SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 20
Reforma Protestante
Introdução A Reforma Protestante foi um movimento que começou no século XVI com uma série de tentativas de reformar a Igreja Católica Romana, e que culminou com a divisão e o estabelecimento de várias igrejas cristãs, das quais se destacam o Luteranismo (de Martinho Lutero), as igrejas reformadas e os Anabatistas.
Índice Introdução O que foi? Países  onde começou a revolução religiosa Pré-reforma Defensores Reforma As Principais causas Consequências A Liga de Smalkade Fundamentos da Doutrina Calvinista Contra-reforma
O Que Foi? A Reforma Protestante foi um movimento reformista cristão iniciado no século XVI por Martinho Lutero, teses, protestou contra diversos pontos da doutrina da Igreja Católica, propondo uma reforma no catolicismo. Os princípios fundamentais da Reforma Protestante são conhecidos como os Cinco solas.
Países onde começou a revolução religiosa Foi iniciada na Alemanha seguindo-se pela  Suíça, França, Países Baixos, Reino Unido, Escandinávia e algumas partes do Leste europeu, principalmente os Países Bálticos e a Hungria.  Extensão da reforma protestante na Europa
John Wycliffe. Pré-Reforma A Pré-Reforma foi o período anterior à Reforma Protestante no qual se iniciaram as bases ideológicas que posteriormente resultaram na reforma iniciada por Martinho Lutero. A Pré-Reforma tem suas origens em uma denominação cristã do século XII conhecida como Valdenses, que era formada pelos seguidores de Pedro Valdo, um comerciante de Lyon que se converteu ao Cristianismo por volta de 1174. John Wycliffe
Defensores João Calvino(1509-1564), francês, seguidor dos ideais de Lutero, afirma que a salvação da pessoa se deve ao trabalho justo e honesto.   Ulrich Zuínglio(1484-1531), humanista e padre suíço ,apelava ao regresso da Igreja á simplicidade origina. Na linha de Lutero, defendia que a Bíblia é o único fundamento da fé e da autoridade religiosa
A Reforma No início do século XVI, a pregação das indulgências que envolvia vastas somas de dinheiro e de interesses financeiros internacionais. Para Roma, a venda de indulgências tornara-se uma fonte de rendimentos regulares extraordinários, nomeadamente para a construção da nova basílica de S.Pedro. Lutero revolta-se contra esta prática da Igreja , põe em causa a função e o poder do papa , apresenta a Bíblia como única autoridade em matéria de fé e alma e afirma que a salvação se alcança pela fé e não pelas obras .
Principais causas Novas interpretações da Bíblia – com a difusão da imprensa um maior número de pessoas passaram a ler a Bíblia. Corrupção do clero– a prática da simonia (venda de objetos santos: espinhos, objetos pessoais de santos...) e a venda de indulgências (carta emitida pela igreja que dava perdão aos mortos e vivos: claro que mediante um pagamento) Crítica à moral dos padres– muitos eram envolvidos em escândalos amorosos, bebiam, vendiam os sacramentos, etc... Sentimento nacionalista – com o fortalecimento das monarquias nacionais, os reis passaram a encarar a Igreja, que tinha sede em Roma e utilizava o latim, como entidade estrangeira que interferia em seus países.
Consequências Lutero foi excluído pelo papa Leão X em 1521.  Como também não quis se retratar ao imperador Carlos V, foi expulso do Sacro Império Romano-Germânico. Refugiou-se num palácio e traduziu a Bíblia para o alemão.
A Liga de Smalkade Para enfrentar o imperador, os luteranos organizaram a Liga de Smalkade, que só conseguiria vitória em 1555, com a Paz de Augsburg. Com isso cada príncipe tinha o direito de escolher a sua religião e as de seus súditos. É importante saber: se Lutero tivesse se revoltado com a Igreja Católica um século antes, seria queimado. No momento em que Lutero se revoltou os tempos eram outros: nova mentalidade, o descontentamento com a Igreja era grande e havia pessoas poderosas dispostas a mudar de religião e proteger quem o fizesse.
Fundamentos da doutrina Calvinista Livro Sagrado: A Bíblia é a única fonte de fé.  Salvação Humana: pela fé em Deus. Predestinação Sacramentos: Eucaristia e Baptismo Rito religioso: culto simples (língua nacional) Áreas de influência:Suíça, Países Baixos, parte da França (huguenotes), Inglaterra (puritanos), Escócia (presbiterianos).
Contra-Reforma Com o avanço das ideias protestantes, ganhou força um amplo movimento de moralização do clero e reorganização das estruturas administrativas da Igreja Católica, que ficou conhecido como Contra-Reforma. Um conjunto de medidas foram adoptadas: Criação da Companhia de Jesus (jesuítas)- expansão do catolicismo; criação de escolas religiosas; Concílio de Trento...
John wyclif
Jan Hus
Martinho Luter0
Assinaturas dos reformadores
Ulrico Zuínglio
João Calvino
Trabalho Realizado Por: Patrick Daniel Nº13 Pedro Filipe Nº15 Luís Miguel Nº 11 8ºb

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

A Reforma Protestante e a Contra Reforma Católica
A Reforma Protestante e a Contra Reforma CatólicaA Reforma Protestante e a Contra Reforma Católica
A Reforma Protestante e a Contra Reforma CatólicaMaria Gomes
 
Reforma e contrarreforma
Reforma e contrarreformaReforma e contrarreforma
Reforma e contrarreformaFabiana Tonsis
 
Antecedentes da Reforma Protestante
Antecedentes da Reforma ProtestanteAntecedentes da Reforma Protestante
Antecedentes da Reforma ProtestanteTainara Lira
 
Revisão 7º ano ASSUNTO: REFORMA E CONTRARREFORMA RELIGIOSA
Revisão 7º ano ASSUNTO: REFORMA E CONTRARREFORMA RELIGIOSARevisão 7º ano ASSUNTO: REFORMA E CONTRARREFORMA RELIGIOSA
Revisão 7º ano ASSUNTO: REFORMA E CONTRARREFORMA RELIGIOSAJanaína Bindá
 
Quadro religião comparadas
Quadro religião comparadasQuadro religião comparadas
Quadro religião comparadasVítor Santos
 
6 Renascimento e Reforma
6  Renascimento e  Reforma6  Renascimento e  Reforma
6 Renascimento e ReformaRobson Santos
 
Luteranismo, calvinismo, anglicanismo e a contrarreforma
Luteranismo, calvinismo, anglicanismo e a contrarreformaLuteranismo, calvinismo, anglicanismo e a contrarreforma
Luteranismo, calvinismo, anglicanismo e a contrarreformaGuilherme Cardozo
 
A Reforma Protestante - 7º ANO (2017)
A Reforma Protestante - 7º ANO (2017)A Reforma Protestante - 7º ANO (2017)
A Reforma Protestante - 7º ANO (2017)Nefer19
 
Reforma Protestante
Reforma ProtestanteReforma Protestante
Reforma ProtestanteRui Nobre
 
Lutero e a reforma protestante
Lutero e a reforma protestanteLutero e a reforma protestante
Lutero e a reforma protestanteErberson Pinheiro
 
As Reformas Protestantes e a Contra-reforma
As Reformas Protestantes e a Contra-reformaAs Reformas Protestantes e a Contra-reforma
As Reformas Protestantes e a Contra-reformaDouglas Barraqui
 
Idade média igreja e cultura
Idade média   igreja e culturaIdade média   igreja e cultura
Idade média igreja e culturaFatima Freitas
 
Reforma protestante
Reforma protestanteReforma protestante
Reforma protestanteMaria Gomes
 

Mais procurados (20)

A Reforma Protestante e a Contra Reforma Católica
A Reforma Protestante e a Contra Reforma CatólicaA Reforma Protestante e a Contra Reforma Católica
A Reforma Protestante e a Contra Reforma Católica
 
Reforma e contrarreforma
Reforma e contrarreformaReforma e contrarreforma
Reforma e contrarreforma
 
Antecedentes da Reforma Protestante
Antecedentes da Reforma ProtestanteAntecedentes da Reforma Protestante
Antecedentes da Reforma Protestante
 
Resumo reforma protestante
Resumo   reforma protestanteResumo   reforma protestante
Resumo reforma protestante
 
Revisão 7º ano ASSUNTO: REFORMA E CONTRARREFORMA RELIGIOSA
Revisão 7º ano ASSUNTO: REFORMA E CONTRARREFORMA RELIGIOSARevisão 7º ano ASSUNTO: REFORMA E CONTRARREFORMA RELIGIOSA
Revisão 7º ano ASSUNTO: REFORMA E CONTRARREFORMA RELIGIOSA
 
Quadro religião comparadas
Quadro religião comparadasQuadro religião comparadas
Quadro religião comparadas
 
8. reforma e contra reforma
8. reforma e contra reforma8. reforma e contra reforma
8. reforma e contra reforma
 
6 Renascimento e Reforma
6  Renascimento e  Reforma6  Renascimento e  Reforma
6 Renascimento e Reforma
 
Luteranismo, calvinismo, anglicanismo e a contrarreforma
Luteranismo, calvinismo, anglicanismo e a contrarreformaLuteranismo, calvinismo, anglicanismo e a contrarreforma
Luteranismo, calvinismo, anglicanismo e a contrarreforma
 
A Reforma Protestante - 7º ANO (2017)
A Reforma Protestante - 7º ANO (2017)A Reforma Protestante - 7º ANO (2017)
A Reforma Protestante - 7º ANO (2017)
 
1º ano - Reforma Religiosa
1º ano - Reforma Religiosa1º ano - Reforma Religiosa
1º ano - Reforma Religiosa
 
Reforma Protestante
Reforma ProtestanteReforma Protestante
Reforma Protestante
 
A contrarreforma
A contrarreformaA contrarreforma
A contrarreforma
 
Lutero e a reforma protestante
Lutero e a reforma protestanteLutero e a reforma protestante
Lutero e a reforma protestante
 
A Santa Inquisição
A Santa InquisiçãoA Santa Inquisição
A Santa Inquisição
 
Reforma religiosa
Reforma religiosaReforma religiosa
Reforma religiosa
 
As Reformas Protestantes e a Contra-reforma
As Reformas Protestantes e a Contra-reformaAs Reformas Protestantes e a Contra-reforma
As Reformas Protestantes e a Contra-reforma
 
Idade média igreja e cultura
Idade média   igreja e culturaIdade média   igreja e cultura
Idade média igreja e cultura
 
Reforma protestante
Reforma protestanteReforma protestante
Reforma protestante
 
Reforma protestante
Reforma protestanteReforma protestante
Reforma protestante
 

Semelhante a Reforma Protestante

Semelhante a Reforma Protestante (20)

05 reforma protestante
05   reforma protestante05   reforma protestante
05 reforma protestante
 
A reforma protestante h.c.a.
A reforma protestante   h.c.a.A reforma protestante   h.c.a.
A reforma protestante h.c.a.
 
A reforma protestante h.c.a.
A reforma protestante   h.c.a.A reforma protestante   h.c.a.
A reforma protestante h.c.a.
 
Reforma protestante reforma_e_contra-reforma
Reforma protestante reforma_e_contra-reformaReforma protestante reforma_e_contra-reforma
Reforma protestante reforma_e_contra-reforma
 
Reforma e contrarreforma
Reforma e contrarreforma   Reforma e contrarreforma
Reforma e contrarreforma
 
Reforma e contrarreforma1
Reforma e contrarreforma1Reforma e contrarreforma1
Reforma e contrarreforma1
 
Aula reforma e contra-reforma religiosa2
Aula  reforma e contra-reforma religiosa2Aula  reforma e contra-reforma religiosa2
Aula reforma e contra-reforma religiosa2
 
Reformas religiosas
Reformas religiosasReformas religiosas
Reformas religiosas
 
Reformas religiosas
Reformas religiosasReformas religiosas
Reformas religiosas
 
As reformas-religiosas-ildete-3
As reformas-religiosas-ildete-3As reformas-religiosas-ildete-3
As reformas-religiosas-ildete-3
 
Reformas 1 serie
Reformas   1 serieReformas   1 serie
Reformas 1 serie
 
Reforma e contrarreforma
Reforma e contrarreformaReforma e contrarreforma
Reforma e contrarreforma
 
Reforma Protestante
Reforma Protestante Reforma Protestante
Reforma Protestante
 
Reforma Protestante e Contrarreforma
Reforma Protestante e ContrarreformaReforma Protestante e Contrarreforma
Reforma Protestante e Contrarreforma
 
Reforma protestante
Reforma protestanteReforma protestante
Reforma protestante
 
A reforma aula
A reforma aulaA reforma aula
A reforma aula
 
A Reforma Prostestante - 7º Ano (2016)
A Reforma Prostestante - 7º Ano (2016)A Reforma Prostestante - 7º Ano (2016)
A Reforma Prostestante - 7º Ano (2016)
 
Reforma protestante
Reforma protestanteReforma protestante
Reforma protestante
 
a reforma religiosa. - temas de História
a reforma religiosa. - temas de Históriaa reforma religiosa. - temas de História
a reforma religiosa. - temas de História
 
Apresentação de hist (1)
Apresentação de hist (1)Apresentação de hist (1)
Apresentação de hist (1)
 

Mais de Manuel Pereira Gonçalves (20)

Páscoa, Ascensão e Pentecostes
Páscoa, Ascensão e PentecostesPáscoa, Ascensão e Pentecostes
Páscoa, Ascensão e Pentecostes
 
Estrutura interna da bíblia
Estrutura interna da bíbliaEstrutura interna da bíblia
Estrutura interna da bíblia
 
Cristianismo
CristianismoCristianismo
Cristianismo
 
Quero seguir-te - Pe. Marcos lvim
Quero seguir-te - Pe. Marcos lvimQuero seguir-te - Pe. Marcos lvim
Quero seguir-te - Pe. Marcos lvim
 
Quaresma e seus significados
Quaresma e seus significadosQuaresma e seus significados
Quaresma e seus significados
 
Evangelho de São Mateus
Evangelho de São MateusEvangelho de São Mateus
Evangelho de São Mateus
 
Bento XVI: Verbum Domini
Bento XVI: Verbum DominiBento XVI: Verbum Domini
Bento XVI: Verbum Domini
 
O Cristianismo
O CristianismoO Cristianismo
O Cristianismo
 
Judaísmo
JudaísmoJudaísmo
Judaísmo
 
Amizade e Namoro
Amizade e NamoroAmizade e Namoro
Amizade e Namoro
 
Avisosparoquiais2
Avisosparoquiais2Avisosparoquiais2
Avisosparoquiais2
 
Biografia de Jesus Cristo
Biografia de Jesus CristoBiografia de Jesus Cristo
Biografia de Jesus Cristo
 
Bi de jesus cristo
Bi de jesus cristoBi de jesus cristo
Bi de jesus cristo
 
Bi de jesus
Bi de jesusBi de jesus
Bi de jesus
 
Visita do Papa - Catequese 1
Visita do Papa - Catequese 1Visita do Papa - Catequese 1
Visita do Papa - Catequese 1
 
Visita do Papa: catequese 2
Visita do Papa: catequese 2Visita do Papa: catequese 2
Visita do Papa: catequese 2
 
Porto saúda o papa
Porto saúda o papaPorto saúda o papa
Porto saúda o papa
 
As nossas fraquezas
As nossas fraquezasAs nossas fraquezas
As nossas fraquezas
 
Religiões Abraâmicas
Religiões AbraâmicasReligiões Abraâmicas
Religiões Abraâmicas
 
Aprendiz
AprendizAprendiz
Aprendiz
 

Último

Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da Providência
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da ProvidênciaSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da Providência
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da ProvidênciaRicardo Azevedo
 
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptxIgreja Jesus é o Verbo
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação NecessáriaSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação NecessáriaRicardo Azevedo
 
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptxIgreja Jesus é o Verbo
 
Culto esboço de Pregação expositiva sermão em João.docx
Culto esboço de Pregação expositiva sermão em João.docxCulto esboço de Pregação expositiva sermão em João.docx
Culto esboço de Pregação expositiva sermão em João.docxManoel Candido Pires Junior
 
Oração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
Oração Para Os Estudos São Tomás De AquinoOração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
Oração Para Os Estudos São Tomás De AquinoNilson Almeida
 
Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............MilyFonceca
 
pregacao romanos 12 9-21 honrar uns aos outros.pptx
pregacao romanos    12 9-21  honrar   uns aos outros.pptxpregacao romanos    12 9-21  honrar   uns aos outros.pptx
pregacao romanos 12 9-21 honrar uns aos outros.pptxFabianoHaider1
 

Último (8)

Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da Providência
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da ProvidênciaSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da Providência
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da Providência
 
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação NecessáriaSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
 
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
 
Culto esboço de Pregação expositiva sermão em João.docx
Culto esboço de Pregação expositiva sermão em João.docxCulto esboço de Pregação expositiva sermão em João.docx
Culto esboço de Pregação expositiva sermão em João.docx
 
Oração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
Oração Para Os Estudos São Tomás De AquinoOração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
Oração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
 
Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............
 
pregacao romanos 12 9-21 honrar uns aos outros.pptx
pregacao romanos    12 9-21  honrar   uns aos outros.pptxpregacao romanos    12 9-21  honrar   uns aos outros.pptx
pregacao romanos 12 9-21 honrar uns aos outros.pptx
 

Reforma Protestante

  • 2. Introdução A Reforma Protestante foi um movimento que começou no século XVI com uma série de tentativas de reformar a Igreja Católica Romana, e que culminou com a divisão e o estabelecimento de várias igrejas cristãs, das quais se destacam o Luteranismo (de Martinho Lutero), as igrejas reformadas e os Anabatistas.
  • 3. Índice Introdução O que foi? Países onde começou a revolução religiosa Pré-reforma Defensores Reforma As Principais causas Consequências A Liga de Smalkade Fundamentos da Doutrina Calvinista Contra-reforma
  • 4. O Que Foi? A Reforma Protestante foi um movimento reformista cristão iniciado no século XVI por Martinho Lutero, teses, protestou contra diversos pontos da doutrina da Igreja Católica, propondo uma reforma no catolicismo. Os princípios fundamentais da Reforma Protestante são conhecidos como os Cinco solas.
  • 5. Países onde começou a revolução religiosa Foi iniciada na Alemanha seguindo-se pela  Suíça, França, Países Baixos, Reino Unido, Escandinávia e algumas partes do Leste europeu, principalmente os Países Bálticos e a Hungria. Extensão da reforma protestante na Europa
  • 6. John Wycliffe. Pré-Reforma A Pré-Reforma foi o período anterior à Reforma Protestante no qual se iniciaram as bases ideológicas que posteriormente resultaram na reforma iniciada por Martinho Lutero. A Pré-Reforma tem suas origens em uma denominação cristã do século XII conhecida como Valdenses, que era formada pelos seguidores de Pedro Valdo, um comerciante de Lyon que se converteu ao Cristianismo por volta de 1174. John Wycliffe
  • 7. Defensores João Calvino(1509-1564), francês, seguidor dos ideais de Lutero, afirma que a salvação da pessoa se deve ao trabalho justo e honesto.   Ulrich Zuínglio(1484-1531), humanista e padre suíço ,apelava ao regresso da Igreja á simplicidade origina. Na linha de Lutero, defendia que a Bíblia é o único fundamento da fé e da autoridade religiosa
  • 8. A Reforma No início do século XVI, a pregação das indulgências que envolvia vastas somas de dinheiro e de interesses financeiros internacionais. Para Roma, a venda de indulgências tornara-se uma fonte de rendimentos regulares extraordinários, nomeadamente para a construção da nova basílica de S.Pedro. Lutero revolta-se contra esta prática da Igreja , põe em causa a função e o poder do papa , apresenta a Bíblia como única autoridade em matéria de fé e alma e afirma que a salvação se alcança pela fé e não pelas obras .
  • 9. Principais causas Novas interpretações da Bíblia – com a difusão da imprensa um maior número de pessoas passaram a ler a Bíblia. Corrupção do clero– a prática da simonia (venda de objetos santos: espinhos, objetos pessoais de santos...) e a venda de indulgências (carta emitida pela igreja que dava perdão aos mortos e vivos: claro que mediante um pagamento) Crítica à moral dos padres– muitos eram envolvidos em escândalos amorosos, bebiam, vendiam os sacramentos, etc... Sentimento nacionalista – com o fortalecimento das monarquias nacionais, os reis passaram a encarar a Igreja, que tinha sede em Roma e utilizava o latim, como entidade estrangeira que interferia em seus países.
  • 10. Consequências Lutero foi excluído pelo papa Leão X em 1521. Como também não quis se retratar ao imperador Carlos V, foi expulso do Sacro Império Romano-Germânico. Refugiou-se num palácio e traduziu a Bíblia para o alemão.
  • 11. A Liga de Smalkade Para enfrentar o imperador, os luteranos organizaram a Liga de Smalkade, que só conseguiria vitória em 1555, com a Paz de Augsburg. Com isso cada príncipe tinha o direito de escolher a sua religião e as de seus súditos. É importante saber: se Lutero tivesse se revoltado com a Igreja Católica um século antes, seria queimado. No momento em que Lutero se revoltou os tempos eram outros: nova mentalidade, o descontentamento com a Igreja era grande e havia pessoas poderosas dispostas a mudar de religião e proteger quem o fizesse.
  • 12. Fundamentos da doutrina Calvinista Livro Sagrado: A Bíblia é a única fonte de fé. Salvação Humana: pela fé em Deus. Predestinação Sacramentos: Eucaristia e Baptismo Rito religioso: culto simples (língua nacional) Áreas de influência:Suíça, Países Baixos, parte da França (huguenotes), Inglaterra (puritanos), Escócia (presbiterianos).
  • 13. Contra-Reforma Com o avanço das ideias protestantes, ganhou força um amplo movimento de moralização do clero e reorganização das estruturas administrativas da Igreja Católica, que ficou conhecido como Contra-Reforma. Um conjunto de medidas foram adoptadas: Criação da Companhia de Jesus (jesuítas)- expansão do catolicismo; criação de escolas religiosas; Concílio de Trento...
  • 20. Trabalho Realizado Por: Patrick Daniel Nº13 Pedro Filipe Nº15 Luís Miguel Nº 11 8ºb