Apocalipse
Capítulo 14
Aula 20
Neste capítulo encontramos uma
peculiaridade, pois nele é
apresentado um contraste entre o
futuro dos santos e o futuro do...
Aliás, praticamente em todo livro é
possível encontrar tais cenas
justapostas que contrastam a
realidade celestial com a r...
Permitam-me um breve resumo:
1. O primeiro capítulo retrata Cristo
andando entre os candelabros,
protegendo e tendo contro...
3. O culto idolátrico dos capítulos
2 e 3 contrastam com a majestade
da visão da sala do trono de Deus
nos capítulos 4 e 5...
5.Os juízos das trombetas no
capítulo 8 e 9 são respondidos com
a promessa à igreja de que o rolo
de manuscrito – o plano ...
6. Quando comparamos 12.11 e 13.7,
aprendemos que a morte dos
santos será sua vitória sobre
satanás; pois sua aparente vit...
A guerra da falsa trindade – o
dragão, o anticristo e o falso-profeta
- contra o povo de Deus nos
capítulos 12 e 13 prepar...
Deste modo encontramos uma
mensagem dividida em três partes
neste capítulo. A saber:
1.A vindicação dos santos (1 a 5).
2....
Sobre a vindicação dos santos (1 a 5)
pode-se afirmar que existe uma
promessa e uma advertência. Vejam que
àqueles que fic...
E todo mal enfrentado pelas
igrejas nos dias de João encontra
paralelo também em nossos dias.
Também enfrentamos os desafi...
Também por isso, ainda haverá a
última oportunidade para o
arrependimento, pois a queda da
Babilônia e o tormento eterno q...
Este capítulo se mostra como uma
alegria para os cristãos, mostrando
que seus inimigos serão julgados e
mostra também uma ...
Assim, repito, encontramos esses
três anjos ‘arautos’ apresentando
um contraste fundamental no livro
entre o destino dos q...
2. A mensagem final de salvação
e juízo para as nações (6 a 13).
Deus apresenta sua última oferta,
o chamado final aos hab...
Quem não responder positivamente
à este chamado Divino sofrerá os
terrores descritos neste capítulo e,
segundo as ações do...
Primeiro: o império maligno da
besta, a grande Babilônia, é
condenado e sua sedução das
nações atraiu a ira de Deus.
...
...Sabemos que Babilônia era o
grande inimigo de Israel no AT e aqui
ela representa a capital da civilização
apóstata dos ...
E em Segundo lugar:
os seguidores que beberam o
‘vinho da ira’ da besta; agora
beberão um ‘vinho da ira’ bem
maior, pois D...
Terceiro: A ira da besta é limitada, mas
a ira de Deus será completa, eterna e
sem mistura, quer dizer, sem
misericórdia. ...
Em meio a tudo isso, Cristo em sua
compaixão divina anuncia mais
uma advertência para os membros
de sua igreja; visto que ...
O que não é nenhuma novidade no
livro de apocalipse onde os crentes são
chamados o tempo todo à
perseverança e chamados a ...
Pois tudo o que passarmos em nome
de Cristo e pela sua causa resultará
em bênçãos eternas, pois
encontraremos ‘descanso do...
3. A colheita dos santos e a
colheita dos pecadores (14 a 20).
O que acontecerá na colheita final.
Tanto as recompensas pa...
O que, mais uma vez, fica claro
que na humanidade
só há dois grupos de pessoas:
Os salvos e os perdidos.
Os adoradores da ...
Aqueles que cantarão o novo
cântico e aqueles que
não o aprenderão.
A igreja verdadeira formada pelos
remidos e selados, e...
De que lado estaremos?
Receberíamos hoje a marca e o
nome Deus a considerar
nossa vida quanto à
santidade ou pureza?
Se nã...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Apocalipse - Capitulo 14

323 visualizações

Publicada em

Seminário Bíblico Apocalipse
Apocalipse Capítulo 14

Igreja Batista Central de Jacarepaguá
Pr. Julio Cesar
http://www.ibcjrj.com.br/

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
323
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
17
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apocalipse - Capitulo 14

  1. 1. Apocalipse Capítulo 14 Aula 20
  2. 2. Neste capítulo encontramos uma peculiaridade, pois nele é apresentado um contraste entre o futuro dos santos e o futuro dos pecadores, ou, o futuro entre os habitantes do céu e o habitantes da terra...
  3. 3. Aliás, praticamente em todo livro é possível encontrar tais cenas justapostas que contrastam a realidade celestial com a realidade terrena, o mundo vertical, centralizado na presença de Deus e do Cordeiro com os santos; com a situação horizontal , na qual as forças do mal parecem triunfar sobre os santos...
  4. 4. Permitam-me um breve resumo: 1. O primeiro capítulo retrata Cristo andando entre os candelabros, protegendo e tendo controle sobre as igrejas... Ao passo que: 2. Os capítulos 2 e 3 revelam a perseguição e os movimentos heréticos posicionados para a batalha contra a igreja.
  5. 5. 3. O culto idolátrico dos capítulos 2 e 3 contrastam com a majestade da visão da sala do trono de Deus nos capítulos 4 e 5. 4. Os juízos dos selos no capitulo 6 contrastam com o selamento e a Alegria da multidão de santos no céu no capítulo 7.
  6. 6. 5.Os juízos das trombetas no capítulo 8 e 9 são respondidos com a promessa à igreja de que o rolo de manuscrito – o plano de Deus para o final da história – envolverá sofrimento (amargor), mas resultará em proteção, em vindicação ou na doçura descritos nos capítulo 10 e 11.
  7. 7. 6. Quando comparamos 12.11 e 13.7, aprendemos que a morte dos santos será sua vitória sobre satanás; pois sua aparente vitória do diabo é, na realidade, sua derrota. Assim...
  8. 8. A guerra da falsa trindade – o dragão, o anticristo e o falso-profeta - contra o povo de Deus nos capítulos 12 e 13 prepara a cena para o quadro que encontramos no capítulo 14, que relata a vitória dos santos e a punição eterna daqueles que escolheram ser instrumentos das ações do dragão e de seus enviados contra a igreja...
  9. 9. Deste modo encontramos uma mensagem dividida em três partes neste capítulo. A saber: 1.A vindicação dos santos (1 a 5). 2. A mensagem final de salvação e juízo para as nações (6 a 13). 3. A colheita dos santos e a colheita dos pecadores (14 a 20).
  10. 10. Sobre a vindicação dos santos (1 a 5) pode-se afirmar que existe uma promessa e uma advertência. Vejam que àqueles que ficarão em pé com o Cordeiro e que cantarão um novo cântico serão os que se mantiveram puros espiritualmente. São os fiéis que não se contaminaram com o mundanismo e com a idolatria.
  11. 11. E todo mal enfrentado pelas igrejas nos dias de João encontra paralelo também em nossos dias. Também enfrentamos os desafios dos ídolos do mundo moderno e, sobre todas essas coisas, Deus espera que não nos contaminemos, pois, se assim o for, significa dizer que não estamos contados dentre os
  12. 12. Também por isso, ainda haverá a última oportunidade para o arrependimento, pois a queda da Babilônia e o tormento eterno que sobrevirá àqueles que seguem a besta estão ainda mais eminentes. Deste Modo...
  13. 13. Este capítulo se mostra como uma alegria para os cristãos, mostrando que seus inimigos serão julgados e mostra também uma advertência para estes mesmos cristãos a fim de que eles sejam perseverantes e permaneçam fiéis.
  14. 14. Assim, repito, encontramos esses três anjos ‘arautos’ apresentando um contraste fundamental no livro entre o destino dos que se arrependem e dos que permanecem obstinados em seus pecados.
  15. 15. 2. A mensagem final de salvação e juízo para as nações (6 a 13). Deus apresenta sua última oferta, o chamado final aos habitantes da terra para que se arrependam, sua última oportunidade de evitar a ‘hora do juízo’...
  16. 16. Quem não responder positivamente à este chamado Divino sofrerá os terrores descritos neste capítulo e, segundo as ações do segundo e do terceiro anjos, os juízos que sobrevirão àqueles que não se arrependerem serão ainda piores do que os três conjuntos de sete juízos. Porquê?
  17. 17. Primeiro: o império maligno da besta, a grande Babilônia, é condenado e sua sedução das nações atraiu a ira de Deus. ...
  18. 18. ...Sabemos que Babilônia era o grande inimigo de Israel no AT e aqui ela representa a capital da civilização apóstata dos últimos dias. A Grande Babilônia é o símbolo da sociedade humana organizada política, econômica e religiosamente em oposição a Deus e à sua Igreja. Também por isso:
  19. 19. E em Segundo lugar: os seguidores que beberam o ‘vinho da ira’ da besta; agora beberão um ‘vinho da ira’ bem maior, pois Deus o derramará sem mistura.
  20. 20. Terceiro: A ira da besta é limitada, mas a ira de Deus será completa, eterna e sem mistura, quer dizer, sem misericórdia. Os pecadores que experimentaram os prazeres transitórios deste mundo, agora provarão o ‘fogo e enxofre’ e a ‘fumaça do seu sofrimento’ eternos, resultantes de sua insensatez e rebeldia.
  21. 21. Em meio a tudo isso, Cristo em sua compaixão divina anuncia mais uma advertência para os membros de sua igreja; visto que apenas os fiéis a Cristo, em meio a todas as pressões e perseguições escaparão destes juízos, são convidados a perseverarem e permanecerem fiéis ao seu Senhor.
  22. 22. O que não é nenhuma novidade no livro de apocalipse onde os crentes são chamados o tempo todo à perseverança e chamados a serem os vencedores que triunfam sobre as seduções e tentações permanecendo fiéis a Cristo, ainda que lhes custe a própria vida através do martírio, eles – nós – seremos recompensados.
  23. 23. Pois tudo o que passarmos em nome de Cristo e pela sua causa resultará em bênçãos eternas, pois encontraremos ‘descanso dos nossos trabalhos’ e nossos ‘obras nos acompanharão’. Significa dizer que nossas obras de fidelidade demonstradas na permanência leal a Cristo e na manutenção de um testemunho Ativo e digno tornar-se-ão recompensas eternas.
  24. 24. 3. A colheita dos santos e a colheita dos pecadores (14 a 20). O que acontecerá na colheita final. Tanto as recompensas para os salvos quanto as punições para os habitantes da terra, onde, sobre ambos,recairá a Lex talionis de Deus. A lei da retribuição.
  25. 25. O que, mais uma vez, fica claro que na humanidade só há dois grupos de pessoas: Os salvos e os perdidos. Os adoradores da besta e os adoradores do Cordeiro. Os que estarão com Cristo no Monte Sião e os que serão atormentados dia e noite.
  26. 26. Aqueles que cantarão o novo cântico e aqueles que não o aprenderão. A igreja verdadeira formada pelos remidos e selados, e a falsa igreja, apóstata que seguirá a besta e receberá sua marca.
  27. 27. De que lado estaremos? Receberíamos hoje a marca e o nome Deus a considerar nossa vida quanto à santidade ou pureza? Se não, hoje é tempo de arrependimento, pois quando o juízo chegar será tarde.

×