SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 21
Artes
Ensino Médio
Tema da aula:
Arte Grega (Parte 2 - Teatro)
CEFET-RJ Campus Maria da Graça
- Período Homérico (1100-800a.C)
- Período Arcaico (600-480a.C)
- Período Clássico (480-323a.C)
- Período Helênico (323-31a.C)
- A cultura grega influenciou a arte e cultura de todos os períodos
subsequentes da civilização ocidental: democracia, individualismo,
razão, jogos olímpicos, etc.
Arte Grega:
CEFET-RJ Campus Maria da Graça
Teatro Grego
- Ditirambo: Procissão em homenagem à Dionísio
(Período Arcaico)
-Grandes dionísias, também chamadas Dionísias
Urbanas, festival que tinha lugar na Primavera, em
honra de Dionisio.
- Coro: narradores, intermediários entre atores
e platéia (representações, canções, danças)
- Histórias e mitos relacionados à divindade
- Desenvolvimento do uso de máscaras
- Criação do diálogo
- Dois estilos: Tragédia e Comédia
CEFET-RJ Campus Maria da Graça
Theatron = “local onde se vê”
CEFET-RJ Campus Maria da Graça
CEFET-RJ Campus Maria da Graça
Teatro Grego
(arquitetura)
Teatro de Dionísio
(desenho do séc.XIX)
Teatro de Mileto
(Aydin, Turquia)
CEFET-RJ Campus Maria da Graça
CEFET-RJ Campus Maria da Graça
CEFET-RJ Campus Maria da Graça
CEFET-RJ Campus Maria da Graça
CEFET-RJ Campus Maria da Graça
Anfiteatro Grego
CEFET-RJ Campus Maria da Graça
Arquibancada
Orquestra
Proscênio
Cenário
CEFET-RJ Campus Maria da Graça
Literatura na Grécia Antiga
Período Clássico
- Epopéias de Homero: Ilíada, Odisséia
-Fábulas de Esopo, séc.VI a.C.:
A cigarra e a formiga, A Raposa e a Cegonha
- Épico
- Lírico
- Dramático
CEFET-RJ Campus Maria da Graça
Significando "ação" em grego, a palavra "drama" vem
associada à representação teatral na Poética de
Aristóteles
Catarse: Função do teatro para Aristóteles
CEFET-RJ Campus Maria da Graça
Segundo os dicionários Houaiss e Aulete, "drama"
pode significar: "forma narrativa em que se figura ou
imita a ação direta dos indivíduos", "texto
em verso ou prosa, escrito para ser encenado" ou
mesmo a "encenação desse texto". Por analogia, pode
ser, ainda, "qualquer narrativa no âmbito da prosa
literária em que haja conflito ou atrito"
Drama
Gêneros literários: Dramático
Drama = ação
Texto literário para ser encenado, para o teatro
Origem nos festivais religiosos dedicados à Dionísio
Dois tipos: a tragédia e a comédia
CEFET-RJ Campus Maria da Graça
Téspis de Ática (610 – 550 aC) teve a grande
ousadia de pôr um ator a dialogar com o coro,
sendo-lhe assim atribuída a "invenção"
do teatro
Criou o conceito de "monólogo" ao
apresentar-se na Grande Dionisíaca da Grécia
Antiga, no Século V a.C. em Atenas, munido
de máscara e vestindo uma túnica,
interpretando o deus Dionísio
Dramaturgia – Arte de compor peças teatrais
Surgimento da Tragédia no Séc. VI a.C.
(Período Clássico)
-Temas oriundos da religião ou saga dos heróis
- Gênero mais antigo
- Ésquilo, Sófocles, Eurípedes
- Atores todos homens, uso de máscaras, túnicas,
mímica
CEFET-RJ Campus Maria da Graça
Tragédia
CEFET-RJ Campus Maria da Graça
O teatro deve representar o palácio dos reis da Pérsia.
Ver-se-á, ao lado, o túmulo de Dario.
Coro
Somos, entre os persas, chamados os Fiéis. Guardiães deste rico e soberbo palácio,
aqui estamos, enquanto eles marcham contra a Grécia. Foi à nossa experiência,
que o filho de Dario, Xerxes, nosso rei e senhor, confiou os cuidados do império (...)
Corifeu
Saudamos-te, ó rainha, a primeira entre as mulheres da Pérsia, mãe de Xerxes,
viúva de Dario, tu que partilhaste o leito do deus dos Persas, que puseste no
mundo um deus.
Atossa
Eis porque deixo a soberba morada e o leito em que outrora recebi Dario; sinto a
alma roída de cuidados. Amigos, estou, no íntimo, receosa. Nossos excessivas
riquezas podem se esgotar; a base do poder que Dario, não sem a ajuda dos
deuses, ergueu, pode ruir.
Coro
Ah, desastre irreparável, pasmoso, inaudito, inesperado. Ó triste nova. Persas, vós
que escutais, derramais lágrimas.
Os Persas, de Ésquilo (472 a.C .)
CEFET-RJ Campus Maria da Graça
Surgimento da Comédia no Séc. V a.C.
(488 a.C.)
- Crítica aos governantes, à educação
dos sofistas, à guerra.
- Festivais dedicados à Dionísio:
Grandes Dionísias e Lenéias
CEFET-RJ Campus Maria da Graça
Máscara teatral do tipo Primeiro
Escravo, personagem típico da
Comédia Nova. Mármore, século
II a.C., Museu Arqueológico
Nacional de Atenas.
Comédia
CEFET-RJ Campus Maria da Graça
Coro de Cavaleiros
Infae, malandro, falastrão! Tua audácia chega a toda a terra, toda a Assembléia, as
oficinas de arrecadação, os processos, os tribunais! Removedor de lama, tu
enturvaste a limpeza da República e ensurdeceste Atenas com teus estentóreos
clamores! Tu, desde o alto do poder fisgas as rendas públicas, desde um penhasco
o pescador fisga os atuns.
Cléon
Já sei onde se curtiu esta conspiração.
Chouriceiro
Sim, se tu não soubesses curtir peles, eu não saberia fazer salsichas; tu, que
vendias aos lavradores a pele de boi doente, curtida de maneira que parecia mais
grossa, e apenas usavam-na um dia se estirava dois palmos. Demóstenes
A mim me fez o mesmo de um calçado! Quanto se riram teus companheiros e
vizinhos! Antes de chegar a Pérgamo já nadava em meus sapatos.
Coro de Cavaleiros
Não tens dado desde o princípio da tua vida pública mostras de senveronhice,
arma única dos oradores? Tu que és o chefe do banho indecente, que extorques os
estrangeiros opulentos; por isso o filho de Hipódamo chora quando te vê! Mas
agora apareceu (quanto me alegro!) outro homem mais malandro que tu, que te
arrancará do teu lugar e, ao que parece te vencerá em audácias, intrigas e
maquinações.
Aristófanes – Os Cavaleiros
Arte Grega (resumo)
Arte Geométrica (séc.IX–VIII a.C.)
- Figura Geométrica
Arte Arcaica (600-480 a.C.)
- Kouroi, Figura Negra, Ditirambo
Estilo Severo
-Contrapposto na escultura
Arte Clássica (480-323 a.C.)
- Movimento na escultura, Figura Vermelha,
Tragédia e Comédia, Epopéias, Fábulas
Arte Helênica (323-31 a.C.)
- Abandono da idealização, representação humana
CEFET-RJ Campus Maria da Graça

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Mais procurados (20)

Arte Romana
Arte RomanaArte Romana
Arte Romana
 
Atividades discursivas grécia antiga
Atividades discursivas grécia antigaAtividades discursivas grécia antiga
Atividades discursivas grécia antiga
 
Arte Egípcia
Arte Egípcia Arte Egípcia
Arte Egípcia
 
Apostila de-arte-eja
Apostila de-arte-ejaApostila de-arte-eja
Apostila de-arte-eja
 
Exercícios sobre o teatro grego
Exercícios sobre o teatro gregoExercícios sobre o teatro grego
Exercícios sobre o teatro grego
 
A arte na Grécia
A arte na GréciaA arte na Grécia
A arte na Grécia
 
Arte Grega
Arte GregaArte Grega
Arte Grega
 
Religião e mitologia grega
 Religião e mitologia grega Religião e mitologia grega
Religião e mitologia grega
 
Egito história da arte 7º ano
Egito história da arte 7º anoEgito história da arte 7º ano
Egito história da arte 7º ano
 
Prova história do teatro
Prova   história do teatroProva   história do teatro
Prova história do teatro
 
Arte na mesopotamia e Egito
Arte na mesopotamia e EgitoArte na mesopotamia e Egito
Arte na mesopotamia e Egito
 
Dança
DançaDança
Dança
 
Atividade de arte Historia do cinema
Atividade de arte Historia do cinemaAtividade de arte Historia do cinema
Atividade de arte Historia do cinema
 
A arte do império romano
A arte do império romanoA arte do império romano
A arte do império romano
 
Projeto nos passos da dança 6º, 7º, 8º e 9º ano cest
Projeto nos passos da dança   6º, 7º, 8º e 9º ano  cestProjeto nos passos da dança   6º, 7º, 8º e 9º ano  cest
Projeto nos passos da dança 6º, 7º, 8º e 9º ano cest
 
Teatro Grego
Teatro GregoTeatro Grego
Teatro Grego
 
As linguagens da arte
As linguagens da arteAs linguagens da arte
As linguagens da arte
 
A arte na Pré-História
A arte na Pré-HistóriaA arte na Pré-História
A arte na Pré-História
 
Linguagens da artes (conteudos )
Linguagens da artes (conteudos )Linguagens da artes (conteudos )
Linguagens da artes (conteudos )
 
GV - Breve História do Teatro
GV - Breve História do TeatroGV - Breve História do Teatro
GV - Breve História do Teatro
 

Destaque

Arte na Grécia Antiga
Arte na Grécia AntigaArte na Grécia Antiga
Arte na Grécia AntigaLuciano Dias
 
Arte Moderna - Cubismo
Arte Moderna - CubismoArte Moderna - Cubismo
Arte Moderna - CubismoLuciano Dias
 
Literatura de Cordel
Literatura de CordelLiteratura de Cordel
Literatura de CordelLuciano Dias
 
Literatura de Cordel (parte 2 - Gravura)
Literatura de Cordel (parte 2 - Gravura)Literatura de Cordel (parte 2 - Gravura)
Literatura de Cordel (parte 2 - Gravura)Luciano Dias
 
Arte Barroca na Europa
Arte Barroca na EuropaArte Barroca na Europa
Arte Barroca na EuropaLuciano Dias
 
Arte Colonial Brasileira
Arte Colonial BrasileiraArte Colonial Brasileira
Arte Colonial BrasileiraLuciano Dias
 
Perspectiva Linear
Perspectiva LinearPerspectiva Linear
Perspectiva LinearLuciano Dias
 
Teatro grego e teatro romano
Teatro grego e teatro romanoTeatro grego e teatro romano
Teatro grego e teatro romanoTaís Ferreira
 
Operação de Câmera de Vídeo
Operação de Câmera de VídeoOperação de Câmera de Vídeo
Operação de Câmera de VídeoLuciano Dias
 
Montagem e Edição de Vídeo
Montagem e Edição de VídeoMontagem e Edição de Vídeo
Montagem e Edição de VídeoLuciano Dias
 
Equipes e Fases da Produção Audiovisual
Equipes e Fases da Produção AudiovisualEquipes e Fases da Produção Audiovisual
Equipes e Fases da Produção AudiovisualLuciano Dias
 
O Surgimento da Linguagem Cinematográfica
O Surgimento da Linguagem CinematográficaO Surgimento da Linguagem Cinematográfica
O Surgimento da Linguagem CinematográficaLuciano Dias
 
Insanity: The Chase
Insanity: The ChaseInsanity: The Chase
Insanity: The ChaseDavid Sr.
 
Hiring Hacks For Founders
Hiring Hacks For FoundersHiring Hacks For Founders
Hiring Hacks For Foundersdanarkind
 
Ericsson Mobility Report, November 2015 - Regional report North East Asia
Ericsson Mobility Report, November 2015 - Regional report North East AsiaEricsson Mobility Report, November 2015 - Regional report North East Asia
Ericsson Mobility Report, November 2015 - Regional report North East AsiaEricsson
 

Destaque (20)

Arte na Grécia Antiga
Arte na Grécia AntigaArte na Grécia Antiga
Arte na Grécia Antiga
 
Mostra de Arte
Mostra de ArteMostra de Arte
Mostra de Arte
 
Arte Moderna - Cubismo
Arte Moderna - CubismoArte Moderna - Cubismo
Arte Moderna - Cubismo
 
Literatura de Cordel
Literatura de CordelLiteratura de Cordel
Literatura de Cordel
 
Literatura de Cordel (parte 2 - Gravura)
Literatura de Cordel (parte 2 - Gravura)Literatura de Cordel (parte 2 - Gravura)
Literatura de Cordel (parte 2 - Gravura)
 
Design: Bauhaus
Design: BauhausDesign: Bauhaus
Design: Bauhaus
 
Arte Barroca na Europa
Arte Barroca na EuropaArte Barroca na Europa
Arte Barroca na Europa
 
Arte Colonial Brasileira
Arte Colonial BrasileiraArte Colonial Brasileira
Arte Colonial Brasileira
 
Perspectiva Linear
Perspectiva LinearPerspectiva Linear
Perspectiva Linear
 
Iconografia
IconografiaIconografia
Iconografia
 
Teatro grego e teatro romano
Teatro grego e teatro romanoTeatro grego e teatro romano
Teatro grego e teatro romano
 
Operação de Câmera de Vídeo
Operação de Câmera de VídeoOperação de Câmera de Vídeo
Operação de Câmera de Vídeo
 
Arte grega
Arte gregaArte grega
Arte grega
 
Montagem e Edição de Vídeo
Montagem e Edição de VídeoMontagem e Edição de Vídeo
Montagem e Edição de Vídeo
 
Equipes e Fases da Produção Audiovisual
Equipes e Fases da Produção AudiovisualEquipes e Fases da Produção Audiovisual
Equipes e Fases da Produção Audiovisual
 
Teoria das Cores
Teoria das CoresTeoria das Cores
Teoria das Cores
 
O Surgimento da Linguagem Cinematográfica
O Surgimento da Linguagem CinematográficaO Surgimento da Linguagem Cinematográfica
O Surgimento da Linguagem Cinematográfica
 
Insanity: The Chase
Insanity: The ChaseInsanity: The Chase
Insanity: The Chase
 
Hiring Hacks For Founders
Hiring Hacks For FoundersHiring Hacks For Founders
Hiring Hacks For Founders
 
Ericsson Mobility Report, November 2015 - Regional report North East Asia
Ericsson Mobility Report, November 2015 - Regional report North East AsiaEricsson Mobility Report, November 2015 - Regional report North East Asia
Ericsson Mobility Report, November 2015 - Regional report North East Asia
 

Semelhante a Arte na Grécia Antiga II (Teatro)

Roteiro Audiovisual
Roteiro AudiovisualRoteiro Audiovisual
Roteiro AudiovisualLuciano Dias
 
Roteiro Audiovisual
Roteiro AudiovisualRoteiro Audiovisual
Roteiro AudiovisualLuciano Dias
 
Panorama Do Teatro Ocidental
Panorama Do Teatro OcidentalPanorama Do Teatro Ocidental
Panorama Do Teatro OcidentalClaudia Venturi
 
2011 08-30 - teatro
2011 08-30 - teatro2011 08-30 - teatro
2011 08-30 - teatroO Ciclista
 
O Teatro como manifestação religiosa e como parte do exercício de cidadania.
O Teatro como manifestação religiosa e como parte do exercício de cidadania.O Teatro como manifestação religiosa e como parte do exercício de cidadania.
O Teatro como manifestação religiosa e como parte do exercício de cidadania.Hca Faro
 
Origens do Teatro Ocidental
Origens do Teatro OcidentalOrigens do Teatro Ocidental
Origens do Teatro OcidentalAndrea Dressler
 
História do teatro no mundo ocidental 2
História do teatro no mundo ocidental 2História do teatro no mundo ocidental 2
História do teatro no mundo ocidental 2Silvana Chaves
 
Sobre o trágico, o cômico e o crítico
Sobre o trágico, o cômico e o críticoSobre o trágico, o cômico e o crítico
Sobre o trágico, o cômico e o críticoVanessa Matos
 
Resumão historia do teatro
Resumão historia do teatroResumão historia do teatro
Resumão historia do teatroTaís Ferreira
 
Apostila 01 2 ano 2012 grécia tragédia e comédia
Apostila 01 2 ano 2012 grécia tragédia e comédiaApostila 01 2 ano 2012 grécia tragédia e comédia
Apostila 01 2 ano 2012 grécia tragédia e comédiaIsabella Silva
 
Trabalho sobre a grécia antiga, sua arte e sua cultura 2.
Trabalho sobre a grécia antiga, sua arte e sua cultura 2.Trabalho sobre a grécia antiga, sua arte e sua cultura 2.
Trabalho sobre a grécia antiga, sua arte e sua cultura 2.thunderbold
 

Semelhante a Arte na Grécia Antiga II (Teatro) (20)

O Teatro Na GréCia
O Teatro Na GréCiaO Teatro Na GréCia
O Teatro Na GréCia
 
Roteiro Audiovisual
Roteiro AudiovisualRoteiro Audiovisual
Roteiro Audiovisual
 
Roteiro Audiovisual
Roteiro AudiovisualRoteiro Audiovisual
Roteiro Audiovisual
 
As Troianas - Eurípedes
As Troianas - EurípedesAs Troianas - Eurípedes
As Troianas - Eurípedes
 
Teatro grego slide 1
Teatro grego slide 1Teatro grego slide 1
Teatro grego slide 1
 
Trabalho de artes
Trabalho de artesTrabalho de artes
Trabalho de artes
 
Panorama Do Teatro Ocidental
Panorama Do Teatro OcidentalPanorama Do Teatro Ocidental
Panorama Do Teatro Ocidental
 
2011 08-30 - teatro
2011 08-30 - teatro2011 08-30 - teatro
2011 08-30 - teatro
 
O Teatro como manifestação religiosa e como parte do exercício de cidadania.
O Teatro como manifestação religiosa e como parte do exercício de cidadania.O Teatro como manifestação religiosa e como parte do exercício de cidadania.
O Teatro como manifestação religiosa e como parte do exercício de cidadania.
 
Origens do Teatro Ocidental
Origens do Teatro OcidentalOrigens do Teatro Ocidental
Origens do Teatro Ocidental
 
História do teatro no mundo ocidental 2
História do teatro no mundo ocidental 2História do teatro no mundo ocidental 2
História do teatro no mundo ocidental 2
 
Trabalho de Artes 2a
Trabalho de Artes 2aTrabalho de Artes 2a
Trabalho de Artes 2a
 
História m. do teatro m.berthold 102 137
História m. do teatro m.berthold 102 137História m. do teatro m.berthold 102 137
História m. do teatro m.berthold 102 137
 
Sobre o trágico, o cômico e o crítico
Sobre o trágico, o cômico e o críticoSobre o trágico, o cômico e o crítico
Sobre o trágico, o cômico e o crítico
 
Resumão historia do teatro
Resumão historia do teatroResumão historia do teatro
Resumão historia do teatro
 
Poética da antiguidadade
Poética da antiguidadadePoética da antiguidadade
Poética da antiguidadade
 
Historia do teatro
Historia do teatroHistoria do teatro
Historia do teatro
 
Apostila 01 2 ano 2012 grécia tragédia e comédia
Apostila 01 2 ano 2012 grécia tragédia e comédiaApostila 01 2 ano 2012 grécia tragédia e comédia
Apostila 01 2 ano 2012 grécia tragédia e comédia
 
Trabalho sobre a grécia antiga, sua arte e sua cultura 2.
Trabalho sobre a grécia antiga, sua arte e sua cultura 2.Trabalho sobre a grécia antiga, sua arte e sua cultura 2.
Trabalho sobre a grécia antiga, sua arte e sua cultura 2.
 
comentarios teatrais
comentarios teatraiscomentarios teatrais
comentarios teatrais
 

Mais de Luciano Dias

Parâmetros do Som
Parâmetros do SomParâmetros do Som
Parâmetros do SomLuciano Dias
 
Arte Moderna - Vanguardas
Arte Moderna - VanguardasArte Moderna - Vanguardas
Arte Moderna - VanguardasLuciano Dias
 
Arte Contemporânea
Arte ContemporâneaArte Contemporânea
Arte ContemporâneaLuciano Dias
 
Roteiro de Documentário
Roteiro de DocumentárioRoteiro de Documentário
Roteiro de DocumentárioLuciano Dias
 
Tipos de Documentários
Tipos de DocumentáriosTipos de Documentários
Tipos de DocumentáriosLuciano Dias
 
Oficina de Audiovisual CEFET-RJ (3)
Oficina de Audiovisual CEFET-RJ (3)Oficina de Audiovisual CEFET-RJ (3)
Oficina de Audiovisual CEFET-RJ (3)Luciano Dias
 
Oficina de Audiovisual CEFET-RJ (2)
Oficina de Audiovisual CEFET-RJ (2)Oficina de Audiovisual CEFET-RJ (2)
Oficina de Audiovisual CEFET-RJ (2)Luciano Dias
 
Oficina de Audiovisual CEFET-RJ
Oficina de Audiovisual CEFET-RJOficina de Audiovisual CEFET-RJ
Oficina de Audiovisual CEFET-RJLuciano Dias
 

Mais de Luciano Dias (8)

Parâmetros do Som
Parâmetros do SomParâmetros do Som
Parâmetros do Som
 
Arte Moderna - Vanguardas
Arte Moderna - VanguardasArte Moderna - Vanguardas
Arte Moderna - Vanguardas
 
Arte Contemporânea
Arte ContemporâneaArte Contemporânea
Arte Contemporânea
 
Roteiro de Documentário
Roteiro de DocumentárioRoteiro de Documentário
Roteiro de Documentário
 
Tipos de Documentários
Tipos de DocumentáriosTipos de Documentários
Tipos de Documentários
 
Oficina de Audiovisual CEFET-RJ (3)
Oficina de Audiovisual CEFET-RJ (3)Oficina de Audiovisual CEFET-RJ (3)
Oficina de Audiovisual CEFET-RJ (3)
 
Oficina de Audiovisual CEFET-RJ (2)
Oficina de Audiovisual CEFET-RJ (2)Oficina de Audiovisual CEFET-RJ (2)
Oficina de Audiovisual CEFET-RJ (2)
 
Oficina de Audiovisual CEFET-RJ
Oficina de Audiovisual CEFET-RJOficina de Audiovisual CEFET-RJ
Oficina de Audiovisual CEFET-RJ
 

Último

análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdfanálise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdfMaiteFerreira4
 
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescenteAbuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescenteIpdaWellington
 
Geometria para 6 ano retas angulos .docx
Geometria para 6 ano retas angulos .docxGeometria para 6 ano retas angulos .docx
Geometria para 6 ano retas angulos .docxlucivaniaholanda
 
bem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalbem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalcarlamgalves5
 
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdfPlanejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdfdanielagracia9
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdfo-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdfCarolineNunes80
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...Manuais Formação
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfmaria794949
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"Ilda Bicacro
 
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....LuizHenriquedeAlmeid6
 
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio ead.pptx
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio  ead.pptxCONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio  ead.pptx
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio ead.pptxLuana240603
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisIlda Bicacro
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoIlda Bicacro
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"Ilda Bicacro
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.HandersonFabio
 
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf HitlerAlemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitlerhabiwo1978
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoVALMIRARIBEIRO1
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfPastor Robson Colaço
 

Último (20)

análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdfanálise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
 
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescenteAbuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
 
Geometria para 6 ano retas angulos .docx
Geometria para 6 ano retas angulos .docxGeometria para 6 ano retas angulos .docx
Geometria para 6 ano retas angulos .docx
 
bem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalbem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animal
 
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdfPlanejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
 
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdfo-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
 
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
 
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio ead.pptx
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio  ead.pptxCONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio  ead.pptx
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio ead.pptx
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
 
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf HitlerAlemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
 

Arte na Grécia Antiga II (Teatro)

  • 1. Artes Ensino Médio Tema da aula: Arte Grega (Parte 2 - Teatro) CEFET-RJ Campus Maria da Graça
  • 2. - Período Homérico (1100-800a.C) - Período Arcaico (600-480a.C) - Período Clássico (480-323a.C) - Período Helênico (323-31a.C) - A cultura grega influenciou a arte e cultura de todos os períodos subsequentes da civilização ocidental: democracia, individualismo, razão, jogos olímpicos, etc. Arte Grega: CEFET-RJ Campus Maria da Graça
  • 3. Teatro Grego - Ditirambo: Procissão em homenagem à Dionísio (Período Arcaico) -Grandes dionísias, também chamadas Dionísias Urbanas, festival que tinha lugar na Primavera, em honra de Dionisio. - Coro: narradores, intermediários entre atores e platéia (representações, canções, danças) - Histórias e mitos relacionados à divindade - Desenvolvimento do uso de máscaras - Criação do diálogo - Dois estilos: Tragédia e Comédia CEFET-RJ Campus Maria da Graça Theatron = “local onde se vê”
  • 6. Teatro Grego (arquitetura) Teatro de Dionísio (desenho do séc.XIX) Teatro de Mileto (Aydin, Turquia) CEFET-RJ Campus Maria da Graça
  • 13. Literatura na Grécia Antiga Período Clássico - Epopéias de Homero: Ilíada, Odisséia -Fábulas de Esopo, séc.VI a.C.: A cigarra e a formiga, A Raposa e a Cegonha - Épico - Lírico - Dramático CEFET-RJ Campus Maria da Graça
  • 14. Significando "ação" em grego, a palavra "drama" vem associada à representação teatral na Poética de Aristóteles Catarse: Função do teatro para Aristóteles CEFET-RJ Campus Maria da Graça Segundo os dicionários Houaiss e Aulete, "drama" pode significar: "forma narrativa em que se figura ou imita a ação direta dos indivíduos", "texto em verso ou prosa, escrito para ser encenado" ou mesmo a "encenação desse texto". Por analogia, pode ser, ainda, "qualquer narrativa no âmbito da prosa literária em que haja conflito ou atrito" Drama Gêneros literários: Dramático Drama = ação Texto literário para ser encenado, para o teatro Origem nos festivais religiosos dedicados à Dionísio Dois tipos: a tragédia e a comédia
  • 15. CEFET-RJ Campus Maria da Graça Téspis de Ática (610 – 550 aC) teve a grande ousadia de pôr um ator a dialogar com o coro, sendo-lhe assim atribuída a "invenção" do teatro Criou o conceito de "monólogo" ao apresentar-se na Grande Dionisíaca da Grécia Antiga, no Século V a.C. em Atenas, munido de máscara e vestindo uma túnica, interpretando o deus Dionísio Dramaturgia – Arte de compor peças teatrais
  • 16. Surgimento da Tragédia no Séc. VI a.C. (Período Clássico) -Temas oriundos da religião ou saga dos heróis - Gênero mais antigo - Ésquilo, Sófocles, Eurípedes - Atores todos homens, uso de máscaras, túnicas, mímica CEFET-RJ Campus Maria da Graça Tragédia
  • 18. O teatro deve representar o palácio dos reis da Pérsia. Ver-se-á, ao lado, o túmulo de Dario. Coro Somos, entre os persas, chamados os Fiéis. Guardiães deste rico e soberbo palácio, aqui estamos, enquanto eles marcham contra a Grécia. Foi à nossa experiência, que o filho de Dario, Xerxes, nosso rei e senhor, confiou os cuidados do império (...) Corifeu Saudamos-te, ó rainha, a primeira entre as mulheres da Pérsia, mãe de Xerxes, viúva de Dario, tu que partilhaste o leito do deus dos Persas, que puseste no mundo um deus. Atossa Eis porque deixo a soberba morada e o leito em que outrora recebi Dario; sinto a alma roída de cuidados. Amigos, estou, no íntimo, receosa. Nossos excessivas riquezas podem se esgotar; a base do poder que Dario, não sem a ajuda dos deuses, ergueu, pode ruir. Coro Ah, desastre irreparável, pasmoso, inaudito, inesperado. Ó triste nova. Persas, vós que escutais, derramais lágrimas. Os Persas, de Ésquilo (472 a.C .) CEFET-RJ Campus Maria da Graça
  • 19. Surgimento da Comédia no Séc. V a.C. (488 a.C.) - Crítica aos governantes, à educação dos sofistas, à guerra. - Festivais dedicados à Dionísio: Grandes Dionísias e Lenéias CEFET-RJ Campus Maria da Graça Máscara teatral do tipo Primeiro Escravo, personagem típico da Comédia Nova. Mármore, século II a.C., Museu Arqueológico Nacional de Atenas. Comédia
  • 20. CEFET-RJ Campus Maria da Graça Coro de Cavaleiros Infae, malandro, falastrão! Tua audácia chega a toda a terra, toda a Assembléia, as oficinas de arrecadação, os processos, os tribunais! Removedor de lama, tu enturvaste a limpeza da República e ensurdeceste Atenas com teus estentóreos clamores! Tu, desde o alto do poder fisgas as rendas públicas, desde um penhasco o pescador fisga os atuns. Cléon Já sei onde se curtiu esta conspiração. Chouriceiro Sim, se tu não soubesses curtir peles, eu não saberia fazer salsichas; tu, que vendias aos lavradores a pele de boi doente, curtida de maneira que parecia mais grossa, e apenas usavam-na um dia se estirava dois palmos. Demóstenes A mim me fez o mesmo de um calçado! Quanto se riram teus companheiros e vizinhos! Antes de chegar a Pérgamo já nadava em meus sapatos. Coro de Cavaleiros Não tens dado desde o princípio da tua vida pública mostras de senveronhice, arma única dos oradores? Tu que és o chefe do banho indecente, que extorques os estrangeiros opulentos; por isso o filho de Hipódamo chora quando te vê! Mas agora apareceu (quanto me alegro!) outro homem mais malandro que tu, que te arrancará do teu lugar e, ao que parece te vencerá em audácias, intrigas e maquinações. Aristófanes – Os Cavaleiros
  • 21. Arte Grega (resumo) Arte Geométrica (séc.IX–VIII a.C.) - Figura Geométrica Arte Arcaica (600-480 a.C.) - Kouroi, Figura Negra, Ditirambo Estilo Severo -Contrapposto na escultura Arte Clássica (480-323 a.C.) - Movimento na escultura, Figura Vermelha, Tragédia e Comédia, Epopéias, Fábulas Arte Helênica (323-31 a.C.) - Abandono da idealização, representação humana CEFET-RJ Campus Maria da Graça