SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 11
Baixar para ler offline
CIVILIZAÇÃO GREGA
INTRODUÇÃO
Os gregos nos deixaram uma enorme herança. Eles criaram
grandes cidades como Esparta e Atenas, a idéia da
democracia e da República, conceberam o cidadão, esse
animal social e político, segundo Aristóteles. Além disso, foi
entre os gregos que se desenvolveu o processo histórico que
culminou com a passagem do mito à razão, responsável pelo
nascimento da filosofia e da ciência ocidentais. Devido à sua
influência, a Grécia Antiga é considerada por muitos como o
berço da civilização ocidental.
Aspectos Geográficos e de Localização
> A Grécia Antiga ocupava um território que pode ser
dividido em quatro grandes regiões:
.Grécia Continental – compreende regiões como Tessália, e
Ática (onde situa-se Atenas).
.Grécia Central – Tessália.
.Grécia Peninsular – constituída pela península do
Peloponeso (onde situa-se Esparta).
.Grécia Insular – formada por diversas ilhas, sendo Creta a
maior delas.
> Características Territorial: banhado pelos mares Egeu,
Jônio e Mediterrâneo, território pedregoso, montanhoso e
formado por várias ilhas. Possui aspecto fragmentado. Essas
características possibilitaram, por exemplo: a falta de
unificação política e o surgimento das chamadas cidadesEstado. Outro aspecto a ser notado é que o comércio marítimo
e os contatos mantidos sempre desempenharam importantes
papéis na vida grega.
DIVISÃO DA HISTÓRIA GREGA
Podemos dividir a história da Grécia Antiga em quatro
períodos: Micênico ou Homérico, Arcaico, Clássico e
Helenístico.
I – Período Micênico ou Homérico – as principais fontes
históricas para o estudo desse primeiro período da história
grega são os poemas de Homero – a Ilíada e a Odisséia – e as
descobertas arqueológicas. Esse período marca a chegada, em
sucessivas invasões, e estabelecimento no mundo grego de
quatro principais povos indo-europeus:
.Aqueus – fundaram Micenas e conquistaram os cretenses e
assimilaram parte de sua cultura.
.Jônios – fundaram Atenas e posteriormente expandiram em
direção à Ásia Menor. São povos dos mares.
.Eólios – integraram-se no contexto da civilização cretomicênica.
.Dórios – fundaram Esparta e fixaram-se na região do
> Esses povos, na sua maioria, eram seminômades e estavam
organizados socialmente em genos (ou Comunidades
Gentílicas ou Gens) que eram formados por reunião de famílias
que descendiam de um mesmo antepassado e adoravam o
mesmo deus. Os genos tinham uma estrutura comunitária na
qual predominavam fortes laços de solidariedade unindo
pessoas e bens. Eram auto-suficientes e a propriedade era
coletivista. Viviam em uma espécie de comunismo primitivista e
os genos eram chefiados por um patriarca que exercia as
funções de supremo sacerdote, juiz e chefe guerreiro.
> Esse período além de marcar a formação dos genos, marcou
também a sua decadência. Dentre os fatores que ocasionaram a
decadência dos genos, podemos citar: o direito à herança
paterna, surgimento da propriedade privada e das diferenças
de classes e, a generalização do regime escravista.
> Como consequências dessa decadência temos: o surgimento
das diásporas (colonizações grega), conflitos sociais, busca de
melhores condições de vida e o surgimentos das pólis gregas.
II – Período Arcaico – Marca a decadência dos genos e o
surgimento das pólis gregas, como exemplo temos Esparta e
Atenas. A Grécia Antiga nunca foi um Estado único, com um
governo centralizado para todos os gregos. O que havia era
um conjunto de diversas cidades-Estado independentes e, às
vezes, rivais. Cada cidade tinha suas próprias leis, seu
sistema de governo e seus costumes. Porém, possuíam
identidade cultural (mesmo idioma e crenças religiosas) e
eram diferentes dos bárbaros.
Esparta – fundada pelos dórios, Estado militarista, praticavam
a agricultura, regime político fundamentado na diarquia e
oligarquia e força militar terrestre. Estrutura políticoadministativa: Diarquia (dois reis que governavam sem
muitos poderes, já que tinham funções de caráter militar e
religioso), Gerúsia (Conselho constituído pelos dois reis e
mais vinte e oito esparciatas anciãos. Tinham funções
administrativas) Ápela (Assembléia formada pelos mais
importantes cidadãos espartanos maiores de trinta anos.
Elegiam os membros da Gerúsia, exceto os reis, e os
membros do Conselho de Éforos) e
o Conselho de Éforos (Eram os verdadeiros chefes do governo
espartano. Comandavam as reuniões, controlavam a vida social
e econômica da cidade e podiam vetar todos os projetos de lei.
Exerciam o poder de forma oligárquica).
Estrutura Social – dividida em três classes: Esparciatas (eram
os verdadeiros cidadãos espartanos. De modo geral, estavam
proibidos de exercer o comércio e desestimulados a vender
suas terras) Periecos (eram homens livres, mas sem direitos
políticos. Serviam ao exército em caso de grande necessidade,
dedicavam ao comércio e ao artesanato) Hilotas ( eram escravos
presos à terra dos esparciatas).
Atenas - fundada pelos jônios, ligada à atividade comercial
marítima, força militar marítima, educação intelectual, regime
político monárquico/oligárquico e posteriormente vigorou uma
democracia elitista e minoritária, desenvolvimento da filosofia e
do teatro a partir do texto. Estrutura política (regime
monárquico e hereditário exercito pelo basileus (rei), e por um
conselho de eupátridas denominado Arcontado (seus membros
eram os arcontes que exerciam todas as funções).
>Estrutura Social – dividida em três classes: eupátridas (eram
Cidadãos de Atenas. Possuíam direitos políticos e terras. As
mulheres não faziam parte do grupo dos cidadãos) Metecos
(eram estrangeiros. Não tinham direitos políticos e estavam
proibidos de adquirir terras, mas podiam dedicar-se ao
comércio e ao artesanato. Pagavam impostos e prestavam
serviços militares) Escravos ( prisioneiros de guerra, formavam a
grande maioria da população ateniense e não possuíam direitos
políticos).

DA MONARQUIA À DEMOCRACIA ATENIENSE
O primeiro passo foi dado pelos reformadores Drácon (que
impôs leis escritas acabando com as vendetas – guerras entre
famílias) e Sólon (liberou todos os cidadãos transformados em
escravos por dívidas). Mas o pai da democracia ateniense foi
Clístenes (que instituiu o princípio da isonomia – igualdade
entre todos perante as leis).
Características da democracia ateniense : elitista,
patriarcal, escravista e minoritária.
>Durante o Período Arcaico ocorreu a segunda diáspora grega
(colonização). Numerosos gregos deixaram suas cidades em
busca de melhores condições de vida.
Causas: aumento da população, situação de miséria dos
camponeses, produção agrícola insuficiente. Consequências:
fundação de importantes cidades (Bizâncio, Nápoles, Marselha
etc.), difusão da cultura grega e expansão do comércio.
III – PERÍODO CLÁSSICO – período que marca o grande
esplendor da cultura grega, mas também a ruína das pólis
gregas. Entre os principais acontecimentos desse período,
merecem destaque: a união das cidades gregas nas chamadas
Guerras Médias ou Persas, o desenvolvimento do imperialismo
ateniense e a Guerra dos Peloponeso que ocasionou a
decadência da Civilização grega.
IV - Período Helenístico – período que marca a decadência da
civilização grega e a crise das pólis gregas em função do
domínio da Grécia pelos macedônios (Império de Alexandre).
Esse período também marca a expansão militar e cultural
macedônio; assim como o desenvolvimento da cultura
helenística (junção da cultura oriental com a cultura ocidental
grega).

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (20)

Mundo Grego
Mundo GregoMundo Grego
Mundo Grego
 
ESCRAVIDÃO
ESCRAVIDÃOESCRAVIDÃO
ESCRAVIDÃO
 
1° ano aula slide - feudalismo
1° ano   aula slide - feudalismo1° ano   aula slide - feudalismo
1° ano aula slide - feudalismo
 
Primeiro Reinado (1822-1831)
Primeiro Reinado (1822-1831)Primeiro Reinado (1822-1831)
Primeiro Reinado (1822-1831)
 
Grécia antiga
Grécia antigaGrécia antiga
Grécia antiga
 
Egito Antigo
Egito AntigoEgito Antigo
Egito Antigo
 
Independência do brasil
Independência do brasilIndependência do brasil
Independência do brasil
 
3º ano - Ditadura Militar e Redemocratização
3º ano - Ditadura Militar e Redemocratização3º ano - Ditadura Militar e Redemocratização
3º ano - Ditadura Militar e Redemocratização
 
Mitologia grega
Mitologia grega Mitologia grega
Mitologia grega
 
Egito Antigo - 6º Ano (2018)
Egito Antigo - 6º Ano (2018)Egito Antigo - 6º Ano (2018)
Egito Antigo - 6º Ano (2018)
 
A Civilização Grega - 6º Ano (2016)
A Civilização Grega - 6º Ano (2016)A Civilização Grega - 6º Ano (2016)
A Civilização Grega - 6º Ano (2016)
 
INDEPENDÊNCIA DO HAITI E AMÉRICA ESPANHOLA
INDEPENDÊNCIA DO HAITI E AMÉRICA ESPANHOLAINDEPENDÊNCIA DO HAITI E AMÉRICA ESPANHOLA
INDEPENDÊNCIA DO HAITI E AMÉRICA ESPANHOLA
 
Pré-História
Pré-HistóriaPré-História
Pré-História
 
1° ano EM - Hebreus, fenícios e Persas
1° ano EM - Hebreus, fenícios e Persas1° ano EM - Hebreus, fenícios e Persas
1° ano EM - Hebreus, fenícios e Persas
 
Antiguidade Clássica
Antiguidade ClássicaAntiguidade Clássica
Antiguidade Clássica
 
Iluminismo
IluminismoIluminismo
Iluminismo
 
Mesopotâmia - 6º Ano (2018)
Mesopotâmia - 6º Ano (2018)Mesopotâmia - 6º Ano (2018)
Mesopotâmia - 6º Ano (2018)
 
Cultura grega
Cultura gregaCultura grega
Cultura grega
 
Egito 6 ano
Egito 6 anoEgito 6 ano
Egito 6 ano
 
6 ano - Esparta e Atenas
6 ano - Esparta e Atenas6 ano - Esparta e Atenas
6 ano - Esparta e Atenas
 

Destaque (8)

A CivilizaçãO Grega
A CivilizaçãO GregaA CivilizaçãO Grega
A CivilizaçãO Grega
 
Grecia Antiga
Grecia AntigaGrecia Antiga
Grecia Antiga
 
Grécia antiga
Grécia antigaGrécia antiga
Grécia antiga
 
1° ano - Grécia Antiga
1° ano -  Grécia Antiga1° ano -  Grécia Antiga
1° ano - Grécia Antiga
 
Civilização Grega
Civilização GregaCivilização Grega
Civilização Grega
 
GRÉCIA ANTIGA
GRÉCIA ANTIGAGRÉCIA ANTIGA
GRÉCIA ANTIGA
 
Climas do brasil
Climas do brasilClimas do brasil
Climas do brasil
 
Climas do Brasil
Climas do BrasilClimas do Brasil
Climas do Brasil
 

Semelhante a PPT - Civilização Grega

Semelhante a PPT - Civilização Grega (20)

Trabalho de historia periodo arcaico
Trabalho de historia   periodo arcaicoTrabalho de historia   periodo arcaico
Trabalho de historia periodo arcaico
 
Grécia antiga.
Grécia antiga.Grécia antiga.
Grécia antiga.
 
Resumo grécia
Resumo gréciaResumo grécia
Resumo grécia
 
Grécia antiga completa com todo o conteudo dos cinco periodos
Grécia antiga completa com todo o conteudo dos cinco periodosGrécia antiga completa com todo o conteudo dos cinco periodos
Grécia antiga completa com todo o conteudo dos cinco periodos
 
Grécia Antiga
Grécia AntigaGrécia Antiga
Grécia Antiga
 
Resumo
ResumoResumo
Resumo
 
A civilização grega
A civilização gregaA civilização grega
A civilização grega
 
Direito grego.apresentacao
Direito grego.apresentacaoDireito grego.apresentacao
Direito grego.apresentacao
 
Grecia
GreciaGrecia
Grecia
 
Slide sobre direito grego
Slide sobre direito gregoSlide sobre direito grego
Slide sobre direito grego
 
GRECIA 2013
GRECIA 2013GRECIA 2013
GRECIA 2013
 
A antiguidade clássica
A antiguidade clássicaA antiguidade clássica
A antiguidade clássica
 
M1.1 o modelo ateniense
M1.1 o modelo atenienseM1.1 o modelo ateniense
M1.1 o modelo ateniense
 
Grécia antiga
Grécia antigaGrécia antiga
Grécia antiga
 
Trabalho
TrabalhoTrabalho
Trabalho
 
Grecia
GreciaGrecia
Grecia
 
Grecia Antiga
Grecia Antiga Grecia Antiga
Grecia Antiga
 
Grecia
GreciaGrecia
Grecia
 
Grécia Antiga
Grécia AntigaGrécia Antiga
Grécia Antiga
 
Grecia Antiga: Atenas e Esparta
Grecia Antiga: Atenas e EspartaGrecia Antiga: Atenas e Esparta
Grecia Antiga: Atenas e Esparta
 

Mais de josafaslima

Roteiro de Aula - Fascismo e Nazismo
Roteiro de Aula - Fascismo e NazismoRoteiro de Aula - Fascismo e Nazismo
Roteiro de Aula - Fascismo e Nazismojosafaslima
 
PPT - O Contexto Histórico Europeu da Chegada do Colonizador na América
PPT - O Contexto Histórico Europeu da Chegada do Colonizador na AméricaPPT - O Contexto Histórico Europeu da Chegada do Colonizador na América
PPT - O Contexto Histórico Europeu da Chegada do Colonizador na Américajosafaslima
 
Roteiro de Aula - Da Crise do Sistema Colonial de Exploração à Proclamação da...
Roteiro de Aula - Da Crise do Sistema Colonial de Exploração à Proclamação da...Roteiro de Aula - Da Crise do Sistema Colonial de Exploração à Proclamação da...
Roteiro de Aula - Da Crise do Sistema Colonial de Exploração à Proclamação da...josafaslima
 
Roteiro de Aula - Da Era Vargas ao Governo Dilma
Roteiro de Aula - Da Era Vargas ao Governo DilmaRoteiro de Aula - Da Era Vargas ao Governo Dilma
Roteiro de Aula - Da Era Vargas ao Governo Dilmajosafaslima
 
Um retrato da Cultura Brasileira da Era Vargas ao Regime Militar
Um retrato da Cultura Brasileira da Era Vargas ao Regime MilitarUm retrato da Cultura Brasileira da Era Vargas ao Regime Militar
Um retrato da Cultura Brasileira da Era Vargas ao Regime Militarjosafaslima
 
PPT - Do Fim da República Velha ao fim do Regime Militar
PPT - Do Fim da República Velha ao fim do Regime MilitarPPT - Do Fim da República Velha ao fim do Regime Militar
PPT - Do Fim da República Velha ao fim do Regime Militarjosafaslima
 
PPT - As Invasões holandesas no Brasil
PPT - As Invasões holandesas no BrasilPPT - As Invasões holandesas no Brasil
PPT - As Invasões holandesas no Brasiljosafaslima
 
PPT - Revolução Russa de 1917
PPT - Revolução Russa de 1917PPT - Revolução Russa de 1917
PPT - Revolução Russa de 1917josafaslima
 
PPT - Cultura Grega
PPT - Cultura GregaPPT - Cultura Grega
PPT - Cultura Gregajosafaslima
 
Roteiro de Aula - Revolução Russa de 1917
Roteiro de Aula - Revolução Russa de 1917Roteiro de Aula - Revolução Russa de 1917
Roteiro de Aula - Revolução Russa de 1917josafaslima
 
Entrevista josé murilo de carvalho
Entrevista josé murilo de carvalhoEntrevista josé murilo de carvalho
Entrevista josé murilo de carvalhojosafaslima
 
PPT - Expansão Territorial Brasileira
PPT - Expansão Territorial BrasileiraPPT - Expansão Territorial Brasileira
PPT - Expansão Territorial Brasileirajosafaslima
 
PPT - Imperialismo ou Neocolonialismo do Séc. XIX
PPT - Imperialismo ou Neocolonialismo do Séc. XIXPPT - Imperialismo ou Neocolonialismo do Séc. XIX
PPT - Imperialismo ou Neocolonialismo do Séc. XIXjosafaslima
 
PPT - A Cultura na Era Vargas ao Regime Militar
PPT - A Cultura na Era Vargas ao Regime MilitarPPT - A Cultura na Era Vargas ao Regime Militar
PPT - A Cultura na Era Vargas ao Regime Militarjosafaslima
 
Roteiro de Aula - Da Revolução Francesa ao Imperialismo do Séc. XIX
Roteiro de Aula - Da Revolução Francesa ao Imperialismo do Séc. XIXRoteiro de Aula - Da Revolução Francesa ao Imperialismo do Séc. XIX
Roteiro de Aula - Da Revolução Francesa ao Imperialismo do Séc. XIXjosafaslima
 
PPT - Da Primeira Grande Guerra ao Pós-45
PPT - Da Primeira Grande Guerra ao Pós-45PPT - Da Primeira Grande Guerra ao Pós-45
PPT - Da Primeira Grande Guerra ao Pós-45josafaslima
 
Roteiro de Aula - Iluminismo
Roteiro de Aula - IluminismoRoteiro de Aula - Iluminismo
Roteiro de Aula - Iluminismojosafaslima
 
Os 14 Pontos de Willson
Os 14 Pontos de WillsonOs 14 Pontos de Willson
Os 14 Pontos de Willsonjosafaslima
 
PPT - O Funcionamento do Sistema Colonial de Exploração no Brasil
PPT - O Funcionamento do Sistema Colonial de Exploração no BrasilPPT - O Funcionamento do Sistema Colonial de Exploração no Brasil
PPT - O Funcionamento do Sistema Colonial de Exploração no Brasiljosafaslima
 
PPT - Civilização Romana
PPT - Civilização RomanaPPT - Civilização Romana
PPT - Civilização Romanajosafaslima
 

Mais de josafaslima (20)

Roteiro de Aula - Fascismo e Nazismo
Roteiro de Aula - Fascismo e NazismoRoteiro de Aula - Fascismo e Nazismo
Roteiro de Aula - Fascismo e Nazismo
 
PPT - O Contexto Histórico Europeu da Chegada do Colonizador na América
PPT - O Contexto Histórico Europeu da Chegada do Colonizador na AméricaPPT - O Contexto Histórico Europeu da Chegada do Colonizador na América
PPT - O Contexto Histórico Europeu da Chegada do Colonizador na América
 
Roteiro de Aula - Da Crise do Sistema Colonial de Exploração à Proclamação da...
Roteiro de Aula - Da Crise do Sistema Colonial de Exploração à Proclamação da...Roteiro de Aula - Da Crise do Sistema Colonial de Exploração à Proclamação da...
Roteiro de Aula - Da Crise do Sistema Colonial de Exploração à Proclamação da...
 
Roteiro de Aula - Da Era Vargas ao Governo Dilma
Roteiro de Aula - Da Era Vargas ao Governo DilmaRoteiro de Aula - Da Era Vargas ao Governo Dilma
Roteiro de Aula - Da Era Vargas ao Governo Dilma
 
Um retrato da Cultura Brasileira da Era Vargas ao Regime Militar
Um retrato da Cultura Brasileira da Era Vargas ao Regime MilitarUm retrato da Cultura Brasileira da Era Vargas ao Regime Militar
Um retrato da Cultura Brasileira da Era Vargas ao Regime Militar
 
PPT - Do Fim da República Velha ao fim do Regime Militar
PPT - Do Fim da República Velha ao fim do Regime MilitarPPT - Do Fim da República Velha ao fim do Regime Militar
PPT - Do Fim da República Velha ao fim do Regime Militar
 
PPT - As Invasões holandesas no Brasil
PPT - As Invasões holandesas no BrasilPPT - As Invasões holandesas no Brasil
PPT - As Invasões holandesas no Brasil
 
PPT - Revolução Russa de 1917
PPT - Revolução Russa de 1917PPT - Revolução Russa de 1917
PPT - Revolução Russa de 1917
 
PPT - Cultura Grega
PPT - Cultura GregaPPT - Cultura Grega
PPT - Cultura Grega
 
Roteiro de Aula - Revolução Russa de 1917
Roteiro de Aula - Revolução Russa de 1917Roteiro de Aula - Revolução Russa de 1917
Roteiro de Aula - Revolução Russa de 1917
 
Entrevista josé murilo de carvalho
Entrevista josé murilo de carvalhoEntrevista josé murilo de carvalho
Entrevista josé murilo de carvalho
 
PPT - Expansão Territorial Brasileira
PPT - Expansão Territorial BrasileiraPPT - Expansão Territorial Brasileira
PPT - Expansão Territorial Brasileira
 
PPT - Imperialismo ou Neocolonialismo do Séc. XIX
PPT - Imperialismo ou Neocolonialismo do Séc. XIXPPT - Imperialismo ou Neocolonialismo do Séc. XIX
PPT - Imperialismo ou Neocolonialismo do Séc. XIX
 
PPT - A Cultura na Era Vargas ao Regime Militar
PPT - A Cultura na Era Vargas ao Regime MilitarPPT - A Cultura na Era Vargas ao Regime Militar
PPT - A Cultura na Era Vargas ao Regime Militar
 
Roteiro de Aula - Da Revolução Francesa ao Imperialismo do Séc. XIX
Roteiro de Aula - Da Revolução Francesa ao Imperialismo do Séc. XIXRoteiro de Aula - Da Revolução Francesa ao Imperialismo do Séc. XIX
Roteiro de Aula - Da Revolução Francesa ao Imperialismo do Séc. XIX
 
PPT - Da Primeira Grande Guerra ao Pós-45
PPT - Da Primeira Grande Guerra ao Pós-45PPT - Da Primeira Grande Guerra ao Pós-45
PPT - Da Primeira Grande Guerra ao Pós-45
 
Roteiro de Aula - Iluminismo
Roteiro de Aula - IluminismoRoteiro de Aula - Iluminismo
Roteiro de Aula - Iluminismo
 
Os 14 Pontos de Willson
Os 14 Pontos de WillsonOs 14 Pontos de Willson
Os 14 Pontos de Willson
 
PPT - O Funcionamento do Sistema Colonial de Exploração no Brasil
PPT - O Funcionamento do Sistema Colonial de Exploração no BrasilPPT - O Funcionamento do Sistema Colonial de Exploração no Brasil
PPT - O Funcionamento do Sistema Colonial de Exploração no Brasil
 
PPT - Civilização Romana
PPT - Civilização RomanaPPT - Civilização Romana
PPT - Civilização Romana
 

PPT - Civilização Grega

  • 2. INTRODUÇÃO Os gregos nos deixaram uma enorme herança. Eles criaram grandes cidades como Esparta e Atenas, a idéia da democracia e da República, conceberam o cidadão, esse animal social e político, segundo Aristóteles. Além disso, foi entre os gregos que se desenvolveu o processo histórico que culminou com a passagem do mito à razão, responsável pelo nascimento da filosofia e da ciência ocidentais. Devido à sua influência, a Grécia Antiga é considerada por muitos como o berço da civilização ocidental.
  • 3. Aspectos Geográficos e de Localização
  • 4. > A Grécia Antiga ocupava um território que pode ser dividido em quatro grandes regiões: .Grécia Continental – compreende regiões como Tessália, e Ática (onde situa-se Atenas). .Grécia Central – Tessália. .Grécia Peninsular – constituída pela península do Peloponeso (onde situa-se Esparta). .Grécia Insular – formada por diversas ilhas, sendo Creta a maior delas. > Características Territorial: banhado pelos mares Egeu, Jônio e Mediterrâneo, território pedregoso, montanhoso e formado por várias ilhas. Possui aspecto fragmentado. Essas características possibilitaram, por exemplo: a falta de unificação política e o surgimento das chamadas cidadesEstado. Outro aspecto a ser notado é que o comércio marítimo e os contatos mantidos sempre desempenharam importantes papéis na vida grega.
  • 5. DIVISÃO DA HISTÓRIA GREGA Podemos dividir a história da Grécia Antiga em quatro períodos: Micênico ou Homérico, Arcaico, Clássico e Helenístico. I – Período Micênico ou Homérico – as principais fontes históricas para o estudo desse primeiro período da história grega são os poemas de Homero – a Ilíada e a Odisséia – e as descobertas arqueológicas. Esse período marca a chegada, em sucessivas invasões, e estabelecimento no mundo grego de quatro principais povos indo-europeus: .Aqueus – fundaram Micenas e conquistaram os cretenses e assimilaram parte de sua cultura. .Jônios – fundaram Atenas e posteriormente expandiram em direção à Ásia Menor. São povos dos mares. .Eólios – integraram-se no contexto da civilização cretomicênica. .Dórios – fundaram Esparta e fixaram-se na região do
  • 6. > Esses povos, na sua maioria, eram seminômades e estavam organizados socialmente em genos (ou Comunidades Gentílicas ou Gens) que eram formados por reunião de famílias que descendiam de um mesmo antepassado e adoravam o mesmo deus. Os genos tinham uma estrutura comunitária na qual predominavam fortes laços de solidariedade unindo pessoas e bens. Eram auto-suficientes e a propriedade era coletivista. Viviam em uma espécie de comunismo primitivista e os genos eram chefiados por um patriarca que exercia as funções de supremo sacerdote, juiz e chefe guerreiro. > Esse período além de marcar a formação dos genos, marcou também a sua decadência. Dentre os fatores que ocasionaram a decadência dos genos, podemos citar: o direito à herança paterna, surgimento da propriedade privada e das diferenças de classes e, a generalização do regime escravista. > Como consequências dessa decadência temos: o surgimento das diásporas (colonizações grega), conflitos sociais, busca de melhores condições de vida e o surgimentos das pólis gregas.
  • 7. II – Período Arcaico – Marca a decadência dos genos e o surgimento das pólis gregas, como exemplo temos Esparta e Atenas. A Grécia Antiga nunca foi um Estado único, com um governo centralizado para todos os gregos. O que havia era um conjunto de diversas cidades-Estado independentes e, às vezes, rivais. Cada cidade tinha suas próprias leis, seu sistema de governo e seus costumes. Porém, possuíam identidade cultural (mesmo idioma e crenças religiosas) e eram diferentes dos bárbaros. Esparta – fundada pelos dórios, Estado militarista, praticavam a agricultura, regime político fundamentado na diarquia e oligarquia e força militar terrestre. Estrutura políticoadministativa: Diarquia (dois reis que governavam sem muitos poderes, já que tinham funções de caráter militar e religioso), Gerúsia (Conselho constituído pelos dois reis e mais vinte e oito esparciatas anciãos. Tinham funções administrativas) Ápela (Assembléia formada pelos mais importantes cidadãos espartanos maiores de trinta anos. Elegiam os membros da Gerúsia, exceto os reis, e os membros do Conselho de Éforos) e
  • 8. o Conselho de Éforos (Eram os verdadeiros chefes do governo espartano. Comandavam as reuniões, controlavam a vida social e econômica da cidade e podiam vetar todos os projetos de lei. Exerciam o poder de forma oligárquica). Estrutura Social – dividida em três classes: Esparciatas (eram os verdadeiros cidadãos espartanos. De modo geral, estavam proibidos de exercer o comércio e desestimulados a vender suas terras) Periecos (eram homens livres, mas sem direitos políticos. Serviam ao exército em caso de grande necessidade, dedicavam ao comércio e ao artesanato) Hilotas ( eram escravos presos à terra dos esparciatas). Atenas - fundada pelos jônios, ligada à atividade comercial marítima, força militar marítima, educação intelectual, regime político monárquico/oligárquico e posteriormente vigorou uma democracia elitista e minoritária, desenvolvimento da filosofia e do teatro a partir do texto. Estrutura política (regime monárquico e hereditário exercito pelo basileus (rei), e por um conselho de eupátridas denominado Arcontado (seus membros eram os arcontes que exerciam todas as funções). >Estrutura Social – dividida em três classes: eupátridas (eram
  • 9. Cidadãos de Atenas. Possuíam direitos políticos e terras. As mulheres não faziam parte do grupo dos cidadãos) Metecos (eram estrangeiros. Não tinham direitos políticos e estavam proibidos de adquirir terras, mas podiam dedicar-se ao comércio e ao artesanato. Pagavam impostos e prestavam serviços militares) Escravos ( prisioneiros de guerra, formavam a grande maioria da população ateniense e não possuíam direitos políticos). DA MONARQUIA À DEMOCRACIA ATENIENSE O primeiro passo foi dado pelos reformadores Drácon (que impôs leis escritas acabando com as vendetas – guerras entre famílias) e Sólon (liberou todos os cidadãos transformados em escravos por dívidas). Mas o pai da democracia ateniense foi Clístenes (que instituiu o princípio da isonomia – igualdade entre todos perante as leis). Características da democracia ateniense : elitista, patriarcal, escravista e minoritária.
  • 10. >Durante o Período Arcaico ocorreu a segunda diáspora grega (colonização). Numerosos gregos deixaram suas cidades em busca de melhores condições de vida. Causas: aumento da população, situação de miséria dos camponeses, produção agrícola insuficiente. Consequências: fundação de importantes cidades (Bizâncio, Nápoles, Marselha etc.), difusão da cultura grega e expansão do comércio. III – PERÍODO CLÁSSICO – período que marca o grande esplendor da cultura grega, mas também a ruína das pólis gregas. Entre os principais acontecimentos desse período, merecem destaque: a união das cidades gregas nas chamadas Guerras Médias ou Persas, o desenvolvimento do imperialismo ateniense e a Guerra dos Peloponeso que ocasionou a decadência da Civilização grega.
  • 11. IV - Período Helenístico – período que marca a decadência da civilização grega e a crise das pólis gregas em função do domínio da Grécia pelos macedônios (Império de Alexandre). Esse período também marca a expansão militar e cultural macedônio; assim como o desenvolvimento da cultura helenística (junção da cultura oriental com a cultura ocidental grega).