SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 26
Baixar para ler offline
A ARTE EGÍPCIA Uma arte  subordinada aos deuses Autoria: Profª Cristina Romba
Introdução ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Artes maiores
A Arquitectura ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Templo de Abu Simbel
Templo de Abu Simbel à noite
Templo de Edfu
Interior do Templo de Edfu
Sala hipóstila do Templo de Philae
Pirâmides do Vale de Gizé: Quéops, Quéfren e Mikerinos
hipogéu Entrada para o hipogéu de Tutankámon Hipogéu : túmulo escavado na rocha.
Pirâmide de Mastabas Pirâmide de mastabas : pirâmide de degraus, de base quadrangular.
Diagrama de uma pirâmide que mostra o interior labiríntico e os vários compartimentos
A Escultura ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Exemplos de escultura inseparável da arquitectura Faraó Ramsés II na fachada do templo de Abu Simbel
Exemplos de esculturas com lugar próprio, desligadas da arquitectura Corredor das esfinges, Templo de Luxor Estátua de faraó Estátuas colossais de guardiães do templo
A grande esfinge do Vale de Gizé
Artesãos a fazer cerveja: estatuetas em terracota Bested, estátua em bronze Estátuas em terracota e em bronze Mulher fazendo pão Escriba sentado Procissão de oferendas
Sarcófago de Tutankámon, em ouro e pedras semipreciosas Nefertiti Tutmés II Tríade Suprema
Baixos relevos no Templo de Philae
Baixo relevo na parede  de um túmulo representando Tutankámon e sua esposa Ankhenpaamon
Alguns sarcófagos esculpidos e pintados
A Pintura ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Papiro representando o “julgamento de Osíris”, relacionado com o culto dos mortos Pintura mural
Papiro representando as deusas Maat e Ísis Pintura mural: patos voando sobre papiros Pintura mural: cena da vida quotidiana representando a vindima e o fabrico do vinho
As artes menores ,[object Object],Peitorais em metal precioso e pedras semipreciosas (lápis-lazúli e turquesas).
Papiro: a planta; o processo de fabrico dos rolos, suporte da escrita  Curiosidade

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (20)

Arte grega
Arte gregaArte grega
Arte grega
 
Arte na Pré História
Arte na Pré HistóriaArte na Pré História
Arte na Pré História
 
História da Arte - Arte egipcia
História da Arte - Arte egipciaHistória da Arte - Arte egipcia
História da Arte - Arte egipcia
 
Grecia antiga Arte e Cultura
Grecia antiga Arte e CulturaGrecia antiga Arte e Cultura
Grecia antiga Arte e Cultura
 
Aula arte egipicia
Aula arte egipiciaAula arte egipicia
Aula arte egipicia
 
Arte Rupestre
Arte Rupestre Arte Rupestre
Arte Rupestre
 
Arquitetura grega
Arquitetura gregaArquitetura grega
Arquitetura grega
 
Arte classica
Arte classicaArte classica
Arte classica
 
Arquitetura romana i
Arquitetura romana iArquitetura romana i
Arquitetura romana i
 
Arte Bizantina
Arte BizantinaArte Bizantina
Arte Bizantina
 
Arte grega
Arte gregaArte grega
Arte grega
 
Módulo 1 escultura grega regular
Módulo 1   escultura grega regularMódulo 1   escultura grega regular
Módulo 1 escultura grega regular
 
Arte Pré-histórica: um compêndio.
 Arte  Pré-histórica: um compêndio. Arte  Pré-histórica: um compêndio.
Arte Pré-histórica: um compêndio.
 
Arte da grécia antiga
Arte da grécia antigaArte da grécia antiga
Arte da grécia antiga
 
Arte egípcia
Arte egípciaArte egípcia
Arte egípcia
 
Módulo 1 – a cultura da ágora
Módulo 1 – a cultura da ágoraMódulo 1 – a cultura da ágora
Módulo 1 – a cultura da ágora
 
Arte Egípcia
Arte EgípciaArte Egípcia
Arte Egípcia
 
Arte Grega e Romana
Arte Grega e RomanaArte Grega e Romana
Arte Grega e Romana
 
Arte Romana
Arte RomanaArte Romana
Arte Romana
 
Teatro grego
Teatro gregoTeatro grego
Teatro grego
 

Destaque

O Egipto Monumentos FuneráRios
O Egipto Monumentos FuneráRiosO Egipto Monumentos FuneráRios
O Egipto Monumentos FuneráRiosSílvia Mendonça
 
Egito história da arte 7º ano
Egito história da arte 7º anoEgito história da arte 7º ano
Egito história da arte 7º anojosivaldopassos
 
Religião egípcia
Religião egípciaReligião egípcia
Religião egípciaMaria Gomes
 
Civiliz.egipcia
Civiliz.egipciaCiviliz.egipcia
Civiliz.egipcialuisaprof
 
Deuses egípcios Rita Rosado
Deuses egípcios  Rita RosadoDeuses egípcios  Rita Rosado
Deuses egípcios Rita Rosadoceufaias
 
Antigo Egito - A religião egípcia
Antigo Egito - A religião egípciaAntigo Egito - A religião egípcia
Antigo Egito - A religião egípciaCarlos Pinheiro
 

Destaque (9)

O Egipto Monumentos FuneráRios
O Egipto Monumentos FuneráRiosO Egipto Monumentos FuneráRios
O Egipto Monumentos FuneráRios
 
Egito história da arte 7º ano
Egito história da arte 7º anoEgito história da arte 7º ano
Egito história da arte 7º ano
 
Religião egípcia
Religião egípciaReligião egípcia
Religião egípcia
 
Egipto
EgiptoEgipto
Egipto
 
Civiliz.egipcia
Civiliz.egipciaCiviliz.egipcia
Civiliz.egipcia
 
Deuses egípcios Rita Rosado
Deuses egípcios  Rita RosadoDeuses egípcios  Rita Rosado
Deuses egípcios Rita Rosado
 
Religião egipcia
Religião egipciaReligião egipcia
Religião egipcia
 
Deuses EgíPcios
Deuses EgíPciosDeuses EgíPcios
Deuses EgíPcios
 
Antigo Egito - A religião egípcia
Antigo Egito - A religião egípciaAntigo Egito - A religião egípcia
Antigo Egito - A religião egípcia
 

Semelhante a A arte egípcia: subordinada aos deuses

Semelhante a A arte egípcia: subordinada aos deuses (20)

A arte egipcia
A arte egipciaA arte egipcia
A arte egipcia
 
História I - Unidade 03 EGITO ANTIGO.pptx
História I - Unidade 03 EGITO ANTIGO.pptxHistória I - Unidade 03 EGITO ANTIGO.pptx
História I - Unidade 03 EGITO ANTIGO.pptx
 
Arte egipicia 1° ano
Arte egipicia 1° anoArte egipicia 1° ano
Arte egipicia 1° ano
 
A Arte Egípcia
A Arte EgípciaA Arte Egípcia
A Arte Egípcia
 
Arte Egípcia
Arte EgípciaArte Egípcia
Arte Egípcia
 
Arte Egípcia
Arte EgípciaArte Egípcia
Arte Egípcia
 
História da arte
História da arteHistória da arte
História da arte
 
Revisão de História da Arte (01)
Revisão de História da Arte (01)Revisão de História da Arte (01)
Revisão de História da Arte (01)
 
Arte Egípcia
Arte EgípciaArte Egípcia
Arte Egípcia
 
Arquitetura egípcia
Arquitetura egípciaArquitetura egípcia
Arquitetura egípcia
 
Arte egípcia
Arte egípciaArte egípcia
Arte egípcia
 
Egiptoarte09
Egiptoarte09Egiptoarte09
Egiptoarte09
 
Egiptoarte09
Egiptoarte09Egiptoarte09
Egiptoarte09
 
Arte Egípcia - Escola APP
Arte Egípcia - Escola APPArte Egípcia - Escola APP
Arte Egípcia - Escola APP
 
Egipto
EgiptoEgipto
Egipto
 
Arte egipicia
Arte egipiciaArte egipicia
Arte egipicia
 
Arte egipicia
Arte egipiciaArte egipicia
Arte egipicia
 
Arte egípcia,1
Arte egípcia,1Arte egípcia,1
Arte egípcia,1
 
Arte egípcia
Arte egípciaArte egípcia
Arte egípcia
 
Arte_Sagrado_brasil_movimento historico_
Arte_Sagrado_brasil_movimento historico_Arte_Sagrado_brasil_movimento historico_
Arte_Sagrado_brasil_movimento historico_
 

Mais de Rainha Maga

Literacias dos media como pesquisar no google
Literacias dos media como pesquisar no googleLiteracias dos media como pesquisar no google
Literacias dos media como pesquisar no googleRainha Maga
 
Literacias dos media como analisar um website
Literacias dos media como analisar um websiteLiteracias dos media como analisar um website
Literacias dos media como analisar um websiteRainha Maga
 
Estatística das bibliotecas escolares do agrupamento de Souselo
Estatística das bibliotecas escolares do agrupamento de SouseloEstatística das bibliotecas escolares do agrupamento de Souselo
Estatística das bibliotecas escolares do agrupamento de SouseloRainha Maga
 
Os descobrimentos Portugueses e a concorrência de Espanha
Os descobrimentos Portugueses e a concorrência de EspanhaOs descobrimentos Portugueses e a concorrência de Espanha
Os descobrimentos Portugueses e a concorrência de EspanhaRainha Maga
 
Crise do Império Português no oriente
Crise do Império Português no orienteCrise do Império Português no oriente
Crise do Império Português no orienteRainha Maga
 
O capitalismo comercial no século XVII
O capitalismo comercial no século XVIIO capitalismo comercial no século XVII
O capitalismo comercial no século XVIIRainha Maga
 
Ascensão da europa de noroeste: os Países Baixos e a Inglaterra no século XVII
Ascensão da europa de noroeste: os Países Baixos e a Inglaterra no século XVIIAscensão da europa de noroeste: os Países Baixos e a Inglaterra no século XVII
Ascensão da europa de noroeste: os Países Baixos e a Inglaterra no século XVIIRainha Maga
 
União ibérica & restauração
União ibérica & restauraçãoUnião ibérica & restauração
União ibérica & restauraçãoRainha Maga
 
Hegemonia e declínio da influência europeia
Hegemonia e declínio da influência europeiaHegemonia e declínio da influência europeia
Hegemonia e declínio da influência europeiaRainha Maga
 
Arte no paleolítico
Arte no paleolíticoArte no paleolítico
Arte no paleolíticoRainha Maga
 
O renascimento e a formação da mentalidade moderna
O renascimento e a formação da mentalidade modernaO renascimento e a formação da mentalidade moderna
O renascimento e a formação da mentalidade modernaRainha Maga
 
A antiga civilização egípcia
A antiga civilização egípciaA antiga civilização egípcia
A antiga civilização egípciaRainha Maga
 
Os Gregos no Século V a. C.
Os Gregos no Século V a. C.Os Gregos no Século V a. C.
Os Gregos no Século V a. C.Rainha Maga
 
O Tempo Das Ditaduras
O Tempo Das DitadurasO Tempo Das Ditaduras
O Tempo Das DitadurasRainha Maga
 
A Era Estalinista
A Era EstalinistaA Era Estalinista
A Era EstalinistaRainha Maga
 

Mais de Rainha Maga (17)

Literacias dos media como pesquisar no google
Literacias dos media como pesquisar no googleLiteracias dos media como pesquisar no google
Literacias dos media como pesquisar no google
 
Literacias dos media como analisar um website
Literacias dos media como analisar um websiteLiteracias dos media como analisar um website
Literacias dos media como analisar um website
 
Estatística das bibliotecas escolares do agrupamento de Souselo
Estatística das bibliotecas escolares do agrupamento de SouseloEstatística das bibliotecas escolares do agrupamento de Souselo
Estatística das bibliotecas escolares do agrupamento de Souselo
 
Os descobrimentos Portugueses e a concorrência de Espanha
Os descobrimentos Portugueses e a concorrência de EspanhaOs descobrimentos Portugueses e a concorrência de Espanha
Os descobrimentos Portugueses e a concorrência de Espanha
 
Crise do Império Português no oriente
Crise do Império Português no orienteCrise do Império Português no oriente
Crise do Império Português no oriente
 
O capitalismo comercial no século XVII
O capitalismo comercial no século XVIIO capitalismo comercial no século XVII
O capitalismo comercial no século XVII
 
Ascensão da europa de noroeste: os Países Baixos e a Inglaterra no século XVII
Ascensão da europa de noroeste: os Países Baixos e a Inglaterra no século XVIIAscensão da europa de noroeste: os Países Baixos e a Inglaterra no século XVII
Ascensão da europa de noroeste: os Países Baixos e a Inglaterra no século XVII
 
União ibérica & restauração
União ibérica & restauraçãoUnião ibérica & restauração
União ibérica & restauração
 
Hegemonia e declínio da influência europeia
Hegemonia e declínio da influência europeiaHegemonia e declínio da influência europeia
Hegemonia e declínio da influência europeia
 
O neolítico
O neolíticoO neolítico
O neolítico
 
Arte no paleolítico
Arte no paleolíticoArte no paleolítico
Arte no paleolítico
 
O renascimento e a formação da mentalidade moderna
O renascimento e a formação da mentalidade modernaO renascimento e a formação da mentalidade moderna
O renascimento e a formação da mentalidade moderna
 
A antiga civilização egípcia
A antiga civilização egípciaA antiga civilização egípcia
A antiga civilização egípcia
 
Os Gregos no Século V a. C.
Os Gregos no Século V a. C.Os Gregos no Século V a. C.
Os Gregos no Século V a. C.
 
O Tempo Das Ditaduras
O Tempo Das DitadurasO Tempo Das Ditaduras
O Tempo Das Ditaduras
 
O Estado Novo
O Estado NovoO Estado Novo
O Estado Novo
 
A Era Estalinista
A Era EstalinistaA Era Estalinista
A Era Estalinista
 

Último

AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxGislaineDuresCruz
 
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxacaciocarmo1
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfmarialuciadasilva17
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...Martin M Flynn
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...LuizHenriquedeAlmeid6
 
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptx
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptxProva de Empreendedorismo com gabarito.pptx
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptxJosAurelioGoesChaves
 
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLinguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLaseVasconcelos1
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfQueleLiberato
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxDeyvidBriel
 
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxAntonioVieira539017
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas BrasileirosMary Alvarenga
 
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...Unidad de Espiritualidad Eudista
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdfCarlosRodrigues832670
 
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZAAVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZAEdioFnaf
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024GleyceMoreiraXWeslle
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxJMTCS
 
Apreciação crítica -exercícios de escrita
Apreciação crítica -exercícios de escritaApreciação crítica -exercícios de escrita
Apreciação crítica -exercícios de escritaeliana862656
 

Último (20)

AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
 
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
 
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
 
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptx
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptxProva de Empreendedorismo com gabarito.pptx
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptx
 
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLinguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
 
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
 
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
 
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZAAVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
 
Apreciação crítica -exercícios de escrita
Apreciação crítica -exercícios de escritaApreciação crítica -exercícios de escrita
Apreciação crítica -exercícios de escrita
 

A arte egípcia: subordinada aos deuses