com Deus:  Rejeição do papel mediador do clero  Rejeição da autoridade do Papa  Alteração da doutrina da Igreja  Aceita apenas dois sacramentos (baptismo e eucaristia);  Rejeição do culto dos santos e da Virgem;  Instituição de pastores (responsáveis pelo culto)
  9. 9. Outras Reformas Reforma Calvinista  João Calvino (1509-1564)  Defende a teoria da Predestinação  Cada crente já estaria, desde a origem, destinado por Deus à Salvação ou à condenação eterna.
  10. 10. Outras Reformas Reforma Anglicana  Fundada pelo rei Henrique VIII (1491-1547) em 1534;  O rei é o chefe supremo da igreja;  Contestação do poder do Papa e do clero em Inglaterra.  Motivada pelo interesse do rei anular o seu casamento com Catarina de Aragão e voltar a casar com Ana de Bolena.
  11. 11. Contra-Reforma e Reforma Católica Concílio de Trento  Bispos e Cardeais analisaram as críticas dos protestantes.  Principais decisões  Reafirmados todos os dogmas;  Mantiveram-se os sete sacramentos  Reforçado o culto dos Santos e da Virgem Maria  Reformação dos costumes da Igreja e Organização da Igreja:  Disciplina mais severa e celibato dos padres
  12. 12. Contra-Reforma e Reforma Católica Novos Instrumentos  Companhia de Jesus (Jesuítas)  Criada por Inácio de Loyola  Tinha como grandes objectivos:  Defender o catolicismo e promover a sua difusão pelo mundo.  Os Jesuítas dedicavam-se à missionação, pregação e ensino.
  13. 13. Contra-Reforma e Reforma Católica Novos Instrumentos  Index (Index Librorum Prohibitorum)  Catálogo dos livros cuja leitura era proibida aos católicos, sob pena de excomunhão.
  14. 14. Contra-Reforma e Reforma Católica Novos Instrumentos  Inquisição (tribunal do Santo Ofício)  Tribunal eclesiástico destinado a defender a fé católica;  Vigiava, perseguia e condenava aqueles que fossem suspeitos de praticar outras religiões.
  15. 15. Caso Peninsular Península Ibérica  Impenetrável ao reformismo protestante  Grande comunidade Judaica Espanha  Reactivação da Inquisição em 1492;  Expulsão dos Judeus do território
  16. 16. Caso Peninsular Portugal  1496 – D. Manuel I dá ordem de expulsão dos Judeus que não se convertessem ao cristianismo;  Os convertidos passaram a ser designados por Cristão-novo.  1536 – D. João III introduz a Inquisição em Portugal  Foram realizados milhares de autos-de-fé (julgamentos religiosos)
  17. 17. Caso Peninsular Portugal 2 tipos de Cristão Cristão-Velho Cristão-NovoAquele que já seguia a fé católica Judeu convertido ao cristianismo
  18. 18. Caso Peninsular Auto-de-Fé  Cerimónia pública em que os condenados pela Inquisição ouviam as acusações e as penas a que seriam sujeitos.
  19. 19. Auto-de-fé no Terreiro do Paço, em Lisboa

×