SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 15
VI Jornada Desigualdades Raciais na
        Educação Brasileira.




   Mostra de Experiências Pedagógicas na
      Implementação da lei nº. 10639
ESCOLA E DIVERSIDADE ETNICORRACIAL:
PRATICA PEDAGOGICA NA ESCOLA ESTADUAL
“JOAO BATISTA”- TANGARA DA SERRA- MT




                     Marcia Gomes Freire
PROJETO CULTURA QUILOMBOLA
       Esta comunicação detém-se nas práticas que
utilizamos para subsidiar as aulas de história no
contexto    da    10.369/03.     Entendemos    que   o
conhecimento é multidimensional e que as marcas da
cultura são construídas por diversos grupos e estão
presentes na escola através da expressão do
repertório cultural dos alunos e professores com maior
ou menor ênfase.
O trabalho teve inicio no primeiro semestre
de 2012. Com os alunos da 3ª fase do 3º Ciclo da
Escola Estadual “João Batista” localizado no
município de Tangará da Serra MT, no contexto do
projeto de formação continuada Sala do Educador.




                                          FOTO:3ªF/ 3ºC
PROJETO CULTURA QUILOMBOLA
              A seleção do tema do projeto
              Cultura Quilombola se deu na
              perspectiva de trabalhar as
              africanidades       brasileiras
              dentro da perspectiva de um
              Quilombo. Segundo dados do
              Instituto Nacional de Estudos
              e Pesquisas – INEP.
               Existem     65   Comunidades
              Remanescentes de Quilombo
              Certificadas sendo que duas
              delas no município de Barra do
              Bugres - MT, município este
              que dista a 87 quilômetros de
              Tangará da Serra – MT.
QUESTÕES PROBLEMATIZADORAS




                                      Já ouviram falar em Quilombolas ?
Você sabe dizer quem é essa pessoa?




                                                          O      que      vocês
                                                          entendem          por
                                                          resistência?
OBJETIVOS, METODOLOGIA E RECURSOS/MATERIAL DE APOIO


OBJETIVO: Conhecer e valorizar a cultura Quilombola em sala de aula;
Identificar as grandes contribuições da cultura Quilombola para
construção da nossa história; Ampliar o conceito de cidadania, discutindo
questões como respeito ao próximo, religiosidade e sincretismo,
preconceito,      direitos,       inclusão,       luta,      resistência.


METODOLOGIA: aula expositiva, pesquisa, leituras, vídeos, produção de
textos e cartazes, aula de campo e produção de vídeo.


RECURSOS/MATERIAIS DE APOIO: livros, dicionários, computadores,
câmeras digitais, internet, gravuras, celulares, cartolinas, materiais de
uso      comum         (lápis,     borracha,        cadernos,       etc.).
DESCOBRINDO A ÁFRICA
DESENVOLVIMENTO DAS AULAS

LEITURA:
Texto Quilombo
Poesia Anjos Negros
Gibi: Minas de Quilombos
Cabelo Ruim? A história de três meninas aprendendo a se aceitar

VÍDEO
Resistência Quilombola .
A Terra e o Tempo as Vozes do Quilombo.
Sentinelas do Tempo: Mulheres Quilombolas.

PESQUISA :
Quilombos no Mato Grosso ou Terras de Quilombo

PRODUÇÃO
Textos
Cartazes
Poesias
LEITURA
Cabelo Ruim? A história de três
meninas aprendendo a se aceitar
de Neusa Batista Pinto. Livro que
integra o projeto “Pixaim: Nem
bom, nem ruim – Apenas
diferente” cujo objetivo é
estimular a valorização do cabelo
crespo, desenvolvido pelo Núcleo
Maria Maria, da Central Única
das      Favelas      (CUFA-MT).
VÍDEOS
   Os vídeos A Terra e o Tempo:
   Vozes do Quilombo, documentário
   de Sergio Brito das comunidades
   quilombolas    Mata     Cavalo  e
   Resistência, localizadas em Nossa
   Senhora do Livramento, Mato
   Grosso.
   O documentário Sentinelas do
   Tempo: Mulheres Quilombolas




   Disponivel em:
   www.youtube.com/watch?v=7tws2MM5h8A
CONSIDERAÇÕES FINAIS
        O que buscamos aqui foi compartilhar alguns passos na
tentativa de aplicação da 10.639, sabemos da exigência de novas
práticas pedagógica para que nós possamos superar dentro do
espaço escolar, opiniões preconceituosas sobre os negros, o
sincretismo religioso, a África. Discutir, compreender e pesquisar
sobre a diversidade étnica cultural e denunciar o racismo e a
discriminação racial, rompendo com o mito da democracia racial e
uma tarefa de toda a sociedade da qual o educador não pode se
ausentar. E com isso talvez possamos deixar de ser branco, índio,
negro pra sermos brasileiros.
Referência
BRASIL.Conceito e Histórico da Questão Quilombola no Brasil <http://www.seppir.gov.br/destaques/Cartilha%20Quilombola-screen.pdf> Acesso em 20/05/2012.

________. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação das Relações Étnico-Raciais e para o Ensino de História e Cultura Afro-Brasileira e Africana (2007).
www.mec.gov.br/secad/diversidade

________. Lei nº 10.639, de 9 de janeiro de 2003. Altera a Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional,
para incluir no currículo oficial da rede de ensino a obrigatoriedade da temática “História e Cultura Afro-Brasileira”, e dá outras providências. Diário Oficial da
União. Brasília, DF, 10 jan. 2003.

________. Parâmetros Curriculares Nacionais: terceiro e quarto ciclos. Apresentação dos temas transversais/Secretaria de Educação Fundamental. Brasília:
MEC/SEF, 1998.

CUNHA, Júnior H. As estratégias de combate ao racismo. Movimentos negros na escola, na universidade e no pensamento brasileiro. In:____. Estratégias e políticas
de combate a
discriminação racial MUNANGA. Kabengele. (Org.), São Paulo: Edusp, 1996.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do Oprimido. 17 ed. RJ: Paz e Terra, 1987.

GONALVES e SILVA., Petronilha Beatriz. Africanidades Brasileiras In: A Cor da Cultura – Saberes e Fazeres –Cadernos de Textos. Rio de Janeiro Fundação
Roberto Marinho, 2010.


_________.Prática do Racismo e Formação de Professores In: Múltiplos olhares sobre educação e cultura In: DAYRELL, Juarez (Org.) Belo Horizonte: ed. UFMG,
1996.

GOMES, Nilma Lino. Educação, relações Etnico-raciais e a Lei nº 10.639/03. In A Cor da Cultura - Saberes e Fazeres – Modo de Fazer. V.1 Rio de Janeiro: Fundação
Roberto Marinho. 2010.

HALL, Stuart. Quem precisa da identidade? In: SILVA, Tomaz Tadeu (org. e trad.). Identidade e diferença: a perspectiva dos estudos culturais. Petrópolis: Vozes,
2000.

MUNANGA, K. (Org.). Superando o racismo na escola. Brasília: MEC/SECAD, 2005.

PASSOS, Valter Candace e Matriarcado - O Parlamentarismo no Império de Kush http://cnncba.blogspot.com.br/2008/08/candace-e-matriarcado-o-
parlamentarismo.html acesso em 15/05/2012.

PINTO, Neusa Batista Pinto. Cabelo Ruim? A história de três meninas aprendendo a se aceitar. 3. ed. Cuiabá Editora Tanta Tinta
SANTOS, Renato Emerson dos. Diversidade, espaço e relações étnico-raciais: o negro na geografia do Brasil. 2. Ed. Belo Horizonte: Editora Gutenberg: 2009.

SANTOS, Ângela Maria dos. Historia e Cultura Negra: Quilombos em Mato Grosso. Cuiabá: Gráfica Indústria e Editora Ltda./Seduc, 2009.

VEIGA, Ilma Passos Alencastro. A prática pedagógica do professor de Didática. 2. Ed. Campinas, Papirus, 1992.
OBRIGADA!



      Marcia Gomes Freire
      Novembro de 2012

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Cultura afro-brasileira
Cultura afro-brasileiraCultura afro-brasileira
Cultura afro-brasileiraculturaafro
 
Cultura Afro-brasileira - 13 de maio
Cultura Afro-brasileira -  13 de maioCultura Afro-brasileira -  13 de maio
Cultura Afro-brasileira - 13 de maiocefaidreguaianases
 
Introduzindo a Cultura Afro-Brasileira na Educação Infantil
Introduzindo a Cultura Afro-Brasileira na Educação InfantilIntroduzindo a Cultura Afro-Brasileira na Educação Infantil
Introduzindo a Cultura Afro-Brasileira na Educação InfantilElaineCristiana
 
História e Cultura Afro-brasileira e dos Povos Indígenas
História e Cultura Afro-brasileira e dos Povos IndígenasHistória e Cultura Afro-brasileira e dos Povos Indígenas
História e Cultura Afro-brasileira e dos Povos IndígenasCamila_Ximenes
 
Cultura Afro nas Escolas - Lei 10.639/03 - Profs. Laura Longarai e Lúcia
Cultura Afro nas Escolas - Lei 10.639/03 - Profs. Laura Longarai e LúciaCultura Afro nas Escolas - Lei 10.639/03 - Profs. Laura Longarai e Lúcia
Cultura Afro nas Escolas - Lei 10.639/03 - Profs. Laura Longarai e LúciaAlexandre da Rosa
 
EducaçãO Anti Racista Caminhos Abertos Pela Lei 10639 03
EducaçãO Anti Racista Caminhos Abertos Pela Lei 10639 03EducaçãO Anti Racista Caminhos Abertos Pela Lei 10639 03
EducaçãO Anti Racista Caminhos Abertos Pela Lei 10639 03literatoliberato
 
O ensino de História e Cultura Afro-brasileira a Distancia
O ensino de História e Cultura Afro-brasileira a DistanciaO ensino de História e Cultura Afro-brasileira a Distancia
O ensino de História e Cultura Afro-brasileira a DistanciaZelinda Barros
 
Projeto CDIS- Valorização da Cultura Afro-Brasileira
Projeto CDIS-   Valorização da Cultura Afro-BrasileiraProjeto CDIS-   Valorização da Cultura Afro-Brasileira
Projeto CDIS- Valorização da Cultura Afro-BrasileiraBelister Paulino
 
cultura afro-brasileira
cultura afro-brasileiracultura afro-brasileira
cultura afro-brasileiraculturaafro
 
A Contribuição do Negro e do Indígena no Desenvolvimento do Povo Brasileiro -...
A Contribuição do Negro e do Indígena no Desenvolvimento do Povo Brasileiro -...A Contribuição do Negro e do Indígena no Desenvolvimento do Povo Brasileiro -...
A Contribuição do Negro e do Indígena no Desenvolvimento do Povo Brasileiro -...Alexandre da Rosa
 
Legislação Brasileira: História e Cultura Afro e Indígena - Prof Gasparina Paz
Legislação Brasileira: História e Cultura Afro e Indígena - Prof Gasparina PazLegislação Brasileira: História e Cultura Afro e Indígena - Prof Gasparina Paz
Legislação Brasileira: História e Cultura Afro e Indígena - Prof Gasparina PazAlexandre da Rosa
 
Projeto Cultura Afro Brasileira e africana
Projeto Cultura Afro Brasileira e africanaProjeto Cultura Afro Brasileira e africana
Projeto Cultura Afro Brasileira e africanalucianazanetti
 
Unegro seminaprio
Unegro seminaprioUnegro seminaprio
Unegro seminaprioVera Claro
 
história e cultura afro brasileira e africana
história e cultura afro brasileira e africanahistória e cultura afro brasileira e africana
história e cultura afro brasileira e africanaculturaafro
 
OT Currículo e histórias indígena, africana e afro-brasileira
OT Currículo e histórias indígena, africana e afro-brasileiraOT Currículo e histórias indígena, africana e afro-brasileira
OT Currículo e histórias indígena, africana e afro-brasileiraClaudia Elisabete Silva
 

Mais procurados (20)

Implementação da Lei 10.639
Implementação da Lei 10.639Implementação da Lei 10.639
Implementação da Lei 10.639
 
Cultura afro-brasileira
Cultura afro-brasileiraCultura afro-brasileira
Cultura afro-brasileira
 
Cultura Afro-brasileira - 13 de maio
Cultura Afro-brasileira -  13 de maioCultura Afro-brasileira -  13 de maio
Cultura Afro-brasileira - 13 de maio
 
Introduzindo a Cultura Afro-Brasileira na Educação Infantil
Introduzindo a Cultura Afro-Brasileira na Educação InfantilIntroduzindo a Cultura Afro-Brasileira na Educação Infantil
Introduzindo a Cultura Afro-Brasileira na Educação Infantil
 
História e Cultura Afro-brasileira e dos Povos Indígenas
História e Cultura Afro-brasileira e dos Povos IndígenasHistória e Cultura Afro-brasileira e dos Povos Indígenas
História e Cultura Afro-brasileira e dos Povos Indígenas
 
Monografia Ângela Pedagogia 2009
Monografia Ângela Pedagogia 2009Monografia Ângela Pedagogia 2009
Monografia Ângela Pedagogia 2009
 
Cultura Afro nas Escolas - Lei 10.639/03 - Profs. Laura Longarai e Lúcia
Cultura Afro nas Escolas - Lei 10.639/03 - Profs. Laura Longarai e LúciaCultura Afro nas Escolas - Lei 10.639/03 - Profs. Laura Longarai e Lúcia
Cultura Afro nas Escolas - Lei 10.639/03 - Profs. Laura Longarai e Lúcia
 
EducaçãO Anti Racista Caminhos Abertos Pela Lei 10639 03
EducaçãO Anti Racista Caminhos Abertos Pela Lei 10639 03EducaçãO Anti Racista Caminhos Abertos Pela Lei 10639 03
EducaçãO Anti Racista Caminhos Abertos Pela Lei 10639 03
 
Modosbrincar
ModosbrincarModosbrincar
Modosbrincar
 
O ensino de História e Cultura Afro-brasileira a Distancia
O ensino de História e Cultura Afro-brasileira a DistanciaO ensino de História e Cultura Afro-brasileira a Distancia
O ensino de História e Cultura Afro-brasileira a Distancia
 
Artigo Lei 10639
Artigo Lei 10639Artigo Lei 10639
Artigo Lei 10639
 
Projeto CDIS- Valorização da Cultura Afro-Brasileira
Projeto CDIS-   Valorização da Cultura Afro-BrasileiraProjeto CDIS-   Valorização da Cultura Afro-Brasileira
Projeto CDIS- Valorização da Cultura Afro-Brasileira
 
cultura afro-brasileira
cultura afro-brasileiracultura afro-brasileira
cultura afro-brasileira
 
A Contribuição do Negro e do Indígena no Desenvolvimento do Povo Brasileiro -...
A Contribuição do Negro e do Indígena no Desenvolvimento do Povo Brasileiro -...A Contribuição do Negro e do Indígena no Desenvolvimento do Povo Brasileiro -...
A Contribuição do Negro e do Indígena no Desenvolvimento do Povo Brasileiro -...
 
Legislação Brasileira: História e Cultura Afro e Indígena - Prof Gasparina Paz
Legislação Brasileira: História e Cultura Afro e Indígena - Prof Gasparina PazLegislação Brasileira: História e Cultura Afro e Indígena - Prof Gasparina Paz
Legislação Brasileira: História e Cultura Afro e Indígena - Prof Gasparina Paz
 
Africa brasil
Africa  brasilAfrica  brasil
Africa brasil
 
Projeto Cultura Afro Brasileira e africana
Projeto Cultura Afro Brasileira e africanaProjeto Cultura Afro Brasileira e africana
Projeto Cultura Afro Brasileira e africana
 
Unegro seminaprio
Unegro seminaprioUnegro seminaprio
Unegro seminaprio
 
história e cultura afro brasileira e africana
história e cultura afro brasileira e africanahistória e cultura afro brasileira e africana
história e cultura afro brasileira e africana
 
OT Currículo e histórias indígena, africana e afro-brasileira
OT Currículo e histórias indígena, africana e afro-brasileiraOT Currículo e histórias indígena, africana e afro-brasileira
OT Currículo e histórias indígena, africana e afro-brasileira
 

Semelhante a Escola e Diversidade Etnicorracial

Aula prova didática IFTO- Greice
Aula prova didática IFTO- GreiceAula prova didática IFTO- Greice
Aula prova didática IFTO- GreiceGreice Mesquita
 
Os mitos e lendas na dinâmica das religiões de matriz africana.
Os mitos e lendas na dinâmica das religiões de matriz africana.Os mitos e lendas na dinâmica das religiões de matriz africana.
Os mitos e lendas na dinâmica das religiões de matriz africana.Aline Sesti Cerutti
 
Quinzena Da Consciencia Negra
Quinzena Da Consciencia NegraQuinzena Da Consciencia Negra
Quinzena Da Consciencia Negraculturaafro
 
I Estágio de Vivência Quilombola UFU e SER negro em Paracatu
I Estágio de Vivência Quilombola  UFU e SER negro em ParacatuI Estágio de Vivência Quilombola  UFU e SER negro em Paracatu
I Estágio de Vivência Quilombola UFU e SER negro em ParacatuLara Luisa
 
PROJETO DIDÁTICO 3 ANO PNAIC unidade 6
PROJETO DIDÁTICO 3 ANO PNAIC unidade 6PROJETO DIDÁTICO 3 ANO PNAIC unidade 6
PROJETO DIDÁTICO 3 ANO PNAIC unidade 6Marisa Seara
 
Projeto Consciência Negra - Minha pele de ébano...
Projeto Consciência Negra - Minha pele de ébano...Projeto Consciência Negra - Minha pele de ébano...
Projeto Consciência Negra - Minha pele de ébano...Cintia Pereira
 
Relações Étnico Raciais Patos de Minas 2003-2008
Relações Étnico Raciais Patos de Minas 2003-2008Relações Étnico Raciais Patos de Minas 2003-2008
Relações Étnico Raciais Patos de Minas 2003-2008Lara Luisa
 
Slides Encontro Sábado
Slides Encontro SábadoSlides Encontro Sábado
Slides Encontro SábadoNídia Sabino
 
Projeto diversidade
Projeto diversidadeProjeto diversidade
Projeto diversidadeMarly Correa
 
Palestra Curitiba Faxinal Do CéU 13 O4 09
Palestra Curitiba Faxinal Do CéU 13  O4  09Palestra Curitiba Faxinal Do CéU 13  O4  09
Palestra Curitiba Faxinal Do CéU 13 O4 09culturaafro
 
Palestra Curitiba Faxinal Do CéU 13 O4 09
Palestra Curitiba Faxinal Do CéU 13  O4  09Palestra Curitiba Faxinal Do CéU 13  O4  09
Palestra Curitiba Faxinal Do CéU 13 O4 09culturaafro
 
Bicastiradentes pluralidadeculturalii etnias
Bicastiradentes pluralidadeculturalii etniasBicastiradentes pluralidadeculturalii etnias
Bicastiradentes pluralidadeculturalii etniastemastransversais
 
Artigo de karem e tonia
Artigo de karem  e toniaArtigo de karem  e tonia
Artigo de karem e toniaKarem Leidiane
 

Semelhante a Escola e Diversidade Etnicorracial (20)

De olho na cultura
De olho na culturaDe olho na cultura
De olho na cultura
 
Modosbrincar web-corrigida
Modosbrincar web-corrigidaModosbrincar web-corrigida
Modosbrincar web-corrigida
 
Aula prova didática IFTO- Greice
Aula prova didática IFTO- GreiceAula prova didática IFTO- Greice
Aula prova didática IFTO- Greice
 
Os mitos e lendas na dinâmica das religiões de matriz africana.
Os mitos e lendas na dinâmica das religiões de matriz africana.Os mitos e lendas na dinâmica das religiões de matriz africana.
Os mitos e lendas na dinâmica das religiões de matriz africana.
 
Quinzena Da Consciencia Negra
Quinzena Da Consciencia NegraQuinzena Da Consciencia Negra
Quinzena Da Consciencia Negra
 
I Estágio de Vivência Quilombola UFU e SER negro em Paracatu
I Estágio de Vivência Quilombola  UFU e SER negro em ParacatuI Estágio de Vivência Quilombola  UFU e SER negro em Paracatu
I Estágio de Vivência Quilombola UFU e SER negro em Paracatu
 
PROJETO DIDÁTICO 3 ANO PNAIC unidade 6
PROJETO DIDÁTICO 3 ANO PNAIC unidade 6PROJETO DIDÁTICO 3 ANO PNAIC unidade 6
PROJETO DIDÁTICO 3 ANO PNAIC unidade 6
 
Projeto Consciência Negra - Minha pele de ébano...
Projeto Consciência Negra - Minha pele de ébano...Projeto Consciência Negra - Minha pele de ébano...
Projeto Consciência Negra - Minha pele de ébano...
 
Gênero e sexualidade
Gênero e sexualidadeGênero e sexualidade
Gênero e sexualidade
 
Relações Étnico Raciais Patos de Minas 2003-2008
Relações Étnico Raciais Patos de Minas 2003-2008Relações Étnico Raciais Patos de Minas 2003-2008
Relações Étnico Raciais Patos de Minas 2003-2008
 
Slides Encontro Sábado
Slides Encontro SábadoSlides Encontro Sábado
Slides Encontro Sábado
 
Projeto diversidade
Projeto diversidadeProjeto diversidade
Projeto diversidade
 
Palestra Curitiba Faxinal Do CéU 13 O4 09
Palestra Curitiba Faxinal Do CéU 13  O4  09Palestra Curitiba Faxinal Do CéU 13  O4  09
Palestra Curitiba Faxinal Do CéU 13 O4 09
 
Palestra Curitiba Faxinal Do CéU 13 O4 09
Palestra Curitiba Faxinal Do CéU 13  O4  09Palestra Curitiba Faxinal Do CéU 13  O4  09
Palestra Curitiba Faxinal Do CéU 13 O4 09
 
Bicastiradentes pluralidadeculturalii etnias
Bicastiradentes pluralidadeculturalii etniasBicastiradentes pluralidadeculturalii etnias
Bicastiradentes pluralidadeculturalii etnias
 
8ªc diversidade cultural
8ªc diversidade cultural8ªc diversidade cultural
8ªc diversidade cultural
 
A mitologia dos_orixas
A mitologia dos_orixasA mitologia dos_orixas
A mitologia dos_orixas
 
Seminário jd
Seminário jdSeminário jd
Seminário jd
 
apresentacao final workshop.ppt
apresentacao final workshop.pptapresentacao final workshop.ppt
apresentacao final workshop.ppt
 
Artigo de karem e tonia
Artigo de karem  e toniaArtigo de karem  e tonia
Artigo de karem e tonia
 

Último

A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaFernanda Ledesma
 
AULA 7 - REFORMA PROTESTANTE SIMPLES E BASICA.pptx
AULA 7 - REFORMA PROTESTANTE SIMPLES E BASICA.pptxAULA 7 - REFORMA PROTESTANTE SIMPLES E BASICA.pptx
AULA 7 - REFORMA PROTESTANTE SIMPLES E BASICA.pptxrenatacolbeich1
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptAlineSilvaPotuk
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...Martin M Flynn
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxacaciocarmo1
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxkarinasantiago54
 
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptxErivaldoLima15
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxconcelhovdragons
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terraBiblioteca UCS
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISVitor Vieira Vasconcelos
 
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxOrientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxJMTCS
 
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdfSlides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdfpaulafernandes540558
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfIedaGoethe
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAlexandreFrana33
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosAntnyoAllysson
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxGislaineDuresCruz
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parteDança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira partecoletivoddois
 

Último (20)

A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
 
AULA 7 - REFORMA PROTESTANTE SIMPLES E BASICA.pptx
AULA 7 - REFORMA PROTESTANTE SIMPLES E BASICA.pptxAULA 7 - REFORMA PROTESTANTE SIMPLES E BASICA.pptx
AULA 7 - REFORMA PROTESTANTE SIMPLES E BASICA.pptx
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
 
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
 
(76- ESTUDO MATEUS) A ACLAMAÇÃO DO REI..
(76- ESTUDO MATEUS) A ACLAMAÇÃO DO REI..(76- ESTUDO MATEUS) A ACLAMAÇÃO DO REI..
(76- ESTUDO MATEUS) A ACLAMAÇÃO DO REI..
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
 
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxOrientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
 
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdfSlides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
 
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parteDança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
 

Escola e Diversidade Etnicorracial

  • 1. VI Jornada Desigualdades Raciais na Educação Brasileira. Mostra de Experiências Pedagógicas na Implementação da lei nº. 10639
  • 2. ESCOLA E DIVERSIDADE ETNICORRACIAL: PRATICA PEDAGOGICA NA ESCOLA ESTADUAL “JOAO BATISTA”- TANGARA DA SERRA- MT Marcia Gomes Freire
  • 3. PROJETO CULTURA QUILOMBOLA Esta comunicação detém-se nas práticas que utilizamos para subsidiar as aulas de história no contexto da 10.369/03. Entendemos que o conhecimento é multidimensional e que as marcas da cultura são construídas por diversos grupos e estão presentes na escola através da expressão do repertório cultural dos alunos e professores com maior ou menor ênfase.
  • 4. O trabalho teve inicio no primeiro semestre de 2012. Com os alunos da 3ª fase do 3º Ciclo da Escola Estadual “João Batista” localizado no município de Tangará da Serra MT, no contexto do projeto de formação continuada Sala do Educador. FOTO:3ªF/ 3ºC
  • 5. PROJETO CULTURA QUILOMBOLA A seleção do tema do projeto Cultura Quilombola se deu na perspectiva de trabalhar as africanidades brasileiras dentro da perspectiva de um Quilombo. Segundo dados do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas – INEP. Existem 65 Comunidades Remanescentes de Quilombo Certificadas sendo que duas delas no município de Barra do Bugres - MT, município este que dista a 87 quilômetros de Tangará da Serra – MT.
  • 6. QUESTÕES PROBLEMATIZADORAS Já ouviram falar em Quilombolas ? Você sabe dizer quem é essa pessoa? O que vocês entendem por resistência?
  • 7. OBJETIVOS, METODOLOGIA E RECURSOS/MATERIAL DE APOIO OBJETIVO: Conhecer e valorizar a cultura Quilombola em sala de aula; Identificar as grandes contribuições da cultura Quilombola para construção da nossa história; Ampliar o conceito de cidadania, discutindo questões como respeito ao próximo, religiosidade e sincretismo, preconceito, direitos, inclusão, luta, resistência. METODOLOGIA: aula expositiva, pesquisa, leituras, vídeos, produção de textos e cartazes, aula de campo e produção de vídeo. RECURSOS/MATERIAIS DE APOIO: livros, dicionários, computadores, câmeras digitais, internet, gravuras, celulares, cartolinas, materiais de uso comum (lápis, borracha, cadernos, etc.).
  • 8.
  • 10. DESENVOLVIMENTO DAS AULAS LEITURA: Texto Quilombo Poesia Anjos Negros Gibi: Minas de Quilombos Cabelo Ruim? A história de três meninas aprendendo a se aceitar VÍDEO Resistência Quilombola . A Terra e o Tempo as Vozes do Quilombo. Sentinelas do Tempo: Mulheres Quilombolas. PESQUISA : Quilombos no Mato Grosso ou Terras de Quilombo PRODUÇÃO Textos Cartazes Poesias
  • 11. LEITURA Cabelo Ruim? A história de três meninas aprendendo a se aceitar de Neusa Batista Pinto. Livro que integra o projeto “Pixaim: Nem bom, nem ruim – Apenas diferente” cujo objetivo é estimular a valorização do cabelo crespo, desenvolvido pelo Núcleo Maria Maria, da Central Única das Favelas (CUFA-MT).
  • 12. VÍDEOS Os vídeos A Terra e o Tempo: Vozes do Quilombo, documentário de Sergio Brito das comunidades quilombolas Mata Cavalo e Resistência, localizadas em Nossa Senhora do Livramento, Mato Grosso. O documentário Sentinelas do Tempo: Mulheres Quilombolas Disponivel em: www.youtube.com/watch?v=7tws2MM5h8A
  • 13. CONSIDERAÇÕES FINAIS O que buscamos aqui foi compartilhar alguns passos na tentativa de aplicação da 10.639, sabemos da exigência de novas práticas pedagógica para que nós possamos superar dentro do espaço escolar, opiniões preconceituosas sobre os negros, o sincretismo religioso, a África. Discutir, compreender e pesquisar sobre a diversidade étnica cultural e denunciar o racismo e a discriminação racial, rompendo com o mito da democracia racial e uma tarefa de toda a sociedade da qual o educador não pode se ausentar. E com isso talvez possamos deixar de ser branco, índio, negro pra sermos brasileiros.
  • 14. Referência BRASIL.Conceito e Histórico da Questão Quilombola no Brasil <http://www.seppir.gov.br/destaques/Cartilha%20Quilombola-screen.pdf> Acesso em 20/05/2012. ________. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação das Relações Étnico-Raciais e para o Ensino de História e Cultura Afro-Brasileira e Africana (2007). www.mec.gov.br/secad/diversidade ________. Lei nº 10.639, de 9 de janeiro de 2003. Altera a Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, para incluir no currículo oficial da rede de ensino a obrigatoriedade da temática “História e Cultura Afro-Brasileira”, e dá outras providências. Diário Oficial da União. Brasília, DF, 10 jan. 2003. ________. Parâmetros Curriculares Nacionais: terceiro e quarto ciclos. Apresentação dos temas transversais/Secretaria de Educação Fundamental. Brasília: MEC/SEF, 1998. CUNHA, Júnior H. As estratégias de combate ao racismo. Movimentos negros na escola, na universidade e no pensamento brasileiro. In:____. Estratégias e políticas de combate a discriminação racial MUNANGA. Kabengele. (Org.), São Paulo: Edusp, 1996. FREIRE, Paulo. Pedagogia do Oprimido. 17 ed. RJ: Paz e Terra, 1987. GONALVES e SILVA., Petronilha Beatriz. Africanidades Brasileiras In: A Cor da Cultura – Saberes e Fazeres –Cadernos de Textos. Rio de Janeiro Fundação Roberto Marinho, 2010. _________.Prática do Racismo e Formação de Professores In: Múltiplos olhares sobre educação e cultura In: DAYRELL, Juarez (Org.) Belo Horizonte: ed. UFMG, 1996. GOMES, Nilma Lino. Educação, relações Etnico-raciais e a Lei nº 10.639/03. In A Cor da Cultura - Saberes e Fazeres – Modo de Fazer. V.1 Rio de Janeiro: Fundação Roberto Marinho. 2010. HALL, Stuart. Quem precisa da identidade? In: SILVA, Tomaz Tadeu (org. e trad.). Identidade e diferença: a perspectiva dos estudos culturais. Petrópolis: Vozes, 2000. MUNANGA, K. (Org.). Superando o racismo na escola. Brasília: MEC/SECAD, 2005. PASSOS, Valter Candace e Matriarcado - O Parlamentarismo no Império de Kush http://cnncba.blogspot.com.br/2008/08/candace-e-matriarcado-o- parlamentarismo.html acesso em 15/05/2012. PINTO, Neusa Batista Pinto. Cabelo Ruim? A história de três meninas aprendendo a se aceitar. 3. ed. Cuiabá Editora Tanta Tinta SANTOS, Renato Emerson dos. Diversidade, espaço e relações étnico-raciais: o negro na geografia do Brasil. 2. Ed. Belo Horizonte: Editora Gutenberg: 2009. SANTOS, Ângela Maria dos. Historia e Cultura Negra: Quilombos em Mato Grosso. Cuiabá: Gráfica Indústria e Editora Ltda./Seduc, 2009. VEIGA, Ilma Passos Alencastro. A prática pedagógica do professor de Didática. 2. Ed. Campinas, Papirus, 1992.
  • 15. OBRIGADA! Marcia Gomes Freire Novembro de 2012